Issuu on Google+

Pecado w w w. p l a n o b r a s i l i a . c o m . b r

E D I T O R A

Flávia Aleixo Niemeyer que nos desculpe, mas curva é com a gente

ENTREVISTA Jesus cristo conta seus pecados

junho 2010 I nº1I R$ 5,00

capital

a primeira revista masculina de brasília

+

TABU Sexo anal Prazer sem pudor SAÚDE Próstata A cura pelo toque

XXXXXXXXXX por noonon onoo

46 Pecado Capital

JUNHO 2010

fotos noonon onoono

JUNHO 2010

Pecado Capital 47

SUMÁRIO

capa Foto João p. Teles Direção de arte sandra crivellaro Styling gabriela rocha e sandra crivellaro Beauty max araújo acessórios fabrizio giannone Biquíni lenny

26 Ensaio da Capa Flávia Aleixo faz performance especial para a Pecado Capital. Renda-se à beleza dessa morena 10 Entrevista Jesus Cristo conta seus pecados 40 Soberba Saiba como anda a vida sexual do brasileiro

26

44 Tabu Especialistas afirmam: sexo anal é normal 46 Saúde Saiba mais sobre o câncer de próstata e como se prevenir 50 Esporte 4x4, força, emoção e aventura. Conheça o Jeep Clube de Brasília

14

Gastronomia Erótica Comidas que despertam o desejo sexual e levam da gula à luxúria

18

Quem gasta mais? O homem ou a mulher? Eles ou elas? Quem é mais avarento?

20

O que irrita as mulheres na cama Atitudes que despertam a ira feminina na hora H

54 Estilo Couro para esquentar o clima no inverno 58 Frases Frases picantes, porém inteligentes 60 Tá lendo o quê? Dicas de leitura para eles e para elas 62 Diz aí, mané Pérolas de políticos

34

Final de semana no Golden Tulip Cansado dos fins de semana? Curta a preguiça nos hotéis de luxo 6 Pecado Capital

38

Desejos de luxo A inveja faz parte do universo masculino, e eles têm desejos de consumo tanto quanto as mulheres

JUNHO 2010

42

Spa’s masculinos Homens modernos vencem o preconceito e se rendem aos cuidados dos spa’s

64 Sacanagem Charge para mandar sua ira embora 66 Conto Erótico “O rio das ostras”, por Reynaldo Jardim. Para atiçar a imaginação masculina

editorial

Pecado Capital EDITORA

DIRETOR EXECUTIVO Edson Crisóstomo crisostomo@planobrasilia.com.br DIRETORA DE PROJETOS ESPECIAIS Nubia Paula nubiapaula@planobrasilia.com.br DIRETOR ADMINISTRATIVO Alex Dias

Pecado capital

ASSeSSOR de dIRetORIA Roberto Thomé GeReNte COmeRCIAL Gustavo Sasse dIRetORA de RedAçãO Célia Chaves CHEFE de reportagem Alessandra Germano DIRETORA DE ARTE Sandra Crivellaro DESIGN GRÁFICO Diego Fernandes, Eward Bonasser Jr, Rodrigo Dias e Theo Speciale Fotografia Estúdio Dephot e Gustavo Lima PROJETO GRÁFICO Sandra Crivellaro

Um projeto, mais um projeto, mais outro projeto, igual a uma editora. Quando entrei em contato com a redação de uma revista pela primeira vez, fiquei extasiado com o glamour e o charme inebriantes que emanavam do processo e do âmbito de produção. O prazer foi tão intenso que, apenas cinco meses depois, assumi a Revista do Lago. Porém, me deparei com o sentimento de bairrismo que o nome da revista carregava. Precisava de outro nome, um que englobasse os bairros como um todo. Renasceu: Plano Brasília. Numa tentativa de alavancar as vendas e divulgar o novo nome da revista, contratei alguns rapazes para oferecê-las em sinais de trânsito. Aquela edição, de novembro de 2004, trazia na capa a foto de uma mulher seminua, com uma folha de parreira

COLABORADORES Bruno Santiago, Clarice Gulyas, Cristiano Sérgio, Flávia Umpierre, Gabriela Rocha, Janaina de Castro, João Paulo Teles, Juliana Mendes, Max Araújo, Luciana Vasconcelos Reis, Ralph Spegel, Reynaldo Jardim, Tássia Navarro

como tapa-sexo. Quem via, parava o carro e dizia: “É re-

DISTRIBUIÇÃO EM BANCAS Distribuidora Jardim IMPRESSÃO Prol Editora Gráfica

surgiu a ideia da revista Pecado Capital. Um projeto que

TIRAGEM 30.000 exemplares REDAÇÃO Comentários sobre o conteúdo editorial, sugestões e críticas às matérias: redacao@planobrasilia.com.br

vista de sacanagem?” Essa capa vendeu em uma semana cinco mil exemplares e me deu um clique. Nós somos movidos por segredos e desejos inconfessáveis e assim esteve em estado gestacional por seis anos, ao qual dou à luz agora. Acredito que as revistas são o futuro dos veículos de informação impressa. Enquanto os jornais diminuem, são elas os que mais crescem. Tanto que os jornais

AVISO AO LEITOR Acesse o site da editora Plano Brasília para conferir na íntegra o conteúdo de todas as revistas da editora www.planobrasilia.com.br

estão lançando suas próprias revistas. Como a Folha de

PLANO BRASÍLIA EDITORA LTDA. SCLN 413 Bl. D Sl. 201 CEP: 70876-540, Brasília-DF Comercial: 61 3041.3313 | 3034.0011 Redação: 61 3202.1257 revista@planobrasilia.com.br

também lançou uma revista que é o espaço editorial que

Não é permitida a reprodução parcial ou total das matérias sem a prévia autorização dos editores. A Plano Brasília Editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos assinados.

S. Paulo que, além de fazer propagandas maciças tentando manter as pessoas a continuarem leitoras do jornal, chama mais atenção que o próprio jornal. Esta primeira edição da Pecado Capital cumpre exatamente sua proposta: a de desvendar segredos picantes e quebrar tabus. Deleite-se. Edson Crisóstomo

8 Pecado Capital

JUNHO 2010

JUNHO 2010

Pecado Capital 45

o pecador

Por Flávia Umpierre E Alessandra Germano fotos Gustavo Lima

Do céu

ao inferno Após dez anos representando Jesus Cristo na Via Sacra de Planaltina, Cláudio Abrantes teve breve passagem pela Câmara Legislativa como deputado

E

le se tornou muito popular no papel de Jesus Cristo que representou durante dez anos no espetáculo ao ar livre da Via Sacra de Planaltina, encenada todo ano na Páscoa. Sempre esteve envolvido com a atividade cultural na cidade de Planaltina, seja como ator, como músico, ou apenas como incentivador. Uma coisa levou a outra e logo estava na política. Presidente do PPS-DF, hoje é candidato certo para as eleições de outubro. Francisco Cláudio Abrantes é de Catolé do Rocha, na Paraíba, mas costuma se referir à Planaltina como sendo sua cidade. Aos 42 anos, o policial civil se aventura no mundo político. Recentemente, teve curta passagem pela Câmara Legislativa como suplente, pelo

10 Pecado Capital

JUNHO 2010

PPS, do deputado Alírio Neto. Já foi assessor parlamentar da Secretaria de Comunicação da Presidência da República e gerente especial das Tendas Culturais, espaços que oferecem oficinas de artes para a população em diversas cidades satélites.

Quem é Cláudio Abrantes fora da política? Eu sou um ativista cultural. Acredito que a cultura é o maior patrimônio de qualquer povo. Sou amante das artes, embora não seja um artista. Muita gente diz que eu sou ator, me esforço para isso, mas acho que o termo que melhor me define é ator amador. Sou um cara pacato, tranquilo e acho que sou um cara boa praça. Acredito mui-

to em Deus e acho que o ser humano não é só matéria, é, acima de tudo ele é espírito. Respeito todas as religiões, acho que cada um acredita naquilo que lhe é forte. Tenho esse lado místico também. Sabendo do seu envolvimento com o mundo das artes cênicas; trata-se apenas de um hobby? Já pensei em fazer dessa paixão uma forma de ganhar a vida, mas vi que seria muito difícil viver das artes. Daí acabou virando um hobby. Não apenas o teatro, mas também a música, a fotografia. A pessoa tem que ser muito corajosa para viver disso. Foi por esse motivo que não deu certo para mim, eu vivia um momento que não me era

permitido ter tanta coragem. Vim de uma família muito humilde, de uma região difícil, sem oportunidades e com poucos recursos. Aí eu caí na vala comum de todo jovem vindo da periferia, que é ter que trabalhar durante o dia e estudar durante a noite. Hoje me dedico a atividade política por acreditar que o homem é um ser político, mas viver a política é um estado transitório. A política do plano eleitoral é temporária. Entrei na política por causa da minha relação artística com o povo. Faço parte de um grupo cultural comunitário que precisa de incentivos e os incentivos só surgem por meio de leis, da política. E é isso, essa trajetória de matar um leão por dia não me permitiu dedicar mais tempo ao mundo das artes. Talvez se eu tivesse mais talento também. [risos] Qual é a principal diferença entre a adrenalina de estar no palco e em um discurso político? Tem muita gente que diz que todo político tem que ser um bom ator. Eu não enxergo assim. Acho que tem uma grande diferença. Quando você está no palco, as pessoas estão ali para te admirar. E hoje, verdade seja dita, as pessoas não olham para um político com admiração, salvo exceções, é claro. A verdade é essa, ainda mais no momento em que a gente vive hoje. Com o ator, a pessoa está ali na expectativa de ver uma coisa lúdica, algo que complete sua alma, seu espírito, sua intelectualidade. Quando escuta um político, a relação é inversa, sempre com um pé atrás. A verdade é que nós tínhamos que pensar a política com um instrumento do bem comum. É infinitamente mais fácil estar no palco que estar em um palanque político, porque no palco, o público é um parceiro seu. É um homem vaidoso? Sou. Mas não muito vaidoso. Acho que a vaidade implica muitas vezes em questões de saúde. Tenho

Eu penso que seria muito bom para o Estado se não tivéssemos pessoas perpetuadas nos mandatos, com regras mais rígidas para a reeleição

alguns cuidados. Sempre usei cabelo grande, desde garoto, quando tinha uma banda de heavy metal. A vaidade não é de todo ruim, temos que gostar da gente. Pratico esporte para estar sempre em forma. A vaidade com o cabelo é a mesma de quem tem cabelo grande. Usar sempre um bom xampu e condicionador. Corto com a mesma pessoa há mais de 20 anos. Tambem tenho vaidades intelectuais, ver um bom filme, ler um bom livro, assistir a uma boa peça de teatro, ter certo conhecimento. Faz chapinha? Não, nunca fiz. [risos] As pessoas perguntam muito isso, mas não. Todo mundo lá em casa tem o cabelo liso. Já uso esse cabelo há muito tempo e chapinha é algo recente. Preguiça e ira, que espaço tem na sua vida? Tem dias que eu tenho vontade de ter preguiça. Infelizmente, meu ritmo de vida não me dá essa oportunidade. Sobre a ira, tem muita coisa que me revolta, como injustiça e corrupção. A generalização também me irrita, como dizer que todo político é corrupto, todo padre é pedófilo e que todo baiano é preguiçoso. Porque cada pessoa é um universo particular e tudo é relativo. Não podemos generalizar e classificar uma pessoa por aquilo que ela faz ou acredita. Vamos falar de sacanagem, me conte um pouco da sua experiência como deputado. O que mais te irritou na Câmara Legislativa? Foi a condição de suplente. No dia da minha posse, um colega parlamentar que era suplente me disse: “Seu voto tem o mesmo peso dos outros 23 votos, mas você sempre vai ser tratado como suplente pela Casa, pelos funcionários e pela mídia”. É uma situação que não favorece o suplente. Ele fica amarrado. O esforço que ele tem que fazer para conquistar espaço é

JUNHO 2010

Pecado Capital 11

muito maior, expor suas ideias é muito complicado. É também uma condição instável, sabe quando começa, mas não sabe quando termina. Trabalhar nessa corda bamba é algo extremamente irritante. Foi uma experiência positiva, porém é algo que não pretendo repetir. Atuando como Jesus Cristo durante tantos anos, deve ter aprendido a lidar com tentações. E as tentações do mundo da política, como resistir? A tentação está em todos os lugares, para isso a pessoa tem que definir qual é o seu norte. As tentações na política são mais graves porque quando você está ali não é só você, são pessoas que lhe confiaram o voto. Algo que me ajuda a combater isso é imaginar que o poder é passageiro. Outra coisa é a tentação de ter a vida facilitada, dinheiro fácil, bens, patrimônios, se achar acima daqueles que te colocaram lá. E também a tentação dos hábito, boas festas, bons restaurantes, boas comidas. Para isso é importante manter hábitos simples no cotidiano para manter o pé no chão. E o assédio feminino? Não tenho muitas tietes. [risos] Uma vez saiu uma nota falando que eu passava pelos corredores da Câmara e as mulheres falavam gracinhas. Mas eu nunca vi isso. É obvio que qualquer pessoa pública acaba ficando bonita. Às vezes há pessoas que se excedem nos carinhos, nas conversas, mas sou um cara muito tranquilo. Quais suas semelhanças com Jesus Cristo? Primeiro eu acho que Jesus não tinha essa imagem que eu tenho hoje, que é uma imagem ocidentalizada, retratada pelos europeus. Minha semelhança fica muito mais na vontade de parecer com ele nos valores. Não sou santo. Mas é algo a ser almejado. A santidade é algo que deve ser perseguido. É muito difícil parecer com Cristo, uma

12 Pecado Capital

JUNHO 2010

das maiores figuras espirituais, filosóficas e intelectuais da história da humanidade.

Uma vez saiu uma nota falando que eu passava pelos corredores da Câmara e as mulheres falavam gracinhas

O senhor é católico? Sou católico praticante, acredito muito na minha fé e na minha religião. O senhor é casado, tem filhos? Acredita em vida após o casamento? Sou casado e não tenho filhos. Acredito! O ser humano foi feito para se encontrar. Eu acredito em vida após o casamento, pelo menos até agora. Já usou viagra? Não, ainda não precisei. E também não tenho curiosidade. Eu acho que a curiosidade vem da necessidade. Alguém disse que a curiosidade é mãe da ciência e a ciência é a curiosidade, a procura. A Igreja Católica tem uma postura polêmica diante de alguns temas da sociedade. Qual sua opinião sobre o uso de preservativos? A Igreja tem seus motivos, sobre isso e muitas outras questões, e tem o direito de se posicionar. Ela tem uma postura relacionada com a maneira que ela vê a união de um homem e uma mulher, voltada para o matrimônio e para a procriação. E, portanto, ela entende que quando um casal usa camisinha ele está impedindo essa função primordial de um homem e uma mulher. Eu costumo entender o posicionamento da Igreja. Agora, não dá para eu fazer um posicionamento se sou contra ou sou a favor. Não dá para você dizer para um jovem que tem fundamentos religiosos que ele não deve usar camisinha, que está sendo idiota, porque a fé faz parte da vida dele. Ao mesmo tempo você não pode perjurar uma pessoa que tem uma vida sexual ativa de estar errada por usar. A Igreja está fazendo o papel dela, é o que se espera de uma instituição milenar, conservadora. O fato de usar ou não um método contraceptivo é uma opção pessoal, que a pessoa vai levar de acordo com seus valores, crenças e vivências. É claro que essa postura de proibir tem seus riscos. Porém, sempre que se assume uma posição, se assume

também riscos. Talvez a Igreja devesse ter uma postura mais avançada. Não no sentido de liberar, mas de esclarecer a questão aos jovens e apresentar uma alternativa, por exemplo, para o controle de natalidade. Falando em controle de natalidade, recente pesquisa realizada pela Universidade de Brasília (UnB) mostra que 1 em cada 5 mulheres já fizeram um aborto. O que o senhor acha disso? Eu sou contra o aborto, e não é pela minha vivência religiosa, porque eu discordo da igreja em alguns pontos, como é o caso da união homoafetiva. Acho que cada um pode cuidar da sua vida, já que o casamento é uma instituição da Igreja. No caso do aborto eu sou contra por achar que se trata de uma concepção de vida. Você tem direito de fazer o que você quiser no seu corpo, com a sua vida, desde que isso não afete outra vida. A questão do aborto não trata apenas do direito da mulher de cuidar do próprio corpo. Acho que o aborto vai interferir diretamente da maneira mais trágica possível, que é extinguindo outra vida, que é um princípio elementar. A mulher, por função da natureza, ficou com esse ônus. Infelizmente, hoje o aborto é um problema de saúde pública. Por não fazer na rede pública, a mulher procura uma clínica clandestina. Mas não podemos justificar uma questão primordial de direito à vida por uma incompetência do Estado. O senhor se considera um homem sedutor? Não, porque eu sempre fui muito lerdo, muito devagar e nunca fui de tomar iniciativa. Se sentia mais atraente com o poder que tem ser um deputado ou como artista? Como artista, sem dúvida. O poder atrai, é verdade. Mas é uma

atração efêmera e passageira. Como artista, sou mais interessante. Claro que tem público para tudo. [risos] Era mais sedutor na juventude ou acha que está melhor agora? Tudo tem um momento. Cada idade tem a sua beleza, não é mesmo? Hoje, quando me olho tenho uns grilos. A idade trás isso. Mas aos pouco a gente vai aprendendo a ver a vida de uma maneira diferente, tem que correr muito mais para perder uns quilinhos e cuidar com mais atenção da saúde. Sempre pratiquei esportes, hoje um pouco menos por falta de tempo. Tenho duas bicicletas na parede para me estimular. Hoje cedo, saindo de casa encontrei dois amigos na porta de casa, que passavam por lá de bicicleta. Um deles brincou: “Chegou um equipamento novo para você pedalar, umas rodinhas para colocar uma de cada lado do pneu traseiro”. [risos] Os compromissos com atividades políticas me tomam muito tempo e com isso a atividade física fica sacrificada. Acho que é por isso que tem tanto político gordinho. É guloso? Sou, eu como bem. A gula é como uma música, tem dia que você tem necessidade de ouvir certo som, tem dia que tem desejo por determinada comida. Qual é a cruz que carrega atualmente? Estou carregando a cruz que muitos políticos carregam ultimamente, que é descrença no político causada pela da generalização. Diante de tudo que está acontecendo, a descrença na classe política é muito grande. Uma fama que é justa, infelizmente.

JUNHO 2010

Pecado Capital 13

GULA por Alessandra Germano fotos Gustavo lima

GastronomiA

erótica

“A gula é um dos caminhos mais diretos para a luxúria, e se avançarmos um pouquinho mais, para a perdição da alma.” Isabel Allende, em Afrodite

 arré de capivara C do Patú Anú

14 Pecado Capital

JUNHO 2010

D

eusa grega do amor, da beleza, da fertilidade e do êxtase sexual, é de Afrodite que deriva a expressão afrodisíaco. Segundo o mito mais aceito, seu nascimento se deu quando Uranus (deus pai dos Titãs) foi castrado por seu filho Chronos que atirou ao mar os genitais do pai, os quais começaram a ferver e a espumar. Da espuma do mar (aphros em grego) ergueu-se Afrodite e as águas a levaram para Chipre. Por ser de uma geração mais antiga que os outros deuses do Olimpo, o nascimento de Afrodite ganhou outra versão, quando Zeus estabeleceu sua hegemonia. O primeiro mito refere-se à Aphrodite Uraniana (celestial), nascida do amor espiritual e do homossexualismo – considerado pelos platônicos como o amor “mais celeste” –, o segundo refere-se à Aphrodite Pandemos (comum), nascida do amor carnal e do heterossexualismo entre Zeus e Dione. Aos aphrodisiakos incorporam-se bebidas, alimentos, odores, ervas, agentes químicos e naturais e outras substâncias que estimulam o desejo sexual, aumentam a excitação ou elevam a potência masculina. Cientistas, pesquisadores e até nutricionistas acreditam que diferentes espécies de ervas e alimentos podem incrementar o desejo sexual, alguns médicos também utilizam tais produtos naturais em tratamentos de recuperação da libido.

Mas, vamos ao que interessa: comer Sexo e comida são uma combinação perfeita, e é difícil tocar no assunto sem lembrar o filme “9 ½ Semanas de amor”, no qual os atores Mickey Rourke e Kim Basinger interpretam uma cena de sexo regada, molhada, temperada, apimentada e lambuzada de muita comida. Entre as frutas descritas como estimulantes pela gastronomia erótica temos a romã, de origem árabe, à qual é creditada poderes afrodisíacos associados à fertilidade, assim como o figo e a uva, esta também associada ao prazer. O marmelo, a maçã e a romã também são símbolos de Afrodite. Sendo a maçã, ainda, relacionada ao pecado e à tentação. Acredita-se que os licores de maçã, como o calvado e a sidra, são estimulantes.

Carne, para quem gosta de ter onde morder Entre as proteínas com poderes estimulantes encontramos, geralmente, carnes exóticas, como os testículos: na Ásia, preferem-se os de macaco; na América, os de touro e; em outras partes do mundo, os de cordeiro e de bode. As patas de rã,

Stinco de javali do Dom Francisco

a sopa de tartaruga – que, na Antiguidade, era prato obrigatório na corte chinesa –, e o caracol – considerado afrodisíaco por sua semelhança com o clitóris –, também são comuns no cardápio erótico. Assim como as nem tão exóticas carnes de fígado e rim. No restaurante Patú Anú encontrase uma grande diversidade de carnes exóticas, o menu muda mensalmente e sempre traz novidades, como o carré de capivara recheado com cogumelos acompanhado de purê de batata doce, pinhão, chutney de cebola e maçã verde e bordelês de zimbro. No Dom Francisco da 402 Sul, a novidade é o stinco de javali com galete de batata. Os frutos do mar também estão presentes na lista, afinal, foi em meio a eles que nasceu Afrodite, como bem ilustra um dos quadros mais famosos de Sandro Boticelli, em o “Nascimento de Vênus”. Os mais poderosos afrodisíacos são os moluscos e os crustáceos, ficando as ostras em primeiro lugar, seguidas pelos mariscos. Nesse

A combinação de várias reações sensoriais - a satisfação visual ao ver os alimentos apetitosos, a estimulação olfativa dos seus agradáveis odores e a gratificação tátil que é concedida aos mecanismos orais por pratos ricos e saborosos tendem a conduzir a um estado de euforia geral favorável a expressão sexual JUNHO 2010

Pecado Capital 15

GULA

Para temperar o sexo Açafrão

cacau

Aumenta o apetite sexual e tem efeito similar a hormônios

Possui uma substância chamada feniletilamina, responsável pela sensação do prazer

baunilha

cardamomo

Atua no sistema nervoso central combatendo a astenia sexual e age indiretamente como estimulante sexual por meio do aroma

Nos países árabes, é colocado no café para enriquecer o sabor, as sementes são mastigadas para refrescar a boca

canela

gengibre

Funciona como estimulante

Funciona como estimulante

coentro As sementes secas têm efeitos eufóricos, especialmente nas mulheres

curry

cravo Um dos mais potentes afrodisíacos naturais, combate o cansaço físico, mental e a perda de memória

pimenta

orégano É um agente excitante

Agente excitante que estimula a circulação, aumenta a frequência cardíaca e a sudorese

Possui propriedades similares ao curry tomilho Tem poder anti-séptico e com efeitos afrodisíacos

rol estão os moluscos abalone – muito usado nas cozinhas chinesa e japonesa –, a ameijoa (ou vongola), o mexilhão, a lula, o polvo e a vieira. Apesar de as ostras serem consideradas o melhor da comida afrodisíaca, aos ouriços-domar são atribuídos poderes ainda mais fortes. No restaurante de culinária japonesa Kosui, o

ouriço-do-mar vindo do Japão, onde é conhecido por Uni, é servido em temakis e suas ovas são postas nos sushis. Entre os crustáceos com propriedades estimulantes podem ser citados o camarão, lagostim, caranguejo, lagosta e outros.

Cogumelo: o alimento dos libertinos Em “A cozinha árabe e sua contribuição à cozinha europeia”, Bernard Rosenberger relata que entre os mouros “comem-se certos cogumelos, em particular, trufas brancas e pretas, consideradas afrodisíacas”. Por esse motivo, tais fungos eram vistos como o “alimento de libertinos” e tinham venda proibida nas cercanias das Mesquitas. Na França, ainda há rumores de que Napoleão Bonaparte só pôde ter filhos devido às propriedades afrodisíacas das trufas, uma espécie subterrânea de cogumelos. Outros vegetais mencionados como afrodisíacos são o alho, alcachofra, aipo (gre[ serviço ] gos e romanos utilizaDom Francisco vam como afrodisíaco), CLS 402 – Bl. B – Lj. 05 arroz (símbolo da fertiAsa Sul lidade), agrião, cebola (61) 3224.1634 (considerada afrodisíaca desde a AntiguiKosui Academia de Tênis de dade), aspargos, nabo, Brasília pimentões doce e piSCES - Tr. 04 - Cj. 05 cante, alho poró (romaLt. 1/B nos e gregos também (61) 3316.6900 / 6899 lhe atribuíam poderes Patú Anú afrodisíacos). SMLN - ML Tr. 12 - Cj. 01 Mito ou não, uma Cs. 07 – Setor de Mansões pimentinha sempre do Lago Norte dá mais sabor ao prato (61) 3369.2788 / 9202 principal.

vitrine Quem disse que beleza não se põe à mesa esqueceu de avisar as lojas Begoña, Camicado e Tok Stok que dispõem de utensílios sofisticados e de muito bom gosto para cozinha e bar.

Porta-temperos Juju mini, da Tok Stok

Kit de facas com cepo Ultracorte, da Tok Stok

Conjunto para bar em bambu Mônaco, da Begoña

Saca-rolhas profissional Lyon, da Camicado

Conjunto para queijo em bambu Córdoba, da Begoña

Conjunto Coquetel Bartender, da Camicado

[ serviço ] Begoña Presentes CLSW 302 Bl. B Lj. 4/6, Sudoeste (61) 3021.6660 Camicado ParkShopping (61) 3361.4703 Tok Stok Casa Park e Iguatemi (61) 3363.3066 / 3878.6250

avareza

por Tássia Navarro ilustração eward bonasser jr

Quem gasta mais?

o homem ou a mulher? Pesquisas desmentem mito de que mulheres gastam mais do que homens 18 Pecado Capital

JUNHO 2010

Q

uando se pergunta quem gasta mais, é quase unânime a afirmação de que são as mulheres. Mas um levantamento feito em 2007, pelo Instituto Brasileiro de Opinião Pública e Estatística (Ibope) chegou à conclusão de que apesar da fama que levam as mulheres, são os homens que gastam mais. Foram realizadas 16.768 entrevistas em nove cidades de médio e grande porte por todo Brasil. A análise revela que os homens gastam, em média, 12% a mais que as mulheres nos hipermercados e 8% a mais nas lojas de rua. Segundo outra pesquisa, feita pela Associação Brasileira de Shopping Centers (Abrasce), se considerarmos apenas as despesas feitas em uma única visita a um shopping center a diferença é maior ainda. Eles gastam, em média, 24% a mais do que elas. Nas compras pela internet, o consumo masculino também ganha do feminino: é 30% maior, segundo estudo do instituto de pesquisas e-bit. O homem é cauteloso, mas o preço não é um fator determinante, já que ele valoriza produtos de qualidade e prefere marcas refinadas. Eles vão menos às compras. Porém, quando vão, gastam mais. Preferem comprar artigos de luxo, como carros e eletrônicos. A média de gasto mensal com cartão de crédito é de R$ 482. Costumam gastar em compras pessoais cerca de 20% a mais do que as mulheres. Já as mulheres compram com mais frequência, mas gastam menos do que os homens. Conforme os dados do Ibope, 54% das entrevistadas sentem prazer em ir às compras. Elas têm mais paciência para olhar as mercadorias, pedem opinião e também compram roupas e brinquedos para os filhos, presentes, entre outros. Além disso, elas costumam aproveitar as liquidações e promoções.

Nós homens temos mais contas a pagar, como o seguro, a prestação do carro e o IPVA. nós que pagamos a conta quando vamos a restaurantes. nossas roupas geralmente custam mais caro do que as delas. O professor universitário João Saraiva Pinheiro, não concorda com essas pesquisas. “Nós homens temos mais contas a pagar, como o seguro, a prestação do carro e o IPVA. Nós que pagamos a conta quando vamos a restaurantes. Nossas roupas geralmente custam mais caro do que as delas. Talvez por isso digam que gastamos mais. Entretanto, elas são mais vaidosas, vão mais vezes às compras do que nós. Compram muito mais, por isso gastam mais”, afirma o professor. Para a gerente da loja Osklen Bianca Machado Ramos os homens gastam mais do que as mulheres. “Ultimamente eles tem ido à loja com mais frequência do que as mulheres”, afirma. Ela explica que em uma visita à loja as mulheres procuram bolsas e vestidos para uma festa, para um casamento, e compram em menor quantidade. Já os homens frequentam a loja mais vezes e geralmente compram tênis, camisetas e bermudas, e levam mais peças do que as mulheres.

[ serviço ] Osklen ParkShopping 1º piso (61) 3361.2124

JUNHO 2010

Pecado Capital 19

ira por Alessandra Germano ilustração rodrigo dias

O que irrita

as mulheres

na cama Chupões doloridos, língua lambuzada no ouvido, tapas no rosto ou no bumbum, palavras de baixo calão e puxões de cabelo fazem parte da longa lista de queixas femininas

20 Pecado Capital

JUNHO 2010

O

amadorismo. Isso é o que mais dei- muito pouco. O que mais escuto aqui é que xa as mulheres iradas durante o sexo. os homens estão literalmente brochas. AnPois a maioria dos homens não acha tes era a mulher que tinha dor de cabeça que é bom de cama: eles têm certeza. No para não transar. Hoje quem tem dor de entanto, essa certeza mascarada de ma- cabeça é o homem”, desabafa. A terapeuta também diz que a primeira chismo só prejudica a performance sexual dos homens. Porque quem tem certeza da reclamação que suas pacientes fazem quanexcelência no que faz, raramente se preo- do chegam ao seu consultório é sobre o cupa em aprender ou se aperfeiçoar. Essa preconceito sexual que elas sofrem. Pois, a certeza masculina está intrinsecamente li- maioria das mulheres é ensinada pelas mães gada ao medo e ao preconceito. Medo de e moldada pela sociedade para ser esposa, admitir que não sabe tudo e preconceito não amante. Outra queixa das mulheres é em achar que o homem perde a virilidade sobre o tempo que elas gastam e os esforços quando assume precisar melhorar sua atu- que fazem para estar sempre bonitas, perfumadas e bem vestidas para seus parceiros, ação sexual. enquanto os homens não Muito já foi dito e fazem quase nada nesse discutido sobre a necessentido para agradá-las sidade de estimulação do e ainda acrescenta: “as corpo da mulher para o mulheres fazem absuralcance do orgasmo. Mas dos pelos homens e eles ainda parece haver muinão fazem nada por elas. tos homens que não dão Os homens não prestam nenhuma bola para isso. atenção nelas, eles não Além de negligenciarem dão carinho. Eles são as preliminares, tão imliteralmente péssimos portantes para várias munas preliminares e não lheres, outros, de tão serespeitam as mulheres guros, têm certos hábitos sexualmente”. De acorum tanto irritantes, como do com Iara, respeitar mordidas e apertões em sexualmente é cuidar, lugares sensíveis, arrapois as mulheres para senhões com unhas comprirem realizadas no sexo, das ou mal cortadas, exprecisam de atenção e cesso de pelos pubianos, carinho, precisam ser falta de higiene, descaso conquistadas, precisam com aparência e cuidados Iara Nárdia, terapeuta sexual ser amadas. pessoais, não uso da camisinha, entre outros.

Iara Nárdia, terapeuta sexual

os homens não estão mais beijando de lingua...O que mais escuto é que os homens estão literalmente brochas.

Dor de cabeça Iara Nárdia, terapeuta sexual há 16 anos, afirma categoricamente que “os homens estão mascarados”. Segundo ela, no começo do relacionamento, quando os homens querem conquistar as mulheres eles fazem de tudo, inclusive as preliminares, mas depois de certo tempo de namoro, eles caem na rotina e deixam os cuidados de lado. “Outra coisa que elas reclamam demais é que os homens não estão mais beijando de língua. Não são mais as mulheres, são os homens. E que eles estão transando

Rasgando o verbo

Se fossem listar todas as queixas femininas sobre os homens na cama, essas páginas não seriam o bastante. Mas há aquelas que são recorrentes, como a falta de sexo, a falta de atenção na cama, os erros ao se fazer a sucção dos seios, a sucção e a massagem clitoriana e até mesmo a penetração. Durante o sexo oral, há dois comportamentos muito comuns entre as mulheres: um é ir recuando a cada investida dolorida do parceiro, e o outro é o tédio. “Sabe o que as mulheres mais dizem aqui? Enquanto o homem está fazendo o sexo oral, dá vontade de pegar

JUNHO 2010

Pecado Capital 21

ira

uma revista para ler”, conta a terapeuta. As simo”. Por isso, nunca conseguiu namorar mulheres também se queixam que os ho- ninguém com quem não pudesse conversar mens estão dormindo demais e que não têm abertamente sobre o que ela e a pessoa gosmais atitude, que são elas que têm de procu- tariam no sexo. rar o parceiro para ter sexo. *Sandra Machado, publicitária, quei*Luciana Espanha, bancária, reclama da xa-se principalmente da rotina. “No comefalta de beijos e de carinho no resto do cor- ço do namoro, fazíamos sexo todos os dias, po. Segundo ela, seu namorado só dá aten- pelo menos três vezes por dia. Depois de ção aos seios e ao bumbum e, mesmo as- um tempo morando juntos, eu tinha que sim, muito superficial e rapidamente. “Sem implorar por sexo, mas sempre perdia para mencionar o fato que depois que ele ejacu- os joguinhos de computador. Certa vez, cola, acaba o sexo. Vira para o lado e dorme. loquei no canal de filme pornô e fui me Isso é muito egoísta. Depois que consegue o masturbar sozinha, na frente dele. Sabe o que quer não liga se estou satisfeita ou não”, que ele fez? Disse que iria para cama, mas declara. Luciana afirma que já conversou que também só iria me masturbar. Depois sobre o assunto, mas que gozei, ele voltou pro confessa que é um loncomputador.” Sandra go e delicado procesdiz que acabou cedendo so. “Cada vez, melhora à rotina, ao comodismo um pouquinho. Mas é e à falta de atitude do difícil falar, porque, na parceiro. “Toda vez que verdade, ele não quer queria atenção ou sexo discutir esses assuntos. era uma guerra, uma Um falso moralismo ou discussão sem fim. Canpudor. Mas eu insisto sei de competir com o até ele ficar nervoso, computador. É ridículo porque ele goza e eu que uma mulher como quero também. Ele faz eu, atraente e indepencara de quem não vai dente, tenha me sujeitamudar, mas na próxima do a isso por medo de vez já faz alguma coisa não conseguir nenhum diferente. Daí, depois parceiro melhor, desaque acaba ele fica se bafa. vangloriando que o que Venina Gridd, professora de francês fez foi muito bom.” Os homens não A professora de sabem seduzir francês *Venina Gridd diz: “detesto unhas Enquanto as mulheres se especializam grandes, bafo de cigarro, chulé e gente que em truques de sedução, os homens esperam lambe em tudo quanto é lugar”. Mas con- sentados pelo prato principal. Alguns até fessa que é ela quem geralmente pula as têm medo de mulheres ousadas, se a mulher preliminares. “Eu gosto muito, mas tem ve- topa ir pra cama no primeiro encontro, eles zes, quando o desejo é forte, que eu esqueço nem dão um telefonema. Mas, homens, não essa parte.” Segundo ela, o namorado recla- tenham medo das mulheres, elas fazem exama quando isso acontece, e completa que é tamente aquilo que vocês têm preguiça de raro ela querer ir direto ao ponto. “Somos fazer: elas tomam a iniciativa. Não fiquem bem treinados um com o outro. Já sabemos chateados com a independência sexual feexatamente o que queremos. Para mim, só minina. Aproveitem, pois se vocês fizerem complica quando eu não amo ou não te- direitinho, elas vão lhe dar prazer imensunho intimidade. Quando estou namorando, rável. Procurem realizar as suas mulheres, deixo bem claro o que quero. E eu também senão, outro, certamente, vai realizar. nunca quero nada muito exótico.” Venina Para preservar a identidade dos entrevistados, ainda diz que “falta de intimidade é pésos nomes são fictícios.

detesto unhas grandes, bafo de cigarro, chulé e gente que lambe em tudo quanto é lugar

[ serviço ] Iara Nárdia SEPS 705/905 - Bl. C Sl. 14 - Asa Sul Centro Empresarial Mont Blanc (61) 9212.0028 (61) 9224.0301

22 Pecado Capital

JUNHO 2010

XXXXXXXXXX por noonon onoo

44 Pecado Capital

JUNHO 2010

fotos noonon onoono

JUNHO 2010

Pecado Capital 45

luxúria

POR Tássia navarro fotos João P. Teles

aS novas curvas de Brasília Pegue carona de lancha com Flávia Aleixo e confira o bronzeado da musa brasiliense Styling gabriela rocha e sandra crivellaro Beauty max araújo

B

rasiliense, 33 anos, modelo há 19, Flávia Aleixo é a capa da primeira edição da revista Pecado Capital. Além da carreira de modelo, a jornalista e advogada trabalha como produtora na TV Justiça, do Superior Tribunal Federal Pecado Capital É difícil ser respeitada como mulher e profissional por conta da carreira de modelo? Flávia Nunca encarei o trabalho de modelo como um meio de sobrevivência, que concilio com atividades mais sérias. Considero minha carreira de modelo como um bico, um hobby e, graças a Deus, trabalho até hoje. Mas não misturo as coisas, nem meus colegas de trabalho. Pecado Capital Qual é o seu sonho profissional? Flávia Eu penso em ser delegada. Tem algo em mim que me chama para essa profissão. Sou apaixonada por Direito Penal. Se fosse para eu trabalhar como delegada, seria muito feliz. Pecado Capital Existe vida inteligente alémpassarela? Flávia Com certeza, inclusive eu estudo muito. Hoje me preparo para concursos públicos de tribunais, principalmente para o MPU Pecado Capital Passando para as perguntas mais íntimas. Como você costuma dormir? Flávia Durmo com um pijama, normal (risos). Pecado Capital Calcinha com ou sem costura? Flávia Calcinha de algodão.

26 Pecado Capital

JUNHO 2010

(STF), na Voe Design e na CP Assessoria & Cerimonial. Nesta entrevista, conta a você um pouco sobre a vida de mulher guerreira, como ela mesma se intitula, a conciliação da carreira de modelo com a da TV Justiça, fora curiosidades picantes. Pecado Capital O que um homem precisa fazer para te levar para a cama? Flávia Nada, porque ele só vai para a cama comigo se eu quiser. Pecado Capital Cera ou gilete? Flávia Cera. Pecado Capital Bigodinho ou raspadinho? Flávia Não falo sobre isso. Pecado Capital Você não entendeu, é sobre homem. Com bigode ou sem nada? Flávia Ah não, homem sem nada! Pecado Capital Homens: com topete ou sem topete? Flávia Eu prefiro homem mais natural, sem muita produção. Não gosto de homem muito produzido. Pecado Capital Falando da polêmica foto do Itamar, o que ele procurava em seu decote? Flávia Isso é ele quem tem que responder (gargalhadas). Pecado Capital E a pergunta que todo homem quer saber: solteira? Flávia Solteiríssima! Por falta de tempo (risos).

JUNHO 2010

Pecado Capital 27

XXXXXXXXXX por noonon onoo

28 Pecado Capital

JUNHO 2010

fotos noonon onoono

JUNHO 2010

Pecado Capital 29

30 Pecado Capital

JUNHO 2010

JUNHO 2010

Pecado Capital 31

32 Pecado Capital

JUNHO 2010

Agradecimentos: Pág 26 > Maiô Água de Coco para SummerShop e acessórios Fabrizio Giannone, Pág 28 > Biquíni Lenny acessórios Fabrizio Giannone, Pág 30 > Biquíni Água de Coco para Body For Sure, camisa Cacharrel, sapato Belluno acessórios Chiquita Bacana, Pág 32 > Biquíni Body For Sure e acessórios Fabrizio Giannone. Fabrizio Giannone, ParkShopping, tel.:(61) 32334958; Body For Sure, ParkShopping, tel.: (61) 33629690; Lenny, ParkShopping, tel.: (61) 32349109; SummerShop, 706/706 Norte, tel.: (61) 33495354; Belluno, SHIS QI 11 BL.O Lj 07 , tel.: (61) 38774673; Chiquita Bacana, CLS 211, tel.: (61) 33467898, Esave Motos e Náutica, SIA, trecho 2, lote 1220/1230/1240, tel.: 21955555.

JUNHO 2010

Pecado Capital 33

preguiça

por Clarice Gulyas fotos Clarice Gulyas e divulgação

De Brasília para

Brasília

Para fugir do estresse e dos programas típicos de fim de semana, brasilienses procuram os hotéis como opção de lazer

A

ntes restritas a bares, shows e parques ecológicos, as alternativas de lazer da cidade estão se diversificando cada vez mais. O Lago Paranoá, por exemplo, passou a ser mais valorizado com a presença de embarcações náuticas e praticantes de diversos esportes aquáticos. Inaugurações de casas noturnas e shoppings também têm contribuído para o crescimento desse cenário. Mas para quem deseja descansar ou desfrutar de atividades mais leves, a moda entre os brasilienses agora é se hospedar em hotéis da cidade. Como se fosse uma verdadeira viagem, as famílias arrumam suas malas e, com o próprio carro, seguem para os hotéis, geralmente os

34 Pecado Capital

JUNHO 2010

mais luxuosos. É o caso do complexo Golden Tulip Brasília Alvorada, o antigo Blue Tree. Referência em Brasília e principal destino de autoridades políticas e artistas, o hotel possui características de um verdadeiro resort, só que urbano, que troca a praia pelo Lago Paranoá. São dois hotéis com mais de 300 apartamentos cada: o cinco estrelas Royal Tulip, localizado às margens do lago e, à frente, o Golden Tulip, onde a maior parte das pessoas hospedadas são residentes. O sofisticado complexo hoteleiro, que só este ano hospedou personalidades internacionais e nacionais como Guns n’ Roses, B.B. King, Dudu Nobre e Maria Gadu, é também

Amplo espaço para caminhadas

Gastronomia diversificada

Excelência no atendimento aliada a arquitetura moderna assinada por Ruy Ohtake

cia uma visão privilegiada de todo o hotel e o lago. A área reservada é utilizada para a realização de coquetéis ou reuniões e tem capacidade para 250 pessoas.

Eventos

a escolha principal de visitantes e moradores do Distrito Federal. Aos finais de semana e feriados, os brasilienses fazem do Royal Tulip um ponto de encontro de família e amigos. Mas são os casais quem lideram o ranking de hospedagens. Inclusive, o hotel oferece pacotes especiais para as noivas, uma das inovações de maior sucesso deste ano. A estrutura luxuosa e com arquitetura moderna conta com piscinas aquecidas (adulto e infantil), bares, pubs, teatro, restaurante, saunas, quadras de esportes, spa, píer no lago e estacionamento com capacidade para 750 carros. Há também um ambiente vip com restaurante panorâmico que propi-

A programação é diferenciada. Com infraestrutura completa, festas são realizadas eventualmente, além de shows e apresentações teatrais, tudo em médio ou grande porte, onde geralmente há a participação do público externo. E as crianças não ficam de fora. Os hóspedes mirins possuem um cantinho totalmente dedicado a eles com recreações e atividades lúdicas. O casal Filemon Félix de Moraes, 51 anos, e Carla Rosane Lima de Moraes, 49 anos, resolveram passar um final de semana diferente nas férias de janeiro do ano passado. O professor de português e a administradora de empresas deixaram de viajar para acompanhar a construção da nova casa no Lago Sul. Levaram sua filha Thalita Lima de Moraes, 21 anos, e se hospedaram no Royal Tulip, aproveitando um pacote promocional de fim de semana. Carla adorou a variedade de comidas encontradas no Bar do Capitão e no Restaurante Herbs, que vão de frutos do mar até co-

JUNHO 2010

Pecado Capital 35

Área externa do cinco estrelas Royal Tulip

[ serviço ] Royal Tulip Brasilia Alvorada SHTN, Tr. 1 - Cj. 1B Bl. C (61) 3424.7000 http://www.royaltulipbrasiliaalvorada. com

Atividades físicas podem ser praticadas nas três quadras esportivas do complexo hoteleiro

zinha internacional. Já para Filemon, a área de lazer foi o que mais lhe agradou. “Achei a estada muito proveitosa e relaxante. Gostei muito da piscina, sauna, hidromassagem e do píer. As promoções são boas, os quartos são ótimos e a vista é muito bonita. É um ótimo lugar para passar o fim de semana”, avalia. De acordo com Oswaldo Julio Neto, gerente geral do Royal Tulip, o hotel possui diárias com preços a partir de R$ 215, e incluem o café da manhã. Dispõe de pacotes promocionais variados que são oferecidos esporadicamente. Com isso, os clientes podem encontrar valores mais em conta e ainda personalizar um pacote próprio, como no caso das noivas. “Elas amam esse pacote porque, de acordo com o seu gosto, elas podem mexer na decoração do quarto, por exemplo. E isso faz com que as pessoas se sintam mais em casa, deixando de ser uma simples hospedagem”, diz. Para quem tem a curiosidade de conhecer o hotel, mas não pensa em se hospedar, há a possibilidade de passar o dia usufruindo de todo o lazer do hotel com o pagamento de uma taxa denominada Day Use, que custa em torno de R$ 120 e inclui refeição. O preço para as crianças de até 12 anos é de R$ 60. Mas por conta da grande procura, o gerente avisa: “Esses pacotes e taxas não são constantes. É importante que as pessoas liguem antes de vir para que

não ocorra superlotação. Aqui deixamos de vender para manter a qualidade”, explica.

Novidades O Golden Tulip Brasília Alvorada está sob a direção da rede Brazil Hospitality Group desde dezembro de 2009. Desde então, o hotel vem passando por uma transformação geral que visa modernizar ainda mais o luxuoso complexo hoteleiro, seja na estrutura ou na equipe, que envolve mais de 350 funcionários. Todo o investimento também tem como propósito os preparativos para a Copa de 2014, e já há procura por reservas no hotel. Oswaldo Julio, gerente com experiência em países como Suíça e Uruguai, é um dos novos contratados. Segundo ele, as mudanças no hotel ocorrerão basicamente na renovação de mobílias, pintura, louças, vidros e carpetes. Itens que, de acordo com ele, fazem toda a diferença dentro de um hotel do porte do Golden Tulip. O gerente comunica ainda a reformulação dos pacotes promocionais, a contratação de um novo chefe de cozinha e adaptação de diversos quartos voltados para pessoas alérgicas que, segundo Oswaldo, são parte do grande número de frequentadores. “A regra básica que temos aqui é atender as necessidades do cliente de acordo com seu perfil”, diz.

INVEJA por Juliana Mendes fotos Cristiano Sérgio e Divulgação

desejos de luxo  Ferrari é um dos carros A importados mais cobiçados pelo sexo masculino. O novo modelo Ferrari 458 Italia, custará mais de R$1,5 milhão

Apesar de as mulheres serem conhecidas por ambicionar artigos de luxo, os homens não ficam atrás, são apenas mais discretos. Carros importados, roupas de grife e acessórios são alguns dos desejos do sexo masculino que geralmente nascem da inveja

U

ma Ferrari vermelha com aquele símbolo do cavalo preto em um fundo amarelo chama a atenção de qualquer ser do sexo masculino. O valor do novo modelo Ferrari 458 Italia, no Brasil, pode ultrapassar R$1,5 milhão. Ícones do futebol como o brasileiro Ronaldo Fenômeno e o português Cristiano Ronaldo fizeram inveja em muitos marmanjos, pois além do carrão importado, tiravam proveito com a mulherada. Carro de luxo e mulher bonita, o que mais um homem deseja? Claro, não podem

faltar belas roupas e sapatos luxuosos de valores estratosféricos, e acessórios como um relógio Rolex que custa mais de R$ 17 mil ou até mesmo uma simples caneta Mont Blanc que chega a ultrapassar os R$ 2 mil. Roupas, acessórios e automóveis importados. Quem disse que desejar artigos de luxo faz parte apenas do universo feminino? São desejados pelos homens sim, e muitas vezes despertam a inveja e a cobiça, por estarem, para a maioria, acima do poder de consumo. Alguns admitem, outros escondem a

sete chaves esses desejos luxuosos. Mas será que nunca passou pela cabeça desses “humildes” dar uma voltinha em uma Ferrari vermelha ou em um desses carrões importados, com roupas de luxo e um Rolex no braço?

O que eles querem Sergio Sepulveda, 46 anos, vai além. Seu sonho de consumo nada mais é que um iate de luxo, que não custa menos que R$ 100 milhões. E o Brasil vem alimentando sonhos de muitos homens. O país representa

aproximadamente 1,5% do consumo mundial dessas casas em alto mar. Já Flavio Pena é mais humilde, para ele um simples Corsa Sedan que custa aproximadamente R$ 30 mil, uma viagem por ano com a família e conforto seriam suficientes. Será que, assim como outros, ele não esconde desejos ocultos? Muitas vezes esses desejos nascem da inveja. Um dos sete pecados capitais, tem origem na Antiguidade e está presente em textos bíblicos e frisado no capitalismo e darwinismo social. A palavra inveja vem do latim invidere que significa “não ver”. Hoje, seu siginificado está diretamente ligado à cobiça, que é desejar intensamente atributos e pertences alheios ou algo que está além do seu poder de consumo. E os seres do sexo masculino são experts em cometer esse pecado. O sonho de consumo de Sergio nasceu ao ver as fotos do iate do Príncipe Alberto II de Mônaco. Ele admite que deseja artigos de luxo e brinca: “tenho sangue azul e não seria de bom tom ser diferente”. O estudante Pedro Oliveira, 20 anos, também não esconde. Ele admite que sentir inveja é natural do ser humano, e que o sexo masculino cobiça sim. “Um cara passou em um Mini Cooper preto ao meu lado no trânsito, invejei. Vi um relógio no braço de um antigo gerente com quem trabalhei, invejei”, fala entre sorrisos.

Terno Ricardo Almeida. Luxo e elegância por cerca de R$ 6 mil

Propaganda e a cobiça Esses anseios ganham força no mundo materialista em que vivemos. Filmes, novelas, propagandas estão sempre recheados de tentações. O que se torna um perigo, que acompanhado da falta de limites na infância pode aumentar essa tendência à cobiça, e quando adultos, abrem espaço para as dívidas e consequentemente, para a frustração. Alguns conseguem controlar seus ímpetos consumistas, é o caso do estudante de engenharia, Marcelo Mendes Lima, que admite desejar várias coisas como viagens, carros, roupas da moda, artigos masculinos como relógios e cordões, mas reconhece suas possibilidades.“Acabo colocando aqueles que posso conseguir como meta, ou na fila para minhas conquistas”, diz. Mas conquistar esses sonhos de consumo é uma questão de capacidade ou sorte? Responda quem puder.

Iate Pelorus é um dos mais caros do mundo. Com heliponto, piscina e bares. Custa cerca de R$ 300 milhões

Muito desejada pelo público masculino, a marca de relógios de pulso Rolex está presente em mais de cem países. Um Rolex no Mercado Livre chega a custar mais de R$ 40 mil

[ serviço ] Magrella SHIS Comércio Local 03 – Bl. F – Lago Sul (61) 3364.4977 www.magrella.com.br

soberba por Luciana Vasconcelos Reis ilustração eward bonasser jr.

A quantas anda a libido

dos brasileiros? Conhecido como povo de sangue quente, muitos brasileiros não admitem que têm dificuldade de chegar ao orgasmo

40 Pecado Capital

JUNHO 2010

F

az tempo que o sexo não é visto apenas como sinônimo de procriação ou obrigação. No mundo pós-moderno os indivíduos estão muito mais voltados para o prazer e para a entrega do que para o trivial, papai e mamãe. “Fazer amor” está em alta. Quem não gosta de um chamego? Ficar juntinho, pele com pele, deitados de conchinha, aproveitando aquele calorzinho, mão naquilo, aquilo na mão... Agradável e vibrante, a relação sexual chegou a ser recomendada pelo ministro da Saúde, José Gomes Temporão, como meio de prevenção à hipertensão arterial e no combate a doenças crônicas. Não se pode negar que a vida sexual interfere consideravelmente no humor e bem-estar das pessoas. É comum ouvir que a mulher brigona e de cara amarrada é ‘mal amada’ e no caso dos homens, o mal humor aparece quando suas namoradas, mulheres ou amantes dormem de calça jeans. Logo, uma das receitas para ficar de bem com a vida é praticar sexo, não por obrigação, mas com desejo e para matar a vontade. Basta seguir o conselho da ex-ministra, Marta Suplicy: “Relaxa e goza”. Essa prática prazerosa e intensa favorece a fluidez do sangue, aumenta a produção de substâncias antidepressivas, alivia dores de cabeça, reumáticas e menstruais, queima de 100 a 300 calorias, além de trabalhar a musculatura pélvica, diretamente relacionada com os músculos da bexiga, pênis, vagina e ânus. Toques, sussurros e brincadeiras não devem ficar de fora, pois contribuem para que a penetração seja prazerosa e bem-sucedida. Vale ressaltar que os órgãos sexuais, tanto femininos como masculinos, sofrem alterações significativas. A excitação, por exemplo, provoca reações que vão além do físico, mexem com os universos neurológico, hormonal, vascular e muscular. Gratuito, ou não e

sem contra-indicações, esse é um exercício que tem se mostrado um dos mais completos e eficazes. Segundo a dona de casa Maria*, 34 anos, as relações sexuais dão mais disposição: “Para mim é um santo remédio, consigo dormir bem e passo o dia mais animada. É muito bom para relaxar”, confessou Maria, que é casada há 12 anos. O funcionário público, Marcos*, comenta que ter relação sexual é muito bom, mas destaca que a liberação das mulheres criou um obstáculo: “Hoje os homens têm que se preocupar muito mais em ter um excelente desempenho e isso traz certo desconforto. Não nos entregamos naturalmente e às vezes bate uma insegurança”, afirmou.

Brasil em números Levantamento feito pelo Projeto Sexualidade do Instituto de Psiquiatria do Hospital das Clínicas de São Paulo apontou que 50,9% das mulheres entrevistadas têm disfunções sexuais. Dessas, 26% afirmaram ter dificuldade de excitação sexual, por falta de estímulos, paciência ou mesmo egoísmo do parceiro. Para 17,8% das mulheres, as dores durante a relação sexual representam um empecilho e 8,2% reclamaram da falta de desejo. Mas não são somente as mulheres que se queixam. A pesquisa mapeou também os problemas que incomodam os homens. Entre eles, 48,1% confessaram padecer de algum mal e praticamente a metade, 45,1%, revelaram sofrer com problemas de ereção. A ejaculação precoce representou 25,8% e, acreditem, 2,1% deles reclamaram de falta de desejo sexual. O estudo reafirmou o que outras pesquisas mostraram: as reclamações mais comuns entre as mulheres são a dificuldade de chegar ao orgasmo e a falta de desejo sexual. Já para os homens as dificuldades estão na ereção e na hora de controlar a ejaculação. Outro ponto derruba o mito sobre mulheres frias: não existe mulher fria, existe mulher mal estimulada. Elas requerem mais tempo para se sentirem à vontade e desejosas de serem penetradas. Resumindo, o orgasmo não depende do pênis maior ou menor, mas do carinho e estímulo que o parceiro dedica a ela. Para preservar a identidade dos entrevistados, os nomes são fictícios.

JUNHO 2010

Pecado Capital 41

vaidade por Janaina de Castro e Juliana Mendes

fotos Estúdio Dephot e Gustavo Lima

spas masculinos

Homens modernos vencem o preconceito e descobrem os benefícios dos tratamentos oferecidos pelos spas, que deixaram os resorts e paraísos tropicais para se instalarem nos grandes centros urbanos

A

palavra spa vem do latim sanus per aqua, que significa “saúde advinda da água”. É também o nome de uma cidade belga, Spa Francochamps, famosa por suas nascentes de águas quentes. Em torno dessas informações gira a dúvida de qual delas influenciou a designação do que hoje conhecemos por spa: centros que oferecem tratamentos estéticos e relaxantes, muito apreciados, principalmente, pelas mulheres. A história diz que os spas surgiram pelos benefícios proporcionados pela água. Há milhares de anos, as antigas civilizações já utilizavam banhos relaxantes para tratar e relaxar o corpo. A infraestrutura desses centros começou a se

42 Pecado Capital

JUNHO 2010

modernizar ainda na Antiguidade, em 25 a.C. Com o passar do tempo, vários tratamentos foram sendo incorporados aos pacotes desses ambientes. Esse mercado vem crescendo no Brasil nos últimos anos graças ao surgimento dos day spas ou spas urbanos. Porém, ainda é tímido em comparação com o mercado internacional. Segundo pesquisa realizada pela Stanford Research International em 2007, o Brasil contava com 643 spas e uma receita de US$ 284,2 milhões. E a modernização desses centros que passaram a ocupar as grandes cidades como Brasília, está levando também ao fim do tabu de que esses espaços pertencem somente às mulheres.

Agora, a preferência não é só delas, mas de muitos deles. Homens modernos e sem preconceito de valorizar o corpo e a alma, encontram nos serviços oferecidos pelos day spas uma opção diversificada como relaxamentos estéticos, massagens, banhos de imersão, tratamento para redução de peso, entre outros. Com um tratamento diferenciado os spas urbanos conseguem atender a classe masculina e estabelecer uma série de pacotes capazes de satisfazer a exigência desse público, que hoje corresponde a 35% dos clientes, segundo informações do Golden Spa Centro Clínico de Longevidade.

Spas masculinos Já existem no Brasil spas exclusivos para os homens em busca de ambientes e tratamentos preparados especialmente para eles. Em Brasília, os spas urbanos buscam se modernizar para atendê-los, esse é o caso do Golden Spa que oferece opções como o pacote day spa masculino, vinoterapia - que proporciona esfoliação corporal, massagem ralaxante, cuidados faciais e outros à base de vinho. O terapeuta Bruno Sabaia, 33 anos, faz parte desse público e frequenta os spas da capital com o objetivo de encontrar opções variadas em tratamentos que beneficiam a qualidade de vida. “Gosto muito dos tratamentos que encontro nos spas, entre eles a medicina ortomolecular e as partes de relaxamento, não pelo nível físico e sim pelo mental, de fazer reflexão da vida, encontrar paz e sossego”, relata o terapeuta, que busca no spa urbano uma forma de fugir do estresse do dia a dia. A gerente de Relacionamento do Golden Spa, em Brasília, Sueli Maestri, ressalta que o

mercado de spas tem se preparado para atender esse público que atualmente tem como características assiduidade e disciplina. “Os homens são muito disciplinados e quando resolvem se submeter aos cuidados no spa, são assíduos. Eles frequentam em média uma vez por semana”, revela. O aumento desse interesse pelos spas também é diagnosticado pelo presidente da Associação Brasileira de Clínicas e Spas (ABC SPA), Gustavo Albani. “O crescimento do interesse masculino é progressivo, principalmente em spas urbanos. Percebendo o aumento da procura por esse público são criados a cada dia, mais tratamentos voltados para esse nicho”, diz. Tratamentos como depilação a laser e limpeza de pele estão entre os preferidos do público masculino, que também se preocupa com a estética e o visual. Os preços nos spas podem variar de R$ 90,00, uma massagem simples, a R$ 480,00, os pacotes completos.

[ Serviço ] Golden Spa Centro de Longevidade SHTN Tr 01 - Lt 02 – Bl G (61) 3306.1003 www.goldenspa.com.br

tabu

por Clarice Gulyas fotos divulgação

Será?

sexo anal é normal A prática oferece uma maneira a mais para homens e mulheres atingirem o orgasmo

44 Pecado Capital

JUNHO 2010

E

ntre quatro paredes tudo é válido quando se ama e se respeita. Apesar de mal visto por alguns, a prática do sexo anal tem despertado cada vez mais a curiosidade das pessoas. Trata-se de mais uma forma de dar e receber prazer que deveria ser encarada com naturalidade. Geralmente, o sexo anal é preferência do público masculino. Como o ânus não tem a elasticidade da vagina, o orifício apertado leva os homens à loucura. Mas também pode ser muito prazeroso para elas, inclusive para casais de lésbicas, principalmente se forem masturbadas durante a transa. Há até mesmo homens heterossexuais que invertem o papel e desfrutam da penetração. A região anal é uma área sensível e qualquer um pode se excitar ao ser estimulado. O empresário Marcelo Lemos, 42 anos, pratica o sexo anal desde que iniciou sua vida sexual. Ele namora há um ano e meio e conta como foi a primeira experiência do casal. “A primeira vez dela foi comigo, e foi um pouco complicado. Procurei não forçar a barra e ir devagar. Tem que ter muita preliminar e usar lubrificante para dar tudo certo”, ensina. Mas a intimidade na cama não é realidade para todos. Muitos casais não sabem como propor o sexo ao parceiro e nem como se preparar para a experiência inicial. Segundo o sexólogo Ronaldo Felix Freitas, para que a prática do sexo anal seja prazerosa para ambos, deve haver comunicação e consenso. “Esta é uma prática que pode ser prazerosa ou dolorosa. Deve haver comum acordo entre o casal, pois se a mulher ficar nervosa ou sob pressão psicológica ela vai ficar tensa e, com isso, irá sentir dor”, diz. Para evitar traumas, a transa deve ocorrer de forma cuidadosa. O parceiro passivo deve ficar relaxado e nunca deve ser penetrado diretamente com o pênis. A preliminar do sexo anal é muito importante e pode ser feita com o famoso fio terra e o beijo grego (beijos e lambidas no ânus). Cuidados básicos de higiene e o uso de camisinhas e lubrificantes também são indispensáveis na hora de se entregar. A pessoa deve tomar um banho caprichado à base de sabão neutro ou pode fazer a polêmica xuca

(enema). Para não passar por situações constrangedoras, como defecar durante o sexo anal, cuidado ao ultrapassar os limites na hora do tesão. O urologista Sérgio Levy, alerta sobre a importância de trocar de camisinha quando se penetra o ânus e a vagina. O risco de contrair doenças é maior quando se pratica o sexo anal.

U  rologista Sérgio Levy

“Esta é uma área que não lubrifica e, portanto, sofre fissuras. A troca da camisinha evita que bactérias dessa região contaminem a mulher, podendo causar infecções ginecológicas, urinárias e, em alguns casos mais complicados, a infecção generalizada”. “Essa é uma área que não lubrifica e, portanto, sofre fissuras. A troca da camisinha evita que bactérias dessa região contaminem a mulher, podendo causar infecções ginecológicas, urinárias e, em alguns casos mais complicados, a infecção generalizada”, explica. A atriz pornô Angélica Castro, um dos dois travestis envolvidos no caso Ronaldo Fenômeno, conta que muitos homens heterossexuais procuram travestis para realizar a fantasia do sexo anal. Segundo Angélica, a maioria são homens casados que têm vergonha de propor o sexo à parceira, principalmente quando também querem ser penetrados. “Geralmente as mulheres não são tão liberais. Os homens têm medo de elas pensarem que eles são gays, mas sexo anal é gostoso e não tem nada a ver com sexualidade. Não importa o tamanho nem a grossura do pênis, elas têm que se jogar porque a bunda é a paixão nacional dos brasileiros”, dispara.

[ serviço ] Ronaldo Felix Freitas SRTVN , Ed. Rádio Center Cj. P Sl. 62, Asa Norte (61) 3328-1707 Clínica Urology SGAS 910, Ed. Mix Park Sul, Bl. D, sl. 02/04, Asa Sul (61) 3443-5040

JUNHO 2010

Pecado Capital 45

Saúde por Flávia Umpierre ILUSTRAÇÃO DIEGO FERNANDES

Próstata

Por que você deve se cuidar?

A prevenção é o segredo contra o sexto tipo de câncer mais comum no mundo 46 Pecado Capital

JUNHO 2010

U

ma doença sem sintomas que tem cura em 90% dos casos, quando diagnosticada em estágio inicial. Por isso é tão importante a prevenção. Dados do Instituto Nacional do Câncer (INCA) mostram que são diagnosticados em média, cerca de 50 mil novos casos de câncer de próstata por ano. No Distrito Federal, estima-se que sejam constatados 560 novos casos somente em 2010. Mas se engana quem pensa que essa é uma doença exclusiva dos sessentões. O perfil do câncer de próstata vem mudando nas últimas décadas, e hoje aparece também em homens com 40 e 50 anos. No Brasil, o câncer de próstata é o segundo mais comum entre os homens, e o sexto mais comum no mundo.

O famoso exame do toque, o tabu de que os homens têm medo, é essencial, sendo a única forma diagnosticar o tumor em estágio inicial. A grande maioria cresce de forma tão lenta que não chega a dar sinais durante a vida. Porém, alguns desses tumores podem crescer de forma rápida, espalhando-se para outros órgãos e podendo levar à morte. O urologista Eduardo de Castro explica a importância de se fazer exames de prevenção. “O famoso exame do toque, tão temido pelos homens, é essencial, sendo a única

forma de diagnosticar o tumor em estágio inicial”, explica o médico especialista na saúde do homem há 26 anos. De acordo com o especialista, o teste, que deve ser realizado por homens acima de 40 anos, dura no máximo 15 segundos, é simples e praticamente indolor, além de não afetar em nada a masculinidade. É a partir do exame de toque que o urologista pode analisar se a próstata apresenta alguma irregularidade, por isso a importância de fazer o exame preventivo uma vez por ano. Portanto, quanto mais cedo for identificada uma anormalidade, mais eficiente será o tratamento. O exame de toque retal, apesar de ser o mais simples, é o que apresenta mais barreiras. A dieta adotada pelos homens contemporâneos é apontada por alguns estudos como importante fator no aparecimento do câncer de próstata. Alto consumo de gordura animal, carne vermelha e cálcio são associados ao aumento no risco de desenvolver câncer de próstata. Já está comprovado que uma dieta rica em frutas, verduras, legumes, grãos e cereais integrais, e com menos gordura, principalmente as de origem animal, ajuda a diminuir o risco de câncer. Nesse sentido, outros hábitos saudáveis também são recomendados, como fazer, no mínimo, 30 minutos diários de atividade física, manter o peso adequado à altura, diminuir o consumo de álcool e não fumar. O fator genético também pode influenciar. Parentes próximos, que tenham tido câncer de próstata antes dos 60 anos, pode aumentar o risco de se ter a doença de 3 a 10 vezes, comparado à população em geral. Em sua fase inicial, o câncer de próstata tem evolução silenciosa. Muitos pacientes não apresentam nenhum sintoma ou quando apresentam, são semelhantes aos do crescimento benigno da próstata (dificuldade de urinar, necessidade de urinar mais vezes durante o dia ou a noite). Na fase avançada, pode provocar dor óssea, sintomas urinários ou, quando mais grave, infecção generalizada ou insuficiência renal. Os tratamentos mais comuns oferecidos são a cirurgia e a radioterapia, combinados com tratamento hormonal, variando de acordo com o tipo do tumor e a idade do paciente. Entre as intervenções cirúrgicas, há a cirurgia aberta e as minimamente invasivas: como a laparoscópica e a robótica, que chegou recentemente ao Brasil. Porém, a escolha do tratamento adequado deve ser individualizada e definida após discutir os riscos e os benefícios do tratamento com o médico.

Pense na sua saúde: O exame de toque não é nada de outro mundo A única coisa que o especialista faz é introduzir o dedo na região retal (canal que liga o ânus ao reto) para verificar se existe alguma alteração na próstata. O exame físico dá informações sobre o volume, consistência, presença de irregularidades, limites, sensibilidade e mobilidade. Experimente levar a experiência com bom humor.

JUNHO 2010

Pecado Capital 47

esporte por Luciana Vasconcelos Reis

fotos Ralph Spegel

4X4

força, emoção e aventura Seduzidos pela dirigibilidade e robustez, cada vez mais motoristas se rendem ao prazer de dirigir jipes e utilitários

50 Pecado Capital

JUNHO 2010

Um JPX, motor a diesel, atravessando um riacho em Cocalzinho-GO, durante a Trilha da Primavera de 2009

A

inda na Antiguidade, o homem percebeu que quanto mais animais trabalhavam puxando a carga, mais fácil a tarefa se tornava. Logo, mais patas, mais tração. Hoje, com a invenção dos veículos automotores, essa percepção se tornou evidente para os pilotos de teste e engenheiros mecânicos, que além de inventarem o carro, colocaram mais força nas rodas para tracionar o veículo na hora de transpor os obstáculos. Mas não foram só especialistas que despertaram para este segmento automobilístico, as vendas comprovam que um dos mercados que mais cresce é o dos SUVs (Sport Utility Vehicles) ou 4X4. Tanto nas fazendas como nas cidades eles têm feito o maior sucesso. Circulam livres, lindos e fortes. Criados para a utilidade muito mais do que para o conforto, a estética ou a economia, os utilitários e afins conquistaram um espaço no coração da galera, que independentemente de profissão ou idade, adoram tirar onda e se exibir nos bares, clubes e outros points da cidade. Não se pode negar que os veículos com tração nas quatro rodas têm seu poder de sedução. O simples fato de possuir um veículo desses carrega em si a ideia de “poder”. Para o publicitário Ralph Spegel, que dirige desde os 14 anos, ter um carro com tração nas quatro rodas é mais que um hobby: “Quando cheguei de Curitiba percebi que as pistas em Brasília são muito irregulares, cansei de arrumar as rodas e a suspensão do carro. Então, resolvi comprar um 4X4, que além da segurança e conforto, requer menos manutenção”, frisou o piloto.

O Jeep Clube promove eventos não só aqui em Brasília, mas muitas expedições bacanas pelo país a fora.

Ralph tem um Mitsubishi Pajero TR4 e destaca a importância do veículo: “Para satisfazer as demandas da sociedade moderna os carros de tração são uma poderosa ferramenta para as diversas tarefas e trabalhos que, sem eles, não poderiam ser executados”, destacou dizendo ainda: “Notei também que os carros altos e com mais força são os preferidos das mulheres pelo respeito que impõem e pela sua robustez”, concluiu. Há também aqueles que usam os veículos 4x4 para o esporte e para viagens, seja competindo em ralis ou participando dos passeios dos clubes de jipeiros. Aqui em Brasília os fissurados por tração nas quatro rodas, encontram um espaço de reuniões especialmente preparado para eles e suas famílias: o Jeep Clube de Brasília (J.C.BSB), fundado em 1989. Atualmente, o clube funciona no mezanino do 2º piso do Terraço Shopping, com acesso pelo lado direito da praça da alimentação.

Jeep Clube, mais que aventura, uma filosofia de vida O J.C.BSB proporciona muito mais do que automobilismo na modalidade off-road, que em português significa fora de estrada. Durante todo o ano são realizados eventos como raids, gincanas, exposições, desfiles e reuniões nas quais são exibidos vídeos dos últimos passeios, trilhas e competições. Entre as muitas iniciativas da associação estão os fóruns sobre a mecânica dos veículos, atividades de proteção ambiental e diversos eventos de cunho social e solidário, inclusive com entregas de donativos nas comunidades mais carentes do Distrito Federal, como a creche da Boa Árvore, na Ceilândia, que atende a mais de 80 crianças. Ações positivas também são realizadas em asilos e entidades beneficentes. A associação reúne pessoas de todas as profissões: comerciantes, advogados, médicos, donas de casa e estudantes. Todos são bem-vindos. O objetivo do clube, que não tem fins lucrativos é proporcionar a seus sócios o melhor que o off-road oferece, como atividades de lazer, promoção e apoio em eventos de caráter esportivo, cívico, turístico, social e ecológico. São mais de 700 associados que buscam aventura com a segurança dos companheiros em trilhas mais perigosas e distantes. A servidora pública Fabiana Martins, 37 anos, está no J.C.BSB há seis anos e fala das vantagens de participar do Clube: “O Jeep Clube promove eventos não só aqui em Brasilia, mas muitas expedições bacanas pelo país a

JUNHO 2010

Pecado Capital 51

Jeep Willys CJ5 atravessando o Rio Maranhão, no entorno de Brasília

 jipe SamuKong, no trecho “X” da competição Lagartixa Trophy 2010, uma prova O rápida de trial técnico 4x4 conhecida em todo o Centro-Oeste

[ serviço ] Jeep Clube de Brasília (61) 3234.7129 www.jeepclube. com.br jcbsb@brturbo.com.br

52 Pecado Capital

JUNHO 2010

fora. Fazemos campanhas para ajudar a comunidade, o que de uma forma geral, nos motiva a continuar sempre juntos”, opinou. Segundo Fabiana, tudo é muito organizado: “Quando planejamos alguma trilha, a associação tem o cuidado de levar um médico para nos assistir, caso seja necessário. Dou graças a Deus por isso. Na última saída sofri um acidende e quebrei a perna e eles estavam lá. É nessa hora que percebemos o valor do companheirismo e o quanto a parceria é importante”, comentou. “As atividades promovidas pela associação sempre levam em consideração o equilíbrio entre a ação do homem sobre a máquina e o inegável reflexo dessa ação no meio ambiente”, destacou Carlos Peniago, diretor-presidente do J.C.BSB. O Jeep Clube foi criado para ensinar, unir, compartilhar e divulgar informações, além de proporcionar muita diversão para os amantes dos carros 4x4. “O Clube apoia e instrui os motoristas para que saibam o indispensável não somente ao guiar em terrenos difíceis, mas para tirarem o máximo de proveito de suas “máquinas”, afirmou Carlos.

Aprendemos muito mais do que guiar bem o veículo. Aqui nos conscientizamos quanto à tradição, restauração, preservação e conservação de automóveis do tipo Jipe e afins. Porém off-road não é só aventura e adrenalina, as trilhas oferecem muito mais. Natureza e bem-estar social estão sempre em pauta quando o grupo planeja as trilhas, expedições, passeios, competições e encontros. Ralph ressalta algumas das muitas vantagens da associação: “Aprendemos muito mais do que guiar bem o veículo. Aqui nos conscientizamos quanto à tradição, restauração, preservação e conservação de automóveis do tipo jipe e afins”, concluiu. Pensa que acabou? De forma alguma. Vale ressaltar as ações positivas do J.C.BSB, entre elas: incentivo aos sócios na manutenção de seus veículos, proteção do meio ambiente, cuidado com a preservação das matas, nascentes e cursos de água. Além da escolha cautelosa do percurso a ser feito em cada trilha. “A ideia é usar uma trilha já aberta e não criar uma nova, desta forma evitamos desviar ou mesmo desmatar o traçado existente sobre a mata nativa”, defendeu Fabiana. Outro cuidado que os associados do Jeep Clube aprendem logo que entram para o grupo é levar de volta todo lixo produzido durante a trilha e recolher também a sujeira que encontrarem ao longo da jornada. Gostou? Para participar e gozar das aventuras e benefícios não custa muito, basta pagar uma taxa inicial no valor de R$ 60,00 e uma mensalidade de R$ 30,00.

JUNHO 2010

Pecado Capital 45

Estilo por sandra crivellaro fotos bruno santiago

Couro para elas O couro continua na moda, então arrase com o presente da sua namorada

N

este inverno ele continua tendência, acrescenta charme a qualquer produção e faz a cabeça das mulheres mais ousadas. Peças em couro esquentam o clima dos casais, são flexíveis, confortáveis e super sensuais. Nesta temporada, contam com opções que vão muito além das jaquetas, e incluem calças, saias, shorts, vestidos, coletes e até roupa íntima.

styling gabriela rocha e sandra crivellaro assistente de styling Tássia navarro Beauty max araújo modelos Tathiana Prata e Rodrigo Aguiar (Win Models)

ELE Cueca, Casa das Cuecas UW ELA Sutiã de couro Fórum, calça de couro Bob Store e bota Schutz

54 Pecado Capital

JUNHO 2010

Truques na hora de adquirir uma peça de couro Para identificar se é natural ou sintética. É só sentir o cheiro: o couro tem um perfume característico. As peças de couro natural normalmente são mais caras. Mas uma boa notícia: se forem bem cuidadas, duram bastante. Quem não gosta de usar material animal, pode optar pelo sintético. Hoje em dia existem muitos tipos. Há também o couro “vegetal”, feito de látex, que é moderno e ecológico.

JUNHO 2010

Pecado Capital 55

ELE Calça e bota Ellus

ELA Casaco de couro Evidence, calcinha Florallys, bota Schutz

NA PÁGINA AO LADO

ELE Calça jeans Ellus

ELA Saia Cris Barros para Ana Paula

56 Pecado Capital

Schutz, Shopping Iguatemi, tel.: (61) 3468.4008; Ana Paula, Shopping Iguatemi, tel.: (61) 3468.1169; Evidence, ParkShopping, tel.: (61) 3361.9059; Ellus, ParkShopping, tel.: (61) 3361.4177; Florallys, ParkShopping, tel.: (61) 3234.0402, Forum, ParkShopping, tel.: (61) 3233.4959; Casa das cuecas UW, ParkShopping, tel.: (61) 3233.6466

NESTA PÁGINA

JUNHO 2010

JUNHO 2010

Pecado Capital 57

FRASES

Não despreze a masturbação - é fazer sexo com a pessoa que você mais ama. Woody Allen

Teus pelos leves são relva boa, fresca e macia. Teus belos braços são cisnes mansos longe das vozes da ventania. Vinicius de Morais

O que mexe com a libido das mulheres não é a beleza física, é a inteligência. Tanto que revista de homem nu só vende para gays. Pedro Bial Pecado é provocar desejo e depois renunciar. Renato Russo

O perigo do sexo é que você pode se apaixonar. O perigo do amor é virar amizade. Arnaldo Jabour

A sede de conhecimento parece ser inseparável da curiosidade sexual. Sigmund Freud O sexo é o único esporte que não tem regras nem juiz. Ediel Ribeiro

58 Pecado Capital

JUNHO 2010

De todas as taras sexuais, não existe nenhuma mais estranha do que a abstinência. Millôr Fernandes

A mulher será sempre o perigo de todos os paraísos. Paul Claudel

Mulher: a mais nua das carnes vivas e aquela cujo brilho é o mais suave. Antoine de Saint-Exupéry

TÁ LENDO O QUE?

Livro muito interessante para aquelas pessoas à procura de saúde e bem-estar. Com uma linguagem simples e esclarecedora, o autor mostra como reprogramar nosso metabolismo e com isso adquirir mais saúde. Como consequência vem a perda de gordura corporal de modo eficiente, prevenindo o aparecimento e auxiliando no tratamento de doenças crônicas não transmissíveis. Ele desvenda mitos sobre emagrecimento e mostra como nossos genes e nossos organismos agem em diversas situações, como estresse e privação calórica. Assim, ele direciona novos hábitos alimentares e de vida para um equilíbrio corporal e saúde integral. Gabriela Calsing Nutricionista do consultório Salus Livro: Ultra-metabolismo Autor: Mark Hyman

A obra trata-se de uma narrativa de diversos episódios bastante abrangente ao mundo do esporte. Porém, podemos considerá-lo um legítimo manual de coragem e liderança para nossa vida pessoal e profissional. Um dos pontos focados na obra é o comodismo, nos levando a refletir sobre nossas atitudes e oportunidades que deixamos passar e nos mostrando que não conseguiremos resultados diferentes se continuarmos fazendo as mesmas coisas de sempre. Bernardinho conta neste livro mais que a história de sua vida, que começou como jogador, ele dá uma aula de força de vontade, determinação, liderança e coragem, mostrando a importância da cooperação, da solidariedade e do trabalho em equipe. Vale a pena experimentar entrar nesse mundo de motivação e determinação!!! Marcela Mesquita Diretora Executiva da Glamour DF Livro: Transformando suor em ouro Autor: Bernardinho

Nesse livro, Duda Mendonça conduz o leitor pelos bastidores do mundo político e pelos processos criativos da propaganda e, ao mesmo tempo, fala de seus pais e filhos e de experiências vitais. Entre outras coisas, o livro mostra como planejar uma campanha política, o que é um comitê eletrônico, como se faz um programa político para televisão, o que se espera de um jingle, como os candidatos devem se comportar num debate, como a ideologia, o marketing e a propaganda podem convergir para um mesmo fim. Marcelo Lemos do Grupo Consultoria Empresarial Livro: Casos & coisas Autor: Duda Mendonça

Faço parte do comitê científico do BSB INLUX, encontro de bem-estar, saúde e beleza que será realizado em setembro em Brasília e estou me preparando ainda mais com obras que falam de saúde e alimentação. Envelhecer com vitalidade e energia é uma realidade possível para todos. Essa obra “Alimentação desintoxicante para ativar o sistema imunológico” é uma abordagem inovadora e bastante motivadora na busca de reverter os processos de intoxicação humana, revelando novas perspectivas para a conquista de um corpo e mente mais saudáveis e produtivos. Dra. Patrícia Torsani Nutricionista e Membro do Comitê Científico do BSB INLUX Livro: Alimentação desintoxicante para ativar o sistema imunológico Autor: Conceição Trucom

diz ai mané

A cachorra é um ser humano como qualquer outro. A poupança é sagrada.

Continuarei governando até o término do meu mandato.

Nem toda bicha é homossexual, ou vice-versa. Eu não tenho escrúpulos. O que é bom a gente fatura; o que é ruim, esconde.

As pesquisas que temos feito com os indecisos indicam que nós temos a maioria dos indecisos.

62 Pecado Capital

JUNHO 2010

O problema do Brasil é que ainda não se descobriu o problema do Brasil.

O cheirinho do cavalo é melhor (do que o cheiro do povo). Garoto de 10 anos:”Presidente, como o senhor se sentiria se fosse criança e seu pai ganhasse salário mínimo? Figueiredo:”Eu dava um tiro no coco.

Não me lembro da quantidade de coisas certas, nem bobagens que falei nos comícios. Mas uma coisa é certa: nunca falei nenhuma mentira.

sacanagem por cerino

64 Pecado Capital

JUNHO 2010

conto erótico por Reynaldo Jardim

Ilustração eward bonasser jr.

Rio das

Ostras E ela nem se mexia, jamais se danava. Na cama, estendida, trânsida, esperava. Os olhos abertos, os dentes travava. Na brancura da pele, a frieza eslava. Nada de carícias, ternuras, palavras. Era objetiva, pura matemática. A ciência de quem sabe toda a prática. No ângulo certo, as pernas dobrava. E nem se mexia e nem te apressava. Apolínea e linda, quase uma ginasta. Depilada inteira, até no mais dentro. Exibia serena o fora e o centro. A casca da fruta, polpa e segmentos,

66 Pecado Capital

JUNHO 2010

gomos e pistilos, cheiros e fermentos. E era de se ver com maestria os lábios fechava e a boca abria. Tinha um controle fantástico e preciso das bordas, do meio, das curvas, do friso. Nada mais no corpo bulia ou pulsava concentrada inteira na fenda molhada. Até nessas águas controle exercia; ora encharcando ora umedecendo o que lhe apetecia. Mas era no ato que ela mastigava, te soltava um pouco e logo te tragava. Te encharcava todo e logo te secava. Te fazia o gosto,

mas não te liberava, te mantinha preso, te escravizava. Te submetia (quase te humilhava) E se mais quisesse mais te iluminava. Depois decidia que estava na hora. E, lenta e macia, perfumava a fauna, coloria a flora. E você sentia o universo inverso, matinal aurora, a noite explodindo por dentro, por fora. O deslumbramento de quem conheceu avesso do espaço,

o espasmo da hora. - Se ela sentia? Se ela gostava? Se te seduzia? Se te namorava? Se te comovia, se ria, chorava? Só sei que nas quintas, alguém batia à porta. Abria, ela entrava, aceitava o chá, (recusava a torta) depois se lavava no frio do chuveiro depois se deitava (sem o travesseiro) e nem se mexia, jamais se danava, na cama, estendida, trânsida, esperava. Reynaldo Jardim, em Sangradas Escrituras


Pecado Capital