Page 1

Abril|2012|

1


AO CLIENTE Grandes filmes indicados ou premiados na cerimônia do Oscar deste ano continuam saindo em DVD e Blu-ray para locação. Neste mês, temos Cavalo de Guerra, incrível épico de guerra dirigido por Steven Spielberg; a divertida animação Gato de Botas, para os pequenos; o suspense de espionagem O Espião que Sabia Demais, com ótimo elenco de atores ingleses; o drama político Tudo pelo Poder, de George Clooney; e a cinebiografia A Dama de Ferro, que valeu a Meryl Streep sua terceira estatueta dourada. Diretor do sensível drama familiar Meu País, André Ristum concedeu entrevista exclusiva para a revista, e irá participar de um “debate-papo” especial sobre o filme em 8 de maio, no Espaço Cultural 2001 Vídeo. O evento integra a nossa programação especial em comemoração aos 30 anos da rede, trazendo mais um cineasta comentando seu trabalho para os fãs de cinema.

5 6 7 8 8 12

DESTAQUES DO MÊS

IMORTAIS

Há quase três décadas, abríamos nossa primeira loja na Avenida Paulista. Graças ao apoio de nossos clientes, continuamos sendo referência para os amantes da sétima arte. Em agradecimento a você, paulistano, pela primeira vez participaremos da Virada Cultural em São Paulo. De 5 a 6 de maio, sábado para domingo, nossa loja na Avenida Paulista funcionará ininterruptamente durante toda a madrugada. Somente nessa unidade, e de 0h às 12h de domingo, você poderá locar um filme (catálogo) gratuitamente. É a 2001 participando definitivamente do calendário cultural da cidade de São Paulo. Bons filmes a todos,

A DAMA DE FERRO

EXPEDIENTE A revista 2001 é uma publicação mensal realizada pela equipe 2001 Vídeo e distribuida gratuitamente a clientes. Coordenação geral: Sonia Abreu Gerente de marketing: Mirella Oliveira Gerente de produto: Adriana T. Santos Pesquisa, texto e entrevista: Eduardo Lucena Direção de arte: Juliana Basile Assistente de arte: Caio Campos Revisão técnica: Sérgio Rizzo (jornalista responsável, MtB 17.873)

OBSERVAÇÕES • Todos os títulos podem sofrer alterações nas datas de entrega ou ser cancelados em definitivo pelas distribuidoras. • Estoque limitado e sujeito a alterações em nossas lojas. • A disponibilidade de um título pode variar entre as lojas da rede. • O conteúdo dos DVDs (extras, legendas, áudio, tela e etc) é fornecido pelas distribuidoras e pode sofrer alterações.

TUDO PELO PODER

CAVALO DE GUERRA

O ESPIÃO QUE SABIA DEMAIS

PRECISAMOS FALAR SOBRE O KEVIN

SUGESTÕES E CRÍTICAS 2001@2001video.com.br

LEGENDAS serviço

locação

FSC 2

Abril|2012| wwww.2001video.com.br

venda

10/11 15 MEU PAÍS ENTREVISTA COM O DIRETOR

UM DIA


Abril|2012|

3


Redenção (Machine Gun Preacher, EUA, 2011, Cor, 129’) Imagem - Drama - 16 anos De: Marc Forster Com: Gerard Butler, Michelle Monaghan, Michael Shannon Depois de sair da prisão, Sam Childers vira pastor e decide ajudar crianças desabrigadas no sul do Sudão. Comentário: A violência no continente africano ganha mais um relato cinematográfico neste drama inspirado na história real de Sam Childers (Gerard Butler, de 300), um ex-viciado que, convertido pela religião, se regenera e inicia trabalho voluntário em Uganda. Em 2003, no sul do Sudão, ele decide construir um orfanato, atraindo a atenção do grupo rebelde LRA, formado por terroristas contrários ao governo. Para combater os rebeldes que assassinam e sequestram crianças no país, só lhe resta uma opção: a luta armada – sem fim, tortuosa e repleta de dificuldades, como a realidade africana. Ao final, como é de praxe em produções autobiográficas, Redenção mostra imagens reais do verdadeiro “pastor branco”, como era chamado o personagem.

Como Ganhar Seu Coração

The Sunset Limited

(Ceremony, EUA, 2010, Cor, 89’) Imagem - Comédia Romântica - 12 anos De: Max Winkler Com: Michael Angarano, Uma Thurman, Lee Pace Se arrependimento matasse, Sam nunca teria deixado sua amada Zoe escapar. Com um plano em mente, ele decide invadir a cerimônia de casamento dela, disposto a reconquistá-la definitivamente. Comentário: Inédito nos cinemas brasileiros, o filme é uma inusitada comédia romântica com personagens intelectualizados e diálogos espirituosos que lembram o cinema de Wes Anderson (Os Excêntricos Tenenbauns). Um escritor bon vivant apaixonado e um jovem sem perspectivas (e amor próprio) seguem viagem até o casamento da personagem de Uma Thurman, para o qual não foram convidados.

(Idem, EUA, 2011, Cor, 91’) Warner - Drama - 14 anos De: Tommy Lee Jones Com: Samuel L. Jackson, Tommy Lee Jones Em um apartamento, um ex-presidiário negro e um professor branco discutem o valor da vida, expondo suas crenças. Comentário: Autor dos romances que deram origem a Onde os Fracos Não Têm Vez e A Estrada, o norte-americano Cormac McCarthy adaptou sua peça The Sunset Limited neste telefilme produzido pelo canal pago HBO. Além de dirigir, Tommy Lee Jones interpreta um professor ateu, descrente com a humanidade, enquanto Samuel L. Jackson vive um homem religioso que vê tudo pelo lado espiritual. Das diferenças de pensamento entre os dois, surge um poderoso embate filosófico entre fé e descrença, e também entre niilismo e benevolência, no mundo atual.

R$ 39,90

Noite de Ano Novo

R$ 39,90

Previsão de entrega: 19/4

R$ 69,90

4

Abril|2012| wwww.2001video.com.br

(New Year’s Eve, EUA, 2011, Cor, 118’) Warner - Romance - 10 anos De: Garry Marshall Com: Sarah Jessica Parker, Jessica Biel, Ashton Kutcher, Michelle Pfeiffer Nova York, 31 de dezembro de 2011. Às vésperas do Ano Novo, casais fazem planos para a noite, solteiros buscam romance e outros enfrentam alguns imprevistos enquanto aguardam a grande virada. Comentário: Querido pela comunidade de Hollywood, o veterano produtor e diretor Garry Marshall (Uma Linda Mulher, Noiva em Fuga) retoma a fórmula de Simplesmente Amor (2003) e Idas e Vindas do Amor (2010): um grande elenco de estrelas dá vida ao mosaico de personagens reunidos em uma data especial. A ação do primeiro era ambientada no Natal e a do segundo, no Dia dos Namorados. Agora, é no último (e talvez mais emotivo) dia do ano que se cruzam personagens à procura de amor, esperança e planos para o réveillon.


EIKO ISHIOKA (1938-2012) ADEUS A UMA ICONOCLASTA

Imortais (Immortals, EUA, 2011, Cor, 110’) Imagem - Fantasia - 16 anos De: Tarsem Singh Com: Henry Cavill, Mickey Rourke, Freida Pinto, John Hurt O rei Hipérion declara guerra contra o povo grego e, para reforçar seu exército, pretende libertar os titãs presos por Zeus no Monte Tártato. Comentário: Egresso da publicidade e diretor de videoclipes premiados como Losing my Religion, da banda REM, o indiano Tarsem Singh estreou no cinema com o suspense A Cela (2000) e realizou depois a surpreendente fantasia Dublê de Anjo (2006). Em ambos, destaca-se a concepção visual do cineasta que, muitas vezes, deixa de lado a história em nome da direção de arte, fotografia e figurinos (de sua habitual parceira Eiko Ishioka). Esse cuidado com o visual reaparece em Imortais, ultra-estilizado (e violento) épico que lembra as cenas de ação de 300 (2006) e a abordagem pop de Tróia (2004) em relação aos mitos gregos. Para Tarsem, aparência é tudo.

Figurinos para cinema e teatro, cenografia, direção de videoclipes e comerciais, capas de disco, uniformes para as Olimpíadas de Inverno. É difícil resumir em poucas linhas a abrangência do trabalho da designer Eiko Ishioka. Nascida em Tóquio, em 12 de julho de 1938, formouse em Belas Artes em 1961. Começou a trabalhar com publicidade e propaganda, e em 1973 dirigiu seu primeiro comercial. A partir dos anos 1980, expandiu sua atuação para diversos campos artísticos, em especial o cinema, tornando-se a mais versátil e renomada diretora de arte do Japão. Em 1985, seu trabalho (desenho de produção e figurinos) em Mishima – Uma Vida em Quatro Tempos (inédito em DVD no Brasil) chamou a atenção do produtor executivo Francis Ford Coppola – que, impressionado, a contrataria anos depois para criar os deslumbrantes figurinos de Drácula de Bram Stoker (1992), premiados com o Oscar. Em 1999, iniciou a parceria com o diretor Tarsem Singh, que rendeu quatro filmes: A Cela (2000), Dublê de Anjo (2006), Imortais (2011) e Espelho, Espelho Meu (2012), releitura de Branca de Neve que acaba de estrear no Brasil. Entre seus inúmeros trabalhos, destacam-se ainda a capa do disco Tutu (de Miles Davis), o polêmico videoclipe Cocoon (com Björk) e os figurinos usados pelo Cirque Du Soleil no espetáculo Varekai. Em 21 de janeiro deste ano, Eiko faleceu, aos 73 anos, vítima de câncer no pâncreas. O cinema fica mais sem graça – e menos original – sem o talento da artista que buscava sempre a inovação.

DO MESMO DIRETOR

A Fonte das Mulheres

R$ 99,90

(La Source des Femmes, FRA/ITA/BEL, 2011, Cor, 125’) Trem da Vida Um Herói do O Concerto Paris - Cinema Europeu - 14 anos (1998) Nosso Tempo (2009) (2005) De: Radu Mihaileanu Com: Leïla Bekhti, Hafsia Herzi, Hiam Abbass Em uma pequena aldeia entre o norte da África e o Oriente Médio, mulheres buscam água de uma nascente no topo de uma montanha distante. Leila, uma jovem noiva, instiga o grupo a lançar uma “greve de amor”: seus homens ficarão sem sexo até que consigam trazer água para o vilarejo. Comentário: Nascido na Romênia, Radu Mihaileanu migrou para a França nos anos 1980 devido à ditadura de Nicolae Ceausescu. Ex-assistente do diretor Marco Ferreri (A Comilança), conservou do mentor o bom humor para tratar de personagens acuados pela realidade sociopolítica em que se encontram, em filmes como Trem da Vida (1998), Um Herói do Nosso Tempo (2005) e O Concerto (2009). Desta vez, as mulheres são as vítimas de opressão. O peso das tradições em uma sociedade patriarcal impõe sua submissão ao sexo masculino, mas elas buscam justiça e um pouco de humanidade, sem desrespeitar as leis do Alcorão. Abril|2012|

5


NOS BASTIDORES

INDICADO AO OSCAR MELHOR ROTEIRO ADAPTADO

Os jogos de interesses, maquinações, aspirações e realizações da política partidária permeiam dois grandes lançamentos desta edição: Tudo pelo Poder, sobre as disputas internas do Partido Democrata para definir seu candidato à Presidência dos EUA, e A Dama de Ferro, cinebiografia de Margaret Thatcher (Meryl Streep, em aclamada atuação), ex-primeira-ministra que governou o Reino Unido de 1979 a 1990.

Tudo pelo Poder (The Ides of March, EUA, 2011, Cor, 89’) California - Drama - 16 anos De: George Clooney Com: George Clooney, Ryan Gosling, Philip Seymour Hoffman Stephen Meyers trabalha como diretor de comunicação para o governador Mike Morris, que disputa as primárias do Partido Democrata em busca da nomeação para concorrer à Presidência da República. Inteligente, ambicioso e idealista, Morris se defronta com uma intrincada rede de interesses pessoais e políticos. Comentário: Com as primárias - eleições internas dos partidos americanos para determinar seu candidato à Presidência dos EUA - a todo vapor, Tudo pelo Poder torna-se ainda mais oportuno em uma época de total ceticismo da opinião pública em relação aos políticos. Dirigido, coescrito e estrelado por George Clooney, o filme traz o mais engajado dos galãs do cinema de volta ao universo de Boa Noite e Boa Sorte (2005) – a corrupção e os dilemas éticos e morais que transpassam a máquina pública. De olho em produções (O Candidato, A Trama, Todos os Homens do Presidente) que souberam refletir de forma crítica o pessimismo do eleitor americano na década de 1970, Clooney construiu um conto moral apartidário e, por isso mesmo, universal. Mesmo sendo democrata, o astro mostra as ambiguidades tanto de seu partido quanto do Republicano a partir da perda da inocência do protagonista, interpretado pelo ascendente Ryan Gosling (Entre Segredos e Mentiras, Drive). Na batalha pelos corações e mentes que leva o nome de campanha eleitoral, ideais são substituídos pelo cinismo e pela troca de favores. “Ele é um político. Ele vai te decepcionar, mais cedo ou mais tarde”, já alerta a jornalista interpretada por Marisa Tomei no início da trama.

R$ 89,90

MAIS POLiTICOS

6

A Grande Ilusão 1949

Primárias 1960

Tempestade Sobre Washington 1962

Crise 1963

O Candidato 1972

Todos os Homens do Presidente 1976

Os Anos JK - Uma Trajetória Política 1980

Honra Secreta 1984

Jango 1984

Céu Aberto 1985

Muda Brasil 1985

O Caso Aldo Moro 1986

JFK 1991

Nixon 1995

Mera Coincidência 1997

O Velho - A História de Luiz Carlos Prestes 1997

The West Wing - Nos Bastidores do Poder 1999-2005

Treze Dias Que Abalaram o Mundo 2000

A Conspiração 2000

Segredos do Poder 2000

Sob a Névoa da Guerra 2003

Abril|2012| wwww.2001video.com.br


DA POLiTICA Os eleitores norte-americanos irão eleger seu próximo presidente - Barack Obama ou o candidato escolhido pelos republicanos - em 6 de novembro de 2012. VENCEDOR DO OSCAR MELHOR ATRIZ (MERYL STREEP) E MAQUIAGEM

A Dama de Ferro

R$ 99,90

(The Iron Lady, ING/FRA, 2011, Cor, 105’) Paris - Drama - 12 anos De: Phyllida Lloyd Com: Meryl Streep, Jim Broadbent, Richard E. Grant Já aposentada da política, a ex-primeira-ministra britânica Margaret Thatcher relembra momentos-chave da carreira e da vida pessoal. Comentário: Adorada por uns e odiada por outros, Margaret Thatcher foi uma das mulheres mais poderosas da história do Reino Unido. Cobrindo cinco décadas de sua biografada, A Dama de Ferro começa com a personagem, já sofrendo de demência, na época dos atentados terroristas de 2005 em Londres. Em meio à crescente perda da memória, Thatcher reexamina a própria vida, ao mesmo tempo em que conversa com o imaginário marido falecido. Em flashbacks, vêm à tona lembranças que vão desde o pai que adorava, o início na política, a quebra de paradigma ao se tornar primeira-ministra em 1979, a aproximação junto ao governo americano durante a Guerra Fria, a luta contra o grupo terrorista IRA, a Guerra das Malvinas e, finalmente, o desgaste de sua imagem e a queda do poder em 1990. O filme não só a idealiza, transformando a mulher de trajetória singular em um ícone feminista de seu tempo, como também justifica alguns de seus atos. Ao final, independentemente da opinião de cada um sobre os erros e acertos de Thatcher, o filme é de Meryl Streep. Com maneirismos e um incrível sotaque britânico, a grande dama do cinema americano conseguiu agradar até puristas que preferiam uma atriz inglesa no papel. Quase 30 anos depois de A Escolha de Sofia (1982), ela finalmente conquistou o terceiro Oscar de sua carreira, em sua 17ª indicação.

EM CENA

Fahrenheit 11 de Setembro 2004

Entreatos – Lula a 30 Dias do Poder 2004

Silver City 2004

Sob o Domínio do Mal 2004

Boa Noite e Boa Sorte 2005

Vocação do Poder 2005

Viva Zapatero! 2005

Brasilia 18% 2006

A Rainha 2006

A Grande Ilusão 2006

Jogos do Poder 2007

Leões e Cordeiros 2007

Memórias Cubanas - Um Dia com Fidel 2007

Frost/Nixon 2008

Recontagem 2008

Milk 2008

The Good Wife 2009-2011

Lula, o Filho do Brasil 2009

O Bem Amado 2010

Tempos de Tormenta 2010

O Super Lobista 2010 Abril|2012|

7


O Espião que Sabia Demais

R$ 89,90

OUTRAS ADAPTAÇÕES DA OBRA DE JOHN LE CARRÉ

A Casa da Rússia (1990)

O Alfaiate do Panamá (2001)

O Jardineiro Fiel (2005)

INDICADO AO OSCAR (Tinker Tailor Soldier Spy, FRA/ING/ALE, 2011, Cor, 127’) MELHOR ATOR (GARY OLDMAN), ROTEIRO Playarte - Suspense - 14 anos ADAPTADO E TRILHA SONORA De: Tomas Alfredson Com: Gary Oldman, Colin Firth, Tom Hardy, Mark Strong Um agente aposentado do serviço secreto britânico é chamado de volta à ativa para descobrir a identidade de um espião infiltrado, há anos trabalhando para os soviéticos. Comentário: Quem procurar aqui o suspense e a ação presentes na trilogia Bourne, na franquia James Bond ou em congêneres irá se decepcionar. Mais recente trabalho de Tomas Alfredson, diretor do terror sueco Deixa Ela Entrar (2008), este elegante (e cerebral) suspense de espionagem é baseado no romance homônimo do escritor John Le Carré, adaptado anteriormente para a BBC em 1974, com Alec Guinness (A Ponte do Rio Kwai) no papel principal. Na nova versão, Gary Oldman interpreta talvez o personagem mais contido e sutil de sua carreira, o agente aposentado George Smiley, encarregado de descobrir um agente duplo na Inteligência britânica, no início dos anos 1970, durante a Guerra Fria. Narrada nas entrelinhas, a trama labiríntica exige atenção do espectador, cruzando, de perspectivas diferentes, uma série de nomes, subtramas e eventos do passado. Por baixo da superfície, emerge um denso mergulho de Le Carré no lado B da espionagem internacional, povoado por homens cansados com a burocracia, desprovidos de glamour e, sobretudo, desencantados com a vida. Espiões sob a luz do existencialismo e, por isso, bem distantes dos martinis e das belas mulheres de 007.

Cavalo de Guerra (War Horse, EUA, 2011, Cor, 146’) Walt Disney - Drama - 12 anos De: Steven Spielberg Com: Jeremy Irvine, Emily Watson, David Thewlis O cavalo Joey desperta a devoção incondicional de um jovem, mas é vendido para um oficial britânico a caminho da I Guerra Mundial. Começa, então, a via-crúcis do cavalo, que muda a vida de todos com os quais tem contato, incluindo soldados britânicos e até alemães. Comentário: Adaptação do livro infantil homônimo escrito por Michael Morpurgo, também levado para os palcos, Cavalo de Guerra é mais uma nostálgica homenagem de Steven Spielberg ao cinema do passado. Ambientada durante a I Guerra Mundial, a superprodução combina a emoção de matinês para a família, como A Mocidade É Assim Mesmo (1944), com a ambição épica de John Ford (A Paixão de uma Vida, Rastros de Ódio) ao narrar a sofrida trajetória do cavalo do título – que, como o burro de A Grande Testemunha (1966), serve de metáfora para mostrar as imperfeições da humanidade. Contudo, o quadrúpede de Spielberg se distingue por humanizar aqueles à sua volta, até mesmo os inimigos na trama, os alemães. Com onipresente trilha sonora de John Willliams para acentuar cada emoção, espetaculares cenas de batalha e bom elenco internacional, Cavalo de Guerra é uma história à moda antiga contada com a tecnologia de hoje – e todo o apelo sentimental do diretor de E.T. - O Extraterrestre (1982) e Império do Sol (1987). Extra: Cavalo de Guerra - O Visual INDICADO AO OSCAR MELHOR FILME, FOTOGRAFIA, DIREÇÃO DE ARTE, TRILHA SONORA, EDIÇÃO DE SOM E MIXAGEM DE SOM

8

Abril|2012| wwww.2001video.com.br


Abril|2012|

9


Meu País

VOLTA AO LAR Nascido em Roma, mas filho de brasileiros, o cineasta André Ristum fala sobre sua trajetória e sua estreia na direção de longametragem

O cinema surgiu muito cedo em sua vida, não? Seu pai [o sociólogo paulista Jirges Ristum] trabalhou, por exemplo, como assistente de direção de Bernardo Bertolucci em La Luna (1979). Sim. Desde muito cedo o cinema começou a fazer parte da minha vida. Pequeno, já assistia a desenhos clássicos ou a filmes do Chaplin em nosso projetor Super 8. Além disso, visitava sempre meu pai e meu padrasto nos sets em que trabalhavam. Um dia, após mais uma visita ao set no qual o Ivan Isola, meu padrasto, estava trabalhando, comecei a falar que queria fazer um filme. Tinha 3 anos e meio. Depois de muita insistência, o Ivan me disse que só se poderia fazer um filme com um roteiro. Ditei a ele as imagens que queria filmar. Minha mãe, Tezzy Jemma, financiou a produção, e assim rodei Sombumbo, meu primeiro filme. Um curta em Super 8, de 20 minutos. Chegou até a ser exibido num festival em Roma. Além da prestigiosa plateia de amigos do meu pai e do Ivan, como Bernardo Bertolucci, Michelangelo Antonioni e Glauber Rocha, também posso dizer que exibi meu primeiro filme no mesmo festival em que Nanni Moretti lançava seus primeiros curtas e médias-metragens. E, seguindo os passos do pai, você chegou a ser assistente de Bertolucci em Beleza Roubada, nos anos 1990. Após a primeira experiência do Sombumbo, continuei minha vida como uma criança normal. Só retomei contato com o cinema no começo da década de 1990, quando estudava administração de empresas em Milão. Fui trabalhar com alguns produtores amigos do Ivan e, a partir daí, não consegui largar mais o cinema. Em 1995, tive a oportunidade de trabalhar com o Bertolucci. Foi uma experiência incrível. Fiquei no set ao lado dele o tempo todo e cada dia era uma aula de cinema diferente. Até hoje lembro e vejo reflexos de coisas que vi naquela época no meu modo de trabalhar. Você nasceu em Londres, cresceu na Itália, estudou cinema em Nova York e retornou ao Brasil. Essa sensação de eterno deslocamento, de ser um cidadão do mundo, de certa forma o instigou a realizar Meu País? Sem dúvida, a semente do Meu País vem da minha vida distante do Brasil, que sempre foi o país da minha família – e o meu. Assim, naturalmente, quando pensei num filme pela primeira vez, espontaneamente pensei na história de uma pessoa que está longe e volta depois de muito tempo. Aquela primeira história evoluiu e mudou muito desde então, mas a origem é essa mesmo. Foi difícil realizar esse primeiro longa-metragem? Acredita que é mais fácil fazer cinema na Europa ou no Brasil? Acho que cheguei ao longa-metragem com uma preparação boa, depois de ter feito tantos curtas e documentários, além de ter trabalhado em diversos longas-metragens em funções diferentes. Estava pronto para dar esse passo. Hoje, sem dúvida é mais fácil fazer cinema no Brasil, embora não seja nem um pouco simples. A Europa, e no caso falo mais da Itália, vive um momento complicado no financiamento do cinema local. Acredito que aqui tenho, sem dúvida, melhores oportunidades.

10

Abril|2012| wwww.2001video.com.br


Como foi o processo de escalação do elenco e a presença de italianos na equipe, em especial a atriz Anita Caprioli? Todos os atores do filme foram minhas primeiras escolhas. Tive muita sorte. Todos se envolveram com o roteiro e apostaram em mim, um diretor estreante em longa que tinha apenas alguns curtas para mostrar. No caso da Anita, após uma criteriosa seleção de possíveis candidatas ao papel, fui à Italia com o produtor Fabiano Gullane e encontramos seis atrizes para as quais tínhamos enviado o roteiro. Todas gostaram e quiseram fazer o filme. Como a Anita era nossa preferida, acabamos fechando com ela. Rodrigo Santoro aprendeu a falar italiano especialmente para o filme? O Rodrigo tem ascendência italiana, ouviu o avô falando a infância inteira. Acredito que o italiano já estava dentro dele, apesar de não falar o idioma. Durante a preparação, ele estudou as falas do roteiro com dois professores de italiano e chegou quase pronto. No set, repetimos as falas até alcançar a perfeição. Ele ficou sem sotaque, o italiano dele é muito limpo. Além do retorno às raízes, o roteiro trabalha a construção da afetividade entre irmãos. Como foram os ensaios e a imersão dos atores na história? Foi um processo muito bonito. Junto com a preparadora de atores Lais Corrêa, fizemos uma bela preparação, trazendo aos poucos todos os elementos para compor esses personagens e criar os relacionamentos necessários para o filme. A Débora Falabella ficou mais próxima do Rodrigo e mais distante do Cauã, até para criarmos o afeto e o estranhamento que eram fundamentais para o relacionamento entre os três irmãos. O personagem de Rodrigo acabou se distanciando de suas origens pelo curso da própria vida, mas percebe que não adianta evitá-las. Com sensibilidade, você trata da importância da família, mas também do individualismo. Para mim era importante imprimir nessa história uma questão fundamental hoje: o distanciamento dos afetos familiares. No meu caso, sempre tive a família muita próxima, mas achei interessante mergulhar na história de uma família cujos valores tinham sido completamente perdidos, mas que, por alguma razão alheia à vontade dos protagonistas, seriam trazidos à pauta com muita intensidade. E não vamos contar mais nada, senão estraga a surpresa do filme... Os protagonistas precisam fazer escolhas e, com elas, estabelecer quais as suas prioridades na vida. Por que é cada vez mais difícil conciliar vida afetiva (e familiar) com trabalho (e ambições materiais)? Acredito que a vida moderna traz uma autocobrança desumana para as pessoas. Temos que consumir certas coisas, fazer outras, enfim... Existe um padrão no qual uma grande maioria quer se encaixar, ficando quase escrava dele. Meu novo filme, Dissonância Urbana, trata desse assunto, indo bastante fundo na discussão: vale a pena levar a vida dessa forma, com prejuízo para tantas questões mais importantes?

Convidados Especiais

Debate - papo MEU PAÍS

Com a presença de André Ristum, diretor do �ilme, e Luiz Carlos Merten, crítico de cinemaDEBATE-PAPO do Jornal O Estado de S.Paulo

MEU PAÍS Com a presença de André Ristum, diretor de crítico de do �ilme, eSeguido Luiz Carlos Merten, cinemaPOCKET-SHOW do Jornal O Estado de S.Paulo

SEGUIDOdeDE Com apresentação Patrick de Jongh, compositor da trilha sonora, e POCKET-SHOW da cantora e atriz Stephanie de Jongh Com apresentação de Patrick de Jongh, compositor da trilha sonora, e DATA: da cantora e atriz Stephanie de Jongh 8/5

HORÁRIO:

DATA: HORÁRIO: Das 20h às 22h 8/5 Das 20h às 22h

LOCAL: LOCAL: Espaço VídeoSumaré Sumaré EspaçoCultural Cultural 2001 2001 Vídeo Av. Perdizes Av.Sumaré, Sumaré, 1744, 1744, Perdizes INSCRIÇÕES GRATUITAS INSCRIÇÕES GRATUITAS Nas Lojas 2001 Vídeo Nas Lojas 2001 Vídeo ou através do telefone ou através do telefone 3873-2017 3873-2017

Meu País tem uma narrativa muito elegante e austera, com atenção aos detalhes e ao não dito, o que levou muito críticos a afirmarem que ele parece mais um filme europeu do que brasileiro. O que pensa sobre esse tipo de comparação? Essa foi uma opção desde o começo. Como estávamos contando um drama, era muito importante que ele fosse enfrentado de forma sutil. Assim, o processo todo, desde o roteiro, passando pela preparação e filmagem até a montagem, foi o de tirar coisas o tempo todo. Menos era mais, nesse caso. E quis fazer um filme dentro de uma casa, e que ela fosse mais um personagem. O que acontece lá fora, na verdade, não tem muita importância, pois a história que está sendo contada é a da família Bonelli. Por ter vivido e trabalhado tanto tempo na Itália, o cinema de lá é uma forte influência em sua formação? Quais os seus cineastas favoritos? Sem dúvida olho para o cinema italiano sempre com uma familiaridade e um carinho maiores. Em primeiro lugar, Bertolucci. Ele é uma grande referência, mas vários outros mestres também, como Luchino Visconti, Michelangelo Antonioni e Roberto Rossellini. Hoje, gosto muito do Nanni Moretti [O Quarto do Filho] e do Paolo Sorrentino [diretor de Il Divo, ainda inédito em DVD]. Acredito que a influência na formação do meu olhar esteja incrustada no meu código genético, e, na hora de fazer um filme, naturalmente se manifesta de diversas maneiras. Poderia adiantar algo sobre a série Eldorado? Mais algum projeto em vista? Neste ano, estou desenvolvendo a série Eldorado junto com o roteirista Marco Dutra, parceiro em Meu País. Estamos desenvolvendo o arco narrativo geral, e em seguida faremos o roteiro do piloto, para ser rodado ainda em 2012. Espero viabilizar também meu novo longa, Dissonância Urbana. E, para o futuro próximo, tenho também mais um projeto, baseado no conto O Outro Lado do Paraíso, de Luiz Fernando Emediato.

VAGAS LIMITADAS VAGAS LIMITADAS

4ª Semana

Meu País (Idem, BRA, 2011, Cor, 90’) Imovision - Cinema Nacional -12 anos De: André Ristum Com: Rodrigo Santoro, Cauã Reymond, Débora Falabella, Paulo José Nascido no Brasil, Marcos deixou o país há muito tempo para viver na Itália, onde se tornou um bem-sucedido empresário. Ao saber do falecimento do pai, se vê obrigado a voltar e encarar a família que deixou para trás. Abril|2012|

11


Precisamos Falar Sobre o Kevin

R$ 99,90

(We Need to Talk About Kevin, ING/EUA, 2011, Cor, 113’) Paris - Drama - 16 anos De: Lynne Ramsay Com: Tilda Swinton, John C. Reilly, Ezra Miller Eva coloca suas ambições e a carreira de lado para dar a luz a Kevin. O relacionamento entre mãe e filho torna-se difícil desde os primeiros anos. Aos 15, ele comete um ato irracional e monstruoso, fazendo Eva vasculhar lembranças do passado que reforçam ainda mais o seu sentimento de culpa.

Eu Indico Escrito pela norte-americana Lionel Shriver em 2003, o romance Precisamos Falar Sobre o Kevin era considerado por muitos inadaptável, até cair nas mãos da escocesa Lynne Ramsay (Ratcatcher, Morvern Callar). Elogiado pela crítica e lembrado por premiações como o Bafta (o Oscar britânico), o terceiro filme de Ramsay conta a história de Eva (Tilda Swinton), uma mulher independente e aventureira que se apaixona por Franklin (John C. Reilly). Desse encontro, nasce seu filho primogênito, Kevin. Desde o seu nascimento, o personagem coloca em xeque a culpa da mãe por um dia tê-lo rejeitado e de continuar rejeitando-o por seus comportamentos agressivos, com a anuência de um pai permissivo que justifica os comportamentos terroríficos de seu filho como “coisa de criança”. Num primeiro olhar, poderíamos considerar um tema comum no cinema, mas o grande giro se dá quando a trama concentra-se na relação trágica entre mãe e filho, cujo ápice se dá na adolescência de Kevin, com atos de extrema crueldade. Já conhecida por uma filmografia marcada pelo estranhamento que causa no espectador, Ramsay não faz diferente em Kevin, desde a cena de abertura, iniciada com um travelling em direção a uma janela com uma cortina esvoaçante, passando para a chocante tomada de uma multidão de pessoas se atracando em meio a um mar vermelho; no meio delas, vemos Eva ser carregada, suja pela cor que a acompanhará por todo o filme. Só mais à frente o espectador, num raro momento de alívio, percebe que se tratava de uma festa popular da Espanha, a “Tomatina”, que consiste no arremesso de tomates entre as pessoas. A trama vai se desenrolando num verdadeiro quebra-cabeça entre o jogo temporal presente e o passado, com o uso de flashbacks, estratégia arriscada para a narrativa, mas muito bem articulada no filme. É com o olhar de Eva que o espectador vai conhecendo a história de Kevin, desde sua gestação até a adolescência, em que chega ao ápice de sua crueldade. Relembrar e elaborar é o exercício que a diretora impõe a Eva na tentativa de achar um novo sentido para sua tragédia que, talvez, apareça só no final do filme. É inegável o olhar humano que a diretora dá a seus personagens; interessa a ela a dor da tragédia, e não a convicção de que Eva é culpada. Por ser um filme que não responde as perguntas, mais algumas questões poderiam ser formuladas: “Foi Eva que causou tudo isso em seu filho?“, “E Franklin, com sua permissividade, ajudou a causar tamanho estrago?” ou ainda “Talvez Kevin seja simplesmente um ser cuja crueldade careça de motivos? Com certeza, Precisamos Falar Sobre o Kevin é um filme difícil de esquecer - e que impõe, ao espectador, mais questionamentos em torno de sua trágica (e perturbadora) história. Cliente da 2001 desde 2007, Ana Lucilia Rodrigues é psicanalista e mestre em psicologia. Membro do Latisfip (Laboratório de Teoria Social, Filosofia e Psicanálise da USP) e da APPOA (Associação Psicanalista de Porto Alegre). Em 2009, lançou Pedro Almodóvar e a Feminilidade, em que discute o cinema do diretor espanhol, e em especial Kika, sob a luz da psicanálise.

12

Abril|2012| wwww.2001video.com.br


Abril|2012|

13


ALUGUE OU COMPRE E GANHE UMA CARTELA DE TATUAGEM*

INDICADO AO OSCAR MELHOR ANIMAÇÃO

Gato de Botas

Já Disponível

R$ 79,90

R$ 39,90

+

R$ 99,90

(Puss in Boots, EUA, 2011, Cor, 90’) Paramount - Infantil - Livre De: Chris Miller Vozes: Antonio Banderas, Salma Hayek, Zach Galifianakis Com a ajuda de Kitty e Humpty Dumpty, o irresistível gato fora-da-lei parte para a maior aventura de sua vida. Extras: Os Três Diabos • As vozes por trás da lenda • Cenas inéditas

Alvin e os Esquilos 3

Já Disponível

*Enquanto durarem os estoques.

R$ 39,90

14

R$ 79,90

(Alvin and the Chipmunks: Chipwrecked, EUA, 2011, Cor, 87’) De: Mike Mitchell Com: Jason Lee, David Cross Os esquilos e as esquiletes saem de férias em um cruzeiro de luxo, mas acabam voando de asa delta até uma ilha remota. Fox

Alugue ou compre Alvin e os Esquilos 3 e ganhe 1 sachê de MID® Framboesa*

Abril|2012| wwww.2001video.com.br

Coleção Alvin e os Esquilos (1, 2 e 3)

Já Disponível

R$ 59,90

*Enquanto durarem os estoques.

INFANTIS


Amanhã Nunca Mais

2 Coelhos

(Idem, BRA, 2011, Cor, 78’) Fox - Cinema Nacional - 12 anos De: Tadeu Jungle Com: Lázaro Ramos, Fernanda Machado, Maria Luisa Mendonça Pacato médico-anestesista de classe média, Walter tem dificuldade em dizer “não” para as pessoas. Em uma noite, ele precisa enfrentar uma série de contratempos até chegar em casa com o bolo de aniversário da filha. Comentário: A estreia do videoartista, roteirista e diretor Tadeu Jungle no longa-metragem traz Lázaro Ramos em uma espécie de Depois de Horas (de Martin Scorsese) à brasileira, mostrando de forma tragicômica o estresse diário e as pequenas neuroses urbanas elevadas ao quadrado no caos do trânsito em São Paulo.

(Idem, BRA, 2011, Cor, 104’) Imagem - Cinema Nacional - 16 anos De: Afonso Poyart Com: Fernando Alves Pinto, Alessandra Negrini, Caco Ciocler Marcado por uma tragédia do passado e à procura de um rumo na vida, o jovem Edgar cria um elaborado plano para passar a perna em criminosos e políticos corruptos. Comentário: Se os EUA tiveram Quentin Tarantino e a Inglaterra, os primeiros filmes de Guy Ritchie, não seria exagero dizer que o Brasil tem agora seu representante cinematográfico em termos de trama engenhosa, personagens descolados e violência estilizada. Ele se chama 2 Coelhos, talentoso filme de estreia de Afonso Poyart, que soube criar um suspense policial pontuado por sequências de ação que nada devem à produção americana.

Um Dia (One Day, EUA/ING, 2011, Cor, 107’) Universal - Romance - 12 anos De: Lone Scherfig Com: Anne Hathaway, Jim Sturgess, Patricia Clarkson Emma e Dexter se conhecem no dia de sua formatura, 15 de julho de 1988, e se tornam grande amigos. Durante duas décadas, eles resolvem se encontrar sempre na mesma data, para saber como estão suas vidas. Comentário: Elogiado pelo escritor Nick Hornby (Alta Fidelidade), o romance Um Dia tornou-se best-seller com sua história de amor atemporal. Era inevitável uma adaptação para o cinema, e o próprio autor David Nicholls se encarregou da tarefa no filme homônimo dirigido pela dinamarquesa Lone Scherfig (Italiano para Principiantes, Educação). Nele, acompanhamos o delicado relacionamento de dois amigos apaixonados um pelo outro - mas que não dão o braço a torcer para a própria felicidade – por um período de 20 anos. Semelhante a um álbum de fotos em ordem cronológica de ano e data, a trama expõe as transformações, decepções e conquistas dos dois; eles descobrem que a realidade do curso de suas vidas às vezes difere (e muito) de suas expectativas e sonhos do passado. No papel de Emma, Anne Hathaway transmite com sensibilidade as inseguranças de uma mulher resignada pela condição econômica, enquanto Jim Sturgess, como Dexter, sofre um dos piores vazios que alguém pode sentir: o de deixar escapar aquela que amava.

PERSONAS ANNE HATHAWAY

2001

O DIÁRIO DA PRINCESA

2006

O DIABO VESTE PRADA

2008

O CASAMENTO DE RACHEL

2010

Abril|2012| AMOR E OUTRAS DROGAS

15


Series de Tv Game of Thrones 1ª Temporada

Mad Men 4ª Temporada

(Game of Thrones - Season 1, EUA, 2011, Cor, 557’) Warner - 18 anos Com: Sean Bean, Lena Headey, Peter Dinklage

(2010/11, 614’, 4 discos) Universal - 16 anos

3ª Semana

R$ 149,90 R$ 199,90

4ª Semana

EMMY E GLOBO DE OURO MELHOR ATOR COADJUVANTE (PETER DINKLAGE)

R$ 99,90

Blue Bloods 1ª Temporada

Hamlet (BBC) (Idem, ING/EUA, 2009, Cor, 182’) Log On - 12 anos Com: David Tennant, Patrick Stewart

1ª Semana

R$ 39,90

4ª Semana

(Blue Bloods - Season 1, EUA, 2010/11, Cor, 947’) Paramount - 12 anos Com: Tom Selleck, Bridget Moynahan Extras: Cenas excluídas • Erros de gravação • Promo CBS

R$ 99,90

Já disponível

R$ 49,90

16

Abril|2012| wwww.2001video.com.br


A Hora da Escuridão

Roubo nas Alturas

(The Darkest Hour, EUA/RUS, 2011, Cor, 89’) Fox - Ficção Científica - 12 anos De: Chris Gorak Com: Emile Hirsch, Olivia Thirlby, Max Minghella Um grupo de jovens luta pela sobrevivência na Rússia, em meio a uma invasão alienígena que deixa nuvem tóxica sobre a Terra.

(Tower Heist, EUA, 2011, Cor, 104’) Universal - Comédia - 12 anos De: Brett Ratner Com: Eddie Murphy, Ben Stiller, Casey Affleck, Matthew Broderick Em Nova York, funcionários de um edifício de luxo se unem para roubar a cobertura de um dos moradores, onde mora vigarista de Wall Street em prisão domiciliar.

Borboletas Negras

Ricky

(Black Butterflies, ALE/HOL/AFS, 2011, Cor, 100’) Imovision - Cinema Europeu - 12 anos De: Paula van der Oest Com: Carice van Houten, Rutger Hauer, Liam Cunningham Rejeitada pelo pai, ministro da Defesa durante o regime do apartheid nos anos 1960, a poeta sul-africana Ingrid Jonker sofre para achar uma casa e um grande amor, até que encontra o escritor Jack Cope. Comentário: As complexas relações de dominação durante o apartheid são abordadas mais uma vez pelo cinema neste drama que acompanha a história real da poetisa sul-africana Ingrid Jonker (1933-1965). Emocionalmente instável e sexualmente liberada, ela era uma alma de espírito livre, atormentada pela figura do pai (papel de Rutger Hauer), um dos censores do regime. Revelada em A Espiã (2006), a holandesa Carice van Houten encarna com intensidade a artista que encontrou na poesia uma maneira de lutar contra a realidade política de seu país.

(Idem, FRA/ITA, 2009, Cor, 89’) California - Cinema Europeu - 12 anos De: François Ozon Com: Alexandra Lamy, Sergi López, Mélusine Mayance Empregada de uma fábrica francesa e mãe de uma menina de 7 anos, Katie se apaixona por um colega de trabalho. Do amor entre os dois, surge um bebê extraordinário, Ricky. Comentário: Um dos cineastas mais versáteis e queridos pelo público do cinema europeu, François Ozon (8 Mulheres, Potiche) dirige essa fábula urbana, com toques de realismo mágico, sobre dois proletários apaixonados que geram uma criança extraordinária. Sem revelar a surpresa, pode-se dizer que a trama nada usual de Ricky contrapõe à realidade dessa nova família um elemento fantástico que torna difícil classificar o filme – parábola sobre a unidade familiar, fantasia com crítica social, sátira ao universo midiático, mistério. Tudo isso forma o cinema de Ozon, um cineasta acostumado a brincar com clichês e a misturar gêneros.

R$ 39,90

Abril|2012|

17


R$

39,90

R$

Já Disponível

FORTY GUNS De: Samuel Fuller Com: Barbara Stanwyck, Barry Sullivan Magnus Opus

R$

29,90

37,50

R$

37,50

Já Disponível

MEU QUERIDO COMPANHEIRO De: Norman René Com: Campbell Scott, Dermot Mulroney Cult Classic

37,50

R$

ESTE MUNDO É UM HOSPÍCIO

SUPLÍCIO DE UMA ALMA

De: John Huston Com: Jose Ferrer, Zsa Zsa Gabor Versátil

De: Frank Capra Com: Cary Grant,Priscilla Lane, Versátil

De: Fritz Lang Com: Dana Andrews, Joan Fontaine Versátil

39,90

R$

29,90

2ª Semana

69,90

Já Disponível

MOULIN ROUGE (1952)

R$

Já Disponível

R$

Já Disponível

AS AVENTURAS DE SIR LANCELOT - SÉRIE COMPLETA De: Bernard Knowles, Anthony Squire Cult Classic

R$

2ª Semana

CONTRASTES HUMANOS

ZONA PROIBIDA

De: Preston Sturges Com: Joel McCrea, Veronica Lake Classicline

De: William Dieterle Com: Burt Lancaster, Claude Rains Classicline

29,90

Já Disponível

R$

29,90

2ª Semana

2ª Semana

DON CAMILLO... MONSENHOR!

SE DON JUAN FOSSE MULHER...

De: Carmine Gallone Com: Fernandel, Gino Cervi Classicline

De: Roger Vadim Com: Brigitte Bardot, Jane Birkin Classicline

R$

39,90 R$

R$

49,90

R$

39,90

R$

2ª Semana

89,90

79,90

R$

R$

29,90

2ª Semana

WAFFEN SS - A FORÇA DE ELITE DE HITLER

O NOIVO DA MINHA MELHOR AMIGA

De: Michael Campbell Classicline

De: Luke Greenfield Com: Ginnifer Goodwin, Kate Hudson Playarte

29,90

2ª Semana

2ª Semana

UMA DOCE MENTIRA

A HORA DO ESPANTO (2011)

De: Pierre Salvadori Com: Audrey Tautou, Nathalie Baye Vinny

De: Craig Gillespie Com: Colin Farrell, Anton Yelchin Walt Disney

R$

69,90

R$

R$

39,90

18

2ª Semana

29,90

R$

2ª Semana

ENFIM VIÚVA

POCAHONTAS

De: Isabelle Mergault Com: Michèle Laroque, Jacques Gamblin Imovision

Walt Disney

Abril|2012| wwww.2001video.com.br

29,90

R$

2ª Semana

POCAHONTAS II – UMA JORNADA PARA O NOVO MUNDO Walt Disney

59,90

R$

2ª Semana

POCAHONTAS E POCAHONTAS II Coleção com os 2 filmes Walt Disney

39,90

3ª Semana

HAPPY FEET - O PINGUIM 2 Vozes: Robin Williams, Elijah Wood, Sofía Vergara Warner


R$

59,90

R$

39,90

R$

3ª Semana

O MENSAGEIRO (1970) De: Joseph Losey Com: Julie Christie, Alan Bates Lume

39,90

R$

39,90

3ª Semana

OS BOSTONIANOS De: James Ivory Com: Vanessa Redgrave, Christopher Reeve Lume

R$

3ª Semana

A PROVA DO LEÃO De: Cornel Wilde Com: Cornel Wilde, Gert Van den Bergh Lume

29,90

CONFIAR De: David Schwimmer Com: Clive Owen, Catherine Keener Imagem

R$

R$

R$

3ª Semana

LIGAÇÕES PERIGOSAS De: Stephen Frears Com: Glenn Close, John Malkovich Extra: Comentários Warner

29,90

4ª Semana

UM SONHO DE AMOR De: Luca Guadagnino Com: Tilda Swinton, Flavio Parenti Extras: Momentos no set • Entrevistas Paris

R$

59,90

R$

R$

EU QUERIA TER A SUA VIDA De: David Dobkin Com: Ryan Reynolds, Jason Bateman Universal

3ª Semana

R$

59,90

39,90

R$

24,90

3ª Semana

59,90

4ª Semana

LADRÃO DE CASACA De: Alfred Hitchcock Com: Cary Grant, Grace Kelly Extras: Comentários • A Censura em Hollywood • Making of • Featurettes Paramount

29,90

79,90

R$

4ª Semana

O HOMEM DO FUTURO De: Claudio Torres Com: Wagner Moura, Aline Moraes Paramount

39,90

4ª Semana

SUPER 8 De: J.J. Abrams Com: Kyle Chandler, Elle Fanning Paramount


VEM AI MAIO

HISTÓRIAS CRUZADAS

O GAROTO DA BICICLETA

OS DESCENDENTES

ALBERT NOOBS

OS HOMENS QUE NÃO AMAVAM AS MULHERES

NOSSOS ENDEREÇOS MOEMA

PAULISTA

Av. Paulista, 726 Bela Vista - São Paulo - SP (11) 3251-1044 Estacionamento: •Center Park (Clube Homs) Av. Paulista, 735 (aberto até às 24h - 1 hora: R$ 3,00) •Amira (Bradesco) Av. Paulista, 778 (1 hora: R$ 3,00) Segunda a sexta até as 23h Sábados e domingos até as 22h

20

Abril|2012| wwww.2001video.com.br

Av. Jurema, 262 Moema - São Paulo - SP (11) 2246-2000

HORÁRIOS

SUMARÉ

Av. Sumaré, 1744 Perdizes - São Paulo - SP (11) 3873-2017

WASHINGTON LUÍS CIDADE JARDIM Av. Washington Luís, 1708 Jd. Marajoara - São Paulo - SP (11) 5687-0911

SHERLOCK HOLMES 2

Av. dos Tajurás, 215 Cid. Jardim - São Paulo - SP (11) 3854-2356

PINHEIROS

Av. Pedroso de Morais, 1241 Pinheiros - São Paulo - SP (11) 2832-6066

SEGUNDA A SÁBADO, DAS 10h À 00h DOMINGOS E FERIADOS, DAS 12h À 00h

JARDINS

Rua Estados Unidos,1324 Jd. América - São Paulo - SP (11) 3368-2001

COMPRAS PELA INTERNET www.2001video.com.br • TELEVENDAS (11) 2246-2001

Acesse as edições anteriores da revista 2001

Revista 2001 Video - Abril 2012  

A revista 2001 Vídeo é uma publicação mensal realizada pela equipe 2001 e distribuída gratuitamente a clientes.

Advertisement