Issuu on Google+

Opinião

Palavra do Presidente Índice 02. Opinião 04. Por dentro da ABCCC 22. Freio de Ouro 40. Especial 42. Morfologia 48. Eventos 64. Geral 78. Gente

Frase da Edição “Foi importante trazer conceitos científicos para que as pessoas pensem a respeito de métodos usados como costume. Alguns paradigmas foram balançados”.

O perfil empresarial e a relação com os criadores

S

im, nós crescemos, estamos cada vez maiores. Nossos remates anuais já passam de cem, nossos eventos já passam de mil, já somos 30 mil criadores, as padreações chegam a impressionantes 50 mil. Na mesma proporção, crescem as inscrições de novos produtos, as confirmações, as transferências. Para atender a todos com presteza, já somos quase 70 funcionários, que se revezam em 3 turnos. Estamos credenciando novos inspetores técnicos, acompanhando o aumento de provas e inspeções. Aos poucos, fomos assumindo um perfil empresarial, única forma de dar conta da demanda. O atendimento, antes familiar entre funcionários e criadores, tornou-se mais impessoal embora sempre educado, e a obediência aos processos é seguida à risca, respaldando nossa responsabilidade frente ao Ministério. Aos

poucos, mesmo sem pretender, fomos caminhando para a formalidade em nossas relações, dando segurança administrativa e jurídica à Associação.

nhecimentos de firma sem desguarnecer a segurança do processo de registro, e um hot site com as principais informações aos novos crioulistas.

Como compatibilizar a gestão empresarial de uma empresa do tamanho atual da ABCCC, sem desumanizar o trato com o sócio e com o criador? Muito a Entidade tem trabalhado para isso. Foi criada uma ouvidoria para receber sugestões e críticas, e mensalmente analisamos seus resultados. Foi implantada a central de atendimento ao criador, agilizando seus pedidos e aproximando a ABCCC de quem está entrando na Raça. Temos um canal de comunicação permanente com os Núcleos, nossos parceiros maiores em todos os eventos. Em breve, estará à disposição dos criadores a troca de documentos com assinatura digital, evitando a burocracia dos reco-

Além disso, seguem as negociações para a ampliação e melhoria do espaço do Cavalo Crioulo no Parque Assis Brasil, em Esteio, para que em nossos eventos maiores, possamos receber os sócios e criadores como eles merecem. Se você tem alguma sugestão para aprimorar este processo de gestão de crescimento, fale com a gente, pois a ABCCC, independente de seu tamanho, deve seguir sendo sempre uma entidade voltada aos interesses do crioulista e do Cavalo Crioulo, nossas razões de existência.

Mauro Raimundi Ferreira, presidente da ABCCC

Este espaço é dedicado para divulgar imagens de criadores em momentos representativos de sua trajetória dentro da raça Crioula. As fotos, devidamente identificadas, devem ser enviadas para o email: jornalcavalocrioulo@abccc.com.br

Carlos Eduardo Nogueira, coordenador do III Congresso do Cavalo Crioulo, sobre o evento realizado em Gramado/RS

Na foto Jonas Echer aparece montando a égua Catarina dos Fresnos da Cabanha do Tirol, no município de Harmonia/RS. Seu tio, André Scherer, conta que ele é apaixonado por cavalo e a atividade é uma terapia para o menino

EXPEDIENTE

2

O Jornal Cavalo Crioulo é uma publicação oficial da Associação Brasileira de Criadores de Cavalos Crioulos, produzido pelo Setor de Comunicação e Marketing da entidade. Tem periodicidade mensal e tiragem de quatro mil exemplares.

Diretoria da ABCCC 2012/2014 Presidente: Mauro Raimundi Ferreira Vice-presidentes: César Augusto Rabassa Hax, Mário Móglia Suñe, Leandro Amaral, José Luiz Lima Laitano e Álvaro Dumoncel

Correspondências para o Jornal devem ser encaminhadas para o e-mail jcc@abccc.com.br ou remetidas à ABCCC, Av. Fernando Osório, 1754 A, CEP 96055-000, Pelotas/RS. O fechamento de cada edição ocorre no último dia do mês. ISSN - 2179-7250.

Primeiro-secretário: Elisabeth Amaral Lemos Segundo-secretário: Jorge Rosas Demiate Júnior Primeiro-tesoureiro: Luis Mário Azambuja Segundo-tesoureiro: Onécio Silveira Prado Júnior

Cavalo Crioulo | Abril, 2013

Conselho Fiscal: Antônio Claudir Weiand, Sandoval Caramori e Fernando Fabrício de Faria Correa. Suplentes: Hernani Taunay Angeli, Luís Augusto Weber e Milton Martins Moraes Filho Conselho Deliberativo Técnico: Mário Móglia Suñe (diretor), Ciro Manuel Canto de Freitas, Luiz Martins Bastos Neto, Rodrigo Fialho, José Ivelton Castagna e José Francisco Pereira de Moura Conselho de Planejamento: Manuel Luis Benevenga Sarmento (presidente), Roberto Sidney Davis Junior, Henrique José de Queiróz Marin Teixeira, Alfredo Lisboa Ribeiro Tellechea e Frederico Wolf

Comissão de Provas Funcionais: Leandro Amaral (diretor), Luis Rodolfo Machado, Eduardo Móglia Suñe Eduardo Azevedo, Jorge Rosas Demiate Júnior, Telmo Raimundi Ferreira, Rafael Geisf Terra, Luiz Augusto Weber, Guilherme Tellechea e João Francisco Silveira Silveira

Diagramação: Henrique da Roza Peter e Ana Cláudia Herrmann Revisão: Rosi Pedroni Weege Impressão: Gráfica Zero Hora Publicidade: anuncios@abccc.com.br ou através do telefone (53) 32841450. Envio da arte sempre até o dia 25 do mês que antecede a publicação.

Jornalista responsável: Débora Borba (MTB/RS 11.619) Textos: créditos nas matérias Fotos: crédito nas imagens Foto de capa: Marcel Ávila Projeto gráfico: Sibelle de Medeiros sibelle.cm@gmail.com

Atenção anunciante: a ABCCC não se responsabiliza pelas informações prestadas nas páginas de publicidade, bem como pelas fotos cedidas para a publicação. Elas são de inteira responsabilidade dos anunciantes.

3

Por dentro da ABCCC Fotos Felipe Ulbrich

XxXxXXxxxzxxxxxxX XxXxXXxxxzxxxxxxX XxXxXXxxxzxxxxxxX XxXxXXxxxzxxxxxxX Evento levou importante público ao Centro de Convenções do Hotel Serrano, que participou efetivamente dos debates e atividades teóricas do evento

Congresso debate teorias, práticas e o mercado do cavalo Crioulo Douglas Saraiva

D

urante três dias, o debate sobre o cavalo Crioulo deixou a beira da cerca e se transferiu para um moderno centro de convenções num dos principais pontos turísticos do Rio Grande do Sul. A 3ª edição do Congresso do Cavalo Crioulo, realizado no Hotel Serrano em Gramado levou criadores, profissionais, estudantes e pesquisadores a participarem de atividades teóricas e práticas envolvendo variados temas exclusivamente sobre a raça. Entre os dias 15 e 17 de março, especialistas em equideocultura, oriundos de diferentes regiões do país e até do exterior, ministraram palestras e oficinas que abordaram diversos assuntos como as características da raça, patologias e métodos de tratamento, o mercado e as perspectivas 4

Cavalo Crioulo | Abril, 2013

de futuro e tecnologias reprodutivas como a Inseminação Artificial e a Transferência de Embriões. Na avaliação do presidente da Associação Brasileira de Criadores de Cavalos Crioulos (ABCCC), Mauro Ferreira, o evento alcançou seu objetivo e ainda superou as expectativas. “Estamos satisfeitos, principalmente em razão da participação efetiva de pessoas de diferentes localidades, trazendo opiniões diferentes a respeito do cavalo Crioulo olhando por ângulos diferentes.” O coordenador do evento, o professor Carlos Eduardo Nogueira, que representou a Associação Brasileira de Médicos Veterinários de Equídeos (Abraveq), parceira da ABCCC na organização, considerou salutar a

discussão de assuntos técnicos com os criadores. “Foi importante trazer conceitos científicos para que as pessoas pensem a respeito de métodos usados como costume. Alguns paradigmas foram balançados”, diz.

Debates teóricos A avaliação e a utilização de sêmen fresco e congelado foram o tema que abriu o III Congresso do Cavalo Crioulo, na tarde do dia 15 de março. A palestra sobre a otimização desta tecnologia foi ministrada pelo médico veterinário da Ulbra, Eduardo Malschitzky, e teve a mediação do superintendente do Setor de Registro Genealógico (SRG) da ABCCC,

Rodrigo Teixeira. A palestra teve a mesa formada pelo presidente da ABCCC, Mauro Ferreira; os vice-presidentes de Comunicação e Marketing, José Laitano, e o Financeiro, César Hax; além do presidente da Abraveq, Rui Vicente, e o presidente do evento, Carlos Eduardo Nogueira. Ainda na abertura, os diretores formalizaram a assinatura de contrato com a empresa Vetnil, parceira pelos próximos três anos nos eventos morfológicos da raça. Na sequência, as diferentes variações e possibilidades de coloração no pelo do cavalo Crioulo foi o tema da segunda palestra proferida no evento. O debate sobre as pelagens teve como ministrantes os pesquisadores

Por dentro da ABCCC João Vicente Brasil Sá e Heden Luiz Marques Moreira. Mais tarde, a médica veterinária especialista em reprodução equina, Lorena de Carli, foi a ministrante da terceira palestra do Congresso. A profissional, responsável pelo trabalho de reprodução na Estância Vendramin em Palmeira/PR, falou a respeito das Biotécnicas: Inseminação Artificial e Transferência de Embriões.

Por outro lado, Crespo apontou uma perspectiva animadora. O profissional do martelo fez uma retrospectiva mostrando o faturamento dos últimos cinco anos de remates, mostrando a evolução da comercialização. Foram comparados os números de animais vendidos por estado, clientes cadastrados e compradores ativos na leiloeira em que atua.

Logo em seguida, no encerramento do primeiro dia de palestras do III Congresso do Cavalo Crioulo, a discussão sobre o mercado da raça assim como os seus rumos e as perspectivas de crescimento foi o momento de debate mais intenso da tarde. Na mesa central palestraram o pesquisador da Faculdade de Jaguariúna/SP, André Galvão Cintra, e os leiloeiros Marcelo Silva e Fábio Crespo, que fizeram projeções antagônicas à raça.

Segundo ele, foi detectado um aumento no número de compradores, em todos os estados. De 2008 para 2012 a comercialização de animais cresceu 67%, com uma inversão entre a porcentagem de vendas nos recintos e pela TV. Em 2008, 23% das vendas se davam pela TV e 77% no local. Em 2012 os números inverteram para 75% e 25%. “Ainda temos muito a crescer no Brasil. Há ainda vários estados onde o cavalo Crioulo tem enormes possibilidades de expansão”, justifica.

Silva apresentou gráficos baseados no faturamento dos remates nos quais atuou nos últimos anos e indicou, na sua análise, um horizonte enxuto para a raça. “Nós leiloeiros temos uma responsabilidade muito grande com a valorização do produto que trabalhamos. A partir de 2010, passaram a ser comercializados também os cavalos que estão sobrando no mercado”, disse, apontando uma possível estagnação.

O segundo dia do evento teve início com as participações internacionais. A experiência no diagnóstico e no tratamento de cavalos com o uso de alta tecnologia impressionou o público presente no auditório do Centro de Convenções, na palestra do norte-americano Dwayne Rodgerson. O veterinário apresentou aos presentes os benefícios e a eficiência dos serviços prestados pelos chamados hospitais veterinários de referência.

Segundo ele, as projeções de venda mostram uma perspectiva descendente, quando considerados alguns fatores limitantes à fluidez da raça. Para o leiloeiro, a ampliação da demanda fortaleceu o mercado de cavalos de menor nível qualitativo, o que estaria reduzindo a valorização individual dos animais.

Logo após, o tema Cuidados com os potros na primeira semana de vida foi apresentado pela veterinária argentina Siobhan B. McAuliffe que falou dos procedimentos ideais no trato dos animais durante este período. A palestrante falou dos cuidados preventivos específicos para enfermidades comuns nos primeiros dias dos potros,

Discussão envolveu profissionais que atuam em diferentes áreas do meio exemplificando com casos atendidos por ela na Argentina e nos Estados Unidos.

e responderam a uma série de dúvidas a respeito de cada uma das etapas da seletiva.

Sem intervalos, teve início um novo debate ainda sobre manejo inicial de animais recém-nascidos. Na mesa-redonda intitulada Principais alterações no neonato em potros Crioulos, os veterinários Fernando Velo e Cládis Martins dividiram a mesa com a ministrante da palestra anterior, que permaneceu no debate em razão do tema complementar.

Na continuação do evento, a participação de animais da raça em provas funcionais seguiu em pauta na palestra nomeada medicina preventiva do cavalo atleta. O debate incluiu três renomados especialistas da área, os professores Flávio De La Corte (UFSM), Carlos Eduardo Nogueira (UFPel) e Wilson Fernandes (USP).

Em um debate sobre o cavalo Crioulo, obviamente, a discussão sobre o Freio de Ouro não poderia ficar fora. Os mitos e as verdades no julgamento da prova foram descortinados com muita propriedade por dois experientes palestrantes. Em uma das atividades que geraram mais discussão no Congresso, o criador e jurado Álvaro Dumoncel e o premiado ginete Cezar Augusto Freire comentaram

O debate seguinte abordou as possibilidades e projeções para os próximos anos na criação de cavalos Crioulos. Na exposição das perspectivas da ABCCC estava o presidente, Mauro Ferreira, e o vice de Comunicação e Marketing, José Laitano, que apresentaram dados ilustrando o expressivo crescimento da raça nos últimos anos assim como o planejamento e as ações previstas para serem colocadas em prática já nas próximas temporadas. A seguir foram apresentados os resultados iniciais de um estudo inédito que relacionou as características biométricas de cavalos competidores do Freio de Ouro em 2011 e 2012 ao seu desempenho funcional. O estudo foi coordenado pelo professor Charles Ferreira Martins, do departamento de clínica veterinária da UFPel, e aplicado pelos acadêmicos Gabriel Flório e João Ricardo Souza.

Projeções relacionadas ao futuro do mercado foram motivo de ideias contraditórias por parte dos palestrantes XXXXxxxXXXxXXX

A pesquisa comparou as dimensões lineares e angulares dos exemplares finalistas da prova com as suas notas funcionais, buscando fazer uma correlação que determinasse qual o biótipo mais adequado às exigências da seletiva. Os dados obtidos responderam questões como: o comprimento corporal está associado positiva ou negativamente à função do cavalo Crioulo?, O tamanho da cabeça afeta o desempenho funcional?, Qual a associação entre o ângulo de paleta, garupa e jarrete e a biomecânica do movimento de andadura, entre outras.

Abril, 2013 | Cavalo Crioulo

5

Por dentro da ABCCC Foto Felipe Ulbrich

No encerramento, o tópico Treinamento para o Freio de Ouro, Marcha, Rédeas e Morfologia foi abordado em mesa-redonda, respectivamente por Cézar Augusto Schell Freire, Alberto Patron, Roberto Jou e Lauro Varela.

Atividades práticas O último dia do III Congresso do Cavalo Crioulo foi reservado à aplicação prática do que foi discutido na teoria. Após dois dias de debate no auditório do Hotel Serrano, em Gramado/ RS, na manhã de domingo 17 de março os participantes assistiram ao efetivo exercício das técnicas em orientações realizadas no parque Fazenda da Serra, no município vizinho, Canela.

Oficinas práticas como a de morfologia ocorreram no município de Canela

Os presentes foram organizados pelo coordenador do evento, o professor Carlos Eduardo Nogueira, e divididos em dois grupos que reveza-

vam entre as atividades. Enquanto um grupo assistia aos painéis sobre radiologia, ultrassonografia e reprodução o outro ouvia atentamente a orientações sobre a morfologia da raça. A explanação sobre a radiologia em equinos foi feita pelos veterinários Aníbal Torres e Rodrigo Stauffert, que mostraram a aplicação do método na avaliação de animais de esporte. Já a ultrassonografia foi abordada por Grasiela Bastiani e Pedro Ripoll que instruíram os presentes a respeito da melhor forma de realizar o exame e analisar os seus resultados. Já o veterinário Márcio Nunes mostrou o passo a passo dos trabalhos de reprodução baseados em novos métodos de tecnologia como a Inseminação Artificial e a Transferência de Embriões. A prática morfológica foi ministrada pelo superintendente do Registro Genealógico da ABCCC, Rodrigo Teixeira, junto ao criador Luiz Martins Bastos Neto, da Estância Nazareth de Uruguaiana/RS.

Gráfico mostra percentuais na associação entre morfologia e função no Freio de Ouro Douglas Saraiva

A

relação entre a morfologia e a funcionalidade do cavalo Crioulo é sempre um assunto discutido entre os criadores, seja em uma conversa informal ou num debate técnico entre especialistas. O interesse pelo tema entre os diferentes públicos da raça ficou ainda mais evidente no Congresso do Cavalo Crioulo, realizado no Hotel Serrano em Gramado/RS entre os dias 15 e 17 de março, no debate gerado a partir da apresentação de estudo mostrando os resultados da seleção associada. Na palestra proferida pelo professor Charles Martins, do departamento de clínicas veterinária da UFPel, foram expostas as conclusões da pesquisa intitulada Morfometria do Cavalo Crioulo e sua correlação com o desempenho no Freio de Ouro, que relacionou as características biométricas de competidores da prova de 2011 e 2012 ao seu desempenho funcional. O trabalho comparou as dimensões lineares e angulares dos finalistas com as suas notas, buscando fazer uma correlação que determinasse qual o biótipo mais adequado às exigências da seletiva. Mesmo considerando que o Freio de Ouro se caracteriza como um processo seletivo multifatoral, composto e influenciado por elementos os quais não se pode mensurar, os dados apresentam com precisão científica que existe uma relação muito estreita entre

6

Cavalo Crioulo | Abril, 2013

a conformação de cada animal e a sua desenvoltura em cada uma das etapas da prova. A objetividade dos exemplos, relacionando as medidas de cada animal ao seu resultado funcional, salientou a diferença entre os competidores. Entre outros apontamentos, a pesquisa indicou que cavalos com maior largura de peito tiveram notas mais altas no Trote, cavalos com menor comprimento lateral giraram melhor na Volta Sobre as Patas e os animais com maior perímetro torácico tiveram melhor desempenho na etapa de Campo. No decorrer da palestra, Martins apresentou uma série de slides com gráficos ilustrando o cruzamento dos dados do estudo. Dentre o material exibido, a tela que mais chamou a atenção foi a que expôs um gráfico, dividido em quatro quadrantes menores, mostrando a posição de cada animal no contexto geral da prova, considerando em um eixo a sua média na avaliação morfológica em relação ao eixo da média funcional. O gráfico apontou que, entre os 641 concorrentes avaliados, 29% dos animais com boa morfologia também mostraram boa funcionalidade. Ainda que 28,8% dos competidores com boa função ficaram abaixo da média geral na avaliação morfológica. Além disso, 26,1% deles tiveram baixa nota morfo-

lógica e mostraram pouca funcionalidade e 16,1 ficaram acima da média no julgamento morfológico, entretanto, tiveram baixo rendimento nas etapas funcionais. Para o pesquisador, os resultados avaliam positivamente a seleção que vem sendo realizada por técnicos da Associação Brasileira de Criadores de Cavalos Crioulos (ABCCC). Entretanto, alerta ele, a quantidade de animais com boa função, porém, abaixo da média morfológica é um dado que merece atenção. “Eles têm características morfométricas que possibilitam desempenho funcional tão

bom quanto dos cavalos do quadrante superior direito, os bons e bonitos.” Segundo Martins, essas informações deverão entrar em pauta novamente em estudo que deverá apontar, nos animais com boa função, as diferenças biométricas entre os que ficaram acima e abaixo da média morfológica. Em uma próxima etapa do estudo, novos dados como a ascendência genética também farão parte da análise e serão relacionadas a esses resultados. “Vamos estudar a fundo esse gráfico, saber quem é quem em cada quadrante”, adianta. Reprodução

Gráfico ilustra estudo e mostra resultados obtidos em pesquisa

Por dentro da ABCCC

Entidade tem novo técnico credenciado

Foto Maysa Maciel

Profissionais Habilitados A ABCCC conta atualmente com 22 profissionais credenciados. Os técnicos são autônomos das áreas de Zootecnia, Medicina Veterinária e Engenharia Agronômica, igualmente habilitados a assessorar o criador desde o momento da seleção, compra de seus exemplares, passando pelo

manejo, pela reprodução e pelo treinamento dos mesmos. O trabalho destes profissionais é indispensável nos processos cartoriais como resenhas de potrancos, confirmação de fêmeas, concentração de machos e revisões coletivas. Confira, a seguir, o contato dos credenciados que podem ser acionados diretamente, de acordo com a preferência do criador, sempre que se fizer necessário o serviço técnico.

Confira a lista: Alegrete/RS

Lavras do Sul/RS

Christina Freitas Bandeira de Mello

Luiz Francisco Quadros Leite

Celular: (55) 9977-0771

Celular: (53) 9972-3625

Bagé/RS

Pelotas/RS

Alexandre Pons Suñe

Cláudio Neto de Azevedo

Celular: (53) 9963-4648

Celular: (53) 9957-2929

Henrique Litchina González

Porto Alegre/RS

Celular: (53) 9971-0162

Felipe Caccia Maciel Celular: (51) 8427-7427

Barra do Ribeiro/RS

O veterinário Thiago Persici é especialista em Clínica e Cirurgia Equina

A

Persici conta que sempre quis trabalhar com cavalos, por isso, além da formação em Medicina Veterinária buscou a especialização em Clínica e Cirurgia Equina. O contato com o Crioulo, porém, foi intensificado apenas no estágio curricular da faculdade, quando atuou em uma cabanha especializada. “Foi quando tive a certeza de que queria trabalhar com a raça e também comecei a criar. Virou meta na carreia”, conta. Embora envolvido no meio crioulista, pensar em integrar o corpo técnico da Associação era algo que parecia muito distante para o veterinário. “Não imaginei que conseguiria tão rápido, ainda mais em um concurso com tantos candidatos e com tanta gente qualificada. É um

São Gabriel/RS

Celular: (51) 9995-9658

Gilberto Domingues Rieth

Brasília/DF Heitor Cheuiche Coelho

Hélen Albernaz pós passar por período de qualificação, o médico veterinário Thiago Andreolla Persici entrou oficialmente para a lista de técnicos credenciados à Associação Brasileira de Criadores de Cavalos Crioulos (ABCCC). O profissional foi aprovado no último concurso, realizado em 2010, e está apto a fazer uso da marca da entidade, atender os criadores e supervisionar eventos oficiais da raça.

Rodrigo Albuquerque Py

sonho realizado.” E com a conquista foi inevitável criar expectativas. “No encontro de técnicos (realizado em janeiro deste ano, em Uruguaiana/ RS) foi que tive noção do tamanho da minha responsabilidade daqui para frente e quero honrar a grande oportunidade que estou tendo”, conclui. Ao assumir oficialmente como técnico credenciado, Persici tem consciência de que os desafios não terminam. Segundo ele, para ter êxito na seleção foi necessário muito empenho tanto no aprendizado da parte normativa da entidade quanto na avaliação prática. No entanto, a forma como a raça vem crescendo impõe que o corpo técnico esteja cada vez mais preparado. “Acredito que este seja o nosso maior desafio como profissionais do cavalo Crioulo.” Foi justamente o aumento populacional da raça e do número de eventos e criadores que levou a Associação a chamar novos profissionais - em janeiro o veterinário Jaime Fagundes Bica de Freitas também foi integrado ao grupo. Além de realizar um novo concurso que será finalizado nos próximos meses, explica o vice-presidente técnico da entidade, Mário Móglia Suñe.

Celular: (61) 9212-0859 Cachoeira do Sul/RS Carlos Marques Gonçalves Neto Celular: (51) 9818-4649 Camboriú/SC Adolfo Martins Bastos Neto Celular: (47) 9981-2018 Campo Grande/MS Rafael Fagundes Sant Anna Celular: (67) 9961-8411 Castro/PR

Celular: (55) 9945-8897 Jaime Fagundes Bica de Freitas Celular: (55) 9971-2313 São José/SC Romeu Koch Celular: (48) 9911-2728 São Sepé/RS Olmiro Andrade Filho Celular: (55) 9971-5211 Uruguaiana/RS Paulo Armando Rebello Solheid Celular: (55) 9973-1015

Marcos Gomes Antunes

Thiago Andreolla Persici

Celular: (42) 8816-8721

Celular: (55) 9999-0962

Ibirubá/RS

Vacaria/RS

Jorge Aginelo do Nascimento

Ricardo Guazzelli Martins

Celular: (54) 9115-2940

Celular: (54) 9113-9906

Jaguarão/RS

Viamão/RS

Rouget Gigena Wrege

Marcelo Montano Coelho

Celular: (53) 8117-9146

Celular: (51) 9982-4743

Abril, 2013 | Cavalo Crioulo

7

Por dentro da ABCCC

Lá nas bandas dos Campos de Cima da Serra Maurício Mesquita

S

Fotos Divulgação

exta-feira, 23 de setembro de 2011. A data é um marco histórico para os crioulistas das cidades gaúchas de Bom Jesus, Jaquirana e São José dos Ausentes. Nesse dia aconteceu a assembleia que fez nascer o Núcleo de Criadores de Cavalos Crioulos dos Campos de Cima da Serra que, embora jovem, já possui bastante história para contar. Não é novidade que a paixão pela raça Crioula consegue fomentar amizades e cultivar vínculos. E foi justamente entre amigos criadores que se deu a fundação do Núcleo que tem como objetivo principal suprir a carência de eventos oficiais da raça naquelas cidades. Na oportunidade, ficou acertado que Matheus Drago de Almeida seria o primeiro presidente, com Cleber Camargo Lisboa como vice e Marcelo Búrigo na tesouraria. A comissão de formação contou ainda com os senhores Márcio Pereira Nunes, Diego Zulianello Grazziotin, Ary André Velho Rovaris, Leandro Luiz Vieira, Rafael Paim, Ricardo Schuch Lopes, Luiz Alencar Graziottin, Aloisio Letti Grazziotin, Agnaldo José Toss, Wilian Paim e Orestes Rauber. A escolha do nome se valeu de critérios geográficos. O Núcleo tem sede na cidade de Bom Jesus, localizada no ponto mais alto do Rio Grande do Sul, numa região em que a pastagem nativa cobre as coxilhas. Ou seja, nos “Campos de Cima da Serra”.

Núcleo Sediado em Bom Jesus/RS tem papel importante no fomento da raça na região No dia seguinte à solenidade, ainda na agenda de comemorações da Semana Farroupilha na cidade de Bom Jesus, ocorreu um desfile de cavalos em homenagem à criação do Núcleo. O grande número de cavalarianos montados em seus Crioulos tratou de bem apresentar a nova entidade para a comunidade. O Núcleo dos Campos de Cima da Serra sempre contou com o apoio e a presteza dos vizinhos da cidade de Vacaria, organizados no Núcleo Serrano. A parceria mostra resultado

no sucesso dos eventos da raça Crioula que são promovidos na região. Aliás, a primeira atividade oficial do Núcleo dos Campos de Cima da Serra foi em novembro de 2011, quando organizou um curso de doma e técnicas do Freio de Ouro com Felipe Silveira, consagrado ginete e campeão da modalidade. A procura dos crioulistas foi tanta que mal o período para inscrições se iniciou e todas as vagas foram preenchidas. O evento foi sediado na Cabanha Santo Anjo, no município de São José dos Ausentes, e durou três dias. Em 2012 o Núcleo participou da Festa do Gaúcho na cidade de Jaquirana, quando promoveu uma palestra técnica com o criador Nei Faria Correa. A repercussão positiva foi o incentivo que faltava para a organização de uma Concentração de Machos e da primeira prova oficial: um julgamento morfológico.

Primeira morfologia organizada pelo grupo foi uma das maiores do ciclo 8

Cavalo Crioulo | Abril, 2013

Os crioulistas do Núcleo dos Campos de Cima da Serra nem sabiam, mas estavam prestes a organizar uma das maiores exposições morfológicas do ciclo. No sábado, dia 1º de dezembro, as atividades tiveram que iniciar logo às 7h da manhã. Foram quase 200 animais inscritos. Além de surpreender Ricardo Guazzelli Martins, técnico da ABCCC que supervisio-

nava o evento de perto, a impressionante adesão exigiu o máximo de atenção dos jurados, João Luís Arísio e Cláudia Peretto, criadores de Osório no interior gaúcho. O evento consolidou de vez a força do cavalo Crioulo na região. “Eu destaco não só a quantidade de animais, mas também a presença de amigos distantes que vieram nos prestigiar”, relembra o presidente Matheus Drago de Almeida. Na competição em si o destaque ficou para a égua Caratuva Amistad, exposta por Valmor Cardoso e filhos, da Cabanha Três Corações de Gramado/RS, que foi eleita Grande Campeã, Melhor Exemplar da Raça e Melhor Cabeça e Cola. Se o jovem Núcleo já conseguiu se destacar no calendário da ABCCC, os projetos futuros entusiasmam ainda mais. Nos planos estão a organização de um Dia de Campo e um Crioulaço. Atualmente o Núcleo se organiza em um espaço oferecido pelo Sindicato Rural de Bom Jesus. A ideia para daqui a dois ou três anos lá nas bandas dos Campos de Cima da Serra é promover uma Credenciadora ao Freio de Ouro, oportunidade que será inaugurada a Casa do Crioulista - um espaço que vai servir como memorial da raça e ponto de encontro para as reuniões do Núcleo.

9

10

Por dentro da ABCCC

Jurados novos completam um ano na lista oficial

Duas regiões do RS ganham novos núcleos

Hélen Albernaz

Letícia Schinestsck

U

m ano após a conclusão da iniciativa que, em março de 2012, selecionou 40 candidatos considerados aptos a avaliarem as provas do Cavalo Crioulo, alguns começam a pensar na chance de ingressar à Lista 1 e integrar o grupo seleto que julga, entre outros eventos, as classificatórias ao Freio de Ouro. O Projeto Novos Jurados foi implantado para atender uma demanda crescente que acompanha o aumento no número de provas ligadas a raça e recebeu mais de 130 inscrições. Na época, os concorrentes passaram por uma análise curricular e posteriormente foram submetidos a testes teóricos e práticos que avaliaram, em grupo e individualmente, seus conhecimentos sobre o cavalo Crioulo. Os aprovados passaram a fazer parte da Lista 2, estando à disposição dos núcleos para atuarem nas seletivas. Segundo o criador de Pelotas/RS Eduardo Neto de Azevedo, estar entre os selecionados abriu portas e proporcionou uma experiência muito boa. Azevedo foi ginete por aproximadamente 20 anos e sabe o que é

estar dentro da pista. “Agora estou vivenciando o outro lado e espero estar atingindo as expectativas da Associação”, afirma.

animal em 1996 e que alguns anos depois começou a participar de julgamentos. “Acabei parando porque precisei focar no meu trabalho e agoPara ele, o maior desafio foi apren- ra estou tendo a oportunidade de volder a tomar a decisão da nota em tar”, afirma. uma fração de segundos. “É preciso Assim como Azevedo, Camargo apurar o julgamento para ter segu- conhecia o outro lado das comperança de levantar a placa em tão pou- tições por participar com a exposico tempo e isso se aprende apenas ção de animais e considera positiva julgando mesmo”, considera. a oportunidade de aprender ainda E segurança é algo que Eduardo mais sobre a raça. A convivência no afirma já ter de sobra, o que com- meio e a relação estabelecida com os provou ao ter a responsabilidade demais criadores também são destade avaliar a credenciadora de Balsa cadas por ele que foi convidado para Nova, no Paraná, realizada no mês avaliar a Morfologia Passaporte de de março. “O tamanho do evento Uruguaiana. organizado pela São Rafael e a reperOs novos jurados que pretendem cussão que ele tem tornam a prova passar para a Lista 1 assim como muito importante”, conclui o jurado Eduardo e Fábio, precisam ter julgaque pretende ingressar para a Lista 1 do pelo menos quatro credenciadoras e, assim que possível, estrear em uma para poder se candidatar. Em seguiclassificatória. da, a lista de proponentes é passada A expectativa é a mesma de para a ABCCC e os nomes devem ser Fábio Muricy Camargo, criador de aprovados em reunião de diretoria. Vacaria/RS que também entrou no Aqueles que não passarem ou ainda Projeto Novos Jurados. Há mais de não tiverem atingido o número mí20 anos inserido no mercado criou- nimo de eventos podem tentar novalista, ele conta que teve o primeiro mente no ciclo seguinte.

Conheça nossos funcionários na ABCCC onde o então acadêmico de Administração descobriu que é possível ser feliz mesmo depois de bater o cartão-ponto. “Hoje é diferente, eu gosto do que eu faço”, conta o subgerente do Setor de Eventos da Associação. E olha que já são quase quatro anos na mesma função.

Eduardo Grigoletti

E

duardo Grigoletti ou, simplesmente, Duda, de 27 anos, trabalhava numa farmácia. Passava o dia atrás do balcão, rodeado de receitas, cápsulas e comprimidos. O próprio remédio, no entanto, ele só encontrou quando trocou de emprego. Cansado da rotina maçante do comércio, foi

12 Cavalo Crioulo | Abril, 2013

Tudo começou num estágio. Era maio de 2009, Duda entrou no meio das etapas classificatórias ao Freio de Ouro. Pegou a correria logo de cara. Os colegas mais antigos, que deveriam servir como referência, passavam viajando de uma cidade para outra e ele acabava ficando sozinho. “Por isso, aprendi na marra”, brinca. Mas o autodidata se deu bem. Não demorou muito e ele já estava confeccionando os cartazes das provas, fazendo as súmulas e até ajudando no financeiro - típica vida de estagiário, encerrada logo após a primeira participação na Expointer. Efetivado no cargo, as responsabilidades e as demandas aumentaram. Juntamente com a equipe, Eduardo

ficou responsável por organizar todos os eventos promovidos pela ABCCC, incluindo as 12 etapas classificatórias do Freio de Ouro, espalhadas por quatro estados brasileiros (RS, SC, PR e DF) e ainda presentes no Uruguai e na Argentina. Daí em diante, no período das provas ele praticamente mora na estrada e passeia em casa. “Eu viajo todos os fins de semana. Por um lado é bom, porque a gente conhece muitas pessoas e aprende cada vez mais sobre o serviço. Mas eu também acabo perdendo um pouco do convívio com os amigos e com a família”, diz o funcionário mais antigo do setor, que já não faz mais ideia de quantos casamentos e aniversários deixou de participar nos últimos anos. Nada que o abale. Pois para Duda nenhum Parabéns a você é mais importante do que fazer parte da expansão da raça Crioula no país. “Desde que eu cheguei triplicou o serviço, triplicou o número de pessoas envolvidas e fazer parte desse crescimento é muito gratificante.” (Leonardo Crizel)

A

raça crioula continua a se fortalecer, agora com a criação de dois novos núcleos. O Núcleo de Criadores de Cavalos Crioulos de Giruá e o Núcleo Encruzilhadense de Criadores de Cavalos Crioulos foram aprovados pela diretoria da Associação Brasileira de Criadores de Cavalos Crioulos (ABCCC) no dia 18 de março e já pontuam os primeiros eventos. Em Giruá, o núcleo era muito esperado. Tão esperado que mesmo antes de sua aprovação o caixa já tinha dinheiro guardado. O próximo passo, agora, é destinar um local dentro do Parque de Exposições do município para a construção da sede. Pedro Nirton Duarte, presidente do grupo, explica que mesmo que o forte da economia do município seja a lavoura - movimentada principalmente com a comercialização de soja, milho e trigo - existe um pequeno grupo de criadores aficionados pelo cavalo Crioulo. “Agora, esses pequenos criadores terão um lugar para conversar, organizar leilões, trocar experiências e valorizar a boa raça crioula”, diz. Anualmente é realizada uma Exposição Morfológica da categoria incentivo, sempre com o apoio do Núcleo de Santa Rosa. No mês de setembro, no entanto, a quarta edição do evento ocorrerá sob responsabilidade do novo núcleo. Duarte ressalta que o objetivo agora será criar um calendário de eventos, considerando a resenha coletiva, já que na cidade existem pequenos criadores que se enquadram no evento. “Vai auxiliar a todos, também vai reduzir os custos e gerar fomento para novos criadores”, diz o presidente. Já o Núcleo Encruzilhadense de Criadores de Cavalos Crioulos realizará, no dia 26 de março, a primeira reunião para estabelecer o calendário de eventos. Segundo o presidente do núcleo, Nicanor da Luz Júnior, a expectativa é que ainda em 2013 aconteçam duas mostras morfológicas. A primeira já está confirmada para o mês de outubro e a segunda ainda precisa ser definida. Nicanor Júnior explica que objetivo é seguir os eventos propostos pela ABCCC e incentivar a criação da raça crioula. Hoje o núcleo já conta com 20 associados e pretende mobilizar mais criadores das regiões próximas a Giruá, como Pantano Grande e Rio Pardo. “Temos muito o que aprender. O certo é que queremos iniciar bem, atraindo e incentivando a criação destes animais”, diz.

Por dentro da ABCCC

ABCCC e Vetnil firmam parceria Douglas Saraiva

M

Foto Felipe Ulbrich

ais uma importante empresa incrementa e qualifica a relação de parceiros da Associação Brasileira de Criadores de Cavalos Crioulos (ABCCC). Durante as próximas temporadas a entidade estampará também, nos seus principais produtos e eventos, a marca da Vetnil - líder na área de suplementação e produção de medicamentos veterinários. A assinatura do contrato entre as instituições ocorreu na sexta-feira, 15 de março, na abertura do III Congresso do Cavalo Crioulo em Gramado/RS. De acordo com a gerente de Comunicação e Marketing da ABCCC, Débora Borba, a assinatura selará uma parceria pelos próximos três anos. “Esse contrato consolida uma união muito forte que, certamente, renderá resultados positivos. A marca da Vetnil estará em evidência em modalidades de destaque como a Morfologia”, diz. A empresa é reconhecida pelo desenvolvimento de soluções no segmento e inclusive ganhou importantes prêmios ao longo de sua história como o de melhor empresa do setor de produtos veterinários, divulgado no Anuário Melhores do Agronegócio da Globo Rural em 2006 e 2011. Também foi eleita a empresa que mais cresceu no setor veterinário em 2005, pelo Anuário Exame 2006-2007.

Assinatura do contrato aconteceu durante o III Congresso do Cavalo Crioulo, em Gramado/RS “Para a Vetnil é importante essa parceria. Sempre estivemos ao lado do cavalo Crioulo e estamos estreitando ainda mais essa relação. Reconhecemos o sério trabalho da ABCCCC e esperamos que com essa parceria consigamos

desenvolver a raça e o mercado equídeo em geral e, ainda, que esse contrato de três anos se estenda por muito mais tempo”, comentou Cristiano de Sá, diretor de Marketing e Novos Negócios da empresa.

A primeira ação da parceria VetnilABCCC ocorrerá entre os dias 15 e 21 de abril, quando a marca terá um espaço no parque Assis Brasil, onde colocará seus produtos à disposição do público crioulista.

Site da ABCCC ganha novas ferramentas Alexandre Quevedo

C

Douglas Saraiva

omo acontece desde a sua criação, em 28 de fevereiro de 1932, a Associação Brasileira de Criadores de Cavalos Crioulos (ABCCC) vem trabalhando para melhor servir seus associados e pessoas ligadas à raça. Algumas das ações estão na comunicação da entidade que, por meio do site www.racacrioula.com.br e do Jornal do Cavalo Crioulo (JCC), leva informação para diversas regiões do país e do mundo. Assim como o JCC que ganhou cara nova este ano, o site da ABCCC, desde fevereiro de 2012, trabalha com um novo formato e, periodicamente, apresenta novas ferramentas que buscam dar maior qualidade às informações e aos serviços disponibilizados pela entidade. As mudanças pretendem atender as necessidades apontadas por criadores, proprietários, competidores e pessoas interessadas no mundo crioulista. Uma das últimas novidades do portal está no menu Entidade, no link Empre-

sas Conveniadas, onde é possível ver uma lista com empresas que oferecem descontos aos sócios da ABCCC em diversos setores do comércio. Outra inovação está diretamente ligada à participação do leitor por meio de ideias para notícias que podem ser enviadas através do penúltimo menu, em Sugestão de Pauta. O internauta pode ainda colaborar nas correções de matérias que contenham informações erradas. Para isso basta clicar no ícone Comunicar Erro, preencher e enviar os dados que deverão ser alterados. O site da ABCCC, que tem uma média mensal de 570 mil visualizações, disponibiliza links para sócios com acesso a modelos de documentos, informações sobre evento, contatos de técnicos entre outros. Para aqueles que buscam conhecer um pouco mais sobre a entidade ou cavalo Crioulo os links Seja um associado, História da ABCCC e História do Cavalo Crioulo esclarecem algumas dúvidas.

Abril, 2013 | Cavalo Crioulo

13

2 14

15

Por dentro da ABCCC

Serviço on-line irá desburocratizar transferências Hélen Albernaz

D

ependendo apenas da homologação do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) para começar a funcionar, o processo de transferência de animais e comunicado de padreação pela internet está pronto para ser utilizado. Por isso, para familiarizar os usuários, o Jornal Cavalo Crioulo apresenta as telas do sistema e mostra quais serão os passos a serem seguidos pelo criador. No primeiro acesso, será necessário preencher um termo de compromisso que deverá ser impresso e enviado para a ABCCC com firma reconhecida, explica o gerente geral da ABCCC, Vagner Studzinski. “Vale ressaltar que isto acontecerá uma única vez, depois o acesso é direto com o código específico”. Ao fazer o cadastro, os sócios da entidade deverão fornecer o código de segurança do seu cartão do associado e aguardar que a senha do sistema seja fornecida por e-mail. No caso de quem não tem o cartão, o procedimento também será feito por correio eletrônico. Dois pontos devem ser observados:

haverá uma senha para cada animal e é obrigatório que a pessoa para a qual o cavalo está sendo transferido seja cadastrada na ABCCC. Quando este cadastro não existir, a Associação enviará um e-mail para o futuro proprietário explicando o procedimento e orientando para que ele seja feito. Feita a transferência pelo site, a solicitação fica pendente e o criador deve remeter o documento original do cavalo à entidade para que o processo seja efetivado e concluído. Conforme Studzinski, o criador tem a opção de solicitar uma segunda via caso não tenho como enviar ou não possua o original. No caso do comunicado de padreação, não é necessário imprimir nem remeter nenhum documento à ABCCC.

Em seguida é necessário confirmar a seleção do animal

Segundo o gerente geral, os processos continuarão acontecendo normalmente pelo método tradicional. Porém o serviço on-line é uma alternativa que irá facilitar o encaminhamento, evitando que seja necessário reconhecer firma toda vez que o criador for realizar uma transferência.

Confira as telas do sistema

Nesta tela deverão ser informados os dados da transação

O criador deverá localizar o proprietário do animal a ser transferido

Na tela seguinte aparecerão as transferências pendentes e concluídas

Depois o animal deve ser encontrado e marcado em uma lista

Ao clicar na pendência aparecerá o status de confirmação das partes

16 Cavalo Crioulo | Abril, 2013

Por dentro da ABCCC

Prova de campo em Bagé define aprovados no concurso para técnico Foto Hélen Albernaz

Entidade realiza convênios e oferece vantagens aos associados Hélen Albernaz

U

ma das novidades da Asso- durante o Bocal de Ouro, em Esteio. ciação Brasileira de Criadores de Cavalos Crioulos (ABCCC) para o ciclo 2013 oferecerá ainda Guia do Freio de Ouro mais vantagens aos seus associados. A partir deste ano, todo sócio Outro lançamento programado em dia receberá um cartão e poderá usufruir de descontos em empresas para o mês de abril é um guia turístico voltado para os crioulistas que conveniadas à entidade. participarão das etapas seletivas ao O projeto, inicialmente abrange as Freio de Ouro. O material apresenta cidades que sediarão as classificatóum breve histórico de todas as cidarias ao Freio de Ouro, mas em breve será estendido para outros locais, des-sede, a programação das provas explica a turismóloga da ABCCC, e uma lista de serviços disponíveis Caroline Gaya Gonçalves. Segundo nos municípios, inclusive os conveela, desde o final de 2012 a entidade niados. vem buscando parceiros nas nove cidades-sede e, para isso, realizou diversas reuniões com prefeituras e os núcleos locais de criadores de cavalos Crioulos.

Avaliação foi individual e os três primeiros serão chamados em seguida Maysa Maciel

A

pós quatro etapas de seleção, a Associação Brasileira de Criadores de Cavalos Crioulos (ABCCC) definiu sete profissionais aptos a ingressar no corpo de técnicos credenciados à entidade. O credenciamento foi realizado através de seleção pública promovida pela ABCCC e organizado da Ampla Gestão de Pessoas.

tos e competências necessários para o corpo técnico da Associação e, após treinamento e reuniões de preparação, serão capazes de atender as necessidades dos criadores com qualificação”, diz. Dentre os selecionados, os três primeiros colocados serão imediatamente chamados para iniciar o treinamento indicado aos novos inspetores. “Como realizado posteriormente, os novos técnicos passarão por um estágio, onde poderão acompanhar as principais atividades de sua rotina. Também será realizado um treinamento mais burocrático, dentro da Associação, com o objetivo de mostrar aos profissionais as atribuições da entidade e onde estes se encaixam nela”, fala Suñe.

Segundo o vice-presidente técnico da Associação, Mário Móglia Suñe, a seleção contou com candidatos muito bem preparados. “Podemos perceber que os participantes tinham nível excelente de preparação, o que tornou a seleção muito acirrada. A etapa de campo, última do concurso, foi extremamente importante para selecionarmos os aprovados já que uniu várias competências Os demais aprovados serão chanecessárias para o trabalho na entimados de acordo com as necessidadade”, diz. des da entidade, avaliadas por sua A última etapa do concurso foi diretoria. O processo seletivo terá sediada na cidade de Bagé, no Rio validade de dois anos. Grande do Sul, e contou com a análise de rotinas de campo, envolvendo os principais atributos utilizados pelos profissionais inspetores. Além Lista de selecionados desta etapa, os candidatos passaram por entrevista comportamental, Fernando Segala Gravina prova escrita e análise de currículos Daniel Rossato Costa e cartas de intenções. Luciano Corrêa Passos Para a psicóloga da Ampla Gestão, Manoel de Macedo Pons Neto Sibelie Valente, os selecionados esFrederico Vieira Araujo tão aptos a dar continuidade aos Thiago Orlando projetos da ABCCC. “Os aprovados reúnem o conjunto de conhecimenGustavo Arhanitsch

O desconto oferecido por parceiro é acordado com a entidade e o associado deve apresentar o cartão no momento em que for utilizar o benefício, explica Caroline. “Além disso, é importante ressaltar que o sócio deverá estar em dia com a Associação.” A lista das empresas conveniadas já pode ser conferida no menu Entidade do site da ABCCC. Os cartões começarão a ser distribuídos

Boas-vindas Agora, além de desfrutar de inúmeras vantagens, os novos sócios são recebidos com um kit de boas-vindas preparado especialmente para a ocasião. Interessados em se associar devem preencher o formulário “Proposta de Sócio” disponível no site da ABCCC e enviá-lo assinado à sede da entidade em Pelotas/ RS. O documento é protocolado e a proposta levada para aprovação da diretoria.

Novos sócios Alberto Moreira Rosa Neto, Brasília/DF

Helio Fernando Madruga, São José/SC

Alessandro Rodrigues Dal Pizzol, Triunfo/RS

Jaks Ravaglio, Curitiba/PR

Alex dos Santos Boschetti, Camboriú/SC

Marcelo Ferreira Jobim, São Gabriel/RS

Alfredo Zamlutti Júnior, Corumbá/MS

Márcio Rodrigo Silva, Uberaba/MG

Algacir José Rigon, Mogi das Cruzes/SP

Parque Gaúcho Centro Cultural Ltda, Gramado/RS

Alexandre Lucas Severo, Quaraí/RS

Patrick Villa Nova Pereira, Uberaba/MG

Alexandre Rodrigues da Silva, Uruguaiana/RS

Paulo Carlos Brentano Júnior, Balneário Camboriú/SC

Ângelo José de Almeida Abreu, Dom Pedrito/RS

Paulo Roberto Camacho Custódio, Porto Alegre/RS

Bruna Muradás Esperon, Rio Grande/RS

Ricardo e Leonardo Corrêa Severo, Dom Pedrito/RS

Carlos Eduardo da Veiga, Itajaí/SC

Roberto Folley Coelho, Campo Grande/MS

Cicero Martelli/Luiz Alexandre Cordeiro, Curitiba/PR

Róbson Teófilo de Azeredo, Montenegro/RS

Diego M. Gallina e Paula de Paula Cunha, Porto Alegre/RS

Rodrigo Pacheco Ribeiro, Tupanciretã/RS

Eduardo Bardola Antonello, Porto Alegre/RS

Abril, 2013 | Cavalo Crioulo

17

Por dentro da ABCCC

Tabela atualiza rankings regionais Douglas Saraiva

C

omo estímulo a uma participação mais efetiva nas ferramentas de seleção da raça a diretoria da Associação Brasileira de Criadores de Cavalos Crioulos (ABCCC) anunciou no lançamento de sua gestão, uma premiação especial aos mais pontuados nos ranking da entidade. A novidade, que já está valendo para este ciclo, é agora um motivo a mais para os criado-

res apresentarem em pista o que tem de melhor. Os rankings são formados pela soma de pontos de cada criador, com base na sua assiduidade nas provas funcionais e morfológicas além da copa do criador – relação que engloba os outros dois. A seguir está a lista com a colocação parcial dos mais pontuados até o momento em cada uma das oito regiões onde ocorrem os eventos.

No fim do ciclo serão divulgados os nomes dos cinco primeiros, sendo que os dois melhores receberão troféus. Vale lembrar que, nesta temporada, o regulamento da Copa dos Criadores sofreu uma pequena alteração. Na soma das pontuações morfológicos e funcionais será exigido que no mínimo uma terça parte dos pontos seja proveniente de apenas uma das

áreas (morfológica ou funcional), exigindo das cabanhas premiadas um perfil equilibrado entre morfologia e função. Em síntese, a pontuação de uma não poderá ultrapassar o dobro da outra. No site da ABCCC também estão disponíveis os rankings da Campereada e do Freio do Proprietário. Acesse www.abccc. com.br e confira.

FUNCIONAL CLASS

CRIADOR

ESTABELECIMENTO

CIDADE

TOTAL

Nacional 1º

MÁRIO MOGLIA SUÑE MAURÍCIO E FERNANDO LAMPERT WEIAND FLAVIO BASTOS TELLECHEA EMPREENDIMENTOS AGROPEC.RIO BONITO LTDA OSWALDO DORNELLES PONS MARIANO LEMANSKI

CABANHA CAMPANA CABANHA MAUFER CABANHA PAINEIRAS FAZENDA SANTA CRUZ CABANHA TUPAMBAÉ ESTÂNCIA SÃO RAFAEL

BAGÉ - RS CRUZEIRO DO SUL - RS URUGUAIANA - RS PONTA GROSSA - PR DOM PEDRITO - RS BALSA NOVA - PR

56 56 54 51 50 48

1º 2º 3º 4º 5º

RUBENS ELIAS ZOGBI PAULINO E AGENOR ÁVILA COSTA JOÃO ALBERTO DUTRA SILVEIRA LUGAJO AGRICULTURA E PECUÁRIA LTDA. AGROPECUÁRIA ANDRADE LIMA LTDA. FERNANDO RODRIGUES AFFONSO

ESTÂNCIA DA CARAPUÇA CABANHA SANTA ANGÉLICA ESTÂNCIA SANTO ANTÔNIO FAZENDA SÃO JOÃO CABANHA 3J ESTÂNCIA BOA VISTA

CRISTAL - RS PEDRAS ALTAS - RS JAGUARÃO - RS SÃO LOURENÇO DO SUL - RS PELOTAS - RS JAGUARÃO - RS

25 20 17 16 15 15

1º 2º 3º 4º 5º

MÁRIO MOGLIA SUÑE OSWALDO DORNELLES PONS MARCELO REZENDE MÓGLIA FERNANDO DORNELLES PONS ROBERTO SIDNEY DAVIS JÚNIOR

BAGÉ - RS DOM PEDRITO - RS BAGÉ - RS DOM PEDRITO - RS SÃO SEPÉ - RS

56 50 45 31 28

1º 2º

FLAVIO BASTOS TELLECHEA CONDOMÍNIO PAI PASSO MANOEL FRANCISCO ZIRBES RODRIGUES CONDOMÍNIO IRMÃOS ZAMBRANO TELMO MOTTA JÚNIOR RAFAEL MACEDO GREGORY

URUGUAIANA - RS URUGUAIANA - RS BARRA DO QUARAÍ - RS ROSÁRIO DO SUL - RS SÃO BORJA - RS QUARAÍ - RS

54 28 28 26 22 20

FAZENDA DO MORRO GRANDE CABANHA BOA VISTA CABANHA BUTIÁ CABANHA DO OURIÇO FAZENDA TRÊS PINHAIS CABANHA DOS CASTANHEIROS CABANHA SANTA JUVITA

VACARIA - RS VACARIA - RS PASSO FUNDO - RS CARAZINHO-RS CRUZ ALTA - RS PEJUÇARA - RS BOA VISTA DO CADEADO - RS

22 19 18 17 17 13 13

ESTÂNCIA TRÊS COXILHAS CABANHA MAIOR CABANHA BELA ALIANÇA ESTÂNCIA GUAPURUMA CABANHA QUINTA DOS GANCHOS CABANHA DIVINA ALIANÇA CABANHA DOM JOSÉ CABANHA DESTAK

BARRA VELHA - SC PAINEL - SC SÃO BENTO DO SUL - SC NAVEGANTES - SC GOV. CELSO RAMOS - SC CANOINHAS - SC XANXERÊ - SC SÃO MARTINHO - SC

38 21 18 12 8 8 8 8

CABANHA MAUFER CABANHA HULHA NEGRA CABANHA MORADA NOVA CABANHA DO PONTAL CABANHA MARUPÁ GRANJA E CABANHA VB

CRUZEIRO DO SUL - RS CAXIAS DO SUL - RS PALMARES DO SUL - RS ARAMBARÉ - RS SÃO FRANCISCO DE PAULA - RS ELDORADO DO SUL - RS

56 22 19 15 13 13

FAZENDA SANTA CRUZ ESTÂNCIA SÃO RAFAEL RANCHO JB CABANHA DO LAGEADO CABANHA SANTO ONOFRE CABANHA SANTA CARMELITA

PONTA GROSSA - PR BALSA NOVA - PR PALMEIRA - PR GUARAPUAVA - PR PONTA GROSSA - PR TIBAGI - PR

51 48 34 14 14 13

3º 4º 5º 6º

Regional - Região 1

Regional - Região 2 CABANHA CAMPANA CABANHA TUPAMBAÉ CABANHA CALA BASSA CABANHA CAPANEGRA AGROPECUÁRIA INFINITO LTDA

Regional - Região 3 4º 5º 6º

CABANHA PAINEIRAS ESTÂNCIA PAI PASSO CABANHA SANTA CAMILA CABANHA RINCÃO DOS XUCROS FAZENDA DON TEJÚ ESTÂNCIA DO SILÊNCIO

Regional - Região 4 1º 2º 3° 4º 6º

RICARDO BARCELLOS BARIZON FAZENDA BOA VISTA SEMENTES E CABANHA BUTIÁ LTDA LUIS AUGUSTO WEBER VILSON AOZANE BILIBIO MIGUEL E RODRIGO SCARPELLINI CAMPOS ÉMERSON PEUKERT SCHAEDLER

Regional - Região 5

1º 2º 3° 4º 5º

DARLEI HESS ANDRÉ RICARDO SOUTO MAIOR FRANCISCO CARLOS HABOWSKY ANDRÉ LUIZ NARCISO ROSA MARCELO ALEXANDRE FERNANDO EVERS JOSÉ LUIZ FAITTA COLLET JAILSON EFFTING RICKEN E RICARDO PRÁ

1º 2º 3° 4º 5º

MAURÍCIO E FERNANDO LAMPERT WEIAND ANTONIO JOSÉ ALVES DE MACEDO CÂNDIDO LUIZ DE MORAES DUTRA AC AGROPECUÁRIA LTDA. ROBERTO AUGUSTO SCHEID VIRGÍLIO BIESDORF

1º 2º 3° 4º

EMPREENDIMENTOS AGROPEC.RIO BONITO LTDA MARIANO LEMANSKI OTTO JAYME BECKERT CEZAR ROBERTO OLIVEIRA KRÜGER NESTOR AUGUSTO/JORGE ROSAS DEMIATE JR. JADER, MICHEL E IVONEI ALBERTI

18 Cavalo Crioulo | Abril, 2013

Regional - Região 6

Regional - Região 7

Por dentro da ABCCC FUNCIONAL - Cont. CLASS 1º 2º

CRIADOR

ESTABELECIMENTO

CIDADE

CABANHA QUERO-QUERO CABANHA DA MAYA HARAS ANCHIETA FAZENDA RIACHO FRIO HARAS E PECUÁRIA BIBARRENSE CABANHA VILLA MATARAZZO FAZENDA CAMPO ALEGRE HARAS SAVITÚ CABANHA GALPÃO CRIOULO FAZENDA SOSSEGO AGROPECUÁRIA SANTA AMÉLIA

AVAÍ - SP RIO DE JANEIRO - RJ GAMA - DF LUZIANIA - GO DUAS BARRAS - RJ AMPARO - SP ÁGUA BOA - MT CAMPINA DO MONTE ALEGRE - SP PARAÍBA DO SUL - RJ SÃO JOÃO DA ALIANÇA - GO SÃO JOÃO DA ALIANÇA - GO

Regional - Região 8

JOÃO HERRMANN NETO ZULEIKA BORGES TORREALBA DÉLCIO RODRIGUES PEREIRA JOÃO NESTOR MENDES ANTUNES CELESTINO DA SILVA JÚNIOR JAYME MONJARDIM MATARAZZO PASTORIL AGROP. COUTO MAGALHÃES S.A. SANDRA BABICK MARCO ANTONIO DE MORAES MACHADO SYLVIO GOMES RIBAS PEDRO AUGUSTO SCARPELLINI WILKE

TOTAL 8 6 6 6 6 6 4 4 4 4 4

MORFOLÓGICO CLASS

CRIADOR

ESTABELECIMENTO

CIDADE

TOTAL

Nacional 1º 2º 3º 4º 5º

LUGAJO AGRICULTURA E PECUÁRIA LTDA. FAZENDA BOA VISTA MARIANO LEMANSKI RUBENS ELIAS ZOGBI ARISON JUNG

1º 2º 3º 4º 5º

LUGAJO AGRICULTURA E PECUÁRIA LTDA. RUBENS ELIAS ZOGBI PIETRO E GIULIANO PEREIRA ZANETTI LUIZ CARLOS DA SILVA CARVALHO JUNIOR FÁBIO LANGLOIS RUIVO LAURO CARDOSO TERRA E FILHOS

1º 2º 3º 4º 5º

ROBERTO SIDNEY DAVIS JÚNIOR MARCELO REZENDE MÓGLIA FREDERICO WOLF LEÔNIDAS BURTET MÁRIO MOGLIA SUÑE

FAZENDA SÃO JOÃO CABANHA BOA VISTA ESTÂNCIA SÃO RAFAEL ESTÂNCIA DA CARAPUÇA CABANHA RIBEIRÃO BONITO

SÃO LOURENÇO DO SUL - RS VACARIA - RS BALSA NOVA - PR CRISTAL - RS GUARAPUAVA - PR

117 107 63 60 55

SÃO LOURENÇO DO SUL - RS CRISTAL - RS ARROIO GRANDE - RS RIO GRANDE - RS PELOTAS-RS SANTA VITÓRIA DO PALMAR - RS

117 60 51 33 27 27

SÃO SEPÉ - RS BAGÉ - RS DOM PEDRITO - RS CACHOEIRA DO SUL - RS BAGÉ - RS

46 42 34 33 32

ALEGRETE - RS ALEGRETE - RS URUGUAIANA - RS SANTANA DO LIVRAMENTO - RS URUGUAIANA - RS URUGUAIANA - RS ROSÁRIO DO SUL - RS

53 29 28 24 24 24 23

VACARIA - RS PASSO FUNDO - RS CRUZ ALTA - RS JÚLIO DE CASTILHOS - RS VACARIA - RS JÚLIO DE CASTILHOS - RS SÃO JOSÉ DOS AUSENTES - RS

107 24 24 23 20 20 19

PAINEL - SC SÃO BENTO DO SUL - SC PAINEL - SC ÁGUA DOCE - SC BARRA VELHA - SC CANOINHAS - SC POMERODE - SC

28 23 18 15 13 13 13

CANELA - RS CRUZEIRO DO SUL - RS SÃO FRANCISCO DE PAULA - RS FONTOURA XAVIER - RS BARRA DO RIBEIRO - RS CAPELA DE SANTANA - RS SÃO FRANCISCO DE PAULA - RS CAMAQUÃ - RS

37 31 24 19 17 17 17 17

BALSA NOVA - PR GUARAPUAVA - PR CURITIBA - PR ARAUCÁRIA - PR CONSELHEIRO MAIRINCK - PR PALMEIRA - PR

63 55 41 24 19 19

Regional - Região 1 FAZENDA SÃO JOÃO ESTÂNCIA DA CARAPUÇA FAZENDA LISCANO ESTÂNCIA GUANABARA CABANHA RECALADA ESTÂNCIA TAMANCA

Regional - Região 2 AGROPECUÁRIA INFINITO LTDA CABANHA CALA BASSA CABANHA SÃO DESSO AGROPECUÁRIA BURTET CABANHA CAMPANA

Regional - Região 3 1º 2º 3º 4º 7º

JOSÉ INÁCIO E VINÍCIUS FREITAS MARCELO TELLECHEA CAIROLI EDUARDO MACEDO LINHARES ALEXANDRE ESPINDOLA ARAÚJO FLAVIO BASTOS TELLECHEA AGRO PECUÁRIA SCHWANCK LTDA. MARCELO BOMFIGLIO MARÇAL

ESTÂNCIA ESCONDIDA RECONQUISTA AGROPECUÁRIA LTDA. ESTÂNCIA SÃO PEDRO CABANHA MARCONI CABANHA PAINEIRAS CABANHA MALKE CERRITO ESTÂNCIA SANTA ALICE

Regional - Região 4 1º 2º 4º 5º 7º

FAZENDA BOA VISTA SEMENTES E CABANHA BUTIÁ LTDA VILSON AOZANE BILIBIO LUIZANTERO PIMENTA PEIXOTO JOSÉ LUIZ TEIXEIRA MARCANTONIO HENRIQUE JOSÉ DE QUEIROZ MARIM TEIXEIRA MARCELO BÚRIGO

CABANHA BOA VISTA CABANHA BUTIÁ FAZENDA TRÊS PINHAIS ESTÂNCIA TARUMÃ PORTAL GAÚCHO CABANHA ÁGUA FUNDA CABANHA SANTO ANJO

Regional - Região 5 1º 2º 3º 4º 5º

ANDRÉ RICARDO SOUTO MAIOR FRANCISCO CARLOS HABOWSKY MARLUS ARRUDA SILVA SANDOVAL CARAMORI DARLEI HESS FERNANDO EVERS OSVALDO E RENATO VACINALETTI

1º 2º 3º 4º 5º

CABANHA FAZENDA DA SERRA LTDA. MAURÍCIO E FERNANDO LAMPERT WEIAND JULIANO FONSECA MOTTER RODRIGO, ADEMAR E MARIO CASTELLI LUIZ CARLOS E ANTONIO CARLOS A. PY JOÃO CARLOS MEDEIROS ROBERTO AUGUSTO SCHEID ERNI GRIEBELER

CABANHA MAIOR CABANHA BELA ALIANÇA CABANHA MORRO CHATO CABANHA CAÇADOR ESTÂNCIA TRÊS COXILHAS CABANHA DIVINA ALIANÇA CABANHA MAPUCHE

Regional - Região 6 CABANHA FAZENDA DA SERRA CABANHA MAUFER CABANHA RESPLENDOR CABANHA GUAMIRIM FAZENDA CAPÃO REDONDO CABANHA RESERVADA CABANHA MARUPÁ FAZENDA OURO BRANCO

Regional - Região 7 1º 2º 3º 4º 5º

MARIANO LEMANSKI ARISON JUNG EVALDO MENDES TABORDA ELISEU DA SILVA TABORDA RIBAS RICARDO GUIMARÃES PEREIRA OTTO JAYME BECKERT

ESTÂNCIA SÃO RAFAEL CABANHA RIBEIRÃO BONITO CABANHA SANTA LUZIA DO IMBUIAL CABANHA CARATUVA FAZENDA JERIVÁ RANCHO JB

Abril, 2013 | Cavalo Crioulo

19

Por dentro da ABCCC MORFOLÓGICO - Cont. CLASS

CRIADOR

1º 2º 3º 4º 5º

JAYME MONJARDIM MATARAZZO ZULEIKA BORGES TORREALBA EDMOND CHAKER FARHAT JÚNIOR LUIZ DE ALENCAR ARARIPE JUNIOR ISABEL SAMPAIO MOREIRA PIEGAS DÉLCIO RODRIGUES PEREIRA

ESTABELECIMENTO

CIDADE

CABANHA VILLA MATARAZZO CABANHA DA MAYA FAZENDA JEQUITIBÁ FAZENDA BOQUEIRÃO FAZENDA RANCHO GRANDE HARAS ANCHIETA

AMPARO - SP RIO DE JANEIRO - RJ ITATINGA - SP AREAL - RJ MOCOCA - SP GAMA - DF

Regional - Região 8

TOTAL 43 16 15 9 6 6

COPA CLASS

CRIADOR

ESTABELECIMENTO

5º 6º

MARIANO LEMANSKI MÁRIO MOGLIA SUÑE MARCELO REZENDE MÓGLIA MAURÍCIO E FERNANDO LAMPERT WEIAND OSWALDO DORNELLES PONS RUBENS ELIAS ZOGBI

ESTÂNCIA SÃO RAFAEL CABANHA CAMPANA CABANHA CALA BASSA CABANHA MAUFER CABANHA TUPAMBAÉ ESTÂNCIA DA CARAPUÇA

1º 2º 3º 4º 5º

RUBENS ELIAS ZOGBI LUGAJO AGRICULTURA E PECUÁRIA LTDA. DANIEL ANZANELLO LAURO CARDOSO TERRA E FILHOS CARLOS SANTOS SILVEIRA DE ÁVILA

ESTÂNCIA DA CARAPUÇA FAZENDA SÃO JOÃO CABANHA SANTA EDWIGES ESTÂNCIA TAMANCA FAZENDA SÃO CARLOS

CIDADE

FUNC.

MORF.

TOTAL

BALSA NOVA - PR BAGÉ - RS BAGÉ - RS CRUZEIRO DO SUL - RS DOM PEDRITO - RS CRISTAL - RS

48 56 45 56 50 25

63 32 42 31 30 50

111 88 87 87 80 75

CRISTAL - RS SÃO LOURENÇO DO SUL - RS SÃO LOURENÇO DO SUL - RS SANTA VITÓRIA DO PALMAR - RS PEDRAS ALTAS - RS

25 16 13 11 9

50 32 21 22 18

75 48 34 33 27

BAGÉ - RS BAGÉ - RS DOM PEDRITO - RS SÃO SEPÉ - RS DOM PEDRITO - RS

56 45 50 28 20

32 42 30 46 34

88 87 80 74 54

URUGUAIANA - RS URUGUAIANA - RS ALEGRETE - RS URUGUAIANA - RS SÃO BORJA - RS ALEGRETE - RS

24 18 14 13 22 19

48 28 28 24 15 17

72 46 42 37 37 36

VACARIA - RS PASSO FUNDO - RS CRUZ ALTA - RS VACARIA - RS BOA VISTA DO CADEADO - RS CARAZINHO-RS

19 18 17 22 13 17

38 24 24 14 17 13

57 42 41 36 30 30

PAINEL - SC SÃO BENTO DO SUL - SC BARRA VELHA - SC CANOINHAS - SC NAVEGANTES - SC

21 18 13 8 12

28 23 26 13 6

49 41 39 21 18

CRUZEIRO DO SUL - RS CAXIAS DO SUL - RS SÃO FRANCISCO DE PAULA - RS BARRA DO RIBEIRO - RS CANELA - RS CAPELA DE SANTANA - RS

56 22 13 12 9 10

31 15 17 17 18 17

87 37 30 29 27 27

BALSA NOVA - PR PALMEIRA - PR PONTA GROSSA - PR PALMEIRA - PR TIBAGI - PR

48 34 12 8 13

63 19 24 15 7

111 53 36 23 20

AMPARO - SP RIO DE JANEIRO - RJ GAMA - DF LUZIANIA - GO

6 6 6 6

12 12 6 4

18 18 12 10

Nacional 1º 2º 3º

Regional - Região 1

Regional - Região 2 1º 2º 3º 4º 5º

MÁRIO MOGLIA SUÑE MARCELO REZENDE MÓGLIA OSWALDO DORNELLES PONS ROBERTO SIDNEY DAVIS JÚNIOR FREDERICO WOLF

CABANHA CAMPANA CABANHA CALA BASSA CABANHA TUPAMBAÉ AGROPECUÁRIA INFINITO LTDA CABANHA SÃO DESSO

Regional - Região 3 1º 2º 3º 4º

FLAVIO BASTOS TELLECHEA EDUARDO MACEDO LINHARES JOSÉ INÁCIO E VINÍCIUS FREITAS AGRO PECUÁRIA SCHWANCK LTDA. TELMO MOTTA JÚNIOR NESTOR M.JARDIM NETO/MARIA L.F.JARDIM

CABANHA PAINEIRAS ESTÂNCIA SÃO PEDRO ESTÂNCIA ESCONDIDA CABANHA MALKE CERRITO FAZENDA DON TEJÚ CABANHA ITAPORORÓ

1º 2º 3º 4º 5º

FAZENDA BOA VISTA SEMENTES E CABANHA BUTIÁ LTDA VILSON AOZANE BILIBIO RICARDO BARCELLOS BARIZON ÉMERSON PEUKERT SCHAEDLER LUIS AUGUSTO WEBER

CABANHA BOA VISTA CABANHA BUTIÁ FAZENDA TRÊS PINHAIS FAZENDA DO MORRO GRANDE CABANHA SANTA JUVITA CABANHA DO OURIÇO

1º 2º 3º 4º 5º

ANDRÉ RICARDO SOUTO MAIOR FRANCISCO CARLOS HABOWSKY DARLEI HESS FERNANDO EVERS ANDRÉ LUIZ NARCISO ROSA

CABANHA MAIOR CABANHA BELA ALIANÇA ESTÂNCIA TRÊS COXILHAS CABANHA DIVINA ALIANÇA ESTÂNCIA GUAPURUMA

1º 2º 3º 4º 5º

MAURÍCIO E FERNANDO LAMPERT WEIAND ANTONIO JOSÉ ALVES DE MACEDO ROBERTO AUGUSTO SCHEID LUIZ CARLOS E ANTONIO CARLOS A. PY CABANHA FAZENDA DA SERRA LTDA. JOÃO CARLOS MEDEIROS

CABANHA MAUFER CABANHA HULHA NEGRA CABANHA MARUPÁ FAZENDA CAPÃO REDONDO CABANHA FAZENDA DA SERRA CABANHA RESERVADA

1º 2º 3º 4º 5º

MARIANO LEMANSKI OTTO JAYME BECKERT EMPREENDIMENTOS AGROPEC.RIO BONITO LTDA ALDO VENDRAMIN JADER, MICHEL E IVONEI ALBERTI

ESTÂNCIA SÃO RAFAEL RANCHO JB FAZENDA SANTA CRUZ ESTÂNCIA VENDRAMIN CABANHA SANTA CARMELITA

1º 2º 3º 4º

JAYME MONJARDIM MATARAZZO ZULEIKA BORGES TORREALBA DÉLCIO RODRIGUES PEREIRA JOÃO NESTOR MENDES ANTUNES

CABANHA VILLA MATARAZZO CABANHA DA MAYA HARAS ANCHIETA FAZENDA RIACHO FRIO

Regional - Região 4

Regional - Região 5

Regional - Região 6

Regional - Região 7

Regional - Região 8

20 Cavalo Crioulo | Abril, 2013

Memorial da ABCCC A

c olu n a Memór i a A B C C C d e s t e mê s re s gat a a s p á g i n a s 2 2 e 2 3 do s A n a i s d e ju l ho d e 193 6 . Na é p o c a , a ent ão A s s o c i a ç ão d e Cr i a dore s d e C av a lo s Cr iou lo s (AC C C) a i nd a n ão h av i a c omple t a do c i nc o a no s e o engen he i ro A g rônomo Gu i l her me E c he n iqu e Fi l ho f a l av a s obre o d e s envol v i mento d a r a ç a em

t ão p ouc o t emp o e d a longa jor n a d a qu e a i nd a h av i a p e l a f rent e . E mb or a hoje o c av a lo Cr iou lo s e s t e ja a mpl a ment e c on s ol id a do, o s a n s e io s b á sic o s c ont i nu a m o s me smo s d a qu e le t emp o: s e le c ion a r a r a ç a e foment a r a c r i a ç ão no s e s t a do s for a do e i xo Su l .

Abril, 2013 | Cavalo Crioulo

21

Freio de Ouro Buenos Aires/ARG

Primeira classificatória do ciclo tem mescla de culturas Hélen Albernaz

O

Fotos Felipe Ulbrich

primeiro colocado entre os machos, montado por um brasileiro, é argentino. A melhor égua é uruguaia e seu ginete, tem a mesma origem. O resultado da primeira classificatória ao Freio de Ouro 2013, realizada em Buenos Aires entre os dias 21 e 22 de março, é reflexo do que a competição representou: uma mescla de culturas. A prova integrou a programação da feira Nuestros Caballos, que aconteceu no parque La Rural de Palermo, e garantiu vaga na final a seis participantes que atingiram média superior a 18. O evento hermano teve início na manhã da quinta-feira, 21, com a admissão dos animais credenciados. Os 24 cavalos Crioulos foram medidos e tiveram os freios lacrados por representantes da ABCCC. Em seguida, partiram para a Pista C onde ocorreram avaliação morfológica, andaduras, figura, volta sobre patas e esbarradas e a primeira fase das provas de mangueira e campo. Sob o olhar atento dos jurados brasileiros Daniel Mello, de Pelotas/RS, Eduardo Móglia Suñe, de Bagé/RS, e Ricardo Vieira Borges, de São Gabriel/ RS, o Crioulo mostrou seus atributos funcionais e morfológicos e despertou o interesse do público em meio a outras raças expostas na feira. “A base genética dos cavalos argentinos é forte, isso chama a atenção”, afirma Mello. “Embora as pistas sejam um pouco diferentes das nossas, é uma satisfação ver a evolução do cavalo no país e o crescimentos dos seus ginetes”, completa Suñe. Para o presidente da ABCCC, Mauro Ferreira, o ciclo 2013 começou muito bem com a classificatória em Buenos Aires que representa a boa integração existente entre Brasil, Argentina e Uruguai. “O Freio de Ouro completou 12 anos no país e a evolução neste tempo é visível.” Ferreira destacou ainda o desempenho dos ginetes que precisaram lidar com um gado rápido em uma pista mais curta que o habitual. Após a primeira fase da disputa, 20 animais passaram para a decisão que aconteceu na noite da sexta-feira, dia 22, quando foram realizadas a prova Bayard Sarmento e a última etapa de campo. Enquanto no restante da feira as atividades do dia eram encerradas, por volta das 20h, na Pista C o movimento só aumentava. Nas arquibancadas lotadas e ao redor da cerca o

22 Cavalo Crioulo | Abril, 2013

Prova aconteceu no parque La Rural, em Palermo, e garantiu vaga na final do Freio a seis animais público acompanhou cada detalhe com vibração e aplausos que cessaram apenas depois da última passada. “Tivemos um resultado excelente, estou muito satisfeito. Este evento mostra que teremos cada vez mais cavalos participando e, o melhor, com um nível parelho fazendo uma competição muito bonita”, avalia o presidente da Associação de Criadores de Cavalos Crioulos da Argentina, Enrique Tronconi.

Vitória dupla Os últimos três anos foram de muito trabalho para Matias Horta. No Uruguai, o ginete treinou a égua Pacífica Jabalina com a qual tem vivido grandes desafios. Em 2012, na mesma classificatória de Buenos Aires, ficou com o segundo lugar e foi a Esteio disputar o Freio de Ouro. Embora não tenha conseguido uma boa colocação, não desanimou e neste ciclo começou novamente a briga por uma das vagas. E este ano, a vitória foi completa. Conquistou o Freno de Oro argenti-

no com a melhor média da disputa, 19,913, garantiu vaga novamente em Esteio e ainda recebeu o reconhecimento de Ginete Destaque. “Quando anunciaram o prêmio não acreditei que era para mim, que tinham mesmo chamado o meu nome”, conta.

conseguiu crescer gradativamente até tomar a ponta. “Acredito que os jurados começaram a notar o nosso trabalho na primeira mangueira e a vitória foi concretizada mesmo na Bayard Sarmento, quando demos o nosso melhor”, avalia Ruas.

A emoção de Matias só não é maior do que a de Juan Saltiano, proprietário da cabanha uruguaia La Pacifica. Ao lado da esposa e dos filhos, o criador acompanhou cada etapa da classificatória vibrando e torcendo intensamente. “A torcida estava grande mesmo porque foram três anos de trabalho em equipe. A comoção é muito forte.”

O excelente resultado obtido em um tempo tão curto surpreendeu os expositores Gustavo Rolon e Lucrécia Tronconi. Os dois assumiram o projeto de Carlos Tronconi, proprietário da Cabanha El Socorro, após a sua morte há alguns meses. “Ele tinha muita esperança de vitória com este animal, apostava nele e estaria muito satisfeito em estar aqui hoje”, afirma Lucrécia.

Parceria com resultado Do outro lado da seleção, entre os machos, o ginete brasileiro Cláudio Ruas e o cavalo argentino Melideo Fugitivo mostraram que a parceria entre os dois países está afinada. Treinando juntos há pouco mais de um ano o conjunto saiu em terceiro na morfologia, terminou a primeira etapa em sexto e

O contato de Ruas com o criador argentino começou em fevereiro de 2012 quando o ginete ministrou um curso no país. Após avaliar o cavalo e ver que havia potencial, o brasileiro deu início ao treinamento que aconteceu de forma diferenciada. Ruas viajava para a Argentina a cada 30 ou 40 dias e ficava cerca de cinco dias na Cabanha. Lá ele passava o trei-

Freio de Ouro no para um homem de confiança de Tronconi e ele dava andamento ao trabalho no restante do tempo. “O desafio foi grande, pois além do Melideo tive que treinar também um novo ginete”, explica. Questionado sobre o diferencial que o levou ao primeiro lugar, o brasileiro afirma que não é técnica, mas sensibilidade. “É preciso sentir o cavalo para conduzir a rédea com calma.”

Confira o resultado Fêmeas

Paleteada Internacional Não foi apenas na classificatória ao Freio que o Brasil esteve representado. A dupla de ginetes Carlos Loureiro e Eduardo Loureiro de Souza, montando Pistoleira do Barulho e La Passion Amanhecida, respectivamente, participaram da Paleteada Internacional do 45º Campeonato Nacional de Rodeios realizado durante a programação da feira em Palermo. Os dois animais são da Estância Ipê do criador de Uruguaiana/RS Francisco Martins Bastos Sobrinho que em 2012 foi o primeiro estrangeiro a participar da competição com animais também estrangeiros e ficou em oitavo lugar na grande final.

Paleteada Internacional teve representação brasileira

Integração Durante o evento em Buenos Aires, representantes das associações de criadores de cavalos Crioulos do Brasil, da Argentina e do Uruguai estiveram reunidos para debater temas de integração. O principal assunto do encontro foi a unificação dos regulamentos dos serviços de registro genealógico dos

três países integrantes da FICCC e, em breve, devem ser anunciadas novidades. Representaram a ABCCC, o presidente da entidade, Mauro Ferreira, os vice-presidentes Técnico, Mário Móglia Suñe, e de Eventos, Leandro Amaral, e o superintendente do Serviço de Registro Genealógico (SRG), Rodrigo Teixeira.

Conheça os classificados Fêmeas Machos

1º lugar - Pacífica Jabalina

2º lugar - Golilla Tasca

Machos

1º lugar - Melideo Fugitivo

2º - Tinajera Varon

3º lugar - Facundo da Charqueada

4º lugar - Revenida Comandante

Abril, 2013 | Cavalo Crioulo

23

24

25

Freio de Ouro

Catálogo de Resultados Araranguá/ SC

10 de março Técnico: Adolfo Martins Neto Jurados: Lauro Martins, Jorge Rosas Demiate Júnior e Thiago Ávila

Fêmeas Fotos Fagner Almeida

1º Lugar

2º Lugar

3º Lugar

4º Lugar

Aymara Pregonera, filha de San Remigio Jugueton e Aymara Pataguilla; criador Oscar Bustamante Navarro e expositor Valdecir de Souza Lima, Cabanha Sessenta e Seis, Caxias do Sul/RS

Ventabrasina dos Castanheiros, filha de Mackenna Guindo e AS Malke Hospedeira; criador expositor Miguel e Rodrigo Scarpellini Campos, Cabanha dos Castanheiros, Pejuçara/RS

Que Buena do Morro Grande, filha de Chicão de Santa Odessa e Heroína da Boa Vista; criador e expositor Ricardo Barcellos Barizon, Fazenda Morro Grande, Vacaria/RS

Bala na Agulha da Quinta, filha de BT Faceiro do Junco e Oitava Rima da Quinta; criador Estância da Quinta Ltda. e expositor Péricles Druck e Paulo Roberto Souto, Estância da Quinta e El Tropillero, Rio Pardo/RS

Ginete: Yuri Barbosa Nota final: 19,626

Ginete: Miguel Souza Nota final: 19,521

Ginete: Garibaldi Ferraz Nota final: 19,347

Ginete: Deivy de Lima Flores Nota final: 19,003

1º Lugar

2º Lugar

3º Lugar

4º Lugar

Santa Tereza Chamicero, filho de Santa Elba Chambon e Duao Guapa; criador Recaredo Figueroa Figueroa e expositor Marcos Beck, Gilberto Freitas e Evaldo Rosa, Estância da Liberdade, Rolante/RS

Flor y Truco da Bela Aliança, filho de Hilário do Purunã e Altaneira da Bela Aliança; criador e expositor Francisco Carlos Habowsky, Cabanha Bela Aliança, São Bento do Sul/SC

Carmen Gladiador, filho de Soberbo Mercúrio do Strass e Boa Sorte do Strass; criador Carmen Beatriz Strassburger e expositor Alexandre Pedroso Grabher, Condomínio Carmen, Viamão/RS

Destaque da Taimã, filho Lindazo do Infinito e Kateretê da Quinta; criador Taiane Leticia Zocchetto e expositor Valdecir José Kohler, Cabanha Novo Horizonte, Horizontina/RS

Ginete: Eduardo Quadros Nota: 19,114

Ginete: Thiago Habowski Nota: 19,031

Ginete: Alexandre Pedroso Nota: 18,845

Ginete: Julcinei de Oliveira Nota: 18,560

Machos

26 Cavalo Crioulo | Abril, 2013

Freio de Ouro Dom Pedrito/ RS 9 e 10 de março Técnico: Alexandre Pons suñe Jurados: Felipe Caccia Maciel, Ciro Manoel Canto de Freitas e Ciriaco Macedo Py

Fêmeas 1º Lugar

2º Lugar

3º Lugar

4º Lugar

Seresteira de São Manoel, filha de Santa Teresa Ambicioso e Ibiza de São Manoel; criador e expositor Ricardo Alvarez, Fazenda São Manoel, Massambará/RS

Campana Têmpera, filha de Mananero Jalisco e Campana Ida e Vuelta; criador e expositor Mário Móglia Suñe, Cabanha Campana, Bagé/RS

Que Mais Quieres Carapuça do Infinito, filha de Cônsuelo do Infinito e AS Malke Daluza; criador e expositor Roberto Sydnei Davis Junior, Agropecuária Infinito Ltda, São Sepé/RS

Guinda do Veio D’Água, filha de Mackenna Guindo e Carola do Itapororó; criador e expositor Ariovaldo, Gustavo e Murilo Goulart, Cabanha Veio D’Água, Piratini/ RS

Ginete: Gabriel Marty Nota final: 18,772

Ginete: Armando Duarte Nota final: 18,510

Ginete: Lindor Collares Luiz Nota final: 17,943

Ginete: Ariosto Camboin Nota final: 16,517

1º Lugar

2º Lugar

3º Lugar

4º Lugar

Donde Estás 110 da Trovador, filho de Capella El Trapiche T e Viragro Andaluzia; criador Adriano e Guilherme Mallmann e expositor Adriano, Raquel e Guilherme Mallmann, Cabanha Trovador, Santana do Livramento/RS

Payador da Meia Lua, filho de Centenário do Batovi e Gatinha do Bolso; criador e expositor Francisco Geraldo Pereira de Souza, Estância do Bolso, São Gabriel/RS

Mascarado Cala Bassa, filho de Santa Tereza Ambicioso e Alabama Caminera; criador e expositor Marcelo Rezende Móglia, Cabanha Cala Bassa, Bagé/RS

Compadre Capeta 678 Maufer, filho Buenacho de Santa Lúcia e Segovia Cimarron; criador e expositor Maurício e Fernando Lampert Weiand, Cabanha Maufer, Cruzeiro do Sul/RS

Ginete: Raul Lima Nota: 18,876

Ginete: Lindor Collares Luiz Nota: 18,716

Ginete: Sérgio Augusto Ferraz Nota: 17,156

Ginete: Fernando Luiz Fischer Nota: 16,930

1º Lugar

2º Lugar

3º Lugar

4º Lugar

Veridiana de São Pedro, filha de Pampa de São Pedro e Rola de São Pedro; criador e expositor Eduardo Macedo Linhares, Estância de São Pedro, Uruguaiana/ RS

Noche Buena da Várzea César, filha de Destaque da Boa Vista e Ornada da Escondida; criador e expositor João Pedro César e César Ramos César Neto, Cabanha Várzea César, Bagé/RS

Santa Adriana Oportuna, filha de Destaque de Santa Adriana e Índia de Santa Adriana; criador e expositor Carlos Alberto da Costa, Estância Santa Adriana, São Gabriel/RS

SC Serra Azul, filha de Favorito da Boa Vista e SC 36; criador e expositor Carlos Santos Silveira de Ávila, Fazenda São Carlos, Pedras Altas/RS

Ginete: Leonardo Collares Luis Nota final: 18,771

Ginete: Filipe Braga Silveira Nota final: 17,920

Ginete: Denise Pires Leite Nota final: 17,607

Ginete: Marcos Silveira Nota final: 17,471

1º Lugar

2º Lugar

3º Lugar

4º Lugar

Juego do Infinito, filho de Consuelo do Infinito e Peumo Chico Clavera; criador e expositor Roberto Sidney Davis Júnior, Agropecuária Infinito, São Sepé/RS

Fandango da Cabanha Ferraria, filho de Atentado da Druska e Célia do Ponche Verde; criador e expositor Condomínio Cabanha Ferraria, Cabanha Ferraria, Dom Pedrito/RS

Mais um Amigo, filho de Tinajera Buen Amigo e Uva Merlot de Santa Edwiges; criador Claudio Omar de Almeida e expositor Adriano e Guilherme Mallmann, Cabanha Trovador, Santana do Livramento/RS

Zangão do Garrucho, filho de Jotape do Garrucho e Onça Pintada do Garrucho; criador e expositor Hernani Taunay Angeli, Cabanha Garrucho, São Sepé/RS

Ginete: Lindor Collares Luiz Nota: 18,942

Ginete: Márcio Maciel Nota: 18,574

Ginete: Luiz Cléber Silva Nota: 18,280

Ginete: Filipe Braga da Silvera Nota: 18,272

Machos

Santana do Livramento/ RS 16 e 17 de março Técnico: Alexandre Pons Suñe Jurados: Ciro Manoel Canto de Freitas, Frederico Sastre e German Sapelli

Fêmeas

Machos

Abril, 2013 | Cavalo Crioulo

27

Freio de Ouro

Catálogo de Resultados Esteio/ RS 22 a 24 de março Técnico: Rodrigo Py Jurados: Luizantero P. Peixoto, Luis Rodolfo Machado e João Vicente Sá

Fêmeas Fotos Fagner Almeida

1º Lugar

2º Lugar

3º Lugar

4º Lugar

Iracema do Trinta e Oito, filha de Jotace Destaque e CRT Estrela; criador e expositor Cabanha do 38 Agropecuária Ltda; Cabanha do 38, Arroio Teixeira/RS

Ave Sonora do São Crispim, filha de LS Balaqueiro e Lolita do Infinito; criador e expositor Boris Soares Delabary, Cabanha São Crispim, Lavras do Sul/RS

Carqueja II da Camila, filha de BT Mano a Mano e Bandeirante de Santa Celuta; criador Manoel Francisco Zirbes Rodrigues e expositor Valdecir José Köhler, Cabanha Novo Horizonte, Horizontina/RS

Pipa Chilena da Pamacajú, filha de BT Delantero e Tinajera Chispa; criador e expositor Moisés Ávila Duarte, Cabanha Pamacajú, Viamão/RS

Ginete: Francisco Alves Nota final: 19,104

Ginete: Gustavo Delabary Nota final: 18,894

Ginete: Julcinei de Oliveira Nota final: 18,634

Ginete: Maurício Níquel Nota final: 18,510

1º Lugar

2º Lugar

3º Lugar

4º Lugar

Esquilador da Bela Aliança, filho de Esquilador do HV e Malícia do Purunã; criador e expositor Francisco Carlos Habowsky, Cabanha Bela Aliança, São Bento do Sul/SC

Taco dos Castanheiros, filho de General de Santa Angélica e Ousada de Santa Angélica; criador Miguel e Rodrigo Scarpellini Campos e expositor Everson Luciano da Rosa, Cabanha Estribeira, Novo Hamburgo/RS

Capanegra Mapuche, filho de Cincerro de Santa Angélica e Capanegra Alegria; criador e expositor Fernando Dornelles Pons, Cabanha Capanegra, Dom Pedrito/ RS

Zinabre do Macanudo, filho de Butiá Leopardo e Pampeira do Macanudo; criador Antônio Augusto Brum Ferreira e expositor Ricardo Patella, Cabanha El Baqueano, Santa Vitória do Palmar/RS

Ginete: Thiago Habowsky Nota: 19,608

Ginete: João Batista Pacheco Nota: 18,901

Ginete: Roberto Carlos Duarte Nota: 18,381

Ginete: Maurício Idiarte Nota: 17,688

Machos

28 Cavalo Crioulo | Abril, 2013

29

30

Freio de Ouro Guaíba/ RS 17 de março Técnico: Marcelo Montano Coelho Jurados: Carlos Moura, Eduardo Fernandes e Márcia Linhares

Fêmeas 1º Lugar

2º Lugar

3º Lugar

4º Lugar

Descoberta do Capão Redondo, filha de Farándola do Itapororó e Utopia do Capão Redondo; criador e expositor Luiz Carlos e Antonio Carlos Py, Fazenda Capão Redondo, Barra do Ribeiro/RS

Luar Sombra, filha de Pena Branca Sombra e Escora Sombra; criador Luiz Carlos Cassal de Albuquerque e expositor Marcelo da Costa Gamborgi, Fazenda Capão da Lagoa, Porto Alegre/RS

Basca Paineiras, filha de BT Aragano e BT Alegria; criador Mariana Tellechea Pinto e Filhos e expositor Mariana Franco Tellechea e Filhos, Cabanha Basca, Uruguaiana/RS

Catanduva Obra Prima, filha de Ganadero da Harmonia e Campeira II da Carovy; criador e expositor Fábio Luiz Gomes e Fabiana Gomes, Cabanha Catanduva, Cachoeira do Sul/RS

Ginete: Jardel Pereira Nota final: 19,748

Ginete: Júlio César Pereira Nota final: 18,870

Ginete: José Fonseca Macedo Nota final: 18,514

Ginete: Raul Lima Nota final: 18,188

1º Lugar

2º Lugar

3º Lugar

4º Lugar

Buzzo da Maya, filho de Butuá Olodum e BT Harpa do Junco; criador e expositor Zuleika Borges Torrealba, Cabanha da Maya, Bagé/RS

Discutido do Capão Redondo, filho de Chamaico Porvinciano e Vanera do Capão Redondo; criador e expositor Luiz Carlos e Antonio Carlos Py, Fazenda Capão Redondo, Barra do Ribeiro/RS

Corralero da Reservada, filho de Esplendor da Carovy e Ovaia do Purunã; criador João Carlos Medeiros e expositor Carlin Francisco Teodoro, Montenegro/RS

Diamante da Cola Crioula, filho de Santa Elba Señuelo e Menina de São Pedro; criador e expositor Volmir José Colla, Cabanha Cola Crioula, Pantano Grande/ RS

Ginete: Raul Lima Nota: 18,914

Ginete: Jardel Pereira Nota: 18,472

Ginete: Luiz Felipe Moraes Nota: 18,377

Ginete: Antonieto Rosa Nota: 18,194

1º Lugar

2º Lugar

3º Lugar

4º Lugar

Las Misiones Josita, filha de João de Barro de Chuny Campeiro e Las Misiones Garrucha; criador Fernando Gonçalves do Nascimento e expositor Cabanha Don Belarmino, Cabanha Don Belarmino, Turvo/SC

Bienvenida Dona Flor, filha de Papiro do Capão Redondo e Caminera dos Tordilhos; criador Cláudia Py e Flávio de Borba Pereira e expositor Sebastião Teixeira Correa, Estância Poesia Chucra, Caxias do Sul/RS

Pena Branca 09 Cantiga, filha de Querendão do Purunã e Peleia Tupambaé; criador Euro e Eliseu da Silva Taborda Ribas e expositor Celso Evandro dos Reis, CT El Candieiro, Caxias do Sul/RS

JRK Bem Lindaça, filha de Butia Kid e Escopeta da Magnólia; criador Joé Robson Kramel e expositor Henry Luciano Maggi, Cabanha Entrevero Farroupilha, Caxias do Sul/RS

Ginete: Everton Valim Nota final: 19,281

Ginete: Libamar Novelo Nota final: 17,492

Ginete: Marcos Andriguetti Nota final: 17,320

Ginete: Luís Augusto Matte Nota final: 17,265

1º Lugar

2º Lugar

3º Lugar

4º Lugar

Jaguel Frenazo, filho de RD Escorpião e BT Destacada do Junco; criador Green Belt S.A. e expositor Norberto Ullmann Filho e Poliani Naressi, CT Cabanha Sorsul, Horizontina/RS

Ulisses 350 Maufer, filho de Santa Elba Comediante e Imperatriz do Maufer; criador Maurício e Fernando Lampert Weiand e expositor Ailton Batista dos Santos, Cabanha Todos os Santos, Capão da Canoa/RS

No Bico do Sem Dono, filho de Dilúvio de Entre Rios e Manoelita 2179 da Tradição; criador Wersan Administração de Bens LTDA e expositor Reni Costa dos Santos, Cabanha Potro Sem Dono, Itajaí/RS

Viragro Payaco, filho de Santa Teresa Papayero e Capella Indaia; criador Viragro Agropecuária Ltda e expositor Condomínio Payaco, Dom Pedrito/RS

Ginete: Rodrigo Nunes Nota: 21,125

Ginete: Everton Valim Nota: 19,448

Ginete: Fagner Spinola Nota: 19,131

Ginete: Garibaldi Ferraz Nota: 18,670

Machos

Caxias do Sul/ RS 16 e 17 de março Técnico: Ricardo Guazelli Martins Jurados: Gustavo Weiand, Eduardo Móglia Suñe e Luiz Augusto Weber

Fêmeas

Machos

Abril, 2013 | Cavalo Crioulo

31

Freio de Ouro

Catálogo de Resultados São Lourenço do Sul/ RS 1º a 3 de março Técnico: Rouget Gigena Wrege. Jurados: Álvaro Dumoncel, Felipe Caccia Maciel e João Luis Arísio (aberta); André Luis Narciso Rosa, Eduardo Móglia Suñe e Guilherme Abascal (inéditos)

Credenciadora aberta - Fêmeas 1º Lugar

2º Lugar

3º Lugar

4º Lugar

JA Algazarra, filha de Quero Quero de Santa Edwiges e JA Laranjada; criador e expositor José Antonio Anzanello, Fazenda Santa Edwiges, São Lourenço do Sul/RS

Vivenda do Purunã, filha de Muchacho de Santa Angélica e Morocha do Purunã; criador e expositor Mariano Lemanski, Estância São Rafael, Balsa Nova/PR

Guapuruma Heroína, filha de Guapuruma El Payador e Justiceira de Santa Angélica; criador e expositor André Luiz Narciso Rosa, Estância Guapuruma, Navegantes/ SC

Campana Quitanda, filha de Campana Guasqueiro e Campana Inca; criador e expositor Mário Móglia Suñe, Cabanha Campana, Bagé/RS

Ginete: Milton Castro Nota final: 19,197

Ginete: Daniel Waihrich Marim Teixeira Nota final: 17,969

Ginete: Lindor Collares Luiz Nota final: 17,692

Ginete: Mário dos Santos Suñe Nota final: 16,407

Credenciadora aberta - Machos 1º Lugar

2º Lugar

3º Lugar

4º Lugar

Comodoro Marupá, filho de Galo de Briga Tupambaé e Formosa Tupambaé; criador e expositor Roberto Augusto Scheid, Cabanha Marupá, São Francisco de Assis/RS

Butiá Viramundo, filho Santa Elba Comediante e Acuelo Beldade; criador Sementes e Cabanha Butiá e expositor Sérgio Santos Santana e filhas, Cabanha Mapocho, Pelotas/RS

Esquinazo do Monte Bello, filho de La Frontera Tormento e Valdívia do Capão Grande; criador CZ Negócios e Participações Ltda e expositor Sérgio Luiz Santos de Sá, Cabanha Incentivo, São Leopoldo/RS

SJ Utrillo, filho de BT Mouro e Valsa do Retiro; criador Lugajo Agricultura e Pecuária Ltda e expositor Ely Pedro Mariano, Cabanha Rosa Pedra

Ginete: Leonardo Collares Luiz Nota: 17,303

Ginete: Daniel Waihrich Marim Teixeira Nota: 17,036

Ginete: José Eduardo Marques Nota: 15,292

Ginete: Lacson Silva Nota: 14,995

Credenciadora de inéditos - Fêmeas 1º Lugar

2º Lugar

3º Lugar

4º Lugar

Capanegra Oña Guinda, filha de Mackenna Guinda e Capanegra Alegria; criador e expositor Fernando Dornelles Pons Cabanha Capanegra, Dom Pedrito/RS

Az de Ouros Distinta, filha de Butiá Tucano e Salina Gravatá; criador e expositor Eduardo Kessler Flack e filhos, Cabanha Az de Ouros, Gravataí/RS

Gaita do Recanto Crioulo, filha de Tordilho do Junco e Carqueja da Fascinação; criador Darlei Hess e expositor Adelmo Hess, Estância Três Coxilhas, Barra Velha/SC

Passo do Junco Hija de La Madre, filha de Fandango do Itapororó e Dengosa da Sanga do Junco; criador e expositor Caroline, Karine e Jorge Feijó, Fazenda Sanga do Junco, Barra do Ribeiro/RS

Ginete: Roberto Carlos Ferraz Duarte Nota final: 18,925

Ginete: Flávio de Borba Pereira Nota final: 17,994

Ginete: Raul Lima Nota final: 17,889

Ginete: Marcus Vinícius Silveira da Silva Nota final: 17,532

Credenciadora de inéditos - Machos 1º Lugar

2º Lugar

3º Lugar

4º Lugar

Balaqueiro do Mako, filho de BT Butiá e FJC Aguerrida; criador Glauco Pinto Xavier e expositor Agropecuária do Mako Ltda, Cabanha do Mako, São Lourenço do Sul/RS

Diamante do Encantto, filho de Ganadero da Harmonia e Espora de Santa Margarida; criador e expositor Parceria Irmãos Comiotto, Cabanha Encantto, Veranópolis/RS

BT Vermute, filho de BT Harmônico e BT Iludida; criador Flávio Bastos Tellechea e expositor Jones Flores dos Santos, CT Guimarães, Viamão/RS

Farandola da Mangueira Velha, filho de Estimado da Terra Nativa e JA Umbanda; criador Leandro Luís Vieira e expositor Bertilo Schlickmann, Cabanha Costa Nobre, Gravataí/RS

Ginete: Raul Lima Nota: 19,735

Ginete: Filipe Morais Nota: 18,267

Ginete: Volmir Santos de Guimarães Nota: 18,220

Ginete: Fagner Crescencio Nota: 17,879

32 Cavalo Crioulo | Abril, 2013

Freio de Ouro Arroio Grande/ RS

22 a 24 de março Técnico: Carlos Marques Gonçalves Neto Jurados: Marcos Chagas Proença, Diogo Albuquerque Jacques e Otávio Giovannini de Aragão Oliveira

Fêmeas 1º Lugar

2º Lugar

3º Lugar

4º Lugar

Quelinda Ico, filha de Pampa de São Pedro e Doriana Ico; criador e expositor Frederico Wolf, Cabanha São Desso, Dom Pedrito/RS

BT Veneranda, filha de BT Jade e BT Odalisca; criador Flávio Bastos Tellechea e expositor Suc. Flávio Bastos Tellechea, Cabanha Paineiras, Uruguaiana/RS

Cambona Del Candieiro, filha de Ibirapuitã do Itapororó e Safira das Águas Claras; criador e expositor Isoel Gotardo Andrighetti, Cabanha Del Candieiro, Caxias do Sul/RS

Amanda de São Pedro, filha de Mackenna Guindo e Ricoleta de São Pedro; criador e expositor Eduardo Macedo Linhares, Estância São Pedro, Uruguaiana/RS

Ginete: Raul Lima Nota final: 19,146

Ginete: Daniel Martins Nota final: 19,035

Ginete: Marcos Andrighetti Nota final: 18,381

Ginete: Emerson Santos Nota final: 18,276

1º Lugar

2º Lugar

3º Lugar

4º Lugar

Diamante Bertolini, filho de Butiá Leopardo e Princesa Solimas Bertolini; criador e expositor Irani Bertolini, Fazenda Bertolini, Minas do Leão/RS

Bochincheiro do Bacudo, filho de BT Hospedeiro e Olada do Mata-Olho; criador e expositor Leandro Silva Neto, Cabanha Posto Branco, Barra do Quarai/RS

VB Eldorado Guerreiro, filho de Ganadero da Harmonia e Jacarandá Gitana; criador e expositor Virgílio Biesdorf, Granja e Cabanha VB, Eldorado do Sul/ RS

Quebra Vento de Santa Angélica, filho de General de Santa Angélica e Lenda de Santa Angélica; criador Paulino e Agenor Ávila Costa e expositor Antonio Felipe de Souza e Rafaela Giordani, Cabanha Ouro e Prata, Santa Cruz do Sul/RS

Ginete: Raul Lima Nota: 20,070

Ginete: Carlos Quadros Nota: 19,572

Ginete: Flavio de Borba Pereira Nota: 18,191

Ginete: Anderson Nunes Nota: 17,756

Machos

Abril, 2013 | Cavalo Crioulo

33

Freio de Ouro

Catálogo de Resultados Balsa Nova/ PR

21 a 24 de março Técnico: Adolfo Martins Neto Jurados: Eduardo Neto de Azevedo, Francisco Kessler Fleck e Jorge Aginelo do Nascimento

Fêmeas Fotos Fagner Almeida

1º Lugar

2º Lugar

3º Lugar

4º Lugar

Divisa de Los Campos, filha de Mackenna Guindo e AS Malke Mimosa; criador e expositor Aldo Vendramin, Estância Vendramin, Palmeira/PR

Zuca de Santa Thereza, filha de Senhor de Santa Thereza e Santa Thereza Honrada; criador Mário Tavares Móglia e expositor Estância Dakarai e Cabanha São José, Estância Dakarai e Cabanha São José, Porto Alegre/RS

Barbie da Roraima, filha de Leco Chico e Águia de Santa Edwiges; criador e expositor Rivadavia Fiorillo Menarim e filhos, Fazenda Roraima, Castro/PR

Baioneta da Maior, filha de JLS Hermoso e Quiguala de São Martim; criador André Ricardo Souto Maior e expositor Felipe Roberto Johansson, Cabanha SNC, Curitiba/PR

Ginete: Fábio Teixeira da Silveira Nota final: 21,451

Ginete: Cézar Augusto Schell Freire Nota final: 20,061

Ginete: Lindor Collares Luiz Nota final: 19,414

Ginete: Laércio Rodrigues Pereira Nota final: 19,202

1º Lugar

2º Lugar

3º Lugar

4º Lugar

Cadejo da Maior, filho de JLS Hermoso e Maravilha de Santa Angélica; criador André Ricardo Souto Maior e expositor Santo Izidro e Ouro Fino Crioulos, Cabanha Santo Izidro e Ouro Fino, Santa Maria/RS

Desafio de Santa Edwiges, filho de Tañido Redoblado e Víbora de Santa Edwiges; criador Daniel Anzanello e expositor Cássio Souza Bonotto, Cabanha Itaó, Santiago/RS

Domínio 857 Maufer, filho de BT Delantero e Turca 266 Maufer; criador e expositor Maurício e Fernando Lampert Weiand, Cabanha Maufer, Cruzeiro do Sul/RS

Uivo do Purunã, filho de Hercules do Purunã e Justa do Purunã; criador Mariano Lemanski e expositor Taiane Leticia Zocchetto, Cabanha Taimã, Santa Rosa/RS

Ginete: Daniel Waihrich Marim Teixeira Nota: 20,205

Ginete: Cláudio dos Santos Fagundes Nota: 19,335

Ginete: Nei Eduardo Rodrigues Lima Nota: 17,125

Ginete: Cézar Augusto Schell Freire Nota: 16,843

Machos

34 Cavalo Crioulo | Abril, 2013

Freio de Ouro Ponta Grossa/ PR 16 e 17 de março Técnico: Romeu Koch Jurados: João Luis Arísio, Luciano Ghisleri e Fernando Harger

Fêmeas 1º Lugar

2º Lugar

3º Lugar

4º Lugar

OEA Tarantela, filha de Capella Nuvioso e BT Jandirita; criador Olavo Epaminondas de Almeida e expositor Pablo Ricardo Benzenutti, Cabanha Benzenutti, Brusque/SC

Habanera do Recanto Crioulo, filha de Carimbo de Santa Angélica e Bailanta do Recanto Crioulo; criador Darlei Hess e expositor Luiz Rodolfo Buch, Rancho JB, Gaspar/SC

Tabuleiro Madalena, filha de Kojac Tupambaé e Madalena do HB; criador Leonardo Meurer Brasil e expositor Dean Jaison Eccher, Cabanha Furna Crioula, Rio do Sul/SC

Entrosada da Herança Infinita, filha de Carimbo de Santa Angélica e Cabriúva do Recanto Crioulo; criador Luciano Ghisleri e expositor Maurício Guerra Waldrigues, Cabanha Colunas da Serra, Joinville/SC

Ginete: Laurindo Afonso Nota final: 19,354

Ginete: Rafael de Souza Nota final: 18,037

Ginete: Hércules Almeida Nota final: 17,103

Ginete: Jonas Fabiano Zanetti Nota final: 16,394

1º Lugar

2º Lugar

3º Lugar

4º Lugar

Quelen Bayo, criador Aznarez Elorza Hnos e expositor Gustavo Alves Chanin, Cabanha Santiño, Camburiú/SC

Raio de Santa Odessa, filho de Chicão de Santa Odessa e Bellaca de Santa Odessa; criador Torquato Tasso Alano Petrarca e expositor Maria Chiarino e André Ricardo Hoeschl, Cabanhas Chaná e Canaã, Florianópolis e Lages/ SC

Borracho da Santa Madre, filho de Gago de Santa Angélica e Cana Brava do Iguacu; criador e expositor Luiz Eduardo e Rodolfo Moraes, Cabanha Santa Madre, Balsa Nova/PR

Santo Izidro Dignatário, filho de PO Granfino e Riqueza do Campo Grande; criador Reynaldo Titoff Salvador e expositor Mauricio e Ricardo de Carli, Cabanha Três Tatu, Renascença/PR

Ginete: Daniel Cunha Nota: 18,564

Ginete: Milton Eduardo Nota: 18,096

Ginete: Daniel Cruz Nota: 16,718

Ginete: Mário Ruas Nota: 16,509

1º Lugar

2º Lugar

3º Lugar

4º Lugar

Del Siete Graduada Nota final: 20,134

Chake Flor de Monte Nota final: 19,040

Chake Pendenciera Nota final: 17,701

Palo Borracho La Trampa Nota final: 17,224

1º Lugar

2º Lugar

3º Lugar

4º Lugar

Del Paye Pan Casero Nota: 18,904

Revenida Comandante Nota: 18,645

Chamame El Español Nota: 17,454

Clodomira Lacar Nota: 15,921

Machos

Curuzú Cuatiá/ Argentina 1º a 3 de março Jurados: Daniel Mello e Rafael Pons Suñe e pelo argentino Carlos Milicevic

Fêmeas

Machos

Abril, 2013 | Cavalo Crioulo

35

Freio de Ouro

Bocal de Ouro é primeira classificatória brasileira Maysa Maciel

A

chance para os estreantes está chegando e as atenções do público crioulista estarão voltadas para o Parque de Exposições Assis Brasil, entre os dias 16 e 21 de abril. A primeira classificatória brasileira ao Freio de Ouro contará com a participação de 96 animais inéditos (48 fêmeas e 48 machos) e garantirá vaga para oito na grande final.

tará com a 11ª edição da Expo Outonal, segunda morfologia passaporte do ciclo, que terá julgamento do criador pelotense Fábio Langlois Ruivo. O julgamento da mostra terá início na manhã do dia 17 de abril (quarta-feira) e a escolha dos grandes campeonatos será realizada no dia 18 de abril (quinta-feira), a partir das 9h.

Ciro Manoel Canto de Freitas (Alegrete/RS), Rouget Gigena Wrege (Jaguarão/RS) e Jorge Rosas Demiate Júnior (Ponta Grossa/PR) para as fêmeas. Os garanhões serão julgados por André Luiz Narciso Rosa (Navegantes/SC), Carlos Loureiro de Souza (Bagé/RS) e José Francisco Pereira de Moura (Dom Pedrito/RS).

tarde do dia 21 de abril (domingo). Os conjuntos serão julgados pelos criadores Carlos Parietti e Gato Pérez.

As inscrições para as disputas estarão abertas no site da ABCCC <http:// www.racacrioula.com.br/site/content/ provas/inscricoes.php> até o dia 12 de abril (sexta-feira) para a Expo Outonal e dia 15 de abril (segunda-feira) para o A equipe de jurados, definida pela O final de semana encerrará com a Bocal de Ouro e Final da Paleteada InAlém do Bocal, a programação con- diretoria da ABCCC, será formada por Final da Paleteada Internacional, na ternacional.

Veja a programação 16 de abril (terça-feira)

dos animais do XIV Bocal de Ouro

12h - Término da Entrada dos Animais da XI Expo Outonal

18h - Continuação do Exame de Admissão XIV Bocal de Ouro

14h - Concentração de Machos 16h - Início do Exame de Admissão XI Expo Outonal e XIV Bocal de Ouro

20h - Encerramento do Exame de Admissão XIV Bocal de Ouro

Morfológico do XIV Bocal de Ouro - Machos 21h - Leilão Cabanhas Itaó e Macanudo (Trajano Silva)

Mangueira (Fêmeas e Machos) 14h - Julgamento Prova de Campo (Fêmeas e Machos) 21h - Leilão Agropecuária Schwanke (Trajano Silva)

21h - Leilão Cabanha Reservada (Crioulo Remates)

19 de abril (sexta-feira)

19h - Encerramento do Exame de Admissão XI Outonal

18 de abril (quinta-feira)

17 de abril (quarta-feira)

9h - Campeonatos e Grandes Campeonatos da XI Expo Outonal

13h30min - Andaduras/Figura/ VSP-Esbarradas (Machos)

9h - Fase Final XIV Bocal de Ouro (Mang/Bayard-Sarmento/ Campo)

9h - Início do julgamento da XI Expo Outonal

12h - Coquetel de Entrega de Prêmios - XI Expo Outonal

21h - Leilão Cabanhas 3J, La Castellana e Don Marcelino (Trajano Silva)

12h - Encerramento e entrega de prêmios do XIV Bocal de Ouro

14h - Continuação do julgamento da XI Expo Outonal

13h - Julgamento Morfológico do XIV Bocal de Ouro - Fêmeas

18h - Encerramento da entrada

15h30min - Julgamento

8h - Andaduras/Figura/VSPEsbarradas (Fêmeas)

20 de abril (sábado) 8h - Julgamento Prova de

21 de abril (domingo)

14h - Final Paleteada Internacional 21h - Leilão Cabanha Maufer (Trajano Silva)

Atenção com o antidoping Alexandre Quevedo/Maysa Maciel

A

s primeiras classificatórias ao Freio de Ouro trazem muitos anseios e requerem preparação antecipada de criadores, proprietários e ginetes. O treinamento dá espaço ao cuidado com a saúde e o bem-estar do animal para a temporada funcional, que se estende até final de agosto. Neste ano, um dos pontos que requerem atenção especial é o Exame Antidoping, realizado por uma equipe especializada da Associação Brasileira de Criadores de Cavalos Crioulos (ABCCC) em todas as classificatórias e grande final do Freio de Ouro e na final de outras duas modalidades de seleção da raça: Morfologia e Marcha de Resistência. A medida entrou em vigor no ciclo de 2012, com o objetivo de reiterar a

credibilidade das ferramentas de seleção da raça e oferecer uma condição de nivelamento entre os competidores. Segundo o gerente do setor de Eventos da ABCCC, Ibsen Votto, o principal cuidado deve ser tomado com a união de dois princípios ativos de anti-inflamatórios. “Cada aplicação ou dosagem de remédio deve, também, estar dentro dos parâmetros aceitáveis pela Associação, que podem ser encontrados nos regulamentos no site da ABCCC”, diz. Assim, para evitar problemas nos exames, os criadores devem ficar atentos ao uso de fármacos que contenham princípios ativos diferentes, ler o regulamento do controle de uso de substâncias e, principalmente, buscar orientação de um médico veteriná-

rio antes de usar qualquer produto. Anestésicos, brônquios dilatadores, estimulantes e associações de fenilbuzatona com dipirona e fenilbutazona com meloxican estão na lista de medicamentos identificados como doping.

Fim do paddock Ao contrário do último ciclo, as semifinais do Freio de Ouro não contarão com a prática de paddock, em que os animais ficam confinados antes das provas sob os cuidados da organização e sem contato com proprietários ou tratadores durante a noite. Esta alteração exige que cada competidor ou proprietário fique responsável pelo seu animal por tempo integral.

O que não é permitido Combinações de dois princípios ativos de anti-inflamatórios

Anestésicos Brônquios dilatadores Estimulantes Medicamentos no ciclo 2012

detectadas

Atropina Bupivocaína Clembuterol Cafeína Combinação de fenilbuzatona com dipirona e fenilbutazona com meloxican

Abril, 2013 | Cavalo Crioulo

37

Freio de Ouro Confira os primeiros colocados no ranking Bocal de Ouro COL. NOME DO ANIMAL

MÉDIA

EXPOSITOR

ESTABELECIMENTO

GINETE

ESTÂNCIA VENDRAMIN CABANHA DO OURIÇO EST. DAKARAI E CAB. SÃO JOSÉ CABANHA A TALA CABANHA SÃO DESSO CABANHA MALKE FAZ. CAPÃO REDONDO

FÁBIO TEIXEIRA DA SILVEIRA CÉZAR AUGUSTO SCHELL FREIRE CÉZAR AUGUSTO SCHELL FREIRE ANDERSON LUZARDO PEREZ RAUL LIMA NÃO INFORMADO JARDEL PEREIRA RODRIGO NUNES YURI P. BARBOSA ONILDO GONÇALVES NUNES MIGUEL SOUZA LINDOR COLLARES LUIZ GARIBALDI MAIDANA FERRAZ NÃO INFORMADO LAERCIO RODRIGUES PEREIRA FÁBIO TEIXEIRA DA SILVEIRA NÃO INFORMADO RAUL LIMA JÚLIO CESAR HAX DANIEL MARTINS CÉZAR AUGUSTO SCHELL FREIRE DEIVI FLORES PEDRO MÓGLIA ROBERTO CARLOS FERRAZ DUARTE DARLEI HESS LINDOR COLLARES LUIZ JULIO CESAR PEREIRA DE PEREIRA JOSÉ FONSECA MACEDO GABRIEL MARTY NÃO INFORMADO MAURICIO NIQUEL LEONIR MELO PINTO JOSÉ FONSECA MACEDO ARMANDO DUARTE ANTONIETO ROSA DANIEL WAIHRICH MARIM TEIXEIRA CÉZAR AUGUSTO SCHELL FREIRE LEONIR MELO PINTO MARCOS ANDRIGUETI MAURÍCIO IDIART PAULO BRANCO CHARLES FAGUNDES FLÁVIO DE BORBA PEREIRA JOSÉ FONSECA MACEDO EMERSON SANTOS RAUL LIMA LINDOR COLLARES LUIZ CHARLES FAGUNDES

FÊMEAS 1º 2º 3º 4º 5º 6º 7º 8º 9º 10º 11º 12º 13º 14º 15º 16º 17º 18º 19º 20º 21º 22º 23º 24º 25º 26º 27º 28º 29º 30º 31º 32º 33º 34º 35º 36º 37º 38º 39º 40º 41º 42º 43º 44º 45º 46º 47º 48º

DIVISA DE LOS CAMPOS HISTÓRIA DO OURIÇO ZUCA DE SANTA THEREZA VIRAGRO DE BRIGA QUIZILA ICO AS MALKE TEMPESTADE DESCOBERTA DO CAPÃO REDONDO MARAGATA DOS TRÊS PINHAIS AYMARA PREGONERA JOTACE TRANCA VENTABRASINA DOS CASTANHEIROS BARBIE DA RORAIMA QUE BUENA DO MORRO GRANDE A LO LARGO BUENA SUERTE BAIONETA DA MAIOR GUITA DO CARRACHI DIDEROTA CIMARRON QUELINDA ICO COMPARÇA DO REBULIÇO BT VENERANDA ENTONADA DA MAIOR BALA NA AGULHA DA QUINTA PROMESSA DA CORONILHA CAPANEGRA OÑA GUINDA FORTUNA DO RECANTO CRIOULO LA RINCONADA GOLOSA LUAR SOMBRA BT VANGUARDA SERESTEIRA DE SÃO MANOEL INVEJA DO RECANTO CRIOULO XAMIXUNGA DA 3J XARAMUSCA DA 3J BASCA PAINEIRAS CAMPANA TÊMPERA CAMPEIRA DA COLA CRIOULA CAÇADOR 13 CAMINERA PISTOLA DA ESCONDIDA DIVINA DO REBULIÇO CAMBONA DEL CANDIEIRO PERCANTA DO AIPO OFERTA AJA BATALHA DO MONJOLO LA VITÓRIA DO TAMBORÉ DUVIDOSA DO LISCANO AMANDA DE SÃO PEDRO CATANDUVA OBRA PRIMA TRÊS PONTAS MERCEDITA BUENA FÉ DE SÃO ANTONIO

21,451 20.345 20,061 19.961 19.922 19.816 19.748 19.673 19.626 19.590 19.521 19,414 19.347 19.298 19,202 19.185 19.175 19.146 19.095 19.035 19.006 19.003 18.951 18.925 18.924 18.923 18.870 18.739 18.722 18.605 18.595 18.520 18.514 18.510 18.493 18.488 18.439 18.405 18.381 18.368 18.352 18.338 18.337 18.322 18.276 18.188 18.173 18.003

ALDO VENDRAMIN LUIS AUGUSTO WEBER ESTÂNCIA DAKARAI E CABANHA SÃO JOSÉ VIRAGRO AGROPECUÁRIA LTDA FREDERICO WOLF JOSÉ SCHUTZ SCHWANCK ANTONIO CARLOS A. PY VILSON A. BILIBIO/NORBERTO U.FILHO VALDECIR SOUZA DE LIMA JOÃO JURACI CANTARELLI MIGUEL E RODRIGO SCARPELLINI CAMPOS RIVADAVIA FIORILLO MENARIM E FILHOS RICARDO BARCELLOS BARIZON PÉRICLES P.DRUCK E PAULO R. SOUTO FELIPE ROBERTO JOHANSSON ALDO VENDRAMIN FERNANDO FABRÍCIO DE FARIA CORRÊA FREDERICO WOLF CÉSAR AUGUSTO RABASSA HAX EVERSON E JOÃO LUIZ MACHADO ANDRÉ RICARDO SOUTO MAIOR PERICLES P. DRUCK/PAULO R. SOUTO PARCERIA AGRO PECUÁRIA OSÓRIO GOMES FERNANDO DORNELLES PONS ADELMO HESS ANDRÉ LUIZ NARCISO ROSA MARCELO DA COSTA GAMBOGI MARIANA FRANCO TELLECHEA E FILHOS RICARDO ALVAREZ ADELMO HESS MARCELO E LEANDRO BRASIL SEBOLT JOSE LUIZ LIMA LAITANO MARIANA FRANCO TELLECHEA E FILHOS MÁRIO MÓGLIA SUÑE VOLMIR JOSÉ COLLA SANDOVAL CARAMORI PAULO FERNANDO VICTOR PEREIRA CÉSAR AUGUSTO RABASSA HAX ISOEL GOTARDO MÁRIO ROBERTO MATTOS SACCO ALAOR MARTINS DUARTE E FILHO JUMBERTO CESAR DIEGO DE LUCENA ZANANDRÉA PIETRO E GIULIANO PEREIRA ZANETTI EDUARDO MACEDO LINHARES FABIO LUIZ GOMES E FABIANA GOMES LUIZ MIERCZYNSKI NETO GABRIELA ZANCANARO

CAB. SESSENTA E SEIS ESTÂNCIA ELDORADO CAB. DOS CASTANHEIROS FAZENDA RORAIMA FAZ. DO MORRO GRANDE EST. DA QUINTA E EL TROPILLERO CABANHA SNC ESTÂNCIA VENDRAMIN ESTÂNCIA AURORA CABANHA SÃO DESSO CABANHA REBULIÇO CAPANHA POR DO SUL CABANHA MAIOR EST. DA QUINTA E EL TROPILLERO CABANHA CORONILHA CABANHA CAPANEGRA ESTÂNCIA TRÊS COXILHAS ESTÂNCIA GUAPURUMA CAB. CAPÃO DA LAGOA CABANHA BASCA FAZENDA SÃO MANOEL ESTÂNCIA TRÊS COXILHAS CABANHA CAMPANITA CABANHA 3J CAB. BASCA CABANHA CAMPANA CABANHA COLA CRIOULA CABANHA CAÇADOR CABANHA TORENA CABANHA REBULIÇO CABANHA DEL CANDIEIRO CABANHA DO AIPO CABANHA DO CAPÃO ALTO CABANHA MONJOLO CABANHA TAMBORÉ FAZENDA LISCANO GAP SÃO PEDRO CAB CATANDUVA CABANHA TRÊS PONTAS CABANHA DA FIGUEIRA

FÊMEAS - Reservas 49º 50º 51º 52º 53º 54º 55º 56º 57º 58º 59º 60º 61º 62º 63º 64º

CRUZ ALTA VACARIA PIRATINI DOM PEDRITO BALSA NOVA ARAMBARE BALSA NOVA VACARIA SANTA MARIA VACARIA ARAMBARE CRUZ ALTA ARAMBARE ALEGRETE CRUZ ALTA PIRATINI

38 Cavalo Crioulo | Abril, 2013

17.360 17.354 17.204 17.156 17,125 16.971 16,843 16.726 16.693 16.624 16.620 16.598 16.359 16.353 16.350 16.060

RODRIGO BASTOS DA SILVA MAURÍCIO E FERNANDO LAMPERT WEIAND LEONARDO WEYMAR MARCELO REZENDE MÓGLIA MAURÍCIO E FERNANDO LAMPERT WEIAND MARCELO DA COSTA GAMBORGI TAIANE LETICIA ZOCCHETTO PAULO AFFONSO DUMONCEL E FILHOS DIEGO NASCIMENTO

CABANHA CAPÃO DE DIVISA CABANHA MAUFER CABANHA RINCÃO DA FEITORIA CABANHA CALA BASSA CABANHA MAUFER CABANHA CAPÃO DA LAGOA CABANHA TAIMÃ CT CAB. SORSUL E FAZ. SOL DE MAIO

RODOLFO BELMONTE MÓGLIA JOÃO ADEMIR KAEFER SERGIO P. GARCIA E MAURICIO TORRES JULIANO BORTOLUZZI IVO BENATTI FÁBIO LANGLOIS RUIVO

ESTÂNCIA SANTA MARIA CABANHA DOM OLMIRO CAB. PRIETO E EST. URUGUAI CABANHA TRONCO VELHO CABANHA MOVIMENTO CABANHA RECALADA

ELIAS SILVA/ ERNANI LAIMER/ VLADIMIR MENEGAZ

CAB. P. VERDE/ RAN. AMIGO/ CAVALARIA

RENATO JÚNIOR DONADEL FERNANDO LUIZ FISCHER MAURÍCIO IDIART SERGIO AUGUSTO FERRAZ NEI EDUARDO RODRIGUES LIMA JULIO CESAR SOUTO PEREIRA CÉZAR AUGUSTO SCHELL FREIRE RODRIGO NUNES FABIO SALLES ANDRÉ LOPES PEDRO MÓGLIA JOSÉ ANTÔNIO F. DO NASCIMENTO LEANDRO MARQUES JUAREZ MONZONI CÉZAR AUGUSTO SCHELL FREIRE BRUNO VAZ

Freio de Ouro COL. NOME DO ANIMAL

MÉDIA

EXPOSITOR

ESTABELECIMENTO

GINETE

CABANHA O PEÃO CAB. SANTO IZIDRO/OURO FINO

MARCOS SILVEIRA DANIEL WAIHRICH MARIM TEIXEIRA RODRIGO NUNES MARCOS SILVEIRA RAUL LIMA CARLOS EDUARDO QUADROS JOÃO ANTÔNIO RUPP CÉZAR AUGUSTO SCHELL FREIRE CHARLES FAGUNDES RAUL LIMA MAURÍCIO IDIART CARLOS QUADROS JOSÉ FONSECA MACEDO NÃO INFORMADO CÉZAR AUGUSTO SCHELL FREIRE CLAUDIO DOS SANTOS FAGUNDES EDUARDO QUADROS THIAGO AUGUSTO HABOWSKY FELIPE CHIPANSKI RAUL LIMA DANIEL WAIHRICH MARIM TEIXEIRA RAUL LIMA RAUL LIMA CÉZAR AUGUSTO SCHELL FREIRE ALEXANDRE PEDROSO GRABHER DANIEL WAIHRICH MARIM TEIXEIRA FRANCISCO KRAS ALVES LINDOR COLLARES LUIZ NÃO INFORMADO MARCELO BERNARDES CHARLES FAGUNDES JULCINEI ROBERTO DE OLIVEIRA JARDEL PEREIRA LUIZ FELIPE MORAES DANIEL CUNHA FILIPE MORAIS ANDRÉ LOPES VOLMIR SANTOS DE GUIMARÃES ANTONIETO ROSA FLÁVIO DE BORBA PEREIRA FILIPE BRAGA SILVEIRA DE ÁVILA NÃO INFORMADO FELIPE LEMOS MARTINS FAGNER CRESCENCIO ANDERSON NUNES JEFERSON LIMA SANTANA NÃO INFORMADO RICARDO EIDAN

MASCULINO 1º 2º 3º 4º 5º 6º 7º 8º 9º 10º 11º 12º 13º 14º 15º 16º 17º 18º 19º 20º 21º 22º 23º 24º 25º 26º 27º 28º 29º 30º 31º 32º 33º 34º 35º 36º 37º 38º 39º 40º 41º 42º 43º 44º 45º 46º 47º 48º

ESTRIBILLO METIDO CADEJO DA MAIOR MOIRÃO DOS TRÊS PINHAIS RESPLENDOR DO ITAPORORÓ DIAMANTE BERTOLINI ÍNDIO DO BOEIRO OIGALÊ ICO AMULETO AA GARDELON DE LOS ALAMOS BALAQUEIRO DO MAKO PF GENERAL GANADERO BOCHINCHEIRO DO BACUDO RZ VERGONZOSO DA CARAPUÇA DE DON JUANITO DA RESERVADA HERÓI DO OURIÇO DESAFIO DE SANTA EDWIGES SANTA TERESA CHAMICERO FLOR Y TRUCO DA BELA ALIANÇA MINUANO DO SALERO VELHO BUZZO DA MAYA URANO DO PURUNÃ ÚNICO DO PURUNÃ DONDE ESTAS 110 DA TROVADOR DKP COIOTE CARMEN GLADIADOR FANTÁSTICO DA MATARAZZO LA ESTÂNCIA VIVARACHO PAYADOR DA MEIA LUA LAS MISIONES MISSIONEIRO BT VANCOUVER ORELHANO ICO DESTAQUE DA TAIMÃ DISCUTIDO DO CAPÃO REDONDO CORRALERO DA RESERVADA PO YBIRAPUITÃ DIAMANTE DO ENCANTTO SENDERO ESTRIBO BT VERMUTE DIAMANTE DA COLA CRIOULA VB ELDORADO GUERREIRO QÜINCHAMALO DO INFINITO XIQUE CIMARRON BT UNGIDO II FARANDOLA DA MANGUEIRA VELHA QUEBRA VENTO DE SANTA ANGÉLICA ENTREVERO 1003 MAUFER ENREDO 958 MAUFER CONQUISTADOR DA ONICRON

21.402 20,205 20.142 20.108 20.070 20.052 19.980 19.885 19.750 19.735 19.584 19.572 19.517 19.431 19.359 19,355 19.114 19.031 18.954 18.914 18.894 18.878 18.876 18.852 18.846 18.832 18.773 18.716 18.713 18.645 18.638 18.560 18.472 18.377 18.299 18.267 18.255 18.220 18.194 18.191 18.153 18.116 18.031 17.879 17.756 17.676 17.634 17.489

ALBÉRICO NEBEL DE QUADROS SANTO IZIDRO E OURO FINO CRIOULOS MARCOS ROBERTO BONES PADILHA G. VASCONCELOS/VICENTE B.S.FLORES IRANI BERTOLINI PEDRO G. MÜLLER/PABLO ACOSTA RODRIGUES FREDERICO WOLF/ALTEMO G. DE OLIVEIRA EVALDO FRANCISCO DA ROSA CONDOMINIO GARDELON AGROPECUÁRIA DO MAKO LTDA MANUEL FRANCISCO FERRO LEANDRO SILVA NETO RUBENS ELIAS ZOGBI JOÃO CARLOS MEDEIROS LUIS AUGUSTO WEBER CÁSSIO SOUZA BONOTTO

CABANHA BERTOLINE CAB. SEDE VELHA E CAB. DO BOEIRO CABANHA CARRACHI E SAO DESSO ESTÂNCIA LIBERDADE CAB. TURRA - STA LUZIA - LOS ALAMOS

CABANHA DO MAKO CABANHA SÃO FRANCISCO CABANHA BACUDO ESTÂNCIA DA CARAPUÇA CABANHA RESERVADA CABANHA DO OURIÇO CABANHA ITAÓ MARCOS BECK/ GILBERTO FREITAS/ EVALDO ROSA EST. DA LIBERDADE FRANCISCO CARLOS HABOWSKY CAB. BELA ALIANÇA ELDIOMAR BENEDITO CHIPANSKI CABANHA SALERO VELHO ZULEIKA BORGES TORREALBA CAB. DA MAYA ADOLFO NETO,FLAVIANO JR, PEDRO BIER AGROPECUÁRIA DO MAKO LTDA CABANHA DO MAKO ADRIANO , RAQUEL E GUILHERME MALLMANN CABANHA TROVADOR DÉLCIO RODRIGUES PEREIRA HARAS ANCHIETA ALEXANDRE PEDROSO GRABHER COND. CARMEM JAYME MONJARDIM MATARAZZO CABANHA VILLA MATARAZZO PARCERIA TRÊS ESTÂNCIAS FAZENDA TRÊS ESTÂNCIAS FRANCISCO GERALDO PEREIRA DE SOUZA ESTÂNCIA DO BOLSO FERNANDO GONÇALVES DO NASCIMENTO CABANHA LAS MISIONES JÚLIO CÉZAR VEIGA CABANHA DINASTIA GAÚCHA CABANHA DOTHI VALDECIR JOSE KOHLER CAB. NOVO HORIZONTE ANTÔNIO CARLOS A. PY FAZ. CAPÃO REDONDO CARLIN FRANCISCO TEODORO JOSÉ LUIZ BENVENUTTI CT DANIEL CUNHA PARCERIA IRMÃOS COMIOTTO CABANHA ENCANTTO CRIADERO PICUMÃ CABANHA SENDERO JONES FLORES DOS SANTOS CT GUIMARÃES VOLMIR JOSÉ COLA CAB. COLA CRIOULA VIRGILIO BIESDORF CABANHA VB LUCEL JUSSARA E CARLOS ERNESTO BETIOLLO CABANHA BERIBÁ FERNANDO FABRÍCIO DE FARIA CORRÊA ESTÂNCIA AURORA DARI HARTWIG E SUC. FLAVIO B. TELLECHEA CABANHA ALIANCA BERTILO SCHLICKMANN CABANHA COSTA NOBRE ALAN BUCKER CABANHA DOM OSCAR JACÓ, MAURÍCIO E FERNANDO WEIAND CABANHA CHARQUEADA E MAUFER MAURICIO E FERNANDO LAMPERT WAIAND CABANHA MAUFER EDSON LUIZ RUDEK E ALISSON SICURO RUDE CABANHA CUIA DA AMIZADE

MASCULINO - Reservas 49º 50º 51º 52º 53º 54º 55º 56º 57º 58º 59º 60º 61º 62º 63º 64º

SANTUÁRIO DO CAPÃO DA DIVISA COMPADRE CAPETA 678 MAUFER POMPEU DE SANTA ANGÉLICA MASCARADO CALA BASSA DOMÍNIO 857 MAUFER HF LEGADO UIVO DO PURUNÃ SOL DE MAIO BARILOCHE GUERREIRO DO OURIÇO JAGUEL DA BOA VISTA MACETE DE SANTA MARGARIDA ESTEIO DOM OLMIRO EXILADO DE SANTA EDWIGES EL CHOCLO DA INVERNIA COMANDANTE DO KENTUCKY NUVIOSO 50 DA RECALADA

17.360 17.354 17.204 17.156 17,125 16.971 16,843 16.726 16.693 16.624 16.620 16.598 16.359 16.353 16.350 16.060

RODRIGO BASTOS DA SILVA MAURÍCIO E FERNANDO LAMPERT WEIAND LEONARDO WEYMAR MARCELO REZENDE MÓGLIA MAURÍCIO E FERNANDO LAMPERT WEIAND MARCELO DA COSTA GAMBORGI TAIANE LETICIA ZOCCHETTO PAULO AFFONSO DUMONCEL E FILHOS DIEGO NASCIMENTO E. SILVA/ E. LAIMER/ V. MENEGAZ RODOLFO BELMONTE MÓGLIA JOÃO ADEMIR KAEFER SERGIO P. GARCIA E MAURICIO TORRES JULIANO BORTOLUZZI IVO BENATTI FÁBIO LANGLOIS RUIVO

CABANHA CAPÃO DE DIVISA CABANHA MAUFER CABANHA RINCÃO DA FEITORIA CABANHA CALA BASSA CABANHA MAUFER CABANHA CAPÃO DA LAGOA CABANHA TAIMÃ CT CAB. SORSUL E FAZ. SOL DE MAIO CAB P. VERDE/ R. AMIGO/ CAVALARIA

ESTÂNCIA SANTA MARIA CABANHA DOM OLMIRO CAB. PRIETO E ESTANCIA URUGUAI CABANHA TRONCO VELHO CABANHA MOVIMENTO CABANHA RECALADA

RENATO JÚNIOR DONADEL FERNANDO LUIZ FISCHER MAURÍCIO IDIART SERGIO AUGUSTO FERRAZ NEI EDUARDO RODRIGUES LIMA JULIO CESAR SOUTO PEREIRA CÉZAR AUGUSTO SCHELL FREIRE RODRIGO NUNES FABIO SALLES ANDRÉ LOPES PEDRO MÓGLIA JOSÉ ANTÔNIO F. DO NASCIMENTO LEANDRO MARQUES JUAREZ MONZONI CÉZAR AUGUSTO SCHELL FREIRE BRUNO VAZ

Abril, 2013 | Cavalo Crioulo

39

Especial Fotos Douglas Saraiva

Tuto Menarim e o filho Julio apresentam pelo cabresto dois produtos criados na própria cabanha, as éguas Estrela II da Roraima e Estampa da Roraima

Ponta Grossa/ PR

Opção pela qualidade Douglas Saraiva

Q

uem é do meio sabe: os bons se sobressaem em meio aos triviais. Mais cedo ou mais tarde, a natureza se encarrega de estratificar as manadas, abrindo espaço para que os diferenciados possam emergir e conquistar o seu espaço de destaque. Nesse processo, aquele que se revela além dos demais carrega consigo um apêndice de esperança, otimismo e expectativa de um futuro igualmente acima da média. Foi mais ou menos assim que um estancieiro da região dos Campos Gerais do Paraná viu uma raça se salientar em meio aos mestiços e enxergou num cavalo um horizonte promissor. Ao acrescentar Crioulos puros a sua tropa de serviço, a família Menarim viu melhorar a qualidade do trabalho, aumentou a valorização dos seus produtos e ainda descobriu

40 Cavalo Crioulo | Abril, 2013

no cavalo um universo de integração e amizade em que se identificou. Envolvido desde a infância com o trabalho no campo, Rivadávia Fiorillo Menarim - ou Tuto, como é conhecido pelos amigos - criou os cinco filhos no ambiente rural e é hoje reconhecido pela trajetória exemplar que traçou ao lado da família. A pecuária sempre foi a principal ocupação dos Menarim, que se dividem entre as atividades agrícolas e a administração dos negócios, num trabalho que associa a vocação com o gosto da família pelo campo. No início os mestiços eram simples ferramenta de trabalho e a seleção dentro de casa visava apenas à lida cotidiana, sem grandes pretensões. Assim foi até que, em 1973, os criadores foram ao Uruguai em busca de um melhorador e acabaram adquirindo o

grande campeão do Prado, o garanhão Relevo. Na mesma época também foi comprado o cavalo Remanso Rabón, sendo estes dois os primeiros Crioulos registrados da Fazenda Roraima. O nome da estância, aliás, se refere a uma característica bem particular do local. No início a fazenda se chamava Nova Vorá, nome bastante popular, que faz alusão à abelha vorá, muito comum na região. Para evitar confusão e facilitar a localização, a família decidiu trocar o nome inspirado no vento forte e constante que incide na fazenda, localizada em um dos pontos mais altos do município. “Minha mãe leu em uma reportagem que a palavra Roraima significa ‘mãe dos ventos’ e achou o nome apropriado”, lembra Tuto. A inspiração se estendeu também ao afixo da criação que, assim como

o vento, ganhou força ao chegar no local. Nessa época vieram para a cabanha as primeiras éguas da raça, em um lote comprado do criador de Cerro Largo no Uruguai, Osorio Martirena Gómez. Nesta tropa importada, lembra o Tuto Menarim, destacaram-se pela rusticidade e resistência as éguas Es Guapa e Testerilla. Até que, em 1976, nascem os primeiros animais de afixo próprio: Cuitelo da Roraima (RP01) e Fronteira da Roraima (RP02). A empolgação com o nascimento dos primeiros produtos levou a cabanha a participar das primeiras exposições e seletivas da raça. Entretanto, mesmo com o incentivo das pistas, pouco tempo depois a cabanha voltou novamente o foco para a seleção de casa e deixou de sair para as pistas. Esse período de reclusão durou uns

Especial bons anos, tempo pelo qual a família se concentrou no serviço, ainda com a manada dividida. Custou um pouco, mas a diferença acabou vindo à tona. “Constatamos que, mesmo sendo só para o uso de casa, usando animais da raça tínhamos um melhor resultado e resolvemos investir de novo no Crioulo.” Foi quando o criador partiu em busca de um animal diferenciado que lhe garantisse todas as famosas e difundidas benesses do Crioulo registrado. Para não errar na compra, pediu ao amigo José Paulo Matos que lhe indicasse um garanhão de comprovadas virtudes, ao que este não titubeou em apontar: “Leco Chico”, disse, com uma ressalva. “Mas ele só vai ser vendido no leilão.” Há um mês do Bocal de Ouro 2004, recém-credenciado na prova de Dom Pedrito, Leco Chico entrou em pista apresentado por Daniel Teixeira no remate da cabanha São Francisco. “Foi quando eu vi a qualidade dele e disse, decidido: ‘Esse é o cavalo que eu quero’”, recorda Rivadávia. A disputa por Leco no remate, lance a lance, com o catarinense Sandoval Caramori ainda hoje é lembrada por ter aproximado os dois, que após o leilão acabaram se conhecendo e ficaram amigos. A indicação e a aposta valeram a pena. Leco Chico venceu o Bocal de Ouro 2004 e foi finalista do Freio naquele e em mais outros dois anos. De funcionalidade excepcional, o filho de Campana Guasquero ficou conhecido como um animal de fácil movimentação e muita docilidade. “Hoje, com o retorno do investimento que fizemos, tenho certeza de que este era o cavalo certo. Se não tivesse comprado o Leco, talvez não tivesse seguido criando cavalo Crioulo”, avalia.

Nas éguas que o garanhão produziu, hoje são usados outros dois cavalos: Alarido do Purunã, filho de Del Oeste Mutante, e BT Bom de Briga, filho de BT Lucero. Também foram testadas pela cabanha as coberturas de BT Inteiro do Junco, Viragro Rio Tinto, Dom Carrasco do Purunã e Santa Teresa Ambicioso. “Todos animais de linhagens comprovadas na função”, salienta Tuto. E o sucesso da seleção tem se comprovado. Brazão da Roraima, filho de Leco, fez campanha morfológica, competiu nas Rédeas, ganhou a credenciadora, foi muito bem no Bocal, finalista do Freio em 2012 e deverá voltar a competir em seguida. Barbie da Roraima já está credenciada neste ciclo e existe ainda a expectativa em relação à saída de Capitão da Roraima e o retorno de Bala da Roraima. “Hoje projetamos uma sequência do trabalho, mantendo essa linha que tem nos dado um bom resultado e que nos trouxe tantas coisas boas. Acho que a força da nossa criação está no incentivo dos meus filhos Cássio, Maurício, Júlio e Ana Lúcia, que são os pilares que sustentam nossa cabanha. E o que me deixa feliz é que hoje os meus netos também estão envolvidos nesse ambiente familiar, de muito amor pela raça”, finaliza Tuto.

Produção da Cabanha Roraima tem comprovado em pista a sua qualidade

O reprodutor foi também o elo de uma grande amizade com a família Sarmento. “O Manuel Luís transferiu os papéis do Leco com três parcelas pagas. Confiaram em mim sem me conhecer”, diz Tuto. Um tempo depois, a raça foi convidada a se apresentar na abertura da festa do peão em Barretos/SP e o bageense lembrou mais uma vez do amigo do Paraná. “Como aqui era mais perto, o Manuel me ligou perguntando se eu poderia levar alguns cavalos e pediu ao Leco para ele montar com a bandeira do Brasil. Tenho até foto.” O contentamento ia além. O resultado de Leco na produção foi tão satisfatório que a Fazenda Roraima ainda adquiriu mais duas filhas suas, geradas pelas reservas de coberturas que ficaram com a São Francisco. Depois disso, a cabanha gaúcha abriu a possibilidade de escolha à Rivadávia de um de seus garanhões para cobrir as filhas de Leco. “Optei pelo Habanero Chico”, lembra.

Aquisição do garanhão Leco Chico, vencedor do Bocal de Ouro em 2004, foi um marco na retomada da seleção

Abril, 2013 | Cavalo Crioulo

41

Morfologia

Final de Esteio terá transmissão ao vivo

Feira realizada em Palermo/Buenos Aires sedia mostra morfológica

Foto Felipe Ulbrich - Arquivo ABCCC

Foto Felipe Ulbrich

Exposição aconteceu paralelamente à classificatória brasileira Hélen Albernaz

P

Prova passará na TV e na internet como acontece com a final d o Freio Leonardo Crizel

O

s criadores de Cavalo Crioulo que participam da principal prova de Morfologia do Rio Grande do Sul ganharam mais um motivo para caprichar no trato dos animais. É que este ano, além dos jurados e da plateia da Expointer, eles estarão sob os olhares de telespectadores do país inteiro, através do Canal Rural. Em uma iniciativa inédita, nesta edição da grande feira de Esteio/RS a emissora vai transmitir, fora a final do Freio de Ouro, também a decisão que vai eleger o melhor exemplar da raça sob o ponto de vista das características físicas. E não vai ser uma transmissão qualquer. De acordo com o vice-presidente de Comunicação e Marketing da ABCCC, José Laitano, a apresentação da final da Morfologia - um dos “momentos mais bonitos da Expointer” - vai ser algo bastante interativo. “Vamos ter várias entrevistas, 42 Cavalo Crioulo | Abril, 2013

aralelamente à classificatória de Buenos Aires ao Freio de Ouro, a Asociación de Criadores de Caballos Criolos da Argentina realizou uma Exposição Morfológica que contou com cem animais inscritos. A mostra teve início no dia 21 de março e os grandes campeões foram conhecidos no início da noite do sábado, dia 23. Os 35 machos que entraram em pista

na La Rural de Palermo foram julgados por Carlos Solanet e as 65 fêmeas por Ricardo Matho Meabe. A Associação Brasileira de Criadores de Cavalos Crioulos (ABCCC) esteve representada no evento por parte de sua diretoria que foi convidada a entregar as principais escarapelas dos grandes campeonatos.

Confira o resultado vamos contar histórias, mostrar estatísticas, enfim, vai ser bem interessante”, aposta. Interessante não somente para o público, mas também para o próprio Cavalo Crioulo. Pois a expectativa é de que a prova deixe de ser tão regional quando o Brasil todo tomar conhecimento da modalidade, mostrando o aumento da raça pela tela da televisão. O Canal Rural opera na Net, na Sky, na Claro TV e na frequência 4171 MHz LO980 MHz das antenas parabólicas. Porém, mesmo quem não é assinante de nenhum destes serviços, poderá acompanhar a novidade pela internet, no link C2Rural, do site www.ruralbr.com.br. A 36ª Exposição Internacional de Animais, Máquinas, Implementos e Produtos Agropecuários acontece de 24 de agosto a 1º de setembro. A final da Morfologia está marcada para o dia 27 de agosto, uma terça-feira, das 14h às 18h.

Fêmeas

Machos

Grande Campeã: Pingaza Querência, filha de Mañanero Mal Trago e Forastera Gitana; criador e expositor Hugo Jorge de Achaval, Cabanha Lasjavieras.

Grande Campeão: Labra Azahar, filho de Capella de Casa e La Brava No Me Olvides; criador e expositor Bar-tolome Ginocchio e filho, Cabanha La Brava.

Reservada Grande Campeã: Indalo Pampita, filha de Maquena Curanteado e Perdida Pampeana; criador Cristobal Manuel Lopes e expositor Cabanha El Patacon.

Reservado Grande Campeão: Quelu Gualicho, filho de Del Oeste Mutante e Quelu Guitarra; criador e expositor Mercedes Ballester, Cabanha El Recuerdo.

3ª Melhor Fêmea: Tañido Fantástica, filha de Tañido Vampiro e Tañido Fabulosa; criador e expositor Felipe Juan Ballester, Cabanha La Serena.

3º Melhor Macho: Oracion Haragan, filho de Carulo Bocado e Raiguelen Papaya; criador e expositor Carlos Bartolome Allende, Cabanha La Oacion.

4ª Melhor Fêmea: Mercachifle Mal-parida, filha de Charque Chiquilin e Charque Gringa; criador e expositor Ricardo Oto, Cabanha El Mercachifle.

4º Melhor Macho: Napaleofu Resplandor, filho de Dormido Centenário e Napaleofu Llovizna; criador e expositor Cabanha Las Cadenas.

43

Morfologia

Catálogo de Resultados Caxias do Sul/ RS 15 de março Técnico: Ricardo Guazelli Martins Jurado: Eduardo Móglia Suñe Fotos Willian Fotografias

Grande Campeã

Reservada Grande Campeã

Grande Campeão

Reservado Grande Campeão

Caratuva Amistad, filha de Viragro Rio Tinto e Dengosa JB de Palermo; criador Eliseu da Silva Taborda Ribas e expositor Valmor Cardoso e filhos, Cabanha Três Corações, Gramado/RS

Roleta da Sede Velha, filha de Índio do Boeiro e Âncora Caprichosa; criador Pedro Gilberto Müller e expositor Taiana Paludo, Cabanha Pátria Crioula, Nova Prata/RS

Gato Pampa do Morro Chato, filho de Buenaço da Maior e HN Bailarina Debochada; criador Marlus Arruda Silva e expositor Luiz Carlos Ardenghy Sobrinho e filhos, Fazenda Guarita, Palmeira das Missões/RS

Formoso dos Três Corações, filho de BT Delantero e Pitangueira 1874 de São Bibiano; criador e expositor Valmor Cardoso Terra e Filhos, Cabanha Três Corações, Gramado/RS

3ª Melhor Fêmea

4ª Melhor Fêmea

3° Melhor Macho

4° Melhor Macho

Baronesa 573 Maufer, filha de Mananero Jalisco e Jacarandá Tulipa; criador e expositor Maurício e Fernando Lampert Weiand, Cabanha Maufer, Cruzeiro do Sul/RS

Encrenqueira dos Três Corações, filha de Maragato dos Alpes e Baguala II Puacá; criador e expositor Valmor Cardoso Terra e filhos, Cabanha Três Corações, Gramado/RS

Bienvenido al Baile del Candieiro, filho de Ibirapuitã do Itapororó e Safira das Águas Claras; criador Isoel Gotardo Andrighetti e expositor Fernando de Zorzi, Cabanha do Lobo, Caxias do Sul/RS.

Ello do Resplendor, filho de Camb Toncho e Ita Lenda; criador e expositor Juliano Fonseca Motter, Cabanha do Resplendor, São Francisco de Paula/RS

Rio Grande/ RS 16 e 17 de março Técnico: Claudio Neto de Azevedo Jurado: Fábio Ruivo Fotos Fagner Almeida

Grande Campeão e Melhor Exemplar da Raça

Grande Campeã

Reservada Grande Campeã

Guanabara Lua Cheia, filha de Ganadero da Harmonia e Três F Sucupira; criador e expositor Luiz Carlos da Silva Carvalho Junior, Estância Guanabara, Rio Grande/ RS

Meia Lua do Liscano, filha de Butiá Wrangler e Despojada do Liscano; criador e expositor Pietro e Giuliano Pereira Zanetti, Fazenda Liscano, Arroio Grande/RS

3ª Melhor Fêmea

4ª Melhor Fêmea

3° Melhor Macho

4° Melhor Macho

Fronteira II da Tamanca, filha de Maragato dos Alpes e Rima da Tamanca; criador e expositor Lauro Cardoso Terra e filhos, Estância Tamanca, Santa Vitória do Palmar/RS

Estância da Tamanca, filha de BT Lado a Lado e Lagartixa del Arroyo; criador e expositor Lauro Cardoso Terra e filhos, Estância Tamanca, Santa Vitória do Palmar/RS

Quebranto do Infinito, filho de BT Parceiro do Junco e BT Domitila; criador Roberto Sidney Davis Júnior e expositor Paulo César Ferrari Pires, Cabanha Fundão da Caiubá, Rio Grande/RS

Exilado de Santa Edwiges, filho de Tinajera Buen Abrigo e Xena de Santa Edwiges; criador Daniel Anzanello e expositor Sergio Prieto Garcia, Cabanha Prieto, Rio Grande/RS

44

44 Cavalo Crioulo | Abril, 2013

Guanabara João de Barro, filho de BT Delantero e BT Dama das Camélias; criador e expositor Luiz Carlos da Silva Carvalho Júnior, Estância Guanabara, Rio Grande/RS

Reservado Grande Campeão Lamento do Liscano, filho de Festeiro do Itapororó e Isa Hermena; criador e expositor Pietro e Giuliano Pereira Zanetti, Fazenda Liscano, Arroio Grande/RS

PAIPASSO RED

Angus e Brangus

LIQUIDAÇÃO

TOTAL!

Informações 3242-1009

w w w. p a i p a s s o r e d . c o m . b r

OFERTA!

1300

Angus e Brangus REGISTRADOS

8 e 9 de Maio|2013 | NA RURAL DE S. DO LIVRAMENTO - 14h

Realiza

Transmite

45

Morfologia

Catálogo de Resultados Lajeado/ RS 16 e 17 de março Técnico: Olmiro Andrade Filho Jurado: João Vicente Brasil Sá Fotos Jaime Labres

Reservada Grande Campeã

Grande Campeão

Reservado Grande Campeão

Encrenqueira dos Três Corações, filha de Maragato dos Alpes e Baguala Ii Puacá; criador e expositor Valmor Cardoso e filhos, Cabanha Três Corações, Gramado/RS

Facundo Tropeiro, filho de Tormento da Badana e Pataca Tropeiro; criador Cândido de Godoy Dias e expositor Carlos Alberto e Guilherme Souza, Cabanha Dom Miguel, Taquari/RS

Formoso dos Três Corações, filho de Bt Delantero e Pitangueira 1874 de São Bibiano; criador e expositor Valmor Cardoso e Filhos - Cabanha Três Corações, Gramado/RS

3ª Melhor Fêmea

4ª Melhor Fêmea

3° Melhor Macho

4° Melhor Macho

Baronesa 573 Maufer, filha de Mananero Jalisco e Jacarandá Tulipa; criador e expositor Maurício e Fernando Lampert Weiand, Cabanha Maufer, Cruzeiro do Sul/RS

Faty Solitária dos Três Corações, filha de Querendon dos Alpes e VV Janaína; criador e expositor Valmor Cardoso e filhos, Cabanha Três Corações, Gramado/RS

Naco do Recanto Crioulo, filho de Babel da Capela e Rebeca da Fascinação; criador Adelmo Hess e expositor Dionízio Cauduro, Fazenda Sossêgo do Patrão, Casimiro de Abreu/RJ

Bombachudo do Macanudo, filho de Pergaminho AA e Franca de Santa Angélica; criador Antônio Augusto Brum Ferreira e expositor Paulo Afonso Ribas dos Reis - Cabanha Ana Terra, Cruz Alta/RS

Grande Campeã e Melhor Exemplar da Raça Caratuva Amistad, filha de Viragro Rio Tinto e Dengosa JB de Palermo; criador Eliseu da Silva Taborda Ribas e expositor Valmor Cardoso e filhos, Cabanha Três Corações, Gramado/RS

Esteio/ RS 21 e 22 de março Técnico: Rodrigo Py Jurado: Ricardo Torres

Fotos Fagner Almeida

Grande Campeã, Melhor Exemplar da Raça e Campeã Potranca Maior

Reservada Grande Campeã e Campeã Égua Adulta

Grande Campeão e Campeão Cavalo Adulto

Reservado Grande Campeão e Campeão Potranco Menor

Marconi Índia, filha de Alto Astral de Santa Edwiges e Arruaceira de Santa Edwiges; criador e expositor Alexandre Espindola Araújo, Cabanha Marconi, Santana do Livramento/RS

Caratuva Amistad, filha de Viragro Rio Tinto e Dengosa JB de Palermo; criador Eliseu da Silva Taborda Ribas e expositor Valmor Cardoso e Filhos, Cabanha Três Corações, Gramado/RS

Marconi Fogo de Chão, filho de Xiru de Santa Edwiges e Tira-Teima de Santa Edwiges; criador Alexandre Espindola Araújo e expositor Mauricio Wiesel Beltrame, Cabanha Mistério, Santa Maria/RS

Niazzi Improviso, filho de Oitão de Rancho da Escondida e Tarrafa do Purunã; criador e expositor Tiago Antoniazzi, Fazenda Santa Marta, São Gabriel/RS

3ª Melhor Fêmea e Campeã Égua Prenhe

4ª Melhor Fêmea e Campeã Potranca Menor

3° Melhor Macho e Campeão Cavalo Menor

4º Melhor Macho e Reservado Campeão Potranco Menor

Marconi Gata Manhosa, filha de Alto Astral de Santa Edwiges e Amorosa de Santa Edwiges; criador e expositor Alexandre Espindola Araújo, Cabanha Marconi, Santana do Livramento/RS

Haragana de Vista Alegre, filha de Alto Astral de Santa Edwiges e Danada de Vista Alegre; criador e expositor Rafael Annoni Giuliani, Estância Vista Alegre, São Vicente do Sul/RS

Gato Pampa do Morro Chato, filho de Buenaço da Maior e HN Bailarina Debochada; criador Marlus Arruda Silva e expositor Luíz Carlos A. Sobrinho e Filhos, Faz. Guarita, Palmeira das Missões/RS

Don Avelino do Infinito, filho de CRT Guapo e Hematita do Infinito; criador e expositor Roberto Sidney Davis Júnior, Agropecuária Infinito Ltda, São Sepé/RS

46 Cavalo Crioulo | Abril, 2013

Morfologia Pantano Grande/ RS 23 de março Técnico: Olmiro Andrade Filho Jurado: Fabrício Marino Fotos Marcus Tatsch

Reservada Grande Campeã

Grande Campeão

Reservado Grande Campeão

Haragana de Vista Alegre, filha de Alto Astral de Santa Edwiges e Danada de Vista Alegre; criador e expositor Rafael Annoni Giuliani, Estância Vista Alegre, São Vicente do Sul/RS

Niazzi Improviso, filho de Oitão de Rancho da Escondida e Tarrafa do Purunã; criador e expositor Tiago Antoniazzi, Fazenda Santa Marta, São Gabriel/RS

Antares do Elebê, filho de Chicão de Santa Odessa e Musa do Elebê; criador e expositor Leônidas Burtet, Agropecuária Burtet, Cachoeira do Sul/RS

3ª Melhor Fêmea

4ª Melhor Fêmea

3° Melhor Macho

4° Melhor Macho

Jóia Rara da Jacuí, filha de Duelo da Jacuí e STO Escarapela; criador e expositor Alegria Steimbruch, Agro Florestal Jacuí e Faz. Philippson, Triunfo/RS

Marconi Gata Manhosa, filha de Alto Astral de Santa Edwiges e Amorosa de Santa Edwiges; criador e expositor Alexandre Espindola Araújo, Cabanha Marconi, Santana do Livramento/RS

Marechal do Carrachi, filho de Devaneio do Carrachi e Camélia do Carrachi; criador Altemo Gomes de Oliveira e expositor, Paulo Ricardo Camboim Brittes, Cabanha D’los Brites, Barra do Ribeiro/RS

Butiá Pégaso, filho de Santa Elba Comediante e BT Butiá 2; criador Sementes e Cabanha Butiá Ltda e expositor Renan e Wilian Capoani, Cabanha WR, Bento Gonçalves/RS

Grande Campeã e Melhor Exemplar da Raça Marconi Índia, filha de Alto Astral de Santa Edwiges e Arruaceira de Santa Edwiges; criador e expositor Alexandre Espindola Araújo, Cabanha Marconi, Santana do Livramento/RS

Foto Alexandre Freitas

Primeira prova reuniu laçadores do Sul do país e carimbou o passaporte de dez duplas e nove criadores para a final da modalidade

Santiago/ RS

Classificatória de Crioulaço estreia com recorde de aproveitamento Maysa Maciel

A

fórmula tem tudo para dar certo. Cavalo Crioulo e Tiro de Laço representam a união entre dois dos símbolos culturais que vem reunindo cada vez mais adeptos durante os últimos anos. E nada mais justo que uma grande festa para dar início a nova etapa do ciclo 2013 da modalidade. A 1ª Classificatória do Crioulaço da Associação Brasileira de Criadores de Cavalos Crioulos (ABCCC) foi realizada entre os dias 22 e 24 de março, na sede do CTG Coxilha de Ronda, na cidade gaúcha de Santiago. A prova reuniu laçadores de todo o sul do país e carimbou o passaporte de dez duplas e nove criadores para a grande final nacional. Qualidade foi a palavra do final de semana. Seja pela pista, de nível surpreendente, pelo gado, que possibilitou boas armadas em cada corrida ou pela simples e visível preparação dos próprios laçadores. A disputa foi encerrada com o maior índice de aproveitamento da história do Crioulaço. 48 Cavalo Crioulo | Abril, 2013

Os números comprovam todos os bons aspectos do evento, das oitenta e quatro duplas participantes, setenta garantiram vaga na disputa por armada e, entre os criadores, apenas quatro ficaram de fora do último dia. O resultado surpreendeu a organização e comissão julgadora do evento. “O número de laçadores que conseguiram chegar ao último dia foi extraordinária e com certeza devemos dizer que as condições de gado, cedido pela família Bonotto e pela Cabanha Itaó e pista colaboraram com isso”, diz Lúcio Stacowski, coordenador da subcomissão de Crioulaço da Associação Brasileira de Criadores de Cavalos Crioulos (ABCCC). Para Stacowski, a classificatória de Santiago cumpriu seu papel. “Tivemos participantes classificados em Crioulaços de várias localidades inclusive delegações do Paraná e Santa Catarina, mas a metade sul do Rio Grande do Sul quem deu as cartas ficando praticamente com toda a premiação e as vagas para Esteio. A grata

surpresa veio dos municípios de fronteira com tradição de grandes ginetes e paleteadores e agora terá representantes de alto nível na Final Nacional do Crioulaço”, diz. O evento contou com julgamento de Diego Borges Peixoto, Bayard Oliveira, Leocir Martins e Jaime Soares (bandeira) e teve premiação de R$ 35 mil, distribuídos entre os melhores de cada armada. A supervisão técnica do evento ficou a cargo dos técnicos da ABCCC, Luis Francisco Leite e Thiago Persici, que decidiram consagrar com o selo de raça à Guairacá 17 da Santa Amália de propriedade de Adriano Machado Paz.

Ilustres campeões As disputas pelo campeonato levaram a pista experiência às pistas do CTG Coxilha de Ronda. Tanto as duplas quanto os criadores participantes são figurinhas carimbadas de rodeios em toda a região sul do país e já conquistaram carros, motos e uma

grande soma em dinheiro em competições. Juntando o currículo impecável e a vontade de vencer, a disputa entre os vencedores das armadas não poderia ser mais eletrizante: 21 voltas até a definição do grande campeonato. A dupla Jacir Jovaski, que montou Relincho do Capão dos Anjos e César Araújo, que montou Pajem do Rodeio Velho uniu habilidade e cumplicidade em pista e mostrou a que veio. Os laçadores que representaram a cidade de Santiago levaram para casa a quantia de R$ 11.500 mil e uma vaga para a grande final, após conquistarem também a categoria 10 armadas. Os companheiros parecem ter uma longa história juntos nas pistas, mas a realidade é bem diferente. “Nós montamos há muitos anos, mais de dez, mas só formamos uma dupla no final de semana passado, quando nos habilitamos para vir a esta classificatória, aqui mesmo em Santiago”, conta Jovask, que não errou a pontaria uma única vez durante o evento. Para os vice-campeões, Guilherme Damke e Marcus Ferrari, a vitória é

o resultado de mais de um ano de parceria, que já trás na bagagem dois carros, motos e uma alta soma em dinheiro. Mas o olhar ainda não é a Expointer 2013. “Ainda temos uma dupla para classificar, então o objetivo é conquistar mais uma vitória na classificatória de Osório. Já chegamos à final do ano passado e neste queremos ir à Esteio com duas vidas”, diz Ferrari.

que vou com duas éguas. Agora é esperar e se preparar para agosto”, completa. Além das provas principais, a categoria Guri também surpreendeu com a qualidade da garotada. Quem levou a premiação foi Ramiro dos Santos, com a égua LT Baioneta. O pequeno laçador levou para casa um troféu e R$ 300.

Já na disputa de criadores, Agnelo Jacques não levou apenas o campeonato do Laço Criador, como também o vice-campeonato. O campeão montou Fina Flor de Don Amado e Gata Negra de Don Amado. Jacques conquistou cem por cento de acerto com a primeira égua, com a qual conquistou também as 5 armadas. O ginete garantiu na conta a quantia de R$ 6 mil.

Uma das novidades do ciclo foi o troféu Catarina Bonotto, premiação mais que especial dedicada às laçadoras da modalidade. Com o crescimento feminino nos últimos anos, a homenagem é também estimulo para as ginetes que desejem se aventurar na disputa.

“Crio cavalos desde os doze anos e já é o terceiro ano que entro no ciclo do Crioulaço e chego à final. Pra mim isso é a união entre duas paixões, o cavalo e o laço”, diz Jacques. “A expectativa para esta final é boa, já

No seu lançamento, a prova contou com a participação de cinco meninas, que mostraram toda a delicadeza e força da mulher nas pistas. Quem levou a melhor na disputa foi a alegretense Eduarda Lima e sua égua

Por conta das damas

Bailarina do Vento Norte. Além do troféu e da quantia de R$ 300, a vencedora ganhou um laço, um pelego preto e um kit beleza das mãos da criadora que deu nome à premiação.

O ciclo continua A temporada de armadas terá continuidade com mais três semifinais, que juntas tem uma premiação de R$ 150 mil. As próximas paradas serão em Osório, no Rio Grande do Sul entre os dias 10 e 12 de maio, Lapa/PR de 23 a 26 de maio e Campo Grande/MS de 19 a 21 de julho.

Para estimular a participação das duplas e criadores na seletiva sul-mato-grossense ABCCC subsidiará o frete para o evento. Os interessados devem procurar o setor de Eventos da Associação, através do telefone (53) 3284-1450 ou pelo e-mail eduardo@ abccc.com.br. Lembrando que os laçadores que já tem vaga na Final Nacional do Crioulaço só poderão inscrever-se para as disputas de Osório/RS, Lapa/PR e Campo Grande/MS com cavalos ainda não classificados.

Veja os resultados:

Categoria Guri 1º lugar - Ramiro dos Santos montando LT Baioneta

Categoria Guri 2º lugar - Lucas dos Santos Paula montando Santana do Aguay

Categoria Laço Criador

Categoria Feminino 1º lugar - Eduarda Lima montando Bailarina do Vento Norte

Categoria Feminino 2º lugar - Natália Machado montando Uluatu do Tronco da Figueira

Grande Campeão - Agnello Jacques

montando Fina Flor de Don Amado

Categoria Laço Criador - 5 armadas 1º lugar - Agnello Jacques montando Fina Flor de Don Amado

Categoria Laço Criador - 4 armadas 1º lugar - Evandro Bonetti montando ST Imperatriz

Categoria Laço Criador - 3 armadas 1º lugar - Agnelo Jaques montando Gata Negra de Don Amado

Crioulaço - Grande Campeão Jacir Jovaski montando LT Baioneta

Crioulaço - Grande Campeão César Araújo montando Pajem do Rodeio Velho

Crioulaço - 10 armadas 1º lugar - Jacir Jovaski montando Relincho do Capão dos Anjos

Crioulaço - 10 armadas 1º lugar - César Araújo montando Pajem do Rodeio Velho

Crioulaço - 9 armadas 1º lugar - Guilherme Damke montando DF Catiaqueira

Crioulaço - 9 armadas 1º lugar - Marcus Ferrari montando Hebilla do Pinhal

Crioulaço - 8 armadas 1º lugar - Leonardo Borges montando KB Canastra

Crioulaço - 8 armadas 1º lugar - Rafael Alves montando Rebeca de Santa Elisa.

Crioulaço - 7 armadas 1º lugar - Almiro Fernandes montando Lança da Vasdef

Crioulaço - 7 armadas 1º lugar - Tarso Padilha montando JD Durango

Abril, 2013 | Cavalo Crioulo

49

50

51

Tem início a concentração para a Marcha de Jaguarão Foto Felipe Maciel

Brasileira de Criadores de Cavalos Crioulos (ABCCC), através do site www.abccc.com.br. A disputa será realizada na cidade gaúcha de Santo Antonio da Patrulha entre os meses de julho e agosto. Segundo o coordenador da subcomissão da modalidade, Alexandre Selistre, os proprietários e criadores devem se antecipar para a melhor organização do evento. “Pedimos aos criadores que façam suas inscrições o quanto antes. Isso será essencial para divisão de piquetes e cocheiras entre os animais participantes. A concentração terá início no dia 21 de julho”, diz. Prova que acontece de 27 de abril a 11 de maio tem 29 animais inscritos Maysa Maciel

A

s principais cabanhas marcheiras do Rio Grande do Sul estão reunidas desde o dia 28 de março na cidade gaúcha de Jaguarão, para a 21ª edição da Marcha de Resistência Antônio Joaquim de Lemos Piúma. O evento, que já marca a história do município, se realizará de 27 de abril a 11 de maio. Os 29 animais inscritos estão concentrados na Estância Os Tuco Tuco, de propriedade do criador Bayard Bretanha Jacques. Oriundos principalmente das cidades de Uruguaiana, Aceguá, Bagé, Dom Pedrito e Jaguarão, os animais representam muito bem a genética marcheira e estão preparados para dar um grande espetáculo ao público na largada. Segundo o técnico da Associação Brasileira de Criadores de Cavalos Crioulos (ABCCC) responsável pelo evento, Felipe Caccia Maciel, a marcha contará com animais de muita qualidade e preparação. “Temos vários animais muito bem preparados que vão competir com muita competência pelos primeiros lugares”, diz. A concentração tem por objetivo igualar as condições de todos os animais participantes, adequando-os para uma rotina de campo e alimentação natural durante os seus 30 dias de duração. Antes do confinamento, uma equipe especializada realizou pesagem, vermifugação e demais procedimentos veterinários nos animais. Os participantes também passaram por inspeção realizada pelo técnico credenciado à Associação. Segundo o presidente do Núcleo de Criadores de Cavalos Crioulos de Jaguarão, Gilberto Gonçalves, o

52 Cavalo Crioulo | Abril, 2013

evento tem tudo para ser uma disputa emocionante. “Estaremos esperando todos para a largada, no dia 11 de maio. A competitividade estará evidente, pois todos os animais apresentam o biótipo marcheiro. Será muito bonito de ver”, diz.

As etapas

Para mais informações, contate o Setor de Eventos da ABCCC, através do telefone (53)3284-1450 ou pelo e-mail eventos@abccc.com. br.

Confira os participantes da disputa Lua Cheia dos Faria Rica Fiesta La Escuela RL Brisa Bugrita Tambaé

Os cavalos participantes passarão por um percurso de 750 quilômetros ao longo dos 15 dias de prova. Serão, em média, 50 quilômetros diários, que comprovarão a rusticidade, a resistência e a capacidade de recuperação do cavalo Crioulo. Ela é dividida nas categorias reprodutores, cavalos castrados, éguas e éguas menores de sete anos. Ambas as modalidades dão pontos no registro de mérito da ABCCC. A modalidade é dividida em três fases: a regulada, que não tem exigência de velocidade, ou seja, todos os competidores saem e chegam no mesmo horário. A segunda fase é a semirregulada, onde todos largam juntos e têm tempo mínimo e máximo para completar o percurso (os que excederem este tempo são automaticamente desclassificados). Já a terceira e última fase é livre, sem limite de tempo.

Afrodite da Salamandra Zebra da Salamandra Mariquinha da Seringueira Firmeza 1632 do Candidato

Já estão abertas as inscrições para a Marcha de Resistência da Associação

A

partir das 8h do dia 27 de abril os paleteadores da região 3 entrarão em pista no Parque de Exposições Agrícola e Pastoril de Uruguaiana, para a primeira classificatória da modalidade neste ciclo. O evento será julgado pelos criadores e ginetes renomados Renato Gonçalves e Torquato Petrarca, da cidade gaúcha de São Gabriel. Além da semifinal, o Núcleo de Criadores de Cavalos Crioulos Flávio Bastos Tellechea promoverá sua Exposição Passaporte, que contará com julgamento do criador Fabio Camargo. A mostra terá início no dia 25 de abril (quinta-feira), às 14h. As inscrições para o evento devem ser realizadas até o dia 22 de abril com o Núcleo, no caso da passaporte e através do site da ABCCC, para a classificatória de paleteada. Não serão aceitas inscrições no local.

Decisão Este mês acontece também a Final da Paleteada Internacional. A prova ocorrerá paralelamente ao Bocal de Ouro, em Esteio, na tarde do dia 21 de abril. Os conjuntos serão julgados pelos criadores Carlos Parietti e Gato Pérez e as inscrições no evento podem ser feitas até o dia 15 de abril.

Jurubeba do Rincão da Querência Camb Tita 200 Guajuvira 3266 da Tradição Magia do Rapador Mandinga Guarita Prenda Linda da Legenda Campeira Honda do Rincão da Querência Firmeza 1460 do Candidato Paso Doble Sombra Guerrilha da Estancinha Mariposa da Santa Elizabeth CM Amazona do Cinco Salsos Caiguá do Cerrito Doble e Luz da Laguna dos Patos Ponteiro Affonso Cara e Coroa 739 Maufer

Atenção para a marcha de Santo Antônio da Patrulha

Uruguaiana realiza primeira classificatória de Paleteada do ciclo

Bate Casco Alegre Índio do Palomy Império do Rincão da Querência Umbú do Quilombo Sessenta e Três do Cerrito

Veja a programação 24 de abril (quarta-feira) 8h - Entrada da Raça Crioula 25 de abril (quinta-feira) 8h - Concentração de machos (técnico Paulo A. Rebello Solheid) - Logo após a concentração ocorrerá a admissão passaporte. 12h - Intervalo para o almoço 14h - Início do julgamento morfológico da Raça Crioula 26 de abril (sexta-feira) 8h - Continuação do julgamento morfológico da Raça Crioula 12h - Intervalo para o almoço 14h - Julgamento dos animais a campo (rústicos) - Logo após o julgamento dos rústicos, julgamento dos campeonatos e grandes campeonatos 27 de abril (sábado) 8h - Semifinal de Paleteada da Região 3 (durante todo o dia)

Catálogo de Resultados | Freio do Proprietário Uruguaiana/RS

1º a 3 de março Técnico: Paulo Armando Solheid Jurados: Alexandre Pons Suñe, Frederico Sastre e Nestor Benedetti

Categoria Amador 1º Lugar

2º Lugar

3º Lugar

Floreio Kaygua, filha de Tan Tan Cimarron e Floreio Baronesa; criador Luiz Alberto Martins Bastos e expositor Luiz Alberto Martins Bastos, Estância Nazareth, Uruguaiana/RS Ginete: Luiz Alberto Martins Bastos. Nota final: 11,971

KT Orgulhosa, filha de Quero Quero do Junco e BT Generosa do Junco; criador Alfredo, Guilherme e Diego Tellechea e expositor Alfredo, Guilherme e Diego Tellechea, Cabanha KT, Uruguaiana/RS Ginete: Guilherme Kesller Tellechea. Nota final: 9,034

Caiboaté da Tradição, filho de Rebuliço da Tradição e El Trapiche T Revoltosa; criador Luiz Martins Bastos e expositor Luiz Alberto Martins Bastos, Estância Nazareth, Uruguaiana/RS Ginete: Luiz Alberto Martins Bastos. Nota final: 5,565

1º Lugar

2º Lugar

3º Lugar

Poncho JB de Palermo, filho de Batedor Sombra e Fada JB de Palermo; criador e expositor Otto Jayme Beckert, Rancho J B, Palmeira/PR Ginete: Carlos César Bernardes. Nota final: 9,478

Alarido da Turfa, filho de Dom Carrasco do Purunã e Querência da Carovy; criador Sampar Agropecuária Ltda e expositor Fabrício Rieger Braga. Ginete: Fabrício Braga. Nota final: 9,433

Atropelo do Capão Redondo, filho de Buenacho 04 do HV e Lasca do Capão Redondo; criador Luiz Carlos e Antônio Carlos A. Py e expositor Salviano Ari da Silveira. Ginete: Salviano Ari Silveira. Nota final: 9,242

1º Lugar

2º Lugar

3º Lugar

Orelhano do Rodeio, filho de Buenacho 04 do HV e Florentina do Itapororó; criador Luiz Carlos Albuquerque Py e filhos e expositor João Justino Accioli de Vasconcellos. Ginete: João Justino de Vasconcellos. Nota final: 10,679

Campana Trigo Limpo, filha de Campana Farrapo e Campana Patagonia; criador Mário Moglia Suñe e expositor João Justino Accioli de Vasconcellos. Ginete: João Justino de Vasconcellos. Nota final: 9,945

Astuta 487 Maufer, filha de BT Bailongo e Simpática 189 Maufer; criador Maurício e Fernando Lampert Weiand e expositor Carlos Airton Guterres Rosa. Ginete: Carlos Rosa. Nota final: 9,674

Araranguá/SC

9 e 10 de março Técnico: Adolfo Martins Neto Jurados: Thiago Peretto, Cláudia Py e Ivens Ortigari Júnior

Categoria Amador

Categoria Master

Santana do Livramento/RS

15 a 17 de março Técnico: Alexandre Pons Suñe, Jurados: Ciro Manoel do Canto Freitas, Frederico O. Sastre e German Sapelli

Categoria Amador

Categoria Amador Master

1º Lugar

2º Lugar

1º Lugar

Líder de Santa Cinilda, filho de Bt Harmônico e Framboeza de Santa Cinilda; criador Márcia Regina Gonsalves de Castro e expositor Clarel Saraiva Fialho, da Fazenda Bom Retiro, Rosário do Sul/RS Ginete: Clarel Saraiva Fialho Nota: 10,449

Deusa do Imbaé, filho de Estribo de São Pedro e Camurça do Imbaé; criador e expositor Fernando Moreira Ortiz, da Fazenda Magnólia, Rosário do Sul/RS Ginete: Cassiano Ortiz. Nota: 9,751

Atrevida da Pitangueira, filha de Sendero Castaña de Santa Edwiges e Nevaça da Costa; criador e expositor Rogério Krüger Fialho, da Estância Pitangueira, Rosário do Sul/RS. Ginete: Rogério Kruger Fialho. Nota: 10,643

Abril, 2013 | Cavalo Crioulo

53

Catálogo de Resultados Arroio Grande/RS

22 a 24 de março Técnico: Carlos Marques Gonçalves Neto Jurados: Diogo A. Jacques, Marcos Chagas Proença e Otávio Giovanni de Aragão Oliveira

Categoria Amador 1º Lugar

2º Lugar

3º Lugar

4º Lugar

Almirante Sobradinho da Ponta Alegre, filho de Butiá Universo e Perla Sobradinho da Ponta Alegre; criador Valmor Busato e expositor Denilson de Lima Machado. Ginete Denilson de Lima Machado. Nota 10,589

Intriga do Cerro Frio, filha de Cônsuelo do Infinito e Zinha da Coxilha Alta; criador Clóvis Ricardo Fontoura Barros e expositor Leandro Feijó Fraga - Cabanha Lage de Pedra, Viamão/RS. Ginete Leandro Feijó Fraga. Nota: 9,946

Mandinga Juçara, filho de Mandinga Cacique e Japecanga do Capão Grande; criador e expositor Bayard Bretanha Jacques - Cabanha Os Tuco Tuco, Jaguarão/RS. Ginete Rafaela Jacques. Nota: 8,876

Caudilho Torgelo, filho de Picumã Torgelo e Chaira Torgelo; criador e expositor José Inácio Gonçalves de Freitas e filhos Cabanha Torgelo, Arroio Grande/RS. Ginete Mário B. de Freitas Neto. Nota: 8,430

Categoria Master 1º Lugar Guardião do Capão Grande, filho de Guasso do Itapororó e Atacama do Capão Grande; criadora e expositora Maria Lúcia Santos Drummond de Macedo - Cabanha Capão Grande, Arroio Grande/RS. Ginete Ariano dos Santos Drumond. Nota: 9,404

| Freio Jovem Lavras do Sul/RS

1º a 3 de março 1º a 3 de fevereiro Técnico: Luiz Francisco de Quadros Leite Jurados: Ciro Manoel Freitas, Lauro Martins e Martin de La Peña

Categoria Juvenil Feminino 1º Lugar Viscoso 420 Maufer, filho de Muchacho de Santa Angélica e Aculeo Bandoleira; criador Maurício e Fernando Lampert Weiand e Expositor Glênio da Rosa Alves, Cabanha Gra, Piratini/RS Ginete: Eugênia Dorneles. Notal final: 9,432

Uruguaiana/RS

1º a 3 de março Técnico: Paulo Armando Solheid Jurados: Alexandre Pons Suñe, Frederico Sastre e Nestor Benedetti

Categoria Infantil Masculino 1º Lugar

2º Lugar

3º Lugar

Cascalho Cimarron, filho de Yanomami Liberal e Urtiga Cimarron; criador Fernando Fabrício de Faria Corrêa e expositor Tisa Helena Monteiro de Quadros, Agropecuária Fronteira, Uruguaiana/RS Ginete: Carlos Augusto Falcão Filho. Nota final: 10,239

Barbante de Dom Miguel, filho de Joio do Barulho e Quatiara de Dom Miguel; criador Fábio Almeida Ceratti e expositor Douglas Ariel de Oliveira Ferreira, Cabanha Df, Uruguaiana/RS Ginete: Gustavo Martins Alves. Nota final: 9,294

Que Chica do Itapevy, filha de Despacito do Itapevy e Lolas Belina 109; criador Ana Maria I. Matas e Vicente D. Matas e expositor Tisa Helena Monteiro de Quadros, Agropecuária Fronteira, Uruguaiana/RS Ginete: Carlos Augusto Falcão Filho. Nota final: 9,265

54 Cavalo Crioulo | Abril, 2013

Abril, 2013 | Cavalo Crioulo

55

Catálogo de Resultados Ponta Grossa/PR

15 a 17 de março Técnico: Marcos Gomes Antunes

Aspirante Feminino

Aspirante Masculino

Infantil Feminino

Infantil Masculino

1º Lugar

1º Lugar

1º Lugar

1º Lugar

Norisco Tupambaé, filho de Nobre Tupambaé e Risonha do Rincão do Barreto; criador Oswaldo Dornelles Pons e expositor Oswaldo Dornelles Pons, Cabanha Tupambaé, Dom Pedrito/RS. Ginete: Julie Anne Woldert. Nota: 8,830

Carabina da Grande Passo, filha de Butiá Orelhano e Preciosa da Rio Bonito; criador Paulo Roberto Santos Geisler e expositor Paulo Roberto Santos Geisler, Cabanha Grande Passo, Curitiba/PR. Ginete Haymon Claudino Costa. Nota: 8,456

Ok Aba Larga, filho de Imperador do Purunã e Queixosa do Usupá; criador Cezar Roberto Oliveira Krüger e expositor Manoel Francisco de Ramos Neto. Ginete Maria Eduarda Ales de Camargo. Nota: 8,196

Licurgo do Paraná, com filho de Fat Ostigoso e Fulana de Santa Angélica; criador Gino Claassen de Campos e expositor Nestor Augusto/Jorge Rosas Demiate Jr., Cabanha Santo Onofre, Ponta Grossa/PR. Ginete Luiz Sérgio Feijó dos Santos. Nota: 8,772

Juvenil Feminino

Juvenil Masculino

1º Lugar

1º Lugar

2º Lugar

3º Lugar

Noturno II Tupambaé, filho de Bellaco Tupambaé e Artista de Santa Angélica; criador Oswaldo Dornelles Pons e expositor Julie Anne Wolbert. Ginete Marie Luise Wonder. Nota: 10,256

Ok Cubalibre, filho de Olinto de Santa Angélica e Ok Zapata; criador Cezar Roberto Oliveira Krüger e expositor Vinícius Virmond Kruger, Cabanha do Lageado, Guarapuava/PR. Ginete Felipe Kruger. Nota: 12,201

Be Bibelô, filho de Ouro Negro do Purunã e Dondoca das Três Lagoas; criador Comércio de Bovinos Tropeiros Ltda e expositor Osmar Oliveira Telles. Ginete Tarso Telles. Nota: 9,937

Chamamé 115 Dolores, filha de Ramon 76 Insólito e Ramon 65 Hebilla; criador e expositor Fábio Scarpim Ramon, Cabanha Valente, Porto Amazonas/PR. Ginete Victor Matheus de Oliveira Martins. Nota: 7,710

Santana do Livramento/PR

15 a 17 de março Técnico: Alexandre Pons Suñe, Jurados: Ciro Manoel do Canto Freitas, Frederico O. Sastre e German Sapelli

Aspirante Masculino

Juvenil Masculino

1º Lugar

1º Lugar

2º Lugar

Granito do Rincão da Figueira, filho de Bt Ordenança do Junco e Alegria 1128 de São Bibiano; criador e expositor Pedro Galtieri, da Cabanha Rincão da Figueira, Porto Alegre/RS. Ginete: Marcelo Teixeira. Nota: 9,179

Guaycuru Peñaflor, filho de BT Pampa e Guaycuru Candelária; criador Edmundo Torres Neto e expositor Júnior Machado Martello, da Agropecuária São Juvêncio, Rosário do Sul/RS. Ginete: Bernardo Martello. Nota: 8,081

Dartang’nan da Don Enick, filho de Abusado do Macanudo e Lata do Xiniquá; criador e expositor Elton José Barreto Enick, da Cabanha Don Enick, Santana do Livramento/RS. Ginete Alison Gonçalves. Nota: 7,893

Arroio Grande/RS

22 a 24 de março Técnico: Carlos Marques Gonçalves Neto

Juvenil Masculino

Aspirante Masculino

1º Lugar

1º Lugar

3º Lugar

Espoleta das Três Bocas, filho de TT Joalheiro e Mostarda do Retiro; criadores e expositores Hilda e Fernando Luís D’Ávila Soares - Fazenda Tarumã, Arroio Grande/ RS. Ginete Nathan Vasconcelos Valadão. Nota 7,663

Bienvenida Buena Suerte, filha de Buenacho 04 do HV e Se Justa; criadores e expositores Cláudia Py e Flávio de Borba Pereira - Cabanha Bienvenida, Barra do Ribeiro/RS. Ginete Felipe Bacchieri. Nota: 9,619

Caborteiro da Baraúna, filho de BT Mouro e Basca Karenina; criador Baraúna Agropastoril Industrial Ltda e expositor Ethel Silvane Tessmann. Ginete Clair Gomes de Almeida Júnior. Nota 9,017

Caxias do Sul/RS

15 a 17 de março Técnico: Ricardo Guazelli Martins Jurados: Gustavo Weiand, Eduardo Móglia Suñe e Luiz Augusto Weber

Aspirante Feminino 1º Lugar

2º Lugar

Abo Carabina, filha de Buenacho 04 do HV e Pinguancha Cardeal; criador Carlos André Borba Oliveira e expositor Jaime Serafin Pereira, Cabanha São Giacomo, Caxias do Sul/RS Ginete: Calintia Cunha. Nota final: 9,965

Lechuza da Sessenta e Seis, filha de Ermão de Santa Margarida e Guaíra 395 do Barulho; criador e expositor Valdecir Souza de Lima, Cabanha Sessenta e Seis, Caxias do Sul/RS Ginete: Maria Macedo. Nota final: 7,697

56 Cavalo Crioulo | Abril, 2013

Aspirante Masculino 1º Lugar

2º Lugar

3º Lugar

Dengosa da São Marcelino, filha de Debochado do Quartel Mestre e Affonso Gaita Velha; criador Bruno e Luiza Rech Brancher e expositor Maurício Marchioro, Cabanha General Artigas, Caxias do Sul/RS Ginete: Silvio Mello. Nota final: 10,290

Lindeiro da Escondida, filho de Truco da Reconquista e Parcera da Escondida; criador José Inácio e Vinícius Freitas e expositor Henry Luciano Maggi, Cabanha Entrevero Farroupilha, Caxias do Sul/RS Ginete: João Lucas de Matos. Nota final: 9,882

Flecha do Pauferro, filha de Gladiador Tupambaé e Agrotero 219; criador Magnos Brun e expositor Cabanha Agua Fria, Cabanha Agua Fria, Farroupilha/RS Ginete: Aldo Henrique da Costa Neto. Nota final: 8,833

| Crioulaço Santiago/RS – Classificatória

22 a 24 de março Técnicos: Luis Francisco Leite e Thiago Persici Jurados: Diego Borges Peixoto, Bayard Oliveira, Leocir Martins e Jaime Soares

Categoria guri

Categoria feminino

1º Lugar

2º Lugar

1º Lugar

2º Lugar

Ramiro dos Santos montando LT Baioneta

Lucas dos Santos Paula montando Santana do Aguay

Eduarda Lima montando Bailarina do Vento Norte

Natalia Machado montando Uluatu do Tronco da Figueira

Grande Campeão

5 armadas

4 armadas

3 armadas

Agnello Jacques montando Fina Flor de Don Amado

Agnello Jacques montando Fina Flor de Don Amadoay

Evandro Bonetti montando ST Imperatriz

Agnelo Jaques montando Gata Negra de Don Amado

Grande Campeão

10 armadas

9 armadas

8 armadas

Jacir Jovaski montando Relincho do Capão dos Anjos e César Araújo montando Pajem do Rodeio Velho

Jacir Jovaski montando Relincho do Capão dos Anjos e César Araújo montando Pajem do Rodeio Velho

Guilherme Damke montando DF Catiaqueira e Marcos Ferrari montando Hebilla do Pinhal

Leonardo Borges montando KB Canastra e Rafael Alves montando Rebeca de Santa Elisa.

1º Lugar

2º Lugar

3º Lugar

Anderson Joares montando BRM Cabo e Arlan Soarez montando TJ Acácia

João Batista Duarte montando KT Sóbrio e Vagner Pereira montando Bailador do Jundiá

Cassiano Freitas montando Mundeiro da Fama e Guiga Gomes montando Anhangará Refestelado

1º Lugar

2º Lugar

3º Lugar

Roque Silveira montando Agressora da Santa Rita

Evandro Bonetti montando ST Coruja

Lucio Stacowski montando Vagalume da Querência

Categoria Laço Criador

Crioulaço

7 armadas Almiro Fernandes montando Lança da Vasdef e Tarso Padilha montando JD Durango.

São Francisco de Assis/RS 2 e 3 de março Técnico: Luiz Francisco Leite

Laço Criador

Frederico Westphalen/RS

1º de março Técnico: Jorge Aginelo do Nascimento Jurados: Joaquim Vanz de Freitas e Ricardo Henrique Favir

Laço Criador

1º Lugar

2º Lugar

3º Lugar

1º Lugar

Jorge Jardim montando É Pra Já 1017 Maufer e Wendel Descove montando Doce Vida do Caapi

Cleison Rosa montando Atrevida do Parlamento e Claudio Marques montando Fortaleza do Monjolo

Cesar de Cesar montando Paisano do Piauí e Rodolfo de Cesar montando Bigua 453 do Cambuchin

Evandro Klein montando Cantiga da Cabanha do Prata

Abril, 2013 | Cavalo Crioulo

57

Catálogo de Resultados Nova Palma/RS

2 de março Técnico: Jorge Aginelo do Nascimento Jurados: Edgar Lages e Rodrigo Mello 1º Lugar

2º Lugar

3º Lugar

Fabiano Machado montando Espoleta 984 da Capororoca e Fabricio Miranda montando Pachola do Bom Principio

Almiro Fernandes montando OF Ibirocai e Tarso Padilha montando Quillero do Infinito

Felipe Quevedo montando Imperador da Quatro C e Diego Batista montando Geada da Nobleza Gaucha

1º Lugar

2º Lugar

3º Lugar

Rafael Scherer montando Luz Vermelha do Vagalume

Telmo Peixoto montando Carta Vieja Taruma

Leonardo Borges montando KB Canastra

Laço Criador

Arroio do Tigre/RS

6 de março Técnico: Jorge Aginelo do Nascimento, Jurados: Aladi Scota e Paulo Roberto Billig 1º Lugar

2º Lugar

3º Lugar

Luis Henrique Francisquet montando Faca na Bota 55 do Cerro Velho e Leandro Nunes montando Hiena Miramont

Marco Antonio montando Caliterra Amorossa e Tarso Speth montando Dom Castro Hagalope

Rafael dos Santos montando Bordada AC da Santa Izabel e Everton Beckell montando Farreira da Camila

1º Lugar

2º Lugar

3º Lugar

Emerson Shaedler montando Esmeralda da Santa Juvita

Alisson Volmesster montando Dom Castro Esquecida da Noite

Rafael do Nascimento montando Fivela 23 do Rauna

Laço Criador

Santiago/RS

16 e 17 de março Técnico: Henrique Gonzalez Jurados: Gilmar Barbosa e José Henrique Pereira 1º Lugar

2º Lugar

3º Lugar

Lucio Rigon Stacowski montando Vagalume da Querência e Lucas Jovasque montando Faca na Bota da Sol de Ouro

César Araujo montando Frazão Serrano e Jacir Jovaski montando Caiboaté do Aguapey

Jeferson Luis Matos da Silva montando Poeta do Manantial e Alfredo do Carmo montando Escarapela do Paraízo Benito

1º Lugar

2º Lugar

3º Lugar

Diego Castro montando Esperança da Rosul

Osvaldo Fernandes montando Cabriuva da Marcelino Fernandes

Lucio Rigon Stacowski montando Upa e Truco da Querência

Laço Criador

Santo Ângelo/RS

29 de março Técnico: Jorge Aginelo do Nascimento Jurados: Fernando Gonçalves do Nascimento e Julio Stürmer 1º Lugar

2º Lugar

3º Lugar

Jean Cordeiro montando Celebridade da Buligon e Claudionor Schutter montando Mutuca do Cambuchin

Jean Cordeiro montando Dona Bella Flor do Tabulero e Claudionor Schutter montando Frazão Serrano

Gustavo Cardoso montando Camb Chicharra 117 e Valnes Antoniasi montando Abusado do Abaré

Laço Criador 1º Lugar

2º Lugar

Leandro Karnikowski montando Dorinha do Comandaí

Laurence Eisele Duarte montando Garrucha do Rincão do Sossego

58 Cavalo Crioulo | Abril, 2013

Fotos: Gerônimo Gonzales, Felipe Ulbrich, Henry Araújo, JG Martini, Nivea Oliveira

26 de maio - 21h Genética ICO no Bocal 2013

Quelinda ICO

Quizila ICO

Orelhano ICO

Oigalê Ico

Pampa de São Pedro x Doriana ICO

Ganadero da Harmonia x Lança do Capão Redondo

Centenário do Batovi x Doriana ICO

Las Callanas Bailongo x Jabuticaba Ico

Leiloeira:

(53) 3243 3280 www.wolfgenetica.com.br

(51) 3330 3579 www.criouloremates.com.br

Transmissão:

Apoio: Núcleo de Criadores de Cavalos Crioulos Cypriano Munhoz Filho Dom Pedrito/RS

59

Catálogo de Resultados | Paleteada São Lourenço do Sul/RS

3 de março Técnico: Rouget Gigena Wrege Jurados: Glauco Pinto Xavier e João Alberto Cunha da Rocha Filho 1º Lugar

2º Lugar

3º Lugar

João Carlos Passos montando Truco da Pousada e Paulo Barbosa montando Herdeiro da Ouro Branco

Antero Sarmento montando Camila da Casa do Cachorro e Vagner Maidana montando Butiá Quincas

Vasco Costa Gama montando Escravo da Bom Fim e Marcelo Fioravante montando Favorito da Bom Fim

Caxias do Sul/RS

3 de março 15 a 17 de março Técnico: Ricardo Guazzelli Martins Jurados: Roither Barzan e Garibaldi Ferraz 1º Lugar

2º Lugar

3º Lugar

Rudimar Penso montando Carmencita do Mate Doce e Hildo Quevedo montando Concertina do Mate Doce

Cristiano Kinzel montando RZ Santana da Carapuça e Luís Vaquero montando Pascuero do Firmamento

João Danilo montando Um Touro do Purunã e Guilherme Pante montando Crioulo Tupambaé

Uruguaiana/RS

17 de março Técnico: Paulo Armando Rebello Solheid

Força A 1º Lugar

2º Lugar

3º Lugar

Chico Ribeiro montando Quaraí Chico de Pai Passo e Pedro Bastos montando Sorro II de Pai Passo

Silvio Ribeiro montando Revanche de Pai Passo e Alessandro Brum montando Zumbido de Pai Passo

Manoel Pons Neto montando Indio da Camila e Manoel Rodrigues montando Calavera da Camila

1º Lugar

2º Lugar

3º Lugar

Leandro Amaral montando PP Imperatriz da Renascer e Leonardo Panin montando PP Lembrança da Renascer

Tiago Bage montando Chacão da Camila e Manoel Oyendro montando Honraria do Pinhal

Pedro Sagoretti montando Isca do Itapevy e Frederico Root montando Justiça do Boeiro

1º Lugar

2º Lugar

3º Lugar

Rogério Falho montando Recorrida da Fé e Pablo Fialho montando Estrela da Pitangueira

Hildo Quevedo montando Concertina so Mate Doce e Rudi Penso montando Carmencita do Mate Doce

Michele Machado montando Bolicheiro da Pitangueira e Vagner Chuma montando BT Verônica

1º Lugar

2º Lugar

3º Lugar

Felipe Rodrigues montando Herodes Tupambaé e Jaime Molina montando Santa Brígida Aculeo

Eduardo Bello montando Firmeza 1693 do Candidato e Igor Bitencourt montando Colorida do Rincão dos Xucros

Márcio Peres montando Aroma Do Itaquatiá e Angel Peres montando Picumã da Brisa

Força B

Rosário do Sul/RS

23 de março Técnico: Christina Freitas Bandeira de Mello Jurados: Miguel Schosseler e Renato Dotto Gonçalves Filho

Força A

Força B

60 Cavalo Crioulo | Abril, 2013

Esteio/RS

20 a 24 de março Técnico: Rodrigo Py Jurados: Ciriaco Py e Fabrício Barbosa

Força A 1º Lugar

2º Lugar

3º Lugar

Mariana Silveira montando Calandra dos Cerros Verdes e Fernando Feldens montando Oriente 704 do Barulho

Anibal Torres montando Guaycuru El Zorzal e Diego Torres montando La Montura Bandolera

Marcelo Fioravante montando Favorita do Bom Fim e Vasco A. C. Gama Filho montando Escravo do Bom Fim

Arroio Grande/RS

22 a 24 de março Técnico: Carlos Marques Gonçalves Neto Jurados: Marcos Chagas Proença e Thiago Furtado 1º Lugar

2º Lugar

3º Lugar

Rodrigo Rodrigues montando Navidad JS Do Trevo e Joao Francisco Silveira montando Nazarena JS Do Trevo

Frederico Fonseca montando Baroneza do Forte Alamo e Rodrigo Rodrigues montando FM Pocoto do Cinco Salsos

Oneide Araujo montando Abençoada do Canto do Mato Grande e Murilo Araujo montando Estopa do Rebuliço

1º Lugar

2º Lugar

3º Lugar

Leonel Susin montando Latino de Santa Cinilda, Gilberto Andreota Santos montando Odilo Solita e Geraldo Panata montando Campana Kacilda

João Victor Dutra montando Marquesa da Morada Nova, Renato Rodrigues montando Lembrança da Morada Nova e Ricardo Perez montando Navalha da Morada Nova

Paulo Ricardo da Silva montando Alarido da Shambala, José Fernando Souza montando Serrilhada Burguês e José Augusto Souza montando Quero-mana do Boeiro Branco

| Campereada Viamão/RS

8 a 10 de março Técnico: Marcelo Montano Coelho

Rio Pardo/RS

16 de março Técnico: Felipe Caccia Maciel Jurados: Mario Schuster, Ciriaco de Macedo Py e Samuel da Luz Rodrigues 1º Lugar

2º Lugar

3º Lugar

Juliano Panta montando Pederneiras Tira Teima, Jucelmo Panta montando Sendero do Pantano Grande e Walter Pranke montando Abellina Santa Vitória 6 bois - 2’05’96

Clodoaldo Lima montando Cawall Dona Celina, Derli Silveira montando Cawall Colherita e Carlos Vieira montando Crioula do Salgueiro 6 bois - 2’06’67

Franco Pereira Rêgo montando PPR Rainha, Luciano Silveira montando História Longa da Auxiliadora e Leonardo Machado montando Dádiva da Tibá 6 bois - 3’16’54

Rio Grande/RS

16 de março Técnico: Felipe Caccia Maciel Jurados: Mario Schuster, Ciriaco de Macedo Py e Samuel da Luz Rodrigues 1º Lugar

2º Lugar

3º Lugar

Everton Lobato montando Três F Tibério, Rafael Ávila montando RZ Salvino da Carapuça e Camila Lobato montando Forneira da Uruguaia 6 bois em 2’06”

Jackson Fonseca montando Guanabara Linda Flor, Flávio Domingues montando Tulipa Mainá e Diego Campulino 6 bois em 2’19”

Fábio Fonseca montando Engano do Rio, Leandro Pacheco montando Ousadia do Esperanto e Antonio Fonseca montando Nata do Esperanto 6 bois em 2’34”

Abril, 2013 | Cavalo Crioulo

61

Catálogo de Resultados São Lourenço do Sul/RS 30 de março Técnico: Rouget Gigena Wrege Jurados: Elbio Ely Soares e Marcelo Bressaw 1º Lugar

2º Lugar

3º Lugar

Flávio de Borba Pereira montando SJ Xadrez, João Alberto Cunha da Rocha Filho montando SJ Xacarera e Fernando Ladeira montando SJ Xarqueada 5 bois – 4’03

Leonardo Estrela montando SJ Xingu, Carlos Fonseca montando SJ Lameiro e Vanderson Antunes montando SJ Balconeiro 4 bois – 4‘16

Marcelo Rosa montando SJ Buenacho, Marcelo Prestes montando SJ Abençoada e João Alberto Cunha da Rocha Filho montando SJ Abra Kadabra 1 boi – 1’25

| Paleteada Viamão/RS

8 a 10 de março Técnico: Marcelo Montano Coelho

Profissional

Amador

1º Lugar

1º Lugar

BT Ulano II, filho de BT Inquisitor e BT Omelete II; criador Flávio Bastos Tellechea e expositor Flávio Bastos Tellechea, Cabanha Paineiras, Uruguaiana/RS. Ginete: Max Heller

Jo Galante, filho de BT Lamento e Jo Del Carmen; criador Alexandre Eduardo Lopes Pereira e Filhos e expositor Carlos da Silva. Ginete: Luiz Fernando Rocha Da Silva

Arroio Grande/RS

8 a 10 de março Técnico: Marcelo Montano Coelho

Profissional 1º Lugar Malaparte do Infinito, filho de Cônsuelo Do Infinito e El Trapiche Viva Vida; criador Roberto Sidney Davis Júnior e expositor Servolo de Lima Abreu. Ginete Vinicius Abreu. Nota: 52

62 Cavalo Crioulo | Abril, 2013

Amizade, Parceria e Resultados.

Carta Vieja do Rebuliço: Finalista do Freio de Ouro 2012. 1º lugar na Credenciadora de Arroio Grande com média de 19.846. Ginete: Leonir Mello

Divina do Rebuliço: Credenciada ao Bocal de Ouro. 4º lugar na Credenciadora de Inéditos de Arambaré com media de 18.405. Ginete: Leonir Mello

Comparça do Rebuliço: Credenciada ao Bocal de Ouro. 1º lugar na Credenciadora de Inéditos de Herval com média 19.095. Ginete: Julio Cesar Hax

Xispa da 3J: Classificada para o Freio de Ouro 2012. 4º lugar na Credenciadora de São Borja com média de 17.776. Ginete: Leonir Mello

Xaramusca da 3J: Credenciada ao Bocal de Ouro. 3º lugar na Credenciadora de Inéditos de Esteio com média de 18.520. Ginete: Leonir Mello

Xamixunga da 3J: Credenciada ao Bocal de Ouro. 2º lugar na Credenciadora de Inéditos de Esteio com média de 18.595. Ginete: Mauricio Níquel OBS: Proprietário: CABANHA CAMPANITA

Veterinário Rodrigo Stauffert dos Santos

Cabanha (53) 3284 8400

Ferreiro Joel Brião

Fotos: Fagner Almeida e Felipe Ulbrich

Genética, dedicação, agilidade, treinamento e paixão. Este conjunto de palavras, aliadas às qualidades naturais da raça Crioula, expressam com exatidão a filosofia e o direcionamento da parceria da 3J e da Rebuliço. Os resultados já estão eternizados nos números e conquistas da nossa equipe. São 6 animais credenciados no circuito 2012/2013, sendo 4 deles finalistas do Bocal de Ouro 2013. Estes resultados representam o nosso sopro de idéias e posturas, que nos próximos anos produzirão animais ainda melhores.

Domadores José Maria Araújo, Márcio Pereira e Eder Jaques

Cabanha Rebuliço (53) 3273-5715 63

Geral

Do sul para o mundo

O cavalo Crioulo na rédeas Maysa Maciel

O

Foto Paulo Henrique Baldini - Revista Horse

que começou como a paixão de alguns criadores há dez anos se tornou um grande trampolim do cavalo Crioulo para o cenário internacional. Hoje, a raça mostra desenvoltura e crescimento dentro da modalidade rédeas, construindo matrizes e adequando conceitos de treinamento, que já levaram quatro cavalos a disputas mundiais. A participação de Crioulos no circuito western começou em meados de 2000, quando um cavalo diferenciado esteve pela primeira vez em pista do Potro do Futuro da Associação Nacional do Cavalo de Rédeas (ANCR). Infinito do Itapororó na data marcou a nota mais alta da história da modalidade no país (78), ainda considerado o recorde brasileiro. A modalidade foi reconhecida oficialmente pela Associação Brasileira de Criadores de Cavalos Crioulos (ABCCC) pouco depois disso e o cavalo Crioulo teve de se adaptar a competir com raças que têm seus cavalos em disputas voltadas às rédeas há mais de 40 anos. A conquista dos precursores não podia ficar sem ser lembrada e, três anos após, Jango Salgado, um dos maiores cavaleiros de rédeas do país, se juntou a alguns criadores gaúchos na fundação do Centro de Equitação e Rédeas Querência na cidade gaúcha de Porto Alegre, o que possibilitou aos criadores um local de treinamento e competições da modalidade. Em 2002 já havia sido fundada a Associação Gaúcha do Cavalo de Rédeas (AGCR).

O cavaleiro Jango Salgado chamou a atenção do público motando Operário do Infinito no Super Stakes de destaque nos EUA, também são lembrados como precursores desse movimento, o que abriu as portas das grandes disputas das Rédeas aos sul-americanos. Em 2010, após várias vitórias em disputas inter-raças, dois feitos importantes ajudaram a impulsionar ainda mais o cavalo na prova. Montado por Wellington Teixeira, o tordilho SJ Rodopio conquistou o melhor resultado do país na história dos World Equestrian Games (WEG) ao ficar entre os finalistas da prova disputada em Kentucky. Já no outro lado do Oceano Atlântico, o Crioulo Las Callanas Julito conquista da Tríplice Coroa, ao se consagrar vencedor do Potro do futuro, Super Stakes e Derby da ANCR e se consagrou o único cavalo no Brasil a alcançar este feito.

ty, que está entre as maiores provas de Rédeas do mundo. O desempenho de Alma de Gato Cala Bassa na competição abriu portas inimagináveis na modalidade. Pelas mãos de Roberto Jou, o conjunto brasileiro somou 214 pontos na final e alcançou a inédita quinta posição no nível um, a 10ª no nível dois e a 15ª no nível três, além de garantir uma premiação de mais de US$ 15 mil.

Uma das últimas conquistas da raça na modalidade foi no NRHA Futuri-

Segundo o criador e cavaleiro Eduardo Mattas, que também foi coordenador da Subcomissão de Rédeas da ABCCC, no ano de 2003 o número de cavalos crioulos participantes de competições em nível nacional não ultrapassava os cinco por cento. Dez anos depois, esse número chega a 45%. “A criação dos campeonatos nacionais, da Copa Querência e do potro do futuro exclusivos para a raça fez com que criadores e proprietários começassem a participar

2000

2002

2003

Infinito do Itapororó bate recorde brasileiro de rédeas no Potro do Futuro ANCR

Criação do Centro de Equitação e Rédeas Querência na cidade gaúcha de Porto Alegre

Primeira edição do Campeonato Gaúcho de Rédeas

Leopardo do Infinito e Duque do Caajara, ganhador de duas provas

A modalidade é oficializada pela ABCCC

64 Cavalo Crioulo | Abril, 2013

da modalidade. Outro dado importante é ter vencedores em todas as grandes competições de rédeas abertas a todas as raças”, diz. Todo o histórico da raça caçula na modalidade se deve principalmente a três pontos principais: temperamento, habilidade e durabilidade. Segundo o coordenador da subcomissão de rédeas da Associação Brasileira de Criadores de Cavalos Crioulos (ABCCC), Antônio Correa, este é o ponto principal para o rápido crescimento do cavalo nos ciclos de rédeas. “O cavalo Crioulo reage positivamente à pressão, com um índice muito pequeno de lesões, além de ter uma adaptabilidade que o possibilita competir em qualquer pista. É um grande ganho e ótimo investimento”, diz. O destaque do cavalo nas provas norte-americanas chamou a atenção de criadores e cavaleiros consagrados.

2005 Criação da Copa Querência

Geral Foto Waltenberry

Das seis vezes que Leopardo do Infinito entrou em pista, ficou em primeiro lugar em cinco, fato que garantiu sua classificação à final do Campeonato Mundial de Working Cow Horse da National Reined Cow Horse Association (NRCHA) em fevereiro de 2008, no Texas.

Visão para o futuro Ainda há muito trabalho a ser feito para impulsionar a modalidade. O aumento gradativo das participações da raça nas disputas mundiais, a criação e o desenvolvimento de uma linhagem específica e a formação de um mercado voltado para o exterior são apenas alguns passos que podem ser consideradas metas para os próximos anos.

Em 2012, Alma de Gato Cala Bassa foi destaque ao ficar entre os melhores potros do mundo Prova disso é Alma de Gato Cala Bassa, que segue nos Estados Unidos para participar das duas provas restantes que completam tríplice coroa do país: a NRBC, em Houston, e o NRHA Derby, também em Oklahoma City. O cavalo será guiado pelo cavaleiro Duane Latimer, que está no ranking dos cinco melhores do mundo na modalidade. A participação nas disputas internacionais não só impulsionou sua visibilidade, como despertou a curiosidade de vários entusiastas da modalidade. “Tive o prazer de ganhar a primeira seletiva mundial de rédeas da Federação Equestre Internacional e participar dos Jogos Equestres Mundiais com cavalos Crioulos e a curiosidade e o interesse que a raça despertou foram impressionantes. A frequência da participação desta raça no cenário mundial só vai impulsionar isso”, conta Jango Salgado.

-las, objetivando a formação de produtos com características campeãs. Até agora, o número de animais com performance destacada na rédeas que sejam descendentes de animais que também tenham boas campanhas ainda é limitado. Alguns reprodutores, porém, se destacam por seus filhos, como Santa Elba Comediante, avô de Balaqueiro do Nonoai e pai de PO Ocasión, ambos com títulos em grandes disputas. Assim, as Cabanhas do 38 e Marca 15 estão fazendo um trabalho com 15 éguas que competiram e ganharam títulos nos últimos ciclos funcionais ou que produziram campeões e três garanhões renomados na modalidade para fazer cruzamentos. Os primeiros produtos destas coberturas já estão em treinamento e participarão de competições já em 2014.

proprietário da Cabanha do 38. Os escolhidos para o trabalho atualmente são os cavalos multicampeões Duque do Caajara, Fantasma do 38 e Diamante do 38, que já produziram potros de qualidade, que vão entrar em treinamento já no segundo semestre. “Temos de unir habilidade e temperamento. A seleção possibilitará uma expansão do mercado até os demais países do mundo, que hoje já buscam nas linhagens conhecidas uma opção de mercado”, completa Feijó. “Temos uma visão de que, daqui a cinco anos, estaremos bem posicionados no mercado mundial.” Um grande exemplo de que quem tem qualidade, passa qualidade é Farrapo do Infinito. O animal foi o único cavalo na historia da rédeas no Brasil a marcar 77 pontos duas vezes e foi o primeiro cavalo Crioulo a se classificar para a final do Campeonato Mundial de Rédeas da FEI. Sua morte precoce não impediu a produção de um grande vencedor.

O investimento abriu mercados e a necessidade de um maior controle sobre a produção e reprodução de vencedores consagrados. Com a ideia em mente, duas cabanhas crioulistas abraçaram o projeto de estudar as linhagens mais presentes nos campeões e reproduzi-

Potencializando as principais atribuições necessárias, a fórmula deve colaborar para a formação de uma matriz e da identificação das linhagens que podem ou não, produzir bons cavalos de rédeas. “Estamos iniciando o trabalho feito atualmente em todas as demais modalidades. Unindo dois animais campeões, temos estatisticamente uma melhor chance de produzirmos um produto campeão”, diz Carlos Feijó,

2008

2010

2012

É promovida a primeira final de rédeas da Associação

SJ Rodopio montado por Wellington Teixeira, conquistou o melhor resultado do país na história dos World Equestrian Games (WEG)

Alma de Gato Cala Bassa montado pelo cavaleiro Roberto Jou somou 214 pontos na final e alcançou a inédita quinta posição no nível um do NRHA Futurity

A formação de uma matriz

Leopardo do Infinito fica em primeiro no “Working Cow Horse”

Na avaliação de Antônio Correa, o cavalo Crioulo já mostrou que tem habilidade e genética para participar de modalidades, devido a suas múltiplas aptidões e ótima adaptabilidade. “Dar a atenção merecida para a modalidade é uma das nossas principais visões nesta gestão. Levar mais exemplares para o cenário mundial, apoiar novas experiências e fazer com que sejamos vistos no Brasil e no mundo”, diz o coordenador. Neste ano, a grande aposta é a unificação das duas disputas mais importantes da modalidade, com o lançamento do Rédeas de Ouro. “Esta disputa possibilitará uma maior participação de cavalos, já que vamos reunir ambas em um mesmo final de semana. Com essa oportunidade, mais cavalos entrarão em treinamento e teremos mais chances de encontrar cavalos bons e voltados as nossas disputas. Será um grande passo”, diz Correa. O Rédeas de Ouro se realizará entre os dias 28 e 29 de setembro e já está com inscrições abertas no site da ABCCC (www.abccc.com.br).

Alguns anos depois a cria de Farrapo com a égua Estreia de Santa Angélica foi campeã do Potro do Futuro ANCR e foi para os Estados Unidos para iniciar sua nova carreira no “Working Cow Horse”, prova dividida em duas partes: Rédeas e Trabalho com Gado.

2013 Setembro: Primeira edição do Rédeas de Ouro

Infográfico: Ana Cláudia Herrmann

Abril, 2013 | Cavalo Crioulo

65

66

Geral

Comissão Jovem apresenta Cavalos Crioulos continuam novidades na programação ganhando destaque nas rédeas

N

o dia 1º de março a Cabanha Leão, no município gaúcho de Sapiranga/RS, foi o palco de mais uma etapa do Concurso Jurado Jovem. O encontro marcou o início de uma programação que terá novidades como o primeiro Dia de Campo Jovem e o lançamento de uma página do grupo na rede social faceboook. Segundo o membro da comissão responsável pela coordenação da etapa em Sapiranga, Ramiro Fernandes, o destaque desta edição ficou por conta da pontuação dos competidores. “As notas na categoria aspirante foram muito boas, com gente quase gabaritando”, conta. Nesse tipo de competição, um jurado da ABCCC é convidado para explicar como funciona e o que deve ser observado em um julgamento morfológico. Na etapa ocorrida na Cabanha Leão, o jurado da ABCCC Rodrigo Py foi destaque pela didática nas explicações e pela atenção dada aos participantes. No evento, os concorrentes são divididos em categorias e entram em pista para ordenar a fila dos animais de acordo com seu julgamento. Em seguida o jurado modifica a ordem da maneira que acha correta e explica o porquê, tirando dúvidas e respondendo questionamentos dos concorrentes, que ganham pontos levando em consideração a posição em que o cavalo foi colocado.

Novas etapas No dia 5 de abril é a vez de São Gabriel receber a etapa do Jurado Jovem que ocorre junto à prova de morfologia e concentração de machos do núcleo Gabrielense de Cavalos Crioulos. O evento será realizado pelo jurado Ricardo Borges com a coordenação dos membros da Comissão, Pedro Pereira de Souza e Nathália Petrarca. No mês de maio mais fase ocorrerá entre os dias 2 e 3 durante a Exposição Morfológica de Bagé. As melhores notas entre todas as etapas são classificadas para a Grande Final do Jurado Jovem realizada na Expointer.

Primeiro Dia de Campo Jovem A grande novidade da Subcomissão Jovem é o seu primeiro Dia de Campo

Foto Perigo

que será realizado nos dias 18 e 19 de maio no Centro de Treinamento do Groza em Guarapuava, Paraná. Na ocasião serão realizadas mais uma etapa do Jurado Jovem e uma palestra técnica sobre o Freio Jovem. Na parte prática, as provas serão feitas por ginetes profissionais, com comentário dos jurados. O objetivo é auxiliar os jovens a melhorar e aprimorar seus conhecimentos para elevar o nível das provas. De acordo com o coordenador da Subcomissão Jovem da ABCCC, Manuel Sarmento, a importância do evento está na integração entre os jovens apaixonados pela raça. “O dia de campo também ajuda na divulgação do Freio Jovem e aumenta o entendimento dos novos ginetes sobre a prova, melhorando o desempenho na realização das competições”, ressalta. A iniciativa para realização do evento surgiu em parceria com a comissão do núcleo de Guarapuava, com apoio do Centro de Treinamento dos Jovens Crioulistas do Paraná.

Interação no facebook Para facilitar a troca de informações e chegar mais perto do público, a Comissão Jovem criou uma fan page na rede social facebook. A página está aberta para quem quiser expor opiniões, sugestões e ajudar a melhorar as ações direcionadas aos jovens crioulistas. Além de servir para a divulgação dos eventos marcados. O endereço da página é www.facebook.com/pages/ ComissãodeJovensdaAbccc.

Confira o resultado do concurso em Sapiranga Juvenil 1. Felipe Mateo Erhart - 16 pontos 2. Luís Fernando Rocha da Silva 12 pontos

Bolero Gravatá foi campeão na Amador Níveis 3 e 4

A

Associação Nacional do Cavalo de Rédeas (ANCR) iniciou a temporada com o ANCR Derby 2013, realizado entre os dias 8 e 10 de março, na Fazenda Barrinha, em Espírito Santo do Pinhal/SP. Entre todas as categorias foram distribuídos cerca de R$ 60 mil em prêmios. A secretaria da associação registrou 136 inscritos, número maior que o evento do ano passado, e o cavalo Crioulo mais uma vez foi destaque na modalidade. Para o cavaleiro Evandro Levendosky, que compete desde 2009 e é declaradamente apaixonado pelas rédeas, montar um animal da raça tem seu diferencial. “Eu prefiro montar os Crioulos, que considero

Derby Aberta Níveis 2 e 3 - Campeão Feitiço Bertolini - Paulo Gabriel de Andrade - 224,5 Aberta Nível 4 - 4° lugar F5 Licurgo do Tapajós (de Gilvane Terezinha Marca dos Santos Viamão, RS) - Maximiliano da Silva Conceição - 219,5 Amador Níveis 3 e 4 - 3º lugar Berro D’água da Quinta - Evandro Levendosky - Pirassununga, SP 208,5

Aberta Nível 4 - 3ºlugar Remendo do Purunã (Gilvane Terezinha Marca dos Santos, Viamão, RS)- Gilson Vieira Diniz Filho - 216,5 Amador Níveis 3 e 4 - Campeão Bolero Gravatá - Evandro Levendosky - 215

Aberta Níveis 4, 3 e 2 - Campeão La Guapa Barça - Marcus Antônio Pereira Jr - 213,5 Principiante Aberta - 2º lugar

Derby Classic

2. Neverton Castro - 18 pontos

Aberta Níveis 2 e 3 - 2º lugar

5. Marcela Fernandes - 12,5 pontos

As provas do Derby foram julgadas por Hiram Resende, Luiz Paulo Ramos, Giovani Bornancin, Fabrício Suris, Nelson Wood e juiz de equipamento Fernando Oliveira.

Pré-Futurity

1. Max Vinícius Heller - 19 pontos

4. Leonardo Cardoso - 14,5 pontos

Com Bolero do Gravatá, animal com o qual ganhou o Derby 2013, Levendosky também foi Campeão Nacional ANCR Amador Principiante em 2011 e reservado campeão Nacional Amador ANCR em 2011. Sobre os planos para este ano, afirma: “Pretendo competir no Rédeas de Ouro, estou treinando para isso, e também, não vejo a hora de estrear os primeiros filhos do Bolero nas pistas”.

Confira a colocação dos Crioulos na competição

Aspirante

3. Aline Freitas de Souza - 17 pontos

animais muito fiéis, rústicos, fortes, aguentam bastante a pressão, me dão poucos problemas físicos”, afirma.

Havana do Tamboré (de Diego de Lucena Zanandréa) Edvaldo Gonçalves - 213

Remendo do Purunã - Rafael de Oliveira - 210,5 Principiante Amador - Campeão Havana do Tamboré - Carlos Alberto Fernandes - 212,5

Abril, 2013 | Cavalo Crioulo

67

68

Geral

Nutrição equilibrada de Norte a Sul Max Cirne

N

os pampas do Brasil, do Uruguai e da Argentina, o cavalo Crioulo desenvolveu sua resistência e força características. Natural de uma terra de clima temperado, com pastagens ricas em nutrientes, o animal sulista tende a apresentar melhor desempenho quando inserido em seu habitat natural. Porém, com as vantagens da raça cada vez mais difundidas, o Crioulo vem sendo levado para outras regiões. A partir dessa mudança, em nível nacional, quais seriam os desafios e as adaptações necessários para uma boa criação fora do Rio Grande do Sul? No que compete à alimentação, algumas alterações são importantes, principalmente, quanto ao pasto, à ração e aos suplementos. São medidas essenciais para uma nutrição equilibrada, cujo objetivo é manter o máximo da capacidade oferecida pelo Crioulo. Em um primeiro momento, é preciso considerar que a pastagem é o alimento natural mais indicado para os equinos. Por isso, o método de criação deve priorizar o pasto perante comidas industrializadas. De acordo com o veterinário Ricardo Larossa, os estados da região Sul do país apresentam solos considerados nobres. “O clima temperado proporciona capins de melhor qualidade em comparação com aqueles das regiões tropicais e subtropicais”, afirma. Porém, para não desmotivar os criadores, Larossa adverte que é possível compensar um ambiente não tão fértil com a utilização de rações, a fim de suprir valores energéticos e protéicos. Esse é o caso do gaúcho Haroldo Siqueira Leonetti, criador da raça desde 2002 em Brasília, no Distrito Federal. Ele sabe das diferenças regionais e, com 15 éguas em sua propriedade, busca oferecer uma alimentação semelhante à do sul do Brasil. “O pasto é à base dos capins tifton e estrela, acompanhado de um pouco de massai”, comenta. O complemento vem de feno de alfafa e grãos de aveia. O diferencial, segundo Leonetti, é o estilosante, um verde da família da alfafa popular na região centro-oeste do país.

Na prática Marcelo Rodrigues, criador do Piauí, possui quatro cavalos Crioulos. Dois para competição e dois para treinamento. Começou em maio de 2010 através do projeto Vaquejada, quando adquiriu o primeiro animal. “Devido à rusticidade, o Crioulo exige menos cuidados que as outras raças. São mais fortes e sentem menos nas provas”,

Infográfico Ana Cláudia Herrmann

Clima Semitropical Principais pastagens naturais: Brachiária, Massai e Mombaça Pastagens mais indicadas: Tifton e Tanzânia Complemento: Ração concentrada

Clima Tropical Principais pastagens naturais: Brachiária, Massai e Mombaça Pastagens mais indicadas: Tifton, Estrela e Coast-cross Complementos: Feno de alfafa, Grãos de aveia e Estilosante

Clima Temperado Pastagens naturais

comenta sobre sua satisfação com o equino. Quanto à pastagem natural, utiliza os capins tifton e tanzânia. Segundo ele, as variedades de origem africana são mais adequadas aos cavalos na região nordeste, conforme as semelhanças pelo clima semitropical. Aponta como principal dificuldade os períodos de seca, que obriga realizar irrigação ao menos por seis meses do ano. Além desse cuidado, também é preciso, eventualmente, uma correção de solo.

CALENDÁRIO DE REMATES Abril

Dia 27

Dia 10

21h – 6º Remate Alianças de Ouro Campo Alegre/SC

Dia 12

Maio

21h – Londrina Show – Cavalo Crioulo Londrina/PR 20h – 14º Remate Marcas de Qualidade Alegrete/RS

Marcelo conta que cuida da alimentação de seus cavalos com capim, ração e sal mineral. Diferente do Rio Grande do Sul, onde existe uma série de grãos e leguminosas à disposição, o manejo no Piauí obriga a introduzir ração concentrada na dieta nutricional dos animais. Aveia e alfafa não são utilizadas porque representam um valor muito dispendioso.

Dia 13

O consumo diário com volumoso gira em torno de 20% do peso do animal, completado com quatro a cinco quilos de ração, dependendo das atividades desempenhadas. Rodrigues comenta que o saco de ração com 40 quilos custa em média R$ 50,00, o que pode ser considerado um valor alto para se criar cavalos no nordeste. Ainda assim, em comparação com as demais raças, o Crioulo é mais barato, porque, sendo rústico, consome menos ração, cerca de um quilo a menos por dia, representando, assim, uma redução de custos significativa a longo prazo, afirma o criador.

21h – Leilão Reservada Esteio/RS

21h - 3º Leilão União da Raça Crioula MS – Campo Grande/MS

Dia 4

21h – Leilão Virtual Crioulos do Contestado – Remate Virtual

Dia 10

21h – Leilão Cabanha da Charqueada Esteio/RS

21h – Marconi e Niasi Santa Maria/RS

Dia 14

Dia 11

21h – Leilão Genética Campeã – Potros da Carapuça – Esteio/RS

21h – Leilão Virtual Cabanha Rio Bonito – Remate Virtual

Dia 17

Dia 17

Dia 18

20h – 3º Remate Ponta de Tropa Osório/RS

21h – Cabanha Itaó e Macanudo Esteio/RS

Dia 19

21h – Leilão 3J, La Castellana e Don Marcelino – Esteio/RS

Dia 20

21h - Leilão Cabanha Malke 25 anos Esteio/RS

21h – Leilão Santa Edwiges 2013 Rio Grande/RS

Dia 18 21h – Lãs Callanas Rio Grande/RS

Dia 31 20h – Leilão Potros de Raça TP São Gabriel/RS

Dia 21

21h – Cabanha Maufer Esteio/RS

Abril, 2013 | Cavalo Crioulo

69

70 Cavalo Crioulo | Abril, 2013

Geral

Game Freio de Ouro será lançado este mês em Esteio Letícia Schinestsck

A

maior prova funcional do cavalo Crioulo vai virar jogo. Idealizado por um criador e implantado pela Associação Brasileira de Criadores de Cavalos Crioulos (ABCCC), a proposta do game oferece a possibilidade de o usuário criar o seu próprio animal desde cedo, acompanhando o crescimento, seu desenvolvimento e treinamento até chegar a grande prova. O nome do jogo não poderia ser diferente: Freio de Ouro. O projeto é desenvolvido pela Flux - empresa especializada em produção digital de jogos - e será lançado no Bocal de Ouro, no mês de abril, em Esteio/RS. Inicialmente serão disponibilizadas apenas três etapas: BayardSarmento, Mangueira e Paleteada. O game será lançado integralmente entre os meses de julho e agosto. O game simula a participação do usuário em 3D e direciona o jogador para as disputas em pista com o objetivo de oferecer aos crioulistas mais uma ferramenta de interação e diversão. A experiência deve ser completa, desde a criação do animal com opções de personalização como o pelo, detalhes da crina, da cola e a preparação para a competição. Depois da Expointer 2013, quando a versão completa entrará em funciona-

Foto Reprodução

mento, o game estará disponível pelo Facebook e futuramente promete uma versão mobile, com adaptações gráficas para download em smartphones e tablets. Segundo o gerente geral da ABCCC, Vagner Studzinski, a ferramenta de entretenimento pretende aproximar o público da raça. “Queremos envolver os jovens na cultura do cavalo Crioulo, para que eles tenham o desejo de dar continuidade à criação que hoje é feita pelos pais”, explica. A proposta surpreendeu até os desenvolvedores do game. “Nota dez para a iniciativa da ABCCC. É uma visão nova, que aposta em uma mídia diferente das tradicionais para aproximar o criador da marca através de um game, o que vai fortalecer, e muito, a imagem da entidade”, diz Paulo Luís Santos, diretor criativo da Flux.

Seguindo uma tendência A aposta em um jogo virtual vai ao encontro das estatísticas apontadas pelas pesquisas de mercado, como a realizada no mês de setembro pela Newzoo com consumidores de mais de 200 jogos, passando de 35 mil usuários consultados. Nesta pesquisa, o Brasil apresentou um crescimento de 20% na adesão de novos jogadores.

Inicialmente o usuário poderá jogar três etapas da prova de seleção Este crescimento, nos Estados Unidos, foi de 17%. Isso demonstra que a nova plataforma escolhida pela entidade está em constante expansão. Não existe outro game neste formato, com a experiência semelhante. Santos acredita que o jogo deverá despertar o interesse dos criadores do ramo, mas também daqueles que apenas admiram o cavalo e a cultura do Freio de Ouro. O jogo terá três modos: no completo, o usuário cria o seu cavalo desde o início, treinando-o para participar da competição. No

modo Freio de Ouro, o jogador utiliza um animal aleatório para competir ou algum já criado anteriormente. Já no modo Treino Livre, o criador pratica as etapas da prova. Haverá também os rankings de pontuação. Posteriormente, está prevista a expansão das opções do jogo através da monetização, com venda de itens como alimentos específicos, acessórios, cavalos prontos para competição e até uma “segunda chance”, para o jogador que prefere refazer alguma etapa da prova.

Amanunciação: carinho que toca o cavalo Leonardo Crizel

M

ais que um simples toque, a amanunciação tem vários significados. A técnica de deslizar as mãos pelo corpo do potranco representa, além do próprio carinho, o início de uma relação de confiança entre o homem e o animal. Em apenas uma semana, se bem trabalhado, o cavalo perde as cócegas, os medos e já vai aprendendo desde cedo a conviver com buçal, palanque e, o melhor de tudo, com o manejo. Pois mesmo o processo sendo realizado ao pé da mãe, ele acaba refletindo benefícios durante toda a vida. A doma, por exemplo, se torna uma tarefa mais fácil nos amanunciados. Isso acontece, segundo o veterinário e membro do conselho técnico da ABCCC, Luiz Martins Neto, porque essa é justamente uma fase de aprendizagem do animal e tudo o que ele assimila nesse período tem mais probabilidade de se tornar um padrão de

comportamento no futuro. Ou seja, depois de o potranco tolerar o convívio pacífico com as pessoas e o contato tranquilo com o maneador, é muito provável que ele não mostre resistência a estes elementos na idade adulta. “O cavalo que passou pela amanunciação vai ter uma manejo muito mais fácil e uma probabilidade muito menor de se machucar na hora da lida”, pontua Neto.

Com o animal atado num palanque, o criador ou tratador deve correr a mão por todo o corpo dele, calmamente, e logo após repetir o movimento passando, desta vez, o maneador. Assim ele vai perdendo as cócegas e os medos típicos da espécie. “O cavalo sempre foi caça. Como todo animal desse grupo ele tem mais medo, sempre tende a fugir, e assim se trabalha esse instinto.”

A técnica

Ainda que a técnica vá de encontro com a herança genética do cavalo, o resultado é rápido. Em questão de dias o potranco aprende a cabrestear. Em seguida a levantar as mãos e as patas. E não demora muito para aceitar que lhe toquem sem retrucar com coices ou manotaços. Quando chega nesse estágio, aliás, ele está pronto. Aí basta o soltar com a mãe novamente e ter a certeza de que lá na frente, quando for retomar a convivência, aquele animal vai ter guardado na memória boas lembranças sobre essa relação.

A idade ideal para a amanunciação fica entre os três e cinco meses. No primeiro dia deve-se colocar o buçal no potro e passar o cabresto pelo pescoço da mãe. Isso serve, inclusive, para evitar lesões. Já no segundo dia, porém, a progenitora precisa sair de cena. “A mãe deve ficar sem contato algum, até para diminuir o estresse”, explica o veterinário. A partir dessa etapa começam, de fato, as carícias que fazem toda a diferença.

Foto Ceni Adriano Alves - Arquivo ABCCC

Amanunciar o animal reflete no contato futuro na doma e lida do campo

Abril, 2013 | Cavalo Crioulo

71

72

Geral

Pesquisa da UFPel testa limiar anaeróbico e frequência cardíaca do cavalo Crioulo Max Cirne

U

Foto Felipe Ulbrich - Arquivo ABCCC

ma pesquisa da pós-graduação em Veterinária da Universidade Federal de Pelotas (UFPel) obteve resultados quanto ao tipo físico e à constituição muscular do cavalo Crioulo a fim de obter um padrão de resposta às provas de alta exigência equestre do Freio de Ouro. Publicado na revista Arquivo Brasileiro de Medicina Veterinária e Zootecnia, sob o título Limiar anaeróbico (V4) e frequência cardíaca de cavalos Crioulos, o trabalho científico analisou em que momento dos exercícios os animais atingem o limiar anaeróbico, ou seja, o limiar de fadiga. O Crioulo foi escolhido como objeto de estudo porque um dos seis autores do artigo, Aníbal Torres, é criador e compete em várias provas da raça. Segundo ele, o trabalho do ginete ou treinador fica apenas em trotear o cavalo, um esforço aeróbico desnecessário à prova. “Tínhamos a certeza que os cavalos treinados para o Freio de Ouro não eram adequadamente submetidos ao treinamento físico específico”, aponta o que motivou a pesquisa. Para averiguar essa questão, adaptaram ao Crioulo métodos de avaliação utilizados em outras raças, com testes de desempenho realizados em pista. O professor Carlos Nogueira explica que a pesquisa partiu da análise das fibras musculares, divididas em lentas, aquelas que trabalham com oxigênio, chamadas de aeróbicas, e as rápidas, que trabalham sem oxigênio, chamadas de anaeróbicas. As primeiras conferem resistência e as demais potência. A conclusão foi de que o cavalo Crioulo é misto. “Utiliza as duas fibras e possui capacidade de adaptação muito grande”, conta o professor.

Estudo avaliou o desempenho dos animais em provas de alta exigência física que compõem o Freio de Ouro A partir dessa informação, o estudo prosseguiu na busca de seu objetivo principal: descobrir as condições em que o animal passa do exercício aeróbico para o anaeróbico. Nogueira coloca em linguagem mais simples. “Podemos comparar com atividades dentro de uma academia. A esteira é aeróbico e a musculação é anaeróbico. Porém, se aumentar a velocidade na esteira é possível transformar o aeróbico em anaeróbico”, esclarece. Durante seis meses a equipe ficou envolvida com a parte prática do estudo. Esta foi realizada com 23 cavalos em centros de treinamento de cinco municípios gaúchos (Rio Grande, Bagé, Porto Alegre, Arambaré e Foto Divulgação

Foram medidos batimentos cardíacos e a dosagem sanguínea de lactato

Uruguaiana), através de três etapas de velocidade progressiva de 6 m/s, 8m/s e 10 m/s, com duração de cinco minutos para cada fase. Aparelhos mediram o batimento cardíaco e a dosagem sanguínea de lactato. “Os testes realizados a campo determinaram que o Crioulo, parecido com os cavalos de padrão muscular misto, começa a trabalhar de forma anaeróbica a partir da frequência cardíaca de 120 bpm.” A análise de concentração do lactato sanguíneo comprovou que a substância aumenta a partir da velocidade de exercício de 6 m/s. Em 20 animais, o que corresponde a 90% do universo da pesquisa, atingiu-se 4mmol/L de lactato na velocidade entre 6 e 8 m/s, com média de frequência cardíaca de 121 a 140 bpm. A correlação é determinada pela V4 ou limiar anaeróbico, conceituada como a velocidade em que ocorre o equilíbrio entre a produção e o consumo do lactato. “Se passar de 4 mmol/L, com o cavalo bem treinado, o índice vai retornar para baixo de 4. Se não parar abaixo de 4 em 30 minutos, é um cavalo mal treinado e vai ter dores e problemas futuros”, comenta o professor da UFPel. A fadiga inicia quando o animal atinge a velocidade de 29 quilômetros por hora. O resultado do trabalho, segundo Torres, demonstrou que a maioria dos animais apresentam baixa capacidade anaeróbica e alta capacidade aeróbica. Também foi analisada a capacidade de recuperação

da fadiga, que demonstra a capacidade aeróbica dos cavalos. O estudo demonstrou a importância de um treinamento físico anaeróbico para o Crioulo. “O preparo utilizado pela maioria dos treinadores nos centros é o exercício a trote, de baixa intensidade para o cavalo. Com isso, os animais não têm treinamento adequado para uma prova que exige alta velocidade e intensidade, como é o Freio de Ouro”, fala o estudante da pós-graduação. Por outro lado, o treinamento a trote ao menos justifica a boa recuperação cardiopulmonar após o teste de exercício forçado. A pesquisa de autoria dos acadêmicos Lorena Amaral e Aníbal Torres, em conjunto com os professores Carlos Eduardo Nogueira, Charles Martins, Viviane Rabassa e Márcio Corrêa, comprovou a necessidade de um preparo anaeróbico para as provas do Freio de Ouro. O treinamento aeróbico é utilizado em provas de resistência e baixa intensidade, como é o caso de enduro e marcha de resistência. Nogueira adianta que outros estudos na UFPel estão averiguando o condicionamento físico dos animais para outras provas funcionais. “Os chilenos possuem alguns resultados nesse sentido. Mas a UFPel está produzindo essas pesquisas porque aqui, no Rio Grande do Sul, o Crioulo é diferente”, finaliza.

Abril, 2013 | Cavalo Crioulo

73

74

Geral

São Rafael mantém tradição dos grandes eventos Douglas Saraiva

A

inda que a São Rafael seja conhecida pela tradição em realizar grandes provas e remates, este ano o criatório de Mariano Lemanski tinha outro desafio: manter o alto padrão de 2012, quando na comemoração dos seus 25 anos a cabanha quebrou recordes na comercialização e na valorização de animais. Desta vez, novamente com sucesso além da expectativa, a credenciadora realizada em Balsa Nova/PR voltou a surpreender e se consolida como um dos maiores eventos do calendário da raça. Aos participantes da prova, a premiação, a visibilidade da transmissão ao vivo e o reconhecimento da seletiva são alguns dos atrativos. Aos interessados em fazer negócio, a certeza da oferta de animais de qualidade no leilão é a garantia de um bom investimento. Além disso, o encontro de crioulistas que se deslocam de di-

Mesmo tendo o cavalo Crioulo como personagem principal, a presença de artistas da televisão, músicos e modelos internacionais, eleva a condição do acontecimento a um evento social. Para completar, a beleza dos cenários montados por Chris Ayrosa deu o requinte final ao ambiente, abrilhantado pelo show de Issao Imamura.

Remate Assim como o ilusionismo na abertura do 18º remate da Cabanha São Rafael, na noite de sábado 23 de março, o resultado final do leilão foi igualmente surpreendente. Com faturamento recorde, R$ 4,5 milhões na venda de 47 animais, o evento cravou

Morre no Paraná égua Freio de Bronze 2012 égua colorada Rapariga do Amanhecer, Freio de Bronze em 2012, morreu no dia 1° de abril na cidade paranaense de Balsa Nova, picada por uma cobra. A colorada de sete anos e meio era de propriedade de Fábio Moura, da cabanha Nova Querência, de Brasília. Filha de Nácar do Purunã e Sendero Lunna Llena, Rapariga conquistou o terceiro lugar no Freio de Ouro 2012 pelas mãos do ginete Daniel Teixeira, alcançando média final de 20,953. A fêmea, domada por Germano Chempceke,

importante marca na história das comercializações da raça. A venda de três cotas do reprodutor JLS Hermoso por R$ 375 mil cada valorizou o garanhão em R$ 11,5 milhões. Outros

lotes de grande destaque da noite foram os que ofertaram cotas de Nácar do Purunã e animais como a égua Lilica do Purunã e o potro Capataz do Purunã.

* Pelotas receberá Encontro Minitube sobre biotecnologia da reprodução aplicada à raça Crioula

credenciou-se em Júlio de Castilhos (RS) com 20,141 pontos e classificou-se em Carazinho (RS) com 19,064 de média. Segundo seus proprietários, o animal estava há alguns dias na cabanha São Rafael, onde se apresentou durante a venda do pai, Nácar do Purunã, no remate anual da cabanha paranaense. “Foi uma perda tremenda para a nossa cabanha. Estávamos nos preparando para novamente o Freio de Ouro e a FICCC 2014”, diz Fábio Bellotti Moura. A égua retornaria hoje ao Distrito Federal.

ALERTA O Serviço de Registro Genealógico da ABCCC alerta aos criadores que a utilização das biotecnologias de forma comercial, tanto no âmbito nacional quanto internacional, deverá cumprir todas as disposições legais estabelecidas pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento - Mapa. Rodrigo R. Teixeira Superintendente do SRG - ABCCC

Leilão costuma atrair interessados em fazer bons negócios

MURAL

Maysa Maciel

A

Fotos JG Martini

ferentes regiões do país transforma o evento em uma grande festa.

E

ntre os dias 14 e 15 de setembro deste ano, a Minitube do Brasil Ltda promoverá o 1º Encontro Minitube sobre Biotecnologia da Reprodução aplicada à Raça Crioula (Embracrio). O evento contará com palestras, mesas-redondas e sessão de pôsteres voltados a profissionais, criadores e estudantes interessados na raça.

de Federal de Pelotas (UFPel) e da Associação Brasileira de Criadores de Cavalos Crioulos (ABCCC), é apresentar biotecnologias reprodutivas e discutir seus impactos econômicos e zootécnicos na raça. O encontro será realizado na sede da universidade.

Mais informações podem ser adquiridas pelo site da Minitube O objetivo do Embracrio, que (minitube.com.br) e na página do conta com o apoio da Universida- evento no Facebook.

* Londrina se prepara para sua Exposição de Outono

O

Núcleo Norte Paranaense de Criadores de Cavalos Crioulos já está com inscrições abertas para a sua 3ª Exposição Morfológica, que será realizada entre os dias 12 e 14 de abril durante a Expo Londrina. O evento, que reuniu mais de cem animais no ano passado, também contará com mais uma etapa do 4º Campeonato Nacional de Movi-

miento a la Rienda e palestra técnica sobre a modalidade. Mais informações e inscrições podem ser realizadas com Thiago Cabau pelo telefone (42) 9906-8656, Caio Amaral pelo telefone (41) 9181-0457, Ricardo Pereira pelo (41) 8872-7275 e Elizandro Pellin pelo (43) 8403-9344 ou ainda pelo e-mail nnpccc@hotmail.com.

Abril, 2013 | Cavalo Crioulo

75

Geral ARTIGO

Biotecnologias Reprodutivas O sucesso demanda equilíbrio nas ações

N

esta atual ebulição da busca pela utilização plena das biotecnologias reprodutivas agora habilitadas ao uso, o equilíbrio entre a capacitação da mão de obra necessária, o investimento a ser destinado para este fim e a infraestrutura ideal para a máxima eficiência é muitas vezes um grande desafio. Ocasionalmente pode gerar desacordos ou frustrações pela pífia produtividade atingida, mas com bom senso e o foco mútuo nos resultados é possível alcançar as condições ideais para a realização plena dos técnicos e criadores que decidem pela adoção destas metodologias. Inevitavelmente, até serem estabelecidos os índices médios da eficiência reprodutiva nesta nova realidade biotecnológica para a raça crioula, dúvidas surgirão frequentemente. Nesta transição, estamos saindo de uma situação de números tradicionalmente conhecidos, tanto de investimentos quanto de produtividade esperada, para caminharmos em uma nova linha de atividades. A expectativa ainda não completamente concretizada, pelo pouco tempo de utilização, é que o encurtamento do intervalo entre gerações proporcionado pelas novas tecnologias de reprodução acelerarão a evolução genética dos criatórios, as qualidades zootécnicas dos produtos e, consequentemente, o valor destes animais. No entanto, atualmente a fase é de investimentos visando este retorno futuro, algo que nem sempre é feito corretamente, às vezes sem foco, com restrições orçamentárias demasiadamente limitantes e, em muitas ocasiões, até com exageros e construções de estruturas desnecessárias ou a utilização deliberada de protocolos hormonais com custo elevado, priorizados em detrimento de um profundo conhecimento da fisiologia reprodutiva das éguas e garanhões. Para que neste corrente cenário o médico veterinário consiga desempenhar seu papel apropriadamente, são necessárias infraestruturas que anteriormente eram dispensáveis no manejo de cobrições a campo ou programas de monta controlada, tais como troncos de contenção iluminados e cobertos, laboratórios capazes 76 Cavalo Crioulo | Abril, 2013

de conferir uma mínima condição de higiene aos procedimentos, boa qualidade da rede elétrica, apoio logístico para o trânsito de doses de sêmen, água de boa qualidade para a limpeza do local de manejo e dos instrumentos, novas subdivisões de pastagens para facilitação do agrupamento dos animais em diferentes lotes e uma equipe de colaboradores dispostos ao trabalho eventualmente em horários extremos. Além disto, preferencialmente, equipamentos como estufas de secagem, microscópios, “lupas” e bons aparelhos de ultrassonografia devem estar disponíveis nos criatórios e não somente para a facilitação da atividade do médico veterinário, mas também para garantirem a continuidade dos trabalhos reprodutivos quando algum profissional é substituído no decorrer da estação de monta. Isso evita uma interrupção no programa de reprodução assistida e consequentes perdas de ovulações que comprometem a eficiência reprodutiva da cabanha. Associados à esta infraestrutura, os médicos veterinários atuam como os contribuidores diretos para o sucesso do programa, portanto seu compromisso com o criatório e suas habilidades técnicas são imprescindíveis. São as peças fundamentais de toda esta atividade, realizando os procedimentos, orientando as melhores abordagens tecnológicas e identificando potenciais fragilidades no projeto reprodutivo do criatório, prevenindo falhas e garantindo a máxima eficiência da estação de monta. Na atual pressão por bons resultados em explorações equinas comerciais, a ultrassonografia faz-se fundamental por, de fato, permitir maior precisão nos diagnósticos de eventos ginecológicos quando comparada com a palpação retal anteriormente difundida. Contudo, a facilidade de obtenção das imagens não substitui uma boa formação acadêmica, a prática e o amplo conhecimento da fisiologia reprodutiva equina. Fatores que devem ser incluídos na lista de exigências quando da seleção por um profissional. Frequentemente a aquisição de medicamentos e de hormônios que serão

utilizados pelo profissional veterinário durante a estação de monta cabe à propriedade, sendo estes muitas vezes grandes contribuidores para a elevação dos custos. A utilização criteriosa destes recursos somente se faz possível mediante avaliações frequentes das fêmeas, possibilitando ao veterinário, baseado em seus conhecimentos do ciclo estral das éguas, decidir quando as intervenções são apropriadas. Na espécie equina, diferentemente da espécie bovina, protocolos generalizados não funcionam eficazmente, havendo necessidade de avaliações rotineiras do trato reprodutivo para o acompanhamento folicular. Sendo assim, é correto dizer que, tratando-se de animais sem patologias, a maior frequência de exames das éguas implica em menor utilização de medicamentos e está diretamente associada à maior eficiência destes, quando utilizados. Hormônios indutores de ovulação, por exemplo, são bons, porém caros recursos, substituíveis até certo ponto pela habilidade diagnóstica do veterinário na predição de ovulações pela interpretação do exame ultrassonográfico com base no acompanhamento prévio do desenvolvimento folicular. O desafio está, neste caso, na prudente busca do equilíbrio entre a disponibilidade do médico veterinário para aumentar a frequência de visitas ao haras, algo que causa alterações da rotina normal do criatório, e o uso de medicações para manipular os ciclos das éguas.

Biotecnologias de ponta, tais como a transferência de embriões, a inseminação artificial com sêmen congelado e a criopreservação de sêmen, somente resultam em sucesso quando um “pool” de fatores convergem ao mesmo objetivo. De fato, há certo percentual mínimo de acerto em condições não ideais de trabalho, mas em explorações econômicas visando a máxima eficiência esta não pode ser a regra. A transferência de embriões só é possível com boas receptoras, enquanto lavados uterinos só são realizados sem riscos maiores para as doadoras quando bem contidas em troncos adequados. Inseminações com sêmen congelado requerem controle folicular frequente e equipe disponível para o trabalho fora de hora. A criopreservação de sêmen não é um simples protocolo a ser seguido, requer conhecimento da fisiologia espermática e técnica criteriosa para se evitar que a decepção ocorra, às vezes anos depois, quando o descongelamento acontece e as inseminações não são convertidas em gestações. Por fim, a escolha criteriosa da biotecnologia aplicável às condições disponíveis, a seleção de bons profissionais e o fornecimento de infraestrutura mínima representam o conjunto que deve ser equilibrado apropriadamente em cada projeto de reprodução assistida. Certamente, uma vez respeitado este balanço, o alcance de bons resultados é uma inevitável, desejada e feliz consequência.

Apresentação do autor Doutor Márcio Menezes Nunes Médico veterinário formado pela UFViçosa/MG 2001, especialista na área de reprodução equina assistida com ênfase em Transferência de Embriões e responsável pela gestão da área técninca de equinos da Minitube do Brasil Contatos: (51) 9635.6801 mmnunes@minitube.com.br

4

Verticais 1. ( ) Penning, modalidade semelhante à Campereada 2. Principal Exposição de Montevidéu, no Uruguai 3. Dupla que marchou de Buenos Aires a Nova Iorque

10

1

2

4. Reprodutor líder do Registro de Mérito da ABCCC

11

5. Profissional que atua no adestramento de equinos 6. Exposição morfologica realizada entre janeiro e agosto 8. Primeira andadura exigida no Freio de Ouro

3

9. Credenciadoras que habilitam ao Bocal de Ouro Horizontais 11. Prova tradicional no norte e nordeste do país

16. Protetor do casco, o popular sapato do cavalo 17. Evento que promove a venda de animais

13 14

16

12. Torneio de Rédeas voltado a animais jovens

15. Parada para avaliação realizada no Enduro

9

15

10. ( ) Coroa, premiação que une três seletivas

14. Unidade de criadores ligada à ABCCC

8

12

7. Tonalidade de pelo do cavalo castanho escuro

13. ( ) de São Pedro, Freio de Ouro FICCC 2012

6

17

5

7

Verticais: 1. Team; 2. Prado; 3. Gato e Mancha; 4. La Invernada Hornero; 5. Domador; 6. Outonal; 7. Zaino; 8. Tranco; 9. Inéditos; Horizontais: 10. Tríplice; 11. Vaquejada; 12. Potro do Futuro; 13. Pampa; 14. Núcleo; 15. Vet Check; 16. Ferradura; 17. Remate

Geral

Abril, 2013 | Cavalo Crioulo

77

Adolfo Neto, Mariano Lemanski e Marcelo Coelho

Marcelo Tellechea Cairoli julgou em Avaré/SP

Brinde com os credenciados em Balsa Nova/PR

Equipe da ABCCC na primeira classificatória de Crioulaço em Santiago

Equipe da São Rafael leiloeira e cabanhas parceiras

Ricardo Torres em Sapiranga

Equipe do Núcleo de Rio Grande com o técnico Cláudio Azevedo

Propretário da 1º colocada em Buenos Aires recebe prêmio

Selo de Raça na Campereada de Rio Grande

Jorge Aginelo do Nascimento, Eduardo Neto de Azevedo e Francisco Fleck

Homenageados da credenciadora em Araranguá

Presidentes das Associações brasileira e argentina, Mauro Ferreira e Enrique Tronconi

Fotos: Felipe Ulbrich, Fagner Almeida, JG Martini, Clóvis de Souza Prestes, Alexandre Freitas, Jaime Labres, Helen Albernaz. 78 Cavalo Crioulo | Abril, 2013

João Sá, Luizantero Peixoto e Luis R. Machado

Proprietários do 1º macho em Buenos Aires são premiados

Mariana Tellechea com os jurados em Uruguaiana

Jurados avaliam animais na pista de Esteio

Ricardo Borges, Eduardo Suñe e Daniel Mello

Público acompanha prova em Rio Grande

Promotoras na entrega de prêmios em Balsa Nova/PR

Encontro da FICCC em Buenos Aires reuniu representantes do Brasil, do Uruguai e da Argentina

Vice-presidente de eventos,Leandro Amaral entrega prêmio para Matias Horta,ginete destaque

Fábio Ruivo julgou Rio Grande

Eduardo Alonso em BA

Público acompanha prova em Guaíba

Fotos: Felipe Ulbrich, Fagner Almeida, JG Martini, Clóvis de Souza Prestes, Alexandre Freitas, Jaime Labres, Helen Albernaz.

Abril, 2013 | Cavalo Crioulo

79

80


Jornal Cavalo Crioulo - Abril 2013