Page 1

edição comemorativa aos 10 anos de fundação da EPR Consultoria


Ă?NDICE 3/

4/

8/

10/

11/

12/

14/

15/

16/

22/

23/

dez anos de consultoria

mej

epr na mĂ­dia

empresa sustentĂĄvel

nossa empresa

profissionais qualificados

mensagem

agradecimentos

atingindo a maturidade

a nova identidade visual

cases de sucesso


EPR DEZ ANOS

03

dez anos

de consultoria EXPEDIENTE

COORDENAÇÃO Lucas Peixoto Thomaz Schuch ARTE E DIAGRAMAÇÃO Studio Bah Design COLABORADORES DE TEXTO Amanda Krug Amanda Latosinki Bruna Todeschini Cassiano Tonheca César Mazzillo Gabriel Bressani Laura Brum Lucas Biavatti Lucas Peixoto Pedro Bitencurt Taís Beck Thomaz Schuch Vinícius Rizzardi EDIÇÃO E REDAÇÃO Regina Bassols

É

com imensa satisfação que comemoramos o 10º aniversário da EPR Consultoria, lançando a 1ª revista da história da empresa. A inspiração e a motivação para a fundação da empresa no ano de 2001 vieram de jovens empreendedores, graduandos do curso de Engenharia de Produção da Universidade Federal do Rio Grande do Sul, que tinham sede de conhecimento, vontade de fazer a diferença e promover o crescimento pessoal e profissional através da gestão de uma Empresa Júnior. Atualmente, composta por 19 membros, a empresa encontra-se em franca expansão e vive um momento propício para uma comemoração especial. Nesses 10 anos, a EPR já contabiliza mais de 50 projetos finalizados nas diversas áreas de Engenharia de Produção e Gestão, promovendo a excelência nos setores público, privado, bem como no terceiro setor. No final de 2010, percebemos a oportunidade de investir e melhorar a marca da EPR Consultoria através do desenvolvimento de uma nova identidade visual. Nossa expectativa é que ela reflita, de maneira inequívoca, o caráter jovem e inovador da EPR e que, ainda, homenageie o nosso aniversário.

A revista entregue hoje aos membros, ex-membros, professores, clientes e colaboradores e a divulgação da nova identidade visual é mais uma iniciativa nesses 10 anos de história que engrandece o nome da EPR Consultoria. Essa revista tem o propósito de registrar um pouco do passado e do presente da empresa, além de instigar a construção de um futuro. Agradecemos a todos que ajudaram a viabilizar nossa existência, participando de nossas atividades, confiando em nosso trabalho e nos encorajando a ir cada vez mais longe, convictos de nossa missão: proporcionar qualidade e satisfação a nossos clientes e ajudar a formar profissionais diferenciados no mercado. O amor pelo nosso trabalho aumenta a certeza de que ainda teremos muitas décadas a celebrar. A história desses 10 anos será contada a seguir nesta revista comemorativa; então, aproveite a leitura e comemore conosco. Atenciosamente, Equipe EPR Consultoria


04

EPR DEZ ANOS

nossa

empresa A

EPR Consultoria é uma empresa formada por graduandos do curso de Engenharia de Produção da Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Fundada em 2001, a EPR desenvolveu-se devido à inspiração e à motivação de jovens empreendedores do curso. A empresa já envolveu mais de 100 graduandos em suas atividades, desenvolvendo o seu potencial técnico e empreendedor. Através da realização de projetos de consultoria e da participação na gestão de uma Empresa Júnior, formamos profissionais diferenciados. Com mais de dez anos de atuação, a empresa tornou-se referência em qualidade de serviços prestados, contando sempre com o suporte técnico de professores de renomada atuação nacional e internacional em Engenharia de Produção. São mais de 50 projetos realizados, todos customizados conforme a necessidade do cliente. Elevar a qualidade e a produtividade, alinhando expectativas com resultados, é o compromisso que levamos a cada um de nossos clientes e parceiros. Missão “Promover o crescimento profissional e pessoal dos colaboradores, através da aplicação dos conhecimentos da engenharia de produção nas empresas, desenvolvendo o potencial competitivo dessas.” Visão “Ser uma referência nacional de empresa júnior em termos de diferencial profissional para os alunos, bem como em qualidade para clientes e para o movimento empresa júnior.”

Valores • Ética: agir com transparência e honestidade para com colaboradores e clientes; • Trabalho em equipe: primar pelo senso coletivo; • Pró-atividade: ter iniciativa, buscando sempre a melhor solução, através da análise e planejamento; • Busca pela excelência: buscar sempre fazer o melhor; • Busca pelo conhecimento: na procura das melhores soluções, buscar sempre novos conhecimentos; • Comprometimento: cumprir as responsabilidades assumidas pela empresa.

Por que fazemos? Acreditamos que pensar de modo diferente e criativo, buscando novas alternativas de aprendizado, juntamente, com o curso superior nos tornará melhores profissionais. Como fazemos? Realizamos excelentes projetos, muito bem planejados e com foco na necessidade do cliente. Trabalhamos com a orientação dos professores, instigando a criatividade e o aprendizado de todos. O que fazemos? Há 10 anos, investimos em pessoas.


EPR DEZ ANOS

A EPR Consultoria surgiu da vontade dos alunos de colocar em prática os ensinos da graduação e de aprender as mais diversas funções dentro de uma empresa. A EPR foi estruturada em 2001 e teve seus primeiros projetos realizados em 2002. A gestão era formada por José Andrei Silva dos Santos, Aray Gustavo Feldens, Luis Fernando Ribeiro, Cristhiano Stefani Faé, Aline Kirsch Figueiredo, Henrique Brasil Salis. A EPR Consultoria realizou entrevistas com Cristhiano Faé e com José Andrei, fundadores da empresa, que nos relataram como foi o processo e as motivações para criá-la. Entrevista com Cristhiano Faé: Além da EPR, Faé ajudou a fundar o Diretório Acadêmico e criou a ACCERA, empresa que atua no desenvolvimento e na aplicação de soluções para o Gerenciamento da Cadeia de Suprimentos e Demanda (Supply&Demand Chain), da qual, hoje, é Diretor Executivo. O que motivou vocês a fundarem a EPR Consultoria? Na época, estávamos iniciando a graduação em Engenharia de Produção, e o curso havia sido criado naquele momento. Portanto, não existia praticamente nenhuma estrutura de atividades extracurriculares, como é o caso de uma empresa júnior. Assim, um grupo de alunos com bastante força de vontade se reuniu e partiu para a criação do Centro Acadêmico, Representações Discentes e principalmente da EPR Consultoria. A motivação obviamente também esteve relacionada à nossa vontade de “colocar a mão na massa” o quanto antes, até mesmo porque a Engenharia de Produção tem essa característica de transmitir aos alunos conhecimentos na área de atuação logo no início do curso. Como foi o processo de fundação, quais foram as dificuldades? As dificuldades para a criação da empresa foram inúmeras. Na época, não tínhamos

absolutamente nada disponível para conduzir o dia a dia da empresa e muito pouco apoio da instituição. Porém, mesmo sem a concessão de recursos e infraestrutura própria (sala, mesas, computadores, etc.), o departamento de Engenharia de Produção da UFRGS apoiou a iniciativa e, durante os 2 primeiros anos, compartilhamos a estrutura física dos Laboratórios dos professores. O espaço era muito reduzido e era preciso muita criatividade para que o andamento da empresa fosse viável com tantas restrições.

“A motivação obviamente também esteve relacionada a nossa vontade de colocar a mão na massa o quanto antes.” O que foi realizado no primeiro ano da EPR? No primeiro ano de atividade, tivemos a grata satisfação de conquistar bons projetos, como foi o caso da Forjas Taurus e o Frigorífico Mercosul. Mas boa parte do nosso tempo esteve dedicado à formatação da empresa, estrutura, marketing, desenvolvimento de novos negócios, criação de parcerias e fortalecimento da relação com a universidade e com os professores.

A EPR contribui muito para o desenvolvimento do meu perfil empreendedor, criativo e, sobretudo, para despertar ainda mais a necessidade de sempre correr atrás daquilo que desejamos. A experiência tanto como fundador, consultor e diretor da EPR sem dúvida foi determinante para o direcionamento da minha carreira profissional. O que fez/faz depois que saiu da EPR? Depois que saí da EPR, trabalhei por um período com consultoria pelo LOPP/UFRGS (Laboratório de Otimização de Produtos e Processos) e também em uma Metalúrgica do setor calçadista. Depois disso, parti para a criação da ACCERA Sistemas Estratégicos, empresa da qual sou fundador e Diretor Executivo. Entrevista com José Andrei Silva dos Santos: Participou da fundação da EPR, trabalhou na empresa até o ano de 2003 e hoje exerce a função de Diretor de P l a n e j a m e n t o Estratégico da ISLA Sementes, uma das maiores empresas da América Latina na área de produção e comercialização de sementes de hortaliças, flores, temperos e ervas medicinais. Com mais de 22 mil clientes, atende todas as regiões e estados do Brasil.

Como você vê o crescimento da EPR nesses 10 anos? A EPR Consultoria é sem dúvida uma empresa júnior de muito destaque no Brasil. Com muito pouco tempo de existência, a empresa já demonstrava muita maturidade e competência para atender com qualidade grandes empresas do Rio Grande do Sul. Acredito que essa evolução e crescimento acentuado é reflexo da característica empreendedora dos alunos da UFRGS, do alto nível dos professores e do curso de Engenharia de Produção. Como a EPR contribuiu para sua formação de carreira?

05

Foto: Cristiano Faé


06

EPR DEZ ANOS

Como foi o surgimento da empresa? Eu entrei na faculdade em 1997 no curso de Engenharia Elétrica e percebi que não era bem o que eu queria para meu futuro. Insatisfeito, fui atrás do que desejava fazer e descobri a Engenharia de Produção; decidi sair da Elétrica e refazer o vestibular. Passei novamente e entrei no curso com toda motivação possível e, já no primeiro semestre, tive aulas de Introdução à Engenharia de Produção e de Pesquisa Operacional que dava, de início, uma noção de que o curso era bem diferente das outras engenharias.

engenharia de produção começou na UFRGS em 2000, mas o curso já existia há 10 anos com mestrado e doutorado. Então o ambiente era muito bom, existiam muitos gerentes de empresas circulando pelos corredores e o LOPP tinha uma grande convivência com a iniciativa privada, coisa que nas outras engenharias não é muito comum. A EPR tinha um ambiente propício e ainda total apoio dos professores, que era uma grande vantagem, porque na época os alunos de outros cursos e outras faculdades

Numas dessas aulas, a professora Lia convidou os alunos para trabalhar com ela no LOPP, e eu aproveitei a oportunidade. Realizando projetos no LOPP e com as aulas, surgiu a ideia de montar a empresa Junior; então, saí divulgando a ideia de montar uma empresa. Nisso o Cristiano Faé, o Aray e o Henrique me disseram que já estavam pesquisando alguns materiais e que já estavam montando a empresa, então me juntei a eles e formamos o grupo em março de 2001.

“A EPR é uma empresa, mas os objetivos principais dela são a formação dos alunos e disponibilizar um serviço de qualidade acessível para empresas que não podem ter o alto investimento de uma consultoria sênior.”

Formulamos todo o projeto para fundação da Empresa Júnior e apresentamos ao professor Ribeiro, Diretor do Departamento de Engenharia de Produção, ao Diretor da Escola de Engenharia, ao Reitor da Universidade e aos professores do curso. Todos concordaram e deram apoio à iniciativa.

reclamavam que não tinham esse apoio dos professores para realizar a fundação de uma empresa júnior.

Como todos apoiaram, criamos um estatuto para empresa e nesse momento surgiram alguns problemas. Como a empresa era sem fins lucrativos, não sabíamos como fazer para operacionalizar a questão financeira da EPR dentro da universidade; a solução foi vincular um contrato com a Feeng que cuidava na época da gestão dos recursos dentro da universidade. Quais foram os fatores que você considerou fundamentais na época para realizar a fundação da empresa? O primeiro fator foi que a graduação em

O segundo fator é referente ao curso, como era novo teve muitos alunos das outras engenharias ingressando na Engenharia de Produção. Esses alunos já tinham certa bagagem e tinham muita vontade de construir algo. Para exemplificar, da engenharia Elétrica, veio eu e o Aray e, da Engenharia dos materiais, veio a Aline, e todos participaram da fundação da empresa. Qual foi o plano de marketing para buscar os primeiros clientes? Bom, o primeiro desafio foi alcançado: fundamos a empresa, agora era investir em marketing para fechar nosso primeiro projeto. O nome EPR Consultoria surgiu, e todos gostaram; então, para divulgar a empresa, precisávamos ter um material e, para ter um material, precisávamos de

uma marca; por isso, o Luis Fernando assumiu a responsabilidade e desenhou o primeiro logo. Nisso já produzimos os folderes para começar a divulgação. Montamos uma estratégia para buscar nosso público-alvo que são pequenas e médias empresas, claro que para as grandes empresas as portas estão sempre abertas. É sempre importante manter o foco, uma vez que apesar da EPR ser uma empresa, ao invés do lucro seu principal objetivo deve ser contribuir para a formação dos alunos e disponibilizar um serviço de qualidade acessível para as empresas que não tem capacidade financeira para contratar uma consultoria sênior. Portanto, saímos a divulgar os serviços da EPR em eventos e em feiras; chegamos a ficar na porta de alguns eventos distribuindo folderes, formamos um movimento para conseguir nosso primeiro cliente. O primeiro projeto surgiu de um gerente da Taurus que estava fazendo Pós-graduação em Engenharia de Produção e pela divulgação realizada descobriu nossos serviços. Certo dia eu estava no LOPP, quando surgiu um telefonema para EPR Consultoria, todos ficaram apreensivos; atendi o telefone e foi toda aquela emoção, porque o primeiro projeto estava fechado – experiência inesquecível. Como você vê a contribuição da EPR para formação dos alunos? A Engenharia de produção é uma das engenharias mais completas, muito focada em gestão, mas apreendemos pouco de Marketing, pouco de Finanças, que é diferente de Custos, e pouco de Recursos Humanos. Na EPR você tem que se preocupar com essas três áreas, além dos projetos, então já te dá uma visão maior de processo de gestão de uma empresa, e esse é, sem dúvidas, um dos grandes benefícios de se estar na EPR Consultoria. A EPR Consultoria para mim é como se fosse um filho e sempre será....


EPR DEZ ANOS

07

ACIMA: Gestões 2001 a 2011 em confraternização na sede da empresa ISLA. AO LADO: Membros da gestão 2009 e 2010 da EPR Consultoria.


08

EPR DEZ ANOS

atingindo a

maturidade N

esses 10 anos de história, a empresa passou por grandes desafios desde a prospecção dos primeiros projetos, a conquista do CNPJ, a entrada na Fejers, a consolidação de clientes fortes e a busca incessante de mais formas de investir nas pessoas para torná-las cada vez melhores no âmbito pessoal e profissional. Primeiramente queremos agradecer todos os membros que passaram pela empresa, vocês ajudaram a construí-la e deixaram sua marca. Se atualmente a empresa se encontra em um momento histórico, é mérito de todos. Apresentaremos alguns gráficos que contam um pouco da evolução da empresa: PROJETOS X ANO 2010 38%

2002 2%

2003 10%

2004 15% 2005 2% 2006 10% 2007 2%

2009 19%

2008 2%

EPR Consultoria passou por momentos de ascensão e declínio no que diz respeito ao número de projetos realizados entre os anos de 2002 e 2007. Nessa época a empresa ainda não apresentava CNPJ, portanto existia muita burocracia no fechamento

de contratos. Essa delimitação dificultou a realização de alguns trabalhos. Desde o ano de 2008, a EPR Consultoria vivencia um expressivo aumento na quantida dos. Pode-se citar como exemplo, o ano de 2010, no qual foram realizados 18, ou seja, houve um aumento de 100% na quantidade de projet os concluídos quando comparado ao segundo melhor ano da empresa (2009). Além disso, houve um incremento no nível de trabalho através do aumento do corpo da empresa, tal crescimento é uma evidência da evolução da EPR Consultoria como um todo. Dos motivos que levaram a empresa a atingir esse crescimento de projetos, destacam-se a criação do CNPJ em 2009 da empresa e a melhoria da qualidade desses. A criação do CNPJ facilitou o processo de início de um novo projeto, uma vez que tornou a EPR Consultoria independente em relação à UFRGS para a assinatura de contratos. Já o aumento da qualidade dos projetos fidelizou os clientes, uma vez que muitos deles, como a Souza Cruz e a própria UFRGS, voltaram a requisitar nossos serviços. Além disso, os ex-clientes sentiram-se confortáveis em indicar o nosso serviço, já que confiavam na qualidade dos projetos de consultoria. Assim sendo, percebe-se que a empresa encontra-se em uma fase de evolução constante, na qual há grande possibilidade do número de projetos continuarem aumentando. Como consequência direta do crescimento do número de projetos, o faturamento anual da empresa também apresentou uma constante evolução, como é possível verificar no grá-


EPR DEZ ANOS

fico. Vale ressaltar ainda que, apesar do número de projetos ter aumentado em 100%, o faturamento aumentou em 272% do ano de 2009 para 2010, atingindo uma marca histórica. Tal progresso justifica-se pela melhoria da qualidade dos projetos, resultando em reconhecimento pelo cliente e refletindo em uma maior valorização do serviço prestado pela EPR Consultoria. Sabe-se, ainda, que a capacitação dos membros influencia diretamente na qualidade dos projetos e, sendo essa a prioridade da empresa, pode-se imaginar facilmente que os maiores investimentos da EPR em 2010 seriam em cursos e treinamentos de seus colaboradores. FATURAMENTO X ANO 2010 29%

2002 3%

2003 10% 2004 16% 2005 3%

2009 11%

2006 14% 2008 9%

2007 5%

O panorama dos investimentos da EPR Consultoria no ano de 2010 indica quais foram as principais prioridades da empresa nesse período. De acordo com a essência do Movimento Empresa Júnior e com a própria missão da EPR, a empresa preocupa-se com o crescimento pessoal e profissional dos membros, tendo, por isso, uma gestão focada na capacitação dos mesmos. Assim, pode-se notar, no gráfico, que a maior parcela de gastos corresponde aos investimentos voltados para cursos e treinamentos. Hoje a EPR Consultoria fornece a oportunidade de realizar diversos cursos com Excel Avançado, MS Projetc, Curso de Oratória, Gestão de Projetos, Treinamentos e palestras na área da Administração, Marketing, Recursos Humanos, entre outros. Todos esses cursos e treinamentos fazem o membro sair mais preparado para o mercado de trabalho e ainda aumenta a qualidade dos projetos da empresa e atende melhor seus clientes. Com o intuito de profissionalizar ainda mais a EPR Consultoria, investiu-se também no setor de Marketing da empresa, através do desenvolvimento de um novo site e da reformulação da identidade visual. Por fim, é importante ressaltar que outro fator significativo para os gastos foi o investimento em infraestrutura e em eventos do MEJ. Diversos eventos são proporcionados anualmente, criando

09

oportunidades de integração e troca de conhecimento entre as empresas participantes. A EPR acredita que participar desses eventos não é um gasto e sim, um investimento. Atualmente, dois eventos são incentivados financeiramente aos membros da empresa: o EGEJ (Encontro Gaúcho de Empresas Juniores), pago integralmente pela EPR, e o ESEJ (Encontro Sul-brasileiro de Empresas Juniores), pago parcialmente aos membros que desejarem participar. Recentemente, a EPR Consultoria produziu um case vencedor de dois prêmios no EGEJ. Confira o projeto que serviu de inspiração a esse case no capítulo de sustentabilidade da revista. Além disso, em 2010, a EPR Consultoria foi, assim como no ano de 2009, ranqueada como uma das 20 melhores Empresas Juniores do Brasil. A avaliação é da Brasil Júnior (Confederação Brasileira de Empresas Juniores), a qual avalia, anualmente, o desempenho das empresas confederadas por meio de seu Sistema de Medição de Desempenho (SMD). Esse é constituído de uma série de indicadores e de um processo de auditoria para a comprovação dos dados. A EPR ainda foi destaque na perspectiva Mercado, conquistando a primeira posição. Essa perspectiva avalia a satisfação e a fidelização dos clientes. A empresa também foi premiada no Encontro Nacional de Empresas Juniores de 2011, realizado em Foz do Iguaçu, ao obter o maior crescimento em 2010 entre todas as EJ’s do país. Essa conquista é resultado do crescimento e da solidificação da EPR Consultoria perante o mercado e as demais Empresas Juniores. Mais uma vez, foi comprovada a qualidade dos projetos e da gestão interna da empresa. INVESTIMENTO Manutenção da empresa 18%

Capacitação 37%

Infraestrutura 12%

Projetos 14% Marketing 19%


10

EPR DEZ ANOS

movimento de

empresas júniores A

primeira Empresa Júnior surgiu em Paris, no ano de 1967, quando estudantes da ESSEC (L´Ecole Supérieuredes Sciences Economiques et Commerciales de Paris) criaram uma associação sem fins lucrativos denominada Junior Entreprise. Seu objetivo era complementar a formação adquirida em sala de aula com o contato direto com o mercado de trabalho. Rapidamente, a ideia se difundiu no meio acadêmico francês, resultando na criação da Confederação Nacional das Empresas Juniores em 1969.

toridades governamentais para divulgar a ascensão e o trabalho realizado pelas empresas juniores em suas diferentes áreas de atuação. Fonte: www.brasiljunior.org.br www.fejers.org.br

No Brasil, o conceito Empresa Júnior foi introduzido em 1987, por iniciativa da Câmara de Comércio França-Brasil, que difundiu entre os estudantes de Administração a ideia de organizar associações semelhantes às francesas nas faculdades brasileiras. Com isso, surgiram as primeiras empresas juniores do país na Escola Politécnica da Universidade de São Paulo (USP), na Fundação Getúlio Vargas e na Universidade Federal da Bahia. Atualmente o Brasil é o país com o maior número de Empresas Juniores do mundo, tendo EJ’s presentes em 12 dos 26 estados e Distrito Federal. O surgimento e crescimento do movimento Júnior no estado do Rio Grande do Sul levou à criação de uma entidade que representasse as empresas juniores e que coordenasse e regulamentasse as atividades das empresas existentes. Sendo assim, em 11 de novembro de 2000, foi fundada a Federação de Empresas Juniores do Rio Grande do Sul – FEJERS. A FEJERS vem atuar junto a órgãos públicos e privados, sociedade em geral e au-

Número de empresas juniores pelo Brasil.


EPR DEZ ANOS

11

profissionais qualificados

no mercado em expansão

C

om o crescimento do país e a alta competitividade do mercado, as empresas estão buscando contratar profissionais qualificados, principalmente na área de engenharia. A educação brasileira, porém, não consegue suprir toda essa demanda, valorizando o serviço prestado por engenheiros. Estipula-se que o déficit anual de profissionais dessa área é de 20 mil pessoas, segundo o Presidente do Conselho Federal de Engenharia, Arquitetura e Agronomia, Marcos Túlio de Melo. Ainda conforme Marcos, tal número tende a crescer, consideravelmente, devido às obras do PAC, Copa 2014 e Olimpíadas 2016.

membros por meio de projetos que colocam em prática a teoria vista no curso. Dessa forma, o perfil do egresso de nossa empresa é de um profissional com amplo conhecimento teórico-prático, que possui uma visão global de negócio e experiência de trabalho nos três setores do mercado. Em função disso, a empresa consegue realizar uma ligação direta entre esses futuros profissionais e o mercado de trabalho. Milton Rucks Engineering Configuration Analyst Dell Computer Corporations

De acordo com o Ministro de Ciência e Tecnologia, Aloizio Mercadante, no país, cerca de 5% dos estudantes de ensino superior obtêm graduação em engenharia, enquanto que, na Coréia do Sul, esse número é de 25 %. O Brasil qualifica, anualmente, em torno de 40 mil engenheiros; na China e na Índia, por exemplo, o número é de 650 mil e 220 mil, respectivamente.

Cleiton Cristiano Spaniol Vencedor do Prêmio Jovem Cientista

A EPR Consultoria tem em seu corpo graduandos de engenharia de uma das melhores universidades do país, a UFRGS. Além disso, capacita seus

Gisele Colombo Ely Gerente de Manufatura AGCO América do Sul


12

EPR DEZ ANOS

a nova

identidade visual O

projeto da nova identidade visual da empresa teve sua origem no segundo semestre de 2010. Na atualização do Planejamento Estratégico do Marketing, percebemos a necessidade de fortalecer a marca. O objetivo era tornar a identidade visual da EPR mais jovem, dinâmica e inovadora.

com uma jogada sutil, envolvemos o símbolo com o “e” de engenheiro. Desenvolvemos uma marca de impacto para representar a evolução da empresa.”

Para realizar a mudança da identidade visual, contratamos a empresa Studio Bah. O resultado do trabalho tornou os materiais de divulgação da EPR, assim como a própria assinatura visual, altamente profissionais. A reformulação do logotipo, a padronização de papelaria, a criação de um novo folder, o desenvolvimento de um manual da marca e a própria edição da revista de 10 anos, fazem parte do projeto que a empresa desenvolveu.

Confira abaixo a evolução da identidade visual da EPR Consultoria e alguns dos materiais produzidos com a nova marca da empresa:

Foi realizado um estudo de suma importância para a reformulação da marca: a busca pelas raízes da empresa, os primeiros materiais, o primeiro logo e o porquê do nome EPR fizeram parte desse estudo. Buscamos registrar, nesse projeto, a história da marca e como ela vem evoluindo com o tempo. “A empresa cresceu de uma maneira incrível e a criação dessa nova identidade foi um grande desafio para representar esse novo patamar que estamos atingindo. A nova marca tinha que ser jovem, forte e profissional, e acima de tudo precisava honrar o logo antigo da empresa. Transformamos todos os materiais de divulgação da EPR Consultoria de forma a impressionar nossos clientes. Com relação ao logo, deixamos mais circular, arrojado e,

Lucas Peixoto Capitaneo Ex-diretor de Marketing


EPR DEZ ANOS

13


14

EPR DEZ ANOS

a epr

na mídia A

empresa já participou de diversas matérias em jornais, sites, revistas, entre outros. As últimas realizadas sobre a empresa foram na Revista Exame, no jornal Zero Hora e no Jornal do Comércio. Segue abaixo o tema das matérias: Matéria Exame A empresa saiu na revista exame em 23/03/2010 numa reportagem sobre empresas de opiniões qualificadas. Zero hora A última reportagem da EPR na Zero Hora foi no caderno Nosso Mundo

Sustentável, no dia 01/11/2010, sobre o projeto no centro de Triagem da Vila Pinto em Porto Alegre, que será melhor detalhado no capítulo de sustentabilidade da revista. Jornal do comércio Dia 28/02/2011 saiu uma reportagem da empresa sobre empreendedorismo nas universidades. Evolução do site O primeiro site da empresa foi desenvolvido 2003 ampliando a rede de contatos e aproximando nossos clientes e parceiros. Desde então, o site já

sofreu melhorias e atualizações em 2009 e 2010, buscando torná-lo mais dinâmico e intuitivo, além da entrada da empresa em redes sociais para ampliar o contato com clientes, parceiros e alunos da UFRGS. Com a evolução da marca realizada este ano de 2011, o site se tornou uma ferramenta de comunicação ainda mais essencial para a EPR, facilitando aos clientes a compreensão da essência e a especialidade destes jovens empresários gaúchos. www.eprconsultoria.com.br


EPR DEZ ANOS

mensagem do

prof. Ribeiro O

cenário competitivo atual exige das empresas desempenho superior em áreas diversas, tais como projeto de produtos, gestão de fornecedores, produção e expedição. É muito difícil para as empresas manter em seus quadros permanentes profissionais especializados em todas as áreas. Para suprir essa necessidade, as empresas de consultoria oferecem seus serviços. O trabalho dos consultores, contratados para atuar em projetos estratégicos ou suprir deficiências localizadas, pode ajudar substancialmente no esforço empreendido pelas empresas para obter desempenho superior. Estrategicamente contratados, os consultores permitem que as empresas absorvam metodologias e tecnologias mais rapidamente, além de alavancar e qualificar resultados empresariais. Na medida em que tratam de questões chaves associadas à qualidade e produtividade, consultorias nas áreas da Engenharia de Produção são particularmente importantes. Considerando o cenário atual, entre as áreas da Engenharia de Produção mais requi-

sitadas, podem ser citadas: gestão da inovação, gestão da tecnologia, planejamento da produção, planejamento da manutenção, custos da produção, controle da qualidade, ergonomia, segurança no trabalho, logística e gestão da cadeia de suprimentos. A consultoria prestada pelas empresas juniores, em particular pela EPR Consultoria, cumpre um importante papel no atendimento das empresas da região sul, principalmente no atendimento de pequenas e médias empresas. A Empresa Júnior utiliza como colaboradores os estudantes da UFRGS. Estes, por sua vez, contam com o suporte dos professores da UFRGS para fornecer aos clientes as soluções mais adequadas em cada caso. Essa combinação permite que a EPR ofereça consultoria qualificada a preços acessíveis. O Departamento de Engenharia de Produção da UFRGS tem o orgulho de fornecer suporte à EPR, que tem se destacado pelo dinamismo, entusiasmo e sucesso em seus projetos de consultoria. Prof. Dr. José Luis Duarte Ribeiro Chefe do DEPROT/EE/UFRGS

15


16

EPR DEZ ANOS

cases

de sucesso

A comissão organizadora do projeto Revista 10 anos EPR Consultoria gostaria de apresentar alguns projetos já realizados pela empresa; escolhemos os projetos por área de atuação e períodos realizados, para que abrangessem uma grande parte da história da empresa.


EPR DEZ ANOS

IMPLEMENTAÇÃO DE CONTROLE ESTATÍSTICO DE PROCESSO (CEP) O primeiro projeto da EPR Consultoria foi realizado em julho de 2002 com o objetivo inicial de proporcionar um treinamento para um grupo de funcionários sobre capabilidade de máquinas e poka-yoke. A primeira etapa consistiu na elaboração do material didático e consequente ministração do curso. Foram elaboradas duas apostilas, sendo uma para CEP dando enfoque em capabilidade de máquinas e outra para CQZD (Controle da Qualidade Zero Defeitos) com enfoque em poka-yokes. O curso foi repetido para quatro turmas, e, após seu término, a empresa manifestou interesse em permanecer com a parceria para realizar um projeto de implantação de CEP. Diante dessa possibilidade, partiu-se para a segunda etapa do projeto. No início desta fase, foi identificada a necessidade de se alterar o sistema de medição, o que foi feito através de estudos de Repetitividade e Reprodutibilidade (R&R). A partir deste estudo, pôde-se, então, iniciar o projeto em quatro operações pré-selecionadas, o que teve duração de três meses, terminando em janeiro de 2003. A terceira e última etapa, realizada em fevereiro de 2003, foi a ministração de um curso somente sobre CEP. O objetivo do curso era levar este conhecimento para outras áreas e operações da empresa. GANHOS EFETIVOS: • Controle do sistema de medição e padronização de métodos de medição; • Treinamento e envolvimento de lideranças; • Melhorias implementadas em dispositivos de usinagem e ferramentas; • Robustez do processo; • Monitoramento mais confiável da operação.

ESTUDO DE TEMPOS E MOVIMENTOS, FIFO E RASTREABILIDADE Após a EPR Consultoria realizar três projetos com uma empresa de grande porte entre os anos de 2006 e 2009, todos resultando em grande crescimento para ambas as partes, a empresa decidiu reativar a parceria com dois novos projetos para o ano de 2010. Um deles consistia em um estudo do Controle Estatístico do Processo no Departamento Gráfico da Empresa, que, após 16 semanas, seria o quarto projeto concluído com sucesso

17

entre as partes. O quinto projeto, do qual trata este texto, consistia em um estudo de Tempos e Movimentos dos colaboradores sobre uma máquina da empresa, bem como um estudo de FIFO (First In First Out) e Rastreabilidade do produto usado nesse equipamento. O estudo deveria estar focado em um funcionário que tinha como função repor adesivos dos produtos em um setor da fábrica, buscando um diagnóstico que mostrasse se ele teria tempo para poder auxiliar os operadores da máquina em estudo. Isso possibilitaria que o equipamento operasse 24 horas por dia, de maneira que, nas pausas para refeição, um colaborador do equipamento pudesse ser substituído pelo encarregado dos adesivos enquanto o outro fizesse sua refeição. Para a parte de FIFO e Rastreabilidade, o estudo deveria avaliar a viabilidade de implementar o Sistema First In First Out para os produtos destinados à máquina. Ele também deveria buscar o controle dos produtos que saem dela para a produção na planta. Com o objetivo de padronizar o trabalho dos operadores e do responsável pelos adesivos, bem como criar um sistema que propiciasse um funcionamento FIFO aos lotes em estoque e um controle sobre os produtos devolvidos aos módulos de produção pela máquina, a consultoria teve duração de três meses. Como resultados principais do projeto, destacam-se gráficos de tempos, envolvendo todas as tarefas realizadas pelo repositor de adesivos, o qual comprova o pedido do cliente, fluxogramas, nos quais é ilustrada a Rotina de Operação Padrão dos colaboradores da máquina. Além desses, também, destacam-se a proposição de Flow Racks e uma mudança de Layout no local da máquina, ambos visando a aumentar a rastreabilidade dos produtos e proporcionar a eles uma condição FIFO. BENEFÍCIOS: • Plano para a máquina trabalhar 24 horas; • Criação de um Sistema FIFO; • Identificação de ineficiência do processo; • Maior organização do trabalho; • Padronização das atividades dos colaboradores; • Organização do Estoque; • Estudo de layout futuro otimizado. Como já foi citado anteriormente, outros quatro projetos foram realizados com sucesso na mesma empresa. Dois deles serão explicados, brevemente, abaixo.


18

EPR DEZ ANOS

ANÁLISE DO PROCESSO DE LIMPEZA A ideia do projeto surgiu em 2006 a partir da necessidade da empresa de aumentar a eficiência dos processos de limpeza da sua planta. O Projeto teve duração de três meses, com a utilização de ferramentas como o Mapeamento dos Processos e Cronoanálise. A EPR Consultoria identificou as causas que minavam o rendimento operacional dos trabalhadores responsáveis pela limpeza e que geravam um serviço de qualidade insatisfatória. Tomando como base as informações levantadas e os fatos observados, desenvolveu-se um amplo relatório, analisando individualmente a causa-raiz dos problemas encontrados e propondo respectivos planos de melhoria.

ANÁLISE DA MOVIMENTAÇÃO INTERNA DE CARGAS A partir do sucesso do primeiro, realizou-se um segundo projeto em 2007 com a duração de aproximadamente dois meses que teve como objetivo principal o desenvolvimento de um estudo sobre a movimentação de carga na unidade. Dentre as ferramentas utilizadas, pode-se destacar uma variação da carta de processo com uma rodagem mais ergonômica, o Ergoshingo e o diagrama de relações, utilizado para auxiliar nas melhorias de layout. Os outros dois projetos envolveram estudo de Controle Estatístico de Processos como já foi comentado e foram realizados em 2009 e 2010.

CERTIFICAÇÃO DA CONSTRUTORA LAR EMPREENDIMENTOS IMOBILIÁRIOS NA NORMA DO PBQP-H A LAR Empreendimentos Imobiliários é uma construtora localizada em Osório, no Litoral Norte do RS, e teve seu primeiro projeto, com a EPR Consultoria, iniciado no final do ano de 2009. Buscando a garantia da qualidade de seus empreendimentos, facilidades de financiamento e a possibilidade de participar de licitações para obras públicas, a empresa identificou a necessidade de se inserir no PBQP-H (Programa Brasileiro de Qualidade e Produtividade do Habitat). O principal objetivo do PBQP-H é a melhoria da quali-

dade do sistema habitacional brasileiro como um todo. De modo a atingir tais objetivos, o programa gera nas empresas a padronização de processos e a melhoria contínua dos mesmos. A ideia da norma é, em longo prazo, garantir acesso universal à habitação no Brasil. Para uma empresa de serviços e obras civis – como a LAR – estar inserida no PBQP-H, deve estar adequada à norma de qualidade SiaC (Sistema de Avaliação de Conformidade de Empresas e Serviços de Obras e Construção Civil) e passar por processo de certificação de conformidade. A EPR Consultoria foi contratada pela LAR para gerir e auxiliar a adequação da construtora à norma SiaC e também no processo de inserção no PBQP-H. O projeto teve duração de 14 meses, sendo três dedicados à adequação ao nível D do PBQP-H. Após a certificação no nível D, partiu-se para um segundo trabalho, esse com intuito de obter o nível C. Para isso, a EPR disponibilizou cinco consultores que realizaram o projeto durante onze meses (de meados de dezembro a outubro de 2010). O projeto foi uma continuação do primeiro trabalho desenvolvido, consistindo agora na interpretação do Referencial Normativo Nível “C” SiAC, e na implementação de ações voltadas para adequação dos serviços desenvolvidos pela LAR ao que é proposto pelo já citado referencial. A equipe da EPR Consultoria realizou ambas as etapas basicamente com a seguinte sistemática: primeiramente foram identificados os processos e atividades existentes na Construtora para os quais a norma SiaC definia requisitos. Logo após, foi feita a adequação dos mesmos aos requisitos, bem como à implementação destas mudanças no dia a dia de trabalho da construtora. Em resumo, o resultado desses trabalhos foi a elaboração e implementação de um Sistema de Gestão da Qualidade (SGQ) para a Construtora LAR. O SGQ desenvolvido é sustentado por documentos, procedimentos e registros e está embasado numa política da qualidade, com foco no cliente e com a garantia do comprometimento de toda a empresa, bem como de seu diretor responsável. Cabe também ao SGQ a gestão dos recursos da empresa, sejam eles recursos humanos ou de infraestrutura. Há ainda a questão do planejamento, execução e controle de obra, que, talvez, seja a parte mais importante do trabalho desenvolvido. Por fim, foi desenvolvida, com a LAR, a ideia de promover ações que permitam uma melhoria contínua no desempenho de seus processos.


EPR DEZ ANOS

A segunda etapa foi finalizada com a contratação de uma empresa certificadora para a realização de uma auditoria. O propósito da auditoria é verificar se a construtora avaliada está em conformidade com os requisitos da norma SiaC. A LAR Empreendimentos Imobiliários não teve nenhuma não conformidade na auditoria realizada e foi certificada no nível C da norma SiaC. A parceria entre a LAR Empreendimentos Imobiliários e a EPR Consultoria foi inegavelmente um sucesso. Afinal, nesses 14 meses de trabalho conjunto, foram alcançados todos os objetivos propostos, especialmente as certificações para os níveis D e C do PBQP-H. Além disso, um dos ex-membros da EPR, que participou ativamente dos projetos, é hoje o responsável pelo Setor de Qualidade da LAR Empreendimentos Imobiliários. BENEFÍCIOS: • Garantia de um nível superior de qualidade do empreendimento; • Possibilidade de ampliação de mercados; • Aumento no nível de organização interna; • Controle da administração e maior produtividade; • Redução de custos.

“A parceria com a EPR foi fundamental para atingirmos a meta proposta, que era a certificação da LAR no nível C do PBQP-H. Também o relacionamento dos componentes da EPR com a LAR transcorreu de forma muito positiva, profissional e, ao mesmo tempo, descontraída. Por fim, creio ter sido uma experiência agregadora de conhecimentos e limitações que enriqueceram a ambos.” Luis Andre Rebechi Administrador Geral LAR Empreendimentos Mobiliários

19

O projeto desenvolveu, em sua primeira etapa, uma análise geral da empresa, seus produtos, processos, e atuais sistemas de custeio, ou seja, como são tratados os custos incorridos com matérias-primas, custos de fabricação, custos comerciais, enfim, todos os custos relacionados aos setores da empresa. Após esta análise, foi apresentada uma proposta de implementação de um sistema de custeio que se adaptasse às necessidades atuais da empresa, tendo como referência os dados coletados na primeira etapa. O projeto foi realizado com muito sucesso e deixou claro que o ato de administrar uma empresa está além do fato de coordenar todas as atividades relacionadas à organização. Faz-se necessária, cada vez mais, uma visão ampla e sistêmica de controle e gerenciamento, capaz de demonstrar com clareza nossa posição atual, onde queremos chegar e como chegar. Um bom controle sobre o que se gasta é fundamental para que se possa enxergar de forma eficiente onde estamos, onde realmente empregamos nosso esforço e se o resultado esperado está sendo alcançado. Um sistema de custeio bem implementado fornece subsídios para a tomada de ações gerenciais, por trazer informações relevantes a respeito do que gastamos e quanto deveríamos ter gastado. Estas informações podem ser o ponto de partida a um gerenciamento eficiente e à implementação de melhorias. GANHOS EFETIVOS: • Controle de matéria-prima; • Classificação dos produtos; • Contribuição dos produtos no faturamento; • Custo Unitário; • Processo de formação de preços; • Política de penetração no mercado.

MAPEAMENTO DO FLUXO DE VALOR SISTEMA DE CUSTEIO: DIAGNÓSTICO E PROPOSTA DE IMPLEMENTAÇÃO DE MELHORIAS Uma empresa do Distrito Industrial de Cachoeirinha procurou a EPR para realização de um projeto que tinha por objetivo avaliar o sistema de custeio existente e após criar um novo sistema mais adequado às necessidades da mesma.

A EPR Consultoria desenvolveu um projeto numa grande empresa do setor público que atua em todo o país. O objetivo do projeto era promover melhorias no processo de um de seus centros de tratamento, realizando um Mapeamento do Fluxo de Valor do macroprocesso de distribuição da empresa. Baseado nas premissas e conceitos da macroergonomia e da produção enxuta, a equipe da EPR Consultoria identificou perdas e pontos críticos do fluxo de materiais e informações.


20

EPR DEZ ANOS

Para tanto, foram realizadas entrevistas com funcionários, mapeamento de processos, cronoanálise e tratamento estatístico de dados. O projeto teve duração de quatro meses. Os resultados do projeto foram determinantes para uma série de melhorias realizadas no processo e nas condições ergonômicas do trabalho, além de fornecer informações para auxiliar na tomada de decisões estratégicas da empresa. GANHOS EFETIVOS: • Noventa e um (91) possíveis sequências de operações identificadas; • Vinte (20) detalhadamente mapeadas; • Noventa e três vírgula oito (93,8%) da carga total do CTC foi mapeada; • Análise de processos com Lead Time desde 26 minutos até 18 horas.

DESENVOLVIMENTO E OTIMIZAÇÃO DO LAYOUT A Treelux é uma empresa atacadista de Porto Alegre que atua no setor de luminárias e teve seu primeiro projeto realizado com a EPR Consultoria em julho de 2010. A partir de um crescimento recente, a empresa verificou a necessidade de aperfeiçoar sua logística de estoques, principalmente com intuito de facilitar a movimentação de materiais no novo armazém adquirido pela empresa. O projeto teve como principal objetivo estruturar o layout do novo depósito da empresa para obter maior planejamento e controle do fluxo e armazenagem de materiais. Havia uma urgência na sua realização, que teve duração de 10 dias, tornando-se um grande desafio à equipe que era formada por 4 membros. Com o sucesso do serviço oferecido pela EPR Consultoria, o projeto tornou-se um case de sucesso da empresa, atingindo todas as metas e organizando o novo depósito. Dessa forma, foi possível ter maior agilidade na movimentação, no armazenamento e na localização dos produtos no prazo que o cliente desejava. RESULTADOS DO PROJETO: • Layout do depósito em SketchUp (ferramenta para criação de modelos em 3D); • Planta do depósito em CAD; • Classificação ABC dos produtos por movimentação; • Endereçamento dos produtos dentro do depósito; • Capacidade do depósito;

• Ordem de mudança e alocação por produto para o novo depósito.

“Prezados Amigos: Venho por meio desta, agradecer o ótimo trabalho que vocês prestaram a minha empresa. Vocês foram incansáveis e não mediram esforços para que o trabalho fosse desenvolvido dentro dos prazos solicitados. Podem ter certeza que aprendemos muito com vocês nestes dias de convivência intensa, medindo, calculando, discutindo para que o nosso depósito ficasse 100%, como realmente ficou! Muito obrigado por tudo! Agora estamos a um passo da mudança. Semana que vem levaremos o escritório e espero iniciar o trabalho realmente. Um grande abraço a todos e contem conosco “ Gilberto Spiguel Diretor Execultivo

PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO Departamento de Design e Expressão Gráfica da UFRGS. Durante o ano de 2010, a EPR Consultoria desenvolveu um projeto para Departamento de Design e Expressão Gráfica da UFRGS (DEG). O trabalho teve como objetivo o desenvolvimento de um Planejamento Estratégico para alinhar ideias e reunir esforços dos colaboradores em benefício do Departamento. No Brasil, apesar de muitas empresas já estarem utilizando a metodologia do Planejamento Estratégico, ainda se tem dúvidas sobre o que realmente esse vem a ser e como deve ser formulado. Dentro desse contexto, o DEG identificou a importância dessa ferramenta gerencial e buscou conhecimento teórico e técnico para a construção da mesma junto à EPR Consultoria. Foi, então, realizada uma parceria, na qual o DEG ofereceu à Empresa Júnior cursos de MS Project em troca da prestação de serviço de consultoria. A EPR disponibilizou dois consultores para executar o projeto, que foi realizado de maio a dezembro de 2010, por meio de reuniões presenciais e consistiu na definição da Identidade Organizacional (Missão, Valores e Visão), Obje-


EPR DEZ ANOS

tivos Diretivos, Indicadores, Metas e Ações Estratégicas do Departamento.

21

CLIENTES

O principal resultado do Planejamento Estratégico foi uma série de planos de ações, que potencialmente levarão o Departamento ao alcance dos seus objetivos estratégicos e, finalmente, a sua Visão. Com a realização das ações estabelecidas, o DEG terá condições e ferramentas suficientes para progredir durante o ano e contornar imprevistos que venham a surgir, considerando que foi realizada uma análise das possibilidades com antecedência. O Planejamento elaborado será acompanhado num segundo projeto a ser realizado pela EPR Consultoria em julho de 2011, com o objetivo de analisar o desempenho do DEG e rever ações para a concretização das metas do ano. Desse modo, será definido um projeto consistente e, ao mesmo tempo, desafiador. O sucesso desse primeiro projeto acabou desencadeando, além dessa segunda proposta de acompanhamento, uma indicação e realização do projeto de Planejamento Estratégico na construtora Gilso Nunes, localizada na cidade de Cachoeirinha. Além disso, deve-se considerar sempre que o Planejamento Estratégico é a construção de um projeto comum, que pode ser visualizado e compartilhado por todos os integrantes da equipe. GANHOS EFETIVOS: • Criação da identidade e da estratégia organizacional; • Criação de metas e planos de ações que potencializam resultados; • Otimização na alocação de tempo e recursos; • Elaboração de uma ferramenta de controle de desempenho organizacional.

PARCEIROS

“A equipe da EPR, que atuou diretamente no projeto, mostrou maturidade e profissionalismo. Antes do início dos trabalhos, já tínhamos uma avaliação elevada da EPR; ao término, verificamos que nossa expectativa foi superada pela dedicação, interesse e capacidade demonstrados ao longo do projeto.” Daniel

SIN brasil

Soluções Inteligentes em Negócios


22

EPR DEZ ANOS

empresa

sustentável Projeto Centro de Triagem Pela primeira vez em seus 10 anos de existência, a EPR realizou um projeto voluntário de caráter socioambiental, o qual proporcionou a um centro de triagem de lixo melhores condições de trabalho e à Empresa Júnior preparar seus novos membros para ingressar na carreira de consultor. O projeto foi reconhecido e premiado pela Federação das Empresas Juniores do Estado do Rio Grande do Sul, FEJERS. A iniciativa surgiu após a participação dos então membros da empresa no Encontro Sul-brasileiro de Empresas Juniores (ESEJ), no qual, a partir de conversas com outras empresas juniores, tomaram conhecimento de projetos sociais voltados ao terceiro setor do mercado. O projeto foi realizado no Centro de Triagem da Vila Pinto, em Porto Alegre, no qual chegamos a partir da parceria com a ONG Net Impact, que promove o desenvolvimento sustentável, e com a ONG Parceiros Voluntários, captadora do capital humano disposto a realizar qualquer trabalho voluntário. O projeto foi realizado em 45 dias e teve como objetivo propor e implementar as melhorias viáveis nos processos críticos do CTVP. Foram propostas melhorias imediatas e a longo prazo que exigem alto investimento e devem ser executadas através do financiamento de

algum investidor. Após a execução do projeto, ele foi apresentado em forma de case no XI EGEJ (Encontro Gaúcho de Empresas Juniores) e recebeu prêmios em diferentes categorias: melhor case gaúcho e segundo melhor case do evento. Esta premiação serve como reconhecimento do trabalho prestado e, mais do que isso, faz com que novos projetos sociais sejam realizados semestralmente. São as palavras da Presidente do Centro de Triagem da Vila Pinto, Marli Medeiros, que demonstram o prestígio pela ação realizada: “Estou aqui há quase 20 anos e agora, em poucos dias, essa gurizada expressa tudo o que eu queria fazer de uma forma técnica e clara, permitindo que meus sonhos se tornem realidade.” Marli Medeiros Fundadora do CTVP Projeto Presídio Central Como resultado das repercussões do projeto voluntário realizado no Centro de Triagem da Vila Pinto de Porto Alegre, a EPR Consultoria foi convidada pelo diretor-executivo do Instituto Vonpar, órgão que apoia financeiramente unidades de triagem no RS e SC, para uma reunião no Ministério Público do Rio Grande do Sul. A reunião teve por objetivo discutir possíveis so-

luções para a redução do índice de reincidência de crimes pelos egressos no sistema penitenciário. Nela, estabeleceu-se o projeto de implementação de um centro de triagem de resíduos sólidos no Presídio Central de Porto Alegre (PCPA). Então, em parceria com o Instituto Vonpar, o Ministério Público do Rio Grande do Sul, e a Superintendência dos Serviços Penitenciários do Estado - Presídio Central de Porto Alegre, a EPR Consultoria realizou um projeto para definição dos processos e do arranjo físico do centro de triagem do Presídio Central de Porto Alegre. O projeto foi realizado entre os meses de janeiro e abril de 2011 e foi divido em três etapas: análise preliminar; definição do novo processo; proposição do arranjo físico. Um dos resultados do projeto foi evidenciar que o centro de triagem necessitava de um novo galpão. Por isso, um dos produtos do projeto será a construção de um novo galpão para triagem de resíduos no Presídio Central, cuja obra começará a ser realizada em outubro de 2011. O objetivo é aumentar o número de apenados envolvidos em atividades e melhorar a gestão de resíduos do presídio. Com isso, será possível auxiliar na ressocialização, na capacitação e na reinserção ao mundo do trabalho aos apenados e gerar renda as suas famílias. Ambiciona-se, em um futuro próximo, a coleta e a triagem de todo o lixo gerado dentro presídio.


EPR DEZ ANOS

23

Agradecimentos:

A

manter a infraestrutura da EPR de acordo com as necessidades da empresa. À Brasil Júnior e à FEJERS, por auxiliarem o crescimento das empresas juniores em todo Brasil, promovendo uma maior integração e visibilidade delas.

À UFRGS e à Escola de Engenharia, por disponibilizarem espaço físico e recursos para o desenvolvimento da EPR e, aos orientadores, por dedicarem uma parte do seu tempo passando conhecimento aos membros da EPR, dando o auxílio necessário aos nossos projetos. Ao suporte do LOPP, por

Aos membros e ex-membros, por acreditarem que o sucesso profissional depende do esforço singular e das experiências que se adquirem, sendo o retorno financeiro uma consequência disso, e também a tantos outros consultores externos que não entraram na lista, mas que ajudaram direta ou indiretamente a formar essa empresa, essa história. Muito Obrigado!

equipe EPR Consultoria gostaria de agradecer a todos aqueles que acreditam na empresa: aos clientes, por entenderem que é possível fazer projetos com qualidade e baixo custo, investindo em jovens que desejam crescer profissionalmente e, aos parceiros, por ajudarem no nosso desenvolvimento, entendendo que juntos vamos mais longe.

Adriane Bevilaqua Alexandre Erhart Alexandre Pelizzon Aline Figueiredo Amanda Latosinski Santos de Souza Amanda Machado Krug André da Rocha Trierveiler Aray Gustavo Feldens Ayla Rossi Weiler Bruna Azevedo Bruna Villa Todeschini Bruno Carara Bruno Peixoto Aguilar Camila Valcarengh Carlos Eduardo Piussi Bittencourt Carlos H. Bischoff Carolina Rodrigues Cassiano Maschio Cassiano Pizetta Tonheca César Augusto Mazzillo Junior Cleiton Cristiano Spaniol Cristhiano Stefani Faé Cristiane de O. Mauer Cristiano André Kipper Cristiano Pilleti Daniel Ribeiro Menna Daniele Faé Danielle do Bem Danielle Price Denis Heilmann Diego Grippa Diego Vinícius de Souza

Fabrício A. Hister Lorenz Felipe Castilhos Felipe Hatzenberger Keller Fernanda Ziomkowski Fernando Weiller Filipe Albano Filipe Gonçalves Gabriel Bitencourt Gabriel Medaglia Schuch Gabriel Schneider Bressani Giordano L. Reis de Almeida Giovani Giacomet Gisele Ely Guilherme Cézar Guilherme Rubio Gustavo Rocha Henrique Brasil Salis Janine Cardoso Ceconi João Francisco Vieira José Andrei Silva dos Santos Júlia Lorenzatto Juliano Zimmer Katiuscia Costa Nardi Katrin Fischer Krebs Laura Bernardes Marcolino Laura Camardelli de Brum Leonardo da Silva Franco Loise Teigão Lucas Mecca Firmo Lucas Peixoto Capitaneo Santos Lucas Tonieto Biavatti Lucas Vidal Cardoso

Luciano Pegoraro Colombo Luiz Gonzalves Paraboni Neto Luiz Marshall Luiza Goldani Luiza Silva Luiza Ventura Riet Corrêa Magdala Arioli Marcelo Castiel Ruas Marcos Abech Maria Gabriela Alonso Matheus Pereira Queiroz Miguel Bitarello Milton Rucks Nathalie Dalle Molle Paula Bartholomay Kothe Paula Wolf Pedro Henrique Piussi Bitencourt Rafael Jaques Rafael Lipinski Rafael Sant`Anna Pimenta Ramiro Poltosi G. de Jesus Renata Roca Bitencourt Renato Georgiadis Rosiak Ricardo G Faria Côrrea Suellen Sonego Costenaro Tais Beck Thomaz Medaglia Schuch Victória Mubarack Vinícius Maia Rizzardi Vivian Mossmann William Evangelista da Silva


Av. Osvaldo Aranha n째 99 - Sala 509 - Porto Alegre - RS Fone 51 3308.4421 - www.eprconsultoria.com.br

Revista Comemorativa de 10 anos da EPR Consultoria  

Revista feita para prestigiar os 10 anos de fundação da empresa júnior EPR Consultoria

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you