Page 1

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

Penichereconhecesolidariedade, audiovisualedesporto ANO I | Nº12 | DISTRIBUIÇÃO GRATUITA | 17 agosto 2012

//Centrais

Peniche

Investimento da ESIP garante mais 100 postos de trabalho

PUBLICIDADE

Óbidos

Especialistas em Cake Design // P3 regressam à vila

Caldas da Rainha

Enfermeiros ameaçam concentrar­se // P6 frente ao Ministério da Saúde // P8


| abertura

Penichecontinuaa privilegiaroartesanato

A Peniche Artesanato 2012 mostra, desde o dia 8 de agosto, novos costumes e tradições à cidade. O parque de estacionamento dos bombeiros voluntários recebe os visitantes até dia 26 Os cerca de 90 expositores trouxeram até Peniche aquilo que de melhor tem os seus países, entre eles Nigéria, Senegal, Marrocos, Tunísia e muitos outros do continente africano e europeu. O Egito, para além de um par de expositores onde se encontram réplicas de pirâmides, papiros e bustos de faraós, entre outros, oferece também aos interessados por esta cultura uma réplica do templo Abu Simbel. Esta secção da feira tem 30 metros de comprimento e 15 de diâmetro dedicada ao templo situado no Egito, mandado construir pelo faraó Ramsés II no século XIII a.C., que constitui dois templos, um dedicado a ele e outro em homenagem à deusa Hathor, personalizada por Nafertari, a mais amada esposa do faraó, de entre as mais de 100 que ele possuía. Martins Costa, responsável pela organização da Peniche Artesanato ­ Feira Internacional do Artesanato, revela que o apoio da câmara foi vital para realizar este projeto, “temos de agradecer à Câmara Municipal de Peniche pela disponibilidade do alojamento e da facilitação dos vistos para os montadores especializados que vieram do Egito, pois este museu requer conhecimentos especiais que só eles sabem ”. Sobre o que se pode encontrar dentro do espaço, o organi­ zador garante que “serão réplicas do que está no museu no Egito. Tem grandes estatuetas, algumas com seis metros de altura. É a primeira vez que esta réplica do museu vem à Europa”. Ana Margarida Pombo, natural de Santarém e de férias no concelho, voltou a visitar a feira. “Já venho cá há alguns anos e gosto muito do que vejo, os expositores têm muita variedade, o que é bom para os interessados em conhecer estas culturas tão diferentes da nossa”.

Ainda não visitou o museu Abu Simbel, mas irá “voltar para o conhecer. Já ouvi dizer que é fantástico e até ao fim das férias de certeza que lá vou entrar”. Apesar de a feira privilegiar a cultura internacional desde o seu início, em 1995, Martins Costa afirma que “dez por cento dos expositores são portugueses e com certeza que o expositor de Peniche está presente, estes têm, aliás, outras facilidades em

relação aos restantes”. É por isso possível admirar a arte de fazer Renda de Bilros ao vivo durante o certame. O recinto abre portas das 11 às 24 horas. “Este ano abrimos mais cedo porque também temos almoços e queremos dar a possibilidade para que quem quis investir aqui possa sair satisfeito de Peniche”, afirmou o responsável. As entradas são gratuitas, exceto na réplica do museu Abu Simbel.

PUBLICIDADE

FEIRA TRADICIONAL DA BUFARDA

TODOS OS TERCEIROS DOMINGOS DO MÊS PRODUTOS ALIMENTARES DIRETAMENTE DO PRODUTOR, FRANGOS VIVOS, VESTUÁRIO, CALÇADO E ATÉ MOBILIÁRIO

BONS NEGÓCIOS 02

17 agosto 2012

ALMOCE

NO CENTRO SOCIAL DA BUFARDA OU LEVE PARA CASA. HÁ UMA VARIEDADE DE DELICIOSOS PRATOS À SUA ESPERA

VISITE A BUFARDA

FREGUESIA DE ATOUGUIA DA BALEIA ­ PENICHE

Para mais informações contacte 968 736 399


peniche // concelhos |

Féeanimaçãona FestadaBoaViagem

A homenagem anual ao homem do mar cumpriu­se mais uma vez, com adesão em massa do público, entre eles emigrantes, que aproveitam esta altura para visitar a sua terra natal

ESIP cria mais 100 postos de trabalho

A ESIP, empresa de transformação de pescado, localizada em Peniche, vai investir “cerca de um milhão de euros ao nível da recuperação do entreposto frigorífico, mas também com os compromissos de integração de mais 100 trabalhadores a título permanente, juntando aos outros 400 com esse título, até ao ano de 2015”, anunciou António José Correia, presidente da Câmara Municipal de

Peniche, aquando do seu discurso na cerimónia do Dia do Município, a 6 de agosto. Este adianta que a consolidação da empresa responsável por cerca de 800 postos de trabalho, surge “por força do acordo que a câmara estabeleceu com a Docapes­ ca, e esta com a empresa”. “Serão também feitos investimentos nas áreas ambientais na área dos 300 mil euros”, adiantou o autarca.

Até ao final do mês de agosto está em curso a 4ª temporada da Rota das Igrejas do Concelho de Peniche. Este projeto, iniciado em julho de 2009, permite a visitação de um conjunto de templos habitualmente fechados ao público ou só abertos no âmbito de cerimónias religiosas, registando mais de 140 mil entradas nos templos que integram a rota, 15% das quais por parte de cidadãos estrangeiros. Trata­se

de uma iniciativa dinamizada pela Câmara Municipal de Peniche que tem como objetivo a valorização e divulgação do património histórico­ religioso através da criação de um itinerário temático versando a visitação e a interpretação orientada dos diversos templos que integram esta rota, que inclui as igrejas das localidades de Peniche, Atouguia da Baleia, Ferrel, Serra d’El Rei, Baleal e Consolação.

Na escadaria da Igreja de São Pedro, em Peniche, decorreu mais uma Serenata Fadista, numa iniciativa da Junta de Freguesia de São Pedro e com a habitual apresentação de Ângela Malheiros. Acompanhados à viola por José Simões e à guitarra por

Fernando Silva, uma série de fadistas colaboraram uma vez mais graciosamente com a junta neste evento e demonstraram assim a sua disponibilidade total para proporcionar aos Penicheiros e aos visitantes um belíssimo serão.

Quarta temporada da Rota das Igrejas a decorrer no concelho

Fado voltou à escadaria da Igreja de São Pedro

A tradição manteve­se em Peniche. Os homens do mar com os seus barcos engalanados, mesmo em tempo de crise, souberam dignificar a Procissão do Mar em honra da sua Padroeira, Nª Srª da Boa Viagem. O povo, tanto local como de outras paragens, compareceu em peso na Ribeira Velha, permitindo uma bela moldura humana. Este foi o ponto alto da noite de sábado. No dia seguinte foram muitos os que se juntaram para a missa mareal com ben­ ção da frota, e à tarde para uma outra

procissão, desta vez a pé, que percorreu as principais artérias da cidade de Peni­ che. A noite foi animada na Ribeira Ve­ lha pelo Padre José Luís Borga e por Mico da Câmara Pereira. O dia de segunda­feira, que coincide com o feriado municipal teve a habitu­ al procissão de São Pedro Gonçalves Telmo durante a manhã, sendo a tarde preenchida com o musical "Até Sempre Padre Bastos".Anoite foi reservada aos fados, com a presença de diversos no­ mes com destaque para José da Câma­

ra. O último dia teve uma componente mais popular com Fernando Correia Marques a animar a noite. Durante todo o período da festa, uma feira com vários pontos de interesse es­ teve na zona do Campo da República com algumas novidades no que toca à organização do espaço, este ano com tendas onde os feirantes expunham os seus produtos. Contactada pel'O Jornal, a organização mostrou­se indisponível para fazer um balanço.

PUBLICIDADE

17 agosto 2012

03


| concelhos // peniche

Supertubos está fora das 10 melhores

VerãoétotalemPeniche

Peniche foi passado a pente fino no programa Verão Total, da RTP, no seu Dia do Município. A gastronomia, cultura e desporto foram os porta­estandartes da cidade, e claro, o grande anfitrião foi o mar

A um mês de terminar a votação pública para eleger as 7 Maravilhas – Praias de Portugal, a organização revelou as 10 praias mais votadas até ao dia 7 de agosto. A praia de Supertubos está fora deste lote. A praia de Peniche, inserida na categoria de Praias de Uso Desportivo ficou fora das mais votadas, sendo elas, por ordem alfabética e independentemente da categoria em que concorrem, Costa Nova, Fisgas de Ermelo, Lagoa do Fogo, Praia da Ilha de Tavira, Praia da Zambujeira do Mar, Praia de Odeceixe,

PraiadeVilaNovadeMilfontes–Furnas, Praia do Guincho, Praia do Porto Santo e Ribeira ­ Albufeira do Azibo. Com 419.127 votos, a eleição decorre até 7 de setembro e as vencedoras são reveladas no dia seguinte, na Costa Alentejana, Região Anfitriã. Os bilhetes já estão à venda nos locais habituais, para este que é o espetáculo com o primeiro palco do mundo composto por esculturas gigantes em areia. Para votar na praia de Supertubos pode usar o 760 207 721 ou o site oficial, www.7maravilhas.pt.

SPAL cria troféu para as melhores praias

A SPAL desenvolve os troféus para os 21 finalistas a concurso na eleição das 7 Maravilhas – Praias de Portugal. A peça selecionada para troféu de finalista chama­se COIL e o design é da autoria da SPAL Studio, gabinete de design da SPAL. “A SPAL, através do seu departamento de design, tem procurado acompanhar estes projetos exclusivos com a mesma exclusividade, desenvolvendo peças únicas e diferenciadoras que procuramos que corporizem o valor destas iniciativas. Podem contar com a SPAL nesta contínua redescoberta”, acrescenta Ângelo Mesquita, presidente do Conselho de Administração da SPAL, empresa sediada em Valado dos Frades, Alcobaça.

A emissão do dia 6 de agosto preencheu praticamente todo o dia, tendo Serenella Andrade e Francisco Mendes apresentado o programa ao longo de seis horas. A terminar a parte da manhã e para abrir o apetite antes do almoço, António José Correia, presidente da Câmara Municipal de Peniche falou do que de melhor as gentes de Peniche têm para oferecer aos seus visitantes, do programa da cidade para a época de verão e claro, saiu em defesa do hospital. A Ministra da Agricultura, do Mar, do Ambiente e do Ordenamento do Território, Assunção Cristas esteve presente para apoiar a “Campanha da Cavala”, juntamente com o presidente da Docapesca, José Apolinário, numa iniciativa da Escola Superior de Turismo e Tecnologia do Mar. De entre as muitas soluções trazidas do mar para terra, Carlos Mota, presidente dos Estaleiros Navais de Peniche, falou da mais recente aposta relacionada com a energia das ondas. A tradição do mar para a cultura local foi demonstrada de várias maneiras. A

obra, “Peniche na História e na Lenda”, de Mariano Calado, que falou sobre o seu livro, faz esse relato. O artesão Xico Nico também esteve presente para abordar as suas peças “outsiders” e o cartoonista digital, João Martins, dos seus desenhos. Clara Gomes e Paulo Fajardo deram o testemunho pelos seus documentários sobre a cidade, “Amigos de Peniche” e “Ilha do Farol”, respetivamente. O Padre Pedro representou a paróquia para falar da Festa de Nossa Senhora da Boa Viagem, especialmente da Procissão do Mar. Mas não só do mar vive Peniche, e José Artur, presidente do conselho de administração da Hortapronta comprovou isso. Para reforçar essa ideia, as irmãs Graciete e Ida Guilherme falaram sobre a doçaria penichense e Estevão Alexandre Henriques mostrou o seu artesanato de barcos em miniaturas. A Cercipeniche também não foi esquecida, e Rogério Cação deu a voz pela instituição. Para além de ser a

PUBLICIDADE

Já reparou que as empresas da Consolação lhe oferecem descontos fantásticos?

Avenida da Praia nº90 Avenida da Praia, Lt5 r/c B ­ PRAIADACONSOLAÇÃO 2525­431 Atouguia da Baleia . Tlm: 913 999 041

50% EM TUDO EXCEPTO COLEÇÃO OUTONO INVERNO

04

17 agosto 2012

Capital da Onda, Peniche conta também com o seu ex­líbris, a Renda de Bilros, e o programa teve direito a um desfile de moda dedicado à arte, composto pelos criadores da Modatex e dos modelos da N’estilos, juntando­ se depois também a Marcha de São Bernardino, que aborda o mesmo tema. Depois de ter entrado para a história do badminton nacional ao ganhar o primeiro jogo numa edição dos Jogos Olímpicos, Telma Santos foi falar da sua experiência em Londres’2012. Fernando Silva, tio da atleta e praticante da modalidade, mesmo sem ter conseguido entrar na história nos jogos de Barcelona’92, também esteve presente, tal como Luís Carvalho, treinador da atleta de Peniche. A animação durante a emissão dedicada ao feriado municipal foi levada a cabo por vários grupos musicais, muitos deles da cidade. Se razões houvesse para não visitar Peniche, depois desta emissão, deixou de as haver.


óbidos // concelhos |

MercadoMedieval encerraemgrande

A 11º edição do Mercado Medieval, entre 9 de julho e 12 de agosto, confirmou que o evento “é uma aposta ganha”, diz Telmo Faria

Batalha da Roliça volta ao terreno Celebra­se hoje os 204 anos da Batalha da Roliça. Para marcar a efeméride e relembrar a sua importância para a história regional e nacional, os municípios de Óbidos e Bombarral irão celebrar a data com uma caminhada histórica. Esta caminhada, que se realiza com o apoio das freguesias da Amoreira e da Roliça, recria o percurso da coluna de ataque Portuguesa, liderada pelo coronel Nicholas Trant. O combate da Roliça foi travado no dia 17 de agosto de 1808, durante a primeira invasão francesa de Portugal, no âmbito da Guerra Peninsular (1807–1814). Neste combate enfrentaram­se as forças anglo­lusas comandadas pelo

Tenente­General Sir Arthur Wellesley e as forças francesas comandadas pelo general de Divisão Henri­François Delaborde. Estas, embora obrigadas a retirar, cumpriram a sua missão de retardar as forças de Wellesley. A concentração da caminhada acontece em Óbidos, pelas 9h00 e segue o itinerário da ala direita do Exército de Wellington, pela Amoreira e Pó, num percurso de 12 quilómetros terminando junto ao sopé dos altos da Columbeira. Durante a iniciativa, decorrem alguns apontamentos de caráter histórico e cultural. O regresso a Óbidos será assegurado pelas autarquias e a participação é gratuita.

A XVII Semana Internacional do Piano de Óbidos (SIPO) terminou no passado dia 10 de agosto, numa edição em que se destaca o alto nível de qualidade dos participantes das master classes e dos recitais dados pelos professores e mestres convida­ dos. Organizada pela ACIM, Associação de Cursos Internacionais de Música de Óbidos, o evento conta com o suporte financeiro não só do município, como também da Secretaria de Estado da Cultura, segundo Manuela Gouveia, que lidera a organização. Na vertente da formação participaram 30 alunos, 2 deles com bolsa de estudo atribuídas

pela ACIM. À semelhança do ano anterior, dois dos participantes receberam um pré­ mio atribuído pela emissora Antena 2, tendo por isso lugar como convidados na SIPO 2013. Segundo a responsável "foi um nível estupendo" que caratecterizou a sema­ na internacional. Cerca de mil pessoas assistiram aos nove concertos que compuseram o programa, o que significou um aumento face à assistência registada nas edições anteriores o que levou a que "habitantes e comerciantes se mostrassem contentes", afirmou Ma­ nuela Gouveia.

SIPO com "alto nível" e mais público

O Presidente da Câmara Municipal acrescenta que “o Mercado Medieval de Óbidos 2012 foi uma aposta ganha. Alterámos, nesta edição, as datas, o que permitiu trazer mais visitantes e aumentar o rendimento das coletividades do concelho. Todos os dias foram ótimos, sem registo de quebras no número de visitantes, o que mostra que o Mercado Medieval é um projeto forte, com muita vida e mostra também que as alterações que introduzimos foram acarinhadas pelo público, que se encontrava de férias aqui na região e que, apesar da existência de muitos outros eventos, esteve em peso, durante estes dezasseis dias, na cerca do castelo”. Mais de mil pessoas das associações do concelho participaram através das mesmas na edição deste ano, alusiva

ao tema dos “Esponsais de Afonso V e Isabel de Coimbra”, que teve como destaque o Festim Medieval, “o maior encontro nacional de grupos de recriação histórica, uma verdadeira celebração do património histórico e cultural existente”, adianta a CMO. As mais de cem mil pessoas que visitaram a cerca do castelo puderam também assistir aos torneios pela Honra d’El­Rei D. Afonso V, ao Torneio dos Cavaleiros e Escudeiros, ao Assalto ao Castelo, às Ceias Medievais e ter acesso às mancebas, documento que na época de D. Afonso V teria uma função muito importante na regulação da sociedade, nomeadamente na sociedade urbana, garantindo a moralidade pública e apaziguando alguns instintos masculinos mais agressivos.

PUBLICIDADE

17 agosto 2012

05


| concelhos // óbidos

Ricardo Sousa e Júlia Valentim na festa da Orquestra A Orquestra Ligeira da Sociedade Musical e Recreativa Obidense (SMRO) celebra no dia 18 o 11º aniversário com atuação da orquestra e dos cantores Júlia Valentim, da região oeste que interpreta obras de jazz, e Ricardo Sousa, músico natural de Óbidos, que apresenta o seu segundo álbum, “Hoje vou”. A comemoração tem início às 22 horas, junto do Padrão Camoneano, em frente ao Auditório Municipal Casa da Música de Óbidos, as entradas são livres e o espectáculo tem o apoio do Município de Óbidos.

Óbidosrecebe cakedesigners

A edição 2012 do Cake Alive promete trazer à vila os maiores especialistas do mundo na arte de criar bolos diferentes e originais

Parque Tecnológico de Óbidos júri no Arrisca C O Parque Tecnológico de Óbidos participa como jurado no Concurso Arrisca C 2012 ­ Ideias, Planos de Negócio e Provas de Conceito. Este concurso, iniciativa da Universidade de Coimbra, visa estimular o desenvolvimento de conceitos de negócio em torno dos quais se perspetiva a criação de novas empresas ou o apoio ao desenvolvimento de novos produtos ou serviços de empresas. Serão

distribuídos 200.000€ pelos vencedores dos melhores projetos. Este concurso, que conta com diversas parcerias, tem inscrições abertas até 15 de outubro, e estas podem ser apresentadas individualmente ou por equipas até cinco elementos, em que pelo menos um dos concorrentes seja estudante ou recém­diplomado há menos de cinco anos de qualquer instituição de ensino superior do país.

A Softwell é a mais recente empresa a fazer parte da incubadora do Parque Tecnológico de Óbidos. Mário Moura, partner da firma brasileira, especializada em software, explica que “a associação de uma empresa que tem como valores a inovação e tecnologia, ao Parque Tecnológico de Óbidos, onde também é estimulada essa mesma inovação, acaba por ser natural. A necessidade decorre da expansão da área de serviços da Softwell Europe

em Portugal." A empresa é especializada no desenvolvimento e comercialização da solução Maker, uma plataforma integrada de desenvolvimento de software, sem código e 100% visual, que cria e gere aplicações empresariais em ambiente web. Com sedes em Portugal e Espanha, estando também presente no Canadá e Angola através de uma rede de 25 parceiros, a Softwell dispõe de uma equipa de 140 colaboradores.

Empresa de software na incubadora de Óbidos

PUBLICIDADE

06

17 agosto 2012

O Cake Alive, designado como o maior evento de cake design do país, está agendado para o primeiro fim de semana de setembro. Pelo 2º ano consecutivo, na vila de Óbidos, a iniciativa é organizada pela Associação Nacional de Cake e “promete surpreender todos os apreciadores desta

arte, através de diversas demonstrações de cake design, realizadas por especialistas internacionais, vindos dos E.U.A. e Brasil”, adianta a notificação da Câmara Municipal de Óbidos. Para além das demonstrações, o programa do Cake Alive inclui ainda concursos, exposições temáticas, uma

passagem de modelos e uma área comercial, que contará com a presença de mais de 40 expositores, uma zona dedicada à restauração e outra aos mais pequenos. Sendo um evento solidário, parte do valor do bilhete de entrada reverte para a Associação “Make a Wish”.


caldas da rainha // concelhos |

Foto: Margarida Elias

Festadoemigrante juntamilàmesa

Ampliação prevista para o Museu da Cerâmica

Cerca de mil pessoas conviveram no Dia do Emigrante, no passado dia 8, na festa de verão da cidade das Caldas da Rainha, na Expoeste

Celeste Amaro diz que se vai empenhar pessoalmente para conseguir obter fundos comunitários para a ampliação do Museu da Cerâmica. A responsável pela Direção Regional de Cultura do Centro, que agora coordena os museus Malhoa e da Cerâmica, assumiu este compromisso nas declarações feitas no final da 14ª edição do Simppetra, onde a qualidade dos trabalhos apresentados foi o principal motivo para esta decisão. Já Fernando Costa acha que ainda é possível a ampliação recorrendo ao

atual QREN e para poder acelerar o processo vai pedir à Liga dos Amigos daquele museu que o lidere. Sendo o seu último simpósio, por não poder voltar a recandidatar­se à câmara das Caldas da Rainha, o autarca frisou que os seus últimos desafios “estão relacionados com a cultura e o património, dado que estão em curso as negociações com o governo para a transição de equipamentos e espaços para a câmara”, adiantando que, “há coleções, oriundas da «Secla» e da «Bordalo Pinheiro», que não têm espaço onde ser expostas”.

A Escola de Hotelaria e Turismo das Caldas da Rainha recebe parte dos cerca de 70 alunos da unidade de Santarém que vai fechar portas. A decisão foi tomada pelo Governo, através do Turismo de Portugal, uma vez que o estabelecimento nunca se conseguiu impor, e o seu encerramento esteve iminente por diversas vezes. A Escola de Hotelaria e Turismo de Santarém teve ao longo da sua existência dificuldades na captação de alunos, e em 2003 o então diretor Virgílio Évora

chegou a colocar a possibilidade da escola encerrar por falta de alunos. Esta alteração já esteve eminente em 2008 devido a uma mudança de instalações mas nunca chegou a ser concretizada. As restrições impostas pela Lei dos Compromissos e pelo facto de as despesas inerentes ao seu funcionamento não estarem rubricadas no orçamento do presente ano, impossibilitaram a autarquia de Santarém de ficar com a escola, que funcionou nos últimos 12 anos.

As empresas Auto Júlio, Schaeffler (ex­ Rol), José Coutinho e Thomaz dos Santos são as quatro maiores do concelho, segundo o volume de negócios de 2011, e estão no top 20 das que mais faturaram no distrito de Leiria no ano passado. As quatro ocupam, respetivamente, o 10º, 12º, 15º e 20º lugares de uma lista que inclui as 100 maiores empresas, publicada na semana passada pelo jornal Região de Leiria. A Thomaz dos Santos, que se dedica à industria do ferro, ocupa o segundo lugar da lista das melhores empresas, lista onde só constam duas das Caldas da Rainha no top 20 e onde a Schaeffler ocupa o 13º lugar. A Thomaz dos Santos é também a que mais se distingue, ocupando os primeiros lugares nos critérios de solvabilidade,

liquidez geral, autonomia financeira e dívida líquida sobre EBIDTA ­ lucros antes de juros, impostos, depreciação e amortização.

Alunos de Santarém mudam­se para as Caldas da Rainha

O almoço que é promovido pela Câmara Municipal das Caldas da Rainha há 20 anos, para celebrar o Dia do Emigrante, contou com a atuação da cantora caldense Rebeca, que foi homenageada pela comunidade emigrante pelos seus 15 anos de carreira. Esta aproveitou a sua atuação para gravar imagens para o seu novo vídeo clip. Fernando Costa, presidente da câmara municipal, assume

dificuldades na organização do encontro, “apesar de estarmos em crise e com alguma redução de despesas, mesmo assim achamos útil, necessário e vantajoso fazer esta festa”. Depois de equacionada a mudança de local, o autarca assume que “a Expoeste é o melhor local e tem as melhores condições. Os emigrantes merecem tudo pelo que fazem por Portugal, e por isso esta festa deve

CCC aquece verão com cultura

Nas últimas semanas de agosto, o Centro Cultural e Congressos das Caldas da Rainha oferece opções culturais a quem prefere fugir às confusões da praia e procura uma atividade à sombra, ou quem prefere trocar a folia das noites de verão por uma sessão de cinema ou música mais contida. Na noite de 18 de agosto, pelas 22 horas, o Trio Thalia atua no pequeno auditório do centro. Este grupo é constituído por três artistas que passaram por escolas alemãs de música clássica, sendo eles a portuguesa Helena Rocha e as alemãs Uta Kerner e Sunita Mamti, e podem ser vistas por

manter­se”. No convívio integrado nas festividades da Exportur, Fernando Costa refere­se à natureza das deslocações para fora do país como “uma questão cíclica, toda a vida foi assim”, e justifica a situação da emigração atual, em especial nos jovens, com a “falta de emprego no país e em toda a Europa”, o que leva “algumas pessoas a emigrar para outros continentes”.

5€ e 7,5€. “A Fada”, um filme de Bruno Romy, Dominique Abel e Fiona Gordon é exibido dia 19, às 18h30 e às 21h30. Os bilhetes para assistir a este filme belga custam entre 2,5€ e 4,5€. O grande auditório do CCC recebe, no dia 25 de agosto, pelas 22 horas, o “SurrealisticDiscussion”,umespetáculo musical resultante do projeto de residência artística 2012 do tubista Sérgio Carolina e conta com a participação de João Barradas no acordeão, tendo as obras sido escritas por vários artistas internacionais e portugueses.

Empresas caldenses no top 20 das melhores

17 agosto 2012

07


| concelhos // caldas da rainha

Eva quer Caldas solidária De 7 de agosto a 2 de setembro decorre uma angariação de manuais escolares e de fundos, sob a designação Eva – Campanha Solidária. O material é destinado a apoiar famílias do concelho das Caldas da Rainha. Numa primeira fase, o material escolar – em boas condições de utilização ­, pode ser entregue numa das lojas aderentes, Boutique das Artes, Papelaria Vogal e Almeida & Santos. Para além desta ideia original de Paula Mendes e Sandra

Lacerda, que tem distribuição feita no centro comercial Vivaci, decorre uma recolha de fundos que serve para distribuir pelas escolas do novo Agrupamento Bordalo Pinheiro com a finalidade de adquirir material para as aulas de educação visual. Este material será distribuído por famílias carenciadas e caberá às escolas o escrutínio das necessidades de cada uma. A boneca Eva vai passear pelas ruas das Caldas da Rainha a incentivar a população a ser solidária.

A cidade termal é palco da XVI Corrida da União das Misericórdias, este ano a favor do Centro Bento XVI (Fátima), no próximo dia 25 de agosto, às 22 ho­ ras. A corrida de toiros terá lugar na Praça de Toiros das Caldas da Rainha e conta com os cavaleiros Tito Semedo,

Francisco Núncio, Marco José, Alberto Conde, Francisco Zenkl e Miguel Tavares. Os grupos de forcados serão de Lisboa e Caldas da Rainha e lidarão toiros da ganadaria Engenheiro Jorge de Carvalho.Os bilhetes estão à venda com preços a partir dos 10 euros.

A Escola Técnica Empresarial do Oeste (ETEO) venceu, na modalidade Ambiente e Arte, as XVII Olimpíadas do Ambiente. O objetivo do concurso consistiu em criar o cartaz de divulgação das XVIII Olimpíadas do Ambiente (2012/2013), que tinha como requisitos ser original e inédito e integrar o logótipo das Olimpíadas com uma dimensão máxima de um formato A2.

Pela ETEO concorreu a turma do 10º ano do curso Técnico de Multimédia, que desenhou diferentes propostas tendo sido selecionada para concurso a da aluna Cheila Timóteo. O vencedor foi anunciado no dia 26 de julho, tendo a ETEO sido a vencedora nesta categoria. A escola vai agora receber um diploma e um prémio, e o cartaz irá ser o meio de divulgação das próximas Olimpíadas do Ambiente.

Enfermeirosqueremser ouvidospeloGoverno

Vinte e oito enfermeiros do Centro Hospitalar Oeste Norte (CHON), com pagamentos em atraso desde outubro do ano passado, ameaçam concentrar­se em frente ao Ministério da Saúde na próxima terça­feira

Corrida das Misericórdias marcada para 25 de agosto

Cartaz das Olimpíadas do Ambiente criado por caldense

CANHOTO

PUBLICIDADE

SNACKBAR

08

17 agosto 2012

Este anúncio foi feito no dia 14 pelo Sindicato dos Enfermeiros Portugueses. "Não fomos recebidos hoje porque o Secretário de Estado da Saúde se encontra de férias, mas queremos ser recebidos na próxima terça­feira, e eventualmente vamos concentrar­nos em frente ao ministério até sermos ouvidos", disse à Lusa Guadalupe Simões, da direção nacional do sindicato. Em causa está o pagamento em atraso, desde outubro de 2011, referente às horas extraordinárias e de qualidade (efetuadas aos fins de semana e feriados) a 28 enfermeiros que prestam serviço em regime de subcontratação

no CHON, que integra os hospitais das Caldas da Rainha, Peniche e Alcobaça. Destes profissionais de saúde, 25 concentraram­se em frente à empresa Complementus, exigindo explicações sobre a dívida, e esta comprometeu­se a "mostrar todas as transferências de verbas efetuadas pelo CHON, os montantes em dívida e o contrato celebrado", adiantou Guadalupe Simões. Os enfermeiros, que já têm agendada uma greve para a primeira quinzena de setembro, pretendem agora ser recebidos no Ministério da Saúde na mesma terça­feira em que voltarão a deslocar­se à empresa e esperam, até

final do mês, fazer uma exposição à Autoridade Para as Condições do Trabalho das Caldas da Rainha. Dos 43 enfermeiros subcontratados do CHON, apenas os vinculados à empresa Complementus têm pagamentos em atraso. Um responsável da empresa informou o sindicato de que "para fazer face aos encargos com trabalhadores a empresa necessita de transferências mensais na ordem dos 80 mil euros", valor que não está a ser feito na totalidade. Esta situação estende­se também a psicólogos, assistentes operacionais e administrativos, contabilizando um total de 51 trabalhadores.


região |

VinhoePeraRochacom notapositiva

Terminou no dia 12 o XXIX Festival do Vinho Português e a XIX Feira Nacional da Pera Rocha, na mata municipal do Bombarral. A organização e os expositores afirmaram que o balanço a fazer é “extremamente positivo”

“De facto, foram vários milhares de visitantes, que tiveram oportunidade de provar os múltiplos sabores que a mata municipal do Bombarral lhes proporcionou, com a realização destes certames que decorreram, uma vez mais, em paralelo, continuando a afirmar­se como o principal acontecimento de promoção económica do concelho”, adianta, em comunicado, o Gabinete de Relações Públicas da Câmara Municipal do Bombarral. Uma das principais novidades desta edição, comparativamente aos anos anteriores, foi a cobrança de entradas no valor de um euro, “situação que foi muito bem acolhida por todos. O valor cobrado nas entradas permite fazer face às despesas sem que o resultado da realização se traduza em prejuízo para a organização, garantindo­se desta forma a continuidade das realizações”, adianta o mesmo comunicado. Devido ao número de procura de produtos, muitos expositores tiveram necessidade de renovar por várias vezes o seu stock, esgotando­o no final. O “Espaço Gourmet”, um dos principais pontos de atração do certame, esteve à responsabilidade da Escola de Hotelaria e Turismo do Oeste, que levou ao Bombarral os chefes Rui Filipe, Sílvio Martins, Hugo Florentino e Rui Almeida, que brindaram os visitantes com iguarias confecionadas ao vivo com produtos da região. José Manuel Vieira, presidente do município, afirmou, em jeito de

IPL procura Buddies O Instituto Politécnico de Leiria lançou um desafio aos seus estudantes para que possam ser os novos anfitriões e receber os colegas do programa Erasmus que virão estudar para as escolas do instituto a partir de setembro. A iniciativa é do Gabinete de Relações Internacionais do Instituto Politécnico de Leiria, que aguarda inscrições até 30 de se­ tembro. O programa Erasmus­

Buddy, implementado no IPL desde 2005, pretende apoiar os estudantes estrangeiros no seu primeiro contacto com o país, a cidade de destino e a instituição. O buddy deverá falar inglês, castelhano ou outra língua de um dos países da União Europeia, e a sua missão será ajudar o estudante a integrar­se na instituição e na cidade durante os primeiros tempos.

“Dei um pulo no ar quando noto que tinha acertado nos cinco números e nas duas estrelas. Senti­me rico e pensei em milhares de coisas”, conta António Simões, comerciante de 58 anos, residente em Vale de Lobos, Marteleira, Lourinhã, que no dia 7 de agosto foi “premiado” pela TVI em 190 milhões de euros, no sorteio do Euromilhões, contudo os números estavam errados. O lapso informático da TVI, ao qual a

estação já abriu um “procedimento interno”, levou António Simão a pensar que tinha ganhado os 190 milhões de euros com a sua chave fixa com números 10, 19, 23, 45 e 49 e as estrelas 9 e 10, que já tinham sido sorteados no dia 20 de julho, mas o boletim não tinha sido registado por António. “Estou tão revoltado que nem consegui dormir. Parece mentira, mas não é. É pura falta de sorte”, adianta.

Será implementado no Mercado Municipal do Cadaval o “Mercado Ecorural do Oeste”, que “visa a dinamização da economia local, através da venda direta de produtos agrícolas e artesanais”, revela a Câmara Municipal do Cadaval, em comunicado. Este projeto de cooperação interterritorial, numa parceria da Leader Oeste com o Município do Cadaval e a Associação de Desenvolvimento da Região da Alta Estremadura, é suportado pelo PRODER – Programa de Desenvolvimento Rural ­, “que encara a produção agrícola em pequena escala como complemento à atividade

económica, capaz de gerar não só rendimentos complementares como novas oportunidades de negócio” adiante o mesmo comunicado. Tem como objetivo disponibilizar um espaço aos pequenos artesãos e produtores agrícolas locais para venda de artigos e produções, dando, ao mesmo tempo, oportunidade à população de consumir produtos locais, o Mercado Ecorural consistirá num espaço de venda e animação, composto por 17 bancas individuais, cozinha independente e um espaço envolvente comum de animação. Nota ainda para que todos os produtos a comercializar deverão ser de origem local ou regional.

TVI “dá” 190 milhões por 30 segundos

Mercado Ecorural promove produtores locais

balanço, que “conseguiu­se com esta iniciativa a afirmação e confirmação do nosso mundo rural, no panorama da atividade frutícola e

vitivinícola a nível nacional e internacional, no contexto da intensa atividade agrícola que nos caracteriza.”

Torneio de Futebol do Oeste As principais equipas de futebol da região oeste, Torreense, Caldas, Peniche e Alcobaça vão participar neste fim de semana no Torneio do Oeste, levado a cabo pelo Turismo do Oeste e organizado pelo Sport Clube União Torreense. O sorteio dos jogos foi realizado no dia 4 agosto, no Estádio Manuel Marques, no intervalo do jogo de apresentação da equipa do SCUT aos sócios, diante do Sporting. O 1º jogo, entre o Caldas S.C. e G.D. Peniche terá início às 15h30 de sábado e o 2º que põe frente a frente S.C.U. Torrense e G.C. Alcobaça às 17h30. No dia seguinte o jogo que define o 3º e 4º lugar é às 15h30 e a final é disputada a partir das 17h30.

17 agosto 2012

09


PUBLICIDADE

DESCONTO NÃO ACUMULÁVEL

“Reconhecimento” aquemomerece

No feriado municipal de 6 de agosto, a Câmara Municipal de Peniche aproveitou a ocasião para promover o Dia do Município e prestar reconhecimento a quem mais fez em prol do concelho. As cerca de 90 pessoas que marcaram presença no Salão Nobre da Fortaleza de Peniche assistiram à entrega dos Prémios de Reconhecimento nas áreas da Solidariedade, Audiovisual e Desporto, especialmente para os atletas olímpicos, Fernando Silva e Telma Santos. O hospital, como sempre, não foi esquecido

TAMANHOS GRANDES ATÉ AO Nº64 Rua Heróis da Grande Guerra

CALDAS DA RAINHA

MODA DOS 0 AOS 18 ANOS

Rua do Montepio

10% EM COMPRAS SUPERIORES A 25€ 10

17 agosto 2012

DESCONTONÃOACUMULÁVEL

CALDAS DA RAINHA

Na abertura das comemorações, António José Correia, presidente da câmara municipal, começou por enfatizar a palavra, “reconhecimento”. “Não temos muita dificuldade em arranjar razões para reconhecermos, as pessoas são muito positivas e hoje centram­nos em alguns eixos que nos pareceram os mais importantes”. Para além dos reconhecimentos da tarde, o autarca falou ainda do acordo da câmara com a ESIP (página 3) e do lançamento do “inovador” Waveroller, “de modo a produzir a energia renovada através das energias marinhas”. “Outro aspeto que queria referir é o avanço das obras no fosso das muralhas, que é uma oportunidade para qualificação ambiental por um lado, e da obra de reabilitação e regeneração de todo este espaço”, defendeu António José Correia. A Renda de Bilros foi relembrada ao enfatizar a mostra internacional daquela arte. “Se há preocupação que todos nós temos, essa preocupação tem a ver com a questão da saúde”, foi assim que o presidente da câmara começou por defender o Hospital São Pedro Gonçalves Telmo. “Creio que se há algum espírito que deve sair do dia do município, é este. Que cada um, pelas diversas formas, desde escrever mails ao senhor Ministro da Saúde, para o seu Secretário de Estado, para o senhor Presidente da República, venha em defesa do nosso hospital, porque todos seremos poucos para isso”. Reconhecer o melhor de Peniche O Prémio de Reconhecimento na área da Solidariedade Social foi para Carlos Manuel Carneiro Costa e Sá, desde 1979 até 2012 dedicado à Santa Casa da Misericórdia. Este enaltece a sua “ação na reativação da atividade de solidariedade social da Misericórdia”, mas admite que, “é evidente que não é uma obra exclusivamente minha”. “Sempre me senti ligado à vida, história e associativismo desta terra e tudo aquilo que diz respeito a Peniche, e a minha atividade na Misericórdia foi uma continuidade daquilo que eu sempre senti pela minha terra”, confessou Carlos Manuel Costa e Sá, alvo da maior ovação da tarde. Na área do audiovisual, foram reconhecidos trabalhos ligados ao surf, como a reportagem, “O passado e o futuro do Surf”, publicado pelo jornal “i”, da jornalista Sara Sanz Pinto, que aproveitou a ocasião para “agradecer ao presidente e à câmara por terem sido incansáveis na colaboração que fizeram com o jornal”. O surf adaptado não foi esquecido e o praticante Nuno Vitorino


“Obrigada tio” Telma Santos, que conseguiu a primeira vitória de um set e de um encontro de badminton pelas cores nacionais na história dos Jogos Olímpicos, e o seu tio, Fernando Silva, presente nos Jogos Olímpicos de Barcelona’92, pela mesma modalidade, ambos de Peniche, receberam a Medalha de Mérito Municipal. “Quero dedicar esta medalha a uma pessoa muito especial para mim, que é o meu tio, porque foi o meu exemplo desde sempre, foi por ele que eu joguei, foi porque ele foi aos Jogos Olímpicos que eu também quis ir, foi ele que me ensinou e me fez crescer como atleta, e é por ele que eu hoje aqui estou. Obrigada tio”, frisou a atleta presente na edição deste ano dos jogos em Londres, referindo­se a Fernando Silva, que aproveitou a ocasião para, “agradecer à câmara, treinadores e aos atletas que por mim passaram, que me incentivaram a jogar badminton, a treinar e para ter conseguido esta grande carreira e ter ido aos Jogos Olímpicos”.

PUBLICIDADE

falou do vídeo que foi reconhecido, “nós damos a voz às vozes silenciosas de quem quer fazer surf e às pessoas que muitas vezes vêm o obstáculo em transpor a areia e as ondas, mas temos muita gente do Península de Peniche Surf Clube connosco, e com a ajuda de todos vamos conseguir dropar as ondas”. Paulo Galvão, representante da Mínima Ideia, produtora do vídeo, também recebeu o reconhecimento da câmara. A reportagem, “Os primeiros são os últimos”, de João Valente, publicada na revista Surfportugal, recebeu o reconhecimento do município, e o jornalista aproveitou para falar no envolvimento das gentes de Peniche. “Envolver uma comunidade no surf é muito mais que organizar ou dar apoio à realização de um campeonato, trata­se de um permanente diálogo entre as espectativas da população e que os visitantes têm em relação ao sítio para onde vão”. Já fora do surf, mas sempre com o mar e a cidade no horizonte, o documentário “Amigos de Peniche”, também foi lembrado, e a sua realizadora, Clara Gomes, falou da importância deste prémio. “Há muita gente, como eu, que neste momento continua a fazer cinema apesar da falta de apoios, e portanto é este tipo de distinção que nos leva a continuar”, relembrando a distinção no Festival de Cáceres e o prémio do Público no Fafe Film Fest 2011. “A ilha do Farol”, documentário sobre a Berlenga, de Paulo César Fajardo, foi reconhecido, e o seu autor espera que “este documentário desmistifique a ilha”. O badminton teve especial destaque no Dia do Município deste ano, muito por culpa da participação de Telma Santos nos Jogos Olímpicos Londres 2012, mas os antigos atletas também não foram esquecidos. José Guilherme Pedro, Vítor Lapa Rodrigues, Nuno Mamede e Jorge Cação receberam o Prémio de Reconhecimento ­ Desporto. Este último, partilhou da mesma opinião dos outros jogadores e quis “agradecer aos professores Nuno Belo e Luís Carvalho, que o que o primeiro começou, o outro continuou, e muito bem”. Luís Carvalho, diretor técnico da Federação Portuguesa de Badminton e coordenador da secção desta modalidade no Clube Stella Maris, quis, “agradecer também ao clube, que sendo perfeitamente amador, desenvolve uma atividade meritória nesta cidade. Se não fosse o Stella Maris não estaríamos aqui e talvez não teríamos atletas olímpicos de Peniche”. A encerrar a cerimónia, Rogério Cação, presidente da Assembleia Municipal, assumiu que “temos de valorizar a celebração do Dia do Município se de facto queremos construir a nossa identidade enquanto município. Às vezes damos connosco a valorizar o que nos faz convergir do que aquilo que é convergente”.

17 agosto 2012

11


| necrologia

Dário Vidal da Costa PENICHE 8.7.1937 | 23.7.2012

Joaquim da Conceição Gomes Sua esposa, filhos e restante família, na impossibilidade de o fazerem pessoalmente, vêm por este meio, com eterna gratidão e profundo reconhecimento, enaltecer e dar graças a todos quantos lhes deram conforto, acompanhando a sua ente querida até à sua última morada, ou que, de qualquer forma lhes apresentaram condolências. Que a sua alma descanse em Paz!

Agência Funerária de Peniche | T. 262 782 368

António da Silva Vieira PENICHE 27.3.1943 | 31.7.2012

Sua família, na impossibilidade de o fazerem pessoalmente, vêm por este meio, com eterna gratidão e profundo reconhecimento, enaltecer e dar graças a todos quantos lhes deram conforto, acompanhando a sua ente querida até à sua última morada, ou que, de qualquer forma lhes apresentaram condolências. Agradeci­ mento especial ao Dr. Victor Farricha e às enfermeiras do centro de saúde de Peniche pelo cuidado prestado ao nosso ente queri­ do. Que a sua alma descanse em Paz!

Agência Funerária de Peniche | T. 262 782 368

José Joaquim dos Santos Dionísio PENICHE 5.2.1948 | 8.8.2012

Seu irmão, cunhados e sobrinhos, na impossibilidade de o fazerem pessoalmente, vêm por este meio, com eterna gratidão e profundo reconhecimento, enaltecer e dar graças a todos quantos lhes deram conforto, acompanhando a sua ente querida até à sua última morada, ou que, de qualquer forma lhes apresentaram condolências. Que a sua alma descanse em Paz!

Agência Funerária de Peniche | T. 262 782 368

Adão Conceição Correia ALTO FOZ 3.12.1948 | 18.7.2012

Sua esposa, filha, neta e restantes familiares, na impossibilidade de o fazer pessoalmente como seria de sua vontade, servem­se deste meio para agradecer a todos os que neste momento de dor pela perda do seu ente querido manifestaram o seu pesar e o acompanharam à sua última morada. Agradecem também ao Hospital de Peniche por todo o seu profissionalismo e carinho com que trataram o seu ente querido. Descansa em Paz!

Agência Funerária Noivo | T. 262 759 434

12

17 agosto 2012

Dolores Figueires da Silva Valério PENICHE 28.3.1930 | 2.8.2012

Seus filhos, genro, nora e netos, na impossibilidade de o fazerem pessoalmente, vêm por este meio, com eterna gratidão e profundo reconhecimento, enaltecer e dar graças a todos quantos lhes deram conforto, acompanhando a sua ente querida até à sua última morada, ou que, de qualquer forma lhes apresentaram condolências. Agradeci­ mento especial ao Lar Nª Srª da Esperança e ao Lar Commodos em Geraldes pelo cuida­ do prestado à nossa ente querida. Que a sua alma descanse em Paz!

Agência Funerária de Peniche | T. 262 782 368

Joaquim de Jesus Mimoso PENICHE 3.10.1942 | 8.8.2012

Sua esposa e filhos, na impossibilidade de o fazerem pessoalmente, vêm por este meio, com eterna gratidão e profundo reconhecimento, enaltecer e dar graças a todos quantos lhes deram conforto, acompanhando a sua ente querida até à sua última morada, ou que, de qualquer forma lhes apresentaram condolências. Agradeci­ mento especial a todos os funcionários do Hospital de Peniche pelos cuidados prestados ao nosso ente querido. Que a sua alma descanse em Paz!

Agência Funerária de Peniche | T. 262 782 368

José dos Reis Pacheco PENICHE 18.10.1924 | 23.7.2012

Sua esposa, filho, nora, netos, bisnetos e restantes familiares, na impossibilidade de o fazerem pessoalmente como seria de sua vontade, servem­se deste meio para enaltecer e dar graças a todas as pessoas que se incorporaram no funeral do seu ente querido e o acompanharam à sua última morada, bem como a todos aqueles que, de qualquer outra forma lhes manifestaram o seu pesar. Descansa em Paz!

Agência Funerária Noivo | T. 262 759 434

PENICHE 15.6.1929 | 25.7.2012

Sua esposa, filhos e netos, na impossibilidade de o fazerem pessoalmente, vêm por este meio, com eterna gratidão e profundo reconhecimento, enaltecer e dar graças a todos quantos lhes deram conforto, acompanhando a sua ente querida até à sua última morada, ou que, de qualquer forma lhes apresentaram condolências. Que a sua alma descanse em Paz!

Agência Funerária de Peniche | T. 262 782 368

António Manuel Rafael Silva CASAIS DO JÚLIO 20.8.1957 | 3.8.2012

Sua família, na impossibilidade de o fazerem pessoalmente, vêm por este meio, com eterna gratidão e profundo reconhecimento, enaltecer e dar graças a todos quantos lhes deram conforto, acompanhando a sua ente querida até à sua última morada, ou que, de qualquer forma lhes apresentaram condolências. Que a sua alma descanse em Paz!

Agência Funerária de Peniche | T. 262 782 368

Carlos Fernando Pereira Bruno ATOUGUIA DA BALEIA 6.8.1969 | 15.7.2012

Seus pais, filha, irmãos, cunhadas e restantes familiares, na impossibilidade de o fazerem pessoalmente, vêm por este meio, com eterna gratidão e profundo reconhecimento, enaltecer e dar graças a todos quantos lhes deram conforto acompanhando o seu ente querido até à sua última morada, ou que de qualquer outra forma lhes apresentaram condolências. Que a sua alma descanse em Paz!

Agência Funerária Noivo | T. 262 759 434

Duarte do Nascimento Pereira SERRA D'EL REI 1.4.1934 | 15.8.2012

Seus filhos, noras, genros e netos, na impossibilidade de o fazerem pessoalmente como seria de sua vontade, servem­se deste meio para enaltecer e dar graças a todas as pessoas que assistiram às cerimónias fúnebres e acompanharam o seu ente querido à sua última morada, bem como a todos aqueles que, de qualquer outra forma lhes manifestaram o seu pesar. Descansa em Paz!

Agência Funerária Noivo | T. 262 759 434


economia |

GauchãodaPicanha O Gauchão da Picanha é um restaurante dedicado à típica cozinha brasileira, localizado à entrada do BalealCoop. Mário “Brasileiro”, radicado em Portugal há cerca de 15 anos, é o proprietário do estabelecimento, e apresenta a sua ementa: “a nossa especialidade é a Picanha à Brasileira, mas oferecemos também todos os tipos de carne grelhada importada do Brasil e varia­

dos pratos da típica cozinha brasileira”. O proprietário, que começou por ter um estabelecimento mais pequeno antes de se expandir para a nova localização ­ que agora dispõe de duas salas para organizar almoços ou jantares para grupos até 250 pessoas ­, revela que o segredo do sucesso é “trabalhar com profissionalismo e empenho para ter um nível de qualidade acima da média”.

Primocor Manuel Rodrigues, empresário de 44 anos, é o sócio­gerente da Primocor, empresa localizada na Rua Padre Faria Lopes, em Atouguia da Baleia. O ne­ gócio, ligado ao ramo das tintas, está em funcionamento há 8 anos, e o res­ ponsável, revela que: “a preocupação é a de que quem precisar de pintar alguma divisão encontre tudo aquilo que seja necessário para a sua execução”. O transmontano, residente

na vila há 15 anos, põe os olhos no futuro, mas com cautelas, “tenho o sonho de expandir o negócio, mas obviamente que a conjuntura neste momento está a limitar­nos neste sentido, talvez em condições mais favoráveis já teríamos investido noutro local”. Aproveita a oportunidade para, “agradecer a todos os que nos têm visitado, porque o sucesso que temos alcançado deve­se aos nossos clientes”.

PUBLICIDADE

PROPRIEDADE: Hora H ­ Agência Global de Comunicação, Lda. DIRETOR E ADMINISTRADOR: Luis Parreira COORDENADOR: José Monteiro REDAÇÃO: Letícia Martins Marcelo Chagas Nuno Jorge COLABORADORES: António Louro António Marques Carlos Tiago, João Carlos Costa Luis Duarte

DEPARTAMENTO COMERCIAL: Paulo Rodrigues Cláudia Ramalho Rua Ramiro Matos Bilhau 10, 3º Esq 2520­486 Peniche

Av. Engenheiro Luis Paiva e Sousa, 2D 2500­329 Caldas da Rainha Contactos:

262 780 280 ­ 91 857 99 40 102fmradio@netvisao.pt

IMPRESSÃO: Fig­Indústrias Gráficas, S.A. Rua Adriano Lucas 3020­265 Coimbra

17 agosto 2012

13


PUBLICIDADE


eventos |

FestadeNossaSenhorada BoaViagememPeniche A componente religiosa, com a procissão no mar e as procissões em terra arrastaram mais uma vez milhares de pessoas para esta celebração anual

17 agosto 2012

15


| eventos

CorridadeBurrosnaFestade NªSrªdaGuiaemFerrel

A tradição voltou a cumprir­se. A tarde de sábado foi reservada à Corrida de Burros. Homens e animais, num convívio saudável, proporcionaram aos presentes momentos de diversão e alegria

Fotos: José Tiago Faria

16

17 agosto 2012


opinião |

Em Gaibéus, Alves Redol, o ficcionista da experiência, transporta o leitor para o centro de uma época onde o explorado sente que a única fuga possível é rumo ao futuro, ali retratado como o caminho de África ou do Brasil. Redol debruça­se sobre a organização do modo de vida do povo explorado do Ribatejo para criar uma visão de oposição ao regime. Ilustra a amargura, a raiva, mas também a dignidade de quem é humilhado e não obtém da força do seu trabalho o salário devido. Gaibéus foi talvez o «sino que tocou a rebate» na consciência dos portugueses da década de 40. Nesta obra o grande escritor descreve o trabalho quase escravo, de sol a sol, na Lezíria do Tejo. Fazer mais e mais e sempre mais rápido para que o patrão arrecade mais rendimento. Em troca a fome, a miséria. Nos poucos momentos de pausa, o sonho de um amanhã diferente e um trago de vinho para alegrar os espíritos e esquecer os maus­tratos. As mulheres sofrem de tudo e ainda se sujeitam à violência do senhor da terra que também as colhe para os seus prazeres animais. No romance confrontam­se duas formas de ver a terra: o minifúndio e o latifúndio. Redol julgava poder unir as suas gentes quando todos percebessem que a fome era comum a ambos. O neo­realismo e a luta pela liberdade

O movimento de oposição ao fascismo, encabeçado pelos comunistas, encontrou eco no nosso país e ampliou­se com o conhecimento dos horrores da guerra civil espanhola. Uma parte dos escritores e artistas portugueses, empenhados na intervenção cívica através da cultura, abraça então os ideais progressistas que se propagaram pela Europa, inspirados na Revolução Russa. Nesta grande obra literária de Alves Redol surgida em 1939, os conflitos de classe e a estatura moral dos oprimidos já aparecem bem desenhados, em contraposição e como instrumento de luta contra o regime musculado e imperialista de Oliveira Salazar, que, em todo o seu arcaísmo, miséria, ignorância e repressão, se apresentava mirrado de valores humanos e sociais. A este movimento, que haveria de ser chamado de neo­realismo, para além de Redol, aderiram outras grandes figuras da cultura portuguesa, onde sobressaem, nas letras, os nomes de Soeiro Pereira Gomes, Manuel da Fonseca, Vergílio Ferreira, Fernando Namora ou Manuel Tiago (A.

Cunhal), e entre tantos outros como Júlio Pomar ou José Dias Coelho nas artes plásticas. Nas suas obras revela­se a esperança num amanhã livre de grilhetas, difundem­se as ideias de liberdade, da solidariedade e do progresso social. O movimento neo­realista, projecto artístico de ambições políticas e sociais da parte da oposição portuguesa que foi o grande inspirador do 25 de Abril, travou o mais importante combate cultural ocorrido entre nós em todo o século XX. A sua estética, verdadeiro motor de comunicação para a intervenção cívica, levou gerações inteiras de jovens sedentos de liberdade a aderir à luta, cimentando a esperança num país mais moderno, justo e solidário. Para além do seu valor intrínseco, enquanto gerador de obras de arte de enorme dimensão, podemos dizer que a força libertadora que imerge do neo­realismo faz deste movimento um esteio da memória colectiva portuguesa. O pós­centenário do grande escritor

António Alves Redol, cronista, contista, mas sobretudo, romancista e dramaturgo, nasceu em Vila Franca de Xira, no dia 29 de dezembro de 1911. Comemora­se assim este ano o pos­ centenário deste grande vulto da cultura portuguesa, que porventura estará na génese do movimento neo­realista precursor das grandes mudanças politicas e sociais do Portugal moderno. Filho de pequenos comerciantes, cedo conviveu com a pobreza e o desemprego em Angola, onde despertou para a necessidade da intervenção social contra a ditadura. Na militância comunista abraçou a ideia de que a literatura poderia ser uma arma decisiva contra o obscurantismo de um regime assente na força, na intolerância e no isolamento em relação às realidades e movimentos das sociedades europeias. Ao escrever Gaibéus, Alves Redol sofreu de imediato um cerco da crítica literária da época. Contudo, a linguagem simples e a forma esquemática de apresentação dos enredos, de que era acusado pelos eruditos, foram direitas ao coração do povo, que, em lugar de deficiências, leu na clareza do estilo o significado e alcance da mensagem. Também Emílio Zola, (Émile­Édouard­Charles­ Antoine Zola, 1840) no seu tempo escolheu o operariado e as convulsões sociais como centro dos seus romances e mereceu do mesmo modo o

Penicheeaapostano desporto Ademar Vala Marques

Membro da Assembleia Municipal e Presidente do PSD Peniche

O desporto tem estado particularmente em foco nas últimas semanas, no mundo em geral, com os Jogos Olímpicos a decorrer em Londres, mas também muito concretamente no nosso concelho

O Dia do Município de 2012 foi uma feliz comemoração de uma modalidade demasiado esquecida, o badminton, que já deu a Peniche vários campeões nacionais e dois atletas olímpicos: Fernando Silva (Barcelona 1992) e Telma Santos (Londres 2012). O desempenho da Telma Santos nos Jogos de Londres e a forma serena como encarou a sua participação deixaram­nos a todos orgulhosos de ter, no mais importante evento desportivo do mundo, mais uma penichense a representar Portugal de forma tão digna. Parabéns à Telma

GaibéusdeAlvesRedol António Marques Diretor da Expoeste nas Caldas da Rainha

desprezo e o rancor da crítica. Alves Redol usou a ficção nas suas obras, mas este apoiou­se nas suas experiências próprias que, de forma deliberada, quis acumular ao longo de uma vida dedicada à escrita. Foi este esforço que o ajudou a documentar as figuras e os enredos dos seus romances, vertendo através da sua prosa a história das suas histórias, enquanto ouvia os trabalhadores do Tejo ou as varinas de Lisboa, quando descia o Douro nos barcos rabelos, e uma vez quase naufragava nos mares da Nazaré acompanhando os pescadores. Escreveu pelo menos 36 obras notáveis, 16 romances, Gaibéus (1939), Marés (1941), Avieiros (1942), Fanga (1943), Anúncio (1945), Porto Manso (1946), Horizonte Cerrado (1949), Os Homens e as Sombras (1951), Vindima de Sangue (1953), Os Olhos de Água (1953) A Barca dos Sete Lemes (1958), Uma Fenda na Muralha (1959), Cavalo Espantado (1960), Barranco de Cegos (1961), O Muro Branco (1966) Os Reinegros (edição póstuma, 1972). Três peças de teatro que a censura nunca deixou levar à cena, Teatro I ­ Forja e Maria Emília (1948 e 1966), Teatro II ­ O Destino Morreu de Repente (1967) e Teatro III ­ Fronteira Fechada (edição póstuma, 1972). Sete contos, Nasci Com Passaporte de Turista (1940), Espólio (1943), Comboio das Seis (1946). Noite Esquecida (1959), Constantino, Guardador de Vacas e de Sonhos (1962), Histórias Afluentes (1963), Três Contos de Dentes (1968). Cinco obras de literatura Infantil, Vida Mágica da Sementinha (1956) e o do ciclo da flor: A Flor Vai Ver o Mar (1968), A Flor Vai Pescar Num Bote (1968), Uma Flor Chamada Maria (1969), Maria Flor Abre o Livro das Surpresas (1970). Escreveu ainda quatros estudos intitulados, Glória – Uma

pelo seu sucesso e votos de bons resultados no seu futuro desportivo! Devemos também destacar, além do trabalho individual dos atletas e dos treinadores, o importante papel das associações que, muitas vezes no meio de dificuldades económicas, vão conseguindo sustentar estas modalidades. No que respeita ao badminton importa referir o papel fundamental do Clube Stella Maris de Peniche para atingir um conjunto de sucessos nacionais e internacionais. Noutras modalidades, outras associações e clubes do concelho têm conseguido igualmente óptimos resultados e temos, entre os jovens de Peniche, vários campeões nacionais e seguramente muitos campeões em potência. A aposta no desenvolvimento das suas capacidades não pode deixar de ser uma prioridade. Peniche é aliás, neste momento, um dos locais de eleição no nosso país para a prática de alguns desportos e muito especialmente do surf. Naturalmente que esta realidade tem uma importância económica que não pode ser ignorada, na medida em que atrai ao nosso concelho milhares de pessoas por ano e tem, nos últimos anos, atraído a Peniche uma etapa do campeonato do mundo de surf da Rip Curl, momento em que, à boleia das estrelas mundiais da modalidade, Peniche salta para as televisões e capas de jornais e revistas. Mas é igualmente importante que se olhe também

Os grandes temas de Gaibéus correm em torno das péssimas condições de trabalho e da imensa exploração que arrasta os assalariados para as profundidades do abismo social, enquanto o proprietário vive na abastança, perante a resignação e passividade de alguns e o despontar da consciência, do anseio e da angústia de outros, rastilho que há­de gerar revolta e futuro

Aldeia do Ribatejo (1938), Ribatejo (Em Portugal Maravilhoso, 1952), A França – Da Resistência à Renascença (1949), Cancioneiro do Ribatejo (1950), Romanceiro Geral do Povo Português (1964). A obra de Redol é geralmente reconhecida pelo valor da sua visão da realidade social, do seu autenticismo e da tenacidade do empreendimento na via da liberdade com que nos brindou. Morreu em 1969, já no ar pairava o clamor da revolta que estava no âmago das suas obras. Grande vulto das letras portuguesas, exemplo de empenhamento na luta pela liberdade, Alves Redol merece ser relido e profundamente meditado.

para os jovens do concelho que, como praticantes de surf, se podem tornar campeões e verdadeiros orgulhos e símbolos de Peniche. A aposta na sua formação e na divulgação dos seus resultados tem de ser um objectivo estratégico. Pelo significativo investimento do Município e pelo dinheiro dos munícipes que ali está investido, o novo Centro de Alto Rendimento de Surf (CAR­Surf) terá de ser o expoente e a face visível desta aposta. É fundamental que este espaço, com as suas condições, seja a rampa de lançamento para os jovens praticantes desta modalidade, mas muito especialmente para os jovens de Peniche, para quem o surf pode representar uma carreira, além de um desporto amador. Num momento em que o kitesurf se prepara para ser modalidade olímpica no Rio de Janeiro 2016, é provavelmente também momento de apostar, no âmbito do CAR­Surf, nesta modalidade. A nossa terra tem, além de ondas, bom vento que a torna também um local de eleição para a prática do kitesurf. Estas apostas devem fazer­nos acreditar que no futuro podemos continuar a ter atletas olímpicos portugueses, formados na nossa terra, quem sabe se uma vez mais de Peniche!, quem sabe se já nos próximos Jogos Olímpicos. * O autor deste texto escreve de acordo com a ortografia antiga.

17 agosto 2012

17


| opinião

Nemcom500diretos televisivos Tiago Gonçalves

Líder do PS na Assembleia Municipal de Peniche

Em outubro completa­se sete anos de mandato da CDU à frente dos destinos do concelho de Peniche. Neste espaço de tempo, não existiram bloqueios da oposição, a situação financeira não era decrépita, embora, à semelhança do executivo de 2001 a 2005, convivessem com um país em crise orçamental PUBLICIDADE

18

17 agosto 2012

Pode, portanto, concluir­se que este executivo dispôs de todas as condições essenciais para desenvolver o seu projeto e o seu programa. Contudo, passados sete anos: ­ A debilidade do sistema de recolha de lixo na zona central da cidade, notória nos sacos deixados no chão, continua a ser um problema que afeta inegavelmente a imagem da nossa terra, configurando um péssimo cartão de visita para quem escolhe vir até cá. ­ O estacionamento público é cada vez mais um problema, sem que nos últimos anos tenha havido a adoção de medidas estruturantes para o seu ordenamento. Todavia, esteve recentemente em discussão pública um novo regulamento, que prevê um aumento brutal do número de lugares de

estacionamento pago na cidade e no concelho, junto às praias da Consolação e do Baleal. ­ A requalificação do acesso às praias, promovendo o seu ordenamento e salvaguardando o nosso património ambiental e costeiro, foi uma miragem a par da construção de novas ciclovias, cujos projetos não passaram do papel, à exceção dos arranjos do parque urbano, cujo projeto e adjudicação de obra já vinham de 2005. ­ O evento máximo de promoção da gastronomia local ­ o Festival Sabores do Mar – terminou, tendo­se alegado uma situação financeira difícil para o realizar, como se por todo o país outras câmaras não partilhassem do mesmo panorama financeiro, sem deitar a toalha ao chão. ­ Em Peniche instalaram­se semáforos e construiu­se uma rotunda cuja utilidade ou premência quando comparadas aos respetivos custos e benefícios se tornam bastante duvidosos. Note­se que a ânsia de fazer estas obras nem sempre corresponde às suas exigências. Exemplo claro é a rotunda da Avenida do Porto de Pesca cuja pintura interior das marcas de estrada (da sinalização horizontal) ficou por realizar. Dificilmente algum carro a conseguiria cumprir. ­ Atente­se para o parque de viaturas da autarquia e para a vedação destruída aquando da construção da rotunda que referi, deixando grades provisórias que se tornaram permanentes até hoje. Uma vez que há uma grande preocupação com a promoção do concelho, também seria digno de registo que a mesma preocupação se virasse para a imagem que coisas como estas transmitem aos nossos visitantes. ­ Falando em turismo, o site da câmara na internet não tem informação turística em mais do que uma língua estrangeira (o inglês), ainda assim somos

visitados por muitos espanhóis e franceses e em sede da assembleia municipal foi aprovada uma recomendação à Câmara, proposta pelos eleitos do PS, no sentido de tal informação se alargar a mais línguas. ­ No combate à burocracia também não ganhámos pontos, pois nem onde o papel podia ser dispensado há vontade em concretizá­lo. Por exemplo, os eleitos do PS propuseram a possibilidade de para quem o assim quisesse, receber a fatura de água e do saneamento por via eletrónica, poupando­se recursos. Ambas propostas ficaram até hoje na gaveta. ­ Ainda sobre a boa imagem, um visitante, mas não só, até as próprias pessoas da nossa terra, devem classificar como muito negativa a “feira” que ilegalmente se realiza à porta de entrada principal do mercado municipal, perante os olhares da câmara que nada fez até hoje para resolver o problema e bastava que esta decidisse, como se comprometeu em sede de regulamento, fixar os locais de venda para o efeito no mercado abastecedor. ­ Em Peniche, nos locais nobres da cidade há a ausência de simples mobiliário urbano, como papeleiras na Avenida do Mar, a sala de visitas da cidade. ­ Estes problemas tardam em ter resolução, não por falta de aviso dos eleitos dos outros partidos políticos. Fosse a atenção dada a estas questões a mesma que a que comanda as aparições televisivas ou fotográficas para o Facebook e talvez alguns deles estivessem já resolvidos. Os penichenses dos quatro cantos do concelho, cumpriram ao longo de sete anos as suas obrigações, pagando os seus impostos. A câmara CDU é que falhou.


agenda 102 fm rádio |

PENICHE

Festa em honra do mártir São Se­ bastião ­ Lugar da Estrada

Arranca hoje a festa desta localidade que vai até domingo. Para a anima­ ção desta noite a comissão de festas escolheu a Banda Fox, enquanto que o sábado será animado pelo grupo Nautilus. O domingo será marcado pela vertente da fé, com missa e pro­ cissão a partir das 15h00, enquanto que a noite terá a música a cargo do conjunto Leoband. As entradas são livres e há restaurante com jantares e petiscos. A organização é do Spor­ ting Clube da Estrada. Corrida da Praia Norte

A habitual Corrida e Caminhada da Praia Norte já está agendada para 19 de agosto às 10h00. São 7 km na areia, que costumam ser percorridos por gente de todas as idades. A inscrição tem um custo de 3 euros e é feita no dia e no local, tendo os primeiros 500 direito a uma t­shirt. Há ainda troféus para os 5 primeiros, femininos e masculinos. Informe­se através do 965 866 329. Festa em honra de Nª Srª da Pie­ dade ­ Serra d'El Rei A partir de 23 e até 26 de agosto a Serra d'El Rei recebe todos os que PUBLICIDADE

quiserem divertir­se na festa que conta com vários motivos de inte­ resse. Para quinta feira, dia 23, está marcada uma noite de fados com Carlota Fortes, José António Parra­ cho e Ricardo Antunes, seguindo­se um baile com os Lords. Sexta 24 o Grupo de Tunos de Leiria abre a animação às 21h30 seguindo­se a atuação da Banda Xeques, com o DJ Gabi a fechar a noite logo a seguir. Já para sábado, os destaques vão pa­ ra o Festival de Folclore às 15h, a demonstração de trampolim da sec­ ção de ginástica d'A Serrana às 21h e Chaparral Band que anima o baile. Os No Stress DJs garantem a animação da madrugada. Domingo 26 destaca­se a missa e procissão a partir das 15h, a atuação da Tuna da Universidade Sénior de Peniche às 21h30 e o baile com Bico d'Obra . Percursos pelo património

Nas tardes de sexta­feira, há visitas guiadas pelo património concelhio. No mês de agosto, o Município de Peniche promove estas visitas gratuitas pelo Património Histórico­ Cultural com dois percursos pedestres alternativos, um em Peni­ che, dia 24, e outro em Atouguia da Baleia, hoje e dia 31, o primeiro com início no Posto de Turismo de Peniche e o segundo no Centro Interpretativo de Atouguia da Baleia. Com uma duração prevista de 2

horas, as visitas terão início pelas 14h30. ÓBIDOS

Festa em Honra do Coração de Maria ­ Olho Marinho

Estes festejos decorrerão no Largo da Fonte, localizado no centro da povoação. É um espaço dotado de rara beleza natural e visto, em especial pelos habitantes, como a sua melhor sala de visitas. Na sexta­feira, dia 24, a partir das 22h30, a Banda Fox animará o arraial. No dia seguinte pelas 21h30, atua a Banda Filarmónica de A­da­ Gorda (UFA), seguindo­se um baile proporcionado pelo grupo musical Banda Louka. O último dia dos festejos, domingo, dia 26, conta com um programa diversificado. A festa religiosa começa às 15h00, com a missa solene e uma hora depois, realiza­se a Procissão, que percorrerá as ruas do Olho Marinho, acompanhada da banda filarmónica da UFA. Pelas 21h30, decorre a Marcha dos Balões e o serão continua com o espetáculo do artista Manuel Melo (participante no programa da TVI, “A tua cara não me é estranha”), uma noite de dança com o conjunto musical “Leo Band” e o lançamento de fogo­de­ artifício. Durante os dias da festa encontra­se

disponível o serviço de restaurante. A iniciativa é organizada pela Junta de Freguesia do Olho Marinho.

Exposição de Abílio de Mattos e Silva

Até ao final do mês, o Museu Abílio de Mattos e Silva, em Óbidos, dá a conhecer o trabalho desenvolvido por este artista, numa das suas facetas menos conhecida: a sensibilidade na pintura sobre a vila de Óbidos. Os visitantes podem encontrar, nesta exposição, alguns elementos como “cores ténues, tons pastel, olhares difusos, expressões sem expressão, formas fortes e múltiplas técnicas”, que nos fazem sentir e descobrir componentes arquitetónicas e de caraterização da vila medieval. O museu está aberto de terça­feira a sábado, das 9h00 às 13h00 e das 14h00 às 18h00. Entrada gratuita. CALDAS DA RAINHA

Festa em Honra a Nossa Sra. da Conceição ­ Foz do Arelho

Os festejos decorrem de 23 a 27 de agosto, com as bandas Atlântida, Sentido Obrigatório, Banda Fox, Al­ ta Voltagem e Kontacto a animar as noites. Destaque para o tradicional fogo de artifício e o almoço do emigrante no dia 27, com porco no

espeto. A entrada é livre. XVI Corrida Misericórdias

da

União

das

Caldas da Rainha recebe esta corrida a favor do Centro Bento XVI (Fátima), no próximo dia 25 de agosto, às 22 horas. A corrida de toiros terá lugar na praça da cidade termal e conta com os cavaleiros Tito Semedo, Francisco Núncio, Marco José, Alberto Conde, Francisco Zenkl e Miguel Tavares. Os forcados serão de Lisboa e Caldas da Rainha. Os bilhetes já estão à venda e há preços desde de os 10 euros. Rastreio do Cancro da Mama ­ Caldas da Rainha

A Liga Portuguesa Contra o Cancro está a promover um rastreio gratuito do cancro da mama, de 2 de agosto até 7 de fevereiro. O objetivo é despistar o cancro da mama em mulheres com idades compreendidas entre os 45 e os 69 anos. O rastreio é efetuado numa unidade móvel instalada junto ao Centro de Saúde das Caldas da Rainha e as mulheres serão avisadas por carta. Se não receberem a carta poderão dirigir­se da mesma forma ao local e serem examinadas gratuitamente. Pode saber mais pelo 266 700 218.

A SUA PRAIA DEU­LHE MUITO...

DÊ­LHE O SEU VOTO! 17 agosto 2012

19


| última

Intervenção nas arribas de São Bernardino em 2013

Waverollerjáestá naágua

O engenho foi fundeado no mar da Almagreira, em Peniche, no passado dia 11, para começar a produzir energia a partir do movimento das ondas. Deverá alimentar cerca de 40 casas do concelho

A Câmara Municipal de Peniche, pela voz do presidente António José Cor­ reia, assume que este “é um dia histórico. Nesta zona, onde há 36 anos esteve prevista a construção de uma central nuclear, e que felizmente a população não deixou", hoje é "privilegiada em termos de investimento das energias saudáveis”. A plataforma com 420 toneladas de aço e fibra de vidro foi rebocada de manhã desde os Estaleiros Navais de PUBLICIDADE

20

17 agosto 2012

Peniche até à Almagreira, numa viagem que demorou cerca de três horas e culminou com o afundamento da estrutura, já durante a noite. O seu criador, Rauno Koivusaari, revela que o projeto teve origem, “em 1993, quando mergulhava junto a uns destroços, e vi algumas partes a deslocarem­se debaixo de água”. Segundo Koivusaari, o apoio da câmara municipal foi fundamental, “descobrimos que o presidente estava

muito interessado neste projeto, e começámos a colaborar com eles em 2006”. A empresa finlandesa AW­ Energy desenvolveu o sistema que é composto por três pás, com 42 metros de comprimento e 16 metros de largu­ ra, que oscilam debaixo de água e que deverão produzir, cada uma, 100kW de eletricidade. Álvaro Oliveira, diretor dos Estaleiros Navais de Peniche, diz que o sistema colocado a 900 metros da costa e a 12 metros de profundidade, apesar de ter uma capacidade de produção cerca de quatro vezes inferior a uma torre eólica atual, “tem a vantagem de ser mais previsível, porque flutua mais na sua utilização do que em função do vento”. O autarca de Peniche, António José Correia, admite já a hipótese de "desenvolver ainda mais estruturas, umas para serem colocadas no mesmo local e outras que possam ser adquiridas por outros países" e instaladas em "outros mares".

As arribas da praia de São Bernardino, no concelho de Peniche, vão ser alvo de obras de consolidação previstas para março de 2013, data avançada pelo Ministério do Ambiente. A intervenção consiste na execução de um muro de suporte e proteção na base da arriba, aplicação de betão projetado em algumas zonas, desmontagem de blocos rochosos instáveis, execução de estruturas de suporte em alvenaria de blocos, colocação de redes metálicas de proteção contra a queda de blocos e

aplicação de pregagens. A execução da obra, estimada em 1,7 milhões de euros, está incluída no plano "Litoral 2007­2013" e esteve prevista para este ano, mas a derrocada ocorrida a 15 de agosto do ano passado, ferindo seis pessoas, levou à reformulação do projeto. Fonte do ministério explicou que o concurso para a empreitada deverá ser lançado em novembro para que as obras se iniciem na data prevista, com um período de duração estimado de nove meses, que inclui a próxima época balnear.


O Jornal - Edição nº12  

Jornal da Região Oeste

Advertisement
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you