Issuu on Google+

#080 E ANO 08 / 2012 DISTRIBUIÇÃO GRATUITA LEITURA NÃO RECOMENDADA PARA MENORES DE 18 ANOS.

PÉ SUJO

4 A REVISTA VOID É UMA PUBLICAÇÃO MENSAL COM DISTRIBUIÇÃO GRATUITA E TIRAGEM DE 10 MIL EXEMPLARES. VOID #078 LAS CHICA PIRA

VOID #077 SABE MUITO

VOID #076 SENGAYA

VOID #075 TCHAN

VOID #074 NÃO COMPRE

VOID #073 AFIADA

E ANO 08 / 2012 DISTRIBUIÇÃO GRATUITA LEITURA NÃO RECOMENDADA PARA MENORES DE 18 ANOS.

MOTHER FUCKER

VOID #057 MAU SUJEITO

VOID #058 EU ACREDITO

VOID #067 FOTOS

VOID #068 NA LINHA

VOID #060 NADAAVER

VOID #056 FOTOS

VOID #066 FEZES

#079

VOID #050 LÉGUAS DAQUI

VOID #049 FORA DO GELO

VOID #048 NA MOSCA

VOID #047 CHUTA

VOID #046 AUTO-ESTRADA

VOID #045 FOTOS

VOID #040 NO MUSEU

VOID #039 YES

VOID #038 PODEROSERRIMA

VOID #037 NA CALADA

VOID #036 NÃO TEM CAÔ

VOID #035 AQUI JAZ

VOID #034 FOTOS

VOID #030 PESÔ

VOID #029 NINGUÉM SAI

VOID #028 LUGAR ERRADO

VOID #027 BEM-VINDO...

VOID #026 NUM GUENTA...

VOID #025 BODA DE PRATA

VOID #024 NA PARCERIA

VOID #023 NUNCA MORRE

VOID #020 EGO SUM LUX MUNDI

VOID #019 XXX

VOID #018 NA TELA

VOID #017 VIROU FUMAÇA

VOID #016 SOU DA TINGA E DAÍ?

VOID #015 NO RIM

VOID #014 DEBAIXO DO PANO

VOID #013 ATOLA!

VOID #012 FURA BOLO

VOID #010 LARICA

VOID #009 DEBAIXO DO CHÃO

VOID #008 É TUDO DA LEI

VOID #007 NÃO PARA NÃO

VOID #006 POA PORNÔ

VOID #005 FOFOCA

VOID #004 TAMANHO DE PÊNIS

VOID #003 2005...

VOID #002 BAD TRIP

VOID #001 SEXO A TRÊS

Tá na hora duma gurizada mostrar a sua decoreba o seu conhecimento nos vestibulares de inverno. Resolvemos ajudar nessa terrível tarefa.

VOID #070 POIS FOI

VOID #055 AGORA VAI!

VOID #065 BAZINGA!

VOID #044 NO OLHO

VOID #033 TIRA O OLHO

VOID #022 QUE LOOOOOCO!

VOID #011 SE DEU BEM HEIN?

VOIDBULANDO

Entrevistamos a Anna Júlia, a guria azarada que virou nome de música. Mentira. Apenas fomos conferir o show do Los Hermanos. Isso sim é azar.

VOID #059 BABY BOOM

VOID #054 HANN A AFMELI

VOID #064 CORPO SINTÉTICO

VOID #043 É SÓ O COMEÇO

VOID #032 3 ANOS NONSENSE

VOID #021 2 ANOS NA CARA

LOSERMANIA

Elaboramos um guia com as bocadas mais quentes da cidade pra meter um rango profissa e tomar um tragoléu de baixo orçamento.

VOID #069 MEIA NOVE

VOID #053 CAPAI QUE NÃO

VOID #063 EM PELO

VOID #042 SHHHHH...

VOID #031 SÓ OS MUCHO LOCO

ENGORDURADO

VOID #079 MOTHER FUCKER

VOID #052 POR TRÁS

TIRAGEM_ VOID #062 MOCADO

DISTRIBUIÇÃO_

VOID #072 OLHO DE GATO

VOID É DISTRIBUÍDA NO BANHEIRO DOS PRINCIPAIS BARES, LOJAS, GALERIAS E UNIVERSIDADES DE PORTO ALEGRE. CONFIRA A LISTA COMPLETA EM WWW.AVOID.COM.BR VOID #041 É FOFREE

FOTO DA CAPA: TALLES KUNZLER

VOID #051 DE LADO

CAPA(S)

VOID #061 NÓIS QUE VOA

Alcançamos a façanha de chegar respirando à octagésima edição. Às vezes, com um tubo de oxigênio, outras, com o ar puro duma brisa. E já que chegamos até aqui, vamos mais fundo, sempre pelo oito ou oitenta. Sorrateiros e quietinhos algumas vezes, chutando a porta quando necessário. Oito de talento, oitenta de vontade. No ritmo daquele mantra, os cães ladram, mas a caravana não para.

VOID #071 SEMPRE

OITO OU OITENTA

NESTA EDIÇÃO

COLABORADORES

EXPEDIENTE

PERESTROIKA - Tiago Mattos e Felipe Anghinoni são Diretores de Whatever da Perestroika, escola de atividades criativas com sedes no RS, SP e RJ. Não gostam de nada sério, tirando coisas sérias.  perestroika.com.br

SHOOT THE SHIT - Shoot The Shit é um coletivo criativo que realiza ações para transformar Porto Alegre na cidade mais afudê do universo.  shoottheshit.cc 

STREET STYLE POA - O estilo das ruas é muito mais que fotos do que se usa pela cidade. Mais que moda de rua, o blog retrata o lifestyle de quem vive em Porto Alegre. streetstylepoa.com.br

Direção Gabriel Rezende Marco Arioli Pedro Hemb Rodrigo Santanna Vicente Perrone   Conteúdo e Planejamento João Francisco Hein   Editor Leandro Vignoli   Comercial Emiliano Jobim   Marketing Helene Hermes   Financeiro Camila Bonfada   Projeto Gráfico Lucas Correa Rafael Chaves   Diagramação Henrique Lopes

LISE BING - Não consegue se controlar na frente de uma câmera, sempre mostra a língua. É dela uma cachorrinha chamada Pantufa e a coluna BING BANG. lisebing.tumblr.com

LUNCHBREAKTIME - A ideia deles é simples: no almoço, peça (quase) qualquer coisa. A ideia mais criativa será ilustrada e compartilhada com todos.

DOSE DUPLA - Os gêmeos Léo e Luis fazem pratos pra galera matar a larica depois da festa. E em outros momentos também. Cozinha simples, feita com o que tem.

facebook.com/lunchbreakmanager

facebook.com/programadosedupla

Produção Candi Damé Fotografia Talles Kunzler Assistente de Marketing Gabriela Goularte   A Void é uma empresa do Grupo Slash/Slash que atua em 5 frentes: Void.Mag: revista Void.Party: eventos Void.On: online Void.PR: relacionamento com público  Void.EXE: planejamento, criação e produção de eventos e ações promocionais

6

CAROL ROSA colabora na seção Eleganza. Acredita em uma piscina de ondas em Porto Alegre. Enquanto isso, colhe kiwi loucamente since 1986.

BRUNO ARALDI escreve na seção Na Base, no meio tempo entre bolar projetos de comunicação, atualizar o Surfreaks e arranjar formas de curtir a vida.

caroles.pan@gmail.com  collectsomething.tumblr.com

brunoaraldi@gmail.com  surfreaks.tumblr.com

MARLON OLIVEIRA divide seu tempo entre estudo, trabalho e entreveros. Entre uma atividade e outra, dá um rolê de skate com os amigos. Quando sobra tempo, dorme.  marlondoliveira@hotmail.com

  Grupo Slash/Slash: C688 Complex EXE M/E/C/A/Festival TOW e Tow In Void

L O C A T I O N / B O L I V I A

T H E

B A L A N C E

R V C A . C O M

O F

O P P O S I T E S

PODE SER?

niggas in the philly sound & vision

8

Dono de marca de roupas, de bar esportivo, de um time na NBA, recordista na venda de músicas pro iTunes nesse ano, parece que tá sobrando alguns milhõezinhos pro Jay-Z, então ele resolveu fazer também um festival, Made in America. O evento rola em setembro, desta vez não em New York, mas na Filadélfia, segundo o rapper uma cidade igualmente ícone pra cultura (a distância entre elas é de menos de 2 horas). Entre os

28 nomes confirmados no line-up estão Odd Future, Santigold, Pearl Jam, Calvin Harris, além de Jay-Z como headliner. Enquanto isso, o vídeo de “No Church in the Wild” (do álbum Watch the Throne), filmado na República Tcheca, acaba de ser lançado - confere lá no revistavoid. com.br. Jay-Z também foi confirmado como atração nos Jogos Olímpicos de Londres, também em junho, ao lado de Rihanna. Medalha de ouro.

Não é nenhum holograma, mas Michael Jackson é de novo o garoto propaganda da Pepsi. Pros mais novinhos, aquele famoso episódio em que ele queima o cabelo num incêndio foi durante um comercial da marca. Nessa nova versão, a cara do sujeito vai estampar nada menos que um bilhão de latinhas do refrigerante, em homenagem ao 25º aniversário do álbum Bad. A estimativa é que com essa quantidade de latas, a campanha entre no Guinness, o livro dos recordes. Além disso, a comemoração em torno do disco também vai abranger eventos de música e outros merchandising relacionados ao cantor em “edição especial” – em se tratando dele, melhor nem imaginar. Caso a empresa ainda não tenha pensado numa propaganda de TV, fica aqui a nossa ideia: um monte de meninas num restaurante pedindo uma latinha do refri com a cara do Justin Bieber, então o garçom vira e diz “Michael Jackson, pode ser?”. Sucesso.

PREPARE OS OUVIDOS Agora em junho, a banda Maroon 5 lança o seu novo disco Overexposed, com 12 músicas no total. O que não importa tanto, já que geralmente é apenas uma que tritura nossos ouvidos, como a repugnante e – overexposed – “Moves Like Jagger”. A aposta da vez é “Payphone”, outro tuts-tuts palha, com o rapper Wiz Khalifa sendo a Cristina Aguilera da vez – se é que vocês entendem. Nossa dica é se mover feito o Jagger pra bem longe.

<<

DE GÊNIO E BOBO, TODO MUNDO TEM UM POUCO

O ator Charlie Sheen – o real, não o “entrevistado” na edição passada – voltará à TV e estreia seu novo seriado no final de junho. Anger Management é a adaptação do filme Tratamento de Choque, aquele em que Adam Sandler é um ex-jogador de baseball com problemas para controlar a raiva. Quase uma versão do próprio Charlie Sheen. Pra quem esteve fora do planeta, em 2011 ele foi demitido de Two and a Half Men após xingar o criador do programa, e a parti daí passou o ano loucamente, visitando o Caribe com duas ex-atrizes pornôs, ficando três meses internado numa rehab básica, isso só no que foi divulgado. A primeira temporada da nova série terá dez episódios e o canal FX ainda não anunciou a data de estreia no Brasil. No winning.

<<

MONSTRENGA

GUSFRABA

<<

Já o “amigão” do Charlie Sheen, Ashton Kutcher, foi escalado para interpretar Steve Jobs na ainda provisória cinebiografia Jobs: Get Inspired, onde ele viverá o falecido ex-CEO da Apple quando jovem. E pra quem tava aí pensando que seria complicado convencer todo mundo de que Kutcher, com toda aquela cara de bobo, fundou uma das empresas mais fodas do mundo, o pior é que os dois são realmente parecidos, como se vê na foto abaixo.

OMFUG

<<

Lady Gaga entrou pra galeria de celebridades que já participaram dos Simpsons. Ela atua no episódio final da temporada que celebra o 25˚ aniversário do desenho, viajando à Springfield para animar uma deprimida Lisa, com modelitos como os já célebres (e bizarros) vestido de carne e soutien “lança-chamas”. Maggie Simpson também aparece com o famigerado óculos trademark da cantora. Queria ver é coragem de aparecer no Beavis & Butthead.

Não é mais aqueeele CBGB, mas pelo menos o nome do lendário clube de Nova York voltou à cena. Clássico moquifo que nos anos 70 foi berço de bandas como Blondie, Ramones, Sonic Youth e toda cena punk, ele voltará primeiro em forma de festival, entre 5 e 8 de julho, espalhado em vários locais, incluindo o Central Park. Fechado desde 2006 no tradicional endereço da Bowery Street, o CBGB reabrirá as portas em outro local, com novos proprietários. Enquanto isso, aqueeele CBGB, o original, ganhará um filme. A direção será do pouco conhecido diretor Randall Miller, e o ator Alan Rickman (o Severus Snape de Harry Potter) interpretará o dono do lugar, Hilly Kristal, protagonista do longa. As filmagens começam nesse mês e não há notícias se haverá algumas bandas representadas no filme, muito menos qual a trilha sonora. Oh my fuckin god.

9

LISTAS

TOP 5 – QUEIMANDO O FILME NUM SHOW DE CALOUROS GRINGO A NOTÍCIA DE QUE BRITNEY SPEARS ASSUMIU O PAPEL DE JURADA NO X-FACTOR DEU UMA MOVIMENTADA NO MUNDO POP. MAS, COMO NA SUA MÚSICA, ELA TAMBÉM ESTÁ LONGE DE SER A PIONEIRA NA QUEIMAÇÃO DE FILME.

10

E KELLY ROWLAND – jurada do X Factor inglês, pra quem não lembra, ela era parceira de grupo da Beyoncè no Destiny’s Child. Isso é tipo virar garota do tempo em Alegrete e ver a ex-colega apresentar o Jornal Nacional. E CRISTINA AGUILERA + CARINHA DO MAROON 5 – se Moves Like Jagger incomoda muita gente, dois Moves Like Jagger incomoda muito mais. Jurados no The Voice, talvez nem eles mesmos se votariam num concurso de música. E WILL I AM –na versão britânica do mesmo show, na real, só temos a agradecer a sua presença por lá. Pelo menos não sai coisa nova do Black Eyed Peas. E STEVEN TYLER – ele parece que tá sempre chapado no American Idol, o que é um ponto a seu favor. Deve dá uma alisada na Jennifer Lopez de canto, outro ponto. E ainda deu ao mundo a Liv Tyler. Tá perdoado! E PAULA ABDUL –quase uma presidente do Sindicato dos Reality Shows de Música. Já foi do American Idol, Live to Dance (a Dança dos Famosos deles), e acaba de ser demitida do X Factor (onde entrou a Britney). Te cuida, Pedro Bial!

HOLOGRAMAS DO RIO GRANDE SÓ QUE NÃO TODO MUNDO FICOU DE BOCA ABERTA COM O 2PAC HOLOGRÁFICO NO ÚLTIMO COACHELLA, VAI DIZER? TODOS, MENOS NÓS, JÁ QUE GAÚCHO É MELHOR EM TUDO. NÓS JÁ TEMOS OS NOSSOS PRÓPRIOS HOLOGRAMAS. E OLHA QUE ELES AINDA ESTÃO VIVOS!

CINCO RAPPERS COM MENOS DE 25 ANOS GANHANDO MAIS GRANA QUE VOCÊ O RAP, PROS ESTADOS UNIDOS, ESTÁ COMO O FUTEBOL PRO BRASIL. SEJA FAZENDO FAMA E SUMINDO, OU ATÉ MORRENDO NA BALA, SEMPRE VAI SURGIR UMA NOVA TURMA PRA ASSUMIR O POSTO. NESSE CASO, BEM NOVA.

E RONALDINHO GAÚCHO – o pioneiro futebol brasileiro criou o primeiro jogador digital, que fica em campo caminhando, errando passes e - principalmente - sumindo em momentos decisivos. Sua versão humana curte baladas e pagode. E PEDERNEIRAS – como os super-heróis que tiveram experiências mal-sucedidas de laboratório e viraram aranha ou ficaram verdes, esse holograma político foi ativado num choque de alta tensão irradiado através de uvas de mesa. E TONY DA GATORRA – desenvolvido dentro dum curtume perto de Woodstock, em 1969. Celebra a paz mundial através de holografia sonora. E GABRIEL MOOJEN – o canal SporTV inovou na versão holográfica dum programa de esportes radicais onde o apresentador não entendesse nada, mas nem um pouquinho mesmo de skate, surfe, rapel, entre outros. Tande, no Esporte Espetacular é a versão 2.0 do projeto. E JULIUS RIGOTTO – um holograma que sumiu num banho de espuma.

E A$AP ROCKY, 23 – Rakim Mayers, nome em tributo a dupla Eric B. & Rakim, vem do coração do Harlem. Com um rap ortodoxo, direto e reto, virou febre apenas com uma mixtape. Em julho lança seu álbum de estreia, LongLiveA$AP. E WIZ KHALIFA, 24 – bem mais pop, o moleque de Pittsburgh já não é mais novidade após 4 discos (o primeiro com apenas 17 anos) e o hit “Black and Yellow”. O novo play, Only Nigga in First Class, tá agendado pra agosto. E TYGA, 22 – tattoos, snapbacks virados e uma oratória cheia de “parental advisory”, o prodigiozinho é o representante da West Coast. Menos fanfarrônico que a turma do Odd Future, acaba de lançar o 2˚ disco. Thank You God Always. E HIT-BOY, 24 – por trás dos panos, é dos mais requisitados produtores/ letristas, fazendo collabs de Snoop Dogg a Eminen. Aqueles famosos “bleeping” na música “Niggas in Paris” é de sua autoria. E SOULJA BOY, 21– garoto multimídia, com 17 anos já aparecia no Top 20 da Forbes entre os rappers que mais faturam. Em julho lança seu quarto disco.

11

1001 DISCOS PRA OUVIR DEPOIS DE MORRER ele tirou canções com o nome “O Céu Sabe Como Estou Arrasado Agora” ou frases como “sou humano e preciso ser amado, apenas como todo mundo”. Provável que do desenho Lippy e Hardy, onde uma deprimida hiena -- um animal conhecido pela sua risada -- repetia Oh Céu, Oh Vida, Oh Azar.

THE SMITHS ... BEST I E II

por leandro vignoli

12

Nem todo mundo é o descolado da escola, o cara que se dá bem com as gurias, ou mesmo, esperto o suficiente pra ficar rico. Há uma porção disso no mundo, os invisíveis, que fazem parte da grande maioria de pessoas que formam o grosso da sociedade. Felizmente, toda essa porção de gente não teve a ideia de montar uma banda. Porque lá no interior da Inglaterra dos anos 80 esse garotinho não quis apenas ficar na sua, trabalhando num curtume, como muitos dos seus amigos. Mas nem talento com instrumento ele tinha, então teve de descolar um coleguinha, e juntos compuseram uma porção de canções de auto-comiseração. Mal sabíamos nós que eram tempos bisonhos se iniciando no rock: começou o início da estética do fracasso. Do culto à choradeira. Esses amiguinhos, os Silvas, catalisaram a paranoia e inaptidão em ser cool bancando as vítimas dum mundo “que não lhes dava bola”. Nunca saberemos a veracidade, na medida em que o garotinho era atleta na escola, longe de sofrer qualquer bullying. Mas de algum lugar

Tudo em músicas de acordes fáceis e melodias manjadas, que já havíamos visto antes milhares de vezes, mas em caras que se vestiam espalhafatosamente, eram alegres e até se gabavam de comer a mulherada. Podemos dizer que não havia problema com a música dos Silvas. Mas esse rapazinho de voz toda empostada chamava muito a atenção, mostrando o quão legal era ser deprê, e quanto patético era pertencer a um mundo de gente feliz. E por mais arte e pretensão que estivessem por trás das mensagens, a “filosofia” dos Silvas ironicamente pode ser resumida num ditado bem popular: quem veio antes, o ovo ou a galinha. Por ser um rapazinho deprimido ele não tem vontade de curtir nada legal? Ou justamente por não comer carne, trepar, ou fazer QUALQUER COISA que pareça DIVERTIDA ele acabou ficando deprimido? Por algum tempo, dançar, tomar um tragão, ou imaginem vocês, fritar um bife, passou a ser o comportamento padrão de idiotice. O asséptico era a regra (sexo? nah, coisa de gentinha clichê). Toda música dos Silvas diz, nas entrelinhas, que se divertir é errado. E embora o grupo tenha durado pouco (o garotinho continuou solo), temos de admitir que eles convenceram muita gente até em lugares tão ermos quanto o Brasil, onde alguns nerds de Brasília captaram a essência do mimimi, só que com músicas superiores e um cantor também de voz empostada, mas muito melhor letrista. Quanto a depressão de ambos, fácil decidir. Apenas um está vivo.

void_bular É CHEGADO O MOMENTO DE MAIS UMA GURIZADA COLOCAR TODA A SUA DECOREBA À PROVA. NESSE MÊS ROLA O VESTIBULAR DE INVERNO EM VÁRIAS FACULDADES, COMO PUC, ESPM, UNISINOS E FEEVALE, E A GENTE TÁ AQUI PRA DAR PRA VOCÊS AQUELE ENSINAMENTO DE BARBADA. CASO A VOID FIZESSE UM VESTIBULAR, SERIAM MAIS OU MENOS ESSES OS LIVROS PRA TU ESTUDAR. APRENDAM RAPIDINHO E VENHAM ESTUDAR COM A GENTE! (OU NÃO).

BIOLOGIA

TURISMO

PARAÍSO DA FUMAÇA (CHRIS SIMUNEK)

ON THE ROAD (JACK KEROUAC)

Outra aula de jornalismo: um repórter da revista High Times (especializada na cultura da marijuana) percorre o universo da planta nas mais variadas situações. Desde plantações de cannabis, aos rituais rastafári em Kingston, e até reuniões dos maconheiros anônimos, o livro traça um panorama realista e engraçado sobre o tema. Bastante fácil de ler, o autor tem muito a manha de contador de história.

Auto-biográfico, o livro conta a história do cara numa peregrinação atravessando os Estados Unidos, em cidades como Nova York, Denver, New Orleans, San Francisco, dezenas de outras minúsculas e desemboca no México. No meio do bolo ainda tem muito jazz, sexo, experiência com drogas e poesia, ou seja, todo aquele jogo de cintura pra quem for tentar a sorte no turismo. Vai que é quente.

RELAÇÕES PÚBLICAS VALE TUDO: TIM MAIA (NELSON MOTTA)

QUÍMICA JUNKY (WILLIAM BURROUGHS) Dos ícones da geração beatnik, o centro são as primeiras experiências do autor com drogas pesadas, como heroína e morfina. Mas bem mais do que isso, o texto rápido, lacônico e sem rodeios sobre o assunto apresenta um panorama bem extenso do consumo de narcóticos numa New York dos anos 50. Além de tudo, Burroughs tem uma escrita bem científica e especialista, de muita categoria. Professor de química nato.

Tá aí outra biografia que vale os centavos. Tim Maia é a maior figuraça da música brasileira, e não apenas isso, talentoso e inventivo. Além de ter ensinado Roberto Carlos a tocar violão, por exemplo, era um obsecado com arranjos, não eram à toa os seus chiliques nos shows com o “aumenta o grave”, “abaixa o grave”. Fora a música, o livro (que só não é melhor pela linguagem coxinha de Nelson Motta), traz os atropelos com drogas, sumiço dos shows, a conversão na bizarra seita Universo em Desencanto, e, claro, as frases de impacto: “o Brasil é o único país onde prostituta se apaixona, cafetão tem ciúmes e traficante se vicia”. Tim Maia dá uma aula de como NÃO se relacionar.

ADMINISTRAÇÃO DE EMPRESAS STEVE JOBS – A BIOGRAFIA (WATER ISAACSON) Entrevistas com mais de cem colegas, amigos, familiares e adversários, e sobretudo, dois anos de conversas com o próprio Jobs. Daquelas biografias pra quem admira o trabalho do cara, e pra quem não conhecia bulhufas. Sem lero-lero, a história é contada mostrando sua genialidade, loucura e até paunocuzice. Mostra um cara que nunca se contenta com o ótimo (ele quer o “mais ótimo” ainda). Inventivo, de personalidade difícil e cheio das manias (aquela de vestir sempre a mesma roupa é apenas uma delas, acredite). Indispensável leitura.

HISTÓRIA

JORNALISMO

FILOSOFIA

HIROSHIMA (JOHN HERSEY)

MEDO E DELÍRIO EM LAS VEGAS (HUNTER S. THOMPSON)

FLOR DE OBSESSÃO: AS 1000 MELHORES FRASES DE NELSON RODRIGUES (RUY CASTRO)

Ótima maneira de saber um pouco mais sobre a bomba atômica que devastou a cidade japonesa em 1945. Com uma investigação precisa, um ano após o lançamento que matou 100 mil pessoas, o autor conta o horror através da narração do dia de seis sobreviventers – um dia normal, até então. Sem romance ou sensacionalismo, o relato é cru e horripilante, uma verdade precisa do que é ter um zilhão de átomos explodindo na tua moleira. Algo que nenhum professor vai te dar a real.

A história central gira em torno do jornalista Raoul Duke e seu advogado muito doidêra, Dr. Gonzo, numa viagem até Las Vegas para cobrir uma famosa corrida de motocicletas. Trabalho um pouco dificultado com o arsenal de LSD, álcool, mescalina e cannabis que eles levam na bagagem. Flertando real e imaginário, o livro é um clássico do jornalismo gonzo, em que se a verdade não estiver boa o suficiente, mentir é a melhor opção. Tem a versão em filme, pros bem preguiçosinhos, com Johnny Depp e Benicio DelToro.

Nem precisamos dizer nada ó: “Invejo a burrice, porque é eterna.” “Toda mulher gosta de apanhar. Todas não, só as normais”. “O artista tem que ser gênio para alguns e imbecil para outros. Se puder ser imbecil para todos, melhor ainda.” “Se a vida lhe der as costas, passe a mão na bunda dela” “Não reparem que eu misture os tratamentos de ‘tu’ e ‘você’. Não acredito em brasileiro sem erro de concordância.”

PERESTROIKA

os malas da noite II NA ÚLTIMA COLUNA, FALAMOS DOS MALAS DA NOITES. AQUELES PERSONAGENS QUE - NÃO IMPORTA O TIPO DE BALADA, NÃO IMPORTA O DIA DA SEMANA, NÃO IMPORTA O SOM - SEMPRE ESTÃO LÁ, BATENDO O PONTO.

AMIGOS INSTANTÂNEOS O cara viu você uma vez na vida. É o amigo do amigo do amigo do amigo da vó do Badanha. “Você é o Roberto? Mazzzzáááááááááá!!!! Lembra de mim? A gente se conheceu há uns seis meses na casa do Pupilo!”. Daí vem o abraço suado, a apresentação para todos os parceiros e uma rodada de ceva que ele faz questão de pagar. Por fim, ele sempre conta alguma mentira sobre uma gostosa que ele está comendo.

por tiago mattos imagens marcos torres

18

MILIONÁRIO AUTOMÁTICO Lembro que uma das primeiras comunidades a bombar no Orkut era a épica Quando bebo, fico rico. Pois muitos amigos meus ainda fazem dessas. É só chapar além da conta que viram um Playboy-playboy, como bem descreve Ronald Rios. Bancam espumante, pagam rodada para desconhecidos, pedem o Whisky mais caro da casa. Baixou o espírito do Adriano Imperador no magrão, baixou bebida free pra todo mundo ao redor. BARANGA QUE SE ACHA Você está sem relógio, vira para o lado e pergunta na maior inocência do mundo para a menina: Tem horas? Ela olha para você, vira a cara e faz que não ouviu. Será que ela acha que eu estou chegando junto (!!!!!)? Pelo visto, acha. Frases como Aqui é a fila para pagar? ou Você sabe se eles aceitam Master?, que são mais inofensivas que um Air Guitar Hero, só servem para me lembrar de que existem

muitas barangas que se acham. Ainda mais em Porto Alegre. Teve um dia que eu achei uma consumação no chão e perguntei na maior boa vontade: Essa comanda é sua? Bebi de graça a noite inteira. REDATOR DA MADRUGADA Tem gente que mal fala durante o dia. É tímido, recolhido, beira a fobia social. Mas bastou o primeiro gole, e, pronto: o cara transforma o celular numa AK47, com tiros para todos os lados. Começa com uma sms sniper para a pegada da vez. Mas se não dá certo, entram em ação os planos B, C, D, E e Z. Mensagens lascivas para ex-pegadas, pegadas de uns meses atrás, pegadas de um passado remoto. Até chegar no fundo do poço,

quando envia um “tô com saudades S2” para a ex. É, ainda não inventaram Engov para ressaca moral. EMPATA-FODA Nada mais justo do que fazer uma homenagem ao personagem mais fácil de achar na noite: o Empatafoda. O nome é auto-explicativo. Mas caso você não tenha entendido, explico melhor. Segundo a Wikipedia, Empata-foda é aquele pinta que empata a foda dos outros. E não adianta despistar, porque, quando você estiver saindo acompanhado para dar carona para a gatinha, ele vai dar um jeito de alcançar vocês dois e dizer que está sem grana para o táxi. Na próxima edição, tem mais.

BEYOND REASON TENHO QUE PROGREDIR PARA CONTINUAR VIVO. | BOB BURNQUIST

©2012 Oakley, Inc. | All Rights Reserved | SAC 4003-8225 | Facebook.com/OakleyBrasil

SHOOT THE SHIT por giovani groff

ref0005 Mark Jenkins é o cara das intervenções que você vê nessas fotos. Ele é americano, vive em Washington e ficou conhecido ao espalhar uma série de esculturas feitas com fita adesiva no Rio de Janeiro e em outras cidades do planeta. Além das suas obras serem irreverentes, há também uma crítica social por trás de tudo. Jenkins gosta de deixar as obras expostas, para que as pessoas vejam, toquem e até mesmo as modifiquem. Ele considera que as pessoas são parte da encenação, e por isso deixa trabalhos expostos, concluídos e em aberto ao mesmo tempo. É uma espécie de ponto de interrogação que põe em dúvida a si mesmo e a tudo que há ao redor da obra. Foda demais.

20

Š2012 Luxottica group. All rights reserved.

SAC 4003-8225

BING BANG por lise bing

SITE CHANTAGISTA

QUEIMANDO O FILME

“Não vou mais faltar à aula pra fumar censurado”, “Começo a academia sem falta na segunda”, “Nunca mais vou beber como se não houvesse o amanhã”. Cansou de fazer promessas e não cumprir? O Aherk é a única solução. Depois de criar uma conta no site, definir uma meta e um prazo, você faz o upload de uma foto mega comprometedora, que você jamais mostrou pra alguém. Terminado o prazo, o chantagista do Aherk pergunta para seus amigos do Facebook se você cumpriu a tarefa. Se eles acharem que não, a foto será postada na rede social e você nunca mais sairá de casa.

Todo mundo tem uma foto de quando era pequeno que odeia. Foto clicada por alguém em quem a gente confiava, amava. Foto que hoje é motivo de risadas, piadas e apelidos perante o resto da família, dos amigos, namoradas, e até do bairro inteiro. Meu amigo, depois de ver o site Awkward Family Photos, você vai agradecer pela família que tem e pelas fotos que são eram motivo de piada. Acesse e saiba realmente o que é constrangimento. http://awkwardfamilyphotos.com

http://aherk.com

O MUNDO ATRAVÉS DA FOTO

FAZENDO ARTE

O Tumblr Facts And A Photo publica, diariamente, apenas um fato ilustrado por uma imagem. O post é sempre sobre algo interessante que nos faz aprender algo novo sobre qualquer assunto do mundo. Essa da foto, por exemplo, explica que um incêndio pode chegar a quase 1000 °C. Vale a pena acessar todos os dias, assim, você sempre vai ter algo para conversar com aquela menina que você tenta pegar a meses.

Você adora usar o Instagram. Vê uma formiga, acha o melhor ângulo, clica, escolhe o filtro perfeito para a imagem e depois compartilha nas redes sociais. Você acha uma obra de arte. E agora elas realmente podem ser. O site Instacanv.as permite que você abra uma galeria de arte online, onde você pode vender suas imagens no formato de quadros de diversos tamanhos. O site é responsável pela impressão, frete, transação e você recebe 20% de comissão. E ae? Bora ficar famosa?

http://factandaphoto.com http://instacanv.as

22

DOSE DUPLA AS LUZES SE ACENDEM, OS DECIBÉIS DIMINUEM E A EQUIPE DE LIMPEZA ENTRA EM AÇÃO. É MEU COMPADRE, A FESTA TERMINOU. NESTE MOMENTO EM QUE A CERVEJA E A VODKA SAEM DE CENA, O ESTÔMAGO INICIA A RONRONAR COMO UM CATERPILLAR EM PLENA COLHEITA, MAS NO CASO, A SUA PANÇA NÃO GRITA E SE DEBATE POR TRABALHO, ELA ESTÁ DESESPERADA POR BÓIA. E MUITA. Nada mais normal do que chegar em casa, abrir a geladeira e encontrar pedaços de peito de frango grudados em potes de plástico. Não, os gêmeos não vão te ensinar a fritar um bife de frango, aquecer arroz velho no micro-ondas e, no final, adicionar uma porção de batata palha no prato (por mais que isso seja muito bom). O rango da histórica edição #080 da Void é Cubos de Frango ao Descontrole. 

por joão francisco hein imagens grabriela marimon

24

Como de costumbre, não abriremos a Caixa de Pandora por aqui. Quer aprender mais essa especiaria dos nossos ninjas? Se liga nos nossos canais online e depois, se conseguir repetir o prato, envie-nos uma foto que publicaremos em algum lugar, não sabemos onde, mas prometemos que faremos algo com ela. revistavoid.com.br facebook.com/revistavoid facebook.com/programadosedupla

*Um agradecimento especial ao trio censura composto por Guilherme Moreno, Jorge Júnior e Marcelo Ogliari, além de um salve especial para o nosso comparsa Diego Barrios..

#M/E/C/A/FESTIVAL @RICARDODULLIUS absurda.com / facebook.com/absurdaoficial / twitter.com/absurdamkt

GORDUR AMA TEXTO: RATAZANAS VOID / FOTOS TALLES KUNZLER

A VOID RESOLVEU FAZER O SEU PRÓPRIO GUIA DOS LUGARES CONFIRMADOS DA CIDADE PRA MATAR A LARICA E GELAR A GOELA. MAS SEM ESSA PARADA DE GASTRONOMIA, COMO “COMIDINHAS” E PALAVRAS FRESCAS MENOS VOTADAS. NOSSO ESQUEMA É A TRASHÊRA PROFISSA, AQUELE PICO DE FACHADA UM TANTO DUVIDOSA, MAS QUE NA HORA DA FOME É UM DESAFORO DE BOM.

rangão FORAM DESCLASSIFICADOS AUTOMATICAMENTE LUGARES QUE TENHAM “BISTRÔ”, “CAFÉ” OU QUALQUER EXPRESSÃO FRANCESA NO NOME. QUESTÃO DE ORDEM.

LANCHERIAS the best food

Dois hambúrgueres, alface, queijo, molho especial curry, sem pão maricas de gergelim, o Xis Desafio é pra os fortes. Pros fracotes, iguarias com bacon, frango, tudo atochado no molho rosé. Pra sobremesa, o melhor milkshake de ovolmatine da cidade e Universo. Av. 24 de Outubro, 1320, Moinhos.

coqueiros

Pra ir a dois, a três, a oito, porque é impossível comer qualquer coisa numa única pessoa. Se tu não conhece, pensa na capa dum disco de vinil pra ter a ideia do tamanho do Xis do pico. O de estrogonofe é a dica certa. Av. Wenceslau Escobar, 3125, Tristeza.

D I O V ICA D N I LANCHERIA cachorro do bigode

Precisa duas bocas ou ser o Steven Tyler pra conseguir morder o cachorro. Destaque pro “Bigodão”, um pão de 100 gramas entupido com tudo que é condimento que tu possa pensar. Nem vem com aquele “sem ervilha, por favor”. Av. Venâncio Aires, 867, Cidade Baixa (também no Centro, ZN, ZS e Sertório).

FAST-FOOD miau da cabral

Recanto do bom, barato e rápido, tem variedade de tudo quanto é tipo de espetinho, da carne ao xixo. Farofinha acompanha pra dar um brilho. Funciona só à noite, e tem ceva também, pra quem quiser um romance. Rua Cabral, 277, Rio Branco.

kikusco

Debaixo do viaduto da Conceição, o recanto pra quem tá chegando ou vazando da valorosa capital. Cachorrão sem frescuras, empapuçado de molho e batata palha caindo pela boca. R. da Conceição, 391 (debaixo do viaduto)

franguinho com queijo

Passar pela Zona Sul e não conferir a iguaria é praticamente um desaforo. Carrocinha de rua, estilo pediu-comeu. Forma um combo da gordurama com o Animal’s Pastel, que é na frente. Av. Tramandaí, 382, Ipanema.

ALMOÇO / JANTAR tudo pelo social

O campeão dos campeões, à la minuta por 11 pilas e serve dois bem tranquilo. O bufê livre sai por R$ 7 (para aqueles com o estômago forte). Sai mais barato do que um café na Padre Chagas. R. João Alfredo, 448, Cidade Baixa.

mariu’s

Excelente à la minuta de filé, buffê livre no capricho e os melhores bolinhos de bacalhau da província. Agüentando a horda de estudantes da UFRGS, vale bem a pena. Av. Oswaldo Aranha, 228, Bom Fim.

tareko pizzaria

A melhor pizza da cidade, sem mais. Meio que na puta que o pariu da ZN, vai na tele-entrega: 3362-6118. Av. Do Forte, 1335.

CHURRASCARIA gionavaz

Não tem muito mistério, tu chega e nêgo já taca na mesa polentinha frita, saladas e maionese (a melhor da cidade). Logo já vem coraçãozinho e carnes em rodízio bem selecionadas – uma seleção que é pra tu comer até explodir. Av. Venâncio Aires, 10, Cidade Baixa.

portoalegrense

Lugar simples, cardápio enxuto, atendimento profissa, como se fosse ir ao Tio Juremir no domingo. Além dos cortes tradicionais, o churrasco com bacon faz a alegria hardcore. Destaque: costela de cordeiro (tem de ligar antes, pra assarem!). Av. Pará, 913, São Geraldo

porto belo

Como as duas de cima, é muito barato, não aceita cartão, não tem picanha, mas o mais importante: os caras não param de tocar carne no prato até tu realmente desistir. Coca em garrafinha, que é sempre qualidade. E o melhor aviso da cidade: “não fazemos embrulho p/ cachorro”. Rua São Manoel, 1.400, Santana

CHURRASCARIA garcia’s

D I O V ICA IND

Aqui é pra sentar e beber enquanto espera o espetão, que vai ao fogo na hora do pedido. A là carte, tu escolhe a variedade de carnes no espeto, que alimenta uns 3 ou 4 capatazes. Bônus: é 24 HORAS. Av. Praia de Belas, 618, Praia de Belas.

tragoléu AQUI A PARADA TAMBÉM É MUITO SIMPLES. TODO E QUALQUER LOCAL COM O NOME “BOTECO” FOI DESCARTADO DE FORMA SUMÁRIA. VÂMO SE RESPEITAR!

PRA MORRER BEBENDO bar do rossi

Quando na Lima e Silva tu enxergar um buteco com uma grade enorme, é o Rossi. Mas o mais importante: não importa o quanto tu beba, parece que a conta nunca passa dos 10 pilas. É mais do que barato, é Rossi. R. Lima e Silva com Lopo Gonçalves.

bell’s bar

A reunião do under imundo porto-alegrino, via de regra o cara tem buscar a ceva no balcão. Paga R$ 4,00 numa ceva (é Nova Schin, mas nossa teoria é que depois da segunda, é tudo igual). Rua José do Patrocínio, 290, Cidade Baixa.

bar tuim

Choppe a cinco mangos, não chega a ser o auge do barato. Mas é no centrão, tem uns véio de pé falando de política e futebol e umas coxinhas de aperitivo. Na rua da Ladeira, qualquer coisa o cara já sai rolando lomba abaixo. R. General Câmara, 333, Centro.

PRA MORRER NO BOLSO lagom

Cerveja artesanal sempre sai mais caro, e pra quem curte frescuragem duma Weiss ou Blond Ale, taí um lugar bem preza, que fabrica a cerveja no próprio local. R. Bento Figueiredo, 72, Bom Fim.

odessa

A conta não vai ser baixa, mas pros solteiros(as), é o bar com o maior tiroteio da boemia porto-alegrina. Além da ceva, destaque pro clericot, que deixa a mulherada pronta pro crime. Rua João Telles, 534, Bom Fim.

PRA MORRER VEMDO A DUPLA GRE-NAL bar do moacir

O point mais-do-que-certo pra quem é colorado. Fica na frente do Beira-Rio, tem ceva barata e gelada, dá pra comer um churrasquinho e antes dos jogos em casa rola a concentração oficial. Tudo no esquema pra ver o Bolívar fazer suas cagadas. Av. Padre Cacique, 721.

embaixada tricolor

Tudo começou numa garagem em que um grupo de amigos fazia o seu churrasco no tonel. A Tia, como é conhecida a proprietária do imóvel, viu potencial no lugar e construiu um puxadinho que virou bar. Atualmente, dezenas de gremistas se encontram ali para tomar uma gelada, fazer um churrasco colaborativo e até, para ir no estádio Olímpico torcer para o Tricolor. José de Alencar nº 1631

PRA MORRER VENDO A DUPLA GRE-NAL

D I O V ICA IND

brechó do futebol

Bar temático, o ambiente é profissa na decoração com pôsters e mantas de clubes de futebol. Passa tudo quanto é jogo, e a casa sugere que não escutem no radinho (porque ouvir o jogo em bar é coisa de pau no cu). R. Fernando Machado, 1188, Centro.

PRA ANTES DO MOTEL IR A DOIS tutti giorni

O “bar dos cartunistas”, é pra fazer aquele agá de artista. Decore o nome de alguns desenhistas pra impressionar a mina. À noite, só às terças-feiras. Av. Borges de Medeiros, 788 (escadarias).

parangolé

Também pra fazer a fita de esperto, por ali rolam mini-showzinhos ao vivo de MPB e chorinho, por vezes com Seu Darcy, o professor, genuíno músico que já tocou com Lupicínio Rodrigues. R. Lima e Silva, 240, Cidade Baixa.

live sport pub

Uma decoração tri massa estilinho vintage, um monte de jogos como dardos e dominó, e uma baita carta de cevas artesanais. Espaço também de shows na cidade. R. Dr. Barcelos, 435, Tristeza.

DE E O L SE LIDAD QUA VOID

COMO NÃO CONSEGUIMOS IR EM TODOS OS CANTOS DA CIDADE, TAMBÉM PEDIMOS A COLABORAÇÃO DOS NOSSOS ESPECIALISTAS GASTRONÔMICOS (#NOT) E SOMMELIERS (#PFFF). O IMPORTANTE ERA SABER QUANDO A CHAPA TÁ QUENTE O SUFICIENTE PRA FRITAR O BURGER E QUANDO A GELADEIRA TÁ ESTURRICANDO COM A CEVA DENTRO. MAIS IMPORTANTE, NA REAL, É TER FOME E SEDE. QUE O RESTO É FRESCURAGEM.

rangão

daniel mattos

cardoso

luis de lima

ramiro furquim

chilli dorneles

juliano kanela

pancho

Publicitário, criador do Nake It

Jornalista e Escritor

Apresentador Dose Dupla

Fotógrafo

Tatuador da 13 Custom Tattoo

Músico e Bartender do Cabaret

Diretor artístico Ipanema FM

lancheria

Lanchonete Zaffari Higienópolis

Lancheria do Parque

Lancheria do Parque

Lancheria do Parque

Lancheria do Parque

Da Gosto (Padaria da Tia)

Lancheria do Parque

fast-food

Franguinho com queijo

ZzZz

Portoxicano

Lancheria Ladeira

Casa do Pão

Speed

Cachorro do Bigode

almoço

Bistrô do À La

Mariu’s

Japesca

Bar Tuim

Do lado do Pedrini

Tudo pelo Social

Japesca

churrasco

D’gato espetinhos (churrasquinho do viaduto)

Portoalegrense

Rio Carrreiro

Casa de Carnes Marujo

Giovanaz

Estrela do Porto

Santana (família Giovanaz)

morrer bebendo

Bell’s bar

Dirty Old Man

Mariu’s

Élio

Bar do Rossi

Tutti Giorni

Élio

morrer no bolso

Lorita

Lagom

Bier Market

Odessa

Dirty Old Man

ZzZz

Daimu

morrer com a dupla gre-nal

Bar do Moacir

ZzZz

Point do Pastel

Amelinha

ZzZz

Na casa do Bolívar Bolorff

Amelinha

antes do motel ir a dois

Mercatto D´Arte

Yo Yi (chinês)

Complex

A Virgem

Dirty Old Man

O lance é fazer o serviço em casa mesmo

Não vou em motel. Tenho meu apê!

trago

TODO O CARNAVAL É IGUAL

TEXTO POR LEANDRO VIGNOLI / IMAGENS POR MELL HELADE

NARRAÇÃO EM OFF O fim do Los Hermanos está mais para um espírito zombeteiro, que volta para nos atormentar de quando em quando. Ou é tipo um gremlin coisa-ruim, que quanto mais tu fala mal, mais aparecem fanáticos. Oficialmente a banda entrou em recesso há cinco anos, mas retorna sempre de acordo com as circuntâncias – aluguel em Sampa, viagens à NY, gravação de trabalho solo, tudo muito caro. Em 2009, voltaram durante o evento com Radiohead; em 2010, em shows pelo Nordeste e no festival SWU, e agora outra vez, uma turnê nacional com direito a CINCO shows no Rio de Janeiro e dois em POA. Um dos quais deu origem a esse roteiro ruim. PLANO GERAL Não foi o segundo nem terceiro show deles que presenciou, e nessa hora ele sempre pensava na cara de reprovação da sua mãe quando avisou que seria jornalista. E nesse somatório, percebeu que é sempre a mesma coisa: a banda e um déjà vù completo do que cada integrante faz no palco; os fãs e sua gritaria vergonhosa. (Cabe esse parênteses aqui: todo fã age de maneira meio cretina, não é uma exclusividade dos hermanetes; acontece que a participação desses incomoda até mesmo aos outros, que mal conseguem ouvir a música no gritêro). Mesma coisa e um monte de buraco no contexto, a voz do Amarante rouca como se tivesse tomado uma garrafa de Natu Nobilis, os hardcore tocados como se fosse a banda de colégio do seus afilhados de 13 anos, o tecladista – que não faz nada – com aquela cara de que não peida há dias. Comovente ninguém notar.

PLANO ABERTO O local do show estava lotadíssimo, e isso é mérito único dos carinhas, talvez seja a banda de rock mais influente da geração – sim, estamos perdidos. Sem teorizar, com essas indas e vindas surgiu um monte de “fãs-penetras”, não o maleta que escuta os discos em casa enquanto lê poesias, mas também a galera do uhú. Estava lotado, sim, mas no bolo dos barbudos havia o piazedo que nunca viu a banda, as pepecas de micro-saia e os playboys atrás da pepecas. Os perdidaços esperando por “Anna Júlia” e os xiitas, putos porque eles tocaram “Anna Júlia”. Parecia uma boate sem a luz piscante, a Lady Gaga e com 75% de mulheres. Um lugar onde, imagina-se, definitivamente poderia rolar uma pegação geral.

LOS BARBUDOS

1HERMANO

2HERMANO

3HERMANO

4HERMANO

5HERMANO

6HERMANO

EU QUERO TCHU...

EU QUERO TCHA...

EU QUERO TCHUTCHATCHUTCHATCHUTCHA

CORTA PRA DIREITA, PLANO AMERICANO Um bloco de seis gurias cantando enlouquecidas de olhos fechados, quase aos choros, a maioria delas bem pegável, tudo que o cara precisa ter é estômago suficiente pra ouvir Los Hermanos e seja lá mais que outro gosto ruim que elas deveriam ter. Talvez um legítimo fã fosse o exemplo de par perfeito, então?

TRAVELLING, CORTA PRA ESQUERDA. PLANO AMERICANO Não, acho que não. Três caras pra lá de 1,85m, abraçados, pulando e erguendo os punhos. Se fosse acontecer algo, não seria com eles (_legenda: manés_) Baseando as probabilidades de sexo em fã de Los Hermanos, uma porção de gente morreria virgem. Menos parte da banda, é claro, que apostou o futuro na minoridade.

PLANO GERAL Era um jogo de cartas marcadas. Uma banda que faz sempre a mesma coisa, tocando pra um público que vai curtir essa mesma coisa, e o jornalista olhando pro relógio pra descobrir se faltava muito pra acabar a tortura. Exceções esparasas, como a cover de “Nunca Diga”, da Graforréia Xilarmônica (O Drama Dos Gaúchos Que Tem a Sua Música Estragada, diria um certo jornal), um Amarante indo ao público pra cantar (com a coragem que lhe deu o Natu) e uma música nova, indício que talvez a banda não fique mais apenas por aí como um esprítito zombeteiro, mas volte a ativa de vez, como uma gripe que nunca cura. Noves fora, foi um show nada longe do script sonífero e sem grandes emoções.

CENA EM FLASHBACK Chorão sentando a porrada no Camelo.

FIM

STREET STYLE POA

Eterno grunge

LOOKS

INSTAMISSION

Os bem vestidos na galera.

Queremos ver que modelo de boné anda na sua cabeça. Vale postar no Twitter, Facebook e Instagram a sua foto com a tag #meuboné #streetstylepoa e as mais legais vão direto pro SSPOA e pro site da Void.

All about fur

Cinza é o novo preto

Old is cool

Tom pastel também para o boné

Como sempre um clássico

CORRENDO NA FRENTE Para você ficar esperto, correr na frente e viver seu momento trendsetter, clicamos pela cidade o que ainda não virou hit mas vai virar, pode anotar.

por claudinha palma laura madalosso

imagens claudinha palma

40

Skinny skater

Comfy em tons de inverno

#étnico

#varsity jaquet

#tênis com salto

#gótico

CASSETE PLAYA Desde que foi nomeada melhor designer de roupa masculina no evento “British Fashion Awards” junto com Christopher Bailey e Alexander McQueen, em 2007, Carri Mundane, a estilista inglesa da grife Cassette Playa, já conseguiu garantir seu futuro brilhante como header criativa da marca. Estampas africanas, desenhos psicodélicos, neon, primal, animais e ficção científica são alguns dos destaques da grife de Carri Mundane. Suas influências vão além do new rave e da cultura skate dos anos 80 e 90, e é considerada uma marca “neoespiritualista”, futurística. M.I.A e I.D magazine são apenas alguns de seus grandes fãs.

por carol rosa

eleganza

42

A GANG QUE TE ENTENDE

FREE AS A (HUMANOID) BIRD

Além do grupo de hip hop mais falado do momento, o californiano Odd Future Wolf Gang Kill Them All, ou apenas Odd Future, coletivo formado pelos rappers Tyler the Creator, Hodgy Beats, Earl Sweatshirt, Domo Genesis e Mike G e pelo cantor Frank Ocean, também são os novos queridinhos dos fashionistas. Em 2011 os caras lançaram a primeira coleção de roupas e acessórios da marca intitulada “Golf Wang” e inauguraram uma pop-up store na famosa rua Fairfax, de LA, local de outras marcas como Supreme, RVCA e Diamond Supply. Baita tour! A coleção que leva o nome de “Holiday 1991” traz como destaque camisetas, skatedecks, bonés e meias de cano alto. A tentação de querer comprar tudo é grande, é só ter dinheiro no bolso e não pensar duas vezes.

PARRA é mais um daqueles artistas incríveis que você deve conhecer e levar o trabalho do cara pra vida. Ele é holandês e vive e trabalha em Amsterdã. De um começo simples em criações, como panfletos para shows, hoje em dia o cara já faz exposições solos em galerias como a LACMA, em Los Angeles. Usando como base seus personagens clássicos como pássaros humanoides e sua tabela de cores bem autoral, PARRA é exemplo em vários segmentos, como serigrafia, tipografia, animação, desenho e escultura. Além do artista ter a sua própria marca, a Rockwell, já assinou collabs com marcas de peso como Converse, Nike e Vans.

BACK TO NATURE

TUMBLR TRIBE

BARBARUS

Foi através do Projeto Entremeios na edição outonoinverno 2012, realizado dentro do Donna Fashion Iguatemi e idealizado por Debora Tessler, que o estilista gaúcho Tarciso Bressan lançou sua primeira coleção, Back to Nature. Inspirada nas cores da natureza, na mistura do aroma roots com a delicadeza do handmade e shapes atuais da alfaiataria inglesa, a primeira coleção da marca Tarciso Bressan nasce para o homem contemporâneo. Brincando com cores, forros, detalhes internos e fazendo alusão à tudo o que está disponível na natureza, sempre tão acessível, porém, nem sempre tão notável, O estilista acredita que o tema da sua primeira coleção provavelmente se torne uma identidade e não apenas a primeira amostra, justamente pelo seu background, por ter nascido no interior, brincado de pés descalços, experimentado e visto essas cores e texturais tão naturais de perto.

Em 2012 o bureau de pesquisas de tendências WGSN destacou a plataforma Tumblr como a nova mania a ser seguida, justamente por seu modelo de funcionamento, onde os usuários seguem outros usuários por seus interesses em comum e não necessariamente por quem conhece quem. Criado em 2007, em NY, o Tumblr cresceu e hoje já calcula-se mais de 120 milhões de usuários e 14 milhões de novos posts sendo publicados e republicados (reblog) por dia. O WGSN indicou em 2012 seis “tribos digitais” do tumblr a serem fielmente seguidas, justamente por se destacarem por suas referências visuais incríveis: OBEY THE SWAG - estética urbana-esportiva-de-luxo; SUPER KAWAII - influência da cultura japonesa; 90S RENEGADES - tendo a cultura dos anos 90 como base; HERITAGE FANBOYS - uma tribo que busca grifes clássicas e design de qualidade; INDIE POSTER GIRLS - blogueiras de auto-promoção/”promo for promo”; e RAINBOW RIOT GRRLS - que mistura o gótico, punk, dark e grunge em tons pasteis. Vale correr atrás.

A BARBARUS é um estúdio criativo que vem ganhando prêmios e chamando a atencão nos Estados Unidos. Sua primeira coleção, “Dead Like Wood”, consiste em 50 gravatas borboletas feitas de madeira reciclada. O material, que servia como estacas em uma doca para embarcações no Rio Savannah, tem um caráter distinto e uma cor peculiar devido ao tempo que permaneceu submersa. Ainda mais estilêra, as gravatas são embaladas numa bolsa de couro para proteger do desgaste ao longo to tempo. Dirigida pelo hondurenho Adrian Perez-Pena e o brasileiro Rafael “Rafa” Ribeiro, mais a participação do americano Thomas Fullmer, a BARBARUS promete acessórios ainda mais inovadores e inusitados nas próximas coleções. Pra quem se pilhou na ideia, as gravatas estão disponíveis em apenas duas lojas no Brasil. No Cartel 011 em São Paulo, e na HEMB, em Porto Alegre.

“A marca pretende atingir e já está atingindo a galera que deixou de usar roupa de moleque, mas não quer usar roupa que o pai usa. Eu sempre digo que a minha marca é um pontinho de seriedade no street e um sorrisinho na alfaiataria.”

43 compras online - lojaconvexo.com.br blog - convexo.com.br

GIRLS AT TOW Agora as meninas têm seu espaço reservado na TOW.

NIXON TIMETELLER ROYAL GRANITO

O Time Teller, modelo tradicional da Nixon, apresenta-se agora em acetato (diferente dos tradicionais em poliuretano). Esta versão faz parte da coleção Royal Granito que reproduz o efeito da rocha na cor azul royal contrastando com o brilho metálico do dourado.

MOCHILA VANS

A Vans destrói nos sneakers, o que não é nenhuma novidade, e está fazendo o mesmo em outros segmentos. Chegou a vez das mochilas. Esta por exemplo, tem design simples, na cor jeans com lavagem especia, totalmente retrô, totalmente “old is cool”. Muito style!

TOW

44

ADIDAS EASY FIVE HI LEATHER

Inspirada pela elegância e leveza de uma sapatilha, a linha Easy Five da Adidas Originals mostra ousadia no modelo Hi Leather Black, implementando taxas de metal em cima do couro liso mais um elástico lateral, prova que conforto e estilo podem e devem andar juntos.

ADIDAS SKTBOARDING

O skate está sempre evoluindo e a maneira de se vestir também: a divisão da Adidas focada no skate assimilou isso. Na coleção de inverno da Adidas Skateboarding podemos encontrar boas peças, uma delas é essa linda camisa xadrez.

VANS ERA PRO

Uma das características da Vans é manter no mercado os produtos que dão certo, até mesmo por décadas, não importa, afinal a marca californiana tem a “manha” de estar sempre inovando em cima, seja com colaborações ou novas combinações de cores, como é o caso deste Era Pro, um clássico dos clássicos!

CANGURU NEW ERA

Quem já teve ou tem um boné New Era, vai achar familiar esta estampa. Isso mesmo, é aquele adesivinho que vem colado na aba, o selo de originalidade do produto, pode-se dizer assim. A coleção de inverno traz cores e artes que deixam nítida a identidade da marca.

SKATE GLOBE BANTAM

THE HUNDREDS X CLARK ORR

A marca Americana de Los Angeles refere-se a esta t-shirt como um presente de Clark Orr. É um desabafo para as pessoas que falam bobagens sobre alguns dos gráficos da The Hundreds, a ideia que a camiseta passa é justamente reciclar o ultrapassado. Recycle old ones, guys!

LIFE + STYLE = EVOKE

PRO-TEC X SPITFIRE

A soma está correta. A Evoke desde sua origem vem se consolidando como uma marca que faz parte do lifestyle de artistas, músicos e atletas. Traz junto a grande variedade de óculos, uma linha apparel original e direta, que torna fácil de captar e sentir a vibe da marca!

Além do conforto e tecnologia de ponta usada em seus equipamentos de proteção, a Pro-Tec também busca agradar o público mais seleto, que procura aquele detalhe a mais. Este detalhe ficou por conta da Spitfire, que deixou seu inconfundível logo na parte de trás do cap.

A tendência “old school“ chegou nas 4 rodinhas, literalmente. São conhecidos como skate cruisers, réplicas dos skates usados nas décadas de 60 e 70. A Globe não perdeu tempo e criou a linha Bantam, uns skatinhos muito bons e bacanas. Todo mundo tem que ter um, pra tentar manobrar e reviver o passado ou apenas para ir à padaria perto de casa buscar pães com estilo!

*Esses produtos e mais, você encontra nas lojas TOW Complex e TOW Bourbon Wallig.

45

<<

SKIMBOARD SURF

Tá ligado em skimboard? Aquele esporte em que o cara corre pela areia em direção ao mar, joga uma pranchinha e surfa as marolas que quebram bem na beira. Tranquilo, né. Agora, se lembra de como é a prancha? Deve ter no máximo um metro de altura e sem quilhas. “Tá e aí meu?”, você deve tá começando a se perguntar. E aí que um doidão chamado Brad Domke, que é skimboarder profissional, surfa com essa prancha em ondas. E mais, quebra. De meio a 3 metros, manobra ou tubo, tricks ou manobras de borda. Resumindo, a parada é insana! Tem que ver com teus próprios olhos.

<<

GOODWIN PROJECT

<<

OZZIE

Esse projeto nada mais é do que o surfista casca grossa/ waterman Aaron Goodwin e sua família viajando pelo mundo durante um ano. “Beleza, já vi isso antes”, você pensou. Mas não, cara. A parada é melhor que isso.

Ó o cara aí! Não sei se todos perceberam, mas o Ozzie Wright andava meio sumido da cena do surf. Vai saber né, de repente tava lá focado na Goons of Doom (sua banda de punk rock) ou em se expressar nas telas (ele também é artista plástico) e ficou meio fora d’água. Mas beleza, o que importa é que tá todo mundo aqui feliz e contente porque esses tempos surgiu na web um vídeo dele arrepiando num beach break australiano. E... porra, mas é claro, malandro. Nem precisa perguntar né. Senta na frente do computador, abre uma cerveja e acessa ali nosso site que o vídeo tá te esperando.

por bruno araldi marlon oliveira

na base

46

Aaron é filho de um sujeito aventureiro que escolheu por criar seu filho viajando pelo mundo. O ainda moleque Aaron, então, passou a infância perambulando entre a ilha Kauai (Havaí), Fiji e Nova Zelândia. Nada mal. Aí o nosso protagonista do projeto cresceu, casou (sua mulher é longboarder profissional), teve um filho e, durante a gravidez do segundo bacurí, teve o estalo: “vou proporcionar pros meus filhos o que meu pai me proporcionou”. Dito e feito. O filho nasceu e meses depois a galera toda tava na estrada.

<<

2 10 DO KS Mermão, o que foi o aéreo nota 10 do Kelly na final de Bell’s?! Tá doido. Nem vamos falar muito porque você já deve tá mais careca que o próprio Slater de ver e rever a manobra. Mas agora agregando conteúdo, a Surfing Life entrevistou o monstro e pediu pra ele comparar esse aéreo com aquele que ele deu em Nova York ano passado e que também rendeu uma nota 10. Lembra, né? Se não, tranquilaço, corra ali no site da Void que tem o vídeo com as duas manobras e a resposta do Slater sobre qual ele curtiu mais.

Seguindo pra linha conceitual do projeto, nos vídeos e fotos eles insistem na frase “live vicariously”, que significa algo como viva em sintonia com os outros ou ajudando os outros a evoluírem. Pode ter uma conotação de desapego com sua vida dando mais importância para a dos outros, como às vezes os pais têm pelos filhos, mas não é o caso… nesse aí a família Goodwin quer dizer pras pessoas passarem sua essência para as outras e assim estarão ajudando a construir pessoas melhores. Vibe boa dessa trupe. Pra ver o que eles estão aprontando nessa jornada por 18 países, entra no site do projeto: http://thegoodwinproject. com/. E como é que fica a vontade de voltar pro escritório agora? Ãh, diz aí?!

Se curtiu a pilha, todos os vídeos estão de bandeja no www.avoid.com.br

<<

20 ANOS DE HALF CAB

THE SECRET WEAPON

<<

O HALF CAB, um dos modelos mais conhecidos e originais da Vans está comemorando 20 anos do lançamento. Ele surgiu como modelo Caballero (ou full cab) adaptado pelos skatistas, que cortavam o cano alto e fechavam com silver tape. “Em 91, eu notei que um monte de skatistas de rua estavam cortando meu tênis até a metade e usando-os dessa forma”, Steve Caballero lembra. Foi então que no ano seguinte ele deu a Vans a ideia de fazer um modelo de corte inferior e chamá-lo de HALF CAB: melhor nome, impossível. Atendendo as necessidades dos skatistas, um ícone nasceu. Para comemorar as duas décadas de existência, a Vans está lançando ou relançando um HALF CAB diferente por mês, inclusive colaborações com a PRIMITIVE e uma edição limitadíssima com a SUPREME, onde foram produzidos apenas 20 pares que o próprio Caballero foi responsável por cortar, colar com silver tape, assinar e numerar estas verdadeiras peças de colecionadores.

<<

SKATEHAL Muitos skatistas comparam o esporte com religião, e parece que na Europa, mais precisamente em Arnhem, na Holanda, os devotos fizeram o que muitos acreditam ser um milagre, que foi montar uma pista de skate dentro de uma igreja desativada. A skatepark é perfeita, possui várias rampas, bordas, corrimãos e combinações de obstáculos que seguem a exigência do skate atual. Para manobrar e curtir de boa este templo é bom seguir os 10 mandamentos da Skatehal, são orientações sobre as regras e boas atitudes dentro do local. Para quem tiver a oportunidade de conhecer e desfrutar deste paraíso skatável, uma boa sessão. Amém!

AME – SKATE, ARTE E VIDA

<<

É assim que é chamado Carlos Ribeiro lá na América. Este apelido de “arma secreta” foi conquistado depois de poucas sessões com os gringos, onde viram o seu arsenal de boas manobras. Já se podem ver alguns vídeos pequenos na web desse brasileiro de Novo Hamburgo manobrando na terra do Tio Sam, vídeos no estilo “welcome” de marcas que o cara entrou. Se empenhando bastante, ainda vai ser muito falado lá fora, há boatos que Carlos Ribeiro está guardando muitas imagens para usar em breve. O Brasil mostra mais uma vez o potencial de revelar grandes talentos do skate, sempre bem representado, apesar de todas as dificuldades. Quem sabe seja esse o segredo, os obstáculos no caminho, quem consegue manobrar sobre eles é que se dá bem! Carlos “The Secret Weapon” Ribeiro conta com patrocínio da Converse, LRG, Plan B, Independent, Autobhan, Andale Bearings e Da Chronic. Good sponsors!

Passaram-se quatro anos desde a ideia inicial, a escolha do nome e da crew que faria parte do projeto. Nesse tempo rolaram muitas viagens, histórias pra contar e, acima de tudo, um fortalecimento da amizade de Thiago Pingo, Douglas Molocope, Dhiego Correa e Athos Porto, os quatro elementos que formam as principais partes do “AME - skate, arte e vida”, vídeo que também conta com manobras de mais uma raça de outros amigos nas partes coletivas. A premiere do AME aconteceu no começo do mês, na sala P.F. Gastal da Usina do Gasômetro, em Porto Alegre, com direito a uma elegante sala de cinema lotada e galera vibrando a cada manobra vista na telona. Uma segunda sessão também rolou no Complex. Outros estados ainda terão premieres, sem datas definidas. O “AME “ é um projeto totalmente independente, idealizado e produzido por Thiago Pingo.

47

FREEZE

VOLCOM NEW CREW / 05.05 / COMPLEX

FOTOS: BRUNO VIEIRA

FREEZE

POPISMO / 19.05 / CABARET

FOTOS: LUCAS CUNHA

FREEZE

RED BULL NA FITA / 19.05 / PARQUE MARINHA

FOTOS: TALLES KUNZLER

VOCÊ ENCONTRA NAS LOJAS Bourbon Wallig

DETROIT AUTOMATIC GUN

Living The Search Since 1969. • MOVIMENTO AUTOMÁTICO 21 RUBIS • 100% AÇO INOXIDÁVEL • TESTADO À PROVA D’ÁGUA 100M

GABRIEL MEDINA R

I

P

C

U

R

L

, C

O

M

CARTA ABERTA

Alô, é da Pizza Hut? Gostava muito dessa pizza “Gaúcha”, muito boa a receita entupida de carnes, mussarela, salsicha e pepperoni. Mas aí vocês resolveram que daqui pra frente todas as carnes bovina e suína serão substituídas por carne de soja. A desculpa é que é um padrão dos Estados Unidos -- o que me espanta, diga-se de passagem, já que americano é tudo gordão. Mas o caso é que, ou eu tô muito enganado, ou fica meio contraditório usar os termos “soja” e “gaúcha” dentro do mesmo produto. Imagino que o próximo passo seja colocar milho no lugar da linguiça numa Calabresa, ou ervilha no lugar do presunto numa Portuguesa. Quem sabe, até, vocês mudem o mapa mundi pra melhor se adequar aos sabores? Como argumento talvez vocês também mencionem que o Estado é o terceiro maior produtor de soja no país, o que é verdade, nesse caso só nos restará esperar alguma pizza de pêssego (já que o Estado é o maior produtor da fruta). Convenhamos, Seu Hut, desse jeito tá parecendo uma granja. E não me interprete mal, que o bonito da vida é todos terem suas opções favoritas, né? Tem um monte de amiguinhos meus que não comem carne, e na verdade acho muito legal essa outra pizza de vocês, a Vegana. Não peço muito ela, porque não sou chegado em legumes, eu gosto muito de carne mesmo, não nego, a de verdade que costumava vir nas pizzas de vocês, embora esses amiguinhos achem um absurdo -- eles vivem falando dos maus tratos dos animais e me mandam imagens pra me fazer vomitar.

54

Mas, como sempre digo pra eles, e serve também pra ti ô Seu Hut, já que o lance é a alimentação hortifrutigranjeira, é meio ridículo tentar simular tudo quanto é receita carnívora em formato vegetariano, como churrasco (de soja), lasagna (de cogumelos), estrogonofe (de abacaxi). Caso o senhor também adore se lambuzar num boi e não concorde com a posição da matriz, por favor, repasse essa cartinha ao Mister Hut. Só queremos nossa vaquinha. Ou vâmo te fazer ajoelhar no milho, digo, na soja. kkkkk

2012 marca o 20 º aniversário da mais duradoura corrida, o tênis assinado de skate mais produzido, um ícone da Vans, o Half Cab. Para marcar este milênio da história dos calçados e para celebrar o maior tênis de skate de todos os tempos, a Vans irá lançar uma nova e exclusiva edição limitada no 20º aniversário do Half Cab com variantes diferentes a cada mês, através do ano. Skate.vans.com/halfcab20 vansbr.com facebook.com/vansbrasil twitter.com/vansdobrasil

©2012 Vans, Inc.


Void #080 - PÉ SUJO