Issuu on Google+

Nº 3 | Junho 2013 | Distribuição Gratuita

Rodoanel Norte vai desmatar 120 hectares de vegetação Heloísa Périssé estreia novo filme e esbanja bom humor Turma do Estádio 97 diz o que espera de seus times no Brasileirão Nando Reis

No mês dos namorados, parafraseamos o mais recente sucesso de Roberto Carlos para apresentar nosso entrevistado desta edição. Assim como o ícone da MPB, Nando Reis escreve sobre amor como poucos

Cinema • Gastronomia • Compras • Urbanismo • Finanças • Viagem • Automóveis

Cidade

2

| Revista Avenida | Junho 2013

Cidade

Junho 2013 | Revista Avenida | 3

Cidade

4

| Revista Avenida | Junho 2013

Cidade

Junho 2013 | Revista Avenida | 5

Índice

Capa Foto: lucas Dantas Tratamento de imagem: newton medeiros Produção, cabelo e maquiagem: tony Borba – www.tonyborba.blogspot.com tonyborba@globo.com / 96750-8669

Cidade

Rodoanel Mario Covas

obras para a implantação do trecho norte vão desmatar 120 hectares de mata atlântica

Urbanismo Oscar Niemeyer

várias obras demonstram o tamanho do legado deixado pelo arquiteto na capital paulista

Compras

Dia dos Namorados

um guia repleto de novidades para quem ainda não comprou o presente da sua cara metade

Automóveis Novo C4

citroën apresenta um pouco do novo sedã que substituirá o c4 Pallas no segundo semestre

Persona

Melhor com o tempo

a atriz heloísa Périssé fala da carreira e, com indefectível bom humor, sobre o novo filme

Esportes

Brasileirão com bom humor

a turma do estádio 97 fala sobre a expectativa diante do recém iniciado campeonato Brasileiro

Capa

Amor é com o Nando

o cantor e compositor nando reis escreve sobre amor como poucos no Brasil

Viagem & Turismo Um dia na Turquia

o que fazer em uma conexão? trazemos ótimas dicas se o stop over for em istambul

6

| Revista Avenida | Junho 2013

14 16 19 26 34 42 54 62

Cidade

8

| Revista Avenida | Junho 2013

Cidade

Junho 2013 | Revista Avenida | 9

Editorial

Paulo Manso Diretor de Redação

Ah, o amor...

#

3

Junho é o mês em que os namorados se obrigam a serem mais românticos. No dia 12 é difícil encontrar vaga em estacionamentos de restaurantes, cinemas, teatros ou motéis. Apesar de ser de bom tom manter os relacionamentos em alta nos 12 meses do ano, é em junho que “o amor está (mais) no ar”, para o deleite do comércio.

10

REVISTA AVENIDA é uma publicação impressa mensal editada pela empresa jornalística Folha metropolitana ltda. os artigos assinados são de responsabilidade de seus autores.

sede, redação e Publicidade: rua ipê, 144, jardim guarulhos – guarulhos – sP CEP: 07090-130 Telefone: (11) 2475-7800 CNPJ: 44.193.423/0001-40

Presidente: Paschoal thomeu (in memoriam) Diretora-presidente: andrea thomeu Diretor-geral: orlando reinas jr.

Gerente de Marketing: alberto Frazão junior Gerente Comercial: guile horta Gerente Comercial (agências): ramon martins representantes comerciais (DF e rj): Pereira de souza & cia ltda Gerente de Distribuição: geraldo cesar s. santos Recursos Humanos: nadir matos

Para “comemorar” a data, trazemos em nossa reportagem de capa uma entrevista com “O cara”. Roberto Carlos passou quase cinco meses martelando nossos ouvidos com uma canção que falava de como seria o romântico ideal. Mas, em que pese a belíssima história de romantismo nas letras e músicas do Rei, em termos de composições que falam ao coração, esse cara é o Nando! Ex-membro da banda de rock Titãs, Nando Reis deixou de lado as letras de protesto para falar de amor como poucos. Ele recebeu a REVISTA AVENIDA em sua casa, em São Paulo, e falou de muita coisa: indústria fonográfica, futebol, Cássia Eller e, é claro, amor! A outra entrevistada desta edição é, também, uma apaixonada. Heloísa Périssé fala de seu amor pela profissão, pelas filhas e pelos amigos. Tudo isso sem conseguir esconder o bom humor característico de suas personagens. Ela fala, também, sobre seu novo trabalho: o filme Eu Odeio o Dia dos Namorados, que estreia neste mês em todo o País. E um assunto que mexe com o coração de tantos marmanjos Brasil afora não poderia ficar de fora desta edição. O futebol movimenta muitos apaixonados, ainda mais quando está em jogo o maior campeonato do País, o Brasileirão. Escalamos um time de peso para falar sobre o torneio: a turma irreverente do programa Estádio 97, que ama seus clubes do mesmo jeito que ama fazer rádio. Tenham um mês com muito amor! Boa leitura!

Tiragem auditada por:

Missão: “Ser a referência em qualidade editorial, retorno publicitário, variedade de assuntos e profundidade jornalística para leitores e anunciantes que procuram mais do que oferecem os veículos de comunicação gratuitos em São Paulo”

www.metronews.com.br Tiragem: 100 mil exemplares

| Revista Avenida | Junho 2013

Projeto Gráfico: agência multisolution Diretor de Redação: Paulo manso Editores: carlos Ferreira lima, lourdes Dias, luciene oliveira e mônica kikuti Chefe de Reportagem: laís Domingues Editor de Arte: sidney joão de oliveira Subeditor de Arte: ricardo leocadio Diagramadores: mauro Dias dos santos, neri gonçalves Pereira e rafael dos anjos Redatores: alfredo henrique, chico junior, Deisy de assis, edilene ribeiro, gutemberg tavares, marcela Fonseca, Palloma mina, rômulo magalhães e Wellington alves. colaborou maurício nunes Fotografia: guilherme kastner, lucas Dantas e silvio cesar Revisor: Felipe rabello gonçalves Assistente de Redação: jonathan oliveira Impressão: Plural Indústria Gráfica FALE COM A GENTE Por telefone: (11) 2475-7800 Por email: metronews@metronews.com.br Por carta: rua ipê, 144, jardim guarulhos guarulhos – sP – CEP: 07090-130

Minha São Paulo Este é o espaço para você, leitor da revista aveniDa, apontar

o que há de positivo ou negativo perto da sua casa ou do trabalho. nosso email é minhasp@metronews.com.br. sua sugestão ou reclamação sobre são Paulo pode ser publicada na nossa próxima edição. escreva para a gente!

guilherme kastner

guilherme kastner

“Moro perto do Metrô e isso facilita muito a minha vida, seja para chegar na balada, ir trabalhar ou fazer compras. Ando bastante de Metrô, mas há problemas. Primeiro, a superlotação na Linha Vermelha: sempre tem empurra-empurra, os trens atrasam suas viagens por conta de objetos caídos na via e os vagões ficam parados dentro dos túneis, dá a sensação de que a pessoa vai sufocar lá dentro. Outro problema é a garantia da baldeação no fim da noite. Já aconteceu de embarcar no último trem que saiu da estação Tucuruvi e não conseguir seguir para o Tatuapé quando cheguei na Sé. Deviam avisar qual é o horário limite para trocar de linha.”

“Conferi um show da bateria da Vai-Vai junto com a Orquestra Filarmônica Bachiana, sob o comando de João Carlos Martins. Confesso que cheguei muito preconceituoso, pensando “onde já se viu misturar Beethoven com escola de samba?”. Mas me surpreendi, superou, minhas expectativas. Recomendo para todo mundo. No repertório tinha de Villa-Lobos a Adoniran Barbosa. E o melhor: os ingressos e até o estacionamento foram de graça. Moro em Guarulhos e sinto falta da oferta de programas culturais e gratuitos de São Paulo. Um evento como este é a cara do Brasil e dificilmente encontraria essa diversidade em outro lugar do mundo.”

Juliano Maximiano, 21, produtor cultural

Issamu Shingaki, 26, publicitário lucas Dantas

“Adorei os novos pontos de ônibus. A cada dia, a cidade está ficando melhor e mais bonita. Como o ponto é fechado atrás, protege melhor da chuva do que os pontos antigos.” Maria Aparecida da Silva, 56, dona de casa

“Quero ver quanto tempo esses pontos de vidro vão durar. É legal, o design é moderno, mas poderiam investir o dinheiro em outras coisas. O vidro não protege do sol. E se cair uma chuva de granizo? Estaremos seguros?” Camila Augusto, 27, produtora de eventos

12

| Revista Avenida | Junho 2013

Cidade silvio cesar

Sem verde

Obras do trecho norte do Rodoanel jรก comeรงaram

14

| Revista Avenida | Junho 2013

Cidade

Rodoanel Norte desmata 120 hectares de vegetação de Mata Atlântica em Arujá, Guarulhos e São Paulo. ◗ WELLINGTON ALVES

A

rvores da Mata Atlântica em avançado estado de regeneração sendo derrubadas. Animais silvestres invadindo residências com medo. Lençóis freáticos com risco de contaminação. Enquanto se espera o avanço econômico com o Rodoanel Norte, ambientalistas temem os impactos negativos da obra que é o principal empreendimento rodoviário em construção no mundo. O Governo do Estado está empenhado na execução da rodovia, que fechará o anel metropolitano, ligará o Porto de Santos ao Aeroporto Internacional de São Paulo/Guarulhos e tirará os caminhões das marginais. A obra custa R$ 3,9 bilhões e tem término previsto para 2016.

O Rodoanel irá desmatar 120 hectares de Mata Atlântica em Arujá, Guarulhos e São Paulo. O montante é mais que o dobro do plantado pela Prefeitura de Guarulhos no programa Ilhas Verdes, que foi “reconhecido como exemplo” de política pública pela Unesco. O programa plantou 91.376 árvores em quatro anos, com extensão de até 540 mil metros quadrados. Para o geógrafo Antonio Manoel dos Santos, coordenador do mestrado em Análise Geoambiental da Universidade Guarulhos (UnG), qualquer replantio a ser feito não irá ter o mesmo impacto da supressão de vegetação. “O que as gerações futuras vão pensar? O Rodoanel pode ser um novo Minhocão”, diz.

Dersa garante replantio de mil hectares A Dersa promete cumprir a compensação ambiental pelo Rodoanel Norte que prevê o replantio de mil hectares de vegetação. As áreas ainda não foram definidas, mas os municípios atingidos só serão beneficiados se possuírem locais para o reflorestamento. Entre os territórios que podem receber árvores estão o Parque Itaberaba que abrange os municípios de Arujá Guarulhos, Nazaré Paulista

e Santa Isabel, Parque Itapetinga, em Atibaia, Bom Jesus dos Perdões, Mairiporã e Nazaré Paulista e o Parque Estadual da Serra da Cantareira, em São Paulo. O gerente ambiental da Dersa, Marcelo Arreguy, explica que há trabalho de afugentamento de fauna e que desconhece a invasão de animais às residências. Ele garante esforço para evitar os riscos da obra ao meio ambiente.

Impactos potenciais do Rodoanel Norte Assoreamento de cursos d’água Risco de contaminação do lençol freático Impactos na qualidade do ar Afugentamento de fauna, aumento dos riscos de atropelamento e da pressão de caça durante a implantação Aumento do risco de contaminação do solo Junho 2013 | Revista Avenida | 15

jonne roriz / ae

Urbanismo

O Niemeyer paulistano

Inaugurado em 1966, Copan ĂŠ um dos edifĂ­cios mais importantes da cidade 16

| Revista Avenida | Junho 2013

roBson FernanDjes / ae

Negócio inovador no Brasil.

Projeto do Ibirapuera veio antes de Brasília

◗ PALLOMA MINA

ma parte importante do legado do maior arquiteto brasileiro de todos os tempos está localizada na cidade de São Paulo. Quem afirma é o Rodrigo Queiroz, professor da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da USP e especialista na obra de Oscar Niemeyer. “O projetos em São Paulo integram o rol das obras mais importantes do Niemeyer, como o Copan, o Memorial da América Latina e o Complexo do Parque do Ibirapuera”. A construção do Complexo do Ibirapuera marca uma fase importante para Niemeyer e para a cidade, a celebração do Quarto Centenário. “É um projeto que faz transição da fase barroca, representada pela Pampulha, para a monumental que é Brasília”, explica Queiroz. “O projeto é da primeira metade dos anos 1950, a cidade queria uma imagem de modernidade e progresso, para isso precisavam de um sujeito habilidoso”. O presente para a capital na ocasião foi grandioso. “É um projeto arquitetônico de vários pavilhões ligados por uma marquise de 700 m². A marquise é duas vezes e meia a maior que a Praça dos Três Poderes, que é a maior praça que o Niemeyer projetou”, pontua o especialista. Os prédios em si, desconsiderando a marquise, foram criticados pela falta de sombra. Mesmo assim, são notáveis. “O prédio da Bienal tem 250 m de comprimento e 50 m de largura, por fora tem formato geométrico. E vale lembrar que a Oca foi projetada antes do Congresso Nacional, as formas são as mesmas”. Contratado pela Prefeitura e por Ciccillo Matarazzo para criar na área do Ibirapuera, Niemeyer monta um escritório e São Paulo. Na mesma época, é criado o projeto do Copan para atender à iniciativa privada. “A ideia inicial era fazer um hotel, mas a proposta de fazer um prédio residencial tomou corpo. A obra levou 16 anos para ficar pronta e neste período a cidade dobra de tamanho”, detalha o professor da USP. Mesmo sendo destinado para residências, o Copan é colossal não só pelas formas sinuosas. São 1.100 apartamentos, onde vivem mais de quatro mil pessoas. “A arquitetura se tornou um fato urbano, a cidade passa por baixo do prédio. Ainda hoje, é o edifício mais importante da cidade”, analisa Queiroz.

Trabalhamos com locação com opção de compra, onde você pode alugar o equipamento em um período de 6 meses ou mais, e logo após o contrato final 50% do valor total pago no aluguel se reverte para dar de entrada na máquina. Não perca esta oportunidade entre em contato com um de nossos representantes agora mesmo.

Representantes: 3341-2188 I 7866-5969 7701-4716 I 7908-5754

www.yuchaidobrasil.com.br

Urbanismo

guilherme kastner

Memorial renegado Depois da construção de Brasília, o arquiteto se mudou para a Europa e, de lá, desenhou projetos para vários países. O Memorial da América Latina marca seu retorno ao Brasil. “A obra é da fase final do Niemeyer”, conta Rodrigo Queiroz, professor da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da USP e especialista na obra de Oscar Niemeyer. Bem menos celebrada e criticada por ser considerada uma obra árida, o Memorial não é ocupado pelos paulistanos como o Parque do Ibirapuera. Queiroz defende os traços. “A forma do Niemeyer está exatamente no vazio que permite ler a arquitetura e é preciso espaço para enxergá-la. Não teria como fazer outra coisa, ele foi contratado para fazer uma obra do Niemeyer. Não é um espaço de permanência, mas de contemplação da arquitetura”. O especialista lembra que todo artista tem sua fase inicial, madura e de desgaste, e o Memorial representa o último estágio. “Não representa o potencial criativo ou marca um momento de ruptura na arquitetura. Apesar das formas muito interessantes, é quase nostálgica em relação a obra dele mesmo”, define Queiroz. Mesmo após sua morte, Niemeyer continua deixando São Paulo mais bonita. Ele foi inspiração para o grafiteiro Kobra 18

| Revista Avenida | Junho 2013

Memorial é espaço de contemplação da arquitetura guilherme kastner

Compras

Não basta amar, no Dia dos Namorados é preciso presentear. Para não causar desespero em apaixonados que deixam as compras para a última hora, a REVISTA AVENIDA mostra opções para eles e elas.

Junho 2013 | Revista Avenida | 19

Compras

PARA ELAS De

Até

R$ 51 a R$ 100

R$ 50

Colar Metal Banhado a Ouro Dourado, da 21Fashion. PREÇO SUGERIDO

R$ 95,00

Regata, da Siberian. PREÇO SUGERIDO

R$ 39,90

Special For You, da C&A. PREÇO SUGERIDO

R$ 69,90

Pães de mel recheados com doce de leite em formato de coração, da Chocolates Brasil Cacau. PREÇO SUGERIDO

R$ 30,30

Blusa de manga comprida, da Me Move. PREÇO SUGERIDO

R$ 99,00

Perfume Sólido Flor de Cerejeira, da L’Occitane. PREÇO SUGERIDO

R$ 45,00

Camiseta, da Volcom para Kanui. PREÇO SUGERIDO

R$ 70,00 20

| Revista Avenida | Junho 2013

Compras

De

Mais de

R$ 101 a R$ 150

R$

151

Relógio, da Lince.

Tênis, da Olympikus para Kanui.

PREÇO SUGERIDO

R$ 158,00

PREÇO SUGERIDO

R$ 119,90

Jaqueta Collection Anne Fontaine, da C&A. PREÇO SUGERIDO

R$ 189,00

Carteira, da Fellipe Krein. PREÇO SUGERIDO

R$ 129,80

Bolsa, da Fellipe Krein. PREÇO SUGERIDO

Bolsa, da OLook.

R$ 261,80

PREÇO SUGERIDO

R$ 109,90

Junho 2013 | Revista Avenida | 21

Compras

PARA ELES De

Até

R$ 51 a R$ 100

R$ 50

Tênis, da Olympikus para Kanui. Boné Dawn 2 Duck, da Asics. PREÇO SUGERIDO

R$ 49,90

PREÇO SUGERIDO

R$ 99,90

Conjunto de Taças Melhor da Vida, da Imaginarium. PREÇO SUGERIDO

R$ 49,90

Suéter, da Siberian. PREÇO SUGERIDO

R$ 99,90 Fones de ouvido Inear, da Youts PREÇO SUGERIDO

R$ 29,90

Colônia Ekos Mate Verde, da Natura. PREÇO SUGERIDO

R$ 77,50 22

| Revista Avenida | Junho 2013

Compras

De

Mais de

R$ 101 a R$ 150

R$

151

Camisa xadrez, da Crawford. Bermuda, da Mormaii.

PREÇO SUGERIDO

R$ 199,90

PREÇO SUGERIDO

R$ 149,91

Sapato Amilcar com solado de borracha, da CNS. PREÇO SUGERIDO

R$ 329,00

Perfume 1200° Infinite, da L’Bel. PREÇO SUGERIDO

R$ 115,00 Eau de Toilette L’Occitan, da L’Occitane. PREÇO SUGERIDO

R$ 198,00 SACs Camiseta, da Star Point. PREÇO SUGERIDO

R$ 109,00

21Fashion: 4302-5521 Asics: 0800-722-7427 C&A: 2131-0004 Chocolates Brasil Cacau: 0800-770-0201 CNS: 0800-773-2344 Crawford: 2308-3632 Fellipe Krein: 3017-3343 HB: 4591-8610 Imaginarium: www.imaginarium.com.br Kanui: 4005-1046

L’Bel: 0800-778-8992 L’Occitane: 0800-171-272 Lince: 3049-7777 Me Move: sac@memove.com.br Mormaii: 0800-644-7711 Natura: 0800-115-566 OLook: 2626-3489 Siberian: 3086-2109 Star Point: 5506-0052 Youts: 2105-1200

Junho 2013 | Revista Avenida | 23

Tecnologia

Os anúncios em revista, jornais e painéis espalhados pela cidade não são mais os mesmos. Quase todos são acompanhados de um quadradinho branco com um monte de pontinhos pretos. Trata-se do QR Code que, fotografado pelo celular e lido por um aplicativo, direciona o usuário diretamente para a página virtual do anunciante. w Palloma mina

O

QR Code é um código de barras bidimensional que armazena mais informações que um código de barras tradicional. A sigla em inglês vem de Quick Response Code, código de resposta rápida, em tradução livre. O sistema foi desenvolvido pela Toyota, no Japão, para rastrear componentes automotivos com agilidade. “Porém a facilidade de leitura levou à sua adoção em softwares de smartphones e tablets, que conseguem interpretar o código através da câmara fotográfica”, conta Rogério Saran, especialista em tecnologia. Para conseguir decifrar a mensagem apresentada no QR Code, é preciso baixar um aplicativo capaz de ler o código. De acordo com Saran, alguns aplicativos interpretam o código de maneira diferente, facilitando a compra de produtos ou até registrando dados de pagamento. “Neste caso, o QR Code informa os dados do estabelecimento para serem creditados num pagamento digital”. As opções de programas de leitura dos QR Codes são muitas, para aparelhos equipados com Android ou IOS

24

| Revista Avenida | Junho 2013

Quer testar seus novos conhecimentos sobre QR Code agora? Se você já baixou o aplicativo recomendado para o seu celular, é hora de fazer o primeiro teste. Digitalize a figura acima e confira!

Para cada aparelho, um aplicativo Se para decifrar o código é preciso um aplicativo apropriado, o programa que fará a leitura varia de acordo com o aparelho. Para equipamentos Android e iPhone há dezenas de opções. “Os softwares mais comuns são o Scan, Kaiwa, i-Nigma, RedLaser, ScanLife e QR Droid”, lista Rogério Saran, especialista em tecnologia. Scan, Kaiwa e i-nigma também criam QR Codes para endere-

ços da internet e dados de contato. Para outros tipos de smartphones são necessários aplicativos específicos. A Nokia oferece o Nokia Reader e o Kaiwa funciona em telefones Motorola, Samsung e Sony. O especialista faz sua recomendação para os iniciantes. “Os aplicativos Scan, Kaiwa e QR Droid são muito usados e recomendados para você começar a usar QR Codes”, finaliza.

Automรณveis

Modelo deverรก ser sucessor do C4 Pallas, que estรก no mercado desde 2007 26

| Revista Avenida | Junho 2013

Versão chega neste semestre e terá 165 cavalos e alto torque em baixas rotações

Junho 2013 | Revista Avenida | 27

Automóveis

Citroën C4 ganha novo estilo w helder lima

A

Citroën divulgou no mês passadoimagens do novo sedã de sua linha, que substituirá o C4 Pallas no segundo semestre deste ano. O modelo é o C4 Lounge, que será produzido no Mercosul seguindo a linha atual do sedã na Europa. Segundo o site Carpress (carpress. uol.com.br), o modelo deverá ser destaque da marca no salão do automóvel de Buenos Aires, que se realizará de 20 a 30 de junho deste ano. Apesar das imagens, a montadora não divulgou detalhes técnicos do veículo, que é fabricado em Palomar, na Argentina. Mas o carro deverá ter em sua versão mais sofisticada o propulsor 1.6 THP a gasolina, que produz 165 cavalos e incorpora novas tecnologias. A expectativa do mercado é que tenha também uma versão mais barata, com motor 2.0 flex, que produz 151 cavalos. A montadora descreve o desenho Desenho moderno e inspirado em linhas fluidas compõe a personalidade do sedã médio para enfrentar a concorrência

28

| Revista Avenida | Junho 2013

Novo carro é fabricado em Palomar, na Argentina

do novo carro, que já andou camuflado em estradas brasileiras, como “uma silhueta fluída e elegante, privilegiando a visibilidade e a acessibilidade; uma traseira moderna, sólida, autenticamente dinâmica, associada a um vidro convexo, prova da ousadia estilística e da vontade de ruptura”. Além do mercado europeu, o modelo foi lançado na China em 2012 e na Rússia neste ano. O propulsor THP, que equipa o carro nesses mercados, foi desenvolvi-

do em parceria com a montadora alemã BMW e apresenta tecnologia de injeção direta sequencial de alta pressão e sistema turbo de alto desempenho, chamado twin scroll. Um dos destaques desse motor é o alto torque em baixa rotação: perto de 24 kgfm a apenas 1.400 rpm. Esse motor trabalha com caixa de câmbio automática, com opção de troca sequencial, de seis velocidades. A versão menos sofisticada oferece opções de câmbio manual e automático.

Motos

TRIUMPH

As novas caras em duas rodas DIVULGAÇÃO

◗ HELDER LIMA

A

marca inglesa Triumph começará a vender em junho as motos roadster Street Triple 675 e a superesportiva Daytona 675R, que já estão sendo montadas na fábrica instalada em Manaus (AM). A Street Triple custará R$ 31.900 e a Daytona chega às concessionárias pelo preço sugerido de R$ 48.690 – ambas trazem sistema de freios ABS de série. A nova Street Triple apresenta como características marcantes um motor de grande potência para sua categoria, estilo naked (ausência de carenagem) e design agressivo. O coração da Street Triple 675 continua a ser o motor refrigerado a água, com 12 válvulas, três cilindros e 675 cilindradas, capaz de desenvolver 85 cavalos de potência máxima. Concebida para o uso urbano, a Triumph Street Triple 675 foi reprojetada para oferecer uma pilotagem mais emocionante. Seu chassi é novo e o quadro tem perfil de alumínio com viga dupla, sendo ligado a um subquadro traseiro de duas peças, fundido em alta pressão. O chassi, além de robusto e de qualidade de ponta, também é avançado, com composição mais leve que a versão anterior, graças à menor quantidade de peças e soldas no quadro.

STREET TRIPLE 675

tem estilo despojado de moto para uso urbano

DIVULGAÇÃO

DAYTONA 675R

é uma superesportiva compacta, que desenvolve 128cv

32

| Revista Avenida | Junho 2013

Visual da Daytona 675R tem linhas retas na carenagem A Daytona 675R também foi remodelada no início deste ano. O modelo mantém seu tradicional propulsor de três cilindros, mas teve sua potência ampliada em 3 cv, atingindo 128 cavalos. O novo chassi melhorou a distribuição de peso da motocicleta. Seu visual ganhou linhas mais retas na carenagem, um novo posicionamento do escapamento e o conjunto ótico foi renovado. O modelo também ficou 1 kg mais leve, pesando agora 184 kg. Vários outros componentes, como as suspensões, também são novos. Como resultado, a moto ficou mais rápida, segura e fácil de ser pilotada.

Persona

Heloísa Périssé: a Mulher Vinho w texto: Palloma mina w Fotos: lucas dantas

S

e você olhar para ela e tiver vontade de rir, é natural. Heloísa Périssé é engraçada, faz rir de minuto em minuto. Mas não se engane. Ela deu corpo à adolescente Tati nas telinhas e nas telonas, contou a história de Dercy Gonçalves em uma minissérie e durante nove meses fez o Brasil se emocionar com os dramas e amores da cabelereira Monalisa. Além de atriz, é autora, produtora e mãe. Lolô, como é chamada pelos amigos, acredita que pode ser o que quiser por ser uma mulher de fé. Ela recebeu a REVISTA AVENIDA entre os compromissos da divulgação do filme Odeio o Dia dos Namorados. Confira o bate-papo no qual ela fala da sua relação com Chico Anysio, a parceira com Ingrid Guimarães, o sucesso de Avenida Brasil e qual foi a primeira coisa que disse para as filhas.

34

| Revista Avenida | Junho 2013

Persona

Lol么, como 茅 carinhosamente chamada, fica melhor com o tempo

Junho 2013 | Revista Avenida | 35

Persona

Revista Avenida – A Débora, protagonista de Odeio o Dia dos Namorados, é uma mulher que opta pela carreira, comportamento cada vez mais comum entre as brasileiras. Qual é a sua opinião sobre as mulheres que tomam essa decisão? Heloísa Périssé – É uma opção, eu prefiro a mulher que diz “não quero ser mãe, não nasci para isso”. Eu não nasci para ser médica, ia ficar nervosa, sair navalhando e ia matar ao invés de salvar vidas (risos). É melhor essa mulher que assume do que aquela que cede às pressões da sociedade para cumprir um papel e acaba não sendo mãe de forma alguma. RA – No filme, a mãe da Débora manda uma cesta de Dia dos Namorados para consolar a filha encalhada. Ela quer que a filha tenha alguém. Qual é a sua opinião sobre simplesmente ter alguém? HP – Ter alguém realmente é maravilhoso. Mas ter alguém só por ter é uma cagada total. É uma chupação de energia, você não consegue fazer nada, a relação te suga. RA – Como foi a preparação para viver a protagonista de Odeio Dia dos Namorados? HP – Eu comecei a filmar quatro dias depois de terminar Avenida Brasil e realmente só me sustentei porque o elenco, a equipe e a produção foram maravilhosos. O filme foi ótimo para me desligar da novela, tracei uma reta diametralmente oposta. As personagens são completamente diferentes, a Debora é fria. A Monalisa podia ser brava, mas ela era amorosa, acolhia a Olenka, colo36

| Revista Avenida | Junho 2013

“Descobri minha vocação quando saí da barriga. Deus não abriu para debate. Sempre quis ser atriz”

cava pra dentro as pessoas que estavam sem casa, era culpada por brigar com o Silas... Aliás, o Aílton (Graça) é um príncipe, a Fabíula (Nascimento) é uma querida e eu amo o Bruno (Gissoni). E não tenho palavras para agradecer ao João (Emanuel Carneiro, autor de Avenida Brasil), de tanto que eu o adoro. RA – Quando descobriu que queria ser artista? HP – Quando saí da barriga (risos). Minha mãe ficava desesperada dizia “quando você crescer muda...”. Eu respondia “não, não vou mudar, já tenho até meu nome artístico: Linda Straiss”. Eu queria ser atriz de Hollywood, da Broadway, sonhava com isso. Sempre quis ser atriz. Tem pessoas a quem Deus dá opção, queria ser médico, aí fez vestibular para direito, fez administração e hoje trabalha com moda, ok. No meu caso, Deus não abriu para debate, foi isso e acabou.

RA – Como você começou a carreira? HP – Aos 19 anos, morava em Salvador, virei para mamãe e disse “tô indo para o Rio porque eu quero ser atriz”. E fui atrás, só Deus e eu. RA – Apesar de você ser querida pelo público, é difícil vê-la em eventos sociais na condição de celebridade. Não gosta de badalação? HP – Não é que eu não gosto. Trabalho muito e o tempo que me sobra canalizo para outras atividades, como ficar com a minha família, escrever alguma coisa, ler. Se você fica no jet set internacional o tempo inteiro não dá tempo, não tem como. Eu só vou nos eventos que eu tenho que ir. RA – Como aconteceu a escolha pelo humor? HP – O humor sempre fez parte da minha vida, graças a Deus! Até porque o humor não é uma característica do ator ou da atriz, é uma característica da pessoa. Existem lixeiros engraçados, manobristas engraçados, médicos engraçados, pessoas que são engraçadas. Como eu já tinha essa veia gritando, berrando, tudo o que eu fazia em cena, tendia a isso. “Poxa, essa menina é engraçada. De onde ela veio? Da Bahia? Ah, traz ela aqui”. E aí eu fui indo, mas na minha cabeça já era claro que não era só

Persona

isso que eu queria fazer na minha vida. Eu faria tudo, cada coisa no seu tempo. RA – Como começou a carreira na TV? HP – Eu cheguei a fazer participações em séries e minissérires. Mas o primeiro contrato que tive como atriz foi no Chico Total em 1996. RA – Como foi trabalhar com o Chico Anysio? HP – Maravilhoso! Fui casada com o filho dele (Lug de Paula) e convivi com ele como sogro. Ele foi uma pessoa fundamental na minha vida, uma pessoa que eu amo e é o avô da minha filha. É alguém para quem muitas vezes eu liguei e disse “Chico, e aí? Tá acontecendo isso, isso e isso”. Ele me ouvia, me aconselhava e dizia coisas maravilhosas que eu vou levar para sempre. RA – Ele ajudou na sua formação como atriz? HP – Claro. Assim como o Domingos Oliveira no teatro, que foi a primeira pessoa com quem eu fiz uma peça profissional. RA – Foi nos bastidores do Chico Total que você conheceu a Ingrid Guimarães? HP – Não. Conheci a Ingrid na Oficina de Humor da Globo, em 1993. Conheci pessoalmente, porque eu já ouvia falar dela por causa de Confissões de Adolescente e ela ouvia falar de mim por conta da peça que eu fazia, Advocacia Segundo os Irmãos Marx.

qual é a da pessoa. Mas sou muito aberta ao novo. Graças a Deus, sou uma pessoa de boas relações. É dificílimo eu não gostar ou não me dar com alguém, geralmente a pessoa que eu não gosto não é gostada em geral (risos). Mas é muito difícil.

“Ficamos amigas de cara. Eu e a Ingrid Guimarães estamos na mesma vibração”

RA – Ficaram amigas de cara? HP – De cara! Já ficamos amigas trabalhando. Eu e Ingrid somos duas pessoas que estão na mesma vibração. Então logo a gente ficou muito amigas. RA – Qual foi o primeiro projeto de vocês juntas? HP - Nós escrevemos um trabalho chamado Atirei O Pau no Gato, acreditando que ia sair, acreditando mesmo. E não saiu (risos). Mas saiu o que teve que sair, a vida é clara para mim nesse sentido, dá certo o que tem que ser e na hora certa. O episódio foi bom para nos aproximarmos. RA – Vocês duas têm um novo projeto em mente? HP – Por enquanto, não. RA – Na hora de trabalhar, tem diferença estar com alguém que já é parceiro? HP – Sim. Aquilo já é conhecido e eu já sei

RA – Como faz para criar os personagens? HP – Não tem uma regra. Geralmente, eu leio aquele personagem, imagino como seria aquela mulher, dou um passado para ela, dou paz, dou estudo, faço um perfil psicológico do que essa pessoa seria. Penso no que ela teria passado na vida para chegar naquele ponto daquele jeito. Quem eram os pais dela, como era essa relação, se ela tinha irmãos, e por aí vai. RA – Tem algum novo projeto para TV? HP – Agora vou fazer o meu programa na Globo, como autora e atriz, e a supervisão é do João Emanoel. Deve estrear em abril de 2014. RA – Você esteve em duas novelas de muito sucesso, Cordel Encantado e Avenida Brasil. A que atribui a comoção nacional ao redor de tramas tão diferentes? HP – A linguagem de Cordel foi totalmente diferente. Uma linguagem de sonho, de conto de fada. Era lindo, de figurinos lindos, de história de amor, de cangaço. As pessoas amavam. Costumo dizer que ninguém resiste a um “era uma vez...”, todo mundo tem o ouvido acostumado a escutar história. E a Thelma (Guedes, que assinou a novela junto com Duca Rachid) sempre conta que quando ela e a irmã Junho 2013 | Revista Avenida | 37

Persona

eram pequenas o pai ia contar histórias e elas choravam. A mãe pedia para o pai parar, ela dizia “não, mamãe, deixa”. Eram histórias sobre princesas e cangaço, e mais tarde ela foi escrever sobre isto. RA – E Avenida Brasil? HP – O Brasil fez a novela com a gente, as pessoas quase entravam na televisão (risos). No fim da novela, recebia torpedos perguntando “o que vou fazer da vida quando a novela acabar?”. Saudade. As pessoas tinham um sentimento de saudade, aquele que você tem em relação a alguém. Avenida Brasil foi personificada. A família Tufão era o Brasil. O salão da Monalisa e o Divino ganharam nome, CPF e endereço. RA – E os personagens eram possíveis. HP – Exatamente. Não tinha como você não se ver ali. Eu escutava muito das mães “e aquela cena em que você se joga na frente do carro, pedindo para o seu filho não ir embora?”. A mãe brasileira é assim. RA – O sofrimento da Monalisa fez o público te ver com outros olhos? HP – A comédia da novela é diferente, você não tem uma piada atrás da outra como é o programa de humor, onde o foco é rir e acabou. Na novela, você ri dentro de uma história. Mas como eu já vinha de um histórico muito grande de teatro, são 25 anos de carreira, a novela foi ao encontro de minha origem. Eu recebi críticas maravilhosas, diziam que a Heloísa tinha quebrado paradigmas. 38

| Revista Avenida | Junho 2013

“Não tinha como você não se ver nas personagens de Avenida Brasil”

RA – Acredita que as pessoas não esperavam um drama de você? HP – Meu pai sempre dizia que ninguém ama o desconhecido. Assim que você aparece, precisa de um lugar, então vem alguém e te coloca em uma prateleira. E eu não sou pessoa de uma prateleira, vou fazer o que Deus quiser que eu faça. Quebrar o paradigma é suado, mas pensei “vou seguir em frente porque é isso que sinto no meu coração”. Fui e me empenhei da mesma forma como eu fazia na comédia. A única coisa que mantive foi a verdade. Na comédia, se você quer fazer graça, já deu tiro no pé, não vai fazer graça nenhuma. O drama é a mesma coisa. Eu vou te emocionar? Não. Eu vou me emocionar e você vai se emocionar com a minha emoção. RA – Ser mãe te ajudou a compor a Neusa, de Cordel que queria engravidar a qualquer custo, e a Monalisa, que era alucinada pelo filho adotivo? Emprestou alguma emoção para elas?

HP – Emprestei. É engraçado porque eu sou uma mulher que nunca tinha pensado em ser mãe, daquelas que pensam “assim que der, vou ter filho”. Mas quando cheguei aos 30, meu relógio biológico mudou e eu disse “tenho que ser mãe”. E Deus me abençoou com duas coisas lindas de Jesus, que são a Luiza e a Antônia, para quem eu faço tudo e dou o meu melhor. Quando tiraram elas de mim, pensei “tá aí alguém por quem eu tenho que ter responsabilidade. O mundo a partir de hoje tem que ser melhor”. E quando elas saíram da minha barriga, declamei o Salmo 91, foi a primeira coisa que as duas ouviram da minha boca. RA – Como é a sua relação com elas? HP – Com as minhas filhas eu tenho uma coisa estranha, nem sei se eu classifico como amor (risos). É uma conexão, fico ligada com elas o tempo inteiro, energeticamente estou com elas o tempo inteiro. RA – Como você faz para se manter perto delas? Você trabalha muito. HP – Muito, graças a Deus! (Risos). Eu carrego as duas para cima e para baixo. Se for um longo período, eu trago. Fiquei em São Paulo por meses fazendo O Mágico de Oz, conversei com a Aventura (produtora do espetáculo) e me

Persona

entenderam. Em vários finais de semana elas ficaram comigo. E elas piram, amam. A Luiza, de 13 anos, tá mais rebelde. Outro dia me falou “para mim não dá mais! Já passei 70% da minha vida na coxia!” (risos).

HP – Eu sou amiga do tempo. Em uma entrevista para o Jô (Soares), eu disse “meu amor, você sabe que tem a Mulher Melão e a Mulher Melancia. Sou a Mulher Vinho, quanto mais passa o tempo, melhor” (risos).

RA – Tem algum novo projeto para o teatro? HP – Agora estou estreando meu primeiro monólogo, o E Foram Quase Felizes para Sempre, que estará no Rio de Janeiro a partir de julho. O texto fala da vida. É uma comédia romântica com reflexão, as pessoas vão pensar. A personagem é a princesinha que capotou com a carruagem.

RA – Qual foi o segredo da longevidade da Tati? HP – Eu fiz tudo que você pode imaginar com a Tati e até hoje as pessoas amam. Eu levei seis anos para lançar o filme e mesmo assim foi uma bilheteria ótima. A Tati é o inconsciente coletivo, ou você foi, é ou será adolescente. Então você está naquele personagem de alguma forma.

RA – Qual é a diferença deste texto para as suas obras anteriores? HP – É um texto inteiro. O Cócegas, por exemplo, eram esquetes e ficou quase 11 anos em cartaz. Além dos infantis A Chave do Tesouro Mágico e A Viagem Encantada, que a Aventura quer produzir e nos quais as minhas filhas devem atuar. Teve também a TV Sátiros - A Sua Televisão Privada, que foi a primeira peça adulta que eu escrevi, o Chico Anysio dirigiu e Fafy Siqueira fez a música, isso em 1995. E a crítica na época foi “nasce uma nova Dercy”. RA – Que coincidência. Anos depois você faria a própria Dercy Gonçalves junto com a Fafy Siqueira na minissérie Dercy de Verdade. HP – Isso mesmo. Foi ótimo, gostei muito de trabalhar junto com a Maria Adelaide, que é uma pessoa que mora no meu coração.

“Tem a Mulher Melão e a Mulher Melancia. Sou a Mulher Vinho: quanto mais passa o tempo, melhor”

RA – E tem outro projeto para os palcos? HP - Tem uma peça que eu vou montar, sem dirigir ou atuar, só vou fazer texto e produção. RA – O que você mais gosta de fazer? Escrever, atuar ou produzir? HP – Escrever, atuar e produzir, amo tudo. Eu sou uma gulosa. (Risos). RA – Você prefere trabalhar em alguma mídia? Além de trabalhar em cinema, TV e teatro, você também escreveu um livro. HP – Me sinto ótima em tudo, graças a Deus. Sou uma pessoa bem realizada (risos). Faço o que me dá vontade, busco parceiros. RA – De onde vêm tantas referências? Você fala com a criança nos infantis, usa a Tati para mostrar o adolescente e no filme a Débora é uma mulher com mais de 40 anos.

RA – E qual era a inspiração para a Tati? HP – Eu brinco que a Tati é a irmã mais velha das minhas filhas. Hoje, por exemplo, a minha Tati é a Luiza. As caras são as mesmas, mas os adolescentes de hoje desenvolveram uma técnica quase de ventríloquo, falam sem mexer a boca. A Tati hoje teria que ter celular e Facebook. Outro dia perguntei para a Luiza por que eu não estava conseguindo comentar uma postagem dela e ela respondeu “te bloquei, você fica comentando tudo. Baby, não comenta!”. Ela não me chama de mãe, me chama de Baby. RA – Ainda pretende fazer alguma coisa com a Tati? É um personagem que sempre vai ser contemporâneo. HP – Sempre será contemporâneo, mas não dá mais para fazer Tati, né? Vamos fechar com chave de ouro? Vamos saber passar o bastão? (risos). Junho 2013 | Revista Avenida | 39

Esportes

Uma diversão levada a sério, o programa Estádio 97 está há quase 15 anos no ar

42

| Revista Avenida | Junho 2013

Esportes

◗ TEXTO: ROMULO MAGALHÃES

C

◗ FOTOS: LUCAS DANTAS

omeçou no dia 25 de maio o principal campeonato do País, o Brasileirão 2013. Nada melhor e mais natural do que saber do próprio torcedor fanático o que espera do seu time para a competição. Por isso, a REVISTA AVENIDA ouviu a galera do Programa Estádio 97, da Energia 97 (97,7 khz), que com elogios, críticas e muita discussão falou sobre os seus respectivos times de coração da Série A: Corinthians, Portuguesa, Santos e São Paulo. Para não desapontar os mais de 14 milhões de palmeirenses, ouvimos também a opinião do fanático torcedor do Palmeiras sobre o Verdão na Série B, que também já começou. O Brasileirão é considerado um dos campeonatos mais difíceis do mundo. Vários times irão fortes em busca da almejada conquista. Podese destacar Atlético Mineiro, Corinthians, Cruzeiro, Fluminense e Grêmio como fortes candidatos. Deste modo, não há dúvidas de que esta edição terá muita disputa, emoção e raça por parte dos 20 clubes, que até 8 de dezembro lutam pelo título.

Dono da Rádio Energia, Zé odeia futebol e isso motivou criação do Estádio 97

Junho 2013 | Revista Avenida | 43

Esportes

Estádio 97

O

Estádio 97 é um programa sobre futebol na rádio Energia 97. A proposta é uma discussão sobre o futebol de uma forma descontraída, estilo “mesa de bar”, em que cada integrante representa um clube. A formação atual inclui o são-paulino Sombra, os corintianos Benjamin Back e Mano, o palmeirense Domenico Gatto, o santista RG 02 e o torcedor da Portuguesa e imitador Portuga. O elenco ainda conta o “mancheteiro”, repórter e torcedor do Palmeiras Bento e o repórter são-paulino Mota. Além de Bá, torcedor corintiano que faz parte da produção. De acordo com José Antônio Constantino, o Zé, dono da rádio, a idealização do programa partiu do seu rancor pelo esporte. “Odeio futebol”, afirma Zé. “Nós da rádio sempre saíamos para almoçar e o pessoal sempre falava de futebol e eu ficava boiando”, diz. A partir daí, Zé conversou com Sombra, que trabalha na rádio desde 1994 , e então o são-paulino, que conduz o programa até hoje, idealizou e colocou o Estádio 97 no ar em 8 de fevereiro de 1999. Sombra conversou com a REVISTA AVENIDA e contou sobre o seu anseio pelo rádio, como nasceu o programa e o que já vivenciou nesses 14 anos de Estádio 97.

RA - Quando surgiu o seu gosto pelo rádio? Sombra - Desde 1977. Sou radialista. Tenho formação técnica de locutor radialista pelo Senac. Meu diploma de locutor radialista é de 1988. RA - Quais foram os outros lugares em que você trabalhou? Sombra - Jovem Pan em 89/90, Manchete 91/92, Nova FM de 92/94 e estou 44

| Revista Avenida | Junho 2013

na Energia desde dezembro de 1994. RA - Como nasceu o Programa Estádio 97? Sombra - Pintou a ideia. Por que não fazer um programa onde, ao invés de se ter comentaristas falando dos times, ter torcedores? Simples assim. Não é nenhum exercício gigantesco. Não é inventar a roda. É uma coisa simples. Pegar um monte

Esportes

“Somos referência neste formato de programa porque fomos os primeiros a fazer”, diz Sombra

de gente falando sobre o time, igual estamos conversando aqui e colocar no ar. Não tinha nada nesse perfil e fomos ao ar. Deu certo. RA - Você acha que colocar torcedores fanáticos falando/defendendo o próprio time chama mais a atenção do ouvinte? Sombra - Chama sim. Porque você tem alguém falando e defendendo o seu time. Quando se tem um programa onde, em tese, os comentaristas são neutros, você ouve, mas não tem quem possa rebater aquele argumento. Não tem ninguém que torça pelo seu time naquele momento para rebater. Isso é mais pelo aspecto técnico. E tem o lado da brincadeira, que chama muito a atenção. Pela gozação. RA - Quais são as principais características do programa? Sombra - Ele é espontâneo, natural, improvisado. O Estádio talvez tenha sido o primeiro reality de rádio. Porque as pessoas que procuramos, ninguém estava acostumado a fazer

programa no ar. Não eram pessoas experimentadas no segmento esportivo. Somos todos torcedores. RA - Ninguém trabalhava em rádio ou tinha experiência com outra coisa? Sombra - Não. Por exemplo: O Portuga trabalhava no McDonalds. O Mano não trabalhava, era ouvinte e convidamos ele no ar. O RG já estava aposentado. Estava esperando a vida acabar. Aí aconteceu de ele fazer uma hora extra aqui. O Benjamin trabalhava em departamento de marketing de uma empresa. É a galera que está ai. Foi somando todo mundo. O Mota (repórter) era vagabundo, não fazia nada. Vivia da mesada do marido. Só o Domenico trabalhava. Ele já era locutor de rádio e eu já trabalhava aqui [na rádio Energia 97], em outro setor. RA - Você considera o programa Estádio 97 referência nesse formato humorístico? Sombra - Lógico, foi o primeiro. Eu nem sei mais o que continua no ar. Eu sei que a gente tá. Já ouvi dizer que em outros estados têm esse programa, que copiam esse modelo. RA - Às vezes vocês não ficam de saia justa por criticar algum jogador de futebol ou treinador? Sombra - Não, não ficamos porque não temos dependência de nenhum jogador para fazer o programa, então não tem por quê. Bobagem. RA - Tem algum fato curioso e inte-

ressante para contar nesses anos de programa? Sombra - Uma vez o Benjamim entrou no ar por outro telefone, fingindo ser um ouvinte torcedor do Palmeiras. E começou a rebater o Domenico e criticá-lo em tudo o que ele falava. Então tirou o Domenico do sério. Aí depois a gente que entregou e ele ficou super sem graça. O Benjamim estava no vidro da frente, na recepção, o Domenico no estúdio e ele não percebeu. Outra vez o Mano tinha metido o pau em um jogador. Um cara entrou no ar falando que era empresário desse jogador e que tava bravo com as coisas que o Mano tinha falado. Na verdade era um trote. Não era empresário. Era ouvinte. São 14 anos de rádio, são muitas histórias. RA - E quando os campeonatos em que os times brasileiros participam pararem por causa dos eventos. O que vocês pensam em fazer? Sombra - Não tem problema. A gente fala de novela. Tem sempre uma merda na televisão para a gente observar e comentar. Se o futebol está em baixa, a gente vai para a vida particular do Motta, qualquer coisa serve. RA - Tem algum projeto para o futuro, pensando nos eventos de grande porte como Copa das Confederações e Copa do Mundo? Sombra - Estamos idealizando um projeto muito legal para a Copa do Mundo, mas ainda não podemos falar do que se trata o projeto. Junho 2013 | Revista Avenida | 45

Esportes

Corintianos cravam que Timão é o grande favorito

Sem dúvida, os torcedores mais confiantes com o time na disputa do Campeonato Brasileiro são os corintianos Benjamin Back e Mano. Não é para menos. O time do técnico Tite venceu a Taça Libertadores e o Mundial de Clubes em 2012. Manteve a base da equipe e acabou de conquistar o 27º título do Campeonato Paulista. Além da base campeã, o Timão trouxe como reforço para este ano os craques Alexandre Pato e Renato Augusto. No entanto, Benja e Mano ainda acham que precisa de mais, principalmente na lateral-esquerda, que não tem um substituto para Fábio Santos. Os dois também concordam em outro ponto: o grande jogador do Corinthians nesta edição do campeonato será Alexandre Pato. “Pode ser a esperança do time”, diz Mano. “As fichas vão ser apostadas nele”, comenta Benja, ambos se referindo ao atleta. Apesar de achar que o Corinthians não está jogando o futebol do ano passado, Benja acredita que é um dos favoritos. “O Corinthians tem o melhor elenco do Brasil”, afirma. Mano, mais confiante, diz: “O time vem forte, tem um elenco qualificado e vai brigar para ser o campeão”.

46

| Revista Avenida | Junho 2013

Benjamin aposta suas fichas em Alexandre Pato

Mano concorda e considera Timão favorito ao título

Acompanhe os jogos do Timão

25 mai – Corinthians 1 x 1 Botafogo 29 mai – Goiás 1 x 1 Corinthians 01 jun – Corinthians 1x 0 Ponte Preta 05 jun – Cruzeiro x Corinthians 08 jun – Corinthians x Portuguesa 07 jul – Bahia x Corinthians 14 jul – Corinthians x Atlético-MG 21 jul – Atlético-PR x Corinthians 28 jul – Corinthians x São Paulo 31 jul – Corinthians x Grêmio 04 ago – Criciúma x Corinthians 07 ago – Santos x Corinthians 11 ago – Corinthians x Vitória

14 ago – Fluminense x Corinthians 18 ago – Corinthians x Coritiba 25 ago – Vasco x Corinthians 01 set – Corinthians x Flamengo 04 set – Internacional x Corinthians 08 set – Corinthians x Náutico 11 set – Botafogo x Corinthians 15 set – Corinthians x Goiás 18 set – Ponte Preta x Corinthians 22 set – Corinthians x Cruzeiro 29 set – Portuguesa x Corinthians 02 out – Corinthians x Bahia 06 out – Atlético-MG x Corinthians

09 out – Corinthians x Atlético-PR 13 out – São Paulo x Corinthians 16 out – Grêmio x Corinthians 20 out – Corinthians x Criciúma 27 out – Corinthians x Santos 03 nov – Vitória x Corinthians 10 nov – Corinthians x Fluminense 13 nov – Coritiba x Corinthians 17 nov – Corinthians x Vasco 24 nov – Flamengo x Corinthians 01 dez – Corinthians x Internacional 08 dez – Náutico x Corinthians

Cidade

Maio 2013 | Revista Avenida | 47

Esportes

Domenico acha que adversários usarão Verdão para “aparecer” “O Palmeiras vai ser campeão com dez rodadas de antecedência”, pronunciou no ar, durante o programa, o torcedor palmeirense fanático Domenico Gatto, referindo-se à facilidade que o Palmeiras encontrará na Série B do Campeonato Brasileiro 2013. No entanto, como analista de futebol, não é bem assim que ele pensa. Apesar de achar que as equipes da Segunda Divisão têm um “nível muito baixo”, ele disse que não será fácil, pois há “times encardidos” e que vão querer aparecer contra o Palmeiras. Em sua opinião, os jogadores Leandro e Léo Gago, que vieram do Grêmio em troca de Barcos, podem se destacar neste elenco do Palmeiras e ajudar na conquista do acesso. Eles não participaram da campanha do Palmeiras na Taça Libertadores da América porque já tinham sido inscritos pelo time do Sul. “Série B é diferente. Qualquer perninha de pau mais bonzinho se destaca. Acho que o Leandro é um bom jogador.

“Vamos subir. Se não acontecer, fecha a porta”

Até agora está indo bem. Fez falta na Libertadores. Foi convocado para a Seleção”, diz. Mas já deixou o seu recado: “Entre os quatro sobe. Se não subir, fecha as portas e vamos embora”, comenta.

Ele destacou como concorrentes fortes o Sport (PE), Atlético (GO) e Ceará. “Não pode [o Palmeiras] ficar com pé alto, subir no tamanco. Se achar que é maior do que os outros, não sobe”, completa.

Acompanhe os jogos do Verdão

25 mai – Palmeiras 1 x 0 Atlético-GO 28 mai – ASA 0 x 3 Palmeiras 01 jun – Palmeiras 0 x 1 América-MG 04 jun – Palmeiras x Avaí 08 jun – Sport x Palmeiras 11 jun – América-RN x Palmeiras 06 jul – Palmeiras x Oeste 12 jul – Palmeiras x ABC 20 jul – Figueirense x Palmeiras 27 jul – Guaratinguetá x Palmeiras 30 jul – Palmeiras x Icasa 03 ago – Palmeiras x Bragantino 06 ago – São Caetano x Palmeiras

10 ago – Palmeiras x Paraná 13 ago – Joinville x Palmeiras 17 ago – Palmeiras x Paysandu 24 ago – Boa x Palmeiras 31 ago – Ceará x Palmeiras 03 set – Palmeiras x Chapecoense 07 set – Atlético-GO x Palmeiras 10 set – Palmeiras x ASA 14 set – América-MG x Palmeiras 17 set – Avaí x Palmeiras 21 set – Palmeiras x Sport 28 set – Palmeiras x América-RN 01 out – Oeste x Palmeiras

05 out – ABC x Palmeiras 08 out – Palmeiras x Figueirense 12 out – Palmeiras x Guaratinguetá 15 out – Icasa x Palmeiras 19 out – Bragantino x Palmeiras 26 out – Palmeiras x São Caetano 02 nov – Paraná x Palmeiras 09 nov – Palmeiras x Joinville 12 nov – Paysandu x Palmeiras 16 nov – Palmeiras x Boa 23 nov – Palmeiras x Ceará 30 nov – Chapecoense x Palmeiras

Esportes Saída de Neymar pode trazer coletividade ao Santos Um das perguntas mais escutadas nos últimos dias foi: “E agora, como fica o Santos sem o Neymar?”. Saiba que para o ilustre torcedor santista, RG 02 a saída da joia da Vila Belmiro pode até ser benéfica para o time neste Brasileirão. “Ele vai fazer falta. Foi referência. Mas passou a ser a dependência do Santos e isso atrapalhou um pouco”,

Sombra não prevê título se “bagunça na gestão” continuar Não é difícil perceber que o são-paulino Sombra ficou chateado com o ruim primeiro semestre do seu clube de coração. Ele espera que o Tricolor brigue pelo título, mas para isso afirmou que o clube ainda precisa de reforços para suprir as necessidades do time, além de organização fora de campo e competência na gestão do futebol. “Se continuar essa bagunça que é a gestão do São Paulo, equivocada, e não trouxer reforços, acredito que vai ficar na zona do quinto ao décimo

“O objetivo é não passar vergonha”, diz Portuga

Sem dúvida, o torcedor mais desmotivado do “Estádio”, com o time, é o Portuga. A volta à Série A do Campeonato Paulista não conformou o torcedor lusitano, que confessou torcer pelo time do Canindé por falta de opções. Apesar disso, diz que é “muito torcedor da Portuguesa”, vai sempre aos jogos e fica triste quando algo de ruim acontece com a Lusa. “Minha missão era derrubar

50

| Revista Avenida | Junho 2013

diz. Agora, RG espera que com a saída de Neymar, Santos possa encontrar uma forma de fazer com que o time volte a jogar com coletividade. Sua esperança é que o argentino Montillo possa mostrar o futebol deixado em Minas Gerais. “Ele agora passa a incorporar como o jogador mais importante”, afirma. Ainda destacou Arouca, Renê Júnior, Cícero e o recém-contratado do Grêmio, William José. Mas para o time ficar “redondo” disse que precisa de dois bons laterais e mais um meio campo.

“Se voltar a ter aquele futebol coletivo, o Santos vai dar trabalho e brigar pelo título”, conclui.

lugar”, comenta. E a diretoria do São Paulo se mexeu. Depois que o Paulistão terminou, trouxe o meia-atacante Roni e o lateral-direito Caramelo, atletas que se destacaram no Mogi Mirim. E já tinha contratado o atacante Silvinho, do Penapolense. Sombra ressaltou que o São Paulo tem um bom elenco e que todos os atletas precisam ter uma boa temporada até o fim do ano, “se quiser ser campeão”. Na era dos pontos corridos, desde 2003, o São Paulo é o maior vencedor, com três títulos (06, 07 e 08) e o time que mais pontuou entre as equipes, com 693 pontos em 400 jogos.

Para ajudar, possui um elenco de peso com jogadores como Rogério Ceni, Lúcio, Jadson, PH Ganso e Luis Fabiano. Basta saber se Ney Franco saberá colocar todas essas estrelas para jogarem juntos. Sombra acredita que se isso acontecer, certamente o time do Morumbi é um dos fortíssimos candidatos ao título.

a diretoria, roupeiro, presidente”, diz, referindo-se à goleada de 7 a 0 sofrida pelo Comercial, no Paulistão desse ano. Ele não esconde a sua insatisfação pelo time. Para Portuga, o objetivo do seu time de coração na Série A do Campeonato Brasileiro “é não passar vergonha”. “Se permanecer na primeira divisão é para se comemorar, e muito. É um time limitadíssimo”, comenta. Para a disputa do Brasileirão, a equipe do Canindé se reforçou do meia argentino Cañete, por empréstimo do São Paulo, e conta com os experientes Correa e Souza.

Portuga confia no lateral-direito Luis Ricardo, no zagueiro Valdomiro e no atacante Diogo, mas acha que precisa de mais. “Qualquer jogador que vier, será bem-vindo. Com o time que está hoje aí, a probabilidade de Série B é alta”, lamentou.

Esportes Acompanhe os jogos do Peixe

RG 02 espera que Montillo volte a jogar bem

26 mai – Santos 0 x 0 Flamengo 29 mai – Botafogo 2 x 1 Santos 01 jun – Santos 1 x 1 Grêmio 05 jun – Criciúma x Santos 12 jun – Santos x Atlético-MG 07 jul – São Paulo x Santos 13 jul – Santos x Portuguesa 21 jul – Santos x Coritiba 27 jul – Ponte Preta x Santos 31 jul – Internacional x Santos 04 ago – Santos x Náutico 07 ago – Santos x Corinthians 11 ago – Cruzeiro x Santos 14 ago – Santos x Vasco 18 ago – Bahia x Santos 25 ago – Santos x Vitória 01 set – Fluminense x Santos 04 set – Atlético-PR x Santos 08 set – Santos x Goiás

11 set – Flamengo x Santos 15 set – Santos x Botafogo 18 set – Grêmio x Santos 22 set – Santos x Criciúma 29 set – Atlético-MG x Santos 02 out – Santos x São Paulo 06 out – Portuguesa x Santos 09 out – Coritiba x Santos 13 out – Santos x Ponte Preta 16 out – Santos x Internacional 20 out – Náutico x Santos 27 out – Corinthians x Santos 03 nov – Santos x Cruzeiro 10 nov – Vasco x Santos 13 nov – Santos x Bahia 17 nov – Vitória x Santos 24 nov – Santos x Fluminense 01 dez – Santos x Atlético-PR 08 dez – Goiás x Santos

Acompanhe os jogos do Tricolor 26 mai – Ponte Preta 0 x 2 São Paulo 29 mai - São Paulo 5 x 1 Vasco 02 jun – Atlético-MG 0 x 0 São Paulo 05 jun - São Paulo x Goiás 12 jun – Grêmio x São Paulo 07 jul - São Paulo x Santos 14 jul – Vitória x São Paulo 20 jul - São Paulo x Cruzeiro 28 jul – Corinthians x São Paulo 31 jul – Náutico x São Paulo 04 ago - São Paulo x Bahia 07 ago - São Paulo x Internacional 11 ago – Portuguesa x São Paulo 14 ago - São Paulo x Atlético-PR 18 ago – Flamengo x São Paulo 25 ago - São Paulo x Fluminense 01 set – Botafogo x São Paulo 04 set - São Paulo x Criciúma 08 set – Coritiba x São Paulo 11 set - São Paulo x Ponte Preta

15 set – Vasco x São Paulo 18 set - São Paulo x Atlético-MG 22 set – Goiás x São Paulo 29 set - São Paulo x Grêmio 02 out – Santos x São Paulo 06 out - São Paulo x Vitória 09 out – Cruzeiro x São Paulo 13 out - São Paulo x Corinthians 16 out - São Paulo x Náutico 20 out – Bahia x São Paulo 27 out – Internacional x São Paulo 03 nov - São Paulo x Portuguesa 10 nov – Atlético-PR x São Paulo 13 nov - São Paulo x Flamengo 17 nov – Fluminense x São Paulo 24 nov - São Paulo x Botafogo 01 dez – Criciúma x São Paulo 08 dez - São Paulo x Coritiba

“Temos bons jogadores. Ney Franco tem que escalar bem as peças”

Acompanhe os jogos da Lusa 25 mai – Vasco 1 x 0 Portuguesa 02 jun – Náutico 2 x 2 Portuguesa 05 jun – Portuguesa x Internacional 08 jun – Corinthians x Portuguesa 12 jun – Portuguesa x Fluminense 06 jul – Portuguesa x Cruzeiro 13 jul – Santos x Portuguesa 21 jul – Goiás x Portuguesa 27 jul – Portuguesa x Atlético-PR 31 jul – Portuguesa x Criciúma 04 ago – Vitória x Portuguesa 07 ago – Flamengo x Portuguesa 11 ago – Portuguesa x São Paulo 14 ago – Coritiba x Portuguesa 18 ago – Portuguesa x Botafogo 25 ago – Atlético-MG x Portuguesa 01 set – Portuguesa x Bahia 04 set – Portuguesa x Ponte Preta 08 set – Grêmio x Portuguesa

11 set – Portuguesa x Vasco 15 set – Fluminense x Portuguesa 18 set – Portuguesa x Náutico 22 set – Internacional x Portuguesa 29 set – Portuguesa x Corinthians 02 out – Cruzeiro x Portuguesa 06 out – Portuguesa x Santos 09 out – Portuguesa x Goiás 13 out – Atlético-PR x Portuguesa 16 out – Criciúma x Portuguesa 20 out – Portuguesa x Vitória 27 out – Portuguesa x Flamengo 03 nov – São Paulo x Portuguesa 10 nov – Portuguesa x Coritiba 13 nov – Botafogo x Portuguesa 17 nov – Portuguesa x Atlético-MG 24 nov – Bahia x Portuguesa 01 dez – Ponte Preta x Portuguesa 08 dez – Portuguesa x Grêmio

Portuga está pessimista com o time do Canindé Junho 2013 | Revista Avenida | 51

Capa

Nando deixou o Tit達s e se dedicou a escrever e cantar o amor

54

| Revista Avenida | Junho 2013

Capa Estamos em pleno mês dos namorados. E escolhemos a dedo nosso entrevistado desta edição: o cantor e compositor Nando Reis, ex-Titãs e autor de letras de amor que encantam milhões

w TEXTo: maURÍCio nUnES

w FoToS: lUCaS DanTaS

Q

uem nunca se pegou cantando uma canção de Nando Reis? Ou se emocionou com algumas de suas belas frases melódicas ao lembra-se de um amor perdido, enaltecer o que está do lado, ou até aquele que está para chegar? Junho é o mês dos namorados e as canções de amor disparam nas rádios, nos aparelhos de som e nas vozes desafinadas de amores seresteiros. Nando, que foi integrante por décadas da banda de rock Titãs, optou por seguir uma trajetória solo. E se concentrou em um tema paradoxalmente simples e, ao mesmo tempo, bastante complexo: o amor! Ele recebeu a REVISTA AVENIDA em sua casa, em São Paulo, para um bate-papo. Confira! Falar de amor, com ou sem propriedade, na maioria das vezes é sinônimo de sucesso. Vide Zezé di Camargo e Luciano, Fábio Junior e o rei Roberto Carlos. Para expressar em poesia melódica coisas que pareciam óbvias até para uma criança - como Nando Reis canta -, porém, exige-se talento extra e uma sensibilidade à flor da pele. Escrever em português nem sempre é fácil. E a linha tênue entre o brega e o sutil está presente o tempo todo. Mas para Nando é como se ela não existisse. Afinal de contas, ele já gravou ao lado de grandes nomes do tal “brega”, como o grupo Calypso, provando que para de falar de amor não há fronteiras ideológicas. Como compositor, Nando tem grandes sucessos nas vozes da saudosa Cássia Eller, Skank, Jota Quest, Cidade Negra e Marisa Monte. Esta proeza o colocou na lista dos dez maiores arrecadadores de direitos autorais no Brasil, segundo o Escritório Central de Arrecadação e Distribuição (Ecad).

Junho 2013 | Revista Avenida | 55

Capa

ARISCO E TÍMIDO Em sua casa, a tranquilidade do ambiente muito bem projetado e decorado conflita com a personalidade agitada de Nando Reis, sempre arisco a algumas questões e, por certa timidez, não demonstrando muito conforto com entrevistas. Um fator compreensível, já que, após algumas declarações pessoais e bastante honestas em outros canais de mídia, causou certa polêmica. Primeiro em se assumir ateu e, segundo, ao se assumir bissexual. Em ambos os casos, o cantor causou furor. Mas nossa conversa foi por uma outra linha. Para a REVISTA AVENIDA, este ruivo declarou não ser bonito, não ser forte e compor músicas estranhas. INDEPENDÊNCIA OU SORTE A crise fonográfica atinge até mesmo um artista com a envergadura de Nando Reis, com toda sua trajetória de sucesso. Os cegos do castelo de sua gravadora, a Universal, não renovaram o contrato e, se vendo-se nesta nova fase, independente e sem a gravadora, Nando se ateve à tendência digital do mercado musical e arriscou investir neste mercado. Através do amigo de uma de suas filhas, decidiu criar um site e vender seus CDs por lá. Partiu de um pensamento simples: se cada seguidor de rede social ou fã da internet comprasse um CD, a venda já seria maior que a das gravadoras. É claro que, infelizmente, a teoria 56

| Revista Avenida | Junho 2013

Sem gravadora, Nando resolveu usar da melhor forma a plataforma digital

está muito longe da prática quando o assunto é internet, já que a maior parte dos usuários baixa qualquer disco de graça. Mas se as vendas não são como se espera, a divulgação é massiva. Muita gente baixa o disco de graça, ouve, gosta e compartilha. O desejo de não assinar com outra gravadora partiu do próprio Nando. “Houve convites, mas com contratos arcaicos, percentuais de venda desalentadores. Então eu vi que era o momento de iniciar uma nova história, afinal nunca concordei com esta de que as pessoas não se interessam mais por discos”. Partindo desta premissa, e sabendo qual seria agora seu público alvo, ele inovou o site com uma ideia original. Criou uma espécie de bolsa de valores sobre o disco, ou seja, o valor do mesmo seria flutuante variando sema-

nalmente, de acordo com a média estabelecida pelos próprios internautas. O disco chegou a ser vendido por R$ 22 e, depois, por R$ 13. Ao melhor estilo democrático “Quanto vale o Disco?”. “Eu quis ser radical. Sem distribuidoras, nada disto. O CD seria vendido pela net e com preço sugerido pelos fãs. É justo, pois pode baixar ou subir de forma democrática e eu, de certa forma, tenho controle absoluto sobre as vendas do meu disco”. Até agora doze mil CDs foram vendidos. E esse é um número real, já que na venda por gravadoras, há muita consignação, pacotes especiais e encalhes e, por isso, o número nunca é oficial. JACK ENDINO, O MAGO A qualidade do produto surpreende pois, apesar de ser independente, foi feito nas melhor condições possíveis, nos moldes de qualquer grande gravadora. O produtor novamente foi Jack Endino, antigo parceiro e produtor conceituado de artistas como Bruce Dickinson, Soundgarden e Nirvana, além de quatro álbuns dos

Capa

Titãs. Nando e Jack se conheceram na gravação do disco Titanomaquia, 1993, o primeiro da banda sem Arnaldo Antunes. Nando se lembra de bem desta época. “Titanomaquia foi um disco muito difícil. Arnaldo havia acabado de sair. E eu estava numa fase em que discordava muito dos rumos da banda e com a sonoridade que estava muito pesada, tanto que neste disco eu canto apenas uma música”. A ligação entre ele e Jack partiu desta ocasião, pois o produtor americano, contratado para fazer um disco pesado, cumpriu seu papel, mas também notou e foi sensível ao conflito interno da banda. “A gente assinava as músicas conjuntamente, mas de fato não havia uma única música minha neste disco. Eu quase saí da banda já naquela época, pois era massacrado pela forma com que eles queriam que eu tocasse. Sempre defendi que a sonoridade ímpar dos Titãs era fruto daquela conjunção de ideias. Eles diziam que tínhamos mudado. Para não gerar conflito eu gravei, mas para mim já não tinha mais a mesma força”. O primeiro convite para Jack produzir seu trabalho ocorreu quando estava em Seatle, nos Estados Unidos, gravando as Dez Mais com Titãs. Nando convidou Jack para produzir seu segundo disco solo, Para Quando o Arco-Íris Encontrar o Pote de Ouro, que contou com a participação do guitarrista do REM Peter Buck em duas faixas.

Produtor e amigo, Jack Endino “sacou” insatisfação de Nando no Titãs

A ETERNA CÁSSIA ELLER E OS INFERNAIS A carreira solo sempre caminhou bem, mas Nando Reis gosta de banda e precisava ter uma, já que não estava disposto a enfrentar toda a burocracia de músicos contratados, além do fato, claro, que a química de uma banda sempre soa melhor. Daí surgiu Os Infernais. O nome partiu de uma de suas canções que Cássia Eller gravou. “Eu havia acabado de sair de uma banda e pensava: poxa, e agora? Músicos contratados, subs, como fazer? O time do disco tinha Luiz Brasil, Dadi, Cesinha, e eu não teria condição de pagá-los para uma turnê. A banda oficial foi batizada de Infernais no Letra A [terceiro disco do cantor] e, diferente dos Titãs, aqui não é tudo divido igual, porque é Nando Reis e os Infernais, então tenho autonomia total nas composições. Temos um acordo de que fazemos todos os arranjos juntos. Eles atuam como intérpretes, então quando uma música vai pra novela, para as rádios etc., eles ficam com 50% e eu com os outros 50%”. Nando sempre se emociona ao falar sobre Cássia Eller, sua amiga. Se conheceram quando ele era namorado de Marisa Monte, que apresentou para ele um disco da Cássia e disse que seria bacana se conhecerem. Como era amigo de Fernando Nunes e de Lan Lan (amigos de Cássia), se encontraram para apresentar a ela suas novas Junho 2013 | Revista Avenida | 57

Capa

composições. A cantora não só se encantou como fez o convite para Nando produzir seu novo disco, Com Você... Meu Mundo Ficaria Completo. Isso deu início não só a uma grande parceria (a maior partes das músicas do disco eram de Nando), como também a uma intensa amizade. “Tenho muito orgulho em ter produzido dois álbuns da Cássia e, depois, o póstumo também”, relembra. Nando lembrou de uma passagem engraçadíssima com Cássia. Ele a convidou para “assistir seu show” na Lona Cultural Gilberto Gil. Logo na primeira música acabou a energia e ele foi conversar com Cássia no camarim. Ficaram por lá falando bobagens e contando histórias a noite toda, já que deduziram não haver mais condições para a continuidade do show. Resolveram beber mas, duas horas depois a luz voltou e como a plateia não havia desistido, Nando precisou voltar ao palco. Levou Cássia com ele e ambos, completamente embriagados, fizeram um inesquecível show de quase três horas. “Foi um dos melhores, mais divertidos e mais etílicos shows que fiz na carreira”, diverte-se. O POETA NANDO REIS Em suas composições, Nando Reis abusa da beleza na forma de suas frases com palavras nem sempre simplistas, formulando assim verdadeiras obras poéticas. A curiosidade é que ele não “devora” livros como a 58

| Revista Avenida | Junho 2013

Nando ainda se emociona ao lembrar da parceria e amizade de Cássia Eller

grande maioria dos poetas e escritores. A facilidade com as palavras vem desde a infância, quando escrevia versos, poemas e muitas cartas de amor. Apesar de não ser leitor voraz, ele admira e cita Otto Lara Resende, Paulo Mendes Campos e Pedro Nava como grandes autores. Nando também se lembra positivamente de Crime e Castigo, de Dostoiévski. No momento, Nando lê um livro de Clarice Linspector. “Eu emprestei este livro para Sophia, que na verdade é uma compilação de artigos escritos pela Clarice, mas acabei lendo de novo, porque é fascinante”. Como suas músicas inspiram imagens belas, ao ser questionado sobre diretores favoritos no cinema, elegeu Fellini como seu favorito. “Eu revi La Nave Va, que eu havia esquecido completamente e que é

uma obra deslumbrante”, derrete-se à obra do italiano. CARREIRA INTERNACIONAL Com relação ao estrondoso sucesso mundial do sertanejo Michel Teló com a canção Ai se eu te pego, Nando, que já foi um dos maiores arrecadadores de direitos autorais no País, diz que não compreende e não tem o menor interesse em compreender, até porque o mercado dele é nacional. “Eu confesso não saber nada sobre o artista e nem sobre as músicas que ele grava, mas não faço parte da turma que desce o pau. Eu não tenho preconceitos musicais. Mas não gosto de falar sobre o momento musical do País”, esquiva-se. “O mercado brasileiro é muito vasto. O Brasil é gigante e tem coisas sendo feitas em diferentes lugares que fazem sentido para aquela região. E às vezes o sucesso é tão grande que acaba se espalhando pelo País, e no caso deste garoto para o mundo”. Cantado por tanta gente, Nando lamenta não ter uma canção gravada por Maria Bethânia, de quem se considera grande fã. Com bom humor, diz que

Capa

queria ser gravado “apenas” por “Gal, Bethânia e Roberto Carlos. Só isso”. O sucesso “Relicário”, que ganhou status de sucesso radiofônico na voz de Cássia Eller, apesar da letra hermética, foi mandado primeiramente para Bethânia, que não quis gravá-la. MATURIDADE E FAMÍLIA Aos 50 anos, Nando é pai de cinco filhos e, agora, também é avô. Categoricamente, ele diz que isso não mudou sua rotina, para logo depois ser denunciado pelo olhar de vô coruja. “A responsabilidade sobre minha neta é do meu filho. Para mim, nada mudou. Vou continuar fazendo o que sempre fiz: trabalhar desde cedo para manter minha família. Minha responsabilidade é a mesma com minha mulher, meus filhos e agora, claro, a neta”, sorri. O cantor perdeu sua mãe quando ela tinha apenas 53 anos de idade. Muito desta dor fomentou boa parte de suas composições. No seu primeiro disco, 12 de Janeiro, isto fica bem claro. Ateu, Nando não vive da ilusão de que um dia irá reencontrá-la em algum campo do espaço, mas sente a presença dela todos os dias. No dia da visita da REVISTA AVENIDA, horas antes da entrevista ele arrumava suas coisas e encontrou bilhetes que trocava com a mãe. Por isso preferiu não falar sobre este tema. “Respeito a religião de todos. Eu não tenho uma, mas mereço o mesmo respeito”.

“Estou desanimado com o futebol. Muita grana sendo gasta com estádios para a Copa e tanta gente precisando de atenção no País”

A POLÊMICA DAS LEIS DE INCENTIVO Não querendo entrar na discussão sobre a Lei Rouanet - de incentivo à cultura e que suscita controvérsias sobre os beneficiários -, Nando enfatiza o acordo que fez com os Correios. Foi uma parceria amigável, de confiança mútua e que vem trazendo frutos a ambos. “Tivemos a ideia e eu fui atrás. O trâmite normal de patrocínios, porém sem leis de incentivo”, justifica. Em todos os shows, as pessoas escolhem a música para o “bis” e depositam numa caixa de correio instalada no lobby da casa de show. A mais votada vira a canção do “bis”. Nando Reis, inclusive, se tornou oficialmente uma espécie de garoto propaganda dos Cor-

reios, em filmes onde ele pessoalmente leva o CD na casa do fã sorteado. Para finalizar a entrevista, nada como falar da segunda (ou seria a primeira?) maior paixão de Nando: o São Paulo Futebol Clube. “Eu ando desanimado com o futebol. Esta coisa da Copa do Mundo aqui, extremamente ridícula, onde Maracanã custou mais de R$ 1 bilhão e com as Olimpíadas a caminho vai ter de ser reformado de novo. Isto é um horror”, alfineta o torcedor tricolor. Quanto a rumores que rolaram de Nando ocupar uma cadeira na diretoria do time de coração, ele desmente e zomba do boato, pois confessa que mal tem tempo de administrar a sua vida e a sua carreira, que dirá a de um clube? Se bem que, se dirigentes usassem o mesmo afinco e talento que ele usa na profissão para dirigir o clube, talvez o time estivesse em uma posição muito melhor, ao menos aos olhos do torcedor. “Na minha carreira quem manda sou eu. Tenho total controle, estou muito feliz. Eu sou quem assina todos os cheques”. Junho 2013 | Revista Avenida | 59

Decoração Divulgação

Um quarto para dois w Palloma mina

O

quarto do casal, por vocação, deve ser o cômodo mais aconchegante da casa. Mas é preciso organização e consenso para que o ninho de amor não se torne a semente da discórdia. Confira algumas dicas para manter o quarto e o casal em harmonia. “O espaço deve exprimir os desejos de ambos. Começamos a delinear o projeto averiguando o tipo de quarto que o casal deseja. O que se encaixa melhor: um ar despojado, um estilo romântico, algo mais clássico ou um projeto contemporâneo?”, questiona a arquiteta Ana Paula Perez, diretora de Projetos da C+A Arquitetura e Interiores. A cama é o foco central do quarto, por ser a maior peça do ambiente e é a partir dela que se deve planejar o ambiente. “Todos sonham com uma cama king size, mas ela não é a melhor opção, pois pode ocupar o quarto todo. Ela também não deve obstruir a abertura de portas ou gavetas”, conta Ana Paula. Por conta do aproveitamento de espaço, os armários embutidos ganham pontos. Os móveis de gaveta mais apropriados para o quarto de casal são as cômodas e os camiseiros. “Um baú aos pés da cama é outra peça a se considerar. Para quartos pequenos, um cabideiro de pé ou cabide de parede ocupam pouco espaço e acomodam apropriadamente as roupas usadas durante o dia”, explica a executiva da C+A. 60

| Revista Avenida | Junho 2013

Cada um com suas gavetas

A dica da especialista para escolher as cores é apostar em tons pastel. “Para ter um quarto aconchegante, opte pelos off-white, verde erva doce, areia e rosa claro. Vermelho, amarelo e laranja são ótimos para estimular a sexualidade, mas devem ser usados apenas em detalhes”.

A home organizer Ingrid Lisboa conta que a falta de organização pode causar até problemas no relacionamento ou ser motivo para separação. “É estressante para o casal passar a véspera da viagem de férias procurando passaporte em um armário bagunçado”. De acordo com Ingrid, a principal briga acontece quando um começa a invadir o espaço do outro. Mais um ponto crítico é quando um cônjuge se muda para a casa do outro e a pessoa que recebe precisa abrir espaço. “Se tinha 50 calças jeans, agora só vai poder ter 20”, aconselha a home organizer. Para manter o quarto em ordem, o mínimo que cada parceiro precisa são de três gavetas baixas e um cabideiro com 1,20m de altura para acomodar peças sociais. “Com menos que isso, as roupas sempre estarão amassadas”, afirma Ingrid.

Viagem & Turismo Divulgação

62

| Revista Avenida | Junho 2013

Estar afiado no inglês ou ir acompanhado de um guia que fale a língua é imprescindível, mas saber se virar também é importante. Esteja sempre com o cartão do hotel no bolso e a indicação de onde pretende chegar. E acima de tudo esteja preparado para a caminhada!

w laÍS DominGUES

H

á quem ainda não tenha caído nas graças do stop over ou free stop, aquelas conexões entre os voos por muitas vezes evitadas pelos ávidos a chegar ao destino turístico tão sonhado e planejado. Aqueles que ainda não experimentaram a modalidade, ou ficaram apenas dentro do aeroporto durante o tempo de parada, não sabem o que estão perdendo! É possível aproveitar, sim, o destino extra e ainda ficar com um gostinho de quero mais para quem sabe uma próxima viagem ao local. Entre essas felizes possibilidades de stop over, em minha última viagem, estava Istambul e não hesitei em optar pelo maior tempo de conexão possível na ida e na volta para os voos oferecidos pela Turkish Airlines, o que rendeu quase 39 horas na antiga Constantinopla, capital do Império Otomano, e única cidade do mundo divida entre a Europa e a Ásia. A opção exige algumas preocupações do viajante, planejamento dos locais que gostaria de visitar para não perder tempo e atenção às diferenças de fuso horário e de temperatura. No meu caso, por exemplo, enquanto o destino final tinha temperaturas previstas para acima de 30°C, Istambul apresentava máximas de 12°C e mínimas de 4°C, mas nada que um casaco e roupas térmicas não resolvessem. Junho 2013 | Revista Avenida | 63

Viagem & Turismo FOTOS: FÁBIO ISSAMU SHINGAKI

1

Dicas de viagem por Laís Domingues HIGHTLIGHTS

Aproveite a noite turca em Taksim Para os ainda incrédulos de que dá realmente para aproveitar essas “paradinhas”, nessas quase 39 horas de stop over foi possível conhecer a enorme, movimentada e encantadora Istikal Caddessi, ou Avenida Istikal, um “calçadão” que fica na região de Taksim. Baladas, restaurantes e cafés belíssimos, com os maravilhosos kebaps e docinhos turcos incríveis, como a tradicional bakslava de pistache ou mel, estão concentrados ali. Sem contar o vibrante comércio do local com direito a shoppings e ambulantes, onde, aliás, é ótimo para comprar souvenires diversos e baratos sem precisar percorrer as torturantes e intermináveis ruelas do Grand Bazar que tanto apareceram nas cenas do personagem Mustafá na novela Salve Jorge.

Tenha a melhor vista na Torre de Gálata

Na noite de Istambul, com pontes, avenidas, prédios históricos e inúmeras mesquitas iluminadas, uma ótima opção é ir à Torre de Gálata, que fica ao final da Istikal, como um presente surpresa dos turcos. Faça reserva antes, pois o lugar é quase um clube privado. E tem motivo para ser, pois tem uma das melhores vistas da cidade, sem contar o cardápio tradicional servido enquanto dançarinas do ventre e bailarinos apresentam danças da região. O jantar, com direito a entradas, prato principal, sobremesa, frutas, bebidas, inclusive um bom vinho, e apresentações custa 80 euros por pessoa.

64

| Revista Avenida | Junho 2013

2

Fique hospedado em um hotel na região central, assim é possível visitar a pé a Praça Sultanahmet, ali é onde fica o que restou do antigo Hipódromo de Constantinopla; a grandiosa Mesquita Azul, cartão postal da cidade; e a grandiosa basílica de Hagia Sofia, antiga igreja cristã transformada em mesquita e, atualmente, museu. Ali há também a coluna do desejo, faça o seu girando o polegar!

DINHEIRO

3

Basta atravessar a rua para também conhecer a Yerebatan Sarnici, a cisterna da basílica, com suas cabeças de Medusa. Lembre-se de ter a Lira Turca (TL), moeda local, em mãos, pois lá não são aceitos cartões e nem mesmo o Euro, que, aliás, não é de muita valia em Istambul, a não ser que queira perder no câmbio. Saque dinheiro já no aeroporto, pois nessa região, ao contrário de Taksim, são raros os caixas eletrônicos. E prepare-se para gastar entre 10 e 25 TL por local visitado.

HARÉM

4

A uma pequena caminhada, é possível visitar o Palácio Topkapi, residência dos sultões por três séculos. Não deixe de ir ao prédio do harém, pois é por ele que o passeio é bom, e alugue um guia eletrônico, vale a pena para entender a história. Visite também a loja de souvenires do local, onde é possível comprar o tradicional café turco com direito a dicionário para decifrar os significados da borra que fica na xícara.

GRAND BAZAR

5

Os turcos são quase mineiros no quesito “é logo ali”, então prepare o calçado confortável ou saia de taxi já do hotel para o Grand Bazar, porque apesar de ser fácil de chegar não é tão perto como eles dizem e a maioria dos taxistas turcos se nega a percorrer distâncias menores de um quilômetro. Se você é um consumista nato, prepare também o bolso com dinheiro trocado e a lábia para negociar nas centenas de ruelas com artigos dos mais diversos, desde pequenos souvenires e pachiminas até lustres suntuosos e muito ouro.

NEGOCIE! Vista noturna da Torre de Gálata é única em Istambul Construída no ano de 532, a cisterna tem 336 colunas A elegante Mesquita Azul é símbolo máximo da cidade No harém do Palácio de Topkapi há mais de 400 quartos Mebrumes de pistache também são doces comuns nos cafés

Nunca deixe para comprar depois, é perda de tempo e cada lugar tem um tipo de artigo que não será encontrado em outro. Além disso, quase nenhuma loja tem preço fixo, negocie sempre, pois o custo real pode chegar à metade do que aquele anunciado. Quando você perguntar “How much is this? (quanto é isso?)”, eles imediatamente vão desafiar seu talento em barganhar respondendo “How much do you want to pay? (quanto você quer pagar?)”. Portanto, não inicie uma negociação se não estiver realmente interessado.

Viagem & Turismo

Paisagem do mirante da Vista Chinesa, no Parque Nacional da Tijuca: a Barra faz o Rio ser muito mais quente

66

| Revista Avenida | Junho 2013

Viagem & Turismo

N

w texto e fotos: Paulo manso

ove em cada dez turistas, brasileiros ou não, têm na ponta da língua os pontos turísticos mais badalados do Rio de Janeiro. Eles nem vão pensar muito para dar de bate-pronto quatro ou cinco atrações da Zona Sul da Cidade Maravilhosa. Mas o turismo do Rio não se resume a Corcovado, Pão de Açúcar e Maracanã. Não muito distante da mais badalada região da cidade, há um lugar repleto de belezas, delícias e cultura que até mesmo alguns cariocas desconhecem: a Barra da Tijuca.

Junho 2013 | Revista Avenida | 67

Viagem & Turismo Miguel Sá

Barra é mais que lindas praias

H

á poucos anos, ela era praticamente inatingível sem muito sofrimento. Mas a Barra da Tijuca ganhou acessos importantes décadas atrás, o que levou a um boom imobiliário que atraiu muita gente. Depois da abertura da Linha Amarela, em 1997, vieram a ligação de transporte público através da ligação metrô-BRT e as inúmeras obras visando as grandes competições esportivas previstas para o Rio (Copa do Mundo de 2014 e, principalmente, as Olimpíadas de 2016). Nos próximos anos, os olhos do mundo se voltarão para a Barra. É ali que está o Rio Centro, o HSBC Arena, o Centro de Reabilitação Sara Kubitscheck e onde ficarão a Vila Olímpica e os principais complexos esportivos dos Jogos Olímpicos. Junto dos condomínios residenciais, das sedes de grandes empresas, hospitais e universidades, veio uma extensa lista de atrações culturais, naturais e de lazer que tornou o lugar uma nova e agradabilíssima atração carioca. Um dos metros quadrados mais valorizados do Rio, a Barra da Tijuca é um verdadeiro canteiro de obras, assim como outros bairros da cidade, mas de maneira mais intensa. “A Barra cresce de forma impressionante. Tem de tudo aqui, desde oportunidades profissionais até opções de compra e lazer”, aponta o diretor executivo do Rio Convention & Visitors Bureau (RCVB), Paulo Senise. 68

| Revista Avenida | Junho 2013

Recém inaugurado, Village Mall atrai público exigente e sofisticado

Existe uma piada conhecida em que os cariocas tripudiam sobre o fato de São Paulo não ser banhado por orlas tão lindas quanto as do Rio. E a que diz serem os shoppings centers as “praias dos paulistanos”. Se isso realmente for verdade, a Barra da Tijuca é o paraíso de quem sai daqui para visitar o Rio de Janeiro. De acordo com dados do RCVB, nove complexos de compras atendem a todos os gostos e bolsos na Barra. Além disso, pelo menos outros três estão sendo construídos. Inaugurado em dezembro do ano passado, o Village Mall é o maior

Cidade das Artes (acima) e Museu Casa do Pontal: arte e cultura ao alcance de todos

exemplo de um extremo: as 105 lojas de marcas consagradas têm como público-alvo o consumidor da classe A. Em um projeto arquitetônico arrojado que custou quase meio bilhão de reais (escolhido o melhor projeto comercial na América Latina em 2011), o ambiente privilegia a vista e a integração com a paisagem do entorno. É uma verdadeira escultura arquitetônica, que apresenta diferenciais como o Teatro Bradesco, salas vip de cinema, centro de eventos e um terraço, na área dos restaurantes, com vista privilegiada para a Lagoa da Tijuca e as montanhas do entorno.

Passada a polêmica em torno do elevado custo de construção, que adiou sua inauguração como Cidade da Música, a impressionante construção assinada pelo arquiteto francês Christian de Portzamparc virou Cidade das Artes e foi entregue à população em janeiro deste ano. Nova sede da Orquestra Sinfônica Brasileira e o principal centro de espetáculos musicais, de teatro e dança do Rio, abriga a segunda maior sala de concertos de orquestra e ópera da América Latina, com capacidade para até 1.800 pessoas. A Cidade das Artes dispõe, ainda, de três cinemas de arte, restaurante, cafés, lojas e um terraço com vista para a orla da Barra. Além da imponente obra, localizada na Avenida das Américas, os amantes da cultura também encontram arte popular na Barra. O Museu Casa do Pontal, no Recreio dos Bandeirantes, é considerado o mais significativo do País no gênero, com cinco mil obras de 200 artistas de 24 estados do Brasil.

Viagem & Turismo É quase que um mantra: todos reverenciam as belezas naturais do Rio de Janeiro como contraponto aos problemas comuns de qualquer metrópole. Na Barra da Tijuca, dois pontos turísticos são imperdíveis para quem procura o contato com a natureza. Um deles é o Parque Nacional da Tijuca. Entre as atrações, a maior floresta urbana do mundo. Dividida pelo charmosíssimo bairro Alto da Boa Vista, a floresta tem mata fechada e um clima convidativo para quem se aventura a se exercitar, correndo ou pedalando. Para os que sobem a serra – a pé, de bike ou de carro – uma recompensa é a Vista Chinesa, mirante em estilo chinês de onde se tem uma visão privilegiada do Corcovado e das praias da Zona Sul. Dali foram gravados takes do filme de animação Rio, em 2010. No meio do caminho, outras visões inspiradoras como a Cascatinha de Taunay, uma queda d’água entremeada de trilhas e visitada constantemente por esquilos e pequenos macacos. Outro item indispensável do roteiro de quem vai à Barra é o Sítio Burle Marx. Localizado no Recreio dos Bandeirantes, o espaço é uma verdadeira homenagem ao paisagismo e à flora brasileira. Antiga habitação do artista plástico Roberto Burle Marx, renomado arquiteto paisagista com trabalhos reconhecidos no Brasil e no Exterior, o local compreende, de longe, seu maior trabalho, com uma diversidade enorme de plantas e jardins paradisíacos. É conhecido, também, por ter sido escolhido para receber as cinzas do cantor Renato Russo.

Amantes da natureza têm dois verdadeiros paraísos para visitar na Barra: o Sítio Burle Marx (onde foram atiradas as cinzas de Renato Russo) e a Floresta da Tijuca

A Barra não tem só praia. Mas as que tem são lindíssimas e roteiro obrigatório

A melhor praia em balneabilidade do Rio de Janeiro. Foi assim que o diretor executivo do RCVB, Paulo Senise, definiu os 20 quilômetros de orla da Barra da Tijuca. Além da faixa de areia e das águas limpas, as praias da Barra, Recreio, São Conrado, Grumari, Macumba e Prainha reúnem todos os tipos de banhistas. Desde as famílias com crianças até os adeptos do naturismo. A Praia do Abricó é a única de nudismo do estado do Rio. Ao longo da Avenida Lúcio Costa, turistas fazem filas para fotografar os tradicionais castelos de areia. Há sempre muita gente querendo uma vaguinha nos jogos de futevôlei ou futebol de areia. Tudo isso sem falar nas aulas de surf e kitesurf. “Conheço executivos que usam o horário do almoço para aprender a surfar”, diz Paulo Senise. Junho 2013 | Revista Avenida | 69

Viagem & Turismo

Skunna

Não dá para falar do Restaurante Skunna sem citar a incrível história de seu fundador Aylton Oliveira. Economista de formação, ele sempre foi um “fuçador” na cozinha, como ele mesmo se define. “Sempre gostei de cozinhar e inventar receitas. Um dia resolvi dar uma mudada na rotina”, diz ele, que largou o emprego estável há 21 anos para abrir o restaurante, especializado em frutos do mar, em Vargem Grande. “Ganhei uma sobrevida de uns 20 anos, pelo menos”, afirma, sem conseguir esconder a felicidade de trabalhar com o que ama. “Hoje não pego trânsito e nem preciso usar gravata”, completa, aliviado. Aylton vive intensamente o lugar.

Vai de mesa em mesa conversar com os clientes, que não vão embora antes de dar um abraço no anfitrião. É ele, também, que controla a cozinha. Entre um papo e outro, ele não descuida da manutenção do “laboratório”. O resultado é um cardápio saboroso, com pratos tradicionais e alguns exóticos, como a feijoada de frutos do mar e o angu à Baiana do Mar. Serviço Skunna Estrada dos Bandeirantes, 23.363 Vargem Grande – Barra da Tijuca – RJ Tel: (21) 2428-1213 Email: skunna@skunna.com.br Horário de Funcionamento: Quinta-feira das 12h à meia noite, sexta e sábado das 12h às 0h30, domingos e feriados das 12h às 21h

70

| Revista Avenida | Junho 2013

Serviço El Pallomar Avenida Armando Lombardi, 350 - Shopping Barra Point - quiosque 5 Barra da Tijuca - Rio de Janeiro - RJ Tel: (21) 2494-6218 Email: elpallomar@hotmail.com Horário de funcionamento: Domingo a quinta-feira, das 12h às 0h30, sexta e sábado, das 12h 1h30

Quadrifoglio Caffè Com ambiente moderno e despojado, o Quadrifoglio Caffè oferece culinária italiana em uma decoração que remete ao ecologicamente correto. É a evolução do tradicional restaurante, que está no mercado há 25 anos e, agora, abriu sua linha “Caffè”, que é uma proposta mais jovem, versátil e descontraída de sua fonte de inspiração: o Quadrifoglio do Jardim Botânico. Entre os pratos de destaque, vale a pena conferir o Ravioli Mágico, recheado com maçã ao molho fonduta cremoso.

Serviço Quadrifoglio Caffè Avenida das Américas, 3900 Barra da Tijuca – Rio de Janeiro – RJ Tel.: (21) 3252-2652 / (21) 3252-2653

Bar do oswaldo Serviço Pobre Juan – Village Mall Av. das Américas, 3900 - Terraço/Deck Barra da Tijuca - Rio de Janeiro - RJ Tel: (21) 3252-2637 Horário de funcionamento: Todos os dias (inclusive feriados), das 12h às 16h e das 19h às 23h (casa fica aberta até meia-noite)

Bar Devassa Boteco tipicamente carioca, com mesas nas calçadas, de frente para o mar. Carta de chopes com títulos que remetem às características físicas de uma mulher, como “Bem Loura”, “Ruiva”, “Índia” ou “Negra”. O cardápio traz uma variedade de petiscos como a linguiça calabresa flambada na cachaça.

el Pallomar Quem passa na frente de um dos vários shoppings da Barra não desconfia que, escondido nos fundos, de frente para uma lagoa, está uma referência em culinária tex-mex (mexicana com influências norte americanas). O Restaurante El Pallomar oferece o melhor da forte cozinha mexicana, com um toque especial de frutos do mar. Entre as sugestões da casa, está o Mix El Pallomar, que reúne pequenas porções das mais tradicionais entradas típicas (salsa, chilli e cheese nachos), acompanhadas de tortillas crocantes que são importadas especialmente para os clientes.

Pobre Juan Conhecido dos paulistanos pelos cortes argentinos e pela qualidade de sua parrilla, o restaurante Pobre Juan abriu recentemente sua 8ª casa, desta vez no Rio de Janeiro em espaço privilegiado do shopping Village Mall. O projeto do espaço segue a marca registrada do restaurante, que une o rústico e o sofisticado em um espaço de 900 m2 e que custou R$ 5 milhões. As carnes merecem destaque no cardápio. Entre elas, o Bife Ancho (corte alto da parte mais nobre do contrafilé), com opções de 300g ou 400g.

RodRigo Azevedo

Assim como os vários shoppings centers, a Barra da Tijuca oferece inúmeras opções de restaurantes e bares que variam de acordo com o gosto e com o bolso dos clientes. Desde os mais refinados até os que possuem atendimento bem intimista e informal. Confira algumas dicas da REVISTA AVENIDA:

Serviço Bar Devassa Avenida Lucio Costa, 3460 Barra da Tijuca – Rio de Janeiro – RJ Tel.: (21) 2496-8989 Horário de funcionamento: De segunda a sexta-feira das 18h ao último cliente. Sábado, domingo e feriado das 13h ao último cliente.

Acaba de ganhar um prêmio de melhor botequim 2013. Tradicional, o local tem em seu criador um dos desbravadores da Barra da Tijuca, quando o bairro tinha “apenas” praias paradisíacas e intocadas. Há 67 anos orgulha-se de ser o dono da melhor batida da cidade. Destaque para a batida de coco, a primeira e mais saborosa de todas as outras que vieram depois.

Serviço Bar do Oswaldo Estrada do Joá, 3896 Barra da Tijuca – Rio de Janeiro – RJ Tel.: (21) 2493-1840

O jornalista viajou a convite do Sheraton Barra Hotel & Suítes, Rio Convention & Visitors Bureau e TAM linhas Aéreas.

Música AUGUSTO MORI

Onde encontrá-los

Samba-rock no ritmo do Swing Fino ◗ DA REDAÇÃO

Q

uem assiste ao show da Banda Swing Fino não consegue conter os pés. Fazer música boa e para dançar é o lema deles, que há sete anos vêm conquistando a noite paulistana influenciados pelo ritmo e qualidade de artistas como Jorge Ben Jor, Tim Maia, Bebeto, Trio Mocotó, Clube do Balanço, Seu Jorge, entre outros. Para comemorar o sucesso cada vez mais notável da banda, que inclusive já deu as caras na televisão sendo entrevistados por ninguém mais, ninguém menos que o jornalista Heródoto Barbeiro no Jornal da Record, eles lançaram recentemente o primeiro DVD Swing Fino Perguntamos ao vocalista Romulo Jesus o que tem tocado no playlist dele atualmente e eis a resposta: “Por influência do meu irmão mais velho o samba tocou no meu coração desde menino. No meu playlist favorito tem Grupo Fundo de Quintal, Roberto Ribeiro, Paulinho da Viola, Dona Ivone Lara, Arlindo Cruz, Cartola, Leci Brandão e meu ídolo maior João Nogueira

Lema é fazer música boa e para dançar

ao vivo em São Paulo. “A ideia surgiu da necessidade que a banda tinha de mostrar a cara e registrar a energia do show”, conta o vocalista Romulo Jesus acompanhado dos outros cinco integrantes, Bruno Cricenti, Eduardo Bortotti, Gabriel Natacci, Guilherme Roxo e Elton Betcher. Além de um repertório que traz releituras e interpretações como Homenagem ao Malandro (Chico Buarque), Doidinha (Farofa Carioca) e Nó na Madeira (João Nogueira), quem acompanha o Swing Fino já tem na ponta da língua as músicas de composições próprias da banda, como a de trabalho, que abre o DVD Ela Não é Mais do Black. “A construção dessa música começou com a ideia do nosso guitarrista [Eduardo Bortotti], que compartilhou a frase-título comigo. E fiquei pensando que se ‘Ela não era mais do black’, talvez tivesse perdido a essência e trocado o fusquinha do namorado por um Camaro

Quem quiser curtir o som da banda ao vivo e a cores, basta ir no próximo show, que acontece no dia 8 de junho na casa noturna Diquinta (www.diquinta. com.br), na Vila Leopoldina. Com nome na lista amiga da banda, a entrada sai por R$ 15,00 (contato@ swingfino.com.br). Lá é possível conseguir um DVD, basta pedir para um dos integrantes. Mas para matar a curiosidade, eles também estão na internet (www.swingfino.com.br). No Youtube a banda tem um canal de vídeos e dá para curti-los no Facebook também. “Em breve vamos disponibilizar 100% do áudio do nosso DVD na internet para a galera curtir no carro, no Metrô ou na rua e esquecer um pouco o trânsito caótico da capital”, promete o vocalista.

Amarelo de uma nova paixão. E nesse processo a canção ganhou uma letra fácil e agradável, um início com muito groove, estrofes com uma pitada de samba e conseguimos encaixar versos de rap, que trouxeram a identidade que essa música precisava”, conta Romulo. SERVIÇO Diquinta Rua Baumann, 1435, Vila Leopoldina.

Telefone: 11 5505 3229.

Site: www.diquinta.com.br.

Listas para: contato@swingfino.com.br

A casa abre às 21h. Das 22h às 23h tem aula de samba-rock com Professor Moskito. Valores: R$ 50 consumíveis ou R$ 15 entrada M/F (lista da banda e/ ou estudantes com carteirinha). Junho 2013 | Revista Avenida | 71

Finanças

Amor na ponta do lápis w Palloma mina

Segundo o especialista, com possibilidades melhores de financiamento, muitas vezes o casal acaba comprando um imóvel mais caro para ser quitado em um espaço maior de tempo. “Neste caso, grande parte da renda fica comprometida com a parcela. O limite para o valor das prestações é 30% do salário”. 72

| Revista Avenida | Junho 2013

fotoS: divulgAção

“Q

uem casa quer casa”, mas o dito popular também se aplica a quem simplesmente vai morar junto. Se quando é bem planejado o sonho da casa própria exige muito suor, sem planejamento a compra do imóvel pode virar pesadelo e até ser motivo de separação. Para Leandro Ruschel, diretor da escola de investimentos Leandro & Stormer, o maior erro dos casais é não discutir e deixar claro qual é o acordo em relação ao imóvel. “Pode existir algum problema no relacionamento e, muitas vezes, o imóvel é o que gera a separação. Quem vai pagar o quê? Em caso de separação, o que vai ser feito com aquele bem? O melhor é combinar antes, vale até fazer um contrato pré-nupcial”, aconselha. Definidas as responsabilidades de cada um, o primeiro passo de quem quer comprar casa ou apartamento é saber o quanto pode investir, ou seja, a quantia mensal que poderá destinar à aquisição. “O mais importante é escolher um imóvel que caiba na realidade da pessoa”, define Ruschel.

Junte as moedas antes das escovas de dente outra recomendação do diretor leandro Ruschel é guardar dinheiro antes de encarar o financiamento. “Não é bom fazer dívida sem reserva. É preciso ter o montante para garantir o pagamento das parcelas de, pelo menos, seis meses. A pessoa pode perder o emprego ou ter outro imprevisto”. o casal também deve se preparar financeiramente para arcar com custos de documentação e reforma. “O mínimo para estas despesas é 5% do valor imóvel. Sempre são necessários reparos para receber a família”, conta Ruschel.

Gastronomia

Arraiá moderno w Palloma mina

Que festa junina combina com barriga cheia, ninguém duvida. Mas há espaço para criar guloseimas em um ambiente tão tradicional? As doceiras procuradas pela REVISTA AVENIDA provam que sim. Confira agora as criações fora de série de Ana Sama e Talita Balan inspiradas em milho, paçoca e arroz doce. Você vai ficar com água na boca!

Panelinha de chocolate com arroz doce, por Talita Balan

ingredientes: 400 gramas de chocolate ao leite fracionado Forma Suiça de PVC no formato de panelinha 1 xícara de chá de arroz 2 xícaras de chá de água 1 lata de leite condensado 600 ml de leite integral Canela em pó a gosto Cravo a gosto

74

| Revista Avenida | Junho 2013

Modo de fazer: Derreta o chocolate no microondas e preencha a forma até o limite indicado. Leve à geladeira até que o chocolate esteja firme. Desenforme e reserve. Em uma panela ferva a água e em seguida acrescente o arroz. Deixe em fogo médio até que a água tenha secado quase por completo. Acrescente o leite, o leite condensado, a canela e o cravo. Deixe ferver por cinco minutos. Espere o arroz doce esfriar e preencha as panelinhas de chocolate. Polvilhe canela a gosto para decorar.

Gastronomia

Brownie de paçoca com brittle de amendoim, por Ana Sama ingredientes: Brittle de amendoim 100g de açúcar refinado 100g de amendoim torrado e sem sal Brownie 250g de manteiga sem sal 230g de chocolate meio amargo de ótima qualidade picado 160g de açúcar 4 ovos 180g de farinha de trigo peneirada 5 paçocas esfareladas grosseiramente 1 pitada de sal Manteiga e farinha para untar a forma 3 paçocas esfareladas para finalizar o brownie Modo de fazer: Caramelo Aqueça uma panela e, quando estiver bem quente, coloque o açúcar. Deixe derreter até que o caramelo obtenha uma cor âmbar. Adicione os amendoins já torrados e despeje a mistura em um recipiente. Deixe esfriar. Quando estiver frio, o brittle já estará duro e pronto para ser cortado em pedaços. Reserve. Brownie Unte uma forma de 20 x 30 cm com a manteiga e a farinha. Re-

Brigadeiro de milho por Talita Balan ingredientes: 1 lata de leite condensado 1 lata de milho verde, sem água 1 colher de sopa de margarina sem sal 100 gramas de coco ralado

serve. Derreta o chocolate com a manteiga em banho-maria e reserve. Em uma tigela, bata os ovos com um fouet e acrescente o chocolate com a manteiga e o açúcar. Por fim, acrescente a farinha, a pitada de sal e mexa delicadamente. Quando estiver incorporado, adicione as cinco paçocas esfareladas e mexa devagar, para que não desapareçam na massa. Despeje a mistura na forma e espalhe pedaços do brittle de amendoim por toda a massa. Leve ao forno pré-aquecido a 180ºC por 35 minutos, lembrando que o brownie deve estar levemente úmido quando retirado do forno. A dica é colocar o palito no centro, deixar por cinco segundos e ter só um pouco de massa na ponta. Ainda quente, salpique o restante das paçocas por todo o brownie. Sirva quente ou frio.

Modo de fazer: escorra bem a água do milho verde e o bata no liquidificador junto com o leite condensado. Passe pela peneira. Leve a mistura ao fogo com a manteiga. Mexa até desprender do fundo da panela. Espere esfriar, modele os brigadeiros e os passe no coco ralado. Junho 2013 | Revista Avenida | 75

Cultura divulgAção

Manual do que não usar para criar estilo próprio w Palloma mina

A

publicitária Cris Guerra se tornou conhecida graças ao blog Hoje Vou Assim, o primeiro de looks diários no Brasil. Com base nesta experiência, ela aceitou o convite para escrever um livro com base em seus conhecimentos em moda para ajudar as pessoas a descobrir, combinar e se orgulhar do próprio estilo. A obra foi editada pela Lafonte. Foi com o blog, lançado em 2007, que Cris percebeu um olhar sobre moda que fazia sentido para mulheres de todo País. Hoje, a autora é reconhecida por personalidades do universo da moda e divide seu tempo entre o site, palestras, coberturas dos grandes desfiles, sua coluna na revista Veja BH e em programas de rádio. Batizado de Moda Intuitiva, não se trata de um guia de combinações e regras. O livro pretende mostrar que moda e estilo podem ser desenvolvidos por qualquer um. O ponto de partida é a união entre tendências, individualidade, estado de espírito, mensagem e informações de quem for se vestir. “Quis mostrar como cada um pode descobrir o seu estilo, e não comprar estilos prontos”, define Cris. A autora trata os assuntos com leveza habitual, combinando a situações, metáforas e momentos divertidos. Ela compara, por exemplo, o casamento com um vestido acinturado, o flerte com uma calça de cintura alta e sapatilhas como melhores amigas.

Questionário de estilo No livro Moda Intuitiva, a autora Cris Guerra indica algumas perguntas relevantes que devem ser feitas na hora de escolher a roupa. Como estou me sentindo hoje? Como está o clima lá fora? Para onde vou? Quem mais vai estar lá? O que vou fazer? Vou ficar de pé ou sentada? Como vai ser minha movimentação ao longo do tempo? Por quanto tempo ficarei vestida assim? Junho 2013 | Revista Avenida | 77

Cultura

w texto: Palloma mina w fotos: lucas dantas

S

egundo a definição do dicionário, é sensacional tudo aquilo que causa sensação intensa. Trillher Live, o show que reúne os principais sucessos de Michel Jackson, abusa da potência vocal dos intérpretes, de coreografias vigorosas e de uma concepção visual que faz misturar o que há na memória com o que é visto no palco. Assim como o Rei do Pop, Thriller Live é no mínimo sensacional. Mas antes que qualquer expectativa de um musical biográfico seja criada, a REVISTA AVENIDA dá a palavra ao diretor e coreógrafo do espetáculo, Gary Lloyd. “É uma celebração da obra do Michael. É melhor lembrar o sucesso do que as histórias trágicas que o cercaram”, define. Apenas em alguns números há um ator representando Michael, nos demais uma cantora, três cantores e um ator mirim se revezam no vocal das canções. Um bom exemplo é I’ll Be There, canção tocante da época do Jackson Five: quatro intérpretes emprestam a voz para a canção. Ainda está em dúvida para comprar seus ingressos? Pois saiba que o próprio Michael não titubeou. Ele chegou a ver o espetáculo, que está em cartaz em Londres desde 2007, e pretendia levar os filhos para assisti-lo durante a turnê This Is It, mas não houve tempo. Com 33 canções, o repertório traz o melhor de cada fase da carreira do Rei do Pop. Os fãs podem se preparar para ir ao delírio com ABC, Smooth Criminal, Bad, Billie Jean e Thriller.

78

| Revista Avenida | Junho 2013

Cultura

Elenco e banda têm atuação impecável em homenagem à obra do Rei do Pop

Junho 2013 | Revista Avenida | 79

Cultura

Made in Brazil Mesmo sendo uma co-produção entre os criadores ingleses e a equipe brasileira, Thriller Live chegou ao Brasil exatamente como foi apresentada na Europa. “Os dançarinos do Brasil são, com certeza, os melhores com quem já trabalhei. Tem muita energia e são bastante criativos”, revela o diretor e coreógrafo do espetáculo, Gary Lloyd. A paixão por Michael Jackson dos 20 brasileiros que compõe o elenco, de 40 cantores e bailarinos, provocou mudanças no espetáculo. “Fizemos alterações na introdução, nos arranjos, nas coreografias e até no perfil dos bailarinos. Também incluímos duas canções que fizeram muito sucesso aqui, Human Nature e They Don’t Care About Us”, detalha Lloyd. As mudanças feitas em solo tupiniquim serviram para renovar o show de Londres. “Todas as apresentações de Thriller Live no mundo, a partir de agora, serão como a que montamos aqui”, finaliza.

Edson Cabrera Jr. e Gary Lloyd falam sobre o espetáculo

Cantora Zoe Birkett é do elenco original de Londres 80

| Revista Avenida | Junho 2013

Leilah Moreno reveza os vocais femininos com Zoe

Cultura O ator Pedro Henrique em ação

A banda de Thriller Live

NOS PASSOS dE MiCHAEl

Sequência de passos em Smooth Criminal deixa público vidrado

A conexão com Michael Mais do que ter sido um show aprovado pelo Rei do Pop, Thriller Live foi criado por um de seus amigos, o escritor Adrian Grant. Eles trabalharam juntos na década de 1990, quando Grant produziu três obras sobre Michael. Outro elo com o astro é a banda, que executa todas as canções do show ao vivo e com maestria. Os 20 músicos que estão se apresentando no Brasil tocaram com Michael durante suas turnês e conhecem as melodias exatamente como foram criadas. Junho 2013 | Revista Avenida | 81

Toca do Lobo

Maurício Nunes

é dramaturgo, músico, jornalista e cinéfilo, com livros sobre o tema Blog: atocadolobomau.blogspot.com Email: mauricio.nunes@metronews.com.br

O que as mulheres querem? Revendo pela enésima vez “Meia-Noite em Paris” do mestre Woody Allen, me identifico cada vez mais com o protagonista e sua paixão pela década de 1920, onde o romantismo pairava. A efervescência cultural da cidade luz abrilhantava todo romantismo ali vivo e pulsante. Onde será que nos perdemos? Por que hoje o romantismo está fora de moda e as mulheres, que tanto desejam este tipo de atitude em filmes que as façam chorar, na vida real optam sempre pelo oposto? Será uma relação sadomasoquista consigo mesma para contribuir com a indústria de chocolate e antidepressivos? O “bovarismo” tem tomado conta das mulheres atuais, pois todas vivem como Emma Bovary, mas ignoram o final que ela teve. O amor nos dias de hoje é tão fake quanto uma bolsa Louis Vuitton da 25 de março. Todas querem manter a aparência, mas poucas seguram um original nos braços. Sonham com criaturas da ilha de Caras para se construir famílias de comercial de margarina, mas acabam sempre descobrindo tarde demais que a aparência é tão irreal quanto a sua felicidade. As modelos e misses que dizem que seu livro de cabeceira é O Pequeno Príncipe mais agem como leitoras do Príncipe, de Maquiavel, numa competição desenfreada em um vídeo game real, onde as armas são peito gigante, barriga tanquinho, roupa da moda, a balada certa e manter sempre a vagina atenta e com a mira laser apontada para o “bom partido” da vez. Esquecem que o sapatinho da Cinderela nos dias de hoje é a camisinha, só que vai pro cesto de lixo com seus sonhos misturados a sêmen, sangue e borracha. O sexo tem se tornado uma praça de alimentação de shopping num domingo à tarde. Tudo é fast-food. Não há poesia, envolvimento, delicadeza e sutileza, pois vivemos entre titãs e verdadeiras sex machines numa ficção científica erótica dirigida por Ed Wood ao som de Michel Teló e tche, tche, tchu, sei lá o quê. Tudo bem que o amor é um elástico esticado e quando uma das pontas é solta quem segura a outra acaba sempre saindo machucado. Tudo bem que é muito mais fácil a arte de gozar simultaneamente do que deixar de amar juntos. Concordo que este sentimento nos torna fracos e sensíveis, amando mais o próximo do que a nós mesmos e a composição desta química é mais letal que cicuta e mais explosiva que nitroglicerina, mas no final acaba sempre valendo a pena. Quem já amou sabe que vale mais do que qualquer balada cara ou passeio de iate para postar fotos no Facebook. Sabe que fazer sexo é fascinante, mas sexo com amor é algo que transcende e nos leva a outro patamar da existência. No fundo todos nós somos anjos de uma asa e só conseguimos voar quando abraçados. A busca confusa é que nos deixa em solo. A nossa eterna miopia para o verdadeiro amor gritando ali do nosso lado. Quem a gente ama e quem ama a gente nunca são a mesma pessoa, porque nós não notamos. O coração é músculo involuntário e faz com que o amor seja irrefreável e indomável. O amor une a puta ao padre, o judeu à Palestina, o negro à branca, o corintiano à são-paulina, o feio à bela, a rica ao pobre, enfim, não há regras para se amar. Basta se entregar de verdade e dar a chance de ser surpreendida diariamente pela outra pessoa, para descobrir que a verdadeira riqueza e felicidade estão contidas nestes momentos mágicos que são a única coisa que levaremos daqui. O coração de uma mulher é um alaúde suspenso que se for bem tocado ressoa infinitamente, portanto, entreguemse meninas a seus maestros e deem-se a chance de viver uma bela sinfonia regida por eles. 82

| Revista Avenida | Junho 2013

Cabeça Liberta

Mônica Kikuti

Blog: cabecaliberta.wordpress.com E-mail: monicakikuti@hotmail.com

Um amor de miojo Nunca foram ouvidas tantas frases feitas como hoje em dia. E existe um clamor, talvez mesmo um modismo, do preciso dizer “te amo”. É tão banal, que nem dá para acreditar que é verdade. São palavras ao vento, que se dissipam com os sentimentos, outrora tão sublimes. E somos enganados por tudo que criamos. Aliás, não sei quem criou esta história de “ficar” com alguém. Mas, o negócio pegou tanto que todo mundo “fica” com todo mundo, mas no fim, “fica” sozinho. E pessoas e coisas ficam todas no mesmo saco do descartável. O que mais vamos inventar? Tem gente que pensa que relacionamento é miojo. Em três minutos está pronto, fumegante, bonitinho. O problema é que não sacia fome alguma. É aquela coisa instantânea, em que sempre fica faltando alguma coisa. Mas, também, o miojo é algo que não dá trabalho. Está ali, é só seguir uma receitinha, porque todo mundo tem pressa e não quer ter dor de cabeça. Pois relacionamentos mais consistentes precisam de mais dedicação. Demoram a apurar. Mas, são muito mais gostosos. Não é só chegar, fazer acontecer e comer. Tudo tão banal!! Não tem graça... Tenho visto pessoas cada vez mais insatisfeitas pela falta de maturidade com que encaram os relacionamentos e pela falta de discernimento do que é mesmo o amor. Tudo bem, cada um tem uma noção subjetiva do amor. Mas, de uma coisa eu tenho certeza: amor não dá porrada, não te bota para baixo, não te larga em momento difícil, não te passa a perna, não transforma um sentimento em uma prostituição diária pelo bem estar mútuo. Amor, aliás, é algo tão bom que nem dá para explicar. É algo que transcende. E é algo que dura mais que pilha alcalina. Mas, num mundo como o nosso – em que tudo parece dentro de uma garrafa PET pronta para ser esvaziada e ir para a reciclagem – é difícil (re)conhecer o amor. E o que temos é um bando de gente comendo tudo quanto é miojo, mas se sentindo vazio por dentro. Um vazio que não há massa instantânea que resolva. Um vazio que pressiona por mudanças, mas que ninguém quer sair à frente e ser o primeiro, embora seja preciso. Encaremos a realidade: estamos menos felizes, seja com alguém do lado ou sem ninguém. Enjoamos muito fácil das coisas e das pessoas. Não queremos trabalho. Não queremos um miojo que se transforme numa lasanha. E perdemos ainda mais massa encefálica em relacionamentos fadados ao fracasso. Entretanto, não queremos ficar sozinhos. Como assim? Façamos um minuto de silêncio. Pelo amor que morreu. Pelo amor que não se conhece. Pelo amor miojo. E enterremos tudo o que não faz bem, para o verdadeiro amor renascer. Amemonos mais. E saibamos amar os outros. Pelo bem dos relacionamentos. Pelo nosso próprio bem. 84

| Revista Avenida | Junho 2013

Roteiro

Roteiro cinema

Programação sujeita a alterações sem aviso prévio Divulgação

w Palloma mina

N

o dia 7 de junho chega às salas de cinema de todo o País, Odeio o Dia dos Namorados, estrelado por Heloísa Périssé. O longa conta a história da publicitária Débora, que durante o Dia dos Namorados precisa criar uma campanha que fale de amor, mesmo sendo a pessoa menos sentimental do mundo, e tem uma experiência de quase-morte no meio do jantar com um cliente. Para facilitar as coisas, o cliente da personagem de Heloísa é seu ex-namorado Heitor, vivido por Daniel Boaventura. Detalhe: ela recusou um pedido de casamento dele no passado. Durante essa confusão, Débora recebe uma visita do além. Gilberto, interpretado por Marcelo Saback, vem do céu e mostra para a amiga os momentos mais importantes da vida da publicitária, assim é possível entender como seu coração se transformou em pedra. Débora também fica sabendo o que seus colegas de trabalho pensam dela e estas são as cenas mais engraçadas do filme.

Débora recebe a ajuda de um amigo, gay e que já morreu, para rever sua vida

Fecham o elenco os atores:

andré Mattos, Fernando Caruso, Danielle Winits, Daniele valente, Júlia Rabello, além do rapper Mv Bill, impagável na pele de um policial sentimental. a direção de Roberto Santucci é selo de qualidade para boas gargalhadas, ele também é responsável pelos sucessos até que a Sorte nos Separe e De Pernas Pro ar 1 e 2. Junho 2013 | Revista Avenida | 85

Roteiro Divulgação

a espuma do Dias - Chloë (Audrey Tautou) sofre de uma doença incomum, causada por uma flor que cresce em seus pulmões. Direção: Michel Gondry. ano: 2013. País: França. Gênero: Drama. Distribuidora: Pandora Filmes. Previsão de estreia: 28/06. a memória que me contam - Drama irônico sobre utopias derrotadas, terrorismo, comportamento sexual e a construção de um mito. Um grupo de amigos que resistiu à ditadura militar, acompanhado de seus filhos, vai enfrentar o conflito entre o cotidiano de hoje e o do passado quando um deles está morrendo. Direção: Lúcia Murat. ano: 2012. País: Brasil. Gênero: Drama. Distribuidora: Imovision. Previsão de estreia: 14/06. a Última estação – Em junho de 1950, ainda adolescentes, o libanês Tarik e seu irmão mais novo Karim vêm tentar a vida no Brasil. No navio, fazem amizade com outros meninos árabes e sírios. Ao chegarem ao País, cada um segue o seu caminho. Em setembro de 2001, Tarik perde a mulher e precisa cumprir algumas promessas antes de morrer. Abandona tudo e atravessa o Brasil, na companhia da filha Samia, em busca dos meninos que fizeram com ele a travessia, 51 anos antes. Cada parada desta longa viagem revelará uma verdade fabulosa de mais de 1001 noites. Direção: Marcio Curi. Ano: 2012. País: Brasil/Líbano. Gênero: Drama. Distribuidora: Polifilmes. Previsão de estreia: 14/06. além da escuridão – Star Trek - Quando a tripulação da Enterprise é chamada de volta para casa, descobre que uma força de terror incontrolável, de dentro da própria organização, detonou a frota e tudo aquilo que ela representa, deixando nosso mundo em situação de crise. Tendo contas pessoais a ajustar, o Capitão Kirk lidera uma caçada humana em um mundo em zona de guerra para capturar um homem que é por si só uma arma de destruição em massa. Na medida em os heróis são lançados em um jogo de xadrez épico de vida ou morte, o amor será contestado, amizades serão rompidas e sacrifícios terão de ser feitos pela única família que Kirk ainda possui: sua tripulação. Direção: J. J. Abrams. ano: 2013. País: Estados Unidos. Gênero: Ficção Científica. Distribuidora: Paramount Pictures Brasil. Previsão de estreia: 14/06. além do arco-Íris - Aos 24 anos, Laura (Agathe Bonitzer) ainda espera pelo príncipe encantado. Quando conhece Sandro (Arthur Dupont) em uma festa, acredita que é o homem de seus sonhos. Direção: Agnès Jaoui. ano: 2013. País: França. Gênero: Comédia. Distribuidora: Pandora Filmes. Previsão de estreia: 07/06. amor sem Pecado - Duas amigas de infância apaixonam-se pelos filhos uma da outra. Direção: Anne Fontaine. ano: 2013. País: Austrália / França. Gênero: Drama. Distribuidora: H2O Filmes. Previsão de estreia: 07/06. antes da meia-noite - Depois do último encontro em Paris, Celine e Jesse se encontram novamente por acaso na Grécia. Este reencontro promete selar para sempre o destino do casal. Direção: Richard Linklater. ano: 2013. País: Estados Unidos. Gênero: Drama. Distribuidora: Diamond Films. Previsão de estreia: 07/06. as aventuras de Kon Tiki - A lendária história do explorador Thor Heyerdal (Pål Sverre Valheim Hagen) que teria percorrido mais de quatro mil milhas em uma balsa de madeira, no Oceano Pacífico, em 1947. A travessia foi uma tentativa de provar que o percurso entre a América do Sul e a Polinésia pode ter sido realizado no período pré-colombiano. Direção: Espen Sandberg, Joachim Ronning. ano: 2012. País: Dinamar86

| Revista Avenida | Junho 2013

Naomi Watts em cena de Amor sem Pecado

ca/Noruega/Reino Unido. Gênero: Aventura. Distribuidora: H2O Filmes. Previsão de estreia: 14/06. Depois da Terra - Após a queda de uma nave espacial, pai e filho exploram um planeta alienígena. Direção: M. Night Shyamalan. ano: 2013. País: Estados Unidos. Gênero: Drama. Distribuidora: Sony Pictures. Previsão de estreia: 07/06. eu, anna - Depois de passar por um doloroso divórcio, Anna Welles (Charlotte Rampling), envolve-se com comissário de polícia que investiga um caso de assassinato. Direção: Barnaby Southcombe. ano: 2012. País: Alemanha / França / Reino Unido. Gênero: Drama. Distribuidora: Imovision. Previsão de estreia: 21/06. Guerra mundial Z - Gerry Lane (Brad Pitt), representante da ONU, viaja pelo mundo em uma corrida contra o tempo para impedir devastação da humanidade por zumbis. Direção: Marc Forster. ano: 2013. País: Estados Unidos / Malta. Gênero: Terror. Distribuidora: Paramount Pictures Brasil. Previsão de estreia: 28/06. Juan dos mortos - Juan (Alexis Díaz de Villegas) é um sujeito de 40 anos, especializado na arte de não fazer nada. Um dia, depara-se com uma misteriosa infecção que está transformando os habitantes de Havana em mortos-vivos famintos. Como um bom cubano, Juan decide começar um negócio ao lado do amigo Lázaro (Jorge Molina) para tirar vantagem da situação, montando uma equipe especializada em assassinar zumbis a um preço acessível. Direção: Alejandro Brugués. ano: 2011. País: Cuba/Espanha. Gênero: Comédia. Distribuidora: Imovision. Previsão de estreia: 14/06. minha mãe é uma Peça – O Filme - Dona Hermínia (Paulo Gustavo) é uma mãe divorciada que, um dia, se decepciona com os filhos Marcelina (Mariana Xavier), Juliano (Rodrigo Pandolfo) e Garib (Bruno Bebianno) e resolve sair de casa. Ela vai para o apartamento de sua tia Zélia (Suely Franco) esfriar a cabeça e repensar a vida. Os filhos, sozinhos em casa, a princípio apreciam a liberdade, mas depois vêem que não é fácil ficar longe da mãe. Direção: André Pellenz. ano: 2013. País: Brasil. Gênero: Comédia. Distribuidora: Downtown Filmes/Paris Filmes/RioFilme. Previsão de estreia: 21/06. mundo invisível - A convite da Mostra Internacional de Cinema, dez

Roteiro Divulgação

dos mais renomados diretores do mundo apresentam sua visão sobre a invisibilidade no mundo de hoje, em segmentos filmados na cidade de São Paulo. Direção: Atom Egoyan, Gian Vittorio Baldi, Guy Maddin, Jerzy Stuhr, Laís Bodanzky, Manoel de Oliveira, Marco Bechis, Maria de Medeiros, Theo Angelopoulos, Wim Wenders. ano: 2011. País: Brasil. Gênero: Documentário. Distribuidora: Imovision. Previsão de estreia: 07/06. O Lugar Onde Tudo Termina - Dublê de piloto de moto rouba bancos para manter sua amante e seu filho recém-nascido, o que o coloca em rota de colisão com um ambicioso policial novato, chefiado por um detetive corrupto. Direção: Derek Cianfrance. ano: 2012. País: Estados Unidos. Gênero: Drama. Distribuidora: Paris Filmes. Previsão de estreia: 07/06. Os amantes Passageiros - Quando o fim parece estar próximo, pilotos, tripulantes e passageiros de um avião com destino à Cidade do México esquecem por um momento a angústia e enfrentam o maior perigo que está em nós mesmos. Direção: Pedro Almodóvar. ano: 2013. País: Espanha. Gênero: Comédia. Distribuidora: Paris Filmes. Previsão de estreia: 28/06. Os Sabores do Palácio - A história de Danièle Mazet-Delpeuch (Catherine Frot) e como ela se tornou a chef particular do ex-presidente da França, François Mitterrand (Jean d’Ormesson). Direção: Christian Vincent. ano: 2012. País: França. Gênero: Comédia. Distribuidora: Vinny Filmes. Previsão de estreia: 07/06. Paz, amor e muito mais - Diane (Catherine Keener) é uma advogada de Nova Iork que não fala com a mãe há 20 anos. Mas, quando seu marido pede o divórcio, ela decide levar os filhos para conhecer sua mãe, uma hippie que mora em Woodstock. Direção: Bruce Beresford. ano: 2011. País: Estados Unidos. Gênero: Comédia. Distribuidora: Imagem Filmes. Previsão de estreia: 14/06. Segredos de Sangue - O pai de India (Wasikowska) morre em um acidente de carro e seu tio Charlie (Goode), cuja existência ela ignorava, vem morar com ela e sua mãe (Nicole Kidman). Pouco depois da mudança, India começa a suspeitar que esse homem misterioso e charmoso tem motivos sombrios. Ao invés de sentir raiva ou horror, a garota sem amigos começa a se encantar por ele. Direção: Park Chan-wook. ano: 2013. País: Estados Unidos/Reino Unido. Gênero: Drama. Distribuidora: Fox Film. Previsão de estreia: 14/06.

Universidade dos Monstros é a animação do mês

Todo mundo em Pânico 5 - Três dançarinos - um veterano e duas novatas, que também são melhores amigas - disputam o papel principal de uma nova produção, dirigida por um diretor arrogante e ditador. Direção: Malcolm D. Lee. ano: 2013. País: Estados Unidos. Gênero: Comédia. Distribuidora: Imagem Filmes. Previsão de estreia: 14/06. Um Golpe Perfeito - Curador contrata rainha de rodeios texana para dar golpe em colecionador com a venda de um falso Monet. Direção: Michael Hoffman. ano: 2013. País: Estados Unidos. Gênero: Comédia. Distribuidora: Paris Filmes. Previsão de estreia: 14/06. Universidade dos monstros - Desde que era só um monstrinho, Mike Wazowski sonha em se tornar um assustador. E ele sabe melhor do que ninguém que os melhores assustadores estudam na Universidade Monstros. Mas, durante seu primeiro semestre de aula, os planos de Mike saem dos trilhos quando seu caminho cruza com o do sabichão James P. Sullivan, um assustador nato. O espírito competitivo fora de controle da dupla os leva a serem expulsos do programa de assustadores de elite da universidade. Para piorar as coisas, eles percebem que terão de se unir e trabalhar com um estranho grupo de monstros que não se encaixam bem em nenhuma turma. Direção: Danj Scanlon. ano: 2012. País: Estados Unidos. Gênero: Animação. Distribuidora: Disney. Previsão de estreia: 21/06.

GaSTROnOmia aLemÃ

armazém do alemão - Serve pratos típicos individuais e executivos para duas pessoas. O mais pedido é “O Alemão Papicra Schnitzel”, filé mignon à milanesa com bolinho de batata a e molho páprica. Entre os executivos, que variam durante a semana, o destaque é o Lombo de Bacalhau, que é refogado no azeite, acompanhado de arroz branco e brócolis com alho frito. O prato com o peixe é servido apenas às sextas, é individual e custa R$ 35,20. Gasto médio: R$ 30 por pessoa. R. Bacaetava, 343 - Vila Gertrudes - Sul. Telefone: 5041-8799. Aceita os cartões Diners, MasterCard, Visa. Aceita os tíquetes Sodexo Pass, Ticket Restaurante Eletrônico, Visa Vale. Aceita cheques. Não faz entrega em domicílio. Aceita reservas. Não tem ar-condicionado. Tem acesso para

deficiente. Tem conexão Wi-Fi. 95 lugares. Quando: de segunda a sexta das 11h30 às 15h; sábado das 11h30 às 16h. Jucalemão - Com cinco unidades na capital, o Jucalemão serve generosas porções de comida alemã. O que sai mais em todos os restaurantes da rede é o PaprikaSchnitzel, filé de lombo grelhado acompanhado de molho de páprica, arroz e knödel, um tipo de nhoque. A porção custa R$ 55,90 e serve duas pessoas. Gasto médio: R$ 35 por pessoa. Av. Leão Machado, 100, 3º piso - Parque Continental - Oeste. Telefone: 3765-3731.Aceita os cartões Amex, Diners, MasterCard, Visa. Aceita os tíquetes Bônus, Cheque Cardápio, SodexoPass, Ticket Restaurante Eletrônico, Vale Ticket, Vale-Refeição, Visa Vale. Não aceita cheques. Não faz entrega em domicílio. Aceita reservas. Tem ar-condicioJunho 2013 | Revista Avenida | 87

Roteiro Divulgação

nado. Tem acesso para deficiente. 110 lugares. Estac.: R$ 4,50 por hora. Quando: de segunda a domingo das 10h às 22h. Lukullus - A casa é especializada na culinária alemã e só trabalha com buffet com preço fechado, que custa R$ 46, 70 aos fins de semana e feriados. São mais de 25 pratos, dentre os quais se destaca os salsichões. Aoutra curiosidade é a panificadora prórpia que produz pães tipicamente alemães. Gasto médio: R$ 55 por pessoa. R. Alexandre Dumas, 1541 - Chácara Santo Antônio - Sul. Telefone: 5181-1692.Aceita os cartões Amex, Diners, MasterCard, Visa. Aceita os tíquetes Sodexo Pass, Ticket Restaurante Eletrônico, Vale-Refeição, Visa Vale. Aceita cheques. Não faz entrega em domicílio. Aceita reservas. Tem ar-condicionado. Tem conexão Wi-Fi. Tem 90 lugares. Quando: de segunda a sexta das 11h30 às 15h; sábado e domingo das 11h30 às 17h.

ÁRaBe

Baalbeck - O principal prato da casa é o carneiro, servido assado e desfiado, acompanhado de arroz e amêndoas. Às quintas, o destaque é o chichbarak, um cappelletti de carne cozido com coalhada, que serve duas pessoas e sai por R$ 34. Gasto médio: R$ 30 por pessoa. Al. Lorena, 1.330 - Jardim Paulista - Oeste. Telefone: 3088-4820.Aceita os cartões Amex, Diners, MasterCard, Visa. Aceita os tíquetes SodexoPass, Ticket Restaurante Eletrônico, Visa Vale. Não aceita cheques. Faz entrega em domicílio. Aceita reservas. Não tem ar-condicionado. Tem mesas ao ar livre. 35 lugares.Quando: de segunda a sexta das 8h às 20h30; sábado das 8h às 18h. carlinhos Restaurante - A casa serve pratos da culinária armênia desde 1971 e conta com mais de 50 pratos no cardápio. Um dos destaques da casaé uma entrada que serve duas pessoas e custa R$ 39,80, obasturma: fatias de carne bovina curadas e fritas na manteiga com ovos. O sanduíche de kafta com pão sírio, o arais, é sucesso entre os frequentadores do restaurante. Gasto médio: R$ 45 por pessoa. R. Rio Bonito, 1641 - Brás - Leste. Telefone: 3315-9474.Aceita os cartões Amex, Diners, MasterCard, Visa. Aceita os tíquetes SodexoPass, Ticket Restaurante Eletrônico, Visa Vale. Aceita cheques. Não faz entrega em domicílio. Aceita reservas. Tem ar-condicionado. Não tem mesas ao ar livre. 132 lugares. Valet: R$ 15. Quando: desegunda a sábado das 11h30 às 15h.

BRaSiLeiRa

À mineira - O restaurante funciona em sistema de bufê, com receitas como feijão-tropeiro, carne moída com quiabo e escondidinho de carne. Um dos destaques da casa é o rodízio de petiscos, com mais de 35 opções, realizado de segunda a domingos partir das 18h e que custa R$ 24,90 por pessoa no mês de abril. Gasto médio: R$ 40. Al. Joaquim Eugênio de Lima, 697 - Jardins - Oeste. Telefone: 3283-2349. Aceita os cartões Amex, Diners, MasterCard, Visa. Aceita os tíquetes SodexoPass, Ticket Restaurante Eletrônico, Vale-Refeição, Visa Vale. Não aceita cheques. Não faz entrega em domicílio. Aceita reservas. Tem ar-condicionado. Tem acesso para deficiente. Não tem mesas ao ar livre. Tem conexão Wi-Fi. 380 lugares. Valet: R$ 15. Quando: de segunda a quarta das 11h30 às 23h; de quinta a sábado das 11h30 à 0h; domingos e feriados das 11h30 às 21h. esquina Grill do Fuad - É um restaurante com ambiente de boteco, serve pratos bem servidos e com preço justo. Entre as opções, destaca-se a picanha saralho, que serve até três pessoas por R$60, 300d do corte fatiada servida no ponto que o cliente escolher acompanhada de vinagrete e farofa. Gasto médio: R$ 30 por pessoa.R. Martim Francisco, 244 - Vila Buarque - Centro. Telefone: 3666-4493. Aceita os cartões 88

| Revista Avenida | Junho 2013

Os cortes de carne do Búfalo Grill são apetitosos

Amex, Diners, Hipercard, MasterCard, Visa. Aceita os tíquetes Bônus, SodexoPass, Ticket Restaurante, Ticket Restaurante Eletrônico, Vale-Refeição, Visa Vale. Não aceita cheques. Não faz entrega em domicílio. Não aceita reservas. Não tem ar-condicionado. Tem mesas ao ar livre. Tem acesso para deficientes.Tem rede Wi-Fi. 100 lugares. Quando: de segunda das 18h à 1h; de terça a domingo das 11h30 à 1h.

caRneS

angélica Grill - O rodízio de carnes conta com 20 tipos de cortes servidos no espeto e fatiados, mas o destaque é o bufê, com 60 variedades de saladas e molhos. Os pratos mais procurados são picanha e cordeiro. Na sala de espera, há um american bar com diversos tipo de drinks. O preço do rodízio por pessoa varia entre R$ 39,90, de segunda a sexta, e R$59,90, aos sábados, domingos e feriados. Gasto médio: R$ 60 por pessoa. Av. Angélica, 430 - Santa Cecília - Centro. Telefone: 3664-0070.Aceita os cartões Amex, Diners, MasterCard, Visa. Aceita os tíquetes Ticket Restaurante Eletrônico, Vale-Refeição, Visa Vale, Sodexo Pass. Não aceita cheques. Não faz entrega em domicílio. Aceita reservas. Tem ar-condicionado. Tem acesso para deficiente. Não tem mesas ao ar livre. Tem rede Wi-Fi. Valet: grátis. 400 lugares. Quando: de segunda a sábado das 11h30 às 23h00; domingos e feriados das 11h30 às 22h30. Búfalo Grill - O rodízio serve cerca de 20 cortes, com destaque para a picanha, fraldinha e alcatra. No bufê, há opções de salada e pratos quentes variados. O rodízio custa R$ 32,90 no jantar e R$ 49,90 no almoço. Gasto médio: R$ 65 por pessoa. Av. Ver. José Diniz, 205 - Santo Amaro - Sul. Telefone: 5521-8556. Aceita os cartões Amex, Diners, MasterCard, Visa. Aceita os tíquetes Cheque Cardápio, Ticket Restaurante Eletrônico, Vale-Refeição, Visa Vale, Sodexo Pass. Aceita reservas. Tem ar-condicionado. Tem acesso para deficiente. Valet: grátis. 380 lugares. Quando: de segunda a domingo das 12h às 23h30. La Recoleta Parrilla - As carnes servidas na casa, que não trabalha em sistema de rodízio, são trazidas da Argentina e do Uruguai. Os cortes são deiretentes dos tradicionais e seguem os padrões argentinos. O principal prato da casa é o La Recoleta, que é a parte mais nobre do corte ancho, retirado das quatro primeiras costelas, que é mais macio. A porção “eles” do prato custa R$ 89 e serve duas pessoas. Para as crianças, o diferencial é uma casa na árvore com monitor que fica aberta aos fins de semana e feriados. Gasto médio: entre R$ 60 e R$ 100. R. Caiubi, 155 - Perdizes - Oeste. Telefone: 2506-8007.Aceita os cartões Amex, Diners, Hipercard, MasterCard, Visa. Não aceita tíquete. Não aceita che-

Roteiro guilheRMe kaStneR

ques. Aceita reservas. Tem ar-condicionado. Tem acesso para deficiente. Tem rede Wi-Fi.Valet: R$18. 170 lugares. Quando: terça a sextadas 12h às 15h30 e das 19h às 23h; sábado das 12h às 0h; domingos e feriados das 12h às 17h.

cOmiDa RÁPiDa

applebee’s - O principal prato da casa são as costelinhas de porco servidas com molho barbecue, batata frita e espiga de milho. A maior versão da especialidade serve duas pessoas e custa R$ 44,90. Entre as sobremesas, destaca-se a torta de maçã servida em chapa quente com sorvete de creme e calda de caramelo. Gasto médio: R$ 55 por pessoa. Al. dos Arapanés, 508 - Indianópolis - Sul. Telefone: 5051-1946. Aceita os cartões Amex, Diners, MasterCard, Visa. Aceita os tíquetes SodexoPass, Ticket Restaurante Eletrônico, Vale-Refeição, Visa Vale. Não aceita cartões com bandeira Elo. Não aceita cheques. Não faz entrega em domicílio. Aceita reservas. Tem ar-condicionado. Tem acesso para deficiente. Tem conexão Wi-Fi. 200 lugares. Valet: R$ 15. Quando: de domingo à quinta-feira das 12h às 0h; sexta e sábado: 12h à 1h. Viena - Tradicional rede de comida rápida, almoço serve um concorrido bufê com opções variadas, com pratos quentes e saladas. Também há a opção de serviçoala carte, o destaque é o strognoff de frango. Gasto médio: R$ 40 por pessoa. Pça. Leonor Kaupa, 100, 1º piso - Bosque da Saúde - Sul. Telefone: 5073-1929. Aceita os cartões Amex, Diners, MasterCard, Visa. Aceita os tíquetes Cheque Cardápio, Plan Vale Refeição, SodexoPass, Ticket Restaurante Eletrônico, Visa Vale. Aceita cheques. Não faz entrega em domicílio. Não aceita reservas. Tem ar-condicionado. Tem mesas ao ar livre. Tem rede Wi-Fi. 68 lugares. estacionamento: R$ 4,20 por hora. Quando: segunda a sexta das 11h30 às 15h30 e das 18h30 às 22h15; sábado das 11h30 às 22h30; domingo das 12h às 22h.

cOnTemPORÂnea

Via castelli - Localizado há 35 anos no bairro de Higienópolis, o Restaurante Via Castelli conserva em seu interior elementos da natureza que resistem ao tempo, como uma jaqueira centenária no salão principal para criar um ambiente rústico e acolhedor. O menu à la carte oferece de grelhados e frutos do mar. Um dos destaques é a Picanha Via Castelli, flambada ao vinho tinto com pimenta dedo de moça e acompanhada de risoto de coração de alcachofra. Gasto médio: R$ 70. Rua Martinico Prado, 341- Higienópolis – Centro. Telefone: 36622999. Aceita os cartões Amex, Diners, Cielo, MasterCard, Visa. Aceita os tíquetes Sodexo Pass, Ticket Restaurante Eletrônico, Vale-Refeição. Aceita cheques. Faz entrega em domicílio. Aceita reservas. Tem ar-condicionado. Tem acesso para deficiente. Tem conexão Wi-Fi. 180 lugares. estacionamento: R$ 10. Quando: de segunda à sexta-feira, das 12h às 15h30 e das 18h a 00h30; aos sábados, domingos e feriados das 11h30 à 00h30. W Restaurante - O espaço da casa recém-inaugurada lembra uma charmosa casa de vidro com pé direito alto e decoração sofisticada incluindo sofás, obras de arte, iluminação indireta e luz de velas.  No cardápio, pratos bem servidos e criativos dão diversas opções ao cliente. Um dos destaques é o filé mignon com queijo ementhal acompanhado de risoto de limão siciliano. Dentre as sobremesas, vale a pena provar o brigadeiro de colher. Gasto médio: R$ 60 por pessoa. Rua Campos Bicudo, 141 - Itaim Bibi – Zona Sul. Telefone: 3167-1034. Aceita os cartões: Amex, Mastercard e Visa. Tem ar condicionado. Tem acesso para deficiente. Tem conexão Wi-Fi. 80 lugares. Estacionamento: R$ 18.

Fondue de queijos é segredo da Cantina Arancini

Quando: de terça a sábado das 12h  ao último cliente; domingo e segunda das 12h às 16h.

eSPanHOLa

La alhambra - O destaque do restaurante espanhol são as paellas, que podem ser só de frutos do mar ou bacalhau, e com frutos do mar, porco e frango. Os preços da especialidade variam a partir de R$ 180 e servem bem três pessoas. Gasto médio: R$ 70. R. Prof. Macedo Soares, 11 - Vila Mariana - Sul. Telefone: 5549-5744.Aceita os cartões Visa, Mastercard. Aceita cheques. Faz entrega em domicílio. Aceita reservas. Não tem ar-condicionado. Não tem mesas ao ar livre. 60 lugares. Quando: terça a sábado das 11h40 às 15h e das 19h às 23h; domingo e feriado das 12h às 17h.

iTaLiana

abruzzi - Um dos pratos preferidos dos frequentadores da casa é a porção individual do tortelli de abóbora ao molho funghi sechi acompanhado de escalope ao vinho Marsalla. Gasto médio: R$ 65 por pessoa. R. Traipu, 145 - Pacaembu - Oeste. Telefone: 3822-2052. Aceita os cartões Amex, Diners, MasterCard, Visa. Aceita os tíquetes Ticket Restaurante Eletrônico, Visa Vale. Aceita cheques. Faz entrega em domicílio aos fins de semana. Aceita reservas. Tem ar-condicionado. Tem acesso para deficiente. 80 lugares. Quando: segunda a sexta das 11h30 às 15h e das 18h às 23h; sábado, domingo e feriado das 11h às 0h. cantina arancini – O estabelecimento reproduz a hospitalidade dos almoços na casa da nona e oferece um cardápio com pratos típicos da região da Sicília e de Bolonha. Um dos maiores sucessos da casa é a fondue queijos gratinados servido no pão italiano, a receita é guardada a sete chaves. Gasto médio: R$ 45 por pessoa. Av. João Carlos da Silva Borges, 1211 – Chácara Santo Antonio – Zona Sul. Telefone: 5641-9774. Aceita os cartões Amex, Visa, Master e Diners. Aceita os tíquetes TR e Vale-Refeição. Faz entrega em domicílio. Aceita reserva. 72 lugares. Quando: terça, quinta e sexta das 11h40 às 15h e das 18h30 às 23h; quarta das 11h40 às 15h; sábados e feriados das 12h às 23h30; domingo das 12h às 17h. cantina do mário - Durante a semana a casa ofereceum bufê para o almoço com massas, pizzas, saladas, carnes grelhadas e salada de frutas, aR$ 25 por pessoa. Entre os pratos a la carte o destaque é o filé a parmegiana, servido com batata frita e arroz, cujo preço é R$ 68 e a porção serve duas Junho 2013 | Revista Avenida | 89

Roteiro Divulgação

pessoas. Gasto médio: R$ 31 por pessoa. Pça. Min. Fagundes Almeida, 32, 1º andar - Vila Monumento - Sul. Telefone: 2063-7094. Aceita os cartões Amex, Diners, MasterCard, Visa. Aceita os tíquetes SodexoPass, Ticket Restaurante Eletrônico, Visa Vale. Aceita cheques. Faz entrega em domicílio. Aceita reservas. Tem acesso para deficientes. Possui cadeirões para bebês e fraldário. 180 lugares. Estacionamento: R$ 8 para 2 horas, na r. Paulo Bregaro, 238 - convênio. Quando: segunda a sexta das 11h às 15h e das 17h30 às 0h; sábado, domingo e feriado das 11h às 0h. circolo italiano - Oferece pratos da tradicional culinária italiana, uma das especialidades é o penne siciliano, servido com mussarela de búfala, berinjela e molho pomodoro em prato individual. Gasto médio: R$ 45. Av. Ipiranga, 344, 1º andar - República - Centro. Telefone: 21892900. Aceita os cartões Amex, Diners, MasterCard, Visa. Aceita tíquete Visa Vale. Aceita cheques. Não faz entrega em domicílio. Aceita reservas. Tem ar-condicionado. Tem acesso para deficiente. Tem rede Wi-Fi. 150 lugares. Valet: R$ 20. Quando: segunda, terça, quinta e sexta: 11h às 15h30 de segunda a domingo; quarta das 19h às 23h.

JaPOneSa

aizomê - Instalado em um discreto sobrado, é um restaurante japonês diferente. Não há combinado de sushi e sashimi, guioza ou yakisoba. O destaque da casa é o menu degustação, que muda todos os dias. Por R$ 180, o ciente prova sete pratos: duas entradas, sashimi, dois pratos principais, sushi e sobremesa. Gasto médio: R$ 200. Al. Fernão Cardim, 39 - Jardim Paulista – Sul. Telefone: 3251-5157. Aceita os cartões Amex, Diners, MasterCard, Visa. Aceita os tíquetes Visa Vale. Aceita cheques. Aceita reservas. Tem ar-condicionado. 46 lugares. Estacionamento: R$ 10. Quando: de segunda a sexta, das 12h às 14h30 e das 18h30 às 23; sábado 18h30 às 23h.

meXicana

Don miguel mexican Bar - A casa trabalaha com os principais pratos da culinária mexicana, como burrito, taco e quesadillas. A maioria dos clientes opta pelo rodízio, que inclui 70% dos pratos do cardápio e de sexta e sábado custa 49,90 por pessoa. Gasto médio: R$ 60 por pessoa. R. Itapura, 757 - Vila Gomes Cardim - Leste. Telefone: 2097-6383. Aceita os cartões Amex, Diners, MasterCard, Visa. Aceita os tíquetes Sodexo Pass, Ticket Restaurante Eletrônico, Visa Vale. Não aceita cheques. Não faz entrega em domicílio. Aceita reservas de domingo a quinta. Tem ar-condicionado. Tem acesso para deficiente. Tem conexão Wi-Fi. 160 lugares. Valet: R$ 15 a R$ 20. Quando: de segunda a quinta das 12h às 15h e 18h às 0h; sexta das 12h às 15h e das 18h à 1h; sábado das 12h às 17h e das 18h à 1h; domingo das 12h às 17h e das 18h às 0h. Hecho en mexico - A casa é tipicamente mexicana, com bandeiras do México e fotos de luta livre do país. O diferencial da casa é o chile com carne, carne desfiada servida com feijão à moda mexicana e tortilla. Gasto médio: R$ 37 por pessoa. R. Dr. Renato Paes de Barros, 538 - Itaim Bibi - Oeste. Telefone: 3073-0833. Aceita os cartões Amex, Diners, MasterCard, Visa. Aceita os tíquetes Sodexo Pass, Vale-Refeição, Visa Vale. Não aceita cheques. Aceita reservas. Tem ar-condicionado. Tem acesso para deficiente. Tem conexão Wi-Fi. Tem mesas ao ar livre. 140 lugares. Valet: R$ 15. Quando: de segunda a sábado das 12h às 0h.

naTURaL

alcaparra - A casa funciona em sistema de o bufê apresenta opções veganas. Entre as receitas, há feijoada vegetariana, às quartas e sábados, e estrogonofe de shiitake com legumes com creme de soja aos sexta e do90

| Revista Avenida | Junho 2013

Sashimi é uma das especialidades do Aizomê

mingo Preço médio: até R$ 50,00. Gasto médio: R$ 30,00. Av. Pompeia, 2.544 – Pompeia - Oeste. Telefone: 3672-7674. Aceita os cartões Diners, MasterCard, Visa Eletron. Aceita os tíquetes Cheque Cardápio, Sodexo Pass, Ticket Restaurante Eletrônico, Vale Ticket, Vale-Refeição, Visa Vale. Aceita cheques. Não faz entrega em domicílio. Não aceita reservas. Não tem arcondicionado. Tem mesas ao ar livre. 80 lugares. Quando: de segunda a sexta das 11h30 às 15h30; sábado, domingo e feriado das 12h às 16h. Lótus - Oferece cozinha vegetariana de influência oriental, refletida nos pratos quentes, como o yakisoba, guioza recheado de legumes e rolhinho primavera de folhas e legumes. Os pratos são cobrados por peso. Gasto médio: R$ 30,00 por pessoa. R. Brig. Tobias, 420 - Centro. Telefone: 3229-5696. Aceita os cartões Diners, MasterCard, Visa. Aceita os tíquetes Cheque Cardápio, Sodexo Pass, Ticket Restaurante Eletrônico, Vale-Refeição, Visa Vale. Não aceita cheques. Não faz entrega em domicílio. Aceita reservas. Tem ar-condicionado. Tem acesso para deficientes. 200 lugares. estacionamento: R$ 5 a 1ª hora e R$ 2 horas adicionais, no nº 360 - convênio. Quando: segunda a sábado das 11h30 às 15h.

PiZZaRia

Bráz Pizzaria - A mais premiada criação da casa é a pizza Caprese, sobre uma base de mussarela, são dispostas fatias carnudas de tomate caqui, rodelas de mussarela de búfala artesanal, folhas de manjericão gigante e pesto de azeitonas pretas. Gasto médio: R$ 70 por pessoa. R. Sergipe, 406 - Consolação - Centro. Telefone: 3214-3337. Aceita os cartões Amex, Diners, MasterCard, Visa. Não aceita tíquete, Aceita cheques. Faz entrega em domicílio. Aceita reservas. Tem ar-condicionado. Tem acesso para deficiente. 220 lugares. Valet: R$ 20. Quando: de domigo a quinta de 18h30 à 0h30; sexta e sábado das 18h30 à 1h30. Pizza Hut - A rede internacional, presente em 88 países, criou a massa pan, bem mais grossa. No Brasil, a pizza mais vendida é a Brasileira, recheada com mussarela, requeijão, presunto e azeitona verde. Outro sucesso é a Super Pepperoni. Para quem estiver com pressa ou sozinho, uma opção é a Super Fatia da Brasileira, que custa R$ 12,90. Gasto médio: R$ 25 por pessoa. Av. dos Bandeirantes, 3335 – Planalto Paulista - Sul. Telefone: 55428200. Aceita os cartões Amex, Diners, MasterCard, Visa. Aceita os tíquetes Plan Vale Refeição, Sodexo Pass, Ticket Restaurante Eletrônico, Vale-Refeição, Visa Vale. Não aceita cheques. Faz entrega em domicílio. Aceita reservas. Tem ar-condicionado. Tem acesso para deficiente. 150 lugares. Valet: de R$ 10 a R$ 15. Quando: de segunda a quinta das 12h às 23h; sexta a domingo e feriado das 12h às 0h.

Roteiro TeaTRO

Programação sujeita a alterações sem aviso prévio Divulgação

academia das eruditas - Burguês do século XVII, Crisálido é pai de Armanda, pretensa erudita; e Henriquete, cujo maior interesse é o casamento. Ambas disputam Leandro, que fora preterido por Armanda. Ingresso: R$ 30. Direção: Jolanda Gentilezza. Gênero: Comédia. Teatro Augusta - R. Augusta, 943 - Consolação - Centro. Telefone: 3151-4141. Aceita os cartões MasterCard, Visa. Vende ingresso pelo telefone. Tem local para comer. 50 lugares. Quando: sextas, às 21h30, até 07/07. Fluxo - Dois jovens se envolvem em um acidente e ficam traumatizados de diferentes formas. Temos depois, eles voltam a se encontrar e acertam as contas. Ingresso: R$ 30. Direção: Thiago Ciccarino. Gênero: Drama. Espaço Parlapatões - Pça. Franklin Roosevelt, 158 - República - Centro. Telefone: 3258-4449. Aceita os cartões Amex, Diners, MasterCard, Visa. Vende ingresso pelo telefone. Tem acesso para deficiente. 96 lugares. Quando: quinta e sexta, às 21h, até 28/6. Lampião e Lancelote - Baseada no livro homônimo de Fernando Vilela, a montagem leva a história medieval da Távola Redonda, do rei Arthur, para o sertão nordestino. Lá, Lancelote desafia o famoso cangaceiro Lampião. A trilha sonora é de Zeca Baleiro. Ingresso: R$ 10. Direção: Debora Dubois. Gênero: Comédia/Drama. Centro Cultural Fiesp - Av. Paulista, 1313 - Bela Vista - Centro. Telefone: 3146-7406. Vende ingresso pelo telefone. Tem acesso para deficiente. 456 lugares. Quando: de quinta a sábado, às 21h, até 30/6.

SHOWS

Espetáculo mescla cangaço e Távola Redonda

Sexo, etc. e Tal - De forma cômica, os personagens fazem uma reflexão sobre as maneiras de o brasileiro lidar com a sexualidade. Ingresso: R$ 50. Direção: André Rangel. Gênero: Comédia. Teatro Ressurreição - R. dos Jornalistas, 123 - Jabaquara - Sul. Telefone: 5016-1787. Aceita os cartões MasterCard, Visa. Vende ingresso pelo telefone. Tem local para comer. 380 lugares. Quando: sextas, às 21h30, até 30/6.

Programação sujeita a alterações sem aviso prévio

Bicho de Pé - A banda apresenta sua homenagem ao centenário de Luiz Gonzaga, incluindo no repertório canções como Dança da Moda, Estrela de Ouro e Xote das Meninas. Os fãs do grupo ainda podem dançar ao som de Nosso Xote e No Escurinho. ingresso: de R$ 10 a R$ 28. Canto da Ema - Av. Brig. Faria Lima, 364 – Pinheiros – Zona Oeste. Telefone: 3813-4708. Aceita os cartões Mastercard e Visa. Tem área para fumantes. Tem acesso para deficiente. estacionamento: R$ 10. Quando: 09, 14 e 28/06.

Divulgação

Gal costa - A cantora apresenta o repertório do álbum Recanto, só com músicas escritas por Caetano Veloso. Será possível conferir os clássicos Barato Total, Dom de Iludir, Baby, Vapor barato, Força Estranha e Meu Bem, Meu Mal. ingresso: de R$ 140 a R$ 240. HSBC Brasil - Rua Braganca Paulista, 1281 - Chácara Sto Antônio – Zona Sul. Telefone: 5646-2120. Quando: 15/06, às 22h. Prêt-à-Porter de Vísceras ii - O espetáculo retoma a discussão iniciada na primeira parte do trabalho de Marcelo Gabriel, apresentada em 1996. O artista questiona a posição dos livres pensadores diante da pressão da sociedade contemporânea. ingresso: de R$ 2,50 a R$ 5. Sala Renée Gumiel - Alameda Nothman, 1058 - Campos Elíseos – Centro. Telefone: 3662-5177. Quando: 08 e 09/06. Velha Guarda da Portela - A velha-guarda da Portela homenageia a cantora Clara Nunes, considerada a eterna madrinha da escola de samba carioca. O espetáculo conta com a participação das cantoras

Banda Bicho de Pé se apresenta no Canto da Ema

Virgínia Rosa e Aline Calixto. ingresso: R$ 6 a R$ 24. Sesc Belenzinho - R. Pe. Adelino, 1.000 - Quarta Parada - Leste. Telefone: 2076-9700. Aceita os cartões Amex, MasterCard, Visa. Tem área para fumantes. Não aceita cheques. Tem acesso para deficiente. Quando: 7 e 8/6, às 21h30. Junho 2013 | Revista Avenida | 91

Roteiro

92

| Revista Avenida | Maio 2013

Roteiro Divulgação

Maio 2013 | Revista Avenida | 93

Centro Odontológico

Agami

IMPLANTES UNITÁRIOS COMPLETOS

Cirurgias realizadas em apenas 45 minutos (em média). Colocação do implante sem incisão cirúrgica. Impressora tridimensional, tratamento em apenas 1 dia.

Venha conhecer! CONHEÇA O SISTEMA DE ATIVAÇÃO IMEDIATA QUE SUBSTITUI SUA PRÓTESE POR UM SISTEMA FIXO EM 24H

CONSULTE NOSSA CENTRAL:

5051-7181

www.agamiodontologia.com.br

SUJEITO À AVALIAÇÃO DE QUALIDADE ÓSSEA E CONDIÇÕES DE SAÚDE DO PACIENTE.

UNIDADE MOEMA

UNIDADE PAULISTA

UNIDADE TATUAPÉ

UNIDADE SANTANA

CROSP. 9754

CROSP. 9759

CROSP. 8710

R: Cons. Saraiva, 593

Av. Agami, 233

Pça Oswaldo Cruz,160

R: Serra do Japi, 440

F: 2387-9281

F: 5051-2671

5ºand.

F: 2225-1957

Av. Agami, 89 F: 5051-0303

F: 3262-5171

Residencial e comercial Venda \ Compra \ Aluga \ Administra Consultoria Imobiliária

CRECI: 103078

Faça aqui o financiamento e documentação do seu imóvel.

www.mac10imoveis.com.br atendimento@mac10imoveis.com.br

Rua Acre, 229, Picanço, Guarulhos - Tel.: (11) 2086-7919 APARTAMENTO Vila Guarani, Andar Alto, 96 metros 2 vagas de garagem, 3 dormitórios, 1 sendo suíte R$850.000,00 Ref ap0150.

Vendo ou Alugo Galpao, Venda: 2.300.000,00 R$ Locação: 10.500,00 , Área Galpão: 748 m2, área do escritório: 210,54 m2 e Pé direito 12 m. Área terreno: 886,80 m2 Área construída:

APARTAMENTO

958 m2 ótima localização Confira:

Real Parque, 3 vaga(s) / 3 dorm(s) 3 suíte(s) / 181,00 área útil, andar alto todo planejado R$1.550.000,00 ref ap0175

Ref Ga0001

APARTAMENTO

94

GALPÃO

Guaruja 2 vaga(s) / 4 dorm(s) / 1 suíte(s) 160,00 área útil Apartamento Enseada Vista Total Do Mar, Todo reformado com materiais de qualidade e excelente acabamento (Florence, Deca, Ideal Standard, | Revista Avenida | Maio 2013 etc) SÓ R$770.000,00 Ref. Ap0187

FAZENDA Vendo "Urgente" Excelente Fazenda, 42 alqueires ideal para a instalação de um Hotel Fazenda , Pousada ou para pessoas que preferem o sossego junto com a natureza. Apenas R$532.000,00 Aceitamos carro e estudamos permuta! Ref.Fa0001

Classificados ViTRine

Para anúnciar ligue: (11) 2475-7810 | 2475-7847

CORRETOR DE IMÓVEIS M/F Empresa grande porte, em expansão em São Paulo, contrata. Oferecemos treinamento, plano de carreira e possibilidade de altos ganhos !! c/ ou s/ experiência . Informações:

99890-6001/ 7826-2280

ou pelo e-mail contratacao@creci.org.br AULAS SEMANAIS E FINAIS DE SEMANA Instrumentação e cirurgia / Estágio em Hospitais

Especial

Dia dos Namorados

Faça sua reserva

(11)

2463-7200 2463-7222

Rua Diogo Faria, 137 - Centro - Guarulhos - SP www.monacohoteis.com.br reservas@monacohoteis.com.br /monacoconvention

Homens calvos podem rejuvenescer pelo menos 15 anos. Nossas próteses são de cabelos 100% humano com aparência muito natural. Orçamento

Região Central e Leste ao lado do metrô Belém

2693-1734 / 2694-3950 / 2695-1457

o s/compromiss brica!!! Preços de Fá

www.cepalfa.com.br E-mail: cepalfa@terra.com.br

CENTRO DE EXCELÊNCIA EM

IMPLANTES DENTÁRIOS DSP BIOMEDICAL Abre inscrições para pacientes com necessidade de tratamento em nossos cursos.

Maiores Informações:  ARTUR ALVIM: 2254-4358

Ligue e agenda agora sua consulta!

Clínica Especializada em Reabilitação Oral e Implantes Drº Paulo Roberto Gomes Antonioli

Faço 21 Amarrações Infalíveis

 4116-0716 / 2888-7701

 2773-9803 / 96065-1794 T

Trabalhos Espirituais

Para o amor e todos os fins. Em sua presença, ver p/ crer!! 100% garantidos.

F: 2228-1419/ 95796-1811 TIM

Apartamento R$ 294,00 R$ 350,19 R$ 460,78

CENTRO DA DOUTRINA ESPÍRITUAL

Especialista em vudú do amor africano. A única do Brasil!! União da sua alma gêmea. Atend. na Borra do Café e Pedras da Turquia.

Simpatias definitivas p/ o amor.

Enfermaria R$ 259,92 R$ 281,58 R$ 367,66

Contato: 011- 3431-5114 c/ Cyrus

13 de Junho dia do milagroso santo das causas impossíveis. (Fortes Correntes)

A vencedora de batalhas, já uniu + de 7 mil casais c/ a poderosa amarração de São Cipriano, trab. africanos pelas 21 linhas.

Faixa Etária Até 53 anos 54 á 58 anos Á partir de 59 anos

SÉ: R: Silveira Martins, 70 cj 109 - F: 3104-3006 Ao lado do LIBERDADE: Pça João Mendes, 182 sl 91- F: 3106-3954 Poupa Tempo www.odontocentral.com.br

Salve Sto Antônio

Dona Valéria

Esmeralda

Dona Jurema

C/ vários anos de exp., não faço falsas promessas. Trago a pessoa amada imed. ao seus pés. Consult Trab. rápidos e garantidos. a

Grátis 98362-7768 / 94982-3755 (tim)  98837-5549 (claro) / 94100-9917 (vivo) 2885-0944

Apresente este e pague R$ 20,00 por pessoa Sexta – 22h00 Sábado – 21h00 Domingo – 18h00

Dez anos de sucesso! Teatro Silvio Romero R: Coelho Lisboa, 334 – Tatuapé F: 94953-9504 Tim / 95658-6459 (Vivo) Bilheteria: 2093-2464

Trago seu amor em 7 dias, ao seus pés! Apaixonado, humilhado e dominado por você. Resultado 100% imediato. Consultas por telefone ou pessoalmente

Dona Clara (11) 3445-5620 – Metro Guilhermina 98425-4957 Tim/ 98800-6211 Claro/ 97087-8841 Vivo/ 96817-6671 Oi

SENSITIVA DO AMOR

Respostas e soluções p/ todos os seus problemas, consulta c/ cartas, tarô do amor e tarô dos anjos. Ela dirá a sua vida, sem que você diga nada.

Sigilo absoluto e trabalhos rápidos e eficiente.

Marque hoje mesmo uma consulta e mude já sua vida.  2605-3772 / 97959-9933 Tim

Barraquinhas p/ festas Pipoca - Promoção 3h

R$100,00

Promoção até dia 31/07 Temos também mini pizza, mini dog, etc.

11 4237-6940 Consultar Frete e.bigfestasbrinquedos@yahoo.com 11 2762-9213

RESOLVA SEUS PROBLEMAS!!!

$ DINHEIRO $ JUROS BAIXO

Consultoria em empréstimos Até 72 meses

F2 Consultoria 3334-0393 Junho 2013 | Revista Avenida | 95

Humor

96

| Revista Avenida | Junho 2013

Humor

Junho 2013 | Revista Avenida | 97

Cultura LiVROS Em não ficção, o destaque é a ascensão de “Um Gato de Rua chamado Bob”, que conta a história entre um animal e seu tutor. O novo título de Dan Brown, autor de “Código da Vinci”, já é sucesso. “Inferno - Uma Nova Aventura de Robert Langdon” tirou a liderança dos livros da saga “Cinquenta Tons de Cinza” na lista de ficção. Outro autor consagrado recuperou o topo do ranking de auto-ajuda: “Kairós - o Tempo de Deus” é o novo best-seller do Padre Marcelo Rossi.

os mais vendidos FICÇÃO “Inferno - Uma Nova Aventura de Robert Langdon”, Arqueiro

“O Silêncio das Montanhas”, Editora Globo

“A Culpa É das Estrelas”, Intrínseca

3º 4º

“O Lado Bom da Vida”, Intrínseca

“Filhos do Éden - Anjos da Morte Livro 2”, Record “Cinquenta Tons de Cinza”, Intrínseca

“Cinquenta Tons de Liberdade”, Intrínseca

2º 3º

“Uma Prova do Céu - A Jornada de Um Neurocirurgião À Vida Após A Morte”, Sextante “Casagrande e Seus Demônios”, Editora Globo

“Um Gato de Rua Chamado Bob - A História da Amizade Entre Um Homem e Seu Gato”, Novo Conceito

“Lobão - Manifesto do Nada na Terra do Nunca”, Nova Fronteira

“O Método Dukan - Ilustrado - Eu Não Consigo Emagrecer”, Best Seller

“Subliminar - Como o Inconsciente Influencia Nossas Vidas”, Zahar

“O Castelo de Papel”, Rocco

“Não Se Desespere! - Provocações Filosóficas”, Vozes

“Cinquenta Tons Mais Escuros”, Intrínseca

“Irresistível”, Lafonte

9º 10º

98

NÃO FICÇÃO “Eu Não Consigo Emagrecer - a Dieta Francesa Que Conquistou Mais de 30 Milhões de Leitores”, Best Seller

“O Guardião - Seu Grande Amor Pode Estar Mais Perto do Que Você Imagina”, Arqueiro

| Revista Avenida | Junho 2013

10º

“15 Minutos e Pronto - Refeições Deliciosas, Nutritivas e Muito Rápidas!”, Editora Globo

AUTO AJUDA “Kairós - o Tempo de Deus”, Editora Globo

1º 2º

“Casamento Blindado - o Seu Casamento À Prova de Divórcio”, Thomas Nelson

“Só o Amor Consegue – Brochura”, Vida e Consciência

“O Monge e o Executivo - Uma História Sobre a Essência da Liderança”, Sextante

“Você Pode Curar Sua Vida”, Best Seller

“Nietzsche Para Estressados - 99 Doses de Filosofia Para Despertar a Mente e Combater As Preocupações”, Sextante

“A Oração - Coleção Diálogos de Fé”, Saraiva

“Sobre o Céu e A Terra”, Schwarcz

“Minha Imagem”, Lumen

10º

“Mentes Geniais”, Universo dos Livros

Fonte: Livraria Saraiva, período entre 20 e 26/05/2013


Revista AVENIDA - Nº 3 - Junho 2013