Issuu on Google+

P#03.1 a identidade na cultura CURSO DE LICENCIATURA EM DESIGN GRテ:ICO projecto sistema de identidade docente Catarina Mendes


indíce

4-5 6 7 8-9 10 11 12-13 14-15

história da instituição filosofia corporativa areas e serviços edifício estratégias de marketing público objectivos restrições


4

história da instituição A Biblioteca Municipal de Amarante foi criada em 1947, sob a iniciativa do professor e investigador de história de Amarante, Dr. Albano Sardoeira, e, a partir da década de 60 deste século contou com a instalação da Biblioteca Fixa da Fundação Calouste Gulbenkian, contribuindo estes para a divulgação do livro na comunidade Amarantina. A actual Biblioteca Municipal Albano Sardoeira, integrada na Rede Nacional de Leitura Pública, tem como princípios de gestão e funcionamento os enunciados do Manifesto da UNESCO sobre Bibliotecas Públicas. Pretende-se que seja um espaço de informação, cultura e lazer; aberto a todos os cidadãos sem qualquer distinção de raça ou cor. Os seus fundos, devidamente actualizados, abrangem o universo do conhecimento através do recurso às novas tecnologias da informação e da utilização dos suportes tradicionais, respondendo, às solicitações dos seus utilizadores.


No ano de 1993, a Câmara Municipal de Amarante adquiriu para o Município a “ Casa da Cerca “ que se encontrava em adiantado estado de abandono. Quase logo surgiu a ideia, agora materializada, para aí instalar a nova Biblioteca Municipal Albano Sardoeira e também o Arquivo Municipal. As necessárias escavações arqueológicas que faseadamente fomos promovendo levaram-nos até ao reencontro da memória do Convento de Santa Clara que foi destruído pelo fogo, em 1809, durante a Segunda campanha da Guerra Peninsular. É a perpetuação da memória do Convento de Santa Clara que nos deixa a ideia de uma obra inacabada. Iremos prosseguir com os trabalhos arqueológicos e proceder aos arranjos exteriores de toda a área envolvente do Convento. Amarante e os Amarantinos saberão ser dignos deste investimento no desenvolvimento sócio-cultural que vimos promovendo.

5


6

filosofia corporativa A Biblioteca Municipal Albano Sardoeira é uma biblioteca pública no sentido que o Manifesto da Unesco deu a este conceito, resultando numa instituição activa, interveniente no meio e, como sublinha este Manifesto, “aberta a todos os membros da comunidade, sem distinção de raça, cor, nacionalidade, idade, religião, língua, situação social ou nível de instrução.” Nesse espírito a Biblioteca Municipal Albano Sardoeira tem como fins, contribuir para assegurar a qualidade de vida dos cidadãos – prioritariamente dos amarantinos – nos aspectos educativo, cultural, científico, económico, e fomentar a ideia de uma sociedade democrática através da prossecução contínua e permanente de objectivos de educação, cultura, formação e lazer.


areas e serviços A Biblioteca Municipal Albano Sardoeira é constituída por dois andares e constam as seguintes áreas funcionais: - Recepção - Área de Exposição - Tratamento Técnico Documental - Audiovisuais e multimédia - Leitura para Adultos - Leitura Infanto-juvenil - Sala Polivalente

7


8

edifício Como dizia Adriano – pela voz de Marguerite Yourcenar – reconstruir “é colaborar com o tempo sob o seu aspecto de passado, apreender-lhe ou modificarlhe o espírito, servir-lhe de muda para um mais longo futuro; é reencontrar sob as pedras o segredo das origens”. A tradicionalmente denominada “Casa da Cerca” ocupa o lado Poente do terreno que correspondeu à implantação do antigo Convento de Santa Clara, do qual restavam aparentes uma capela em ruínas e algumas memórias dispersas – como o nome, que se refere à antiga cerca conventual.


O projecto de adaptação às novas instalações da Biblioteca e do Arquivo Municipal inicia-se no âmbito de um Concurso Limitado de Arquitectura, em que foi seleccionado, e na sequência do qual foi promovido um conjunto importante de trabalhos de investigação histórica e arqueológica (nomeadamente escavações e sondagens) bem como trabalhos de limpeza, picagem de rebocos e demolições parciais. A articulação com estes trabalhos reforçou o carácter desde sempre pretendido para a intervenção a efectuar: criar um espaço contemporâneo, técnica e funcionalmente adaptado às exigências postas pelo novo programa e, simultaneamente, um espaço que respeita e valoriza os elementos significativos da construção existente.

9


10

estratégias de marketing A Biblioteca Municipal Albano Sardoeira não se fica pelo espaço para leitura, cativando jovens da região a visita-los pelo basto catálogo das suas prateleiras, como desenvolve várias actividades, desde concursos de poesia, exposições de escritores da região e outros mais reconhecidos, palestras e cinema. Todos os meses a biblioteca lança um desdobrável com o programa mensal, distribuindo em espaços públicos, desde escolas a cafés da região. Isto também pode ser consultado no endereço: http://www.amarante.pt/biblioteca/


público O público desta biblioteca, abrange várias idades desde crianças, jovens, adultos e idosos. Estes últimos por vezes acompanham as crianças até esta instituição, onde contem um espaço infantil, podendo depois usufruir da área dedicada a público adulto, pois o espaço infantil oferece docentes para acompanhar as crianças. Por outro lado, diz uma docente que a leitura do público é muito interessada e lançou o aviso: “Aqui se passa uma mosca ouve-se!”

11


objectivos Este projecto tem como objectivo criar uma nova identidade visual desta instituição. Como consequência irá ser preciso intervir: - desdobraveis - formulários - questionários - sinalética - website

12


13


restrições Todas as intervenções são limitadas em termos económicos, ou seja fazer um trabalho visualmente cativo e ao mesmo tempo funcional. De todos as intervenções acho mais importante criar um sistema/grelha regular, em que é actualizada com o programa mensal, por exemplo, os desdobráveis vão ter uma grelha fixa, diferente de mês para mês em que o docente preenche a grelha com o programa referente ao mês seguinte. Assim como a intervenção no website, em que durante a pesquisa encontrei bastantes erros. Com ele pretendo fazer um site informativo ao público com programas, novas intervenções, um sítio para as exposições exibidas, com informação sobre autores e alguns dos seus trabalhos, entre outros aspectos que forem pertinentes.

14


15


biblioteca