Issuu on Google+

ÍNDICE

06

MÃES SOBRE CADEIRAS DE RODAS

As histórias de quatro mulheres que superaram as dificuldades e realizaram o sonho de ser mãe.

12 DELÍCIAS DA PETIT Aprenda a fazer deliciosos muffins

Ano 05 – Nº 22 – Abr/Mai 2013 A Revista PETIT é uma publicação bimestral, com distribuição gratuita em escolas particulares em São José do Rio Preto, Mirassol, Tanabi e Monte Aprazível, também é distribuída em outros pontos nas mesmas cidades. Editora: Danila Igarashi Redação: Betto Alvez Felipe Nunes Projeto e Produção Gráfica: Wasabi Comunicação Impressão: Fotogravura Rio Preto

16 HORMÔNIOS Entenda o que causa os desejos mais inusitados em mulheres durante a gravidez

18 QUE TAL UMAS FÉRIAS EM FAMÍLIA? Conheça os encantos de Bariloche na Argentina

22 MAMÃE PETIT O amor registrado em cliques

Jornalista Responsável: Betto Alves (MTB – 54675) Revisão de Texto: Ana Maria Suares Rocha Para Anunciar: comercial@revistapetit.com 17 3301 4235 17 8137 9061 Revista Online: issuu.com/petitcomunicacao Tiragem: 6.000 exemplares Para se corresponder: contato@revistapetit.com facebook.com/revistapetit Para adquirir um exemplar procure um dos colégios parceiros da revista e peça a sua.

40 AMIGAS PARA SEMPRE Amigas na juventude, companheiras na maternidade

17 3301

4235

Falar com a nossa equipe agora ficou muito mais fácil e prático.

EDITOR

IAL

Esta é uma edição extremamente especial para nós: vamos homenagear nossas queridas mamães! Preparamos um editorial bem caprichado, com fotos que ilustram a beleza do amor materno. Há tantas mães especiais em nossa cidade! Confira nossa conversa com mulheres paratletas que, além de serem campeãs em diversas competições, são também medalhistas como mães e esposas. Verdadeiras super-heroínas! E temos novidades por aqui: uma coluna com orientações sobre nossos direitos; outra com dicas de viagens; uma com indicações de livros, DVDs, teatro, música... Quer mais? Então comece a leitura - você vai se divertir com certeza! Até a próxima! Danila Igarashi

Nossa capa Lara Donegá Abrahão Marcella Abrahão Corrêa Foto: Pam Souza Marcella veste: Gira Gira

Ser mãe é, com certeza, um dos maiores desejos e também um dos maiores desafios para qualquer mulher. E se essa já é uma tarefa um tanto difícil por natureza, imagine então sobre rodas. Nesta reportagem, a Petit traz quatro exemplos de autoestima, autoconhecimento e, acima de tudo, de superação. Felipe Nunes

da Andrade

Monica Fernan

Rosália Ramos da Silva, carioca, 43 anos, sonhava em ser mãe desde pequena, como a maioria das mulheres. Mas ela não imaginava que esse sonho enfrentaria tantos obstáculos. Com 10 anos de idade, sofreu uma lesão raquimedular, o que fez com que perdesse todo o movimento das pernas. Como qualquer outra criança nessa idade, Rosália demorou muito a aceitar que não poderia mais andar. Nos primeiros anos, como a cidade do Rio de Janeiro não lhe proporcionava muita acessibilidade, ela não tinha alternativa a não ser ficar em casa. Naquele tempo, Rosália só saia para a rua quando tinha que visitar o hospital. 6

Rosalia Ramos da Silva

Em outra importante cidade do país, Mônica Fernanda Andrade, hoje com 34 anos, também passou por momentos complicados. Aos 14 anos de idade, Mônica morava em São Paulo quando começou a sentir fortes dores nas pernas e dificuldade para se locomover. “Subir escadas naquela época era um verdadeiro desafio”, conta. Depois de vários exames e consultas, foi somente aos 17 anos que, finalmente, veio o diagnóstico: Síndrome de Strumpell Lorrain, uma doença genética do sistema nervoso central que afeta os membros inferiores. Com poucos movimentos nas pernas e com muita dificuldade para andar, Mônica teve que aprender a conviver com uma cadeira de rodas.

Lima

Maura Regina Martins

Também nascida na cidade de São Paulo, com apenas nove meses de idade, Maura Regina Martins teve poliomielite, uma doença infecciosa causada pelo poliovírus, que entra na corrente sanguínea e afeta o sistema nervoso central causando paralisia dos membros. Por causa da doença, Maura teve paralisia parcial nas pernas. Por quase toda a vida ela se locomoveu com a ajuda de muletas - somente há cerca de quatro anos adotou a cadeira de rodas.

Foto: Pam Souza

Viviane Souza de

Viviane Souza de Lima, 34 anos, já morava em Rio Preto quando começou a usar cadeira de rodas aos 25 anos de idade. Isso aconteceu depois que os médicos descobriram que ela tinha um tumor na medula espinhal. Mesmo tendo sido submetida a uma cirurgia, Viviane perdeu parcialmente o movimento das pernas. Mas isso não foi suficiente para abalar sua autoestima: alguns anos depois da notícia de que não voltaria a andar, Viviane se orgulha em dizer que é quebradora de recordes.

ESPORTE SOBRE RODAS Quatro diferentes casos que, de certa forma, têm relação entre si. Todas elas, vítimas do destino, encontraram no esporte uma forma de superar as dificuldades. Foi no basquete sobre rodas que Mônica e Rosália encontraram a energia que faltava para seguir a vida. Maura e Viviane optaram pelo atletismo. Juntas, as quatro têm um vasto currículo de conquistas em diversas competições, bem como quebra de recordes nacionais - do oriente ao ocidente. Elas carregam na bagagem experiência em disputas como o Mundial de Paratletismo em 2009 na Inglaterra, as Paralímpiadas de 2009 Mônica e Rosália fizeram parte da seleção brasileira de na China e os Jogos basquete sobre rodas e foram medalhistas de bronze Parapan-americanos de no Parapan de Guadalajara em 2011. 2011 no México. 7

Maura optou pelo atletismo. No CAD ela se tornou velocista, esporte praticado sobre uma cadeira especial com três rodas. Ela também já defendeu a equipe de basquete sobre rodas durante uma competição em Belém do Pará. Viviane, que faz parte da equipe de atletismo, é dona de cinco recordes nacionais em competições como lançamento de peso e lançamento de dardo. Antes de iniciar a prática esportiva, Rosalia trabalhava como operadora de caixa, tendo conhecido o esporte por meio de amigos: “A prática esportiva me reabilitou socialmente. Através do esporte conquistei minha independência”. Já Mônica foi apresentada à modalidade esportiva durante o tratamento de fisioterapia que realizava em um hospital de São Paulo. “Hoje o esporte na minha vida representa superação, determinação e realização, pois amo o que faço. Além de ser meu trabalho - e não tem nada melhor do que você trabalhar no que gosta e se sentir realizada com o que faz”.

MAMÃES CADEIRANTES Para essas mulheres, não há desafio que não possa ser vencido. Além de não se abalarem pelas necessidades especiais, as quatro tinham em comum o sonho de serem mães. Sonho realizado: apesar das dificuldades, criar as crianças em uma cadeira de rodas é hoje uma realidade para essas mulheres.

As mamães cadeirantes estão preparadas para enfrentar qualquer situação, pois aprenderam a improvisar para resolver toda sorte de impedimentos e problemas. Além do mais, elas concordam que, desde pequena, a criança percebe as limitações da mãe e aprende a facilitar o convívio. É como se fosse um instinto da criança.

O CAD

Foto: Pam Souza

Viviane é a única delas que ainda espera a chegada da primeira filha. Grávida de cinco meses, ela é metódica quando diz que o seu único obstáculo é a própria mente. Mesmo na cadeira de rodas, o sonho de ser mãe não deixou de ser realizado.

Hoje, as quatro paratletas fazem parte do CAD - Clube Amigo dos Deficientes. Fundado em 2004 por um grupo de amigos, o CAD é uma instituição sem fins lucrativos que tem por objetivo proporcionar o desenvolvimento da pessoa com necessidades especiais na sociedade por meio do esporte adaptado, facilitando o resgate da autoestima, bem como sua integração e inclusão social. A qualidade de vida é uma das principais preocupações da entidade. Através do esporte adaptado e de atividades sociais, o CAD possibilita a reabilitação física, psicológica e social dessas pessoas. Para elas, praticar um esporte, integrar uma equipe ou disputar um campeonato significa garra e força para extrapolar todos os seus limites e superar todas as expectativas. Significa viver. Ser útil. Ser um cidadão, parte atuante da sociedade. 8

A Petit quer ajudar você a organizar super festas. Confira as dicas e arrase na escolha!

Duetto Lembrancinhas Personalizadas Gisele S. Takahashi fone: 17-30214511 São José do Rio Preto- SP Email: duettopersonalizados@outlook.com

Ateliê da Criação Personalização de festas infantis. Desenvolvemos e reinventamos ideias para sua festa, desde o convite até as lembranças. Trabalhamos com tags em formatos diferenciados. Sua festa recheada de pequenos detalhes que fazem toda a diferença! Somos um ateliê de criação onde seus sonhos se tornam realidade. Entre em contato conosco! e-mail : ateliedacriacao@ig.com.br facebook.com/atelie.dacriacao

Festas e Épocas Toda época tem festa. Rua Coronel Spínola de Castro, 2940 – Centro São José do Rio Preto – SP 17 3214-0814 e-mail: festaseepocas@terra.com.br

10

Balão e Cia Decoração de festas e eventos Um novo estilo de design com balões 17 3237-6720 | 3011-3306 balaoeciaedson@gmail.com

Doceana Bolos, Tortas doces e Salgadas, doces e salgadinhos para festa. E agora também servimos e entregamos refeições! Rua General Glicério, 3786 - em frente ao Pão de açúcar - Redentora - S J Rio Preto Fones: 17 3231-1421 e 17 3212-7100

Expresso da Alegria O Expresso da Alegria é um ônibus decorado e pronto para atender festas e eventos. Mais segurança, conforto e qualidade, além de muita diversão para adultos e crianças. Contato: Emerson ou Glena - Telefones: 17 3033-0514 | 9162-2278 | 9618-0430

11

Receita de Muffins de baunilha com gotas de chocolate Ingredientes • 150g de manteiga sem sal • 02 ovos • 200ml de creme de leite fresco • 100g de açúcar • 150g de barra de chocolate ao leite • 250g de farinha • 02 colheres de chá de fermento em pó • 02 colheres de sopa de essência de baunilha

• Pré-aquecer o forno a 180°. Colocar as forminhas de papel em uma assadeira para muffins ou usar forminhas de silicone. • Derreter a manteiga em uma panelinha no fogo baixo. • Em uma tigela misturar os ovos com o creme de leite, açúcar, baunilha e a pitada de sal. Adicionar a manteiga derretida. • Separadamente misturar a farinha com o fermento em pó e juntar a massa. • Aos poucos adicionar os pedaços de chocolate e misturar até formar uma massa homogênea.

• 01 pitada de sal • 12 forminhas para muffins

Modo de Preparo: Antes de começar a preparar a massa, aconselho deixar todos os ingredientes prontos, isso facilita muito a preparação! Comecei a cortar a manteiga e a barra de chocolate em pequenos pedaços e medir todos os ingredientes conforme a receita.

12

Normalmente as forminhas de silicone não precisam ser pinceladas com manteiga. Com a ajuda de uma colher de sopa, encher as forminhas até 2/3 cheias. Esfriar por poucos minutos e tirar os muffins das forminhas.

Receita de Yasmin Ohlsen Wischermann Fonte: http://myinspiration.com.br

DIREITO SEU Dr. Rhafael Augusto Campania | OAB/SP 277.338 Advogado militante em Direito da Família e Sucessões

17 3231 8140 | 3222 1435 | 3232 0210 ccampania@hotmail.com | www.campaniaadvogados.com.br Rua Saldanha Marinho, nº2372 - Centro | São José do Rio Preto / SP

ALIENAÇÃO PARENTAL – Lei nº 12.318/2010 Trata-se de matéria muito polêmica - talvez a mais polêmica delas - dentro do direito de família. Em breve e apertada síntese, a alienação parental é o ato de um dos genitores desqualificar o outro perante a criança, de maneira rotineira e costumeira. Constituem atos de alienação parental alterar a verdade de algum fato em detrimento do outro genitor; inventar ou criar situações embaraçosas com o único intuito de desmerecer o outro genitor; dificultar o contato de criança com o genitor, além de diversas situações que desfavoreçam o vinculo paterno/materno com a criança. As conseqüências e penalidades para tais atos vão desde uma mera advertência judicial e pagamento de multa até a alteração da guarda e suspensão da autoridade parental, podendo inclusive ser observada eventual responsabilidade criminal do alienador. Na verdade, o fim almejado pela Lei 12.318/2010 é a proteção do filho de pais separados, proibindo-se que esta criança venha a se tornar instrumento de um dos genitores para atingir e agredir o outro. A lei visa conseguir, forçosamente, a equiparação harmônica de genitores, garantindo-se assim um melhor desenvolvimento psicossocial da criança. O intuito da legislação, entretanto, não é o império da hipocrisia, ou seja, da imposição à seco da obrigação, aos genitores, de somente falar bem e positivamente uns dos outros - mesmo porque esta também seria uma forma de alienação parental às avessas. Os pais devem saber lidar com todas as suas discórdias, entraves e disputas judiciais ou extrajudiciais.

14

Devem ainda saber que o fruto de seu extinto relacionamento amoroso/casual não pode ser refém de seus anseios egoístas. Com isto, devem aprender que assuntos pessoais e particulares não devem ser misturados à criação de seus filhos. Ou seja: por pior que o outro genitor possa ser/parecer, ele continua sendo pai ou mãe daquele filho. Foi exatamente aquele genitor que, em comunhão com o outro, deu vida e trouxe ao mundo o bem mais precioso daquela extinta união. É importante deixar uma coisa clara aos pais que acabaram de se divorciar: seus vínculos jamais serão completamente cortados - ou seja, vocês continuarão a ter contato um com o outro, até o fim de suas vidas. Rotineiramente precisarão se falar, tanto por telefone quanto fisicamente, para tratar dos assuntos de seus filhos; precisarão buscá-los nos dias de visitas, precisarão conversar sobre assuntos financeiros (pensão alimentícia); sobre pediatra e remédios; sobre a escola, viagens, passeios, presentes e festas de aniversário; sobre castigo, obediência e desobediência; etc. O marido e a esposa podem tornar-se ex-marido e ex-esposa, mas pai e mãe nunca deixarão de ser pai e mãe. O tema é longo e muito controvertido. Por isso, fico à disposição dos leitores para, querendo, mandarem suas dúvidas por e-mail, ou até mesmo por telefone, que desde já disponibilizo no cabeçalho acima. Até a próxima edição.

Forte Abraço

Felipe Nunes

Combinações estranhas. Alimentos inusitados. Objetos que nem são de comer. Entenda o motivo pelo qual alguns itens “diferentes” passam a fazer parte do cardápio das grávidas Jiló recheado com abóbora e carne moída, abacaxi com maionese, banana amassada com berinjela. Essas combinações não são nem um pouco comuns – mas, para algumas gestantes, essas misturas inusitadas podem ser um prato cheio. E olha que a vontade não escolhe hora nem lugar para se manifestar! Não faltam por aí histórias de mamães que inovaram na hora de escolher o prato do dia. Grande parte das pessoas acha que é um mero capricho de mulher grávida. No entanto, segundo especialistas, existem fatores que podem explicar o desejo das gestantes em relação a algumas dessas “esquisitices” – desejo este que acontece geralmente no início da gestação, mas pode perdurar por alguns meses.

A culpa é dos hormônios. Em parte, é mesmo. Muitos fatores da gravidez podem causar na gestante o desejo por comidas estranhas. Para a psicóloga Karina Rodrigues, a necessidade de alimentos diferentes pode estar relacionada a três diferentes fatores: o fisiológico, o psicológico e o hormonal, que é o principal deles. Os mesmos hormônios que, no início da gestação, causam enjoos e vômitos, são também responsáveis pelos estranhos desejos por diferentes tipos de comida - um mais inusitado que o outro. Ainda segundo a especialista, os hormônios prolactina e progesterona são os maiores responsáveis pela alteração do apetite e pela mudança do ph da boca, levando a gestante a comer alimentos dos quais não gostava antes, alimentos com sabores estranhos ou até mesmo coisas que não são de comer.

Exemplos não faltam. Kelly Rosa, 33 anos, mãe de Maike e Nathiele, conta que, durante a gravidez, sentiu uma forte vontade de comer tijolos e reboco de parede - pois é, tijolo, material utilizado em construções! E não teve nada que a fizesse mudar de ideia. Mas hoje ela garante que materiais feitos a partir do barro saíram completamente do seu cardápio! Casos como este estão relacionados ao fator fisiológico da gravidez. A explicação é que certas carências nutricionais levam o cérebro das gestantes a procurar tais nutrientes em alguns alimentos ou produtos e, em função disso, elas acabam protagonizando essas misturas “estranhas”. Os mais famosos são: tijolo (como no exemplo acima), terra e giz – e todos eles são fontes de cálcio. Na lista de alimentos comuns se destacam o feijão e a feijoada, ricos em ferro, bem como as frutas cítricas e azedas, como limão, laranja, abacaxi, entre outros. Karina ressalta ainda que, durante a gestação, o paladar da mulher fica mais aguçado, o que explica a vontade descontrolada por comida.

Desejo tem hora? De acordo com a psicóloga, o apetite da mulher aumenta muito durante o período de gestação. Então é normal que ela acorde no meio da noite sentindo muita fome. Em muitos casos, porém, o desejo por certos alimentos durante a noite pode estar relacionado à questão emocional: ao perceber que o companheiro está lhe dando atenção e que se esforça por ela, a mulher se sente satisfeita e acaba fazendo mais pedidos.

16

Prova de amor? Para os homens, atender aos pedidos inusitados das futuras mamães pode ser um verdadeiro desafio. O conselho é tentar não repreender. Por causa dos hormônios, durante a gestação, a mulher sofre muito com as mudanças de humor, o que pode gerar certo conflito. A dica é ser carinhoso. Mulher gosta de atenção - necessidade que aumenta muito durante a gravidez. Se o companheiro souber ouvir suas necessidades, os desejos da gestante não vão surpreendê-lo tanto assim.

17

TURISMO Thays Rodrigues Fiorentini

Gerente da agência CVC - 8720

CVC Turismo - Filial 8720 thaysrodrigues@cvc.com.br 17 2137-5910 Av. Alberto Andaló, 4050 - São José do Rio Preto

BARILOCHE Olá! É com muito prazer que começo a escrever na coluna da Revista Petit sobre turismo e quero poder dividir com vocês experiências e dicas de roteiros fantásticos para serem vividos com os nossos pequenos. Nesta edição, falarei sobre Bariloche que tem belezas naturais de tirar o fôlego. E já que estamos próximos do inverno e é um destino que todos podem se divertir e muito. e a regra lá é: passeie, passeie e passeie e tire muitas fotos. Bariloche fica na Argentina e o melhor período para visitar é da 2ª quinzena de junho à 1ª quinzena de agosto mas é no mês de julho que a neve é mais intensa. Lá você pode visitar as casas de chocolate onde pode ser visto gnomos prepará-los, fazendo um cenário bem interessante (os de ursinho recheados de creme de leite são irresistíveis), restaurantes aconchegantes com ótimos pratos e também vinhos excelentes, compras de roupas de frio com preços atraentes. Mas o ponto alto da viagem são as estações de ski onde nós e as crianças ficam maravilhadas com a neve, a oportunidade de aprender a esquiar, fazer skibunda,fazer boneco de neve, passear de trenó e tirar fotos com os fofos cãenzinhos da raça São Bernardo. O pico mais alto de Barilhoche fica no Cerro Catedral com uma ótima infra-estrutura de restaurante e lojinhas e também uma escolinha de ski para crianças. Uma observação interessante é que em Bariloche há “ A Fundação Desafio Bariloche”que realiza um trabalho maravilhoso de esqui para deficientes com

18

esquis apropriados. Todos podem realizar seu sonho de deslizar na neve. A hotelaria é excelente e a melhor localização é ficar próximo à Calle Mitre onde tudo acontece. Dicas importantes: para esta viagem, só é necessário passaporte ou rg para entrar no país, nos nossos pacotes já estão inclusas as roupas de neve por 6 dias (menos no Bariloche Básico), é essencial fazer seguro viagem (principalmente quem vai com criança), levar filtro solar porque o frio também queima e óculos de sol. Oferecemos três tipos de pacotes: Bariloche Básico, Bariloche Clássico e Bariloche Total, consulte a CVC Andaló para maiores informações.

Até a próxima!

Muito se fala sobre os encantos da maternidade. Mas há coisas sobre ela que ninguém diz. A gente conta pra você. Ana Maria Suares Rocha

• Aquele amor incondicional pode não surgir à primeira vista. • Bebês sempre adoecem no final de semana. • Esteja preparada para tudo. • Você pode falhar. • Um dia as noites de sono ininterrupto voltarão. • O primeiro filho é um sobrevivente. • Não se culpe por trabalhar o dia inteiro. • Você também vai precisar de colo. • É como video-game: a proxima fase é sempre mais difícil. • Não, a gente não se sente plena no puerpério. • Faça o que quiser, ele sempre será apaixonado por você. • Ele será feliz. • Você vai descobrir o poder de contar até 10. • Você vai seguir chorando por qualquer coisa. • Ele vai saber que a babá é só a babá, e que a mãe é você. • Você vai precisar de ajuda. • Você sabe que o bebê está respirando... mas mesmo assim vai levantar. • Não se mede o caráter de uma mulher pelo número de filhos que ela tem. • Mãe é mãe. Pai é pai. • Depois do parto, a vida acontece de duas em duas horas. • Você nunca acha que ele mamou o suficiente... • Você é mais forte do que imagina! • Essa é a sua família, de mais ninguém. • Sono não tem banco de horas. • Eles não são tão frágeis quanto a gente imagina. • Sim, dói. Por fim, a maior verdade de todas: depois de ser mãe, você nunca mais será a mesma.

(Inspirado no vídeo “O que você gostaria de ter ficado sabendo antes de seu filho nascer e que ninguém nunca lhe contou?”, da Escola Perestroika - http://www.youtube.com/watch?v=UNYnuLkn1kU )

20

Foto: Pam Souza

Alexandra Lacerda Bussada Castilho de Andrade com os filhos Pedro e Samuel

21

Foto: Pam Souza

Cristiane Lobanco Villa com as filhas Marina e Gabriela.

22

Foto: Pam Souza

Danila da Silva Igarashi com os filhos CauĂŞ e Naomi

23

Foto: Pam Souza

Fernanda Liedtke Kaiser com os filhos Flรกvia, Roberto e Juliana

24

Foto: Pam Souza

Gisele Takahashi com a filha Sofia 25

Foto: Pam Souza

Jaqueline Campania com a filha Rafaela 26

Maria Lucia Donegรก com a filha Aila e o neto Rafael

27

Foto: Pam Souza

Paula Milani com a filha JĂşlia 28

Foto: Pam Souza

Raquel Ribeiro VĂ­tolo com o filho Henrique

29

Foto: Pam Souza

Rose Guilardi com o filho Dรกrio 30

Foto: Pam Souza

Tarcyla Huffenbaecher Volponi com o filho Tiago 31

Foto: Pam Souza

Tatiana Queiroz Felix com a filha Luiza 32

Foto: Pam Souza

Thays Rodrigues Fiorentini com a filha JĂşlia 33

34 Fotos: Pam Souza

Preços válidos até 31/05/2031

Bolsa feminina em tecido – artesanal R$ 58,00 Ana Christina da Silva (17)3275-1402 (17)9159-2221

Livro - O Lado Bom da Vida de Matthew Quick, editora Intrínseca. livrariasaraiva.com.br

Moisture Balm

Recovery

Treatment

Máscara para tratamento hidratante intensivo, indicada para cabelos secos e frisados com efeito imediato, deixando os fios revitalizados, hidratados, macios e com maior elasticidade.

R$ 126,00 Joico Rio Preto Av. João Batista Vetorazzo, 805 – 10 A – Distrito Ind.Valdemar de Oliveira Verdi. 17 3234 5852 ramal 218 http://www.joicoriopreto.com.br joicoriopreto@hotmail.com

Conjunto de Founde com Caçarola Esmaltada Brinox

R$ 82,90 Hotelaria Express Rua: Coutinho Cavalcanti, 1430, Jd Vieira (17) 3223-0326 / 3215-1257 / 3011-9838

35

CULTURAL Karina Routman Contadora de Histórias

O RATINHO, O GATO E O GALO

C

erta manhã um ratinho saiu do buraco pela primeira vez. Queria conhecer o mundo e travar relações com tanta coisa bonita de que falavam seus amigos.

pelo macio e ar bondoso é que é o terrível gato. O outro, barulhento e espaventado, de olhar feroz e crista rubra, o outro, filhinho, é o galo, uma ave que nunca nos fez mal nenhum.

Admirou a luz do sol, o verdor das arvores, a correnteza dos ribeirões, a habitação dos homens. E acabou penetrando no quintal duma casa da roça.

As aparências enganam. Aproveita, pois, a lição e fica sabendo que:

-Sim senhor! É interessante isto! Examinou tudo minuciosamente, farejou a tulha de milho e a estrebaria. Em seguida notou no terreiro um certo animal de belo pelo que dormia sossegado ao sol. Aproximou-se dele e farejou-o sem receio nenhum. Nisso apareceu um galo, que bate asas e canta. O ratinho por um triz não morre de susto. Arrepiou-se todo e disparou como um raio para a toca. Lá contou à mamãe as aventuras do passeio. - Observei muita coisa interessante - disse ele -, mas nada me interessou tanto como dois animais que vi no terreiro. Um de pelo macio e ar bondoso, seduziu-me logo. Devia ser um desses bons amigos da nossa gente, e lamentei que estivesse a dormir, impedindome assim de cumprimentá-lo.O outro... Ai, que ainda me bate o coração! O outro era um bicho feroz, de penas amarelas, bico pontudo, crista vermelha e aspecto ameaçador. Bateu as asas barulhentamente, abriu o bico e soltou um co-ri-có-có tamanho que quase caí de costas. Fugi. Fugi com quantas pernas tinha, percebendo que devia ser o famoso gato que tamanha destruição faz ao nosso povo. A mamãe-rata assustou-se e disse: - Como te enganas, meu filho! O bicho de

36

Quem vê cara não vê coração.

Felipe Nunes

Foto: Pam Souza

Elas compartilharam experiências, dividiram segredos e viveram juntas alguns dos melhores momentos de suas vidas. Quinze anos depois de se conhecerem, as três ainda mantêm a mesma amizade. Mas hoje, em vez de dicas de roupas e maquiagem, elas trocam experiências da maternidade. Conheça agora um pouco da história de três amigas inseparáveis: Andréia, Luciana e Cristiane.

A Amizade Seja durante o Natal, uma festa de aniversário ou numa simples comemoração, Luciana, Andréia e Cristiane estão sempre juntas. Hoje, por conta das tarefas de mãe, as três não se encontram com a mesma frequência - mas garantem que a intensidade da amizade não diminuiu. A história dessas amigas começou há cerca de 15 anos. Cristiane, à época, trabalhava com Andréia em uma empresa de seguros. Ela havia feito uma viagem para Porto Velho, oportunidade

40

Foto: Pam Souza

Amigas na juventude, companheiras na maternidade.

“O que queremos é que eles sejam tão felizes quanto nós fomos. Quanto nós somos”

Com cargos importantes no trabalho e muitas responsabilidades, era somente durante os seus encontros que as amigas podiam ser elas mesmas, aproveitando um momento de efetiva liberdade.

Foto: Pam Souza

A partir dali tudo foi feito em equipe: passeios, viagens, encontros... Fosse para sair ou apenas para jogar conversa fora, as amigas estavam sempre unidas – uma amizade tão forte que, às vezes, causava certo ciúme por parte dos namorados.

Elas tinham até um código entre si: bastavam poucas palavras, ou mesmo simples gestos, para que as companheiras entendessem a mensagem.

Foto: Pam Souza

em que conheceu Luciana. Pouco tempo depois, Cristiane promoveu o encontro das outras duas amigas. As três, desde então, tornaram-se inseparáveis.

Foto: Pam Souza

Maternidade

Mas a ligação entre elas não terminou depois que começaram a viver a experiência da maternidade. Pelo contrário: só se fortaleceu. Cristiane, com a chegada de Maria Paula, foi a primeira a se tornar mãe. Alguns meses depois, Andréia deu à luz os gêmeos Jorge e Artur, hoje com um ano de idade. Em seguida foi a vez de Luciana, que se tornou mãe dos gêmeos Raul e Heitor. Passar pela experiência da maternidade em um pequeno intervalo de tempo contribuiu para que as amigas não se distanciassem. Luciana conta que, ao descobrir que estava grávida de gêmeos, sua primeira reação foi ligar para Andréia, que tinha tido gêmeos meses antes. A conexão das amigas é tão forte que até o ginecologista é o mesmo: indicado por

Luciana, o especialista acompanhou a gestação das três mamães. Apesar de cada uma aprender com suas próprias experiências, elas também ajudam na criação dos filhos umas das outras. A convivência continua até hoje, mas os assuntos mudaram: os grandes temas em pauta passaram a ser fraldas e remédios! O desejo das três amigas é que seus filhos sejam criados juntos, mantendo e fortalecendo os laços de amizade. “O que queremos é que eles sejam tão felizes quanto nós fomos. Ou melhor: quanto nós somos”, conta Andréia.

41

Estes são os pequenos leitores que ficaram antenados com a fan page da revista e saíram agarradinhos na Petit.

FIQUE LIGADO! Curta nossa fan page e participe de nossas promoções! facebook.com.br/revista-petit

42

PARCEIROS DE DISTRIBUIÇÃO

44

America School for Kids

Carlos Chagas Filho - Anglo

17 3231 2615 Rua Cila, 3230 - Redentora escolabilingueamerica.com.br

17 3355 4323 Av. Fernando Bonvino, 8260 - Distrito Industrial anglosjrp.com.br

Alfa e Ômega

Colégio Azevedo Marques

17 3217 2182 Rua José Teodoro de Mesquita, 400 - Porto Seguro escolaalfaeomega.com.br

17 3232 2438 Rua Fritz Jacobs, 3373 - Alto Rio Preto colegioazevedomarques.com.br

Baby Nove Luas

Colégio Cata-Vento

17 3227 7223 Rua Raul Silva, 1214 - Nova Redentora babynoveluas.com.br

17 3225 1449 Rua Afonso Guimarães Junior, 68 - Parque Celeste colegiocatavento.com.br

Escola Infantil Colméia

Colégio Coopec

17 3227 6418 Av. JK de Oliveira, 1100 - Jardim Panorama escinfcolmeia.com.br

17 3201 0000 Rua José Scarpelli Sobrinho, s/nº - Jardim Vivendas coopec.com.br

Escola de Educação Infantil Cris

Colégio Luminum Delphos

17 3216 6000 Rua Luis Figueiredo Filho, 560 - N. S. do Bonfim escolacris.com.br

17 3305 1033 Rua Humberto Delboni, 1126 - Jardim Primavera colegiodelphosrp@terra.com.br

Escola Exata

Colégio C.E.O

17 3234 2044 Rua Tiradentes, 2097 - Boa Vista

17 3216 3978 Rua Maria Carolina Trevisan Fava, 2330 - Jardim Universitário colégioceo@gmail.com

Colégio Interativo

Escola Janelinha do Saber

17 3235 3063 Rua Bonfá Natale, 1822 - Santos Dumont colegiointerativo.com.br

17 3232 4585 Rua São Benedito, 2255 - Alto Rio Preto escolajanelinhasdosaber.com.br

Colégio Objetivo

Escola Infantil Passinho Livre

17 3211 8910 Rua Regente Feijó, 667 - Vila Ercília

17 3011 4307 Rua Amadeu S. Cherubini, 468 - São Manoel

Colégio Santa Teresa

Colégio SETA - Rio Preto

17 3233 2344 Rua Dr. Eduardo Niesen, 389 - Jardim Congonhas colegiosantateresa.net.br

17 3227 5655 Rua Amadeu Segundo Cherubini, 700 - Vila São João setanet.com.br

Maple Bear - Canadian School

Colégio Universitário

17 3212-9676 Rua Redentora, 3333 Vila Redentora maplebear.com

17 3201 1122 Rua Emília J.J Castro, 350 - Jardim Redentor esquemauniversitario.com.br

Colégio Vem Ser

Colégio Quintal Mágico - Anglo

17 3222 3756 Rua Orsini Dias de Aguiar, 466 - Alto Rio Preto colegiovemser.com.br

17 3227 1456 Rua Antônio Marconi, 600 - Jardim Yolanda

Colégio Espaço Anglo

COOPEM

17 3242 8583 Est. Munic. Antonio Navarrete Barroso, 3650 - Beija FlorFlor Municipal Antonio Navarrete Barroso, 3650 - Beija espacomagicomirassol.com.br

17 3242 5181 5185 Rua Eduardo Angelino, 1130 - Mirassol / SP Mirassol-SP coopem.com.br

ACONTECE NAS ESCOLAS Anglo - Carlos CHagas

DIA DE CIRCO

Respeitável público! Senhoras e senhores! Com vocês os palhaços Paçoca, Pipoca E Pirulito! Foi desta forma que a Escola Carlos Chagas Filho – Anglo, num imaginário picadeiro, iniciou suas atividades para comemorar o Dia Internacional do Circo, com alunos do Pré e 1º ano do Ensino Fundamental. O olhar surpreso das crianças ao verem os três palhaços foi inesquecível. Quanto brilho! Eram suas professoras pulando, brincando, rindo, levando aos alunos a magia da arte circense. O projeto da escola tem objetivos educativos de valorização, estímulo, interação do grupo e ludicidade, desenvolvendo as expressões oral e corporal das crianças. Além de homenagear a arte circense, estimulamos a imaginação, fantasia e brincadeiras. Todos entraram no clima da festa!

Colégio Santa Teresa

SHOW DE TALENTOS “No Show de Talentos, os alunos, mostrarão suas aptidões artísticas e seus talentos. A arte e a música serão divulgadas através de apresentações saudáveis, criando um entretenimento e uma sociabilização entre os pais e alunos, presentes neste evento. Este projeto tem como objetivo desenvolver no aluno a capacidade de se expressar, descobrindo suas habilidades e competências”.

Escola Cris

ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL No dia 20 de março, iniciou-se o Outono. Para comemorarmos esta nova estação, fizemos uma atividade bem legal com os alunos da Escola CRIS. As crianças trouxeram de casa sua fruta preferida. Falamos da importância de uma alimentação saudável, trabalhamos as cores, texturas, sabores e o paladar. Nosso objetivo foi incentivar as crianças a experimentarem e incluírem as frutas no seu dia a dia.

45


Revista Petit - Edição 22 - 04/2013