Issuu on Google+

A QUINTA DA AMIZADE Os animais acordaram sobressaltados com a notícia de que uma tempestade iria assombrar todos os campos e bosques. No meio da violenta tempestade, corriam em todas as direcções sem saber para onde ir: - os Pássaros (representados pelo Flautim e pela Flauta transversal); - os Patos (representados pelo Oboé e Fagote); - os Gatos (representados pelo Clarinete e Clarinete Baixo); - o Pónei (representado pela Trompete); - o Cão (representado pela Trompa); - o Porco (representado pela Tuba); - as Abelhas (representado pelas Cordas). Na grande confusão que se seguiu, em que cada um fugia para seu lado, ouviram crianças a chamá-los para uma Quinta onde estariam a salvo da tempestade. Já na Quinta, todos os animais quiseram brincar com as crianças: - os primeiros foram as Abelhas e os Passarinhos; - Logo depois o Porco fez uma marcha com os Patos e levaram as crianças atrás; - os Gatos estavam tristes, mas logo as crianças lhes deram um Rato (representado pelo Violino) para brincarem; - o Pónei e o Cão não paravam, faziam corridas para mostrar às crianças quem era o mais rápido. Quando se pensava que já todos os animais estariam a salvo, eis que chegou um animal desconhecido de todos e que só poderia – pensavam – vir de muito longe, talvez até de África, pois nunca teria sido avistado nas redondezas. Era o Elefante (representado pelo Trombone), grande e barulhento, que corria em direcção à Quinta para se abrigar, fazendo estremecer tudo em seu redor. Sendo diferente dos outros pelo seu tamanho, cor e forma, desde logo causou rejeição dos outros animais, que ao contrário do que seria esperado, tentaram expulsá-lo da Quinta, onde a Amizade deveria ser a palavra de ordem.

Triste e desesperado o Elefante vê como única solução pedir ajuda às crianças. É então que se ouve a Canção da Amizade, entoada por todas as crianças, que através dela, pedem a todos os animais para que sejam amigos e recebam o Elefante de braços abertos.

Fábula Sinfónica de Jorge Salgueiro

CANÇÃO DA AMIZADE Poema: João Aguiar Música: Jorge Salgueiro

Se o Elefante é pesadão Não é por isso que não tem um coração. Gostar de todos, ser amigo de verdade: Esta é a lei da nossa Quinta da Amizade.

Não é pecado ser diferente: Se toda a gente fosse igual a toda a gente. O nosso mundo era muito aborrecido… E este Elefante é um bicho divertido!

Uns têm bico, outros focinho; O Cão pastor não é igual ao Passarinho; O Pato grasna, arrulha a Pomba… Porque não há-de o Elefante andar de tromba.

AS PERSONAGENS DA QUINTA DA AMIZADE 

INSTRUMENTOS DE CORDA

AS ABELHAS

VIOLINO 

VIOLA D’ARCO

CONTRABAIXO

VIOLONCELO

INSTRUMENTOS DE SOPRO DE MADEIRA

PÁSSAROS (Flautim e Flauta Transversal); GATOS ( Clarinete) e PATOS (Oboé e Fagote)

FLAUTIM

FLAUTA TRANSVERSAL CLARINETE

CLARINETE BAIXO

FAGOTE

OBOÉ

INSTRUMENTOS DE SOPRO DE METAL

PÓNEI (Trompete); CÃO (Trompa) e PORCO (Tuba)

TROMPETE

TROMPA

TUBA

TROMBONE 

INSTRUMENTOS DE PERCUSSÃO

VIBRAFONE

TIMBALES

Trabalho realizado por: Mara Ribeiro


A Quinta da Amizade