Page 1

Trabalho de Graduação do curso Arquitetura e Urbanismo – UFPE

André Moraes de Almeida Orientador: Luiz Manuel do Eirado Amorim Graduando:


O que é? >>> Estudo preliminar para desenvolvimento de uma proposta urbanística e arquitetônica

Objetivos >>>

Fazer uma análise do espaço informal fragmentado;

>>>  Melhorar a qualidade do ambiente e, consequentemente, a qualidade de vida da população local; >>>  Propor um cenário que minimize os conflitos sócio‐espaciais através da integração entre  comunidades e destas com o entorno (Recife).


3 Partes

[1]

LOCALIDADE : Descritiva [caracterização do objeto de estudo]

[2]

METODOLOGIA : Analítica [processo adotado] # Sensorial # Morfo‐Social

DIRETRIZES DE INTERVENÇÃO [3]

SÍNTESE : Propositiva [criação do cenário] # Sistema de Circulação # Plano de Relocação # Projeto do Centro Comunitário


Apresentação da Área [ localização | histórico | características ]

[1]


>>> As Zonas Especiais de  Interesse Social (ZEIS  Lei No  16.113/95)  tem designação na  BAIRRO DO RECIFE

ILHA DO RETIRO

legislação urbanística para os 

av. abdias de carvalho cana

l AB

s baiare rua ta

C

s rua co

ZEIS COELHOS ilha do zeca

dos r estrada na me via

ZEIS COQUE

assentamentos desprovidos  de infra‐estrutura e  serviços urbanos básicos.  BAIRRO DO SÃO JOSÉ São necessariamente ocupadas pela  população de baixa renda ,  normalmente ameaçada pela  vulnerabilidade da posse da terra  precária, também como forma de 

salvaguardar essas áreas  das  especulações imobiliárias. 

emédio

(MARINHO,1999) >>> Em 1987 o Plano de 

s

Regularização das Zonas  Especiais de Interesse Social (PREZEIS)  é implementado, com a  função servir de ferramenta para a 

ZEIS AFOGADOS

regularização do uso do solo

BRASÍLIA TEIMOSA das Zonas Especiais de Interesse  Social, bem como um sistema de ZEIS ILHA DE DEUS

gestão no processo de  reabilitar e integrar zonas  excluídas da cidade.     (MARINHO, 1999)

[1] Localidade


>>> HISTÓRICO rua tabaiare s

sebrae

Segundo pesquisa realizada por pessoas da comunidade sob orientação da ONG ETAPAS (1998), a ocupação teria surgido em torno de 1910. Originalmente, Caranguejo era uma comunidade de pescadores. A comunidade costumava ser invadida pelas águas das enchentes da maré, com ela grande quantidade de caranguejos entravam nas casas.

do

AB

C

eria

d o

lavand

ri o

ca pi ba r ib e

leon heimer

or to

estrada d o

s remédio

s

Antiga fermentaço

ca na l

ngu

ba

[1] Localidade

vive

cot u

iros

br aç

o m

clínica

rua

Comunidade Caranguejo

Comunidade Campo Tabaiares Ocupação mais recente. Ocorreu a aproximadamente 30 anos ilha do de forma organizada e sem conflitos zeca quando os moradores ocuparam um sítio onde atualmente localiza‐se o SEBRAE e o campo do Tabaiares Futebol Clube.


[2]


Análise Sensorial >>> primeiros contatos com a área:  apreensão e absorção das sensações  do espaço. >>> TEORIA DA DERIVA  (Internacional Situacionista de 1958) A deriva apresenta‐se como uma técnica,  um método contínuo de observação,  participação e troca de diversos ambientes  e interpretações. Seu conceito está associado ao deixar‐se levar pelas  solicitações do terreno e os encontros e  desencontros que ele gera, aos contatos e  as barreiras que ele estabelece.

>>> sentidos [características obtidas]

[2] Metodologia

# audição

# visão

# tato

# olfato


# audição – som do vento | a música das casas e das ruas | crianças brincando | as conversas ao pé das portas

[2] Metodologia


# audição – som do vento | a música das casas e das ruas | crianças brincando | as conversas ao pé das portas

[2] Metodologia


# visão – percorrer o limite psicológico da área ¹ visão horizontal – visadas com ângulos completos, vista do horizonte

[2] Metodologia


# visão – percorrer o limite psicológico da área ² visão frontal ou focal – as barreiras limitando ou

direcionando o olhar a um único ponto

[2] Metodologia


# visão – percorrer o limite psicológico da área ³ ausência de visão – locais onde não se apreende o entorno pela preocupação em vencer os obstáculos

[2] Metodologia


# tato – texturas e materiais do território construído ou natural. Grande quantidade de materiais diferentes causando impactos psicológicos . Superfícies fragmentadas e descontínuas . Telhas de fibrocimento e metais refletindo a luz . Pedaços de pedras . Revestimentos de cimento dos chapiscos . Tijolos cerâmicos aparentes . Paralelepípedo e a lama dos pisos

[2] Metodologia


# tato – texturas e materiais do território construído ou natural. Grande quantidade de materiais diferentes causando impactos psicológicos . Superfícies fragmentadas e descontínuas . Telhas de fibrocimento e metais refletindo a luz . Pedaços de pedras . Revestimentos de cimento dos chapiscos . Tijolos cerâmicos aparentes . Paralelepípedo e a lama dos pisos

[2] Metodologia


# olfato – cheiro do rio, do mangue, do canal, do lixo, das pessoas com seus perfumes e suores, cheiro das casas, do café, da comida, da natureza crua.

Todos juntos gerando

o cheiro do lugar

[2] Metodologia


Análise Morfo‐Social

>>>   interpretação de dados da ZEIS Caranguejo Tabaiares com o auxilio de uma malha obtendo uma  conseqüente análise das infra‐estruturas locais

>>> A MALHA # PRINCIPAIS EIXOS Estrada dos Remédios Rua Cosme Viana Rua Tabaiares Rua Jordânia Rua Cotunguba Rua do Canal do Sport Canal do ABC

[2] Metodologia


>>> A MALHA

RELAÇÃO E01 x E02

RELAÇÃO E02 x E03

RELAÇÃO EA x E04B

PRINCIPAIS EIXOS

A MALHA

RELAÇÃO E04A x E05

RELAÇÃO E05 x E06

RELAÇÃO EC x ED

RELAÇÃO ED x EE


>>> A MALHA # FUNÇÃO BASE DE ESTUDO ESTRUTURADORA

[2] Metodologia


>>> OS CRUZAMENTOS MORFO SOCIAIS procedimentos analíticos de correlação entre as dimensões sociais e espaciais (características morfológicas e tipológicas)

% vazio / quadrante | nº vias / quadrante | infra‐estrutura da unidade X material construtivo

[2] Metodologia


|% vazio / quadrante|

[2] Metodologia


|nº vias / quadrante|

# Nº VIAS/QUADRANTE  =               1 DIMENSÕES DA VIA

# MANCHAS COM INEXISTÊNCIA DE VIAS Regularidade – cidade formal [parcelamento urbano]

X Irregularidade ‐ assentamentos  espontâneos [expansão rizomática] # FAIXAS DE ACESSO

[2] Metodologia


| infra‐estrutura da unidade X material construtivo | # MAPA INFRA‐ESTRUTURA / UNIDADE

Energia Elétrica Abastecimento de água Coleta de lixo Rede de esgoto

[2] Metodologia

Projeto Terra Cidadã: Capibaribe sem Palafitas (2004)


| infra‐estrutura da unidade X material construtivo | # MAPA MATERIAL CONSTRUTIVO /  UNIDADE

[2] Metodologia

Projeto Terra Cidadã: Capibaribe sem Palafitas (2004)


| infra‐estrutura da unidade X material construtivo |

+

INFRA‐ESTRUTURA + MATERIAL

# PERMANÊNCIAS E REMOÇÕES

[2] Metodologia

MAPA DA ESCALA DE FRAGILIDADE / UNIDADE


Problemáticas [quadro síntese] 1  2  3  4  5  6  7  8 

Insalubridade; Inundações;  Desemprego;  Ausência de infra‐estrutura básica;  Barreiras sociais e físicas;  Adensamento (vazio X quadrante);   Acessibilidade  (vias X quadrantes);  Baixos índices de habitabilidade (infraestrutura X materiais construtivos).


Diretrizes de Intervenção 1 

Promover o desenvolvimento urbano  de modo a integrar as duas  comunidades, Caranguejo e Campos Tabaiares; 


Diretrizes de Intervenção 2 

Relocação de familias das áreas com baixo indices de habitabilidade para  novas áreas habitacionais dentro da comunidade; 


Diretrizes de Intervenção

3

Propor um controle adequado do uso do solo atendendo as questões de  adensamento e utilização do espaço urbano; 


Diretrizes de Intervenção

4

Potencializar as áreas de lazer existentes, e propor novos locais de  encontro e zonas livres; 

+


Diretrizes de Intervenção 1 

Promover o desenvolvimento urbano  de modo a integrar as duas  comunidades, Caranguejo e Campos Tabaiares; 

2

Relocação de familias das áreas com baixo indices de habitabilidade para 

3 4  5 

novas áreas habitacionais dentro da comunidade;  Propor um controle adequado do uso do solo atendendo as questões de  adensamento e utilização do espaço urbano;  Potencializar as áreas de lazer existentes, e propor novos locais de  encontro e zonas livres;  Preservar as áreas verdes  e naturais existentes e promover educação 

ambiental; 6 

Consolidar e promover a melhoria da qualidade dos espaços  habitacionais das familias de baixa renda, dotando de equipamentos e  serviços articulados por redes urbanas compativeis com sua cultura; 

7

Incentivar organizações sociais e cooperativas para geração de  rendas; 

8

Dotar e melhorar  infra‐estrutura: saneamento, abastecimento de 

9

agua, energia elétrica, coleta de lixo;  Tratamento dos corpos d’água, tanto do braço Morto do Rio  Capibaribe quanto do Canal do ABC associando a projetos da municipalidade. 


Programa de Necessidades 1  2  3  4  5  6 

Centro Comunitário  Posto de Saúde  Escola  Usina do Lixo  Cooperativa de Camarão  Cantro Profissionalizante 


[3]


A PROPOSTA >>> 

Intervenções Urbanísticas e Arquitetônicas baseadas no conceito de Redes de Integração. 1. Sistema de Circulação ‐ criação de uma nova malha viária [Rede Global e Rede Local] 2. Plano de Relocação ‐ definição de unidades a serem relocadas, e um estudo volumétrico  de um novo adensamento. 3. Anteprojeto Arquitetônico: Centro Comunitário [Rede Social].

[3] Síntese


>>> SISTEMA DE CIRCULAÇÃO

# plano de reestruturação viária #  integração em 3 escalas [ rede global, rede local, intraquadras]

Malha estruturadora e integradora

[3] Síntese


>>> SISTEMA DE CIRCULAÇÃO

[3] Síntese


>>> SISTEMA DE CIRCULAÇÃO

[3] Síntese


>>> PLANO DE RELOCAÇÃO MAPA DE REMOÇÃO E  POTENCIAL PARA RELOCAÇÃO

Zonas Receptoras REMOÇÕES

# CARANGUEJO ‐ 294UH # TABAIARES ‐

[3] Síntese

155UH


>>> PLANO DE RELOCAÇÃO PLANO GERAL DE RELOCAÇÃO

REMOÇÕES PROPOSTA

# CARANGUEJO ‐ 294UH | 268UH # TABAIARES ‐

155UH | 263UH

TOTAL                    449UH | 531UH

Malha estruturadora e integradora

[3] Síntese


>>> PLANO DE RELOCAÇÃO

[3] Síntese


>>> PLANO DE RELOCAÇÃO

[3] Síntese


>>> CENTRO COMUNITÁRIO # PARTIDO

[3] Síntese


>>> CENTRO COMUNITÁRIO

[3] Síntese


>>> CENTRO COMUNITÁRIO # PARTIDO FLUXOS ESTRUTURADORES CASCA COBERTA‐PISO [Continuidade formal e espacial]

[3] Síntese


>>> CENTRO COMUNITÁRIO

[3] Síntese

PÚBLICO x PRIVADO  |  INTERNO x EXTERNO


>>> CENTRO COMUNITÁRIO

[3] Síntese

VERTICAL x HORIZONTAL  |  EDIFÍCIO x SOLO


>>> CENTRO COMUNITÁRIO # PARTIDO CASCA COBERTA‐PISO                      SISTEMA DE PONTES                      EXPERIÊNCIAS ESPACIAIS

[3] Síntese


>>> CENTRO COMUNITÁRIO # ESTRUTURA

STEEL DECK

PILAR – TUBOS METÁLICOS

[3] Síntese

VIGA – PERFIS METÁLICOS


>>> CENTRO COMUNITÁRIO

[3] Síntese


>>> CENTRO COMUNITÁRIO 1 ‐ Auditório,  espaço cultural de eventos,  conferências e apresentações artísticas 2 ‐ Praça cívica 3 ‐ Biblioteca Comunitária ‐convívio  educacional e cultural; troca de conhecimento

[3] Síntese


>>> CENTRO COMUNITÁRIO 1 ‐ Associação de Moradores +  Rádio  Comunitária ‐ espaços de discussão,  comunicação, reuniões, decisões. 2 ‐ Terraços ‐ áreas de contemplação 3 ‐ Biblioteca Comunitária

[3] Síntese


>>> CENTRO COMUNITÁRIO

[3] Síntese


>>> CENTRO COMUNITÁRIO

[3] Síntese


>>> CENTRO COMUNITÁRIO

[3] Síntese


>>> CENTRO COMUNITÁRIO

[3] Síntese


>>> CENTRO COMUNITÁRIO

[3] Síntese


>>> CENTRO COMUNITÁRIO

[3] Síntese


Conclusão

O trabalho é a rede, a trama, a malha, a tela, a integração, a costura sutil entre  edifício e solo urbano. Redes viárias de circulação locais e globais;  rede estrutural,   rede social de relações que integra, que articula, que transforma, e desperta a  possibilidade de novas transformações, novos cenários.


Trabalho de Graduação do curso Arquitetura e Urbanismo – UFPE

André Moraes de Almeida Orientador: Luiz Manuel do Eirado Amorim Graduando:

“a integração é a chave para poder entender o conteúdo social da arquitetura mostrando como prédios e lugares  funcionam em nível de coletividade” (  HANSON, 1998, apud FRANÇA, 1999).

Projeto Caranguejo Tabaiares: Redes de Integração  

trabalho final de graduação em arquitetura e urbanismo pela universidade federal de pernambuco

Projeto Caranguejo Tabaiares: Redes de Integração  

trabalho final de graduação em arquitetura e urbanismo pela universidade federal de pernambuco

Advertisement