Issuu on Google+

Ano XVIII – nº 204 A P E S P

Trabalhadores da Segurança – Irmãos de Ofício

Brigadianaos e Policiais Civis na França

Futuro beato da Igreja Católica Sd PM José Barbosa de Andrade

Pág. 19

Pág. 6

Curso de Patrulhamento de Fronteiras

Dezembro de 2011

Construtores da Segurança Pública Vidas dedicadas ao zelo e interesse da socidade

Sd Ângelo Marcelo Curcio Pág. 23 Sd Joel Lopes - Pág. 7 Cel João Amado Réquia Pág. 24 Pág. 28

Baile de Aniversário da 3ª Região Policial

Delegado Bancolini Pág. 17 Mauro Doebber - Pág. 18 Comissário Rubinho Pág. 14 Ten Claudio Medeiros Bayerle - Pág. 22

Pág. 5

Ag Penitenciário Gilberto “Beto da Susepe” - Pág. 20

Pág. 2 – Dezembro de 2011

Mural do Leitor

"Como flechas na mão do guerreiro, assim são os filhos...". Salmo 127.4 A Bíblia dá aos pais algumas dicas excelentes no Salmo 127.4, ao dizer que os filhos são como flechas na mão do guerreiro. Esta comparação é muito rica em significado. Por exemplo: a) Quem já tentou arremessar uma flecha sabe

vida inteira lutam para que seus filhos tenham casa própria; e assim por diante). Mas, para que a flecha acerte o alvo, algumas condições precisam ser satisfeitas: FILHOS SÃO FLECHAS:

que não é nada fácil atingir o alvo. O mesmo se dá com

- As flechas têm que estar na mão do guerreiro.

nossos filhos: não é nada fácil fazê-los atingir o alvo da vida.

- É necessário que haja um alvo bem definido à frente.

b) A lógica da flecha é ir mais longe que o arqueiro.

- O arqueiro precisa ter braço forte.

Isto também é verdade em relação aos nossos filhos:

- O arqueiro precisa ser habilidoso.

queremos que eles vão mais longe que nós (pais que não

- A flecha precisa ser reta.

tiveram a oportunidade de estudar fazem questão que seus filhos cursem uma faculdade; casais que pagaram aluguel a

Correio Brigadiano

OPINIÃO

- A graça de Deus precisa ser uma realidade familiar.

(obrigado pela contribuição Sd Joel)

CENTRO DE RECUPERAÇÃO DE CIDREIRA Estrada Antonio Pacheco do Nascimento, 3000 Bairro Fortaleza - Zona Rural de Cidreira – RS e-mail: centroderdecidreira@gmail.com Que este ao chegar apanhe vossa senhoria com muita saúde e paz. O motivo deste é cumprimentá-lo e informar que o Centro de Recuperação de Cidreira está em pleno funcionamento nesta cidade e aberto a dependentes químicos, drogados e alcoólatras. Em nosso tratamento contra a dependência química aplicamos muito amor ao próximo, dedicação exclusiva e muita persistência conjugado com Medicina toxológica, disponível no Sistema Único de Saúde. O Centro de Recuperação de Cidreira é uma entidade filantrópica sem fins lucrativos e/ou econômicos. Não possui

convênios com órgão federal, estadual, municipal, igrejas ou ONGs, motivo pelo qual confeccionamos este ofício solicitando a possibilidade de que seja enviado a este Centro de Recuperação este prestigioso Jornal Correio Brigadiano, já que acabamos de fechar convênio com o IBCM, para atendimento de dependentes químicos daquela instituição. Contamos com um um Cap. dois Ten, um Sgt e um Sd como colaboradores. Certo que nosso pedido será analisado e quem sabe deferido, desde já agradecemos e colocamo-nos à inteira disposição. Nossos telefones estão à disposição para qualquer contato: (51) 9687-1151, 9196-2809 e 8481-3755. Luiz Fagundes - Presidente Os artigos publicados com assinatura nesta página não traduzem necessariamente a opinião do Jornal e são de inteira responsabilidade de seus autores. As cartas devem ser remetidas para a coluna Mural do Leitor com assinatura, identificação e endereço. A Redação do JCB fica na Rua Bispo William Thomas, 61. CEP.: 91.720-030, Porto Alegre/RS. Por razões de clareza ou espaço, as cartas poderão ser publicadas resumidamente.

Com o foco voltado à valorização das pessoas

Jornal “abc da Segurança Pública”

Associação Pró-Editoração à Segurança Pública Utilidade Pública Estadual e Municipal Correio Brigadiano Editora Jornalística Ltda CNPJ: 05974805/0001-50

A Comunicação Social processada na segurança pública gaúcha é bastante dinâmica, diversificada e de ótima de qualidade. Os sites instituicionais e as redes sociais criaram novos ambientes de informação, propiciando uma ampliação concreta. Os portais das instituições públicas da segurança passaram a ter função informativa válida. E a eles se pode recorrer e consolidar algum cenário de outras fontes com plena garantia de bom atendimento. Os sites das entidades de classe nos últimos anos, também se qualificaram tecnicamente quanto ao processamento das informações e à capacidade de atendimento em massa, com ênfase para os fóruns permanentes. Espaços esses voltados para os interesses maiores de seus associados, normalmente direcionados para salários como principal prioridade. Não há falta de informação, nem oficial, nem de contraposição à oficial, na segurança pública. E é um universo com pleno trânsito em todas as mídias estaduais ou regionais gaúchas.

Presidente: Ten Claudio Medeiros Bayerle Vice-Presidente: Cel Délbio F. Vieira Tesoureiro: Ten RR Luiz Antonio R. Velasques Secretário: Maj RR Pércio Brasil Álvares

Na mídia tradicional, dos grande veículos, tem sido efetivadas muitas pautas de prestígio às instituições e às pessoas dos quadros funcionais das instituições de segurança. Não há, contudo, pelo poder público, um quadro de atuação regular e permanente, voltado somente para a a questão da valorização das pessoas. Assim, os homens e mulheres e suas famílias, integrantes das instituições, não recebem destaque institucional. Com isto, não é nossa intensão fazer crítica à Polícia Civil, à Brigada Militar, à Superintendência dos Serviços Penitenciários e ao Instituto-Geral de Perícias. Apenas não faz parte do quadro de prioridades nas atribuições e, com certeza, as pressões das questões cotidianas da sociedade já esgotam, por si, os esforços dos administradores. Recentemente o comandante-geral da Brigada Militar prestigiou e reuniu em seu gabinete policiais militares que demonstraram qualidades e se destacaram no atendimento de ocorrências policiais. Mas não ocorre dentro de

um quadro de regularidade administrativa. Em 1998, a corporação chegou a ter uma norma para esse tipo de procedimento que, em poucos meses, perdeu a eficácia e foi criticado por alguns. O expediente de destacar publicamente os policiais pode ser resgatado na mídia. São situações, muitas vezes, nem de execpicionalidade, mas quando o ato ou fato é relevante para alavancar prestígio aos governantes. É por este motivo que buscamos uma visão de atuação jornalística do “abc da Segurança Pública” para que tenha seu foco editorial voltado à valorização das pessoas da segurança. O conceito de valorização poderá ser mais amplo que os próprios quadros instituicionais, principalmente familiares, e a satisfação daqueles que são os recepiendários dos serviços policiais. Porém, nenhuma construção de prestígio aos profissionais ocorre sozinha e isolada. A burocracia desse cotidiano pode encontrar oposições. Mas, mesmo se houver, o faremos.

Questões legais Marlene Inês Spaniol – Cap QOEM Mestre em Ciências Criminais pela PUCRS

Lei Maria da Penha e sua “não aplicação” no âmbito da Justiça Militar

Distribuição gratuita dirigida a: todos os servidores civis e militares, da ativa e inativos da BM, policiais da ativa e aposentados da Polícia Civil, servidores da Susepe, IGP, instituições municipais de segurança, vereadores, prefeitos e parlamentares. Tiragem: 15.000 exemplares Impressão: Gráfica Correio do Povo Informações e arquivos JCB: www.abcdaseguranca.com.br (antigo) www.correiobrigadiano com.br

Tel. e Fax: (51) 3354 1495 (51) 8481 6459 correiobrigadiano@hotmail.com adm_jcb@hotmail.com

Endereço: Rua Bispo Willian Thomas, 61 - CEP: 91720-030 - Porto Alegre/RS Ano XVII – nº 204 – Dezembro de 2011 – Correio Brigadiano: uma voz na Segurança Pública

no art. 125, § 4º da CF/88. Portanto, no caso de agressões ocorridas no âmbito familiar e/ou doméstico entre o casal de militares (entendido assim na vida privada) não será o caso de a ação penal transcorrer no âmbito da Justiça Militar, eis que foge a sua alçada constitucional o julgamento desta demanda. Considerando a exigência da Lei Maria da Penha da violência ser familiar este entendimento é lógico pelo fato de as relações no âmbito doméstico-familiar entre os militares se darem no plano privado e não no regime jurídico de direito público, o qual rege as relações entre os militares na vida da caserna. Portanto, no âmbito das relações conjugais entre militares - superior e subordinado e vice-versa - prevalecerão às relações privadas e não a relação superior-subordinado. Nesse caso, aplicar-se-ão as regras do Código Penal (CP) comum e as medidas protetivas elencadas no art. 22 da Lei Maria da Penha. (Na próxima edição do Jornal “abc da Segurança Pública” será dada continuidade ao tema e serão abordadas algumas questões jurisprudenciais.)

OPM da colunista

Direção do JCB: Administrativo: Franciele Rodrigues Lacerda Apoio: Janaina Bertoncello Rama Relações Institucionais: Cel Délbio Ferreira Vieira e Ten Walter Disney Comercial: Paulo Teixeira Apoio: Estagiária Taimara Jacques Redação: TC Vanderlei Martins Pinheiro – MTb/RS nº 15.486 Revisão: Jornalista Luciamem Winck Colaboração: TC e Jorn Paulo César Franquilin Pereira – MTb/RS nº 9751 Web Mídia/Redator: Sgt Rogério de Freitas Haselein Fotografia: Ten RR Enídio Pereira – Fotógrafo Jornalista MTE nº12368 e arquivos de OPMs da Brigada Militar

ou entre cônjuges militares de qualquer posto ou graduação, porém, é sabido de todos que os militares, sejam eles estaduais ou federais, estão sujeitos a um regime jurídico peculiar, sujeitos a preceitos de disciplina e hierarquia militar de acordo com seus regulamentos e também aos ditames do Código Penal Militar (Decreto-Lei nº 1001/69), que prescreve, no art. 9º, quando os crimes serão militares e na parte especial, as penas a que serão submetidos os militares brasileiros. A pergunta sobre a titularidade da competência (se Justiça militar ou comum) para processar e julgar militar agressor de cônjuge/companheira também militar, independentemente da hierarquia de ambos sempre é questionada. A competência da Justiça Militar consta expressamente no art. 125, § 4º da Carta Magna, que diz expressamente que “compete à Justiça Militar estadual processar e julgar os militares dos estados, nos crimes militares previstos em lei (CPM) e as ações judiciais contra atos disciplinares militares, ressalvada a competência do Júri quando a vítima for civil, cabendo ao tribunal competente decidir sobre a perda do posto e da patente dos oficiais e da graduação das praça”. Considerando ser a Lei Maria da Penha uma legislação especial não competirá à Justiça Castrense o julgamento das condutas da Lei nº 11.340/2006, já que sua competência se restringe ao fato típico previsto no CPM, conforme se lê

Brasão do DA

Diretor: Vanderlei Martins Pinheiro – Ten Cel RR Registro no CRE 1.056.506 INPI nºs 824468635 e 824466934

A família, base da sociedade, tem especial proteção do Estado segundo o que preceitua o art. 226 da Constituição Federal, sendo que no seu parágrafo 8º prevê expressamente que: “o Estado assegurará a assistência à família na pessoa de cada um dos que a integram, criando mecanismos para coibir a violência no âmbito de suas relações”. Neste contexto, com a nossa sociedade moderna passando por grandes transformações, com a deturpação dos nossos valores familiares, as pessoas se apegando a padrões e valores apregoados pela mídia e sua programação voltada ao consumismo e para a violência cotidiana, aliados a dados estatísticos altíssimos de mulheres vítimas de violência doméstica, tornou-se necessária a adoção de legislação infraconstitucional visando mudar este quadro, diminuir a sua incidência e proteger as mulheres vítimas potenciais deste tipo de violência. A Lei Maria da Penha não traz nenhum tipo incriminador novo, mas apenas cria mecanismos para coibir a violência doméstica e familiar contra a mulher, ocorrida no âmbito doméstico-familiar, ou em qualquer relação íntima, elencando no art. 7º, as formas de violência, que além de outras, são as seguintes: violência física, psicológica, sexual, patrimonial e moral. Estas violências poderão alcançar, também, o seio da família militar, seja entre pais e filhos

Pág. 3 – Dezembro de 2011

E S PA Ç O Sonho de Natal 2011: Entrada com direito a presente só até às 16h30min

A equipe responsável pelo Sonho de Natal 2011 definiu que só terão direito a presentes os meninos e meninas que chegarem à Academia de Polícia da BM, onde a festa da IBCM será realizada no próximo dia 10, entre 15h e 16h30min. Pais devem ficar atentos ao horário para não causarem frustração nas crianças. Neste ano, o comando do evento ficará com o apresentador da Rádio Farroupilha, Gugu Streit. O Papai Noel confirmou que chegará de helicóptero para distribuir presentes às crianças. A aeronave será disponibilizada pela Brigada Militar (BM). Já a Receita Federal (RF), também tradicional parceira, vai contribuir com a doação de brinquedos. Os dois principais clubes de futebol do Rio Grande do Sul vão ajudar a alegrar a garotada. Mascotes do Grêmio e do Internacional disputarão quem tem o maior número de torcedores. Esta vai ser a 4ª edição do evento destinado a filhos de associados da IBCM e de policiais militares.

Recebendo o Prêmio de Responsabilidade Social da Assembleia Legislativa pela 7ª vez A IBCM recebeu pelo sétimo ano consecutivo o Prêmio de Responsabilidade Social. Promovida pela Assembleia Legislativa do do Rio Grande do Sul (AL-RS), a distinção tem por objetivo incentivar a realização de projetos voltados ao bem-estar da sociedade e à preservação do meio ambiente. “Outra vez nos enchemos de orgulho porque estamos sendo reconhecidos pelo parlamento por tudo o que está sendo feito em benefício do nosso associado e da comunidade”, disse o presidente da IBCM, Daniel Lopes dos Santos, que recebeu a medalha. O presidente da comissão organizadora destacou que o mundo ganhou mais um bilhão de habitantes nos últimos 17 anos hoje são sete bilhões - e que as ações de responsabilidade social são fundamentais para ajudar nações com cada vez mais pessoas. “As organizações premiadas atingiram

seus objetivos e os dessa sociedade”, disse Valdir Bianchessi Júnior. O presidente da ALRS, deputado Adão Villaverde, acrescentou que as agraciadas são instituições “que reafirmam a democracia e nunca perdem de vista a importância social”. A realização do prêmio ocorre em parceria com a sociedade civil representada por uma comissão mista organizadora formada por entidades como Fiergs, Federasul, Fecomércio, Ocergs/Sescoop, Famurs, Sesi, Sesc, ONG Parceiros Voluntários, Fórum RS de Responsabilidade Social e o Programa Gaúcho de Qualidade e Produtividade. O grupo avalia os investimentos das organizações inscritas em ações sociais. A premiação foi instituída por lei estadual. A entrega das distinções aos vencedores ocorre na noite de 23 de novembro, no Teatro Dante Barone da AL-RS, que ficou lotado durante a cerimônia.

Convênio vai garantir atendimento na Santa Casa

Um convênio com a Santa Casa de Porto Alegre será assinado nos próximos dias e vai garantir atendimento aos associados da IBCM, com cartão do IPE Saúde. Trata-se de mais uma facilidade disponibilizada. Com a parceria, a IBCM passa a contar com a prestação de serviços de uma instituição de saúde com mais de dois séculos de história, reconhecida nacionalmente e fora do país e que tem médicos da mais alta qualidade. O atendimento será para urgência, emergência, tanto infantil quanto adulto, incluindo o acesso de gestantes a obstetras. Nos próximos dias serão divulgados mais detalhes da parceria e do contrato que será assinado entre os gestores das duas instituições no site da IBCM.

Correio Brigadiano

ENTIDADES DE CLASSE

Delegados e Oficiais Superiores

Discutem, separadamente, com o governo o reajuste devido

Delegados

Oficiais Superiores

A Associação dos Delegados de Polícia (Asdep) entregou ao chefe da Casa Civil, Carlos Pestana, ofício comunicando ao Executivo a rejeição da proposta de 10% de aumento salarial. Pestana afirmou que apenas uma primeira proposta foi encaminhada aos delegados, e o governo permanece aberto ao diálogo. Segundo ele, a decisão de manter a negociação é independente da ameaça de boicote anunciada pela categoria. Depois do encontro, Pestana pediu compreensão, alertando que, no segundo semestre do ano que vem, os resultados da arrecadação podem favorecer uma retomada por melhores salários. Neste momento, salientou o chefe da Casa Civil, o Estado não admite equiparação dos vencimentos dos delegados com os dos procuradores. O presidente da Asdep, Wilson Müller, afirmou que a categoria quer somente o reconhecimento de um direito adquirido e que lhe foi suprimido. “Não somos inconsequentes, achando que o assunto se esgotará em um ano ou dois”, afirmou. O chefe de Polícia, delegado Ranolfo Vieira Júnior, disse ser contra o boicote enquanto continuarem as tratativas. “O boicote não seria implementado agora, mas quando se esgotarem as negociações. A Polícia está trabalhando. Todos os diretores permanecem em seus postos”, assinalou.

Os oficiais da Carreira de Nível Superior da Brigada Militar, composta por Capitães, Majores, Tenentes-Coronéis e Coronéis da ativa e da reserva altiva, por meio da Associação dos Oficias da Brigada Militar, reunidos em Assembléia Geral Extraordinária, realizada no dia 19 de novembro, em histórica mobilização, assim deliberaram, resumidamente: 1. Rejeitar a proposta de reajuste salarial na forma oferecida pelo governo do Estado, posto que não concretiza o mandamento inserto no § 9º do art. 144 da Constituição Federal, que impõe a remuneração por meio de subsídio 2. até 9. (não foram transcritos do documento da Asof). 10. Aceitar, de forma negociada, a manifestação concreta do Poder Executivo tendente ao estabelecimento da remuneração por subsídio aos membros da carreira jurídica de Oficial da Brigada Militar, ainda que de forma gradativa, desde que por meio de um calendário efetivo. 11. Afirmar a confiança incondicional ao comando da corporação, na medida em que os atos coadunem com os anseios e com o direito subjetivo dos Oficiais da Carreira de Nível Superior. ... fé na boa vontade governamental em repetir no Estado os atos que elevaram o nível profissional, por arrastamento da melhoria salarial, decorrente do subsídio implantado na Polícia Federal ao longo de sua profícua gestão em âmbito nacional.

CONFIRMA

CORRIGE

Ugeirm/Sindicato apoia o pleito dos delegados

Apoio aos Oficiais Superiores está sendo construído no parlamento

O Sindicato dos Escrivães, Inspetores e Investigadores de Polícia (Ugeirm/Sindicato) lançou nota oficial reconhecendo a legitimidade da reivindicação dos delegados e manifestando apoio à mobilização. Assinada pelo presidente da Ugeirm, Isaac Ortiz, a nota diz que “a equiparação salarial entre delegados e procuradores do Estado, com vencimento de R$ 24 mil, só é possível e justa se acompanhada da verticalidade de salários entre agentes e delegados”. Argumenta que ambos têm formação superior, são policiais civis e importantes para os trabalhos de segurança pública. Para a categoria, não é possível restabelecer, como há 20 anos, “um segmento bem remunerado e outro miserável”. A entidade afirma que os agentes policiais trabalham muito além das oito horas contratadas pelo Estado. A categoria tem indicativo de greve aprovado para março de 2012.

O governador chegou a ser indelicado com a Associação dos Oficiais quando expressou, pela rádio, que a pretensão dos oficiais superiores da Brigada deveria ser canalizada, via comando geral da corporação. Ele não foi isonômico. E pareceu intencional. O comandante-geral foi o portador da proposta rejeitada pelos oficiais. Portador só porta e entrega. A Asof queria tratar de negociação. O governador mostrou todo o seu poder. Se queria expor a oficialidade superior, extrapolou. E se não solucionar, satisfatoriamente, sua arrongância lhe renderá um indigesto residual na disputa de 2014. Os oficiais não têm a mesma sorte dos delegados que contam com apoio interno. Aqueles mesmos que abortaram dois aumentos sucessivos dos Oficiais Superiores, aguardam calados prontos para ancorarem um pedido, parasitado, no que a maior os oficiais ajustarem ganhar.

Pág. 4 – Dezembro de 2011

ESPAÇO

E V E N T O S

Correio Brigadiano

Exposição da Brigada no BarraShopingSul

Aula inaugural do Curso Básico de Administração na APM

A Brigada Militar promoveu exposição comemorativa ao aniversário de 174 anos da corporação. No dia 10 de novembro, houve uma exposição alusiva à festividade no BarraShoppingSul, na zona Sul de Porto Alegre. Participaram da mostra, com seus respectivos artigos históricos, o Museu da BM, o 1º Batalhão de Operações Especiais (1º BOE), o Grupo de Ações Táticas Especiais (GATE), 4º Regimento de Polícia Montada (4º RPMon), o Comando Rodoviário da Brigada Militar (CRBM), o Comando Ambiental da Brigada Militar (CABM), o Comando do Corpo de Bombeiros (CCB), o 1º Comando Regional de Bombeiros (1º CRB) e o Grupamento de Busca e Salvamento (GBS).

O comandante-geral da BM, Cel Sérgio Roberto de Abreu, ministrou a aula inaugural para os alunos-tenentes do Curso Básico de Administração Policial Militar (CBAPM), na APM , em Porto Alegre. O CBAPM possuí uma carga horária de 1600 h/a e tem por objetivo habilitar o aluno a desempenhar as atividades como oficiais do quadro de tenentes da Brigada Militar, no posto de 1º tenente QTPM, capacitando-o, através de conhecimento técnico-profissional, para o desempenho das atividades de polícia e de bombeiro.

UMA DÚZIA DE PERGUNTAS DE SEU INTERESSE Posso receber meu salário do Estado pela cooperativa? Sim, as Resoluções 3.402 e 3.424 de 2006 do Banco Central possibilitam ao empregado/ beneficiário efetuar a transferência dos seus salários para uma outra conta corrente ou poupança, sem a cobrança de taxas ou tarifas em caráter permanente. Quais as vantagens de receber meu salário pela Sicredi Mil? Você passa a ser sócio de uma instituição financeira que tem 104 produtos e serviços bancários, não cobra pacotes de tarifas para manter uma conta corrente e, além disto, no final do ano você participa dos resultados da instituição. Você participa da divisão das sobras (lucros) da instituição. Como posso ser atendido pela Sicredi Mil? A Sicredi Mil, faz parte da maior rede de atendimento do nosso Estado, a rede de atendimento do Sistema Sicredi, presente em todos os municípios, com mais de 530 agências, além da rede do Banco 24 Horas. O que esta rede me permite fazer? Como todo banco, sacar ou depositar dinheiro, retirar extratos, pagar contas e efetuar transferências. Quais as outras vantagens que tenho sendo sócio da Sicredi Mil? A cooperativa é feita de brigadiano para brigadiano. os recursos aplicados na cooperativa pelos brigadianos são empregados nas necessidades dos brigadianos. Todo o resultado gerado pela cooperativa, tirando as obrigações legais, é distribuído entre os associados, conforme a utilização de produtos e serviços. Como é a gestão da cooperativa? A gestão da cooperativa é feita por diretores entre os quadros da Brigada Militar, eleitos pelos associados, em assembleia. Nessa votação, cada cooperativado tem um voto, não interessando o volume de recursos que ele possui na instituição. Qual o procedimento para receber a folha de pagamento do Estado pela cooperativa? Procure uma das nossas duas unidades de atendimento - Travessa Leonardo Francisco Truda, 40/25, no Centro, ou no Posto IBCM, no Menino Deus - ou pelos telefones (51) 3221-4033 e 3233-4333. Na coluna do próximo mês deste jornal estarão respondidas as seguintes perguntas: O que é e como funciona o cartão Sicredi? A Sicredi me dá acesso ao cartão Visa? E o atendimento da cooperativa como funciona? Como são as taxas de crédito da cooperativa? Como a cooperativa está se preparando para receber você? Quem pode ser sócio da Sicredi Mil? Nós estamos o aguardando

Um torneio de tiro para profissionais da imprensa no Aniversário da BM

Regimento Bento Gonçalves promoveu o 52º Festival Hípico Noturno

Câmara de Porto Alegre homenageia a Brigada

Em 14 de novembro, a Câmara Municipal de Porto Alegre homenageou os 174 anos da Brigada Militar. por proposição do vereador Comassetto (PT). Segundo ele, a corporação tem três desafios pela frente: contribuir para a instauração da segurança cidadã, revisar o sistema prisional e participar da integração das forças públicas. Para Comassetto, uma instituição da envergadura da BM tem um valor intangível por conta da magnitude dos serviços prestados à sociedade. O vereador lembrou que a Brigada cumpre suas demandas protegendo a sociedade.

Reunião de integração das forças de seguranças do Mercosul

Em 20 de novembro, na sede do 4º Regimento de Polícia Montada (4º RPMon) - popularmente conhecido como Regimento Bento Gonçalves -, em Porto Alegre, foi realizada a solenidade de encerramento do 52º Festival Hípico Noturno. O evento, tradicional no calendário hípico gaúcho, encerrou as comemorações alusivas aos 174 anos da corporação. A solenidade foi prestigiada pelo secretário estadual da Segurança Pública, Airton Michels, além do comandante-geral da Brigada Militar, coronel Sérgio Roberto de Abreu, do chefe do Estado-Maior da BM, coronel Valmor Araújo de Mello, do assessor da Secretaria da Copa do Mundo, coronel Erlo dos Santos Pitroski, do diretor do Departamento de Informática da BM, coronel Leonel da Rocha Andrade, do comandante do 4º RPMon, tenente-coronel Solon Brum Beresford, entre outras autoridades civis e militares. Ao final das provas principais, foi realizada a entrega de premiação da Copa Comandante-geral e das demais realizadas durante a competição.

A PALAVRA DO CHEFE DE POLÍCIA Ranolfo Vieira Junior – Delegado de Polícia Chefe da Polícia Civil – RS

Territórios da Paz Em 8 de novembro, como parte das comemorações dos 174 anos da Brigada Militar, ocorreu um Torneio de Tiro para profissionais da imprensa. Os participantes receberam uma instrução inicial sobre como manusear corretamente o revólver calibre 38 e, após, começaram a prova que tinha por objetivo completar uma pista de simulação de ocorrência com refém. Os resultados obtidos pelos grupos de participantes foram: Imprensa-Masculino: 1º lugar: Luis Gonçalves - Press Digital; 2º lugar: Sandro Fazer - TV Record; 3º lugar: Elton Primaz Jornal O SUL. Imprensa-Feminino: 1º lugar: Mônica Rossi - TV Record; 2º lugar: Renata Duarte - Jornal O SUL; 3º lugar: Ieda Risco Rádio Guaíba. Comunidade-Masculino: 1º lugar: Samuel Cardoso; 2º lugar: Leonardo Cardoso; e 3º lugar: Henrique Santana. ComunidadeFeminino: 1º lugar: Michele Fonseca.

No dia 3 de novembro ocorreu uma reunião de integração com forças de segurança dos países do Mercosul. Participaram do evento o chefe de Polícia de Misiones, Benjamin Roa; o subchefe de Polícia Victor Rutschman; o ministro de Direitos Humanos de Misiones, Edmundo Soria Vieta; o secretário de Governo da Municipalidade, Pablo Hassan; representantes das forças policiais, militares e de segurança dos estados brasileiros: Rio Grande do Sulcomandante-geral da Brigada Militar, coronel Sérgio Roberto de Abreu, além do Paraná e de Santa Catarina e dos departamentos paraguaios de Itapua e Alto Paraná, da Polícia do Uruguai, juízes de intrução, aduanas, migração e funcionários da Província de Nea. Eventos Institucionais do final de ano 18 de Nov: Brigada Militar - 174 anos 06 de Dez: Polícia Civil - 170 anos

Estamos vivenciando a implementação de inúmeros Territórios de Paz, que tem por escopo a intervenção social em áreas de maior criminalidade. Trata-se de um projeto do Pronasci, que almeja devolver não só a paz, mas a autoestima e a cidadania às comunidades até então excluídas da ação estatal. As áreas são escolhidas por critérios objetivos como taxa de homicídios e o número de adolescentes alcançados por medidas socioeducativas, entre outros. A referida intervenção social se consubstancia na implementação simultânea de projetos de segurança e sociais, por serem aspectos complementares entre si. Ou seja, segurança é prerrequisito para o desenvolvimento social, ao mesmo tempo em que o engajamento so-

cial é o meio eficaz para se garantir a segurança. Porto Alegre foi a primeira Capital do Sul do país a implantar os Territórios de Paz e está obtendo ótimos resultados. Dois meses após a criação dos Territórios verificou-se considerável redução no número de homicídios nas respectivas áreas. Felizmente, o programa não está restrito à Capital e região Metropolitana, devendo ser estendido, processualmente, a municípios do Interior que se enquadrem no critério precitado. O bairro Guajuviras, em Canoas, foi o primeiro Território de Paz implantado no Rio Grande. O êxito do projeto pioneiro foi tanto que, em novembro, foi estendido ao bairro Mathias Velho, na mesma cidade. A Polícia Civil integra com muito

otimismo o programa, uma vez que estão se ampliando os laços de parceria e confiança com a população, viabilizando o auxílio dos moradores na prevenção à violência em suas comunidades. O sucesso deste projeto representa o sucesso de todos os gaúchos que sonham que o Rio Grande do Sul seja um grande Território de Paz.

Pág. 5 – Dezembro de 2011

E V E N T O S

Correio Brigadiano

Baile da 3ª Reg Policial em Santa Maria e a dança da Micareta no Youtube

Diretor do Denarc participa de uma reunião-almoço no Círculo Militar/PoA

Dema da PC recebe um Laboratório Móvel para Análises Ambientais

Acadepol realiza reunião preparatória com avaliadores de proficiência em língua estrangeira

Baile bastante movimentado foi promovido pelos policiais civis da 3ª Região Policial, em Santa Maria. Estiveram presentes diversas autoridades policiais locais e até estaduais, recepcionadas pelo delegado regional Marcelo Arigony. O chefe de Polícia, delegado Ranolfo Vieira Junior, esteve presente no jantar-baile da 3ª Região Policial, no Avenida Tênis Clube. Foi postado no Youtube pouco mais de dois minutos de imagens da festa, quando os policiais civis e suas famílias dançaram em coreografia padrão a música Macarena. Ver em http:// www.youtube.com/watch?v=SeEOQy3IkJQ.

O diretor do Departamento Estadual de Investigações do Narcotráfico (Denarc), delegado Joel de Oliveira, participou em 18 de novembro de uma reunião-almoço, no Círculo Militar, no bairro Jardim Botânico, na Capital. No evento, foram tratados assuntos com o Exército brasileiro. Outras autoridades do Denarc, como o diretor da Divisão de Assessoramento Especial (DAE), delegado João Carlos da Luz, o diretor da Divisão de Informações Criminais (DIC), delegado Marcus Viafore, e o titular da 2ª Delegacia de Investigações do Narcotráfico (2ª DIN), delegado Rodrigo Zucco, também compareceram ao encontro.

Foi entregue em 18 de novembro um Laboratório Móvel de Análises para a Delegacia de Polícia de Proteção ao Meio Ambiente (Dema). O evento ocorreu às 10h30min, na sede do Ministério Público gaúcho, em Porto Alegre. O “presente” é resultante de um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC), formalizado com infratores ambientais. De acordo com a delegada Elisângela Reghelin, titular da Dema, o laboratório permitirá, por meio de uma análise preliminar nos locais de crimes ambientais, a constatação do flagrante. Dessa forma, evidencia-se de maneira mais rápida a infração penal. O equipamento será utilizado pela força-tarefa da PC/MP.

A Academia de Polícia Civil (Acadepol) planeja a avaliação que realizará através de provas de proficiência em língua estrangeira, em conformidade à diretriz do Conselho Superior de Polícia. A avaliação será composta por prova escrita, auditiva e oral e terá por finalidade comprovar a capacitação específica em língua estrangeira de profissionais em serviços de Polícia Judiciária. As provas poderão, igualmente, certificar competências com fins de eventual promoção nas carreiras de policiais civis em todo o Estado. Neste primeiro encontro, realizado na sede da Acadepol, os avaliadores selecionados foram recepcionados pelo diretor-geral da istituição, delegado Francisco José Salatino Tubelo, pelo diretor da Divisão de Ensino, delegado Fábio Motta Lopes, e pela coordenadora pedagógica, inspetora Carmen Lúcia da Silva Santos. Todos avaliadores selecionados atuam em regime de voluntariado, sem remuneração específica.

Integração em foto do Portal PC sobre evento na Ilha da Pintada

PALAVRAS DO COMANDANTE Sérgio Roberto de Abreu – Coronel QOEM Comandante-Geral da Brigada Militar – RS

Aniversário da Brigada Militar A Brigada Militar foi forjada durante a Revolução Farroupilha, estando presente na vida do Rio Grande do Sul desde 18 de novembro de 1837, sempre zelando pela segurança dos gaúchos. Atualmente, temos uma equipe de milhares de profissionais, aos quais parabenizo, trabalhando na busca da excelência no atendimento ao público, atuando na resolução de conflitos e dialogando com os mais diversos segmentos da sociedade.

Trabalhamos de uma forma coesa, com diversas especialidades que nos tornam uma instituição única, partindo do policiamento ostensivo, atendendo ocorrências a todo instante, desde simples informações ao mais complexo caso de sequestro, seguindo pela prevenção através do trabalho dos bombeiros, cumprindo seu papel de salvar vidas nos mais diversos sinistros. Cabe ainda à nossa instituição a tarefa de preservar a natureza, resguardando a flora e a fauna, num trabalho especializado do policiamento ambiental. Ainda há atuação em toda malha viária estadual, salvando vidas, evitando acidentes e orientando motoristas pelo trabalho do policiamento rodoviário. Na atividade de policiamento aéreo, além das atividades de apoio a todo sistema de segurança pública, possuímos uma estrutura de formação de pilotos, tanto de nosso Estado, como do Brasil, com alto índice de excelência. Nossa estrutura administrativa de apoio

trabalha na aquisição de materiais, prestação de contas, convênios, pareceres jurídicos, auditorias, sem esquecer a importância de divulgação na mídia e redes sociais de nossas atividades e resultados operacionais. A Brigada Militar atua em diversas frentes, trabalhando de maneira uníssona, atendendo o público interno e externo, servindo à comunidade gaúcha e atuando na defesa da vida. Seminários, palestras, encontros, estágios e cursos nas mais diversas áreas do conhecimento são realizados, havendo uma interação constante com a comunidade acadêmica e outros órgãos voltados para a segurança pública. Assim chegamos aos 174 anos de existência de nossa Brigada Militar, com uma estrutura voltada para servir ao cidadão e atuando em todos os municípios do Rio Grande do Sul.

A Polícia Civil esteve presente na tarde de 20 de novembro em evento promovido pelas diversas igrejas evangélicas atuantes na região das ilhas de Porto Alegre e Eldorado do Sul. A avenida Presidente Vargas, na Ilha da Pintada, foi ocupada por centenas de pessoas dos diversos credos religiosos. “As forças da segurança pública que atuam na região, como a Polícia Civil, a Brigada Militar, a Guarda Municipal, a Empresa Pública de

Transporte e Circulação, Marinha do Brasil, entre outras, foram convidadas, tendo em vista o principal objetivo do evento que, de acordo com o pastor Vanderlei Fraga Nunes, era “conclamar contra as diversas formas de violência. A Polícia Civil esteve presente com a participação do vereador evangélico e inspetor de Polícia Cláudio Conceição. Também prestigiaram o evento, o prefeito de Porto Alegre, José Fortunati, e demais autoridades da Capital e de Eldorado do Sul.

Regionais: Osório e Santo Ângelo realizam Torneio de Futebol Ocorreu em 16 de novembro, em Santo Ângelo, o jogo de futebol entre as equipes das Regiões Policiais de Santo Ângelo e Osório. A competição, válida pelas semifinais do torneio em comemoração aos 170 anos da Polícia Civil. teve a equipe de Santo Ângelo como vencedora, com um placar de 6 x 3. Após a partida, foi realizada uma confraternização na sede da Polícia Civil da 13ª Região Policial. O evento esportivo teve como objetivo

integrar os policiais das duas regiões policiais. (Fonte: 13ª Região Policial - Santo Ângelo (Cecy Quadros Raicik - Reg. Prof. 6211)

Por que ser cliente de um banco se você pode associar-se à Sicredi Mil?

2012 Ano da Portabilidade da Folha de Pagamento dos Servidores Públicos. Escolha receber pela Sicredi Mil! Travessa Francisco Leonardo Truda,40/ sl.25 - Centro (51) 3228.5951 Rua Barão do Triunfo,175 - Menino Deus (51) 3233.4333

Pág. 6 – Dezembro de 2011

Correio Brigadiano

CULTUIRA & ENSINO

1º BPAF desenvolve o Projeto Pequeno Cinófilo BM e PC foram juntas à França para Criada nova modalidade de PM Mirim na corporação, derivada do policiamento com cães

Cinofilia

A Brigada Militar de Uruguaiana está desenvolvendo, através do Canil do 1º BPAF, o Projeto Pequeno Cinófilo. O projeto auxilia os jovens na formação do caráter, utilizando seu tempo vago com ensinamentos de maneiras responsáveis de como criar seu cão, tornando-o um multiplicador de conhecimentos.

Delegado Paulo Jardim vai participar da inauguração do Museu do Holocausto

O titular da 1ª Delegacia de Polícia da Capital, delegado Paulo César Caldas Jardim, viaja em 18 de novembro para Curitiba a convite da Associação Casa de Cultura Beit Yaacov. Lá ele participou da criação do 4º Museu do Holocausto, a ser inaugurado no mundo. Após o evento, o delegado, que representou a Polícia Civil gaúcha na Capital paranaense, esteve reunido com autoridades nacionais e internacionais para analisar o quadro atual do neonazismo no Brasil e no exterior. A Polícia Civil, segundo Jardim, apresentou o histórico evolutivo no Sul da América, bem como o resultado das inúmeras prisões e procedimentos policiais instaurados. Em breve, continua o delegado, teremos no Rio Grande do Sul o primeiro Júri Popular tendo como acusados grupos neonazistas, um trabalho fruto dos esforços realizados pela Polícia Civil deste Estado. Ele levou material de 10 anos de trabalho desenvolvido pela instituição.

EsFES em Osório inicia a formação do CTSP de 2012 da Brigada Militar

Na manhã do dia 3 de novembro, a Escola de Formação e Especialização de Soldados de Osório (EsFES-Osório) recebeu 116 policiais militares matriculados no Curso Técnico em Segurança Pública 2011 (CTSP/2011), coordenado pela escola. O curso tem por objetivo formar e habilitar o policial militar a desempenhar as funções atinentes à graduação de 2º sargento, dando a ele o suporte teórico que o qualifique para o correto e eficaz desempenho das funções de graduado, aliando os conhecimentos profissionais adquiridos pela experiência na atividade aos conhecimentos acadêmicos. A formação ocorrerá em consonância com os fundamentos de uma Polícia Cidadã, voltada à prestação de um serviço de segurança pública de qualidade norteada no princípio do Estado Democrático de Direito.

Os alunos assistem aulas aos sábados pela manhã, tendo disciplinas de aspectos históricos, como origem e desenvolvimento das raças, profilaxia canina, comportamento canino, material para adestramento e suas funções, comandos básicos iniciais e treinamento de comandos, deslocamentos e condução segura.

As crianças com idade entre oito e 14 anos e aprenderam junto com seu próprio cão de estimação. A formatura desta primeira turma ocorreu em 16 de novembro.

Cinofilia

formar intercâmbios em tecnologia

Em 16 de outubro, uma delegação embarcou para a cidade de Paris, na França, com a finalidade de estreitar os laços com a Polícia Nacional Francesa e a Gendameria Nacional Francesa, além de participar do evento MILIPOL 2011 – Salão Internacional de Segurança Pública, que ocorreu de 18 a 21 e outubro no pavilhão 01 da EXPOParis. A visita oficial à “Police Nationale” e à “Gendarmerie”, órgãos responsáveis pela segurança pública no país,

decorreu do protocolo de intenções estabelecido entre o governo francês e o governo do Estado, para cooperação nas questões de segurança pública. O Estado enviou comitiva oficial a Paris a fim de que fossem iniciadas as tratativas para a cooperação técnica internacional que permitirá compartilhar o conhecimento e as técnicas das polícias nas mais diversas áreas. A missão da delegação da Brigada Militar, em conjunto com a delegação da Polícia Civil, foi a de fomentar o intercâmbio nas áreas de gestão de crises, cooperação técnica, operacional e institucional, em especial no que se refere à capacitação, através de cursos e treinamentos com os mais diversos segmentos públicos e privados da França, e em especialidades de interesses das duas corporações gaúchas.

Pág. 7 – Dezembro de 2011

Região Serra Ano XVII – nº 204 A P E S P

Correio Brigadiano

Trabalhadores da Segurança / Irmãos de Ofício

Dezembro de 2011

Sd Joel Lopes do CRPO Litoral - Um itinerante de Cristo Pregar a palavra de Deus como Pastor Missionário é a meta de Joel após passagem para a reserva

Joel Antonio Vieira Lopes, soldado da Brigada Militar, servindo no CRPO Litoral, é filho do pastor evangélico Júlio Pacheco Lopes. Ele nasceu em 7 de julho de 1965, na cidade de Porto Alegre. Sobre sua mãe, ele diz ter

bastante apoio, inclusive com muitas dicas de vida. “Ela tem um coral de crianças e também me ajuda no programa que tenho há quatro anos na Rádio Cidreira 105.9 - Programa Jesus”, revelou. Joel entrou na Brigada Militar em 25 de abril de1991. O PM Lopes, que já tem um neto, é casado com Marina Beatriz Pereira Lopes há 23 anos e pai de Aline Lopes, 22, e de Diego Elias Lopes, 17. Começou seus estudos no Paraguai em 1972, onde esteve até 1981. Ao voltar para o Brasil, estudou em Foz do Iguaçu. Concluiu o Ensino Médio em Cidreira e ainda cursa o Técnico em Administração de Empresa. Trabalhou na antiga Casa Buri e na Loja Obino, em Porto Alegre, de onde saiu para entrar na BM. Fora dos cursos regulares da

BM, atualmente cursa Teologia na Escola Alfa. Há pouco tempo, concluiu o curso de Capelão Militar Evangélico, através da Umergs e credenciado pela Ucebras. Joel tem uma percepção interpretadora de que Deus só faz aquilo que não nos é possível fazer. E complementou com uma passagem de sua vida: “Ainda jovem eu dizia ao pai que quando me convertesse, eu queria fazer um trabalho para resgatar os excluídos”. E é assim que Joel se expressa: “O Senhor falou ide e pregai o Evangelho a toda criatura. Se existe o Excluído é porque a sociedade deu as costas para Deus”. Ao terminar seu tempo de serviço ativo na Brigada Militar, em 25 de abril de 2014,

pretende estar preparado para ser um pastor missionário e levar seu trabalho a outros países, tanto que já está traduzindo as cartilhas de seu uso, para o Espanhol e o Inglês. É sua citação bíblica constante o salmo 91. “Desde que eu tive a oportunidade de ser instrutor do Proerd, Deus tem me dado uma visão diferente no entendimento de fazer a prevenção”, enfatizou. Joel entende que o lugar que as pessoas estão ocupando com a droga é o lugar que Deus quer ocupar nestas pessoas. Ele entende que a prevenção sem entendimento espiritual de nada adianta. “A pessoa vai para o centro de recuperação e troca a droga por

medicação. Não se recupera e após terminar o remédio fica um vazio. É aí, que Deus entra. Não a religião, mas Deus”, assinalou. Segundo ele, tem sido um trabalho difícil, sem muito apoio, a não ser do pai pastor Julio Pacheco Lopes, de Capão da Canoa. “Também me apoiou o Cel Gauto, de Tramandaí, levando meu material para o comandante-geral. Tenho feito muitas palestras, mas com poucos meios, solicitei para o Banrisul um data show e apoio em cartilhas, adesivos e camisetas. Estou aguardando”, frisou. Joel faz palestras para todo o tipo de

PM Joel Antonio Vieira Lopes

pessoa. “Não faço para ganhar dinheiro ou prestígio. Só quero o material para trabalhar”, afirmou. Ele recebeu um convite para, em maio de 2012, palestrar em Foz do Iguaçu. Além de ser PM e radialista, Joel também encontra tempo para cuidar de um templo vinculado à Assembleia de Deus. “Deus me chamou para ajudar os excluídos a encontrar Jesus, assim como o encontrei um dia”, observou. Eis a sua assinatura usual, até em suas correspondências pessoais: Joel Antônio vieira Lopes, militar evangélico, instrutor do Proerd e palestrante de prevenção às drogas e à violência, telefone: 8173-4272 (e-mail: joelvieiralopes@gmail.com). “Como flechas na mão do guerreiro, assim são os filhos da mocidade. (Salmo 127,4) - Comando Regional de Polícia Ostensiva do Litoral.

Påg. 8 – Dezembro de 2011

Correio Brigadiano

Correio Brigadiano

Pág. 9 – Dezembro de 2011

Evento esportivo integra Instrutores do Proerd do 6ºBPM agentes das Regiões de buscam aprimoramento Santa Maria e Santo Ângelo

No dia 9 de novembro, foi realizado na cidade de Santa Maria, um jogo de futebol entre as equipes das Regiões Policiais de Santa Maria e Santo Ângelo, válido pelas quartas de final do Torneio em Comemoração aos 170 anos da Polícia Civil. A equipe de Santo Ângelo sagrouse vencedora, com o placar de 5x3. Após a partida, foi realizada uma confraternização na sede da PC daquela Região Policial. O evento esportivo tem como objetivo integrar os policiais. SERVIDORES CIVIS - O comandantegeral da Brigada Militar, Cel Sérgio Roberto de Abreu, recebeu em 31 de outubro, em seu gabinete, uma comissão de servidores civis da corporação, liderada pelo presidente do SindCivis para propor e discutir temas de interesse sobre a utilização dos servidores civis à corporação. Ao comandante foi apresentado, nessa reunião, um projeto de lei que trata da melhor formulação para esta categoria de funcionários da Brigada Militar. SÃO GABRIEL - Dentro da comemoração do Dia dos Inativos, em 11 de novembro, na sede da Associação dos Sargentos, Subtenentes e Tenentes da Brigada Militar (ASSTBM), no bairro Partenon, foi feito o lançamento do livro “A História da Brigada Militar em São Gabriel”, do Ten RR Luiz Carlos Bergenthal.

Na tarde de 4 de novembro, na Escola Profissionalizante Assis Brasil, em Rio Grande, o coordenador do Proerd do 6º Batalhão de Polícia Militar (6º BPM) , tenente Rafael de Quadros, e a instrutora, soldado Márcia Simone Schimidt, participaram de um curso de reflexão e diálogo sobre violência sexual contra crianças e adolescentes. No primeiro módulo foram tratados temas como direitos humanos, violações e abuso sexual infantil. O curso visa buscar, por meio da reflexão junto a entidades e ONGs, um meio de resolver a problemática com relação à exploração e o abuso sexual infantil. Durante o evento foi destacada a importância do trabalho em rede, onde todos estejam envolvidos na busca pela prevenção e defesa do princípio da proteção integral das vítimas. Este curso surgiu do desejo de criar um espaço sobre violência sexual contra crianças e adolescentes na cidade, integrando ações, serviços e políticas públicas presentes nos bairros Castelo Branco I, Castelo Branco II, Santa Rita de Cássia e São Miguel, visando a garantia dos direitos e a melhoria da qualidade de vida. O curso teve carga horária de 30 horas/aula e prosseguiu nos nos dias 11, 18 e 25 de novembro.

“O cetro dos ímpios não permanecerá sobre a sorte dos justos, para que o justo, não tenha de estender a mão, à iniquidade. Salmo 125 - vs 3 - Fé inabalável

O BULLYING SÓ EXISTE NAS ESCOLAS ? Paulo Franquilin* Ando preocupado com o modismo do bullying na atualidade. Parece que a escola passou a ser um lugar de perseguição e desrespeito aos alunos, parecendo que as crianças estão inclinadas a discriminar qualquer colega que tenha algo de diferente em relação ao grupo. Este modismo é preocupante. Afinal, nem tudo o que acontece com os estudantes durante o seu período de estudos na escola é uma forma de discriminação. *Ten Coronel BM, Jornalista Apelidos e brincadeiras com os colegas de aula é algo saudável, descontrai o e Escritor ambiente e aproxima pessoas, que depois de adultas, muitas vezes, continuarão a chamar-se pelo apelido ou lembrarão das brincadeiras que faziam quando eram crianças. Mas como está posto pelo noticiário, as escolas tornaram-se ambientes propícios para o surgimento de uma futura geração de pessoas com problemas psicológicos e desvios de conduta, violentas e destinadas a vingarem-se por tudo que os personagens da escola, colegas, professores, funcionários e diretores fizeram para torná-las ruins. A maior parte do dia os alunos passam fora da escola, convivem com familiares e amigos, longe de toda esta turma de perseguidores de seus defeitos e falhas. As demais pessoas com quem convivem não têm nenhum preconceito, não usam palavras ofensivas e nem são mal educadas. São perfeitas e extremamente preocupadas em não causar nenhum transtorno para suas vidas. No futuro, quando um destes alunos vier a praticar qualquer ato violento, recairá sobre a escola a culpa pela vingança contra os agressores. O agredido vai agredir, pois foi vítima de bullying na escola e isto será o motivo, excluindo todos os demais fatores que formaram a personalidade desta pessoa. Como se todos os outros cenários onde este personagem atuou tivessem sido apagados, sua vida em família, com os vizinhos, amigos e pessoas com quem tenha convivido não tivessem existido, apenas a escola, esta maldosa instituição que persegue um ser diferente dos demais, com suas características estranhas em relação à turma de aula. Então temos que concluir dizendo que o bullying existe, não só na escola, mas em todos os ambientes onde a criança tenha contato com pessoas que possam dizer que ele é diferente, que apresenta alguma característica física ou psicológica única, mas que para os demais é algo para destacar negativamente. Além disto, o convívio com pessoas que pratiquem o bullying contra os outros será parâmetro para as atitudes desta criança, que reproduzirá contra os outros o que sofrer ou o que presenciar na sua vida infantil.

Correio Brigadiano

Transportes e Encomendas

Påg. 10 – Dezembro de 2011

EXPRESSO

1000

Transportes e Encomendas

Correio Brigadiano

Pág. 11 – Dezembro de 2011

Porto Alegre: sede do Encontro Nacional de Comandantes de PMs e BMs Evento fez parte da festa de 174 anos da BM. Ministro do STF foi palestrante, governador recebeu o CNCG e encontristas foram à AL/RS

Ainda dentro das comemorações dos 174 anos da Brigada Minlitar, na manhã de 17 de novembro, às 8h, começou a 1ª Reunião Extraordinária do Conselho Nacional de Comandantes-Gerais das Polícias Militares e Corpos de Bombeiros Militares (CNCG). O evento que aconteceu nos dias 17 e 18, no Ritter Hotel, em Porto Alegre, reuniu oficiais de todos os estados brasileiros para palestras sobre diversos assuntos relacionados à segurança pública.

O objetivo do evento era a formulação, acompanhamento e avaliação das políticas e diretrizes nacionais relacionadas à segurança pública, propondo medidas e colaborando na sua implementação. Os participantes também puderam acompanhar, em articulação com os órgãos competentes, a implementação da política nacional de segurança pública e contribuir para a formulação de ações regionais, indicando representantes

das Polícias Militares e Corpos de Bombeiros Militares em conselhos, comissões, grupos de trabalho, audiências públicas, e outros eventos promovidos no âmbito nacional. Além das palestras e discussões propostas, a reunião buscou a troca de informações que possam promover o intercâmbio com organizações nacionais e internacionais objetivando o aprimoramento técnico-científico dos militares estaduais e do Distrito Federal.

O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Cezar Peluso, palestrou no CNCG, na tarde de 17 de novembro, dentro das atividades da 1ª Reunião Extraordinária do Conselho Nacional de Comandantes-Gerais de Polícia Militar e Corpos de Bombeiros Militares (CNCG-PM/CMB). Na oportunidade o subcomandante-geral da Brigada Militar, Coronel Altair de Freitas Cunha, e o comandante do Corpo de Bombeiros

da Brigada Militar, coronel Henrique Vanderlei Lampert Silva, entregaram uma lembrança institucional ao ministro do Supremo Tribunal Federal No Galpão Crioulo do Palácio Piratini, o governador Tarso Genro recebeu para um almoço os oficiais comandantes das Polícias Militares e Corpos de Bombeiros Militares integrantes do CNCG-PM/CBM. A comitiva também esteve na Assembleia Legislativa.

Correio Brigadiano

Pág. 12 – Dezembro de 2011

COMPONENTES PLÁSTICOS

Påg. 13 – Dezembro de 2011

Correio Brigadiano

Pág. 14 – Dezembro de 2011

Região Planalto Ano XVII – nº 204 A P E S P

Correio Brigadiano

Trabalhadores da Segurança / Irmãos de Ofício

Dezembro de 2011

Comissário Rubinho - o exemplar e autônomo RP da PC A divulgação é importante, mas o bom atendimento às pessoas que recorrem à DP é o essencial

Quem for ao guichê do plantão policial da 20ª Delegacia de Polícia, na rua Barão do Amazonas, quase esquina com a rua Caldre Fião, nos dias de serviço do policial civil Vanderlei Rodrigues Rubinho, encontra um tratamento diferenciado. Ele faz questão de deixar claro às pessoas que procuram o plantão, que ele é funcionário deles (daqueles que buscam o serviço da Polícia Civil). O comissário Rubinho é gentil, solícito e atencioso com todos. Ele perdeu a conta de quatas vezes que, ao término do registro de uma ocorrência, ter destacado pelo solicitante dos serviços o tratamento diferenciado que ele imprime em seu modo pessoal de atender a população. Durante a estada na DP para a entrevista ao comissário, foi possível comprovado tanto essa facilidade que ele tem para se comunicar com a clientela que acode aos serviços policiais, quanto com os policiais militares. Mostra-se perfeitamente integrado e cordial com a tropa cuja Cia está sediada, em área separada, do mesmo prédio da DP. Rubinho, como gosta de ser chamado, ressalta sua vocação ao serviço policial, citando diversas oportunidades em que a iniciativa

privada o procurou e ofereceu remuneração até quatro vezes superior a recebida por ele para que deixasse a Polícia. “Tenho sangue policial, essa é a minha vida”, confidenciou.

E para essa postura de vida contou sempre com o apoio de sua família, esposa, um casal de filhos e a neta. Rubinho sente a satisfação de ser feliz no que quis fazer e faz como policial. É filho do sargento da Brigada Militar, Abílio Nardon Rodrigues, que quando foi para a reserva servia no Corpo de Bombeiros. Ao falar, exalta os princípios de retidão, honradez e dedicação à família que herdou de seu pai e que aplicou em sua vida funcional, tributando a isso, muito de seu sucesso e realização. De sua mãe, diz ter herdado um sangue espanhol, no sobrenome Nardon, com

uma genética muito especial. Para ele, idade é um assunto tabu, mas em razão de seu treinamento físico constante, de sua excelente condição de saúde e consequente capacidade física, só pode ser comparado com homens que tenham no máximo 30 anos de idade. Apesar de muito reservado, faz questão de enfocar dois delegados com quem teve contatos funcionais: Willian Carrion e Conceição Pinheiro. Rubinho supera sua reserva em falar da própria carreira quando apresenta um portfólio de relações públicas da Polícia Civil que ele exerce solitariamente há mais de dez anos. Tudo começou quando realizou, por iniciativa própria, uma distribuição de rosas, em nome

da PC, no Dia das Mães, em frente ao Palácio da Polícia, em 2001. Ele já havia ensaiado uma ação de mesma natureza, por outra data, na avenida Oscar Pereira, próximo à 5ª DP, onde estava lotado na época. Porém, a ação junto ao Palácio da Polícia rendeu um espaço de mídia nacional e

no Teledomingo, da RBSTV. Ele tomou gosto por este tipo de atividade e passou a produzi-la sozinho, tendo como orientador de seu rumo o escudo da Polícia Civil e as duas letras que abreviam o nome da instituição: PC. Seu portfólio tem a caneta institucional, o bloco de rascunho personalizado de sua DP e a sacolinha de lixo para automóvel. Mas não é apenas um sumples kit de três itens. Os blocoquinhos têm um coração ou diversos corações referindo-se à formalização das recomendações importantes que insere nas páginas. Já as sacolinhas foram confeccionadas em três cores: azul, vermelha e branca. E ele usa essas diferenças consultando aos agraciados sobre suas preferências, tanto de um ou de diversos corações, quanto de ser gremista, colorado ou neutro, para então definir o tipo ou coloração do brinde. Ele gasta mensalmente cerca de R$ 300,00 com os brindes da Polícia Civil que distribui. Mas o comissário tem uma concepção muito definida de que o trabalho de divulgação só encontra possibilidade de ser desenvolvido onde haja bom atendimento. “O trabalho fora dessas condições aumenta o desgaste e pode ser gerador de atrito”, observou.

Correio Brigadiano

Pág. 15 – Dezembro de 2011

Aniversário da corporação foi lembrado Time feminino de futsal da Grêmio prestou homenagem alusiva aos Brigada Militar é recebido pela família colorada 174 anos da Brigada Militar pelo comandante

1909

Na noite de 16 de novembro, no Estádio Beira-Rio, em Porto Alegre, o Sport Club Internacional prestou uma homenagem à Brigada Militar, pela passagem dos seus 174 anos. O ato foi realizado antes do início do jogo entre Internacional x Bahia, válido pelo Campeonato Brasileiro. Na ocasião, clube exibiu um vídeo com imagens da corporação no placar eletrônico. A Banda da BM executou os hinos do Inter, do Brasil e do Rio Grande do Sul, e o “Parabéns a Você”. Estiveram presentes na homenagem o comandante-geral da BM, Cel Sérgio Roberto de Abreu, o subcomandante-Geral, Cel Altair de Freitas Cunha, e o chefe do Estado-Maior, Cel Valmor Araújo de Mello, além do comandante do Policiamento da Capital, Cel Atamar Manoel Cabreira Filho, o comandante do Corpo de Bombeiros, Cel Henrique Vanderlei Lampert Silva, e o comandante do 1º Comando Regional de Bombeiros, Ten Cel Humberto Teixeira Santos. O vice-presidente de Relações Sociais do Internacional, Gelson Pires, entregou ao comando da corporação uma placa em homenagem ao aniversário da instituição.

No dia 11 de novembro, a equipe feminina de futsal, que representou a corporação, através do Clube Farrapos, na 29ª edição do World Police Indoor Soccer Tournament WPIST, que aconteceu na Holanda, foi recebida no gabinete do comando-geral da Brigada Militar . Com 44 países representados e mais de 160 equipes, a única equipe feminina brasileira competiu com mais 21 equipes na categoria. A equipe da BM alcançou o 5º lugar na competição. A foto é de 20 de novembro, quando a equipe conquistou o 1º lugar na 3ª Copa Amigos Noel, em Gravataí.

Grãos e Insumos

www.agrofel.com.br

Na tarde de 19 de novembro, no Estádio Olímpico, em Porto Alegre, o Grêmio Foot-ball Porto Alegrense prestou sua homenagem à Brigada Militar, na passagem dos seus 174 anos. O ato foi realizado antes do início do jogo entre Grêmio x Ceará, válido pelo Campeonato Brasileiro, momento em que o clube passou um vídeo com imagens da corporação no placar eletrônico. A Banda da BM também marcou presença no gramado, onde executou o Hino do Grêmio, a Canção da Brigada, o Hino Riograndense e o “Parabéns a Você”. Estiveram presentes na homenagem o comandante-geral da BM, Cel Sérgio Roberto de Abreu, o Ten Cel Ronaldo Prates, chefe da Comunicação Social da BM, o Ten Cel Ademar Grasel, diretor do Hospital da BM/PoA, o Ten Cel Godoy, comandante do 1º BOE, o Ten Cel Humberto Teixeira Santos, comandante do 1º Comando Regional de Bombeiros, e o comandante do 1º BPM, Ten Cel Altemir Lima. O presidente do Grêmio, Paulo Odone, entregou ao comandante uma placa em homenagem ao aniversário e destacou a importância da Brigada Militar na sociedade gaúcha.

Pág. 16 – Dezembro de 2011

Comando homenageia PMs por atuação Delegado Ranolfo promove reunião de ex-chefes da em ocorrências policiais da Capital Polícia Civil

Na manhã de 9 de novembro, no QCG da Brigada Militar, em Porto Alegre, o comandantegeral da corporação, Cel Sérgio Roberto de Abreu, e o subcomandante-geral, Cel Altair de Freitas Cunha, fizeram uma homenagem ao efetivo de policiais militares e ao bombeiro que atuaram em ocorrências de grande impacto. Estiveram presentes o comandante do CRPO Serra, Cel Barros, com seu efetivo de policiais militares da 2ª Cia do 12º BPM, que foram saudados pelo êxito na atuação em ocorrência de apreensão de grande quantidade de drogas e veículos roubados e clonados, em Caxias do Sul, no fim do mês de outubro.

O comandante de Policiamento da Capital (CPC), Cel Atamar, o comandante do 1º Comando Regional de Bombeiros (1º CRB), Ten Cel Teixeira, e o comandante do CIOSP, Maj Fernando, juntamente com o soldado Carlos Eduardo Martins Rodrigues, do 1º CRB, que foi homenageado pelo atendimento prestado em uma ocorrência de asfixia de um bebê por leite materno, vindo a salvar a criança em razão das orientações dadas a mãe por telefone, também foram destacados. Após as homenagens, todo o efetivo do 12º BPM e do 1º CRB que esteve presente desfrutou de um almoço com o Cel Sérgio e o Cel Altair, no Rancho do QCG.

SoluPrev (54) 3601.5192 | (54) 9974.8368

No dia 5 de deaembro,a Polícia Civil promoveu um almoço de confraternização com os ex-chefes de Polícia. O evento ocorreu em um restaurante do Shopping Total. O delegado Ranolfo Vieira Júnior, Chefe de Polícia, recepcionou os ex-chefes, os delegados Pedro Américo Leal, José Antônio Leão de Medeiros, Antônio Soares de Moura, Eduardo Pinto de Carvalho, Newton Muller,José Raldi Sobrinho, José Antônio de Araújo, João Antônio Leote, Acelino Felipe da Fonseca Marchisio, Pedro Carlos Rodrigues, João Paulo Martins e Álvaro Steigleder Chaves.

Comando-geral recebe tenentes da AOfSBM: uma nova entidade de classe

No dia 21 de novembro, o comandantegeral da Brigada Militar, Cel Sérgio Roberto de Abreu, recebeu um grupo de tenentes que apresentaram a Associação dos Oficiais Subalternos da Brigada Militar (AOfSBM). Os representantes da entidade, criada em 21 de abril, com 200 tenentes associados, relataram ao comandante as propostas e expectativas. A AOfSBM atuará na defesa de propostas para um melhor funcionamento da Brigada Militar. Outra meta da entidade é zelar pelo bom nome da corporação, além de buscar melhores condições de trabalho para seus associados.

Correio Brigadiano

21ª RP de Santiago em Ação Cívico Social do Exército brasileiro

A Polícia Civil de Santiago - 21ª Região Policial, participou, em 10 de novembro, da Ação Cívico Social, realizada pelo Exército brasileiro, com coordenação do 9º Batalhão Logístico, na cidade de Unistalda. Várias atividades sociais e recreativas foram desenvolvidas pelas instituições que apoiaram a ação. A Polícia Civil aproveitou a oportunidade para distribuir material informativo. Os agentes, igualmente, repassaram orientações aos participantes da iniciativa. A equipe era composta por dois inspetores, dois escrivães e um auxiliar administrativo da DP local.

Pág. 17 – Dezembro de 2011

Região Froteira Oeste Ano XVII – nº 204 A P E S P

Correio Brigadiano

Trabalhadores da Segurança / Irmãos de Ofício

Dezembro de 2011

Delegado é o último Guarda Civil em atividade no Estado João Bancolini, delegado de 4ª Classe, titular da 4ª DP/PoA, com 67 anos, sendo 46 anos de serviço policial

Ao entrar no gabinete do delegado João Bancolini, na 3ª Delegacia de Polícia, pode ser feita uma leitura de como é a pessoa que executa aquela função de Estado. Um atleta de lutas marciais, laureado internacionalmente, que treina quatro vezes por semana, sendo duas de Hapkido e duas nos aparelhos de musculação. Também são visíveis suas vinculações às raízes pelo “chimarão” exposto, o compromisso com a natureza expressso pela folhagem no balcão e o quadro na parede. Mas, fundamentalmente, por duas relíquias pessoais que o acompanham nesta quase meio século de serviço: sua foto montado, fazendo patrulha em dupl , na Base Aérea de Canoas, onde prestou seu serviço mili-

Delegado Bancolini, no gabinete

tar, e o pôster já desbotado de um Guarda Civil, de sentinela em uma guarita, no antigo Quartel da Guarda Civil (GCERGS), na avenida Mauá.

É uma recordação com mais de 45 anos de existência, É o marco inicial de uma carreira policial. É o símbolo que emociona e acompanha o velho servidor público gaúcho que iniciou no primeiro degrau e galgou até o último dessa carreira. Bancolini entrou na Guarda civil em janeiro de 1965, logo após dar baixa da Aeronáutica. Seu curso de recruta na Guarda Civil durou em torno de uns quatro ou cinco meses. Ele lembra que um dos professores, dentre todos

muito qualificados, que lhe marcou bastante, foi o delegado Renato Souza, ex-presidente do Grêmio Football Portoalegrense e pai do ex-ministro da Educação, Paulo Renato Souza. Bancolini servia há dois anos na Guarda Civil quando a corporação foi extinta. Foi então que fez a opção pela Polícia Civil, como instituição para dar continuidade à carreira policial. Foi investigador optante como chamavam na época. Interessado e estudioso, em 1969 foi aprovado no concurso para inspetor de Polícia, sendo o primeiro da turma, lotado em Espumoso. Começava a trajetória de João Bancolini, um policial linha de frente, disciplinado e disciplinador, amigo dos subordinados, com um perfil, já não mais falado como existente nas corporações, o de “vocacionado”. Em 1971 era inspetor em Victor Graeff e foi transferido para Tapera. De !972 a 1976 frequentou a Faculdade de Direito de Cruz Alta e bacharelou-se em Ciências Jurídicas e Sociais. Na sequência,

Representante:

passou no concurso para Delegado de Polícia e, após a conclusão do curso, voltou para a região onde já atuava como agente. Ele é o único Guarda Civil ainda em atividade no Rio Grande do Sul, mas atuando como delegado. Nesta cargo rodou muito pelo Estado, trajetória essa difícil de ser resumida. Seria importante ser elaborado uma cronologia da sua extensa circulação, permanentemente na atividade operacional, como subsídio ao ensino da instituição policial. Traçaremos alguns flashs dessas andanças. Em 1978, assumiu a DP de Soledade e, em 1980, foi para Osório, onde residiiu no 8º Batalhão de Polícia Militar. O delegado Bancolini tem muitos brigadianos em suas relações pessoais. Inclusive uma confraria que se reuúne mensalmente, há muitos anos. O delegado Bancolini tem muito orgulho e cita o elogio que consta em sua folha de serviços. Elogio este solicitado pela Brigada Militar quando ele, como delegado, atuou salvando a vida de um policiail militar, numa tragédia interna da própria BM. Nas suas andanças pelo interior do Estado

estruturou várias equipes de trabalho. Uma delas, no entanto,com uma identidade mais acentuaa, lhe acompanhou, dentro do possível, por várias localidades onde atuou. Ainda estão

Delegado Bancolini, no gabinete da 3ª DP, entre o Henrique e o Alex.

na ativa e trabalhando com o delegado, os agentes Alex Fabiano - ex-sargento do Exército - e o Henrique - Oficial R2 do Exército. O terceiro escudeiro fiel já se aposentou. Trata-se do Jocemar, ex-sargento da Brigada Militar. Bancolini fez um excelente trabalho no comando do Departamento Estadual de Investigações do Narcotráfico no governo de Yeda Crusius. Agora, está feliz na 4ª DP e espera atuar na Polícia Civil, em prol dos interesses da organização e da sociedade gaúcha, no mínimo, mais uns três anos. Depois, é claro, seguirá para o merecido descanso.

Pág. 18 – Dezembro de 2011

Correio Brigadiano

Região Fronteira Noreoeste Ano XVII – nº 204 A P E S P

Trabalhadores da Segurança / Irmãos de Ofício

Dezembro de 2011

Mauro Dobber: um ex-paisano! O brigadiano sem farda Há 18 anos trabalhando com produtos associativos e afins de todas as instituições brigadianas

Mauro Doebber é um civil super enquadrado. Na verdade, um militarista pela eduação e respeito com que se dirige a todos. Mauro, como todos o conhecem, nasceu em Caxias do Sul, em 4 de agosto de 1959. Viveu na Pérola das Colônias até os 12 anos, quando teve de, por questões familiares, fixar residência na Capital. E através de seu trabalho na Brigada Militar conheceu dois primos brigadianos. Um soldado bombeiro em Passo Fundo e outro policial militar, em uma cidade do Fronteira Noroeste. A partir daí, Mauro participa das encontros da Família Doebber, que se reúne de dois em dois anos. Hoje aos 42 anos de idade, um dos seus três filhos, o Filipe, trabalha com ele, como responsável pela loja de Viamão. Sua esposa Vera é artesã e expõe aos sábados no Brique da Redenção e, aos domingos, na Usina do Gasomêtro. Sua vida se compõe de sua família e seus interesses brigadianos. “Entende muito de Brigada”, é a manifestação que a mairoria dos policiais militares, dos quais, muitos coronéis, que conhecem Mauro

Doebber, expressam quando se pergunta por ele. Mas não foi sempre assim. No início da carreira, ele também, recebeu o famoso carimbo “aquele paisano”. Mas sempre respeitoso e focado na atividade que estava comprometido foi, ano a ano, mostrando sua capacidade para conhecer o universos brigadiano e, com o tempo, conquistou credibilidade por sua atuação correta. Hoje, ele dirige a Gabrimar Seguros, situada na avenida Borges de Medeiros, em Viamão. Sua sócia Marisa Vieira, funcionária

aposentada do Banrisul, também pertence à Família Brigadiana. A empresa que criou mantém como produtos a síntese de seu trabalho nas instituições da Brigada Militar em que atuou. Ele iniciou suas

A empresa de Mauro , em Viamão

Mauro Doebber e a família

atividades, ou incluíu como se diz, através da Associação Beneficente Antônio Mendes Filho (Abamf), depois prestou serviços para a Associação dos Sargentos, Subtentes e Tenentes da Brigada Militar (Asstbm), e na Instituição Beneficente Cel Massot (IBCM). Também foi funcionário do Montepio MBM. Era presidente da Abamf, quando Mauro iniciou, o falecido Cabo Moraes. Nestas instituições todas (Abamf, Asstbm, IBCM e MBM), ele faz a captação de novos associados, sendo que na IBCM, voltando-se também para os

Mauro Doebber

servidores públicos em geral que agora também podem se associarem, e que ele já opera por 2 anos e meio. No Montepio MBM, Mauro trata, além de planos novos, das revisões de planos dos policiais militares, bem como auxiliando nos planos resgatáveis e empréstimos, no tocante à agilização e orientação do associado. No MBM ele opera há 12 anos e diz ter uma das maiores carteiras de planos do daquela entidade, fruto dessa forma de trabalhar focado nas demandas das pessoas com as quais contata. A Gabrimar Seguros mantém sua parceria com todas as instituições que podem ser constatadas em mídias comuns onde a logomarca da empresa de Mauro, discretamente, está inserida

junto com as tradicionais marcas brigadianas como MBM, IBCM e com as entidades Abamf e ASSTBM. Sente orgulho de, hoje, ter livre trânsito dentro dos espaços (aquartelamenteos) da Brigada Millitar. Não é mais preciso estar escudado em uma das organizações, pois ele é parceiro de todas. E a todas representa com o mesmo esforço e responsabilidade. Ele diz que seu celular é de uso público fazendo questão de divulgá-lo: (51) 9414 8561.

SANTA ROSA - RS

PARABÓLICAS

camera

Centro de Formação de Condutores VINCULADO AO

GOVERNO DO RIO GRANDE DO SUL Secretaria da Justiça e Segurança

Categorias: A,B e D

EMPRESA DE VIGILÂNCIA E SEGURANÇA

Pág. 19 – Dezembro de 2011

Região Central Ano XVII – nº 204 A P E S P

Correio Brigadiano

Trabalhadores da Segurança / Irmãos de Ofício

Dezembro de 2011

PM de São Paulo indicado para beatificação ao Vaticano

Sd José Barbosa de Andrade morreu afogado em 1999 ao salvar uma moradora de rua que caiu no rio Um soldado da Polícia Militar de São Paulo é o mais novo candidato a santo do país. José Barbosa de Andrade tinha 33 anos quando, em 6 de janeiro de 1999, morreu afogado nas águas do Rio Tamanduateí para salvar uma moradora de rua embriagada, que havia caído. Há três meses, a PM começou a reunir documentos e testemunhos sobre a vida e morte de Barbosa, como era conhecido na corporação, para pedir a beatificação ao Vaticano. A postuladora da causa é a irmã Célia Cadorin, da Congregação das Irmãzinhas de Imaculada Conceição, responsável pelos processos de santificação de Madre Paulina e Frei Antonio de Sant’Ana Galvão. Irmã Célia explica que, no caso de Barbosa, o fato de ele ter sido mártir, ou seja, ter sacrificado a sua vida para salvar a de outra pessoa, dispensa a comprovação de um milagre para o Vaticano decretar a beatificação. Segundo a religiosa, a identificação de um mártir tem como base o ensinamento de Santo Agostinho. “O martírio se conhece pelo motivo praticado, como dar a vida pela fé ou por Jesus Cristo”, explica. O padre e tenente-coronel Osvaldo Palopito, chefe da Capelania da Polícia Militar, diz

testemunhar casos de abnegação e renúncia envolvendo policiais militares, porém, afirma que o do soldado Barbosa se diferenciava. “Envolve fé e caridade fundamentadas no amor a Deus. A excepcionalidade do sacrifício está no fato de ele ter arriscado a vida consciente do risco que corria”, observa. MAIS CEDO O coronel Luiz Eduardo Pesce de Arruda, da Escola Superior de Soldados da PM, responsável pelo levantamento da história de Barbosa, conta que o policial não sabia nadar. No dia em que morreu, ele havia sido dispensado do trabalho mais cedo e estava a caminho da Cooperativa de Crédito da Polícia Militar (Coopmil) para solicitar um empréstimo. Como chovia, ele pegou carona com o colega Luiz Francisco de Macedo e quando passavam pela avenida do Estado, próximo ao Mercado Municipal, viram uma aglomeração. “Ao ouvir gritos de socorro, ele foi salvar a mendiga que se debatia na água suja e turbulenta do rio, expondo-se a um risco muito além do que se espera de um PM”, diz. “Um homem não se improvisa. Ele nasce pronto”, orgulha-se

o oficial. Barbosa desceu pela borda, com uma corda fina amarrada à cintura. O volume de

José Barbosa de Andrade, o beato da PM paulista

água estava sete vezes maior em razão das chuvas. Mesmo assim, ele conseguiu puxar a mulher, que foi retirada do rio pelo outro policial. “Durante o salvamento, a corda se rompeu e a correnteza o arrastou. O fiel da farda (cordão que prende a arma ao coldre) se enroscou no lixo e Barbosa afundou”, recorda. A moradora de rua, identificada como Salete Aparecida Rodrigues, que tinha 48 anos à época, entrou em depressão ao saber da

Night

morte do soldado. Ela tentou por duas vezes o suicídio, uma delas 11 meses depois, em novembro de 1999, no mesmo local. Até hoje não se tem mais notícias de Salete. Amigos de Barbosa, contudo, acreditam que ela continua vivendo nas ruas. Entrevista com Antonia de Andrade - Mãe do soldado Barbosa “O Zé nasceu para ajudar as pessoas. Minhas filhas pedem graças a ele” Jornal Estado de São Paulo - A senhora se sente privilegiada diante da possibilidade de ter sido mãe de um santo? Antonia - De modo algum. Se fizer isso, estarei me castigando porque a humildade é tudo. Jornal Estado de São Paulo - A senhora percebeu alguma coisa diferente em seu filho quando ele era criança? Antonia - Ele nunca deu valor a coisas materiais. Nós éramos muito pobres, mas o Zé jamais reclamou e não sentia inveja das outras crianças que tinham mais do que ele. Quando ele estava com 8 anos começou a trabalhar de guardador de carros. Tudo o que ganhava entregava nas minhas mãos. Foi sempre as-

sim até ele se casar. Ele gostava de ajudar as pessoas? Parece que ele nasceu para isso. Quando entrou na PM, mesmo cansado, saía à noite para dar sopa aos moradores de rua. Jornal Estado de São Paulo - Por que ele quis ser PM? Antonia - Por influência do irmão mais velho, que é cabo bombeiro. Jornal Estado de São Paulo - Ele já atirou em alguém? Antonia - Não. Falava grosso quando precisava, mas nunca desrespeitou nem agrediu ninguém. Jornal Estado de São Paulo - A senhora soube de alguma intervenção feita por seu filho após a morte dele? Antonia - Minhas filhas Edna e Esita, que eram muito ligadas ao Zé, sempre pedem a ajuda dele. Uns dois anos após a morte do Zé, minha sobrinha estava em Mongaguá, olhando os três filhos jogarem bola na água. De repente, veio uma onda forte, puxou a bola para o fundo e as crianças foram pegá-la. Ela tentou segurálos, mas os perdeu de vista. Desesperada, gritou ?Zé, me ajuda! Na mesma hora a água baixou e deu para tirar todos do fundo. *Matéria transcrita do Estado de São Paulo

Correio Brigadiano

Pág. 20 – Dezembro de 2011

Filho de um comissário da PC e irmão de uma Sgt da BM Na Susepe, não procure por Gilberto Guimarães da Rosa, diga simplesmente, Beto. O Beto da Susepe

O agente penitenciário Gilberto Antônio Guimarães da Rosa, conhecido por Beto, tem no sangue a pluralidade e a integração da segurança pública. Ele é filho do comissário da Polícia Civil, já falecido, Danilo Silvestre, e irmão da sargento, da Brigada Militar, Aglaé. Também gosta de citar seu tio, policial civil aposentado, conhecido pelo apelido que o tornou famoso: “Kojak”. Beto tronou-se funcionário público em 1977, ingressando no Quadro Geral do Estado, onde permaneceu por 23 anos. No ano de 2000, fez transposição para o Quadro de Servidores da Susepe, onde já se encontra há 11 anos. Nasceu em Porto Alegre, no bairro Santana, onde viveu sua infância. Frequentou toda sua escolaridade no Colégio Estadual São Francisco, situado próximo de onde hoje é o Instituto-Geral de Perícias. É ali onde jogava bola no campo Jacinto Gomers, onde é hoje o

Planetário. Também no campo do Hospital de Clínicas, que só mudou de nome, mas continua existindo, diferente do primeiro. Outra lembrança forte de seu bairro e sua mocidade era o bloco carnavalesco Garotos da Orgia - hoje escola de samba Acadêmicos da Orgia -, tendo desfilado inúmeras vezes, participando da bateria, como percusionista de

caixa, hoje tarol. Parou de desfilar quando casou com uma bela jovem que o assistia nos desfiles. E ele diz que os compromissos aumentaram, outros dizem que foi a patroa que determinou o encerramento da carreira do folião. No entanto, ele até hoje mantém seu lado artístico cantando e tocando violão nas festas familiares e das reuniões festivas da Susepe. De sua união com Magali da Rosa, funcionária do Banrisul, nasceu Kyzy Maria Melo Rosa, hoje com 18 anos e estudante do Colégio Parobé. A jovem já atua como como modelo e pretende fazer carreira em nível nacional. Inclusive Kyzy foi a 1ª Princesa do Concurso Garota Correio Brigadiano, realizado em dezembro de 2004, no Ginásio da Brigada Mlitar. E esta não foi a primeira participação do Beto em iniciativas do Correio Brigadiano. Beto já auxiliara no planejamento da 1ª Copa de Integração da Se-

AFO

gurança Pública, que reuniu delegações de Estado, em Capão da Canoa, para a dispouta de várias modalidades esportivas, realizada entre os dias 11 e 13 de abril de 2004. Além do planejamento, organizou também a delegação da própria Susepe. Com sua liderança, conseguiu através da participação de Daiane Modeski, o título de 1ª Princesa do evento esportivo. Com a equipe de Futebol Sete obteve o 2º lugar na 2ª Divisão da Modalidade. E ainda conseguiu para o evento, a árbitro destacado por todos na competição, a agente penitenciária Sonia Maria Tavares da Silva. Ele é presidente da Associação dos Ser-

vidores da Secretaria Segurança Pública (ADdese), que congrega em torono de 500 sócios mas que se ampliará para 5 mil assim que seja concedido pela Secretaria da Fazenda um canal de desconto. A exemplo do Centro Administrativo do Estado, onde atuou na década de 80, ele está empenhado agora, através da Adese, para que seja operacionalizada uma creche no espaço da SSP.

Pág. 21 – Dezembro de 2011

Correio Brigadiano

Região Capital Ano XVII – nº 204 A P E S P

Trabalhadores da Segurança / Irmãos de Ofício

Medalhas da BM recebidas por policiais civis Muitas autoridades agraciadas, entre elas diversos delegados de Polícia

Delegado Ranolfo Vieria Jr, chefe de Polícia, recebe a Comenda da Brigada

O chefe de Polícia, delegado Ranolfo Vieira Júnior, recebeu a Comenda da Brigada Militar. A cerimônia ocorreu no Salão Nobre do QCG e integrou a programação comemorativa dos 174 anos da BM. Estiveram presentes no evento, o secretário da Segurança Pública, Airton Michels, o comandante da Brigada Militar, Cel Sérgio Roberto de Abreu, e o ex-secretário da Segurança, José Paulo Bisol, que também foi homenageado.

Agraciados os delegados Joel Oliveira e Adriana Regina da Costa

O diretor geral do Departamento Estadual de Investigações do Narcotráfico (Denarc/RS), delegado Joel Oliveira, e a delegada Adriana Regina da Costa, da 2ª Delegacia de Polícia Regional de Porto Alegre (2ªDPRPA), dreceberam uma Comenda do 1º Batalhão da Polícia Militar (1ºBPM). A cerimônia ocorreu no dia 21 de outubro, na Associação Atlética do Banco do Brasil (AABB), na Capital. A distinção integrou a programação comemorativa dos 174 anos da BM.

Delagado Ênio, subchefe de Políca, com outros três delegados agraciados

Igualmente foram agraciados com medalhas o subchefe de Polícia, delegado Ênio Gomes de Oliveira, o diretor do Departamento Estadual de Investigações Criminais (Deic), delegado Guilherme Wondracek, o diretor-geral do Departamento Estadual de Investigações do Narcotráfico (Denarc), delegado Joel Oliveira, e a diretora da Divisão de Comunicação Social (DCS), delegada Vanessa Pitrez Correa, dentro das comemorações dos 174 anos da BM.

Diretor do Denarc agraciado com medalha pelas ações na segurança pública

O diretor-geral do Departamento Estadual de Investigações do Narcotráfico, delegado Joel Oliveira, foi agraciado pela BM, em evento na APM, com a Medalha Reconhecimento Grau Bronze, pelas ações em prol da Segurança Pública. Tal distinção é destinada a personalidades que de forma incansável dedicam suas vidas e ideais na luta por uma sociedade cada vez mais justa, bem como elevam, incentivam e engrandecem as atividades desportivas no Estado e país.

Periodontia Em até 12x no

Uniformes Profissionais

Uniformes Escolares

LAVE AQUI

s

LAVANDERIA Rua Dona Adda Mascarenhas de Morais, 500, loja 2 Bairro Jardim Planalto - Porto Alegre RS

(51) 4101-6500

Dezembro de 2011

Delegado Emerson Wendt ministra curso para policiais do Sergipe

O diretor do Gabinete de Inteligência e Assuntos Estratégicos, delegado Emerson Wendt, ministrou de 21 a 25 de novembro, aulas de investigação de crimes cibernéticos no Curso de Investigação Policial, na Academia de Polícia de Sergipe. Foram formadas duas turmas de policiais e delegados, com 20h/a cada, totalizando 50 alunos. O curso teve carga horária total de 240 horas aula. O delegado foi recebido pela coordenadora da Polícia Civil no Interior, delegada Viviane Cruz Pessoa, e pelo secretário de Segurança, delegado João Eloy de Menezes. Também visitou a superintendente da Polícia Civil de Sergipe, delegada Katarina Feitoza.

Correio Brigadiano

Pág. 22 – Dezembro de 2011

Ten Bayerle, o filho do policial militar Elói Lourenço

Oficial do 9º BPM, sempre optou pelo trabalho na linha de frente em paralelo às atividades culturais Claudio Medeiros Bayerle é brigadiano desde 1986 quando ingressou no então Batalhão de Polícia de Choque, mesma unidade em que serviu seu pai, Eloi Lourenço Bayerle, EsFAS Bayerle, um dos fundadores do 1º BOE, como “Cia PM”. Natural de Santa Maria, ainda jovem veio para a Capital gaúcha onde trabalhou na Secretaria do Trabalho e Ação Social e, posteriormente, na Assembleia Legislativa, no governo Jair Soares. Em 1984, sentou praça no 3º Batalhão de Comunicações do Exército, onde permaneceu por dois anos. Atualmente, além de sua 1ª Cia, do 9º BPM, bem na área central da Capital, também é tesoureiro da Academia Brigadiana de Letras (Abril) e presidente da Associação Pró-Editoração à Segurança Pública (Apesp) - ONG com 25 anos de existência completados em abril último. Desde 1996, quando ingressou na Apesp, tem atuado sistematicamente em prol da Cultura na Segurança Pública, ora auxiliando, ora participando ou organizando livros literários e técnicos, além de diversos eventos direcionados aos operadores em Segurança Pública. Por mais de uma ocasião, com todo o maneirismo que lhe é próprio, para não causar mal entendimento ou melindres, agradeceu por exercer funções fora da atividade fim do serviço de policiamento. O último convite foi para atuar na Assessoria dos Direitos Humanos da Brigada

Militar, na área de redes sociais. Ele prefere o trabalho policial direto, mesmo que mais difícil para a sua grande paixão pessoal que permitiu seu crescimento intelectual: a atividade cultural. Sempre recebeu atenção dos superiores para essas atividades, se bem que eram executadas sem qualquer prejuízo ao serviço. Em 1992, no BPChq, criou o CPRep.01, curso voluntário preparatório aos concursos brigadianos, voltados aos PMs que têm necessidade de se prepararem eficientemente às concorridas provas de seleção e mérito. Desde então, vários colegas, ao longo dos anos, têm obtido vitórias nos concursos de Graduados e Oficiais, fruto de seus esforços pessoais aliados à solidariedade prestada, abnegadamente, por oficiais e praças que gentilmente socializam seus conhecimentos técnicos e acadêmicos aos colegas concurseiros brigadianos.

na Capital, ainda que resida na Serra gaúcha. Há muitos anos tem São Vendelino como eixo entre o trabalho e o lar. Quando passar à reserva altiva da Brigada Militar (possivelmente em 2012) tenciona usar sua titulação de mestrado e voltar-se ao trabalho acadêmico, como professor universitário, bem como otimizar seu compromisso de fé no

Para o Ten Bayerle, a missão policial é, antes de tudo, um sacerdócio, eis que a farda adere ao corpo tal qual uma segunda pele. Ser policial é bem cumprir a lei, ajudar ao próximo, ser exemplo positivo, o “sal da terra”, pouco importando se agradeçam ou não, eis que a cobrança, o acerto final não será entre nós e os cidadãos, mas sim entre nós (policiais) e o Comandante Supremo. Na Brigada Militar, galgou as graduações de Soldado (EsFECS, 1986), Cabo (EsFECS Bayerle e os filhos

Formatura de Tenente

1987), Sargento (EsFAS 1990), sendo promovido ao posto de Tenente em 2008, após conclusão de curso regular na Academia de Polícia Militar. De 1986 a 1994, serviu no Batalhão de Polícia de Choque, e de 1994 a 2006 serviu no Batalhão de Polícia Rodoviária. Atualmente, atua como subcomandante da 1ª Cia do 9º Batalhão de Polícia Militar. Foi o organizador do livro “O outro lado da farda” - antologia de contos engajados à Brigada Militar, patrocinado pela Apesp, que é uma publicação conjunta com o livro “O outro lado da insígnia” de poesias de policiais civis,

num trabalho de integração. No posfácio que redigiu sobre a antologia faz uma referência saudosa ao pai, o Sgt Elói Lourenço, quando expressa: “ao aceitar o desafio de organizar a primeira coletânea de contistas brigadianos, lembrei-me, com os olhos marejados, de meu saudoso e querido pai, centauro da raça, profissional que dedicou 24 anos dos seus 43 anos vividos à gloriosa Brigada Militar”. É licenciado em Letras, pós-graduado em Segurança Pública e mestre em Teologia Sistemática. Em razão de seus estudos, está prestes a concluir o aprendizado de um segundo idioma estrangeiro, como pré-requisito ao doutorado. Dentre seus trabalhos, um que lhe dá imenso prazer é ministrar aulas na Escola de Bombeiros e na Academia de Polícia Militar, além de seus filhos, que estudam na PUCRS. Casado com a serrana Mara, é pai de Felipe, 24 anos, Guilherme, 21 e Maryane, 4 anos. Com os filhos na PUCRS, optou por trabalhar

Bayerle na Feira do Livro

Altíssimo, criador de todas as coisas, sobretudo integrando-se mais proativamente à União dos Militares Evangélicos (UMERGS), para levar a palavra do Deus vivo a todos e todas. Foi-lhe pedido indicar uma citação bíblica de seu constante uso: “Todo homem prudente age com base no conhecimento, mas o tolo expõe a sua insensatez.” (Provérbios, 13:16).

Bayerle garoto

GM &

A filha de Bayerle

Correio Brigadiano

Pág. 23 – Dezembro de 2011

PM Curcio, orgulho do inspetor Adão C. dos Santos Sd PM pretende interromper a carreira. O bacharel que o pai não chegou a ver e parabenizar

O Sd Ângelo Marcelo Curcio dos Santos pertence ao efetivo do CPC e atua no CIOSP/ PoA. Ele nasceu em 14 de janeiro de 1970 na cidade de Porto Alegre e desde 1997 é o chargista do jornal “abc/Correio Brigadiano”. Brigadiano desde 1990, evoca seu OPM do coração: o 1ºBPM. Ele tem um grande afeto pela unidade através da qual conheceu

sede do seu Batalhão de Ferro. Na vida civil, bacharelou-se em Ciências Jurídicas e Sociais pela Unirriter, em 2007; frequentou um pós-graduação para Especilista em Segurança Pública e Cidadania, pela Ufrgs

Charge - auto retrato

a imensidão e o emaranhado de caminhos da Brigada Militar. Seu currículo, além dos cursos policiais militares, conta com o registro que é particular orgulho do Curcio, o de ter sido instrutor em três cursos de formação de PMs do 1º BPM, nas disciplinas de Medicina Legal aplicada ao Direito; de Direito Institucional; e de Direito Constitucional. Também ministrou aulas na disciplina de preferência “Direitos Humanos”. Ainda atuou como instrutor, nas reciclagens de efetivo, como Instrutor de Qualificação Profissional referentes ao 1º e 9º BPMs, na

Curcio e seu projeto de advogar

em 2008; e outro pós em Metodologia do Ensino Superior também pela Ufrgs, em 2009, vivendo constante atualização no campo do Direito. Sua preocupação com os direitos humanos começam a lhe encaminhar mais definitivamente para o Direito Penal. O Sd e bacharel em Direito de nome Marcelo Curcio, é antes de tudo, um artista. Quem convive com o avô da Betina não o reconhece dentro dos formalismos da profissão policial militar. É um imitador incorrigível. Como chargista sabe reconhecer aspectos, detalhes físicos ou

expressão e gestos de algum incauto que, exagerado, traga a total identificação da vítima e provoque o forte riso dos assistentes. Ele atua no “abc/Correio Brigadiano” há 14 anos, como colaborador voluntário e associado da Apesp. Conta que começou sua arte a partir dos dois anos de idade. “Filho de peixe, peixinho é” . Curcio é filho do inspetor da Polícia Civil aposentado Adão Conceição dos Santos, de quem além de herdar a arte do desenho, aprendeu os primeiros esboços gráficos e a paixão em ser policial. Curcio se emociona quando lembra do pai, que morreu cedo “Gostaria de tê-lo por perto”, afirmou. Mas o inspetor há de estar acompanhando, de onde esteja, os passos de seu menino caçula. Curcio deboja de si próprio e admite ser filho direto de Adão e Eva. Sua mãe é Eva Tereza Curcio dos Santos, uma fã incondicional do filho e de tudo que faz, e seu pai, o inspetor Adão. Só não quer ser nem o Caim e nem o Abel, por questões óbvias. Sua filha Débora (única do primeiro relacionamenteo) está cursando Direito e o genro, Odontologia, mas com vaga assegurada para Medicina. Curcio se diz muito feliz com sua estrutura familiar. A esposa Luciane é jornalista, conhecida e atuante na mídia e um esteio de seu progresso. Mas tudo fica em segundo plano quando a grande comandante da

família grita: “Bô.....”. E ele sai correndo. A Betina é “filha com mel”, como expressa o Curcio. E é ela quem define muito, até, a agenda do antigo guerreiro do 1º BPM. E ele orgulhoso conta que a neta, apesar de só ter um ano de idade, já está rabiscando. “E com qualidade de traço”, atestou o avô coruja. Ainda tratando de seu dom nas artes gráficas, ele participou com exposição de seus desenhos, na sede do 1º BPM, quando comandava o OPM Cel Barcelos. Foi uma mostra de aniversário da unidade, denominada de “Cotidiano”. Também foi selecionado duas vezes para exposição no Salão Internacional de Desenhos para a Imprensa. E ainda se diz orgulhoso de ser o “Chargista de Categeró”, publicando trabalhos no portal www. categero.org. No ano de 2004, escreveu o conto “Menino Jesus”, no livro O outro lado da Farda, organizado pelo Tene Bayerle, sob o patrocínio da Apesp. O conto é ambientado no atendimento de uma ocorrência, com um paralelismo de alta sensibildade. Já a obra, tida como a primeira antologia de contos de brigadianos, integra com o livro O outro lado da Insígnia, um conjunto de antologias de integração entre a Polícia Civil e a Brigada Militar.

Curcio, bem coruja

Recentemente, deu aulas no Batalhão de Polícia do Exército, como convidado da Escola da Ruder Sistemas de Segurança, onde ministra aulas de Direito. Seu comparecimento ao quartel da Polícia do Exército foi impactante. Era seu retorno à caserna onde cumpriu o serviço militar obrigatório ante de ingressar na Brigada Militar. O soldadoCurcio, do CIOSP/CPC e chargista deste jornal, planeja, talvez a médio prazo, interromper sua carreira na Brigada Militar. Ao falar sobre isso, ele se emociona. Mas, recompõe-se e cria sua condição para manter o vínculo: “Não gostaria de abrir mão de continuar trabalhando em prol dos direitos humanos dos policiais. Até porque tentaria fazer o que idealizei realizar e não tive condições”.

Pág. 24 – Dezembro de 2011

Região Metropolotana Ano XVII – nº 204 A P E S P

Correio Brigadiano

Trabalhadores da Segurança / Irmãos de Ofício

Dezembro de 2011

O Cel atleta, empreendedor, intelectual e religioso Santamariense João Amado Réquia é detentor de um dos maiores currículos brigadiano

A inquietude do jovem num coração de 84 anos, calibrado semestralmente no marcapasso companheiro. Um intelectual atento aos prolemas econômicos. O atleta da década de 50, também é o militatnte católico que desde 1978, dirige com Ivony, os Encontros de Casais com Cristo (ECC), com um ranking de mais de 70 palestras. E mesmo com o meio século de tempo que está na inatividade (reserva e reforma), não o torna desatualizado e alheio à Brigada Mlitar. Recentemente, encaminhou uma proposta sugerindo que a seleção para capitães (bacharéis em direito), ocorra por prova de título que priorize pontuação nas produções acadêmicas que tratem de questões da segurança pública. A proposta foi encaminhada à AsOfBM, para envio ao comando da corporação. João Amado Réquia é um santamariense que ingressou na Brigada Militar em 20 de janeiro de 1944, no 1ºRPMon, à época 1º Regimento de Cavalaria, aos 17 anos. O menino, filho do seu João Olinto e dona Zenóbia, frequentou o estudo primário em escolas de Santa Maria (Escola Municipal do Km 3; Grupo Escolar Cel Pillar; e Colégio Elementar), sendo que, seu secundário, o Curso de Técnico em Contabilidade, foi no Ginásio Santa Maria, quando já era brigadiano.

E

CARREIRA MILITAR Foi declarado Asp Of em 1949, promovido em todas as etapas da carreira, sendo Cel em 1968. Serviu além do 1º RPMon, no 4º RPMon (RBG), no Esquadrão de Polícia Rural, que deu origem aos Abas Largas, no Destacamento de Palmeira das Missões, no Hospital da BM em Santa Maria, foi chefe da 4ª Sessão do EMBM, passou pelo 2º BPM (2º BC), incluindo sua participação no Movimento Revolucionário de 1964. Ainda faz parte de seu currículo militar ter sido Ajudante de Ordens do comandante-geral, Cel Idelfonso; oficial de gabinete do Ministro da Educação, José Maria Penido, e assistente militar do ministro Walter Perachi de Barcellos, no Rio de Janeiro, como Cap. Sendo deste último, com quem conviveu por longo tempo de sua carreira, como perpetuador do nome através da Fundação Walter Perachi, que articulou e criou com um grupo de 21 oficiais. Orgulha-se de ter elaborado o projeto que deu ao 1º RPMon o terreno em frente à Praça do Regimento - sua área de treinamento. CARREIRA ACADÊMICA Cursou a Faculdade de Ciências Econômicas, de Santa Maria, formando-se em 1958. Além de professor exerceu muitas outras atividades da cátedra. Foi professor colaborador na organização da Faculdade de Economia de Alegrete. Executou

viagens de estudo no exterior. Autor dos livros “Viagem à Itália, Egito e Israel” e Perachi de Barcellos” - o Cel do século”. Foi paraninfo dos economistas de 1966, da Faculdade de Santa Maria, e homenageado especial dos economistas daquela cidade, nos anos de 1959, 1960, 1961 e 1962. Recebeu o título de “Melhor Economista de Santa Maria”, em 1968.

MILITAR ATLETA Pode ser considerada uma carreira relâmpago, mas não inusitada. O grande ídolo do futebol colorado “Tesourinha” era artífice armeiro da BM. Assim, o Cel Réquia, como cadete (Al Of) foi atleta do Sport Club Internacional de 1948 a 1950. Foi campeão gaúcho de 400 metros com barreira. Obteve 22 segundos nos 200 metros - marca que levou 20 anos para ser quebrada. E venceu

também em 110 metros com barreira. O FATO POLÊMICO Não expressa dessa maneira, mas deixa antever um sentimento, entre mágoa e desencanto, por ter sido trucidado politicamente em 1969, com a liquidação extrajucial do Grupo Ficrei, que ele havia criado em 1964. O Cel Réquia debita ao liquidante que, embora sendo desnecessário, vendeu 402 imóveis, sendo um deles, um prédio de 14 andares na rua dos Andradas, em Porto Alegre, e outro de 10 andares, em Santa Maria. Teriam sido os advogados da Ficrei dispensados das causas que patrocinavam e, em seu lugar, um conhecido escritório de advogacia de parente do liquidante, assumiu cobrando muito mais. Fato pelo qual foi trocado o liquidante. O Cel Réquia diz que foi uma das maiores negociatas já realizadas no Brasil, entre todas as liquidações extrajudiciais ocorridas. No entanto, nenhum membro da diretoria da Ficrei foi denunciado e o liquidante assumiu pessoalmente todas as responsabilidades. O Banco Central, por meio da Decad/Direc/93, de 10/02/1993, anulou a “Inabilitação Permanente” imposta pelo Conselho Monetário Nacional à Réquia. Isso significou a anulação dos procedimentos dos liquidantes, retomando Réquia sua vida emprendedora.

CARREIRA EMPREENDEDORISTA Sua vida é como um dessas modernas incubadoras das universidades, tal a diversidade e quantidade de emprendimentos que criou ou participou. Com a Garcia S/A, Incorporadora e Construtora, construiU em torno de mil prédios na Capital. Também participou do projeto, sem ônus para o erário público, de construção da Estação Rodoviária de Porto Alegre. Na área do factoring, foi sua empresa, a Constec, foi a primeira do gênero no RS. A partir dela, ele construiu uma carreira essa área, com 27 anos de atuação. Em 1987, criou Sindicato das Empresas de Factoring no Estado e presidiu a respectiva federação, na região Sul, passando a atuar no factoring em nível nacional como dirigente, palestrante e orientador do sistema. É o único diretor de empresa que participou de todos os congressos de factoring do Brasil. 1º PRESIDENTE DO MBM Foi o primeiro presidente do MBM e, entre suas realizações, está a construção do primeiro auditório da entidade. Também foi devidamente autorizado pelo Conselho, pago aos sócios brigadianos, expurgados sem salário, uma pensão. Igualmente abriu as portas da entidade para membros das PMs de Minas Gerais, Rio de Janeiro, Paraná e Santa Catarina. Foi o último presidente que exerceu o cargo sem receber salários.

Correio Brigadiano

Pág. 25 – Dezembro de 2011

Presidente da Cootpresu busca cooperativados Ten Marco Aurélio Araújo Machado convoca PMs RR

tem como vice-presidente, o Ten RR, Valter Silva, como tesoureiro, o Cel RR Juarez Fernandes de Souza e, como secretária, Eleonora Cipriano de Abreu, que também desempenha funções no Grêmio Beneficente de Inativos da Brigada Militar (CBI/BM), onde está sediada a nova Na foto, da esquerda para a direita: o Ten Disnei, das Relações Institucionais entidade brigadiana. do jornal, e o Ten Machado, presidente da Cootpresu A Cooperativa de Trabalho e Prestadores O presidente do Conselho Fiscal é o Cap RR de Serviços União (Cootpresu), presidida pelo Albino Pinheiro. Ten RR Marco Aurélio Araújo Machado, está A cooperativa surgiu do Grupo Social em busca de policiais militares da reserva União, vinculado à IBCM, com o objetivo de que tenham a intenção de exercer atividade congregar inativos e familiares que queiram remunerada. Ele busca colegas que queiram desenvolver alguma atividade produtiva, dentro operar como agenciadores de serviços de das finalidades de cooperativismo. Em março contratos de serviço e de cooperados para a do próximo ano, a Cootpresu completará seu execução dos serviços de zeladoria e portaria de segundo ano de existência. condomínios. Os interessados devem procurar a Cootpresu, pelos telefones (51) 3226-6413 e (51) 9965-1054. O Ten RR Marco Aurélio Araújo Machado

O Projeto Pelotão Mirim do 23º BPM, em Santa Cruz do Sul, está desenvolvendo no bairro Bom Jesus, no turno inverso dos horários escolares, com a atuação da Sd Edina, a implantação da atividade cívico educativa. dirigida a crianças com idades entre sete e 12 anos.

A Policia Civil de Santiago - 21ª Região Policial esteve presente, de 11 à 15/11, na edição da Feira do Comércio Artesanato e Indústria (Fecoarti), no complexo Aureliano de Figueiredo Pinto, naquele município. A Polícia Civil manteve um plantão policial no locall.

Uma distinção foi entregue em Sessão Solene, no dia 17 de novembro, na Câmara Municipal de Santa Maria, outorgada ao Al Sgt Carlos Alberto da Silva Barboza. Ele receberu a Comenda “Zumbi dos Palmares”.

O DPI realizou em 29 de novembro confraternização de final de ano na sede da Associação dos Delegados de Polícia (Asdep), na Capital. A noite foi marcada pela premiação aos vencedores do Torneio de Futebol Sete, alusivo ao aniversário de 170 anos da Polícia Civil. Sagrou-se campeão o time da 4ª DPR (Alegrete). A 13ª DP (Santo Ângelo) é vice.

Romeu Karnikowski rompendo à crítica em rumo à exaltação

O doutor em Sociologia pela Ufrgs e pesquisador PNPD da PUCRS, Romeu Karnikowski, produziu artigo alusivo aos 174 anos da BM, intitulado: “Brigada Militar: de Exército à Polícia Democrática”. Em seu artigo, ele faz uma análise de exaltação às transfor-

mações ocorridas na corporação gaúcha, não só nos últimos anos. Ele se refere inclusive à questão da Missão Instrutora do Exército, como responsável pela consistência profissional do oficialato brigadiano. Em sua conclusão, enfoca a Brigada Militar

, que dentro da sua análise de policialização deve avançar na seara do policiamento comunitário com respeito aos direitos humanos, à cidadania e trabalhar sem preconceito de qualquer natureza, na dimensão de uma verdadeira Polícia.

Correio Brigadiano

Pág. 26 – Dezembro de 2011

Caldre Fião, 613 - Porto Alegre / RS

Representante Autorizado:

Av. Juca Batista, 2081

Pág. 27 – Dezembro de 2011

Cmt do CPC realiza entrevista coletiva sobre “flanelinhas” em Porto Alegre O comandante de Policiamento da Capital, Cel Atamar Cabreira, realizou em 9 de novembro, uma coletiva de imprensa sobre guardadores de automóveis. Na oportunidade, destacou que o CPC vem atuando fortemente junto aos “flanelinhas”, a fim de equacionar essa situação que há muito vem incomodando a todos, indistintamente. O objetivo é reconhecer a profissão legalizada e estipular regras aos guardadores de automóveis, no âmbito de Porto Alegre. Para tal intento, firmou parceria de trabalho com a Prefeitura, por intermédio da Secretaria de Governança Local, Empresa Pública de Transporte e Circulação e Ministério Público do Trabalho, cujos resultados estão sendo os mais promissores e satisfatórios possíveis. Os representatnes dos veículos de comunicação, após a coletiva, visitaram a exposição do

abc do TRÂNSITO

Estatística de acidentes de trânsito no Estado estão disponíveis no Daer/RS

Correio Brigadiano

Rádio Gaúcha entre os vencedores do Premio CNT Jornalismo de 2011

Felipe Daroit

Cmt do CPC

novo visual sobre os guardadores de veículos de Porto Alegre, tendo sido pedido, aos mesmos, divulgar a nova formatação deste serviço. Trabalhar para a melhora desses serviços aos portoalegrenses. é a meta do comando.

O Portal do Departamento Antônomo de Estradas e Rodagens do do Rio Grande do Sul (Daer/RS), na homepage www.daer.rs.gov. br/site/controle_estudos_estatisticos_acidentes_transito.php disponibiliza uma série de relatórios em PDF que podem ser baixados sem qualquer transtorno. Entre os relatórios estão o quadro evolutivo de acidentes no Rio Grande do Sul de 2004 a 2010, custos sociais dos acidentes de trânsito de 2006 a 2010 e acidentes com motocicletas, de 2000 a 2110.

O jornalista Felipe Daroit, da Rádio Gaúcha, foi o vencedor do Prêmio CNT de Jornalismo, promovido pela Confederação Nacional do Transporte. O Prêmio CNT de Jornalismo tem por finalidade estimular, junto aos profissionais de imprensa, a produção de matérias jornalísticas a respeito da atividade transportadora, para que a sociedade possa refletir com mais conhecimento sobre a importância do setor no processo de desenvolvimento social e econômico do Brasil.

Daroit venceu com a reportagem “Flagrantes de irregularidades no trânsito”, na categoria Rádio. Ele foi o único gaúcho com premiação dentre as categorias Televisão, Impresso, Rádio, Internet, Fotografia e Meio Ambiente. Eram finalistas, junto com Daroit, os jornalistas Juliana Bublitz - Zero Hora (RS) “Sinalização vegetal” (Impresso); Cid Martins – Rádio Gaúcha (RS) – “Fraude em pedágio comunitário gaúcho” (Rádio); Milena Schoeller - Rádio Gaúcha (RS) – “Série infraestrutura e transporte de cargas” (Rádio); Vitor Hugo da Silva Xavier - Band AM 640 Porto Alegre (RS) – “Série de reportagens: o preço dos transportes” (Rádio). Foi a maior concentração de profissionais de comunicação de um Estado, como finalista de uma categoria, no caso Rádio.

Galeria Brigadiana - Advogados Kelleter & Advogados Associados Escritório Especializado nas seguintes áreas (24 horas)

(51) 3231.1063 9991.3131 Caxias do Sul: Avenida Júlio de Castilhos, 1614 4º Andar | Centro 54 3223.8437 c Dr. Alexandre

FLORES & RODRIGUES ADVOGADOS

Atuando há mais de 19 anos nas diversas áreas do Direito.

Dr. SANDRO DA SILVA RODRIGUES

Servidor, pensionista e o público em geral, tenha a solução definitiva para suas questões jurídicas.

OAB/RS 68.037

Especialista em Direito Militar

www.miguelarcanjo.adv.br

Av. Azenha, l59l/202 Porto Alegre.RS - CEP 90l60-003 Fones/Fax: [5l] 32l7.5723 3028.6835 - 3223.0370

Direito Previdenciário Aposentadorias Pensões Auxílio Doença Rua Dr. Vicente de Paula Dutra 216 Conj. 307 | Praia de Belas Cep: 90110-200 | Porto Alegre - RS

www.portanovafonseca.com.br

Contato: 3228-2808 9910-2808

Galeria Brigadiana - Diversos CELULAR Central de Consertos

Sul

Celular Informática Games DESBLOQUEIO GSM NA HORA! CONSERTOS DE CELULARES!

Av. Cavalhada, 2593 - POA - Fone: 51 3241.8816

Pág. 28 – Dezembro de 2011

E S PA Ç O

ÓRGÃOS

Correio Brigadiano

POLICIAIS

Brigada comemora o aniversário com Comando Regional inicia Curso de Patrulhamento de “Show de Talentos Brigadianos” Fronteiras

Nossa homenagem os 174 anos da Brigada Militar Na data do aniversário da Brigada Militar – 18 de Novembro -, o MBM Seguro de Pessoas prestou a sua homenagem à istituição, no Salão Fênix do Clube Farrapos, em jantar oferecido ao comando e aos integrantes do Conselho de Comandantes-Gerais das Polícias Militares e dos Bombeiros Militares do Brasil. Na ocasião, o Ddretor de Previdência e Produção do Grupo MBM, Nelton Ledur, proferiu palestra aos presentes apresentando a empresa, sua performance comercial e os produtos de Previdência e Seguros de Pessoas. Estiveram presentes, além dos Cel Sergio Roberto Abreu (Cmt-Geral), Altair de Freitas Cunha (SCmt-Geral) e Valmor Araújo de Melo (chefe do EMBM), os comandantes-gerais das PMs de Goiás, Cel Raimundo Nonato de Araújo Sobrinho; da Paraíba, Cel Euller de Assis Chaves; de Pernambuco, Cel Walter Ferreira Lima; do Piauí, Cel Carlos Augusto Gomes de Souza; de Roraima, Cel Gleisson Vitória da Silva; de Santa Catarina, Cel Nazareno Marcineiro; e do Tocantins, Cel Marielson Francisco dos Santos. Também estiveram presentes os comandantes-gerais dos Bombeiros Militares do Amazonas, Cel Salim Soares dos Santos; de Goiás, Cel Carlos Helbingen Júnior; do Pará, Cel Nahum Fernandes da Silva; da Paraíba, Cel jair Carneiro de Barros; e de Santa Catarina, Cel José Luiz Masnik. O evento contou ainda com a presença de comitiva da Polícia da Província de Missiones, da Argentina, coordenada pelo Comissário General Benjamin Alberto Roa. MBM Seguro de Pessoas O MBM Seguro de Pessoas mantém em seu portfólio produtos de Previdência Privada Complementar e produtos de Seguro de Pessoas (vida). Estes produtos podem ser definidos como irmãos, uma vez que possuem a mesma origem: o sistema mutualista. Contudo, possuem diferenças marcantes que merecem uma análise pontual. Os produtos tradicionais de Previdência Complementar, a chamada Previdência de Risco, possuem pelo menos duas características interessantes: a vitaliciedade e a dedutibilidade do imposto de renda. Sendo duração vitalícia, o seu cancelamento requer a disposição de vontade do titular. Isto é, faz-se necessário que o participante do plano manifeste seu interesse em não mais contribuir. E qual a vantagem para o participante? Ora, à medida em que as pessoas envelhecem, naturalmente, o risco de morte aumenta e a empresa de Previdência terá que pagar a indenização estabelecida no contrato. Não fosse vitalício o plano, haveria o risco da empresa de Previdência cancelá-lo a qualquer momento ou no momento mais propício aos seus interesses. Assim, é uma garantia de segurança financeira que o participante recebe. A dedução do Imposto de Renda é outra característica vantajosa para o participante. No momento da declaração anual para ajuste de contas com a Receita Federal parte das contribuições pode ser deduzida, na forma da legislação vigente. Já os produtos de Seguros de Pessoas, conhecidos como seguros de vida, tal qual os seguros de automóvel, por exemplo, têm vigência anual. Ou seja, a cada ano deve ser renovado, recalculando-se o risco e aumentando-se a taxa. Desta forma, com o envelhecimento natural, aumenta a possibilidade de morte e, em consequência, o seguro fica mais caro. Por outro lado, é uma boa oportunidade de, a cada ano, ampliar o valor da importância segurada. Vale destacar que cada pessoa pode ter quantos seguros de vida desejar, desde que tenha condições de pagar as mensalidades correspondentes. Por fim, podemos destacar que o mais importante é estarmos tranquilos ao saber que as nossas famílias, na eventualidade de nossa falta, terão plenas condições de manter o padrão de vida desejado estando, portanto, protegidas financeiramente por um produto de Previdência Complementar ou por um seguro de vida. Como não são excludentes, mas sim complementares, o Grupo MBM Seguro de Pessoas possui ambos os produtos à disposição da Família Brigadiana.

Na noite do dia 7 de novembro, a Família Brigadiana apreciou, no Clube Farrapos dos Oficiais da Brigada Militar, o “Show de Talentos Brigadianos”, com 11 atrações da corporação e três atrações especiais que parabenizaram os 174 anos da corporação. Policiais militares, funcionários civis e filhos de brigadianos mostraram seus talentos nos mais diversos gêneros musicais, que foram do samba à MPB, passando pela música tradicionalista gaúcha, o pop rock e a magia do blues. POLÍCIA CIVIL 3 de Dezembro 1841 / 2012

A primeira atração da noite teve a apresentação de um show especial do menino pianista Rodrigo dos Santos Fernandes, de 10 anos, filho do soldado Paulo Jorge Fernandes, que abriu o evento tocando o Hino Riograndense. A festa foi conduzida pelo comunicador Gugu Streit. Ao final, o comandante-geral da Brigada Militar, Cel Sérgio Roberto de Abreu, e o subcomandante-geral, Cel Altair de Freitas Cunha, entregaram premiação simbólica aos participantes do evento. BRIGADA MILITAR 18 de Novembro 1837 / 2012

O CRPO Fronteira Oeste, sediado em Santana do Livramento realizou, em 7 de novembro, no Centro de Treinamento de Patrulhamento Rural “Lolita”, a aula inaugural do Curso de Patrulhamento de Fronteiras (nível execução). O evento era um anseio antigo do CRPO Fronteira Oeste - região que faz divisa com o Uruguai e com a Argentina, além de Santa Catarina, perfazendo mais de 950 quilômetros de fronteira seca e fluvial. O curso baseia-se na necessidade de formação de servidores estaduais que tenham responsabilidade de gerenciamento das atividades de Polícia Ostensiva em área de fronteira, para o planejamento e execução do patrulhamento nas zonas urbana e rural, capacitando-os tática e tecnicamente, tornandoos aptos a combaterem os chamados crimes transnacionais. A meta é a busca da qualidade dos serviços, além da necessidade de combater o aumento da violência e da criminalidade. São iniciativas fundamentais para que a Brigada Militar venha atingir os seus objetivos.

170 anos

174 anos

16ºBPM particia na XXXII Exposição Agropecuária, em Cruz Alta

Comandante dos Bombeiros recebe Medalha do Estado de Rondônia

Quatro caminhonetes Ford Ranger para os Territórios da Paz da Capital

A Brigada Militar esteve presente na XXXII Exposição Agropecuária, no Parque Integrado de Exposições, em Cruz Alta. O evento foi um sucesso, sendo que foi realizado policiamento no interior do parque e nas imediações com o intuito de prevenir ocorrências. A atuação policial foi considerada positiva nas ações preventivas. Foi uma grande concentração de pessoas prestigiando o evento. Integrantes do Proerd/16º BPM participaram do evento fazendo a distribuição de material educativo contra o uso de drogas e a violência, com a participação do mascote do Proerd.

Durante as atividades do Conselho Nacional de Comandantes-Gerais das Polícias Militares e Corpos de Bombeiros Militares, realizados em Porto Alegre, nos festejos de 174 anos da corporação gaúcha, o comandante do Corpo de Bombeiros da Brigada Militar, Cel Henrique Vanderlei Lampert Silva, recebeu a Medalha Imperador Dom Pedro II. A condecoração foi conferida pelo comandante-geral do Corpo de Bombeiros Militares do Estado de Rondônia, Cel Bomb Lioberto Ubirajara Caetano de Souza, fez a entrega e enfatizou o reconhecimento pelos notáveis serviços prestados à corporação.

Em 11 de novembro, a Brigada Militar recebeu da SSP quatro caminhonetes Ford Ranger para os Territórios da Paz de Porto Alegre, instalados nos bairros Restinga, Lomba do Pinheiro, Santa Teresa e Rubem Berta. Os veículos vão reforçar a segurança pública nos bairros atendidos pelo RS na Paz – Programa Estadual de Segurança Pública com Cidadania. A entrega ocorreu junto ao posto móvel da Brigada Militar, na Praça México, na rua Sílvio Delmar Rolembach, próximo à Escola Baltazar de Oliveira Garcia, no bairro Jardim Leopoldina, na área de ação do 11º BPM.

Pág. 29 – Dezembro de 2011

Correio Brigadiano

abc dos D H s

Ex-secretário de Segurança Pública

Assessor de Direitos Humanos promovido a Ten Cel

Paulo Bisol homenageado pelo Cel Sérgio

Franquilin, jornalista e escritor, comemora sua promoção ao penúltimo posto Na tarde do dia 21 de novemnbro, nas dependências da Assessoria de Direitos Humanos, foi realizada confraternização em homenagem ao chefe da Assessoria de Direitos Humanos, do Comando da Brigada Militar, Paulo César Franquilin Pereira, promovido em 18 de novembro ao posto de Ten Cel. Estiveram presentes oficiais e praças do QCG. O evento foi prestigiado pelo comandante-geral, Cel Sergio Roberto de Abreu, e pelo subcomandante-geral Cel Altair de Freitas Cunha. Na oportunidade, foi enfatizado pelo comando a merecida promoção obtida pelas capacidades profissionais do Ten Cel Franquilin e da importância do trabalho desenvolvido por ele junto à Assessoria de Direitos Humanos. Nos OPMs em o TC Franquilin serviu de-

ixou sua marca em produtos da Comunicação Social. Produtos permaneceram interagindo com grupos sociais. É o policial militar da ativa com permanente presença na Feira do Livro,

dos últimos três anos. Franquilin é colaborador voluntário do “abc/Correio Brigadiano”, há mais de dez anos e com discrição sabe desenvolver um trabalho profícuo.

DO

O ex-secretário da Segurança Pública do governo Olívio Dutra, José Paulo Bisol, foi homenageado pelo comandante-geral da Brigada Militar, Cel Sérgio Abreu, com a medalha Estrela de Reconhecimento, entregue durante solenidade, no Salão Nobre do QCGBM, em 16 de novembro. Durante a gestão de Bisol na SSP, o comandante, então Ten Cel, era um de seus assessores na Pasta. O evento também homenageou a primeira-

dama do Estado, Sandra Genro, o presidente da Assembleia Legislativa, deputado estadual Adão Villaverde, o presidente do Tribunal de Justiça do Estado, desembargador Léo Lima, o presidente do Tribunal de Justiça Militar do Estado, juiz civil Geraldo Anastácio Brandeburski, o secretário da Segurança Pública, Airton Michels, o chefe da Polícia Civil, delegado Ranolfo Vieira Júnior, e o presidente da Vinícola Aurora, Zeferino Riboldi.

CHICO Fazendo vontades com sabor e qualidade!

Caseiro

MATERIAIS DE CONSTRUÇÃO AREIA - AREIRÃO - BRITA

Cantinho

Rua José Inácio Texeira, 66 Lageado/RS Fones: (51) 3709.1011 (51) 8222.0249 rapidotranslog@hotmail.com Trav. Dr. Heinzelmann, 35 Porto Alegre/RS Fones: (51) 3013.3444 51) 3371.1829 translogpoa_jandir@hotmail.com

Julio de Castilho, 1001 / 72 - Centro

Assistência Técnica - Peças - Vendas - Instalações

Av. Nonoai, 1741

Maicom Padilha Domingues

Pág. 30 – Dezembro de 2011

Dois quartéis do 7ºCRB recebem diversos materias de proteção contra incêndio

No dia 24 de novembro, os Quartéis dos Corpos de Bombeiros de Frederico Westphalen e Guarporé, receberam a entrega de materiais adquiridos com recursos da Consulta Popular, materializando ações do Projeto de Reequipamento do Corpo de Bombeiro do Programa Estruturante Cidadão Seguro. A entrega em Frederico Westphalen ocorreu pela manhã, sendo entregues,10 capacetes e 10 botas de combate a incêndio. Em Guaporé, a tarde, foram entregues seis capacetes e seis botas de combate a incêndio. Presidiu as duas solenidades o Maj Alexandre Pires Bittencourt, Respondendo pelo Comando do 7º CRB.

Rústica contra a Violência Infantil em Cachoeirinha organizada pelo 26º BPM

PMs Mirins do 26º Batalhão de Polícia Militar, participaram da 6ª Rústica contra a Violência Infantil, em Cachoeirinha. O evento foi organizado pela Prefeitura Municipal da cidade de Cachoerinha, em parceria com a Associação de Amigos Voluntários e Jovens Adventistas. A rústica teve como objetivo alertar a sociedade sobre a exposição à violência que crianças e jovens estão sendo submetidos. Os organizadores do PM Mirim de Cachoeirinha fizeram questão de participar com o Pelotão para interagir com outras crianças e funcionar com interface da BM com estas crianças. E partir do contato mostrar o lado bom da competição.

1º Encontro de Inativos da BM recebe CMB realiza Torneio de homenagem do comando da corporação Tiro homenageando os 174 anos da Brigada Militar No dia 11 de novembro, no Auditório da Academia de Polícia Militar (APM), em Porto Alegre, a Brigada Militar realizou uma formatura para entrega da medalha Legionário de Honra. Foi uma homenagem aos inativos da corporação. As distinções foram entregues durante o 1º Encontro do Brigadiano da Reserva e Reformados. O evento fez parte das atividades comemorativas aos 174 anos da Brigada Militar, e também alusivas ao Dia do Inativo, comemorado em 12 de novembro. Durante a formatura, o comandante-geral da Brigada Militar, coronel Sérgio Roberto de Abreu, realizou o ato de recondução de comando da Legião da Reserva Altiva ao excomandante da BM, Cel RR Jerônimo Carlos Santos Braga. Os dois ainda realizaram a entrega das distinções. Participaram da solenidade

Claudio Medeiros Bayerle – Tenente Presidente da Apesp Tesoureiro da Abril Membro da ICP Associassão Internacional de Polícia

OPM do colunista

Pública e Defesa Civil, já publicou mais 1.442 artigos, com mais de 3,7 milhões pageviews desde sua criação. O blog tem uma lista de assinantes RSS de 600 seguidores ativos, que recebem as atualizações do site através de um e-mail diário. http://direitoshumanosbm.blogspot.com Criado em janeiro de 2011, para assessorar o comando da Brigada Militar na consolidação dos direitos humanos, interagir com outros órgãos afetos, além de criar, manter e atualizar as redes sociais do comandantegeral, proporcionando interação com a comunidade interna e externa, desenvolvendo programas sociais preventivos de segurança pública voltados para a comunidade gaúcha. (Mais blogs na próxima edição)

Brasão do 9º BPM

sofrendo sucessivas violências psicológicas, segundo consta, por causa de uma denúncia veiculada em seu blog, que hoje é dirigido por amigos que apoiam sua causa, enquanto o soldado se recupera de problemas de saúde. De outra banda, temos tantos outros sites e blogs, cada qual a sua maneira, alimentando diariamente a blogosfera policial com informações, notícias, reclames, eventos e cursos segmentados. www.uniblogbr.com Blog comunitário de Policiais e Bombeiros blogueiros do Brasil, criado em 26 de março de 2011. No blog os endereços dos sites funcionais de todas as Polícias e Bombeiros do Brasil, bem como de operadores de Segurança Pública que pertencem à blogosfera policial ou fazem parte da comunidade blogueira em Segurança Pública. www.pilotopolicial.com.br O blog/site criado em 2009, pelo Maj Eduardo Beni e pelo Ten Alex Barreto, ambos oficiais do Grupamento de Radiopatrulha Aérea da PMESP, para prover um canal de comunicação eletrônico independente, com informação e artigos focados na Aviação de Segurança

Mesa da solenidade presidida pelo comandante, subcomandante e o Cel Jerônimo da LABM

o subcomandante-geral da BM, coronel Altair de Freitas Cunha, o chefe do Estado-Maior, Coronel Valmor Araújo de Mello, coronéis do Conselho Superior da Corporação e integrantes da Reserva Altiva da Brigada Militar. Os participantes do encontro tiveram oficinas sobre Saúde e Estilo de Vida Saudável,com ênfase para novos paradigmas, de modo que durante a inatividade tenham uma melhor vivência de terceira idade. Houve ainda palestras e painéis sobre saúde, prevenção ao câncer e à tuberculose e educação para a vida saudável, além de tabagismo. Os temas foram abordados por doutores e professores da área.

Policial Civil João Carlos Pinto de Abreu representa a PC na Jari de Vacaria

Ten Bayerle & Blog’s way...

A cada dia que passa, mais e mais operadores em Segurança Pública tem se dado conta da real oportunidade que as mídias sociais possibilitam ao desempenho da nobre missão funcional e, até mesmo, de outras demandas particulares inerentes ao ser humano. Com efeito, o Facebook* e os blogs têm aglutinado policiais e agentes de segurança em todo o mundo, proporcionando contatos e experiências inimagináveis há poucos anos. Destarte, é importante refletirmos isso à luz da Constituição Cidadã, além de outros instrumentos, protocolos, pactos e códigos de direitos humanos, em especial à Portaria Interministerial nr 02, de 15/12/2010, publicada no Diário Oficial da União de 16 de dezembro do mesmo ano, que reza, entre outros [...] Assegurar o exercício do direito de opinião e à liberdade de expressão dos profissionais de segurança pública, especialmente por meio de internet, blogs, sites e fóruns de discussão... Sobre disso, de acordo com recente notícia publicada no site http://policialbr.com, desde novembro do ano passado, o policial e blogueiro C.Santos, idealizador do Blog Direito dos Policiais Militares do Brasil, estaria

Correio Brigadiano

ÓRGÃOS POLICIAIS

1 O inspetor João Carlos Pinto de Abreu, da Polícia Civil de Vacaria, que também representa o Conselho Municipal de Trânsito na condição de presidente da Junta Administrativa de Recursos de Infrações (Jari), divulgou à imprensa local o balanço anual da Junta de Recursos, apresentando os seguintes dados: Em 2009 foram julgados 321 processos, sendo 315 indeferidos e apenas 6 deferidos (1,86%), Já no exercício 2010 foram julgados 1078 processos, sendo 1039 indeferidos e 39 deferidos (3,61%). De janeiro a outubro de 2011, julgou 1103 recursos, dos quais apenas 24 foram considerados procedentes (2,17%). Existem ainda 60 recursos aguardando julgamento, os quais serão analisados o mérito até o final deste ano. O inspetor Abreu salientou que os recursos considerados improcedentes eram decorrentes da prática de diferentes infrações, com ênfase para falta de documentação, de embasamento legal e, principalmente, de existência de prova da alegação nas razões do recurso.

Em 4 de novembro, dentro da programação alusiva aos 174 anos da Brigada Militar, o Centro de Material Bélico (CMB) realizou competição de tiro para os policiais militares da corporação.

Os PMs foram divididos em quatro categorias: oficiais, sargentos, soldados e policiais femininas. Cerca de 50 PMs de Porto Alegre e da região Metropolitana participaram das provas e realizaram 20 disparos com o alvo a uma distância de 20 metros. Os competidores puderam escolher entre realizar os disparos com o revólver calibre 38 ou com a pistola calibre .40. Os oficiais do Curso de Instrutores de Tiro para Oficiais (CITO) auxiliaram na realização da competição. Conheça os vencedores: * Oficiais - 1º lugar: Cap Accyoli; 2º lugar: Ten Cel Roget; 3º lugar: Cap Zappe. * Sargentos - 1º lugar: 3º Sgt Athaídes; 2º lugar: 3º Sgt Andrade; 3º lugar: 3º Sgt Cafarati. * Soldados - 1º lugar: Sd Wagner; 2º lugar: Sd Luis Fernando; 3º lugar: Sd Lucero. * Policial Feminina: 1º lugar: Sd Oliana; 2º lugar: Sd Sônia.

Brigada Militar participou do lançamento da Operação Viagem Segura Dia 4 de novembro, o comandante-geral da Brigada Militar, coronel Sérgio Roberto de Abreu, participou do lançamento da Operação Viagem Segura. A iniciativa irá realizar ações conjuntas entre a BM, PRF, PC e Detran/RS em pontos críticos das estradas gaúchas durante a temporada de veraneio. O vice-governador e coordenador do Comitê Estadual de Mobilização pela Segurança no Trânsito, Beto Grill, quando da realização do lançamento, disse que as ações começariam no feriadão de 15 de novembro. Os pontos prioritários foram estabelecidos após uma pesquisa do Detran/RS, a partir de estatísticas de acidentes nas rodovias.

CORREIO BRIGADIANO

Pág. 31 – Dezembro de 2011

ABC antidrogas

Professor e psicólogo Içami Tiba diz: “Senhores pais, só amor não basta...”

A abertura do capítulo do livro “Juventude & Drogas: Anjos caídos”, de autoria do professor Içami Tiba, auxilia os pais a compreenderem e, até se anteciparem, este flagelo que atinge a sociedade. Texto das páginas 207 e 208: “É cada vez maior o número de pessoas que me consulta após descobrir o envolvimento do filho com drogas. A revelação causa emoções tão fortes que as famílias podem enfiar os pés pelas mãos, adotando condutas inadequadas que pioram a situação em vez de melhorá-la. Lembremos da Síndrome dos Anjos Caídos. A maioria dos pais não está capacitada para enfrentar essa inesperada e dura realidade, cada vez mais concreta. Dialogar? Cortar a mesada? Proibir de sair? O que os pais devem fazer quando recebem denúncias anônimas, acham vestígios de maconha em casa ou descobrem que o amigo do filho está usando drogas? Em momentos de crise, a tendência dos

pais �� exagerar nos traços que já apresentavam antes. Os agressivos tornam-se violentos; os depressivos, culpados; os controladores aprisionam os filhos em casa; os medrosos se calam; os folgados esperam que “isso seja

coisa da juventude”; os assustados entram em pânico. Essas reações pouco ajudam. Só o amor também não basta. Diálogo é ótimo, mas não resolve. Os pais e educadores precisam se habilitar para trabalhar com o jovem, caso a droga entre em sua vida. Como ninguém escapa do assédio dela, é necessário estar preparado para essa eventualidade. A crua realidade demonstra que não existe segurança absoluta na afirmação: “Meu filho jamais vai usar drogas”. Os pais que atendi dizem em uníssono ‘que se soubessem antes o que sabem agora’ teriam trabalhado há tempo, evitando assim tantas complicações. Realmente, quanto mais cedo for detectado o uso de drogas, tanto maiores, mais fáceis e mais baratas serão as chances de recuperação. É mais difícil separar um casal já casado do que um na fase da simples paquera. Assim é também quando o envolvimento é com as drogas. A seguir, comento algumas situações com que os pais podem se defrontar”. (Continua na próxima edição)

Programas de Prevenção às Drogas da PC e da BM

Correio Brigadiano

Algumas das últimas apreenções de grandes cargas de drogas no Estado - 5º BPM apreende quase 100 kg de maconha em Montenegro - 6/12; - 1º BOE e MP apreendem meia tonelada de maconha no Vale do Taquari - 6/12; - 7º BPM prende homem com cerca de 200 kg de maconha - 25/11; - 100 quilos de crack apreendidos pela PF e PRF em Camaquã - 21/11; - Diversas operações da PC com muitas prisões. Cresce a apreensão de drogas em todo o Estado este ano

A apreensão de drogas, tanto pela Polícia Civil, como pela Brigada Militar, teve significativo aumento em 2011, em relação aos anos anteriores. O mesmo aconteceu com as apreensões da Polícia Federal, inclusive iniiciando-se, também, apreensões significativas da Polícia Rodoviária Federal. Houve efetividade deste trabalho policial no Rio Grande do Sul.

COLUNA CAP MORAES Cristiano Luís de Oliveira Moraes – Cap QOEM

Especialista em Segurança Pública – UFRGS – 2007 Instrutor de Tiro da Brigada Militar – 2009 Instr. de Operações Não-Letais – CONDOR Brasil – 2008 Instrutor TASER – 2009 Serve na 1ª Cia de Operações Especiais do 1º BOE – POA E-mail: cristiano-moraes@brigadamilitar.rs.gov.br

A Polícia Civil atua com programas de prevenção às drogas através do Denarc. Este, além de sua competência legal repressiva, também faz essa atuação preventiva. O site do Denarc está dentro do Portal da Polícia Civil - www.pc.rs.gov.br/denarc/ index.php -, onde inicia fazendo a pergunta: “Você quer deixar de usar drogas? Denarc-ajuda (clique aqui).”

A BM atua através da Assessoria de Direitos Humanos do Comando, no QCG/BM, tendo a Central de Controle Proerd mantida no prédio à entrada da APM. Houve regulação estadual e federal do programa, melhorando a administração de sua existência orgânica nos OPMs de policiamento e facilitando sua execução. O endereço do Proerd na Internet é: www. brigadamilitar.rs.gov.br/proerd/index.html.

A sociedade precisa que cada um faça a sua parte.

A você, amigo e colega policial: “Mesmo quando fora da escala de serviço, auxilie as pessoas que estejam abertas a entender melhor sobre as questões das drogas, orientando-as a procurar especialistas dos órgãos policiais competentes.”

II CONGRESSO NACIONAL DE INSTRUTORES DE TIRO POLICIAL Prezados leitores escrevo esta coluna diretamente da cidade de Goiânia (GO), durante o II Congresso Nacional de Instrutores de Tiro Policial que ora encontra-se em andamento, juntamente com uma delegação composta pelos Maj Érico Marcelo Flores, Marcelo Giusti, Mac Arthur Matteo Villanova e Cap Ivan Keller, todos Instrutores de Tiro Policial da Brigada Militar. Nosso objetivo no referido evento é, além de trocar experiências referentes ao Tiro Policial com outras PMs do Brasil, dar prosseguimento aos trabalhos iniciados em Porto Alegre no ano de 2010 durante a realização do I Congresso Nacional de Instrutores de Tiro Policial, colhendo o que há de mais moderno e recente referente a armamento, munição, tiro e treinamento. Participam dos eventos representantes de outras 23 PMs do Brasil, cada qual com

as suas respectivas características culturais e geográficas, proporcionado uma boa troca de conhecimentos que, aliados às necessidades atuais, possibilitam um aperfeiçoamento profissional no uso diferenciado da força e da arma de fogo. Ocorre, também, paralelamente, o IV Simpósio de Oficiais de Material Bélico das Polícias Militares e o I Campeonato Open de Tiro Policial das Polícias Militares do Brasil. Participam dos eventos diversos representantes da indústria de material bélico brasileira e também da indústria internacional, com diversas mostras de materiais variados, incluindo tecnologias de menor potencial ofensivo e equipamentos de segurança. Esperamos colher as experiências atuais utilizadas no Brasil e no mundo, seja em equipamento ou em treinamento, para divulgação em nossa corporação.

Desejamos assim, a todos os nossos leitores um grande e fraternal abraço, lembrando que nossa equipe representará a corporação na referida competição que ocorrerá na data de amanhã, ou seja, após já ter enviado a Coluna ao nosso editor. Que tenhamos sorte e que bem representemos nossa gloriosa Brigada Militar. 1º BOE/PoA OPM do Colunista

Correio Brigadiano

Pág. 32 – Dezembro de 2011

JCN nº 204 - Dezembro de 2011

Muitos delegados de Polícia agraciados com medalhas nos festejos dos 174 anos da BM

Pág. 21

Cinofilia Mirim no 1º BPAF Pág. 6

Pelotão Mirim do 23º BPM Pág. 25


JCB 204 - Nov/Dez 2011