Issuu on Google+

00Mitos brasileiros em cordel.indd 1

césar obeid xilogravuras de ernesto bonato

césar obeid

xilogravuras de ernesto bonato

mitos brasileiros em cordel

Quem nunca ouviu as estripulias e artimanhas do Saci? Quem não acha muito engraçado os pés virados do Curupira? Quem não conhece e se encanta com os segredos e mistérios da Iara? Toda essa riqueza dos mitos do nosso folclore agora é apresentada em diversas modalidades da literatura de cordel, com imagens feitas em xilogravuras coloridas e rimas encantadoras!

mitos brasileiros em cordel

14/10/2008 14:41:24

mitos brasileiros05.indd 4

14/10/2008 14:17:30

Curupira

Setilhas

Sigo aqui no meu cordel Pra falar do Curupira Um pequeno ser fantástico Que está sempre na mira Do terrível caçador Que na vida é sem amor E nos bichos sempre atira. Como é mesmo o Curupira? Como vou reconhecê-lo? Ele tem a pele escura E no corpo, muito pelo É também ágil demais Pés virados para trás E vermelho é o seu cabelo.

5

mitos brasileiros05.indd 5

14/10/2008 14:17:32

Seu pé tem esse modelo De formato invertido Pra enganar o caçador Que na mata é destemido O seu pé pra um lado vai Curupira pro outro sai Caçador fica perdido.

Com seu dente colorido Vive com um pau na mão Lá nas árvores da floresta Ele faz habitação Quem as matas maltratar É melhor se preparar Que ele vai entrar em ação.

mitos brasileiros05.indd 6

14/10/2008 14:17:36

Quando estala um trov達o Manda os bichos pros abrigos Grita para os animais Se livrarem dos perigos Monta forte e sensato Em c達es e porcos-do-mato Seus queridos bons amigos.

S坦 aos maus faz seus castigos Porque n達o gosta da ira De quem mata por prazer E as mortes admira Salve os bichos e a floresta Salve a paz que manifesta Palmas para o Curupira.

7

mitos brasileiros05.indd 7

14/10/2008 14:17:38

mitos brasileiros05.indd 8

14/10/2008 14:17:43

Mula-sem-cabeça

Sextilhas agalopadas. Última estrofe, setilha. Vou agora contar um outro mito Pra que o povo que está aqui conheça Ela foi a mulher de algum padre Linda e bela com jeito de condessa Mas quem faz tudo aquilo que não deve Vira logo uma Mula-sem-cabeça.

Antes mesmo que a sexta apareça Já na quinta ela vai se transformar Sua boca então fica com espumas E também vira quatro pés o andar Morde o freio e dá coices violentos Lança fogo e relincha sem parar.

9

mitos brasileiros05.indd 9

14/10/2008 14:17:45

Então, como eu vou desencantar Quem só corre gritando feito louca? É preciso você ser corajoso Tire o freio que está na sua boca Diga adeus para Mula-sem-cabeça Que seu fogo agora adormeça Numa outra cabeça muito oca.

mitos brasileiros05.indd 10

14/10/2008 14:17:50

11

mitos brasileiros05.indd 11

14/10/2008 14:17:52


Mitos brasileiros em cordel