Issuu on Google+

EXPEDIENTE E EX XP X PE P E ED DIIIE D E EN NT N TE TE Inffoorm In mativo int inntern rnoo produ rn duzi zido pel zid zi eloo Depa parr tamento de Comunica men ment uni ação de Fé e Aleg uni legr ggrria ria BBra rasil Diretor Pr Preside esiden eside nte: Pe. Álv Álvaro N Neeggromo omonnte, SSJJ

Edição de fevereiro 2014

Rádio Fé e Alegria completa

6 meses no ar e faz balanço positivo

Diretor or Naciona N Nac Nacional acion iona na de e Edu duccação ão e Ação Públic úb úbli blica:: Pe. Luuiz izz Fernando nanndo Klein, leinn, lei n, SJ SJ Coo oorrdenaç den dena nação Ex Executiv utiva N uti Nacional: accional:: Norivaal O No Nor Ol Oliiveir eira ei Jorna Jor Jornalista rnalis lista ta responsá espo es espons pons onsável: el Rafael afaael Feel elippe ippppee (M (MTb: 52.407) 52.40 52 .407) 07) Diagr agram agramação: rram am maçã m ação: a o: Ca Carolina rol olina Haddas olina Hadd Ha ddas as Fotos: os: Fundaçã und undação ndaçã açãããoo Fé e A Ale leggria ia do do Brasil B asil asil Contato: o comunica omun om omunicacao@ munica nicaca aacao@ cao@f o@feale eaalegria.org ia.o g.br ia.o .bbr

Apoio:

Fundação Fé e Alegria do Brasil Rua Assungui, 626, Vila Gumercindo São Paulo, SP | Brasil Telefone: +55 (11) 5060-5800 Doações: 0300-777-5998 www.fealegria.org.br fundacao@fealegria.org.br

A Rádio Fé e Alegria, sediada em Montes Claros, no norte de Minas Gerais, completou neste mês de fevereiro seis meses de existência. Inaugurada em 3 de agosto de 2013, a rádio web foi idealizada ainda em 2009 e contou com a colaboração de todas as regionais da Fundação no Brasil. Hoje, 180 dias depois da primeira transmissão, o coordenador da rádio, Fernando Gontijo, faz um balanço da atuação do importante veículo de comunicação para a missão de Fé e Alegria. “Eu posso atestar uma grande evolução da rádio desde então. Agora nós temos uma cara, uma identidade, que foi criada aos poucos, com participação de todos os colaboradores/as, através de visitas e contatos com cada equipe. Hoje a audiência cresceu muito

e levamos notícias e informação a cantos que não imaginávamos no início”, explica Fernando. A rádio web, que por enquanto não possui concessão para operar no dial de Minas Gerais, transmite programação 24 horas por dia, com notícias de Fé e Alegria, notícias gerais, entrevistas especiais, além de uma programação musical diversificada. E a expectativa é de crescimento. “Temos a intenção de incluir mais cinco programas fixos na nossa grade. Para isso, estamos contratando mais um estagiário e mais um locutor. Estamos empenhados em expandir a rádio. Fazemos uma divulgação maciça nas redes sociais e atualizamos o site constantemente. Nossa intenção é sempre mostrar o trabalho realizado em Fé e Alegria.

BOLETIM FÉ E ALEGRIA

1


Temos a intenção de incluir

mais cinco

programas fixos na nossa grade.

.

É para isso que a rádio existe e é nesse caminho que vamos seguir”. Além da grade habitual, com notícias, entrevistas e música, a Rádio Fé e Alegria também faz coberturas de eventos ao vivo. E o teste de fogo foi a transmissão do 44º Congresso Internacional de Fé e Alegria, realizado em outubro do ano passado, em São Paulo. As dificuldades foram superadas e ficou a experiência. “O evento foi muito grande e, além de ser nossa primeira grande cobertura, tivemos vários desafios. Primeiro foi a transmissão de tudo que acontecia no congresso, juntamente com a tradução ao vivo. Depois alimentamos as redes sociais e o site e tivemos algumas problemas técnicos. Mas tudo saiu como o planejado e fico orgulhoso pelo trabalho de todos e todas. A ideia agora é transmitir o maior número de eventos por todo o Brasil”, completa Fernando.

O ano letivo no Centro de Educação Infantil Fé e Alegria, localizado em Nova Esperança, Cariacica (ES) teve início com uma novidade: os educandos/as recebem agora o ensino em formato integral, contribuindo com a aprendizagem e o desenvolvimento das crianças que residem no bairro Nova Esperança e comunidades vizinhas. Esta é a primeira unidade pública de educação infantil a operar nesta modalidade, servindo de referência, tanto para o poder público, como para a população de Cariacica. O projeto é desenvolvido pela Fundação Fé e Alegria do Espírito Santo, em parceria com a Companhia de Jesus e a Secretaria de Educação do município. Com o novo formato de ensino, 220 crianças na faixa etária de 2 a 5 anos tem acesso a um plano pedagógico que utiliza formas diferenciadas de aprendizagens, viabilizando o desenvolvimento de um conjunto de práticas que buscam articular as experiências e os saberes, promovendo o desenvolvimento integral. São 12 turmas divididas em oito salas de aula temáticas (artes cênicas, artes visuais, música, expressão corporal, ciências naturais, ciências sociais, pensamento lógico-matemático e linguagem, lei-

2

BOLETIM FÉ E ALEGRIA

tura e escrita), além de um espaço educativo com quatro ambientes temáticos, sala de informática com 20 computadores, biblioteca comunitária e mini auditório. Os educandos/as ainda recebem quatro refeições durante a jornada de ensino integral, das 7 às 17 horas, de segunda a sexta-feira. As crianças também têm acesso a um espaço botânico, construído especialmente para contribuir com o processo de aprendizagem. No local, plantas ornamentais, medicinais e hortaliças são utilizadas como ferramentas de ensino. Além disso, ambientes educativos voltados para o desenvolvimento artístico, do pensamento lógico matemático e da oralidade fazem parte da rotina integral.


NACIONAL Centro Educacional de Gurupi (TO) recebe Formação Continuada Pública da Fundação Fé e Alegria Brasil.

O Centro Educacional Fé e Alegria de Gurupi (TO) realizou nos dias 30 e 31 de janeiro a Formação Continuada para os colaboradores/as, com objetivo de promover mudanças dentro da proposta da educação popular. A formação foi ministrada pelo Pe. Luiz Fernando Klein, diretor nacional de Educação e Ação

Debate Entre os temas discutidos no encontro estavam a pedagogia inaciana, um dos pilares educacionais de Fé e Alegria, além da inteligência espiritual, a dimensão religiosa, a Pedagogia da Interioridade e o enfoque educativo personalizado e comunitário para os profissionais do centro educativo. Também participaram da formação parceiros da Diretoria Regional de Gestão e Formação de Gurupi, Secretaria Municipal de Educação, CREAS (Centro de Referência Especializada de Assistência Social), Casa de Passagem, Conselho Tutelar, Creche Irmã Dulce e representantes da comunidade e paróquias locais. “Os estudos realizados durante a formação foram muito importantes para conhecer mais sobre a proposta de Fé e Alegria, uma vez que sou nova no Centro Educacional. O que mais marcou foi o respeito às diferenças e o valor humano de cada um”, afirmou a professora Marileide.

Fé e Alegria Mato Grosso realiza Semana Pedagógica

A 1ª Semana Pedagógica de 2014 de Fé e Alegria Mato Grosso foi realizada entre os dias 3 e 7 de fevereiro e contou com a presença de todos os 53 colaboradores/as que trabalham nos quatro centros do Estado. O encontro também teve a presença dos adolescentes do Programa Jovem Aprendiz e de Renato Eliseu Costa, Coordenador Nacional de Ação Pública da Fundação Fé e Alegria. O encontro teve por objetivo realizar a formação junto aos

educadores/as nos temas: Crianças e Construção de Valores de Cidadania e Direitos Humanos e Políticas Públicas, todos visando o entendimento da criança e do adolescente não somente como um educando/a, mas como portador de direitos que devem ser protegidos pela instituição. O encontro também serviu para realização da avaliação das ações de 2013 e o planejamento do primeiro semestre desse ano. A próxima semana pedagógica está marcada para julho e terá como objetivo avaliar as ações planejadas no primeiro semestre. Além disso, Fé e Alegria Mato Grosso está organizando um encontro para formação de Conselheiros, previsto para o mês de abril. A ideia do encontro surgiu a partir de um pedido da própria comunidade. Para Jeíz Silva, coordenadora regional da Fundação, as semanas de formação têm um papel fundamental para o desenvolvimento do trabalho durante o ano. “Esses encontros são muito importantes, pois, além de ajudar a melhorar o nosso trabalho no cotidiano, através da apropriação de novos conceitos e ferramentas, nos ajudam a criar um clima de comunhão entre toda a equipe”. A semana encerrou-se em um clima de grande alegria, com a comemoração dos aniversários do mês de janeiro e fevereiro, além de uma festa com tema “Anos 60”, que contou com apresentações musicais de todos os presentes, inclusive da equipe gestora.

BOLETIM FÉ E ALEGRIA

3


Semana Anual de Formação é realizada em Montes Claros (MG)

A Fundação Fé e Alegria de Montes Claros (MG) realizou entre os dias 27 e 31 de janeiro a Semana Anual de Formação, com o intuito de preparar os colaboradores/as para os desafios de mais um ano de trabalho. O encontro ocorreu no auditório do Centro de Educação Infantil Nhá Chica, no bairro Maracanã, e contou com a presença de vários palestrantes, entre eles Renato Eliseu Costa, coordenador Nacional de Ação Pública de Fé e Alegria, Maria do Carmo da Silva, coordenadora Nacional de Educação e Promoção Social de Fé e Alegria e de Caio Penko Teixeira, gestor de Políticas Públicas pela Universidade de São Paulo. O Bicentenário da Companhia de Jesus foi um dos temas abordados na formação, além da Educação Popular, Relação Família e Fé e Alegria, Movimentos Sociais, Articulação de Redes, Formação de Gênero e Diversidade e Direitos da Mulher. O primeiro dia de palestras teve como orientador Renato Eliseu Costa, que falou sobre o histórico de Fé e Alegria no mundo e no Brasil e o cenário atual de seu trabalho, e por Bibiane Barbosa Alves e Rita de Cássia Menezes da Silva (representantes da Paróquia de Nossa Senhora de Montes Claros e Beato José de Anchieta), que apresentou o histórico da Companhia de Jesus em seus dois períodos no Brasil. O segundo dia contou com a presença de Maria do Carmo

4

BOLETIM FÉ E ALEGRIA

Wiese, que apresentou os principais conceitos da Proposta Educativa de Fé e Alegria. Para a coordenadora, o encontro foi muito importante para todos os envolvidos no encontro. “A Semana Pedagógica fomentou a reflexão sobre a prática pedagógica desenvolvida pelas/os educadoras/es, com base na Proposta Educativa, bem como oportunizou a interação das/os novas/os educadoras/es. A participação de toda a equipe educativa nessa semana, no intuito de analisar, ajustar, planejar e implementar novas propostas pedagógicas, fortaleceu o entendimento do trabalho pedagógico já desenvolvido pela instituição, que vai de encontro ao que somos: Movimento de Educação Popular”. Atividades O terceiro dia da formação foi marcado por discussões pontuais acerca da Estrutura Política de Fé e Alegria e a Articulação em Rede, orientadas por Renato Eliseu Costa, e Movimentos Sociais, com o palestrante Caio Penko Teixeira. E a discussão sobre Direitos Humanos permeou o quarto dia da Semana de Formação, com a apresentação de conceitos sobre o que é direito, como ele é concebido nos dias de hoje, o que é ser humano e observações sobre o Sistema de Garantia de Direitos das Crianças e Adolescentes.


NACIONAL MST realiza Congresso em Brasília (DF) com presença de Fé e Alegria

O MST (Movimento dos Sem Terra) realizou nos dias 12 e 13 de fevereiro, em Brasília (DF), o 6º Congresso Nacional da entidade, com o lema Lutar! Construir Reforma Agrária Popular, que contou com a presença de cerca de 1800 militantes de 23 estados brasileiros. O principal objetivo do encontro foi discutir e fazer um balanço crítico da atual situação do Movimento, traçar novas formas de luta pela terra, pela reforma agrária e por transformações sociais, além de comemorar seus 30 anos de existência. A Fundação Fé e Alegria foi representada pela assistente social da regional Mato Grosso, Amanda Lima, e pelo coordenador nacional de Ação Pública, Renato Eliseu Costa, que fez uma análise do encontro com os líderes do Movimento. “Participar do Congresso Nacional do MST foi muito importante por uma série de razões. Além da grandeza e do exemplo que é este movimento, assim como em Fé e Alegria, os Centros Educativos do MST também têm sua base pedagógica fundada nas teorias freirianas. Igualmente a Fé e Alegria, o MST está neste momento discutindo as questões de gênero intrínsecas à sua realidade. Lutamos juntos numa mesma causa, que é a construção de um país mais justo”, afirmou. Nova Proposta Também foi um momento de reafirmar um novo programa da Reforma Agrária para o país: a Reforma Agrária Popular. “O papel do MST é fazer a luta pela terra dos acampados e pela consolidação dos territórios já conquistados dos assentados, viabilizando a produção de alimentos saudáveis e educação para todas as famílias do campo”, afirma Gilmar Mauro, membro da Coordenação Nacional do MST. O Movimento tem construído o programa de Reforma Agrária Popular em debates com a militância, com as famílias acampadas e assentados, pesquisadores da agricultura e apoiadores. O tema contém propostas para o meio rural que correspondem ao novo período histórico de hegemonia do capital financeiro e ofensiva do agronegócio.

Encontro em São Paulo discute Direitos na Política de Assistência Social Durante os dias 11 e 12 de fevereiro de 2014, a equipe da Sede Nacional de Fé e Alegria Brasil, representada pela coordenadora nacional de Desenvolvimento Institucional, Paula Facci, pela assessora pedagógica, Marli Silva, e pela assistente de Ação Pública, Carolina Uehara, participou do Encontro Nacional de Nivelamento Conceitual de Assessoramento, Defesa e Garantia de Direitos na Política de Assistência Social, organizado pelo Núcleo Paulus de Formação, Pesquisa e Disseminação Social e pelo Departamento de Assistência Social da Paulus, em São Paulo. O objetivo do encontro foi reunir as organizações socioassistenciais que desenvolvem ações de assessoramento e defesa e garantia de direitos, com o intuito de construir uma definição comum e estratégias de aprimoramento do assessoramento e defesa dos direitos na assistência social e fortalecer a identidade das entidades que atuam no assessoramento, defesa e garantia de direitos no campo da assistência social. “O acompanhamento dessa discussão sobre o assessoramento e a defesa e garantia de direitos é muito importante para Fé e Alegria, pois coloca novos desafios para nossa atuação e esse ano será crucial para a definição e detalhamento dessas atividades e a melhora da qualidade dos nossos serviços”, explicou Paula Facci. Nos dois dias do encontro foi realizado o resgate histórico da assistência social no Brasil e oficinas de trabalho para discutir a regulamentação do assessoramento e defesa dos direitos. Foram estabelecidos no evento os encaminhamentos para que as questões relacionadas ao assessoramento e garantia e defesa de direitos ficasse mais clara, tanto para as entidades socioassistenciais, como para os conselheiros de assistência social.

BOLETIM FÉ E ALEGRIA

5


INTERNACIONAL Fé e Alegria Haiti aposta em Formação Técnica Janeiro foi um mês muito especial para Fe e Alegria Haiti. A direção nacional da fundação recebeu a grata notícia de que o Centro de Treinamento da instituição foi incluído no processo de reconhecimento formal do Estado. O Ministério da Educação do Haiti foi responsável por enviar o documento que confirma e reconhece o trabalho de Fé e Alegria na área da formação de jovens. Com o reconhecimento, o Centro recebe a autorização oficial para 14 cursos de formação técnica, incluindo cosmetologia, carpintaria, canalização e cozinha. A partir de agora, Fe e Alegria e sua linha de Formação Técnica entram em um novo desafio como parte do processo de avaliação para obter acreditação oficial. O período de avaliação vai durar dois anos, com término em 30 de setembro de 2015. Para obter a aprovação final, os cursos devem ser aprovados em pelo menos três avaliações do Escritório de Coordenação e Operação do Instituto Nacional de Formação Profissional do Haiti.

Observatório Plurinacional da Bolívia e Fé e Alegria assinam Acordo de Cooperação

Com o objetivo de reforçar e consolidar o sistema de avaliação da qualidade da educação do Estado Plurinacional da Bolívia, o Observatório do País e Fé e Alegria firmaram um convênio com o SINAMI, que visa recolher as experiências de Fe e Alegria Bolívia em torno do seu sistema de qualidade educacional. “Reconhecemos e apreciamos o progresso em termos de processos de avaliação educacional que Fé e Alegria realiza. Então para nós é importante a assinatura deste acordo, que

reforça o trabalho que fazemos desde a última administração”, disse Elizardo Pérez, Diretor Executivo do Observatório. “A mudança que estamos vivendo no país começa com a educação”, observou o Pe. Rafael Garcia Mora, Diretor Nacional de Fé e Alegria Bolívia, ratificando a importância para a instituição da consolidação dessa aliança, que “irá fortalecer não só as ações tomadas por ambas as entidades, mas contribuirá para o processo de melhoria da qualidade do ensino que está sendo promovido pelo país”.

BOLETIM FÉ E ALEGRIA

6


Boletim fevereiro 2014